NATURISMO EM PRAIAS: HISTORIOGRAFIA DO MOVIMENTO NATURISTA NO BRASIL A PARTIR DA ETNOGRAFIA DA ASSOCIAÇÃO NATURISTA DA PRAIA DO ABRICÓ, NO RIO DE JANEIRO (RJ)

 

Embed or link this publication

Description

CAROLINA WEILER THIBES

Popular Pages


p. 1

universidade federal fluminense centro de estudos gerais faculdade de direito programa de pÓs-graduaÇÃo em sociologia e direito carolina weiler thibes carolina weiler thibes naturismo em praias historiografia do movimento naturista no brasil a partir da etnografia da associaÇÃo naturista da praia do abricÓ no rio de janeiro rj niterÓi 2012 2012 1

[close]

p. 2

universidade federal fluminense centro de estudos gerais faculdade de direito programa de pÓs-graduaÇÃo em sociologia e direito carolina weiler thibes naturismo em praias historiografia do movimento naturista no brasil a partir da etnografia da associaÇÃo naturista da praia do abricÓ no rio de janeiro rj dissertação apresentada ao programa de pósgraduação em sociologia e direito da universidade federal fluminense como requisito parcial para a obtenção do título de mestre em ciências jurídicas e sociais orientador professor doutor wilson madeira filho niterói 2012 2

[close]

p. 3

thibes carolina weiler naturismo em praias historiografia do movimento naturista no brasil a partir da etnografia da associaÇÃo naturista da praia do abricÓ no rio de janeiro rj carolina weiler thibes dissertação de mestrado orientação do prof dr wilson madeira filho niterói programa de pósgraduação em sociologia e direito da universidade federal fluminense 2012 241 f dissertação mestrado em ciências jurídicas e sociais 3

[close]

p. 4

carolina weiler thibes naturismo em praias historiografia do movimento naturista no brasil a partir da etnografia da associaÇÃo naturista da praia do abricÓ no rio de janeiro rj dissertação apresentada ao programa de pósgraduação em sociologia e direito da universidade federal fluminense como requisito parcial para a obtenção do título de mestre em ciências jurídicas e sociais banca examinadora prof dr wilson madeira filho prof.ª dr.ª maria alice chaves nunes costa uff prof.ª dr.ª maria de fátima ferreira portilho ufrrj niterói 2012 4

[close]

p. 5

À minha família e amigos pelo apoio confiança e carinho incondicionais e ao meu professor e orientador wilson madeira filho pela paciência e estímulo a encorajar a desconstruir minha formação jurídica dogmática 5

[close]

p. 6

agradeço ao movimento naturista brasileiro por ter me recebido de forma afetuosa e pela contribuição no enriquecimento deste trabalho um agradecimento profundo ao pedro ribeiro meu parceiro nas viagens naturistas e fonte fundamental de informações agradeço ainda à neucedir valério roberto figurelli associados da associação naturista do abricó e a todos os que de alguma forma colaboraram com esta pesquisa meu eterno agradecimento ao suporte e incentivo daqueles que estiveram próximos de mim nesta jornada por fim agradeço ao centro de aperfeiçoamento de pessoal de ensino superior capes pela bolsa de estudo que viabilizou grande parte deste trabalho 6

[close]

p. 7

resumo o movimento naturista caracterizado pela prática da nudez social tem ganhado força no brasil deixando de ser uma ação espontânea de grupos isolados para constituir uma federação nacional vinculada à federação internacional do naturismo o presente trabalho pretende fazer uma análise cronológica e histórica do movimento naturista brasileiro em praias identificando quem é o público adepto desta prática o que pensa e como se organizam seus principais atores trata-se de uma pesquisa sobretudo etnográfica cujo principal instrumento foi a observação participante através de viagens para participar de encontros naturistas nacionais e de visitas alternadas entre os anos de 2009 e 2012 à praia do abricó única praia oficialmente naturista da cidade do rio de janeiro buscamos traçar as linhas e entrelinhas do movimento naturista carioca para em seguida narrar a prática naturista no brasil desse modo o texto se subdive em 6 capítulos no primeiro capítulo abordamos possíveis argumentos jurídicos para a ocupação territorial das praias pelo público adepto da nudez social em seguida apresentamos a praia do abricó e a forma como esta se tornou oficialmente naturista no capítulo dois através da transcrição de relatos e opiniões de naturistas de todo o brasil buscamos mostrar a compreensão do naturismo do ponto de vista de seus praticantes no capítulo três narramos as trajetórias da musa do naturismo brasileiro luz del fuego e do gaúcho celso rossi que a partir de 1984 se engajaria na causa esforçando-se por tornar o naturismo legalizado em algumas praias do brasil registrada esta fase prosseguimos relatando a criação da naturis primeira revista naturista brasileira que precedeu as mídias brasil naturista e jornal olho nu o quarto capítulo espraia-se pela politização do movimento que através de congressos nacionais busca sua estruturação e coerência interna o capítulo cinco apresenta algumas associações e clubes naturistas dedicados à prática privada do naturismo e analisa as atas dos congressos e encontros realizados pelo movimento naturista brasileiro desde a fundação da fbrn em 1988 chegamos aos dias atuais experimentando em campo a nudez social estivemos pessoalmente em três encontros naturistas nacionais que são descritos no sexto e último capítulo na conclusão tecemos algumas considerações críticas à ausência de perspectiva macropolítica do movimento ao tempo em que destacamos via exame da atuação específica do presidente da associação naturista do abricó algumas peculariadades do caso concreto palavras-chave naturismo nudez território praias movimentos sociais 7

