Sinpol RP

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Abril 2012

Popular Pages


p. 1

informativo oficial do sindicato dos policiais civis ano xviii abril de 2.012 nº 187 diretores do sindicato receberam sindicalistas de brasília rio de janeiro minas gerais e do sinpol-campinas que destacaram a fundamental importância do sinpol como um dos sindicatos de policiais civis mais atuantes do estado e do brasil e discutiram sobre participação na fundação de feipol federação interestadual de policiais civis sudeste veja reportagem completa à página 14 sinpol discute fundar federaÇÃo cÂmara de ribeirÃo homenageia dr neto através de iniciativa do vereador maurílio romano a câmara municipal de ribeirão preto entregou ao dr josé gonçalves neto o título de cidadão ribeirãopretano destacando o importante trabalho realizado pelo delegado a plenária da câmara ficou totalmente lotada tomada por policiais civis autoridades em geral e pela população após o ato o delegado homenageado entregou placa à presidenta do sinpol como forma de homenagear todos os colegas que com ele trabalham e trabalharam veja na página 6 plano de saÚde atenção associados verifiquem a data de validade no cartão magnético do convênio são francisco especialmente dos dependentes que cursam faculdade para que não ocorra carência a declaração escolar deverá ser enviada impreterivelmente 20 dias antes da data limite de validade não deixe para a última hora maiores informações na central de atendimento sinpol telefones 16 3625-3890 3612-9008 e 3979-2627 4 sinpol participa de reunião e é recebido por novo secretário 4 investigadores de franca filiam-se ao sinpol 4 em memória reveja equipe da dig setor de homicídios 4 lembre do que foi destaque na edição 10 do jornal do sinpol 4 espaço do leitor recebe mais cartas 4 jurídico consegue nova vitória 4 acompanhe as obras na futura sede social 4 veja as mudanças em comando de deinter e em pirassununga e araras 4 conheça os novos associados e os recém-aposentados 4 no editorial sinpol sempre foi vanguarda 4 deinter-3 passa a contar com mais um necrim e mais impresso especial 9912250402 dr/spi profissional foto seccional de bebedouro abril/2012 veja na reportagem especial como é a vida do agente policial anteriormente denominado motorista policial saiba um pouco das histórias dos policiais civis que por muitos anos atuam nessa função que acaba realizando trabalhos de investigação e atendimento em balcão de distritos especializadas e plantões página 3 polivalente sinpol correios sinpol sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto rua goiás 1.697 campos elíseos ribeirão preto sp cep 14085-460 fone 16 3612-9008 fone jornal 16 3610-2886 jornaldosinpol@uol.com.br

[close]

p. 2

editorial expediente sinpol sempre foi vanguarda o policial civil seja novamente tratado com respeito dignidade que receba salários compatíveis com suas funções e que possa negociar com os governantes e ser ouvido e entendo que para isso é preciso fortalecer nossas ações e uma opção altamente viável para esse fim é a criação de uma federação o sinpol sempre foi um sindicato de vanguarda tão logo foi permitido através da constituição aos policiais civis organizaremse através de associações e sindicatos um grupo de diretores que milita até hoje no sinpol tratou de arregaçar as mangas e escrever uma bela história primeiro foi a apocirp que culminou com a fundação do sinpol foram lutas históricas como as de 1993 1995 2008 entre tantas outras tive a felicidade de participar de muitas dessas lutas principalmente da principal aquela que considero um divisor de águas no sindicalismo policial civil a histórica greve de 2008 que culminou com o enfrentamento entre policiais civis e militares próximo ao palácio dos bandeirantes numa atitude arbitrária e irresponsável do então governador josé serra avesso ao diálogo com os trabalhadores hoje temos um instrumento importante em nossas mãos e é preciso que tomemos a decisão vamos usá-lo ou não É como se estivéssemos com o queijo em uma mão e a faca em outra mão morrendo de vontade de saborear a iguaria cortamos o queijo e comemos uma fatia ou simplesmente deixamo-lo de lado guardamos a faca e esperamos um dia poder cortálo esse dia pode demorar e o queijo poderá ter apodrecido estar impróprio para o nosso consumo ou então ter sido devorado por outros que estavam de olho no queijo e diante de um pequeno discuido nosso se aproveitaram da situação e comeram tudo sozinhos temos que romper com a situação atual a meu ver o policial civil hoje é des desmotivado desrespeitado desencorajado desprovido de representatividade efetiva talvez até desenganado se optar em continuar lutando só para ter e não para ser É em nome da vanguarda do sinpol que trago à discussão esse importante assunto tão importante que pretendo ouvir toda a nossa categoria poderia muito bem decidir com alguns diretores essa situação como assim permite nosso estatuto em seu artigo 122 mas pela importância da opinião de todos os policiais civis pela história de luta de nossos diretores que desde a fundação de nosso sindicato já mostravam a importância de uma federação de policiais civis é que trago esse assunto para amplo debate e pretendo convocar uma assembleia para definir ou não nossa participação parafraseando albert einstein não há nada mais insano do que fazer coisas sempre da mesma maneira e esperar que os resultados sejam diferentes pensem nisso maria alzira da silva corrÊa presidenta do sinpol sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto como presidenta do sindicato não poderia jamais deixar de trazer ao debate um assunto que reputa extremíssima importância como a participação do sinpol na fundação de uma federação regional de policiais civis o assunto surgiu quando participamos eu e a diretora kalinka cintra prado de dois encontros realizados em brasília e natal para tratar de questões de interesse dos policiais civis em meus dois mandatos frente ao sinpol pude perceber que os policiais civis estão entregues à própria sorte nós não temos efetivamente uma representação que possa negociar em uníssono com o governo do estado em razão das diversas carreiras existentes e dos muitos sindicatos e associações que atuam em todo o estado vivemos num mundo onde a globalização é a palavra chave para o crescimento quem não acompanhar a situação atual fatalmente estará fadado ao ostracismo sabemos que o sinpol após lutar por muitos anos para conquistar uma grande e importante área para a construção de sua futura sede social vai atravessar momentos de contenção de aperto no cinto de economia mas entendo também que nossa diretoria unida tem feito um trabalho com total transparência onde cada um dos diretores dá o seu melhor para que coletivamente possamos fazer o melhor aos nossos associados justamente por isso é que entendo que é melhor ser do que ter necessariamente creio que já passou do tempo de lutarmos para que o jornal do sinpol é uma publicação oficial de circulação mensal do sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto rua goiás 1697 campos elíseos cep 14085-460 ribeirão preto sp e-mail sinpolrp@sinpolrp.com.br diretoria presidente maria alzira da silva correa vice-presidência eumauri lúcio da mata célio antonio santiago paulo sérgio ribeiro chagas ricardo contin luiz henrique maringoli de lima josé gonçalves neto suplentes arnaldo vaz ferreira luiz henrique batista gino augusto franco sant anna sérgio ribeiro dos santos robert schmengler guilhaume kátia patrícia pagliari de souza e edmar alberto félix secretários kalinka cintra prado e doracy alves da silva suplentes Érica arrisse esteves dias e armando pisani júnior tesoureiros júlio cesar machado e sami haddad suplentes wagner cândido da silva e jin ciosaki patrimônio olavo elias dos santos suplente cláudia braga conselho fiscal joão carlos barbosa lima maurício kusumota e prisclia yishi s hashimoto suplentes neide amábile pastori e silva marisa lelis takata e jefferson pessoti delegados sindicais darcy gonçalez e licanor de souza campos suplentes ariovaldo torrieri júnior e reinaldo josé sanches o jornal do sinpol É uma publicaÇÃo exclusiva do laboratÓrio de notÍcias av portugal 304 cj 3 v seixas ribeirão preto sp fone/fax 16 3610-2886 diretor de jornalismo adalberto luque mtb 19.218 editor chefe júlio castro o jornal do sinpol não se responsabiliza por especificações ou informações que não estejam previstas no contrato de publicidade as cobranÇas serÃo feitas exclusivamente por sub ten res pm oswaldo bonfim departamento comercial contatos exclusivos devidamente autorizados josé carlos souza fernandez fernando mendonça vanderlei garcia da costa marcos antonio fernandes israel leal de souza editoraÇÃo eletrÔnica laboratório de notícias fone 16 3610-2886 e-mail jornaldosinpol@terra.com.br os artigos assinados não refletem necessariamente o conceito do jornal e são de inteira responsabilidade de seus autores novos associados associaram-se ao sinpol no mês de março de 2012 a seguinte policial civil daniela cristina das taboas carcereira luís henrique da silva investigador simonea marangoni da silva investigadora renato savério souza costa delegado a diretoria do sinpol dá boas vindas aos novos associados e está à disposição de todos os policiais civis que quiserem integrar o quadro associativo do sindicato notas cantina a todo vapor a cantina que atende aos filiados na chácara do sinpol sob a direção do zezinho tem agradado aos frequentadores e atende às expectativas da diretoria de sempre oferecer o melhor aos associados e o zezinho avisa que as porções almoços lanches e bebidas bem geladas estão à disposição de todos durante todo o horário de funcionamento do clube telefones para reservas e sugestões junto à cantina 16 30247727 ou 8153-1290 esclarecimento a diretoria do jornal do sinpol informa nenhum agente comercial está autorizado a arrecadar fundos para festas de policiais civis a captar doações ou adesões em nome do sinpol ou de qualquer membro da polícia civil os valores pagos são somente para veiculação de anúncio exija a identificação do agente ao ser abordado em caso de dúvida ligue imediatamente para 16 3610-2886 se for procurado por alguém em nome do jornal do sinpol para fazer doação denuncie-o imediatamente à delegacia mais próxima recadastramento para atualização de dados e de situação profissional principalmente dos recém aposentados o sinpol está promovendo um recadastramento de todos os associados participe do recadastramento e garanta o recebimento de toda correspondência que enviamos procurando a secretaria do sinpol ou enviando email para sinpol-rp@uol.com.br sinpol.secretaria@uol.com.br ou sinpolrp@sinpolrp.com.br talentos se você conhece algum policial civil com um talento fora do seu ambiente de trabalho seja para a música para as artes no âmbito esportivo que mereça destaque entre em contato com a secretaria do sinpol e faça sua sugestão esse seu colega pode ser o personagem da reportagem de uma das próximas edições do jornal do sinpol divulgue quem merece pelos telefones 16 3625-3890 3612-9008 e 39792627 ou na sede social do sindicato à rua goias 1697 atenção policiais civis a diretoria do sinpol alerta a todos os policiais civis associados que se receberem intimação para comparecer à corregedoria ou a qualquer outro órgão para depoimento busquem antes orientação no departamento jurídico do sindicato É direito constitucional que em todo e qualquer depoimento o depoente esteja assistido por um advogado errata em nossa última edição na matéria da editoria talentos sobre o carcereiro e locutor de rodeios leão branco informamos erradamente que ele ganhou o prêmio no programa da eptv terra da gente na verdade o prêmio foi do programa caminhos da roça da eptv aposentados associados do sinpol que ingressaram no quadro de aposentados até 03 de abril de 2012 ailton martins de oliveira investigador de polícia de 2ª classe ana maria corrêa dos santos escrivã de polícia de 1ª classe carlos henrique pischiotini escrivão de polícia de 2ª classe josé roberto albarelo maldonado delegado de polícia de 1ª classe a diretoria do sinpol felicita os policiais civis por sua brilhante carreira desejandolhes poder usufruir seu merecido descanso com muita saúde e alegria 02 abril/2012

