JORNAL O MARISCO 14

 

Embed or link this publication

Description

Prefeitura discrimina Cultura do Povo da Praia / Bloco da CUT abre o Carnaval de Cidreira / Construção Civil - Tá Difícil Trabalhar em Cidreira / Histórias para Ler na Praia: A Lenda das Duas Cruzes por Jaque Dimer / O Aleijado, a Cartomante, O Cemitério,

Popular Pages


p. 1

prefeitura discrimina cultura do povo do litoral mais uma vez a música da praia fica fora da programação os grupos musicais de cidreira premiados em vários festivais em todo o estado mais uma vez são discriminados na programação de verão da prefeitura de cidreira a secretaria de turismo parece que esqueceu que aqui em cidreira existem músicos que são destacados em todo o estado e participam de diversas programações em outras cidades levando o nome da nossa cidade para os maiores eventos musicais do estado agora em março acontece um dos maiores eventos da musicalidade do rio grande do sul a xvi tafona da canção neste festival teremos o talento e a musicalidade de jociel lima que estará defendendo mais uma de suas composições praieiras porém para a prefeitura de cidreira parece que este fato grandioso para todo o estado não tem a mínima importância prestigiar os nossos artistas de cidreira parece não ser objeto de importância para esta administração que trouxe vários shows para a concha acústica que não tem qualidade para chegar aos pés da qualidade apresentada pelo compositor jociel lima quando executa o seu trabalho de musicalidade praieira a atual administração perde a oportunidade de mostrar aos nossos veranistas e visitantes as coisas boas que o nosso povo produz que poderiam render uma boa mídia ao invés disso parece que esforça-se para que a nossa praia sempre apareça na mídia de forma negativa bloco da cut abre o carnaval de cidreira jociel lima estará na xvi tafona representando cidreira grupo kikumbí de cidreira recebendo premiação na xv tafona da canção de osório os classificados na 4ª onda manifestação contra salários atrasados e perseguições políticas reúne funcionalismo e sindicatos o sindicato dos funcionário públicos municipais de cidreira promove nesta sexta-feira as 16:00 na concha acústica uma manifestação reivindicando salários atrasados desde o ano de 2000 o sindicato está lutando para o fim das perseguições políticas a transferências de funcionários e os desvios de função a falta de condições de deslocamento para o trabalho de alguns funcionários também é uma das reivindicações do sindicato mas a principal reivindicação é o reconhecimento oficial do sindicato por parte da prefeitura que até hoje ainda não recebeu o sindicato para conversações a manifestação pretende também chamar a atenção dos veranistas sobre os desmandos que estão ocorrendo em cidreira estarão apoiando a manifestação a cut femergs sindicato dos bancários sindicato dos municipários de todo o litoral e associações comunitárias de cidreira taxas cobradas pela prefeitura prejudicam a construção civil pág 4 rainha da festa do camarão é agredida na prefeitura pág 10

[close]