[close]

p. 8

abstract the naturist movement has gained strength in brazil being no longer a spontaneous action of isolated groups but constituting a national federation related to the international federation of naturism this study aims to analyze the brazilian naturist movement chronologically and historically identifying the individuals who join this practice the way they think how they organize themselves and the main actors in this movement with international amplitude this is an ethnographic research mainly based on participant observation attending to national naturist`s meetings and visiting abricó beach the only official naturist beach in the city of rio de janeiro between the years of 2009 and 2012 we seek to draw the lines of the naturist movement in rio to subsequently narrate the naturist practice in brazil thus the text was divided into six chapters in the first chapter we discuss possible legal arguments to the territorial occupation of the beaches by public supporter of social nudity then we present the abricó beach and how it became officially naturist in the second chapter through the transcription of reports and opinions of naturists throughout brazil we endeavored to provide an understanding of naturism from the standpoint of its practitioners in chapter three we narrate the trajectories of brazilian naturism muse dora vivacqua who would become known as luz del fuego and the gaucho celso rossi who by the end of the brazilian military dictatorship in 1984 would embrace the cause,striving to legalize naturism on some beaches in brazil considering such we continued reporting the creation of naturis the first naturist magazine in the brazilian media preceding brasil naturista and jornal olho nu the fourth chapter presents the politicization of the movement which through national conferences seeks structuring and internal coherence chapter five presents some naturist clubs and associations dedicated to private practice naturism and analyzes the minutes of meetings and conferences held by brazilian naturist movement since the founding of fbrn in 1988 we then come to present date as we experience the social nudity through field research we were present in three national naturists meetings which are described in the sixth and final chapter for our final considerations we present a critical view of on the absence of macro politic perspective of the movement as we highlight by examining the specific managment from the president of the associação naturista do abricó abricó naturist association key-words naturism nudity territory beaches social moviments 8

[close]

p. 9

sumÁrio quebramar 13 1 praia do abricÓ 18 1.1 privatização das praias questão jurídica 18 1.2 o início 1994 21 1.3 imbróglios judiciais e repercussão na mídia 23 1.4 o nu em liberdade 31 1.4.1 atuação política 37 1.4.2 segurança da praia 41 1.4.3 a associação naturista do abricó em números 42 1.4.4 as mulheres do abricó 45 1.4.5 a barraca 47 1.4.6 perfil do frequentador 50 1.5 análise das atas da associação naturista do abricó 51 1.6 plano de manejo 60 2 em busca da natureza perdida naturismo enquanto resgate Ético dos corpos 62 2.1 depoimentos 64 2.1.1 o natural não-construído 64 2.1.2 a nudez como desconstrução do estabelecido 66 2.1.3 maior contato com a natureza retorno ao arcaico 67 2.1.4 naturismo é saúde 71 2.1.5 naturismo raiz indígena 75 3 percursos do naturismo no brasil 77 3.1 a lendária luz del fuego 79 3.1.1 dora vivacqua torna-se luz del fuego 82 9

[close]

p. 10

3.1.2 luz del fuego inaugura o naturismo verde e amarelo 87 3.2 estruturação e divulgação do movimento naturista brasileiro 93 3.2.1 todo mundo nu em camboriú 94 3.3 celso rossi da praia do pinho para o brasil 106 3.3.1 fundação da federação brasileira de naturismo e da associação amigos da praia do pinho 108 3.4 a revista naturis 114 3.4.1 revista naturis nº zero 115 3.4.2 naturis nº 1 118 3.4.3 naturis nº 2 123 3.4.4 naturis empreendimentos naturistas ltda 127 3.5 revista e portal brasil naturista 130 3.6 jornal olho nu 133 3.7 www.fbrn.org,br 137 3.7.1 passaporte naturista 137 4 a nudez politizada 142 4.1 1º congrenat 142 4.2 2º congrenat 145 4.3 xxiii congresso internacional de naturismo e empresa de turismo naturista 147 4.4 iii e iv congrenat 149 4.5 clube rincão naturista sp 151 4.6 lei gabeira 152 5 burocratizaÇÃo do movimento 156 5.1 uma mulher na presidência 157 5.1.1 praia de barra seca es 159 5.1.2 primeiro encontro do terceiro milênio 162 10