[close]

p. 3

especial o curinga da polÍcia civil antes denominado motorista policial a carreira de agente policial reúne profissionais dedicados que executam muitas vezes funções de outras carreiras sem ser remunerados para tanto de acordo com o site português na rede a palavra curinga tem o seguinte significado é carta de baralho e pessoa versátil capaz de desempenhar várias atividades a definição encaixa-se como uma luva em uma das 14 carreiras da polícia civil a de agente policial quando a carreira foi criada tratava única e exclusivamente do cargo de motorista policial o profissional encarregado em conduzir a equipe de policiais civis geralmente composta por delegado e investigadores em incursões de combate ao crime suas obrigações são claras inclusive tendo sido relatadas através da portaria dgp delegacia geral de polícia nº 12 de 06 de maio de 1987 que diz o seguinte artigo 1º incumbe aos agentes policiais i dirigir os veículos patrimoniados na divisão de transportes do dadg bem como aqueles cujo uso pela polícia civil tenha sido legalmente autorizado ii nos termos do decreto 9543 de 01 de março de 1977 a inspecionar o carro antes da partida e durante o percurso b requisitar ou providenciar a manutenção preventiva do veículo compreendendo especialmente artigo 2º É vedado atribuir ao agente policial incumbência própria de outras carreiras policiais apesar desta portaria a nomenclatura da carreira que antes era motorista policial foi alterada através de plc projeto de lei complementar 84 de 1985 quando o então governador andré de franco montoro justificou-a da seguinte forma tenho a honra de encaminhar o projeto de lei complementar que objetiva dar a denominação de agente policial aos cargos de motorista policial da secretaria da segurança pública inicia o projeto enviado à assembleia legislativa na justificativa montoro pede a aprovação da mudança alterando o cargo de motorista policial para agente policial e estabelecendo nível de escolaridade para o respectivo provimento estes conforme esclarecem os órgãos competentes de segurança pública além de dirigir a viatura policial auxilia servindo de apoio nas investigações criminais e na atividade de execução da segurança de autoridades de bens e serviços e bem assim atuam como antes em diversos outros serviços ligados a atividade preventiva e repressiva justificava aos deputados à época o então governador uma vez aprovado o plc tornou-se lei complementar alterando leis anteriores que abrangiam a carreira de motorista policial e para a função de agente policial na ocasião passou a ser exigida como escolaridade o certificado de conclusão do curso de primeiro grau mantendo-se as referências e a escala de vencimentos praticada à época em artigo de conclusão do curso específico de aperfeiçoamento de agente policial de 3ª classe ministrado na academia de polícia civil do estado de são paulo e publicado no site www2.forumseguranca.org.br márcio silva gonçalves relata o seguinte historicamente o cargo de agente policial deriva da antiga denominação de motorista policial conforme descrevia a lc lei complementar 494 de 24 de dezembro de 1986 que teve sua denominação alterada conforme veremos a seguir artigo 8º os cargos de motorista pertencentes ao quadro da segurança pública ficam comsua denominação alterada para agente policial devendo ser integrados no nível inicial da respectiva série de classes a lei complementar 929 de 24/09/2002 modificadora do artigo 5º da lc 494 de 24/12/1986 alterou o requisito para o cargo de agente policial de 1º grau para 2º grau antigo ensino médio nivelando a graduação para o mesmo grau dos investigadores e escrivães de polícia nada esclarecendo sobre a atribuição do novo agente policial ou seja houve criação e denominação do cargo mas não houve legalmente as especificações de suas funções relata em uma busca sobre as atribuições na internet feita de maneira aleatória consta que o agente policial antigo motorista policial conduz viaturas policiais precisa possuir carteira nacional de habilitação classe d auxilia em investigações e outras tarefas o requisito para o ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino médio a carreira possui 2.938 integrantes 7,2 do total e seu ocupante pode chegar em nível máximo à função de chefe de seção ou equipe diante de tantas controvérsias a presidenta do sinpol maria alzira da silva corrêa entidade que representa entre outras carreiras a de agente policial é contundente quando houve a mudança criouse uma enorme lacuna possibilitando delegar ao agente funções inerentes a outras carreiras como as de investigador e escrivão por exemplo isso ocorreu por conta do baixo efetivo problema que a instituição convive até os dias atuais na verdade criaram a possibilidade de utilizar o agente policial na investigação e no trabalho geral de polícia judiciária sem remunerálo como tal e sem a necessidade de contratar profissionais para as carreiras que demandam explicou maria alzira independente da situação o agente policial está sempre à disposição atuando com dedicação em mais esta nobre carreira da polícia civil sozinho prendeu cinco recém-aposentado e desfrutando o merecido descanso após uma brilhante carreira trilhada josué sampaio araújo conta que já trabalhava havia 13 anos josué sempre atuou na investigação e sozinho rendeu quadrilha de assaltantes antes de decidir ingressar na polícia civil entre outras atividades ele atuava como joalheiro profissão em que tinha enorme habilidade para lidar com produtos bastante valiosos nascido na bahia mas residindo em ribeirão preto há 47 anos ele lembra que havia concluído o 2º grau hoje ensino médio e estava preocupado em trabalhar com joias pois era uma área perigosa por conta de assaltos sempre tive vontade de prestar concurso para a polícia civil e no começo da década de 1990 surgiu um concurso regionalizado para agente policial resolvi prestar e acabei aprovado explica desde sua aprovação foram 20 anos e oito meses dedicados à vida na polícia civil até ter publicada sua aposentadoria em 04 de janeiro de 2012 trabalhei na ciretran [circunscrição regional de trânsito por dois anos e meio mais sete anos no iml [instituto médico legal do ic [instituto de criminalística outros seis meses entre dig [delegacia de investigações gerais e ddm [delegacia de defesa da mulher até ficar mais de 10 anos no plantão policial lembra com orgulho josué enfrentou diversas situações enquanto atuava como agente policial mas uma delas já quando estava pensando em se aposentar marcou não só ao policial civil como também foi destaque no noticiário nacional ele foi vítima da modalidade de assalto conhecida por saidinha de banco onde marginais monitoram possíveis vítimas dentro da agência e passam as coordenadas para comparsas do lado de fota que assaltam a vítima que dispuser de uma certa quantia de dinheiro em espécie abril/2012 03

[close]

p. 4

ao chegar ao estacionamento da agência no bairro campos elíseos josué percebeu que havia duas pessoas em uma moto bem próximas a ele quando o garupa um adolescente se preparava para sacar a arma josué reagiu e atirou desequilibrando a dupla o menor de idade conseguiu fugir mas josué prendeu m.r de 30 anos que entregou o grupo todo eles eram da capital e graças à coragem do policial civil quatro adultos foram presos e um menor apreendido pondo fim a uma série de roubos praticados pelo grupo que vinha de são paulo para ribeirão preto somente para praticar saidinha de banco josué confirma que dirigir a viatura não era sua única atribuição e admite ter trabalhado muito como investigador e até como escrivão ele revela que sempre procurou interagir com todos os integrantes de uma equipe policial e isso fez com que sempre participasse ativamente das ações não somente dirigindo outro caso que marcou josué ocorreu quando estava há cinco anos na instituição ele foi destacado juntamente com uma equipe para atender um violento acidente ocorrido na rodovia anhanguera chegamos lá e um homem envolvido no acidente e ferido estava desesperado pois não encontrava seu filho que estava no carro no momento da batida acalmei o homem e passei a procurar por seu filho encontrei-o caído uns 20 metros além do local da batida ele estava muito ferido mas quando pegueio-o no colo ainda estava com vida mas morreu pouco depois nos meus braços ver aquela cena e o desespero do pai marcou demais confessa josué sobre a carreira da instituição josué conta que carrega uma única mágoa os colegas que não honram a carreira policial é que mancham nossa instituição são poucos mas causam uma enorme mágoa na grande maioria trabalhei como agente e me orgulho pois apesar do governo aproveitar a situação para usar nossa carreira em outras funções gostava de atuar como investigador trabalhei muito tempo na investigação e até como escrivão mesmo sem ganhar por isso alfineta depois de se aposentar josué passou a dedicarse a outra arte a de fabricar pães e outras deliciosas guloseimas ele mantém uma panificadora nos campos elíseos na rua joão ramalho 932 esquina com a rua anita garibaldi aos interessados lembra que a panificadora renascer está sempre pronta para atender a todos indistintamente com o melhor atendimento e ótimos produtos na mira do marginal natural de são simão o agente policial josé roberto pena reside em serra azul cidade que optou em morar após ingressar na polícia civil há 19 anos seus primeiros dois anos na instituição foram como esconderam tudo numa mata como já sabíamos onde auxiliar de serviços depois passou para agente car normalmente levavam esse tipo de produto roubado fomos imediatamente para a região e encontramos só reira que exerce desde então de acordo com josé roberto a carreira é uma das as coisas roubadas não havia ninguém por lá mas eu mais importantes da instituição até por conta de sua sabia que eles estavam por lá no intuito de localizáversatilidade para ajudar em várias funções e isso ele los peguei a viatura e comecei a percorrer o canavial vivencia muito bem na pacata serra azul com uma até que por instinto fui até uma área onde ao longe estrutura modesta a delegacia conta somente com avistei um veículo abordei o carro e consegui prender josé roberto dois investigadores e tem um delegado o ladrão foi pura intuição de policial acrescenta outro caso todavia lhe rendeu um alívio após e um escrivão que atuam em outras cidades e responconstatar o enorme risco que correu estávamos atrás dem por são simão de um ladrão que como tenho roubava fazendas noção de várias e sítios na região áreas cuido de chegamos a um símuita coisa em tio momentos serra azul ajudo após um roubo e na investigação na começamos a perquestão de trânsiseguir o ladrão to emissão de doentramos na mata cumentos de veíe passamos a proculos elaboração curar mas nem side b.o.s [boletins nal do criminoso de ocorrência ficamos muito enfim em várias tempo por lá sem atividades expliencontrá-lo alca o agente poliguns dias depois cial que para muiconseguimos dar tos é a referência cana no rapaz e lequando precisam vamos ele para o recorrer ao distriinterrogatório com to policial na cidaa autoridade polide cial durante o ino policial citerrogatório ele vil optou em preslembrou-se de mim tar concurso por e disse que eu estialmejar uma carreive a ponto de pira que lhe desse sar nele na mata segurança profisele contou que essional pois estava cansado das oscitava com a arma lações havia sido apontada na direcomerciante e tração de minha cabebalhado em usina ça e que se virasse foto arquivo pessoal de açúcar e não se um milímetro e o arrepende da esco dirigir viaturas foi o que menos fez a agente Ângela encontrasse ele lha orgulha-se de que ajudou a elucidar o caso do monstro de rio claro iria me matar foi ser um policial citalvez o maior risvil em seus 19 anos de instituição josé roberto já co que corri na carreira admite passou por diversas situações que lhe marcaram poapesar da teconologia começar a chegar aos várisitivamente os setores na polícia civil o agente policial admite houve um roubo de caminhão de carga e come que em cidades pequenas os recursos ainda não são çamos a investigar imediatamente os bandidos leva totalmente disponíveis mas conta que a intuição ram o caminhão e a carga além de uma caminhonete policial e a união da equipe garantem os bons resulta dos apresentados teconologia ajuda bastante mas não podemos deixar de fazer nosso trabalho e aqui temos muita vontade de trabalhar conclui josé roberto pena maníaco de rio claro Ângela maria pastori começou a trabalhar como bancária formada em educação física atuava como professora na rede pública quando resolveu mudar radicalmente sua vida Ângela decidiu ingressar na polícia civil como na época o único concurso disponível era para agente policial ela decidiu tentar aprovada ingressou na instituição em 1992 e tornou-se uma das poucas mulheres a exercer a função na realidade Ângela pouco trabalhou efetivamente dirigindo viaturas desde que passou a trabalhar na polícia civil destacou-se em vários trabalhos principalmente na investigação hoje a imagem da polícia civil está um tanto denegrida quando ingressei era uma outra época uma outra situação mas orgulhome de fazer parte da instituição diz a policial civil acusado de haver matado crianças em várias cidades com requintes de extrema crueldade conhecido por monstro de rio claro o andarilho laerte patrocínio orpinelli teria começado a matar crianças segundo investigações em 1990 ele também passou por monte alto em 1998 e matou duas crianças na cidade Ângela passou a investigar o caso e conseguiu chegar a pistas que levavam ao monstro de rio claro após sua prisão por outro crime que cometeu ela passou a coletar dados mais concretos que contribuíram para sua condenação atualmente ele cumpre pena no presídio de serra azul a atuação de Ângela e outros policiais civis que resultaram na prisão foi bastante elogiada o caso inclusive chegou a ganhar um episódio especial no discovery channel canal de tv fechada que exibe somente documentários mesmo trabalhando nos plantões da cidade de guariba Ângela e o marido ainda moram em monte alto a agente policial que é natural de fernando prestes adora a cidade e mesmo por conta do trabalho não pretende se mudar quanto à carreira é enfática estou feliz por ter optado pela polícia civil motorista policial nascido em ribeirão preto roberto bernardo sempre teve vocação para o funcionalismo público por alguns anos trabalhou nos correios apesar da estabilidade no emprego todavia não estava contente com o salário e com a função que exercia e concentrou-se nos estudos para prestar na primeira oportunidade concurso na polícia civil naquela época eu buscava um salário melhor e a polícia civil tinha um salário bastante atraente lembra roberto o primeiro concurso a ser realizado 04 abril/2012