p. 2

pág.2 verão de 2004 opiniÃo o marisco causas efeitos conseqÜÊncias wandir de almeida a coluna do luli estou na cavalgada volto logo É o fim do carnaval agora quando terminar o carnaval nossa cidade voltará a mergulhar na gostosa sensação de estarmos novamente sozinhos conosco mesmo estaremos entrando em ano atípico onde as atenções estarão voltadas para os fatos políticos os partidos as coligações os candidatos a vereador e os candidatos a prefeito de nossa cidade nossa comunidade mais uma vez terá nas mãos a possibilidade de escolher que rumo tomar nossa comunidade poderá medir pelas experiências passadas temperar pelos assaltos sofridos adoçar com os sucessos obtidos misturar tudo e tomar em uma dose única para posteriormente embriagar-se com a festa democrática das urnas nossa comunidade poderá vestir a sua fantasia imaginar que bom seria se fosse assim se fosse assado poderá ainda escolher um lado para lutar ou não escolher lado nenhum e apenas seguir seu rumo individualmente nossa comunidade terá nas mãos o poder supremo de escolher o que quiser para a sua cidade nós queremos que cidade seja desta ou daquela forma que sejam efetuadas tais transformações que sejam sanadas tais dificuldades nossa comunidade poderá discutir nas ruas levantar bandeiras acreditar nas mentiras já contadas ou buscar novas verdades nossa comunidade poderá ser coagida ser forçada a dançar conforme a música senão perde o emprego senão o familiar perde o emprego senão vai trabalhar lá no raio que o parta nossa comunidade poderá nesta hora aceitar o açoite e viver com o peso da cangalha até o fim dos dias ou poderá escolher uma nova atitude e enfrentar os gritos e ameaças para que possamos todos ter dignidade nossa comunidade poderá ter resgatada a sua dignidade nossa comunidade quando acabar o carnaval poderá dizer É o fim do carnaval fui questionado por um cidreirense sobre a matéria publicada nesta coluna onde dizia que alguns segmentos da sociedade não deveriam ter seus responsáveis como candidatos a cargos eletivos peço perdão ao me referir a religiosos quando na verdade estava me referindo as organizações religiosas em alguns partidos e constituição de alguns países consta uma medida chamada estado laico que significa estado leigo não permitindo a oficialização das organizações religiosas no poder público para evitar o tradicional revanchismo sangrento há muito existente nos países muçulmanos irlanda do norte e do sul entre outros eu particularmente sou a favor desta medida não só contra as religiões como também aos comerciantes industriais funcionalismo público e dos meios de comunicação licenciados e os responsáveis pelas organizações filantrópicas oficiais porque quando no poder praticam a dupla função com menos interesse as questões públicas e são vulneráveis ao fisiologismo corporativismo e revanchismo tão prejudicial ao desenvolvimento do país mais de 70 dos parlamentares destas atividades estão nos poderes municipais estaduais e federais o resultado esta aí para que todos possam assistir todos tem o direito de concorrer a cargos eletivos desde que estejam comprovadamente desvinculados destas atividades em primeiro ou segundo grau que apresentem habilidade para a função e que possam dedicar todo o seu tempo as questões públicas na iniciativa privada é assim por que não na iniciativa pública É exatamente aí que mora o x da questão pensem nisso com carinho em cima do laÇo o pps de cidreira foi o primeiro a apresentar publicamente seu pré-candidato a prefeito dr sérgio guimarães o pmdb apresentou recentemente beto pires que publicamente convidou o pt a formar uma forte coligação em defesa dos interesses de cidreira basta saber se o pt tem a mesma preocupação vamos aguardar pensando em voz alta para banir definitivamente a miséria e fazer reinar a verdadeira paz e justiça para toda a humanidade basta apenas para começar tributar severamente a mega riqueza que tem a sua origem na própria miséria dia 21 de marÇo posse da nova patronagem do piazito do litoral estÃo todos convidados expediente cnpj o3.671.776/0001-02 este informativo é um equipamento de comunicação comunitária da acl e accl rua cauby da silveira n° 286 cidreira rs cep 95.595-000 fone 51681-3456 98226998 e-mail omarisco@terra.com.br editor ivan therra os textos assinados são de responsabilidade de seus autores este informativo É produzido editado e diagramado em cidreira.

[close]

p. 3

o marisco tarrafadas verão de 2004 pág 3 ctg piazito do litoral volta a participar da cavalgada do litoral marcando presença com a gauchada aqui da praia e seus chapéus de palha tá na rede a pizzaria alternativa está de endereço novo na cara da avenida bem ao lado da ferragem onda azul faça uma visita e prove esta delícia tá na rede a historiadora walquíria ferreira é a nova responsável pela biblioteca municipal excelente escolha pois conhecimento e competência tem de sobra basta que ela tenha condições de trabalho e nossa biblioteca estará bem rasgou a rede a prefeitura municipal está promovendo a feira do livro em cidreira ótimo espaço para o acesso cultural tá na rede a nova patronagem do piazito do litoral toma posse dia 21 de março com grande festa toda a comunidade está convidada tá na rede edição de aniversário do o marisco esgotou em tempo record tá na rede grêmio estudantil do raul pilla firma convênio com a associação de cultura e terá seu informativo encartado no o marisco tá na rede chegou o carnaval tá na rede elton saldanha e tchê barbaridade estiveram fazendo um espetáculo sensacional durante a passagem da cavalgada do litoral em cidreira tá na rede cavalgada do litoral 20 anos tá na rede umesc união municipal v de estudantes secundaristas de cidreira estará em março distribuindo as carteiras de identidade estudantil rasgou a rede badá do túnel baterista do grupo kikumbí esteve no palco do roda som fazendo show com elton saldanha tá na rede bauru da praia está fazendo cultura e abre o seu palco para apresentações de todos os artistas da praia tá na rede associação de cultura do litoral prepara o programa música da praia que estará estreando em março na rádio pico da onda todas as sextas das 21:00 às 22:00 te liga na música da praia tá na rede jociel lima estará na xvi tafona da canção com a música mãe sereia representando cidreira em um dos maiores festivais de música do estado tá na rede vem aí o festmel no balneário pinhal tá na rede das 40 vagas disponíveis no vestibular da uergs apenas 14 foram preenchidas ficando 26 vagas sobrando rasgou a rede campanha de doação de sangue em cidreira uma iniciativa do vereador chico foi um sucesso muitos cidreirenses estiveram fazendo a sua parte tá na rede umesc união metropolitana dos estudantes secundaristas de cidreira está formatando um programa na rádio pico da onda fm o programa irá ao ar em março e tratará das questões estudantis de nossa cidade tá na rede o artista plástico heleno veranista de cidreira está fazendo o seu trabalho de conclusão sobre prédios abandonados e escolheu o prédio da antiga sapc como foco quem quiser pode colaborar pelo e-mail hemo724@hotmail.com.br tá na rede unidos da chico mendes estará na avenida tá na rede programação da concha gera descontentamento e reclamações de vários veranistas em jornais estaduais principalmente pelo horário e pouca qualidade dos espetáculos apresentados rasgou a rede a música da praia mais uma vez está de fora da programação de verão de cidreira rasgou a rede a secretária de educação e interina de turismo profa marlinda pacheco solicitou direito de resposta até o fechamento desta edição não enviou nada para a nossa redação rasgou a rede a programação de verão de cidreira ainda não chegou à nossa redação contrariando o prometido pela secretária rasgou a rede a taxa de iluminação pública continua sendo cobrada e as ruas continuam na maior escuridão serviço cobrado e não oferecido rasgou a rede a escuridão da avenida mostardeiro em pleno veraneio é um abismo de reclamações por parte dos comerciantes e veranistas rasgou a rede ruas esburacadas sem iluminação e sem placas indicativas formam a confusão na turística cidreira rasgou a rede programação de carnaval também não chegou na redação rasgou a rede taxas de serviços prestados pela prefeitura de cidreira estão entre as maiores de todo o litoral e demora no atendimento também rasgou a rede rainha da festa do camarão é agredida no gabinete da prefeita rasgou a rede luminárias da av mostardeiros estão sem lâmpadas e despencando com o vento pondo em risco os pedestres rasgou a rede garota verão de cidreira não é de cidreira rasgou a rede mais uma vez são lançadas sombras sob os resultados de concursos e competência do corpo de jurados em cidreira comunidade vaiou o resultado rasgou a rede!