[close]

p. 11

5.2 congressos e encontros em clubes naturistas privados 164 5.2.1 clube naturista recanto paraíso rj 165 5.2.2 clube naturista planalto central df 169 5.2.3 estância mirante paraíso sp 173 5.3 retorno ao espaço público das praias debates relevantes para o movimento naturista 175 5.3.1 x congrenat praia do abricó 176 5.3.2 reuniões extraordinárias do conselho maior da fbrn 183 5.4 31º congresso internacional de naturismo no brasil 186 5.5 fbrn sem verbas 192 5.6 iii encontro latino americano de naturismo 197 6 analise in loco dos encontros naturistas 199 6.1 iii encontro de dirigentes naturistas 200 6.2 xii congrenat 204 6.3 iv encontro de dirigentes naturistas 212 ressaca 219 7 anexos abaixo assinado 235 solicitação de legalização 236 recurso especial 238 lei 4059/05 241 11

[close]

p. 12

o banho de mar deve ser tomado durante o outono um pouco antes do pôr-do-sol e à sombra nunca no cálido e fétido mediterrâneo mas nas águas geladas do mar do norte e do canal da mancha o prazer nasce da água que flagela e mais sub-reptício da contemplação proibida dos cabelos soltos pés nus e quadris marcados por calças justas das moças que se escondem em carruagens de banho assim começa no século xviii a história do desejo da beiramar dos prazeres da infinitude marinha e da invenção do veraneio com a organização da natureza litorânea em balneários marinas e belvederes alain corbin o território do vazio a praia e o imaginário ocidental 12

[close]

p. 13

quebramar o objetivo inicial deste trabalho era analisar a prática naturista na praia do abricó única praia naturista da cidade do rio de janeiro sob o prisma preservacionista que o movimento naturista teoricamente invoca a filosofia naturista associa a nudez à noção de puro natural e o contato com a natureza proporcionaria a efetividade dessa vivência a praia do abricó localiza-se dentro do parque municipal ecológico da prainha Área de preservação ambiental nesse sentido a ocupação naturista desta praia poderia corroborar para a política de áreas protegidas em especial em um modelo de uso sustentável correlacionado a uma educação conservacionista desta praia no entanto as idas frequentes à praia do abricó mostraram o fraco engajamento do movimento com a política preservacionista a pesquisa encaminhou-se desta forma para a análise estrutural historiográfica e política do naturismo brasileiro e a questão ambiental stricto sensu foi descartada por não figurar em sua pauta trata-se de uma pesquisa sobretudo etnográfica cujo principal instrumento foi a observação participante a entrada e a permanência em áreas naturistas são autorizadas somente para os adeptos da nudez social ou seja não é permitido o uso de roupas biquíni ou qualquer acessório que esconda as genitais para me inserir neste universo naturista precisei estar completamente nua e pude experimentar por minha conta pessoal os efeitos dessa prática tanto em campo como fora dele embora a nudez alheia esteja em evidencia em nosso cotidiano através de revistas filmes programas televisivos nos meios de comunicação em geral não é natural interagir socialmente nu a pesquisa busca mostrar quem é o público adepto desta prática o que pensam como se organizam e os principais atores deste movimento de amplitude internacional o movimento naturista tem ganhado força no brasil deixando de ser uma ação espontânea de grupos isolados para constituir uma federação nacional vinculada à federação internacional do naturismo international naturist federation ­ inf havendo mesmo ocorrido o 31º congresso da inf pela primeira vez no brasil na praia de tambaba pb em setembro de 2008 uma emergente história do naturismo já se apresenta em quatro etapas 1 entre 1949 e 1967 cobrindo o período de pós-guerra até o fortalecimento da ditadura militar tendo como expoente dora vivacqua conhecida na vida artística como luz del fuego com a 13