[close]

p. 5

foi para a carreira de motorista policial sim quando prestei ainda não havia ocorrido a mudança na carreira isso ocorreu depois que eu prestei o concurso ainda durante o período em que fazia academia explica roberto entrou como motorista mas formou-se agente policial e desde então só atuou em ribeirão preto passando por apenas algumas unidades logo que concluiu o curso foi designado para trabalhar na ciretran circunscrição regional de trânsito ficou por lá durante quatro anos depois foi trabalhar no ic instituto de criminalística onde atuou por mais nove anos com uma passagem pelo 6º dp distrito policial de ribeirão preto o restante de seus 26 anos como agente policial foram trabalhados no plantão policial roberto conta que para ser agente é preciso ser acima de tudo polivalente e conhecer toda a rotina do trabalho policial nós fazemos de tudo um pouco nossa dificuldade é só quanto ao salário que é baixo lamenta o policial civil nos 13 anos em que atua em plantões roberto reveza-se entre o plantão i e o plantão ii ambos em ribeirão preto em sua longa carreira na instituição roberto conta que vários casos marcaram sua vida mas os que envolvem crianças são os mais difíceis de se atuar numa ocasião fomos atender a uma ocorrência no jardim itaú de um incêndio ocorrido em uma residência chegamos lá e havia duas crianças irmãs que morreram carbonizadas foi uma cena muito chocante mesmo para nós policiais civis que estamos acostumados a averiguar casos de morte violenta outro caso que marcou muito foi um atropelamento ocorrido na avenida castelo branco [zona leste de ribeirão preto um grupo de crianças foi ao shopping fazer um passeio organizado por uma escola na volta uma das crianças de 12 anos acabou sendo atropelada e morreu era filha da coordenadora da escola que estava presente cuidando de outras crianças e assistiu tudo sem poder fazer nada relembra trabalhando nos dois plantões ele exerce basicamente o trabalho de apoio às investigações mas não se exime de ajudar também no balcão com o conhecimento que temos do trabalho nós agentes policiais fazemos as vezes de investigador escrivão carcereiro enfim atuamos em todas as frentes com muito orgulho roberto conta que já completou tempo de trabalho suficiente para requerer a aposentadoria mas ainda não o fez por conta da atual lei que vem sendo praticada no momento da aposentadoria ele conta que vem acompanhando a questão que envolve a recepção da lei 51/85 para finalmente se aposentar a antes de se tornar investigador concursado o diretor do sinpol foi motorista policial polícia civil poderia oferecer melhores condições para usava terno da polícia civil mas já atuava na investigação ao lado de pms à paisana seus servidores na realidade tenho esperança de que roberto inclusive faz questão de citar que foi naquele tempo era feito em dinheiro na delegacia isso volte a acontecer pois tenho muito orgulho de graças a seu trabalho como agente policial que conse tinha um setor que cuidava do dinheiro e o dr renapertencer à instituição conta guiu cursar uma faculdade entrei em 1986 na polícia to autorizou para depois descontar no pagamento civil fui nomeado em janeiro de 1987 e pouco tem diverte-se o policial civil outra curiosidade lembrada por célio é que a po depois já cursava direito aliás fui contemporâneo de turma da maria alzira [da silva corrêa instituição tinha muitos cargos hoje inexistentes perpresidenta do sinpol destaca e é militando em di tencentes à secretaria da segurança pública e prestanreito que ele pretende continuar trabalhando após do serviço para a polícia civil havia além do motorista artífice mecânico policial marceneiro policial enencerrar sua carreira na polícia civil tre outras funções numa área anexa ao prédio onde terno da polícia civil apesar de ter se aposentado como investigador hoje funciona o 1º dp havia uma oficina mecânica e cargo que ocupou na grande maioria do tempo em que funilaria onde arrumávamos as viaturas tinha até trabalhou na polícia civil o diretor do sinpol célio lavador de viaturas explica apesar de não usar fardamento o policial civil antonio santiago começou como motorista policial na realidade quando trabalhei como motorista po que conduzia a viatura devia fazê-lo de terno como licial de 1976 a 1980 todos dirigíamos a viatura e eu era motorista de tempos em tempos ía para são paulo na divisão de material onde um alfaiate tirava todos fazíamos serviço de investigação conta ele lembra ainda que naquele período era co as medidas para confeccionar um belo terno em tergal mum a polícia militar destacar policiais para traba com botões com a inscrição `polícia civil que usávalharem à paisana dirigindo a viatura da polícia civil mos no trabalho mas todos faziam investigação no os pms também faziam o trabalho de investigação 2º dp nos campos elíseos naquela época tínhamos era uma época onde a integração das duas forças po apenas três distritos quem comandava a investigação era o falecido sargento branco lembro de uma liciais era muito grande lembra célio é do tempo em que muitas situações hoje ocasião onde o sargento branco o cabo spanó e eu inimagináveis eram corriqueiras no dia-a-dia dos poli fomos a uma diligência e o sargento acabou baleado ciais civis ele cita por exemplo que chegou a pedir no final os policiais militares que atuavam na polícia roberto prestou concurso para motorista policial mas ao concluir a academia adiantamento salarial ao dr renato ribeiro soares civil acabaram prestando concurso e ficando na instiassumiu já com a nova denominação de agente policial delegado regional de ribeirão preto o pagamento tuição conclui abril/2012 05

[close]

p. 6

homenagem dr neto policiais civis de toda a região convidados pelo sinpol através de sua presidenta maria alzira da silva corrêa compareceram no dia 29 de março de 2012 à câmara municipal de ribeirão preto para acompanhar a solenidade de entrega de título de cidadão ribeirãopretano ao dr josé gonçalves neto além de policiais civis compareceram em massa membros da sociedade de ribeirão preto lotando o auditório pessoas que apoiam o trabalho realizado pelo dr neto ao longo de quase 25 anos principalmente durante o tempo em que atuou na dig delegacia de investigações gerais atualmente o dr neto é delegado assistente da seccional de polícia civil de ribeirão preto a sessão solene foi presidida pelo vice-presidente da casa valter gomes e acompanhada por vários vereadores inclusive o também delegado de polícia e amigo pessoal do dr neto dr samuel zanferdini entre as autoridades presentes destaque para o juiz de direito corregedor da polícia civil dr luiz antonio freire teotônio a entrega da láurea teve solenidade iniciada por volta das 21h00 o vereador abriu a seção solene para a entrega do título de cidadão ribeirãopretano ao dr josé gonçalves neto feito isso passou a palavra ao vereador maurílio romano em seu discurso destacou a pessoa do delegado e os excelentes serviços prestados na área de segurança pública à comunidade de ribeirão preto como fatores essenciais para que optasse em indicar a comenda ao delegado creio que todos concordam que justiça se fêz ao indicar o nome do dr neto para receber esta que é uma mas mais importantes e honrosas láureas conferidas aos cidadãos que contribuem de uma forma ou de outra para o desenvolvimento e bem estar de ribeirão preto e de toda sua gente disse o vereador maurílio romano foi um dos organizadores de um seminário que discutiu a criação da região metropolitana de ribeirão preto e uma forma de unificar o trabalho de segurança pública nessa região e reunir propostas para sua melhoria o evento realizado no dia 21 de fevereiro teve um desabafo sincero feito pelo dr neto lá palestrante muito embora não tendo postura antigovernamental algumas propostas e críticas recebe tÍtulo de cidadania za técnico-jurídica como deveria ser e que ele é profissional suficiente para trabalhar como delegado onde for destacado fico feliz pela homenagem É a oportunidade que tenho em compartilhar esse momento indescritível com todos os policiais que comigo trabalharam nestes quase 25 anos de trabalho e quero estender essa homenagem a todos os amigos policiais civis que a meu lado trabalharam corretamente o incidente ocorrido no ano passado foi uma questão mais política que jurídica com outros interesses que não os técnico-jurídicos a vida é assim mesmo devemos estar sempre acostumados a enfrentar situações adversas estou tranquilo quanto ao meu trabalho que segue imutável também estou tranquilo quanto minha pessoa minha família sou delegado em qualquer delegacia sinto pela sociedade e por colegas que foram injustamente acusados por fatos inexistentes minha responsabilidade independente do título é sempre a mesma e continuarei me empenhando ao máximo para desenvolver meu trabalho policial que é minha missão junto à sociedade ao lado de todos os colegas sempre defendendo uma polícia civil independente de influências de outras instituições técnica e não política hierarquizada voltada apenas aos interesses da sociedade visando o efetivo combate à criminalidade disse o dr neto vários delegados prestigiaram o evento e puderam acompanhar o discurso feito pelo dr samuel zanferdini que elogiou o colega e garantiu ser muito justa a homenagem um vídeodocumentário foi exibido com várias passagens da vida do delegado os familiares e até a os irmãos também policiais a esposa a filha e os pais prestigiaram o dr neto durante solenidade de entrega do título de cidadão ribeirãopretano homenagem na câmara de ribeirão preto foi proposta pelo vereador maurílio romano por reconhecimento ao trabalho realizado pelo delegado técnicas para a melhoria da qualidade de trabalho a ser prestado dentre elas à falta de pessoal e de investimentos nos policiais civis por parte da administração da polícia civil e do governo do estado porém ressaltando os positivos investimentos governamentais em equipamentos e tecnologia da inteligência policial civil poucos meses depois ele teria sido alvo da atuação da corregedoria geral da polícia civil e da 3ª corregedoria auxiliar de ribeirão preto acusado de posse irregular de arma de fogo e de proceder investigações policiais de maneira informal a acusação de posse ilegal de arma foi anulada pelo tribunal de justiça de são paulo por unanimidade de seus desembargadores que julgaram o respectivo habeas corpus com parecer favorável também do procurador de justiça que determinaram o imediato trancamento da ação penal declarando totalmente legal a conduta do dr neto quanto à outra acusação até o momento nada foi provado nem mesmo foi instaurado o competente processo penal todavia lamentavelmente o dr neto acabou sendo transferido da dig para a delegacia seccional fato que provocou a quase totalidade dos outros policiais a requererem suas transferências para outras delegacias o que efetivamente ocorreu trazendo um prejuízo enorme às investigações policiais de grande porte à crimes graves e consequentemente à segurança da sociedade houve uma desestruturação inconsertável da principal delegacia de polícia especializada no combate aos crimes mais graves de todas as naturezas explicou o dr neto nós vereadores e toda a sociedade achamos improcedente e injusta as acusações razão pela qual indiquei o nome do dr neto não só como profissional competente que é mas também como chefe de família presente pai de família exemplar É um exemplo de uma pessoa preparada para proteger o direito da sociedade enfatizou o vereador visivelmente emocionado dr neto disse estar muito orgulhoso por ter recebido tamanho reconhecimento e acima de tudo por ter reunido tantos amigos verdadeiros na sessão solene realizada para homenageá-lo quanto ao episódio ocorrido em 2011 minimizou dizendo tratar-se de questão de qualquer outra natureza mas jamais de nature diante da plenária lotada de autoridades amigos e colegas de trabalho e sob os olhares de sua mãe o delegado recebe homenagem da filha durante sessão solene na câmara municipal de ribeirão preto 06 abril/2012

[close]

p. 7

brocas jÁ estÃo sendo perfuradas nas obras da futura sede social tapumes alojamentos almoxarifado e brocas são avanços na construção da futura sede social do sinpol com o início das obras marcado pela assinatura do contrato entre o sinpol e a rbj empreiteira em 6 de março de 2012 quase um mês depois a movimentação é intensa no terreno onde está sendo construída a futura sede social do sindicato segundo a presidenta do sinpol maria alzira da silva corrêa o organograma foi cumprido à risca e o local já apresenta aspecto de canteiro de obras nesta primeira etapa segundo o diretor da empreiteira rbj rafael barbosa jardim o passo inicial foi cercar todo o terreno com tapumes de alumínio cercar a obra é uma determinação que representando a diretoria do sinpol a presidenta maria alzira e o vice-presidente eumauri felicitaram o delegado pela conquista do título de cidadania temos de cumprir antes de efetivamente iniciar os trabalhos disse rafael em seguida foram construídos o almoxarifado e o alojamento dos operários o passo seguinte foi a instalação da maquina perfuratriz que por cerca de 10 dias ficaria no local perfurando as brocas são brocas bastante profundas para garantir a solidez da edificação são brocas de 16 metros explicou jardim a rbj também fez os gabaritos e a marcação do terreno a partir desta edição do jornal do sinpol os associados vão acompanhar passo a passo a evolução da construção prefeita dárcy vera deram depoimentos a filha do delegado também fez sua homenagem particular ela cantou a música de roberto carlos como é grande meu amor por você emocionando a todos em seguida dr neto chamou a presidenta do sinpol e entregou-lhe uma placa que homenageia todos os policiais civis que com ele trabalharam e trabalham pedindo que a láurea fique no sinpol para que todos tenham acesso a ela para a presidenta do sinpol foi um momento marcante para todos os policiais civis que acompanharam a história do dr neto e sabem de sua integridade foi uma homenagem prestada a todos inclusive o sinpol na presença do amigo josé gon çalves neto nosso estimado diretor um grande amigo e um profissional acima de qualquer suspeita a homenagem foi a resposta da sociedade de ribeirão preto à série de inverdades e à perseguição da qual ele e outros companheiros foram vítimas perseguição combatida pelo sindicato que quer uma polícia civil melhor mas não vai admitir que questões políticas sejam tratadas de forma truculenta foi uma noite mágica uma noite onde a justiça foi feita e a confiança em um dos melhores delegados de todos os tempos entre tantos que já atuaram na região foi confirmada com o título de cidadão ribeirãopretano parabéns ao dr neto e família concluiu maria alzira fotos júlio castro foto luiz casaquia dr neto recebe a honraria das mãos do vereador maurílio romano dir ao lado do vereador e delegado samuel zanferdini esq e outros vereadores abril/2012 07

[close]

p. 8

dgp promove trocas de deinter apÓs longo perÍodo após cerca de um ano sem trocar diretores regionais duas mudanças ocorreram na região troca de associados do sinpol movimentou a polícia civil demorou mas voltaram a ocorrer mudanças na cúpula da polícia civil o delegado geral de polícia dr marcos carneiro lima promoveu duas trocas de comando em deinters departamentos de polícia judiciária do interior após publicação no d.o.e diário oficial do estado em 10 de março o deinter1 de são josé dos campos e o deinter-9 de piracicaba receberam novos diretores que passam a integrar também o conselho da polícia civil segundo a assessoria de comunicação da ssp secretaria da segurança pública o dr marcos garantiu que as mudanças são pontuais seguem um padrão normal na administração pública em que diante das demandas são aproveitados novos valores na polícia civil explicou em nota no deinter-1 de são josé dos campos quem assumiu foi o dr joão barbosa filho que desde 2009 era titular na delegacia seccional de registro ele assumiu o posto antes ocupado pelo dr márcio souza e silva dutra já no deinter-9 de piracicaba o novo diretor é o dr ely vieira de faria era titular na delegacia seccional de catanduva tendo sido antes seccional em penápolis e araçatuba vai assumir o cargo antes ocupado pelo dr antonio mestre júnior foi pelas mãos do dr mestre inclusive que o projeto de reengenharia da polícia civil que junta unidades em um único prédio começou a ser colocado em prática em fase experimental a região do deinter-9 reúne cidades com grande número de associados do sinpol próximas a ribeirão preto mas por questões estratégicas pertencente à diretoria com sede em piracicaba estão neste grupo cidades como araras pirassununga leme mococa entre outras o dr mestre foi nomeado diretor do deinter-9 em janeiro de 2011 e logo em seguida iniciou o trabalho de unificação de distritos apesar de alardeado pelo governo a reengenharia é contestada pelos próprios policiais civis na verdade o governo está maquiando uma situação que só se resolveria com a realização de novos concursos e a contratação de mais policiais civis com esse processo ele agrupa os policiais civis em uma única unidade dando a sensação de que há mais funcionários para atender à população dispara maria alzira que vê as propostas com bastante desconfiança região outra mudança que ocorreu desta feita não no alto escalão também movimentou a polícia civil na área do deinter-9 especificamente em duas cidades os envolvidos por sua vez são ambos associados do sinpol o dr tabajara zuliane dos santos e o dr francisco paulo oliveira lima trocaram de cidade no início de fevereiro e foram protagonistas de uma mudança que mexeu com a região titular da polícia civil em pirassununga o dr tabajara ocupava o cargo desde junho de 2009 quando foi indicado pelo delegado seccional de limeira e também filiado ao sinpol dr josé henrique ventura antes o dr tabajara era delegado em araras cidade onde atuava havia sete anos ganhando notoriedade pelo trabalho que realizou frente ao sig setor de investigações gerais já o dr francisco paulo de oliveira lima era titular do 1º dp distrito policial de araras e da 34ª ciretran circunscrição regional de trânsito ele estava em araras há cerca de 12 anos e criou laços estreitos com a cidade mesmo residindo em conchal o delegado frequenta com frequência o estádio dr hermínio ometto onde é um dos ilustres torcedores do união são joão de araras hábito que segundo informações à imprensa ainda pretente manter mesmo estando à frente da polícia civil em pirassununga segundo divulgado pela imprensa a ideia da mudança partiu da administração superior da polícia civil e ambos delegados concordaram com a mudança policial civil desde 1977 o dr paulo começou como datiloscopista natural de são paulo em 1985 foi aprovado em concurso para escrivão e em 1991 após concluir a faculdade de direito foi aprovado em concurso para delegado atuando na nova função em santo andré mogi mirim conchal e araras o dr tabajara volta a araras após quase três anos distante em pirassununga seu trabalho se destacou pela redução nos índices de criminalidade pelo aumento da solucionabilidade de casos e pela implantação do projeto que ele mesmo define como super delegacia em araras o dr tabajara sempre foi elogiado na cidade pelo trabalho que realizou frente ao sig fotos arquivo acima dr francisco que saiu do 1º dp de araras e assumiu a titularidade em pirassununga ao lado dr tabajara que percorreu caminho inverso e retornou a araras nova mantendo-se firme no propósito de evitar que policiais civis sejam punidos injustamente o sinpol continua colecionando vitórias obtidas pelos integrantes de seu departamento jurídico a favor dos associados sempre dissemos e voltamos a afirmar o sinpol não é a favor do mal policial civil esse tipo de policial civil deve ser expulso da instituição o que o sindicato não tolera e jamais vai tolerar é que injustiças sejam feitas contra seus associados principalmente por posições vitÓria do sindicato deinter-9 leia a seguir a íntegra da publicação seguranÇa pÚblica gabinete do secretÁrio corregedoria geral da polÍcia civl portaria do responsável de 29-03-2012 extinguindo a punibilidade port nº 007/12 9ª ca de 28.03.12 sa 9ª ca 029/11 9ªcapiracicaba à vista da instrução carreada ao bojo dos autos na qual figura como sindicado o carcereiro josé luiz tor rg 5.039.126 à época lotado na dgp classificado no deinter 9 em exercício na delegacia de pomícia de são joé do rio pardo declara extinta a punibilidade tendo em vista o transcurso do prazo prescricional com fundamento no inciso i § 2º do artigo 80 da lei orgânica da polícia nº 207 79 alterada pela lei complementar nº 922/02 despacho nº 336/12-smgvk adv antonio paulo bacan oab sp nº 146.046 e carmen zilda manoel barreto oab/sp 144.062 discordantes entre policial civil e chefia foi-se o tempo onde as punições eram aplicadas como forma de represália o sinpol jamais vai tolerar esse tipo de atitude principalmente por conta da corregedoria dispara a presidenta da entidade maria alzira da silva corrêa no dia 30 de março de 2012 foi publicado no d.o.e diário oficial do estado mais uma vitória dos advogados antonio paulo bacan e carmen zilda manoel em favor de um associado da região do 08 abril/2012