[close]

p. 14

fundação do partido naturalista brasileiro em 1949 e a criação do clube naturalista brasileiro ilha do sol construindo as bases do nudismo social 2 de 1969 até 1980 caracteriza-se pela estagnação do movimento que sob a égide do regime militar permanece inerte embora em 1972 tenha alcançado representação internacional no 13° congresso internacional de naturismo1 em koversada iuguslávia 3 de 1984 até 2006 quando é criada a federação brasileira de naturismo fbrn e onde o naturismo ganha espaços públicos em especial as praias do pinho sc abricó rj e tambaba pb 4 de 2006 em diante onde o brasil é escolhido para sediar o 31º congresso da inf incorporando de forma relevante a américa latina ao circuito internacional naturista atualmente pode-se dizer que o movimento naturista brasileiro se expressa em duas principais esferas uma pública e outra privada a esfera pública que teria caracterizado a eventual terceira fase naturista se expressa pela ocupação territorial de praias dando visibilidade ao movimento e gerando conflitos com as ordens territoriais municipais geralmente carreando controvérsias e um histórico de lutas e resistência a esfera privada se dá pela emergência de diversos núcleos e associações naturistas país afora criando espaços de convivência privados que emprestam consistência ao movimento permitindo a realização de reuniões e o amadurecimento de organizações regionais a questão social espraindo-se nos modelos de organização dessa comunidade naturista percorrendo seu histórico e descrevendo sua rotina e resistência empresta concretude a um patrimônio cultural subjetivo o naturismo ­ capaz de subverter a lógica territorial contratual pela via da especificidade análoga à tradicionalidade um trabalho é interdisciplinar quando tanto as bases epistemológicas quanto as ferramentas metodológicas participam da confluência de áreas distintas do conhecimento nesse sentido metodologicamente o trabalho resultou de etapas muitas vezes concomitantes das quais vale destacar 1 etnografia na praia do abricó frequentando-a em datas alternadas ao longo dos anos de 2010 2011 e 2012 2 levantamento bibliográfico e documental ­ onde se consultou duas biografias de dora vivacqua precursora do naturismo no brasil a autobiografia de celso rossi responsável pela estruturação do movimento naturista brasileiro a partir da segunda metade da década de 1980 todas as atas disponíveis no site da federação brasileira de naturismo desde sua fundação em janeiro de 1988 revistas especializadas no assunto jornais e revistas de grande circulação que abordam o tema sites naturistas e todas as atas da associação naturista do abricó ana 3 1 a fundação federação internacional de naturismo remonta a 1953 14

[close]

p. 15

entrevistas com os principais atores do movimento e personagens a ele relacionados 4 participação nas reuniões nacionais da federação brasileira de naturismo iii encontro de dirigentes naturistas xii congrenat e iv encontro de dirigentes naturistas realizadas respectivamente nos municípios de linhares es nos dias 23 24 e 25 de outubro de 2010 de balneário camboriú sc nos dias 25 26 e 27 de fevereiro de 2011 e entre rios ba nos dias 14 15 e 16 de julho de 2011 a dissertação se estrutura em seis capítulos que buscarão organizar e descrever cronologicamente o movimento naturista brasileiro no primeiro capítulo abordamos possíveis argumentos jurídicos para a ocupação territorial das praias pelo público adepto da nudez social em seguida apresentamos a praia do abricó e a forma como esta se tornou oficialmente naturista detalhamos como se desenvolveu a questão juducial para tornar a prática legalizada naquele espaço e os percalços enfrentados ao longo dos quase dez anos de duração do processo judicial fazemos uso exaustivo de reportagens de jornais que à época retratataram a opinião carioca sobre esta prática até então pouco conhecida a associação naturista do abricó presidida por pedro ribeiro é protagonista na praia do abricó e portanto é abordada minuciosamente detalhamos sua organização interna suas confraternizações e as formas simbólicas de apropriação do espaço descrevemos o perfil de seus associados e frequentadores para por fim elencar as principais questões debatidas nas assembléias ordinárias da ana que se pautam principalmente na ausência do poder público na gestão daquele espaço no segundo capítulo buscamos mostrar a compreensão do naturismo do ponto de vista dos praticantes transcrevemos relatos e opiniões de naturistas de todo o brasil que enumeram os benefícios proporcionados pela nudez social através da fala destes naturistas pretendemos deixar clara a importância e extensão que esta prática tem em todas as esferas de suas vidas o estar nu propiciaria maior contato com a natureza e resgataria o instinto fraterno perdido na vida moderna os corpos despidos e a liberdade por estar em harmonia plena com a natureza incentivariam o autorespeito e o respeito pelo próximo por aceitar-se e aceitar o semelhante como veio ao mundo tais sensações e percepções são narradas e ilustram este capítulo no terceiro capítulo narramos a trajetória de dora vivacqua que se tornaria conhecida como luz del fuego e que dez anos antes de ser assassinada teria se dedicado à pratica naturista e buscado expandir o movimento no brasil luz del fuego é a musa do naturismo brasileiro muito admirada pelos adeptos da prática por sua coragem e seu 15

[close]

Comments

no comments yet