[close]

p. 9

deinter-3 seccional de ribeirÃo ganha necrim caso para a justiça criei o chamado termo de composição de preliminar documento para registrar o acordo e com isso as vítimas não precisavam mais se deslocar para audiências no fórum o processo passou a ser simples e rápido contou o delegado à imprensa quando assumiu o necrim de franca em 2011 ele lembra que quando foi transferido de ribeirão corrente para igarapava não conseguiu dar sequência ao projeto diante do elevado volume de trabalho mas o diretor do deinter-4 de bauru dr licurgo nunes costa leu e se interessou por um artigo que publiquei em revista especializada sobre polícia judiciária comunitária ele me procurou e começou a implantar o programa de conciliação na área de bauru que tem sete delegacias seccionais a primeira foi em lins onde fiquei dois dias dando palestras aos envolvidos no projeto o projeto desenvolvido pelo dr licurgo foi batizado de necrim e espalhou-se para outras seccionais agora a delegacia geral determinou sua implantação nas sedes das demais seccionais do estado conclui o dr cloves participaram da inauguração oficial o dr paulo afonso o dr licurgo hoje diretor do deinter-2 na região de campinas o dr valmir eduardo granucci diretor do deinter-3 o juiz de direito da 3ª vara criminal e coordenador do setor de conciliação da comarca de ribeirão preto dr guacy sibile leite a presidenta do sinpol maria alzira da silva corrêa o diretor do grupo coc e reitor do centro universitário uniseb/coc chaim zaher o delegado titular do necrim de ribeirão preto dr jorge amaro cury neto autoridades policiais e representantes do poder judiciário ministério público e órgãos da sociedade civil entre outros presentes segundo o dr jorge responsável pela recéminaugurada unidade do necrim o órgão pretende resolver crimes apenados em até dois anos e que dependam de representação a população precisa da solução de seus problemas o necrim evita demanda judicial de maneira rápida e simples e soluciona o problema enfatiza o delegado para a presidenta do sinpol o necrim é um avanço nas relações entre a polícia civil e a comunidade como advogada militante posso afirmar que a iniciativa é bem vinda e vai desafogar nosso judiciário além disso faz com que a polícia civil esteja mais próxima da população intervindo em conflitos que podem ser resolvidos com uma boa mediação mas já há muito estamos denunciando que o volume de ocorrências reclama um número maior de funcionários a situação em nossa região no que diz respeito à falta de efetivo é extremamente caótica destacou para o reitor da uniseb/coc a parceria é fundamental É um orgulho grande contribuir para esse projeto que beneficia à população estamos sempre buscando esse tipo de parceria procurando interagir com a comunidade disse chaim zaher além do dr jorge o necrim vai contar com uma equipe fixa já que o atendimento será realizado de segunda a sexta-feira das 8h00 às 18h00 completam a equipe do necrim a escrivã andréia ferreira os investigadores evandro estadeu rezende e claudinei iossil além de estagiários da uniseb/coc atualmente as estagiárias que participam do projeto são solange aparecida vieira de oliveira e graziela roque teotônio após a inauguração foi realizado encontro de delegados que dirigem necrims em todo o estado o evento ocorreu no anfiteatro da uniseb/coc o diretor da acadepol dr paulo afonso o diretor do deinter-3 dr valmir e a presidenta do sinpol maria alzira durante inauguração do necrim da seccional de ribeirão preto com a inauguração de unidade que busca conciliação em crimes de menor potencial ostensivo área do deinter-3 ainda não conta com núcleo apenas em duas seccionais a seccional de ribeirão preto inaugurou oficialmente no dia 20 de março a sua unidade do necrim núcleo especial criminal criado para mediar e conciliar os crimes de menor potensial ofensivo o necrim vai funcionar graças a uma parceria entre a polícia civil e a uniseb-coc nesta unidade do necrim serão realizados atendimentos e audiências conciliatórias em delitos principalmente acidentes de trânsito com vítimas buscando chegar a um acordo entre as partes e após obter a conciliação enviar o resultado ao ministério público e ao poder judiciário para ratificar o que foi decidido durante a audiência as atividades desenvolvidas pelo necrim estão plenamente afinadas com a lei 9.099/95 e com a resolução 125 do cnj conselho nacional de justiça que visa à implementação de políticas públicas para o tratamento adequado dos conflitos de interesse na região do deinter-3 departamento de polícia judiciária do interior o necrim está instalado nas seccionais de sertãozinho bebedouro franca barretos araraquara e ribeirão preto e deve ser instalado também nas seccionais de são joaquim da barra e são carlos a unidade mantida graças a convênio com a uniseb-coc e a polícia civil está funcionando na rua edina rocha de freitas 530 jardim macedo em ribeirão preto na inauguração oficial foi realizada uma oitiva de audiências com a presença do dr paulo afonso bicudo delegado de polícia e diretor da acadepol academia de polícia civil o necrim todavia já vinha funcionando em caráter experimental desde janeiro de 2012 em boletim estatístico divulgado na inauguração solene consta que em janeiro de 160 rdos registros digitais de ocorrências recebidos pelo necrim 92 resultaram em acordo e apenas 8 seguiram para o judiciário para representações em fevereiro de 178 rdos 95 acabaram em acordo entre as partes semente a ideia de se promover a mediação e conciliação de crimes de menor potencial ofensivo em uma delegacia surgiu a partir da atuação de um associado do sinpol quando atuava em ribeirão corrente em 2005 dr cloves rodrigues da costa decidiu para tentar agilizar acordo chamar as partes na delegacia e formalizar um acordo antes de remeter o o delegado titular do necrim dr jorge discursa aos presentes observado pelo diretor da uniseb/coc chaim zaher e demais autoridades abril/2012 09

[close]

p. 10

aniversariantes a vida é um milhão de novos começos movidos pelo desafio sempre novo de viver e fazer todo sonho brilhar feliz aniversário aos nascidos em maio 1 odair fernandes machado roberto aparecido amadeu ildon pimenta de pádua josé vitor perissini aloísio mori de carvalho roseneide bargas ribeiro júlio cezar pastori sueli regina emiliano 3 laércio sostena claudinei iossi marcelo rodrigues da silva fernando tadeu viana luís antonio da silva 4 eurico ferreira de souza carlos henrique pischiotini márcio alves diógenes wanderley wisnesck 5 edilson piovani reinaldo aparecido schmidt roberto mário dos santos benivaldo bastos de santana edgard jorge lauand júnior 6 roberto carlos de santi antonio hernandes lopes mateus aldin 7 antonio josé serrate de campos erick walter mouro borba 8 marco antonio sales 9 josé carlos florio idalina alves ferreira juliano ferreira da silva conceição aparecisa sales girotto 10 antonio carlos kociani 11 arnaldo vaz ferreira fábio josé branquinho pereira 12 sami haddad maria de lourdes chiaretti valtecílio lino nascimento maria josé balbino geraldo cascaldi júnior daniel alfredo dos santos marcelo g lopes da cunha 13 edson luiz franco cláudio vargas paulo henrique vianna carlos alberto cordeiro robinson aparecido carneiro 14 luiz silva joão domingos donadom wilson paulo de oliveira volmir donizeti santolin carlos eduardo a de barros 15 roberto bettini paulo roberto barbosa aparecido aricrênio ramos da conceição josé antonio passeto queila sara pereira martins 16 antonio paulo bacan júnior aldenor benito furnaletto ana aparecida de oliveira ananias ivone pereira crispin 17 ricardo marcelo de paula ferreira mateus azevedo maria inez da silva gerson guido mattioli josé jucélio rodrigues débora aparecida ciongolo trentin menuzzi martins filho maurício de oliveira marques fernando aparecido de moraes 18 roberto fernandes olésio guimarães marcelo ferreira francisco dinessa maira alvares 19 bernardo silva matheus alexandre saltarelli ana mary de oliveira antonio granger carlos alberto bertini 20 mônica de oliveira carneiro scarparo lourival francisco da cruz 21 diva rodrigues dos santos paulo sérgio fernandes da costa benedito ferrante 22 sebastião otávio ramos antonio sérgio garcia carlos silva vital 23 nelson orlando Érica arrisse esteves dias 24 antonio orival salgado antonio cabral sérgio luiz correa da silva 25 walter de andrade milton sérgio alves pereira josé gonçalves neto waldir aparecido ambrósio angelo jovenir ulian roberto custódio ribeiro sílvio miguel gomes 26 antonio carlos schivo antonio aparecido soares de souza renato theodoro wanir josé da silveira junior miqueias cavalcante de lima 27 vanderlei viola elias ferreira de souza lúcio flávio da costa gondim jurema francisco de andrade edmundo ferreira gomes 28 rafael camolesi lílian medeiros luís carlos valentim 29 edson salles mônica cristina marsico lombardi reginaldo lonardi elisabeth aparecida sutti 30 renato tomasella monteiro josé roberto amâncio reginaldo boscolo 31 cássio roberto marilhano fabri francisco paulo oliveira lima memÓria agindo rÁpido foto arquivo a dig sempre se notabilizou pela qualidade na elucidação dos casos de autoria desconhecida em 2005 a equipe participou da apuração do latrocínio de um advogado que a princípio chegou-se a suspeitar de algum acerto de contas graças às investigações a equipe esclareceu o caso que foi realmente latrocínio suas circunstâncias e identificou os autores levando-os à prisão na foto a equipe do setor de homicídios da dig de ribeirão preto que participou da apuração a partir da esquerda josé roberto sílvio adriana ana maria dra maria beatriz rogério e jesuíno do fundo do baÚ o sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto está criando um acervo de imagens relacionadas à polícia civil para tanto a diretoria está incentivando a participação de associados que tenham em seus arquivos fotografias que possam ilustrar diferentes aspectos da história da instituição temos certeza que muitos companheiros guardam `no fundo do baú lembranças de reuniões eventos e de situações diversas que têm um valor inestimável pelas lembranças que nos trazem afirma a presidenta do sinpol maria alzira da silva corrêa os interessados em colaborar com esse resgate da memória da polícia civil da região podem entrar em contato com a secretaria do sinpol através dos telefones 16 3612-9008 3625-3890 e 3979-2627 ou dos e-mails sinpolrp@sinpolrp.com.br e sinpol-rp@uol.com.br as fotografias serão digitalizadas e prontamente devolvidas aos seus proprietários ressalta maria alzira o material reunido pelo sinpol será publicado no jornal do sinpol e no site da entidade www.sinpolrp.com.br o sinpol lembra aos aniversariantes aposentados que é preciso fazer o recadastramento anual junto ao banco do brasil em qualquer agência ou naquela onde receber seus vencimentos ou em caso de portabilidade no banco em que o beneficiário optou quem não se recadastrar corre o risco de ter os vencimentos suspensos 10 abril/2012

[close]

p. 11

encontro após reunião com entidades diretores do sindicato foram recebidos pelo novo secretário da gestão pública e ficaram satisfeitos com o encontro a presidenta do sinpol maria alzira da silva corrêa e a diretora do sindicato kalinka cintra prado estiveram em são paulo no dia 22 de março de 2012 para participarem de mais uma reunião com as entidades que integram a representação coletiva dos policiais civis do estado de são paulo o encontro ocorreu na sede da aepesp associação dos escrivães de polícia do estado de são paulo durante o encontro os sindicalistas avaliaram os rumos da atual campanha salarial segundo a presidenta do sinpol o fato de já haver sido acordado pelo governador geraldo alckmin que em 2012 será concedido reajuste de 11 a partir de 1º de agosto não significa que a campanha já atingiu seus objetivos nossa luta não é apenas pelo reajuste dos salários que diga-se de passagem estão há muito tempo defasados temos outras bandeiras a defender inclusive com relação à nossa data-base que é 1º de março e não vem sendo cumprida explica maria alzira o sinpol e demais entidades debateram principalmente quanto à cobrança que será feita pelas entidades junto aos deputados estaduais por conta da formação de um grupo de representantes dos poderes executivo e legislativo para discutir melhorias para a polícia civil entre elas implantar definivamente o nível universitário para as carreiras de investigador e escrivão de polícia através da lc lei complementar 1067 2008 e lc 1151/2011 as lcs dispõem sobre a reestruturação das carreiras de policiais civis do quadro da ssp secretaria da segurança pública e dá previdências correlatas através do artigo 26 que tem o seguinte trecho fica constituído grupo de trabalho integrado por representantes do poder executivo e legislativo com a finalidade de avaliar as possibilidades de valorização das carreiras de investigador de polícia e escrivão de polícia considerando a lei complementar 1067 de 01/12/2008 no prazo de 180 dias segundo maria alzira esse prazo vence em abril os sindicalistas trataram ainda sobre a questão do ale adicional de local de exercício os representantes dos policiais civis querem que o benefício seja único independente da carreira ou do local onde o policial exerça suas funções durante o encontro os sindicalistas decidiram ir ao encontro do novo secretário da gestão pública deputado davi zaia mesmo sem ter agendado uma reunião gestão pública segundo a presidenta do sinpol maria alzira o grupo surpreendeu-se com a cordialidade do novo titular da pasta de gestão pública o encontro acabou ocorrendo mesmo sem haver qualquer agendamento o deputado e secretário davi zaia recebeu os sindicalistas e ouviu suas reivindicações sobretudo com relação à formação da comissão que deve ser formada até abril maria alzira explicou que os sindicalistas levaram ao deputado a informação de que na pasta da saúde um grupo de trabalho para avaliar as condições dos servidores já havia sido formado davi zaia demonstrou solidariedade aos representantes dos policiais civis e garantiu que vai se empenhar para que a questão seja tratada como se deve nascido em cordeirópolis-sp davi zaia é formado em filosofia pela pucc pontifícia universidade católica de campinas militante estudantil ingressou no banco nossa caixa em 1976 sendo eleito representante dos funcionários no conselho de administração foi eleito por três vezes presidente do sindicato dos bancários de campinas e região elegeu-se em 2007 deputado estadual sendo reeleito em 2011 com 54.799 votos licenciou-se da assembleia legislativa para exercer o cargo de secretário do emprego e relações do trabalho do estado a convite do governador geraldo alckmin desde 12 de março ele é o secretário da gestão pública substituindo cibele franzese que ocupou a titularidade da secretaria entre novembro de 2011 e março de 2012 após a saída do deputado júlio semeghini para a secretaria de planejamento e desenvolvimento regional durante o encontro zaia ratificou o seu discurso ao tomar posse no auditório da secretaria estadual do desenvolvimento social o que disse na ocasião repito agora continuaremos a atender com dignidade os servidores do estado e agradeço a confiança do governador geraldo alckmin que nos delegou essa importante tarefa discursou para maria alzira a reunião ocorrida mesmo sem agendamento representou um bom começo nas relações entre os representantes dos policiais civis e o secretário da gestão pública sindicalistas reuniram-se na sede da aepesp sinpol reÚne-se com davi zaia fotos aepesp após reunião de trabalho sinpol e demais entidades encontraram-se com o deputado davi zaia titular da gestão pública abril/2012 11

[close]

p. 12

deu no jornal do sinpol edição número 10 do jornal do sinpol mostrou a luta pela reposição salarial a prévia para definir apoio do sinpol e outros assuntos de interesse da categoria a matéria principal da 10ª edição do jornal do sinpol que circulou no mês de junho de 1996 mostrou a intensa luta deflagrada pelo então presidente do sindicato eumauri lúcio da mata ao lado das entidades representativas das carreiras da polícia civil para tentar junto ao governador mário covas um reajuste salarial o sinpol denunciou a intransigência da equipe de covas para com os policiais civis na campanha salarial de acordo com os sindicalistas as perdas salariais superavam 90 enquanto inicialmente o então delegado geral dr antonio carlos de castro machado acenou com uma remota possibilidade de 18 dividido em duas vezes uma parcela no final de 1996 e outra no final de 1997 o que em seguida foi retirado das negociações eumauri denunciava também as péssimas condições de trabalho e efetivo enfrentadas pelos policiais civis da então regional de ribeirão preto além do baixo efetivo os equipamentos eram precários para combater a criminalidade crescente que assombrava a cidade que registrava mais de 100 homicídios em menos de seis meses na editoria herói anônimo o investigador aristides fernandes o ari desabafava nunca vi uma situação tão caótica ele referia-se ao crescimento da criminalidade e à demora do governo em investir em segurança pública inclusive nos salários dos funcionários o policial civil de araraquara nelson orlando divulgava a realização do congresso brasileiro de esperanto que aconteceria em ribeirão preto entre os dias 5 e 10 de julho de 1996 o entrevistado da edição número 10 foi o delegado e então vereador de jaboticabal dr luiz augusto stessi com a desativação da seccional de jaboticabal a seccional daquela região migrou para bebedouro o delegado acabou transferido para a cidade de bertioga a centenas de quilômetros de onde exercia mandato de vereador numa das atitudes consideradas por muitos punitivas encabeçando a lista dos aniversariantes de julho estava sandra maria piva brandão que comemorou mais um aniversário no dia 01 no dia 27 quem também comemorou foi a atual presidenta do sinpol maria alzira da silva corrêa em política o sinpol realizou uma prévia entre os associados residentes em ribeirão preto para saber a qual policial civil candidato iria anunciar apoio o resultado das prévias apontou apoio ao então vereador e ex-presidente do sindicato josé rubens vieira com 102 votos em segundo veio o investigador signei de morais com 34 votos seguido respectivamente por edvaldo rodrigues dos santos com 12 votos nélio rezende de cardoso com 10 votos e arnaldo vaz pereira com cinco votos em memória o ressurgimento do theatro pedro ii em ribeirão preto após mais de uma década fechado depois de ser bastante castigado por um incêndio em turismo o jornal do sinpol mostrava as maravilhas da estância turística de poços de caldas e de capitólio no sul de minas também falava um pouco sobre a história de ribeirão preto que em 1996 completou 140 anos o jornal também publicou três páginas repletas de convênios indicativos na edição de junho de 1996 destaque para a morte do investigador teruo tokutake aos 47 anos ele era presidente do sinpol de são josé do rio preto em outra reportagem mais uma vitória do sinpol um convênio de armas fora finalmente autorizado pela delegacia geral embora com trâmites bastante burocráticos em denúncia exclusiva do jornal do sinpol o retrato do caos vivido pelos policiais civis da área da regional de ribeirão preto um exemplo estava no 1º dp distrito policial de ribeirão preto onde eram redigidos mais de 100 b.o.s boletins de ocorrência por mês em condições precárias em velhas máquinas de escrever e com escassez de funcionários segundo o então chefe dos investigadores do dp Élvio gomes apenas cinco investigadores atuavam no local dos quais somente três faziam serviços investigativos e os outros dois realizavam serviços internos a equipe de reportagem do jornal acompanhou um dia inteiro do trabalho caótico vivido pelos policiais civis da unidade fato que se repetia em outros dps de ribeirão e de toda a região o jornal também publicou um texto sobre o que é estelionado baseado no manual de investigação policial coriolano nogueiro cobra edição de 1965 cedido pelo investigador carlos vedovato neto um artigo do advogado paulo henrique pastori então vice-presidente da aarp associação dos advogados de ribeirão preto denunciava a violência em ribeirão preto em saúde um texto sobre osteoporose e a última reportagem da edição mostrava a ação da dig delegacia de investigações gerais comandada pelo dr josé gonçalves neto que tinha também em seu quadro o dr samuel zanferdini os escrivães floriano e kalinka atual diretora do sinpol e o investigador daniel eles elucidaram o latrocínio de um eletricista da usp foi mais uma edição recheada de informações na briga por reajuste salarial capa da edição 10 do jornal do sinpol espaÇo dr neto i gostaria de parabenizar o dr josé gonçalves neto homem íntegro professor dedicado e policial de conduta exemplar pela merecida láurea que nada mais é uma justa homenagem ao delegado com d maiúsculo que há poucos meses viu seu honroso nome sofrer uma covarde e descabida tentativa de desmoralização tudo por ter tido a coragem e a hombridade de expor perante a opinião pública as vergonhosas condições de trabalho a que nós policiais somos submetidos pelo governo tucano há quase duas décadas que este nobre título de cidadão ribeirãopretano sirva também como desagravo pÚblico em nome da população e dos poderes constituídos da região em favor do excelente conceito que o dr neto sempre ostentou dentro e fora da instituição Érico seixas santos agente de telecomunicações policial em do leitor pela matéria que me fez voltar ao passado lembrando de cada passo conquista e ensinamentos obtidos durante os 17 anos de sinpol conquistei amigos prezei no melhor atendimento buscando sempre corresponder às expectativas de cada policial concluí que ser policial civil é uma tarefa árdua pelo descaso e despreparo do estado no anseio da categoria busquei equilibrar a todos sem distinção tenham a certeza que recebo a homenagem com muita alegria e saibam sra presidente maria alzira srs as diretores as srs as funcionários as srs as associados as estarão sempre presentes na minha lembrança agradeço ao sr eumauri pela oportunidade de ingresso como funcionário os ensinamentos e pelo companheirismo nos momentos alegres e principalmente nos difíceis meus sinceros agradecimentos ribeirão preto 20 de março de 2012 eduardo martins nantes exercício na delegacia seccional de sertãozinho dr neto ii essa figura maravilhosa o sr dr josé gonçalves neto merece todas as congratulações da sociedade brasileira não somente do deinter-3 da polícia civil do estado de são paulo mas também das polícias estaduais e internacionais que atuam no mesmo âmbito que a nossa atuando e enfrentando as conflitantes situações que todas enfrentam encaram e arriscam suas vidas esquecendo os seus direitos de viver com a dignidade e valores existentes do ser humano e dos idos tempos em que ser policial era respeito e garantia total à sociedade brasileira não podemos dar segurança quando quem nos governa não entende dessa disciplina abraços ao dr josé neto elisabete aparecida mafra diário oficial obrigado pela informação [via e-mail sobre assuntos de interesse publicados no diário oficial e pesquisados pela secretaria do sinpol edmilson do vale nota da redação a diretoria do sinpol determinou que a secretaria pesquise diariamente publicações no diário oficial de interesse do associado por esse motivo é importante que todos estejam com seus e-mails cadastrados e atualizados para agilizar as comunicações entre o sinpol e os policiais civis associados agradecimentos À sra maria alzira da silva corrêa diretores funcionários e associados do sinpol recebo nesta data a edição do jornal do sinpol nº 186 na seção homenagem cujo título a imagem do sinpol à página 04 sentindo-me lisonjeado 12 abril/2012

[close]

p. 13

regiÃo operaÇÃo de viterbo segundo informações da assessoria de imprensa da seccional de ribeirão preto a ação superou as metas fixadas antes de ser deflagrada e transcorreu sem quaisquer intercorrências entre as ações realizadas destaque para um desmanche que foi lacrado por ser flagrado vendendo peças de veículos automotores sem confirmação de procedência ou nota fiscal durante a operação semana santa foram apreendidos laboratórios de mídias cds e dvds piratas laboratório de refino de droga veículos furtados e roubados e armas também foram feitas prisões de pessoas procuradas pela justiça além do fechamento de uma casa de jogos de azar no total foram registrados 41 prisões sendo 10 delas em flagrante seis adolescentes apreendidos nove mandados de busca e apreensão cumpridos 280 pessoas abordadas 156 veículos vistoriados e seis veículos apreendidos foram apre prende endidos também 2.135 objetos diversos além de maconha cocaína e crack participaram da operação semana santa 170 policiais civis que utilizaram 46 viaturas nas 15 cidades que integram a seccional dentre os objetos apreendidos estão computadores impressoras gabinetes de gravação de cds e dvds três motocicletas dois revólveres calibres 32 e 38 uma espingarda calibre 12 13 máquinas caça-níqueis mais de 300 medicamentos diversos produto de roubo e milhares de cds e dvds piratas 41 foto arquivo ação realizada pela seccional de ribeirão preto em 15 cidades da região denominada operação semana santa teve bons resultados policiais civis de 15 cidades na região de ribeirão preto foram às ruas numa operação que durou 34 horas e foi organizada pela delegacia seccional de polícia civil de ribeirão preto sob o comando de seu titular dr adolfo domingos da silva júnior a operação foi deflagrada às 6h00 do dia 28 de março de 2012 e encerrou-se às 16h00 do dia 29 de março de 2012 denominada operação semana santa a ação teve por objetivo coibir a prática de crimes de várias naturezas sobretudo os chamados crime contra o patrimônio como furtos e roubos de veículos furtos e roubos a residências além do tráfico de drogas e também apreender armas de foto ações pontuais foram realizadas por policiais civis nas cidades de ribeirão preto cravinhos jardinópolis serrana cajuru altinópolis santo antonio da alegria santa cruz da esperança cássia dos coqueiros serra azul luiz antonio guatapará são simão brodowski e santa rosa dr adolfo determinou operação semana santa na área de sua seccional policiais entre os mais novos associados do sinpol estão dois investigadores que atuam na cidade de franca luís henrique da silva e simonea marangoni da silva estão na polícia civil ambos há 21 anos são casados e juntos optaram por se filiarem ao sindicato luís henrique é natural de franca e simonea é nascida em pedregulho no dia 28 de março de 2012 eles reuniram-se com a presidenta do sinpol maria alzira da silva corrêa e com o vice-presidente da entidade eumauri lúcio da mata o objetivo do encontro foi formalizar a filiação dos dois policiais civis durante o encontro com maria alzira e eumauri o casal lembrou que já havia sido associado à época da apocirp associação dos policiais civis da região de ribeirão preto órgão que originou o atual sinpol na ocasião eles participaram ativamente da entidade mas por conta da distância com ribeirão preto acabaram se desligando levantamos a ficha do luís henrique e da simonea e vamos utilizar a mesma numeração na filiação atual ao sinpol isso é muito importante pois estamos resgatando companheiros que participaram do início da história de nosso sindicato mas que por algum motivo acabaram afastados os bons filhos à casa tornam disse maria alzira após o encontro com o casal de franca segundo a investigadora simonea vários motivos levaram os dois a optarem pela filiação ao sinpol temos diversas razões para nos tornar associados ao sindicato dentre as quais as ações patrocinadas pelo departamento jurídico do sinpol o convênio médico mas também porque sempre ouvimos os colegas falando muito bem sobre o tra civis de franca ingressam no sinpol atuando ambos há 21 anos na polícia civil os dois que são casados decidiram vir pessoalmente para filiarem-se ao sindicato balho desenvolvido pelo sindicato temos ouvido muita coisa boa do trabalho da maria alzira disse simonea o investigador luís fernando também destacou a atividade sindical sentimos a necessidade de participar ainda mais efetivamente dos problemas enfrentados pela categoria das lutas e reivindicações enfim de lutar por nossos direitos pontuou durante o encontro dos investigadores francanos com os diretores do sinpol os dois se interaram sobre as lutas que vêm sendo desenvolvida e sobre importantes questões que vão beneficiar diretamente a vida dos dois nossa luta é por todas as carreiras indistintamente mas no caso de investigadores estamos firmes cobrando a constituição da comissão de estudos conforme consta no artigo 26 da lc 1151/2011 que vai tratar no nível universitário para essa carreira também falamos sobre a nossa luta na questão da lei 51/85 que trata da aposentadoria sindicato tem participado ativamente dos movimentos em prol dos policiais civis acrescentou maria alzira a presidenta falou também sobre os inícios da obra de construção da futura sede social do sinpol as obras já estão em andamento e o casal demonstrou bastante interesse pela grandeza do projeto que vai beneficiar ainda mais os associados do sinpol com instalações que foram projetadas para bem atender à categoria com uma sede ampla moderna e dinâmica outro pondo que motivou a vinda do casal a ribeirão preto para assinar a filiação foi o clube social vimos que a chácara do sinpol tem uma excelente estrutura e pretendemos participar do convívio com os colegas temos dois filhos e sempre que possível vamos usufruir de mais essa opção de lazer dize luíz fernando o vice-presidente do sindicato eumauri lúcio da mata fez questão de explicar o funcionamento das ações patrocinadas pelo sinpol além de enumerar todas as lutas e conquistas da categoria o que deixou os dois bem esclarecidos quanto à importância da participação nós também já vínhamos acompanhando a história das lutas do sinpol através do jornal do sinpol sempre vemos exemplares com colegas em franca É uma importante fonte de informação um canal que mantém a categoria sempre informada isso também serve para mostrar o trabalho da diretoria e foi outro motivo que nos levou a optar pela filiação ao sinpol sabemos que a luta não é só para os policiais civis da sede em ribeirão preto É para franca e todo o estado disse luís henrique com essa filiação de membros da antiga apocirp a diretoria continua a luta para aumentar cada vez mais o número de policiais civis associados em diversas cidades da região e do estado o sinpol é um dos sindicatos mais atuantes e isso tem se transformado em credibilidade com policiais civis de várias regiões participando de nossas atividades sindicais concluiu maria alzira maria alzira luís fernando simonea e eumauri durante filiação dos investigadores de franca na sede do sinpol abril/2012 13

[close]

p. 14

sindicalismo sinpol É convidado a integrar fundaÇÃo de seguintes sindicalistas valério schettino valente agente de polícia ii em minas gerais secretário adjunto do plano dos trabalhadores em segurança pública da ncst/mg e secretário geral do sindetipol/mg fernando bandeira presidente do sinpol do estado do rio de janeiro luciano marinho diretor de comunicação da feipol centro-oeste/norte e vice-presidente do sinpol-df divinato da consolação ferreira presidente da feipol centro-oeste/norte e secretário geral do sinpol-df e aparecido lima de carvalho o kiko presidente do sinpol-campinas todos investigadores de polícia com as respectivas denominações em seus estados eles se juntaram à presidenta do sinpol-ribeirão preto para falar sobre a importância da fundação de uma federação justamente na região sudeste a mais rica do brasil e a que pior remunera seus policiais civis durante o encontro os diretores do sinpolribeirão preto tomaram conhecimento de que é necessário pelo menos cinco sindicatos com sua situação regularizada junto ao ministério do trabalho ou seja que estejam em dia com sua carta sindical no estado de são paulo apenas dois sindicatos regionais estão plenamente regularizados o sinpolribeirão preto e o sinpol-campinas juntando-se a sindicatos do rio de janeiro minas gerais e espírito santo seria portanto possível fundar a federação regional sudeste encontro a reunião em ribeirão preto teve cerca de três horas de duração e foi bastante produtiva na opifotos adalberto luque federaÇÃo entidades sindicais das regiões sudeste e centro-oeste/norte do brasil visitaram diretores em ribeirão preto para tratar da fundação de federação regional de policiais civis o sinpol sindicato dos policiais civis da região de ribeirão preto recebeu a visita de líderes sindicais do rio de janeiro brasília belo horizonte e campinas para tratar da fundação da feipol federação interestadual dos policiais civis sudeste reunindo os estados de são paulo rio de janeiro minas gerais e espírito santo o encontro ocorreu na sede social do sinpol no dia 30 de março de 2012 a presidenta do sinpol maria alzira da silva corrêa convidou toda a sua diretoria composta por 34 policiais civis apesar de algumas faltas justificadas um grande número de diretores compareceu ao encontro a iniciativa de reunir-se com membros de outros sindicatos para tratar da fundação da federação regional surgiu após os dois encontros nos quais o sinpol-ribeirão preto participou em brasília no final de 2011 e em natal no início deste ano nas duas ocasiões o sinpol-ribeirão preto esteve representado pela presidenta maria alzira da silva corrêa e pela diretora kalinka cintra prado nós participamos dos encontros para tratar de questões de interesse à coletividade dos policiais civis e percebemos que seria de fundamental importância levar aos nossos associados a discussão de participar ou não de uma federação de policiais civis uma entidade que é fortalecida pela união de vários sindicatos e passa a ser voz ativa nas várias esferas de poder executivo brigando coletivamente pelos interesses comuns da família policial civil explicou maria alzira compareceram à reunião em ribeirão preto os encontro com sindicalistas reuniu diversos diretores do sinpol-ribeirão preto a presidenta do sinpol-ribeirão preto maria alzira falou aos diretores e a todos os presentes sobre a importância em se posicionar sobre a fundação da federação nião dos presentes o primeiro a falar sobre os benefícios de se unir em torno de uma federação foi valério schettino valente tenho 19 anos de militância e nove na direção sindical entendo que minha religião meu time de futebol meu partido político é exclusivamente a polícia civil e diante disso é que me dedico exaustivamente à luta pelos direitos de nossa categoria nosso sistema de sindicalismo confederativo é um dos poucos do mundo que incomodam realmente os patrões há países onde uma única central sindical controla tudo no brasil somos exemplo democrático com uma estrutura composta de cima para baixo por confederação federações regionais federações estaduais sindicatos e a categoria como um todo nosso objetivo é único e por essa razão e por querer lutar pela fundação de nossa federação regional de policiais civis é que vim a ribeirão preto um sindicato é forte mas com mais cinco seremos mais fortes ainda destacou em suas palavras iniciais aos presentes de acordo com valente já há um movimento muito grande para concluir a burocracia que impede a fundação da federação na região sudeste e por esse motivo e pelo fato de se considerar o sinpolribeirão preto um dos mais atuantes sindicatos do estado é que ele e os demais sindicalistas se dispuseram a comparecer ao encontro promovido no final de março o sindicalista mineiro comentou sobre a questão dos sindicatos coletivos em relação aos específicos das categorias o sinpol-ribeirão preto assim como o sinpol-campinas representam várias categorias da polícia civil É importante que se juntem em uma federação para tratar coletivamente com policiais civis de outros estados das necessidades dos policiais civis como um todo explicou ele lembrou que em 2008 todos os peritos deixaram de ser representados pelos sindicatos coletivos no estado de são paulo com exceção do sinpol-campinas que já havia se adequado à nova legislação e feito a assembleia ratificando essa mudança para evitar que os sindicatos regionais sejam esvaziados é preciso que se façam assembleias e se regularizem suas situações o sinpol-ribeirão preto é um dos poucos regularizados com carta sindical e resta apenas essa adequação se não houver essa mudança se não houver seu fortalecimento fatalmente vai perder o seu poder de representatividade vai se tornar uma mera associação dependendo exclusivamente de convênio médico-odontológico e de área de lazer mas deixando de lado uma de suas mais nobres atribuições a luta sindical advertiu valente na sequência quem falou aos presentes foi o presidente do sinpol-rj fernando bandeira ele mencionou que são paulo rio de janeiro e minas 14 abril/2012

[close]

p. 15

kiko do sinpol-campinas maria alzira do sinpol-ribeirão preto divinato e marinho ambos do sinpol-df e da feipol centro-oeste/norte gerais são os estados mais ricos do brasil mas são também os que pior remuneram seus policiais civis isso ocorre por não termos representação sindical com uma federação essa situação seria bem dividida os sindicatos cuidariam dos planos de saúde de sua base de seus problemas regionalizados como os plantões a federação é quem vai agir para dar suporte negociar com o governo quem conversa com o governo é a federação fui um dos fundadores do pdt [partido democrático trabalhista ao lado do saudoso leonel brizola fui deputado estadual por duas legislaturas e sempre lutei por nossa categoria entendo que a federação seja a melhor maneira de demonstrarmos nossa força nas negociações com os governos acrescentou bandeira o presidente do sinpol-rj também participou por dois mandatos da cobrapol confederação brasileira de policiais civis sendo em ambos seu tesoureiro sem assinar um cheque sequer ele conta que a entidade não é a verdadeira representante dos policiais civis por não reunir ao menos três federações regionais e por essa razão está participando da fundação da feipol-sudeste a feipol já tem em andamento desde 1991 a regional centro-oeste norte após o encontro em natal do qual o sinpolribeirão preto participou estão em processo de fundação mais duas regionais da feipol a nordeste e a sul estamos tratando de um assunto de total interesse para os policiais civis uma federação com legitimidade os trabalhadores comandam os sindicatos os sindicatos comandam as federações estaduais estas por sua vez comandam as federações regionais que comandam a confederação nacional agindo dessa forma fortaleceremos a categoria dos policiais civis concluiu bandeira o próximo orador foi luciano marinho ele foi categórico ao falar sobre a importância da participação do sinpol-ribeirão preto da fundação da federação sudeste casa dividida é facilmente destruída por si só o continuismo causa o medo para as coisas que podem deixar de acontecer por comodismo temos de buscar um horizonte comum eu muitas vezes até me sinto constrangido num estado com a importância de são paulo vir falar de salários onde nós em brasília recebemos em início de carreira r 7.200 e em final de carreira r 11.800 isso não é muito ou pouco aqui é que se ganha pouco demais mas o que ganhamos e o que devemos ganhar é fruto de muito trabalho de muita luta o instrumento de trabalho policial não é a arma é a sua própria vida e vida não tem preço estou reunido com os policiais civis de ribeirão preto justamente para mostrar que é preciso levar salário para casa com dignidade não podemos tolerar uma situação como a vivida em são paulo o único estado a não se aposentar pela lei 51 quem está errado o país todo ou são paulo se isso ocorre é porque as entidades não estão unidas o suficiente para pressionar o governador isso só será mudado com a federação explicou marinho ele foi enfático ao afirmar que muitas vezes é melhor ser do que ter entendo que os companheiros de ribeirão preto estão tendo gastos com a construção de sua sede social mas é preciso pensar na natureza da entidade trilhando o caminho do impossível para chegar ao horizonte do possível um sindicato não vai para a frente por conta de meia dúzia que não acredita que tem medo devemos querer transformar se ficarmos com medo de crescer não seremos ouvidos e teremos que aceitar o que o governo quiser para nossa categoria como verdade absoluta concluiu o penúltimo a discursar foi o presidente da feipol centro-oeste/norte divinato ferreira estive em são paulo e participei ativamente da greve que vocês deflagraram em 2008 estava lá ao lado de vocês no enfrentamento entre policiais civis e militares próximo ao palácio dos bandeirantes e afirmo o governador deveria se orgulhar pela polícia civil que tem porque de forma legítima foi buscar seus direitos através da greve poderia esta categoria se locupletar com o dinheiro do cidadão com propinas e corrupção mas resolveu lutar com dignidade por sua dignidade profissional por isso acho fundamental a participação do sinpol-ribeirão preto nesse contexto com a estruturação e união dos sindicatos fortaleceremos a federação que vai lutar por todos nós temos 11 sindicatos interessados na fundação esse grupo é quem fará o estatuto evitando que se incluam cobranças altas como alguns aqui pensam que vai ocorrer as despesas são meramente administrativas uma mensalidade em torno de r 200 ou r 300 não vai empobrecer o sinpol mas vai fazer com que ele seja mais forte em pouco tempo o governo vai passar a reter a contribuição sindical dos servidores públicos incluindo os policiais civis esse dinheiro irá para a federação e para a confederação de qualquer maneira então é importante que o sinpol participe de tomadas de decisão com a grande importância que tem como um dos mais atuantes sindicatos do estado de são paulo elogiou divinato o último dos convidados a se dirigir aos diretores do sinpol foi kiko presidente do sinpol-campinas em rápido discurso ele destacou que quem não tiver coragem não chega a lugar algum o estatuto que iremos compor sugerirá parâmetros para salvaguardar os sindicatos participantes da federação mas nossa falta de coragem vai custar muito caro É hora de termos coragem não podemos ficar com medo do futuro de representar nossa base se não nos unirmos quem nunca representou a categoria é quem vai entrar antes de nós por conta de interesses alheios à coletividade dos policiais civis acrescentou kiko o sindicalista mineiro valente foi o primeiro a falar aos diretores do sinpol após cada orador os diretores do sinpol puderam debater sobre dúvidas e firmar posições os que mais participaram dos debates foram o vicepresidente do sinpol eumauri lúcio da mata e o diretor-tesoureiro júlio cesar machado ao final a presidenta do sinpol maria alzira da silva corrêa agradeceu a visita dos sindicalistas e desculpou-se por debates mais acalorados que possam ter ocorrido como presidenta não poderia me furtar a trazer à nossa categoria a importância desse debate essa situação de fundarmos uma federação de policiais civis ocorreu enquanto estou presidenta diante disso pelo compromisso que tenho com a categoria preferi esclarecer totalmente o assunto particularmente sou favorável creio que a federação vai enriquecer nossa luta vai nos dar mais poder mais voz para nossas reivindicações creio que será possível corrigir erros grosseiros como quanto à nossa aposentadoria especial uma situação vista somente no estado de são paulo finalizou sobre os passos a serem tomados maria alzira fez questão de citar o artigo 122 do estatuto do sinpol-ribeirão preto que consta em sua íntegra o seguinte teor o sindicato se sua diretoria assim decidir poderá filiar-se a federação nacional de polícia civil ou entidade correlata podendo um de seus diretores participar de seu conselho de representantes segundo maria alzira se fosse o caso apenas diretores sem suplentes é quem poderiam decidir sobre a participação ou não na fundação de uma federação como o assunto interessa diretamente à categoria e diante da importância do tema em questão a democracia me faz entender que é preciso saber o que a base deseja para o futuro diante desse cenário chamarei a assembleia para que toda a categoria se manifeste entenda-se por categoria policiais civis filiados ou não ao sinpol finaliza maria alzira bandeira foi deputado estadual e é presidente do sinpol do estado do rio de janeiro abril/2012 15

[close]

Comments

no comments yet