[close]

p. 4

pág.4 verão de 2004 cidadania além de vivermos um momento econômico não muito favorável para empreendimentos na área da construção civil o apoio para esta área que é uma das maiores empregadoras de cidreira ainda tem que enfrentar as altas taxas e a morosidade dos serviços prestados pela prefeitura municipal a construção civil é uma das maiores empregadoras e responsável pela maior distribuição de renda de cidreira entre as reclamações que partem dos vários empresários da construção civil de nosso município estão a realização de projetos e construções sem a assinatura de um responsável técnico b falta de fiscalização nas obras c desrespeito ao código de obras e ao plano diretor do município d taxas exorbitantes e serviços demorados fazendo um comparativo das taxas cobradas pela prefeitura municipal de cidreira e as mesmas taxas cobradas pela vizinha prefeitura do balneário pinhal encontramos os seguintes resultados tempo para a entrega do serviço em média certidões b pinhal 2 dias cidreira 10 dias habite-se b pinhal 7 dias cidreira 20 dias a rádio pico da onda fm está sendo ameaçada a redação do o marisco recebeu um telefonema da associação das rádios comunitárias do rio grande do sul declarando que a rádio comunitária de cidreira pico da onda fm está operando ilegalmente e está em desconformidade com os membros componentes da associação comunitária da rádio disse ainda que a rádio está com problemas e poderá a qualquer momento sair do ar foram solicitados documentos que ratificassem o que estava sendo relatado porém até o fechamento da edição nenhum documento chegou em nossa redação dia municipal da doação de sangue por iniciativa do vereador chico da farmácia foi aprovado por unanimidade pela câmara de vereadores o dia 18 de fevereiro como o dia municipal de doação de sangue para marcar a data o hemocentro estadual deslocou a sua unidade móvel para cidreira com a finalidade de recolher as doações feitas pela nossa comunidade o objetivo inicial era alcançar a marca de cem doadores porém esta expectativa foi superada ainda na parte da manhã com o cadastro de mais de cem doadores será possível que esta operação se repita em nossa cidade a cada quatro meses criando um banco de sangue municipal não só para cidreira como também para os município que quiserem compor o projeto ser apresentada pelo vereador para a assembléia legislativa do estado segundo o vereador este projeto não poderia ser levado a efeito sem a importante ação das agentes de saúde e agentes sociais de nossa cidade que estiveram de casa em casa convidando a comunidade para a doação vários meios de comunicação estiveram no local fazendo a cobertura do evento inclusive a nossa rádio pico da onda fm o que diz a pico da onda fm segundo o tonho conhecido articulador da rádio pico da onda fm estes sujeitos estão agindo de má fé e não possuem qualquer poder para fechar a rádio estão por motivos excusos tentando desestabilizar o trabalho que vem sendo feito pela rádio juntamente com a comunidade de cidreira as acusações que estão sendo feitas são infundadas e já estão sendo tomadas providências judiciais para que este assunto seja resolvido a polêmica do local do evento o fato de o evento ter-se dado ao lado da farmácia do vereador chico gerou muita polêmica junto a comunidade e as demais farmácias alguns entendo o local para que o vereador fizesse política usando o evento ao lado de sua farmácia a dra marilu peck assistente social da secretaria de saúde do estado em entrevista exclusiva para o marisco disse eu avaliei o local como tecnicamente um bom local para a realização do projeto porém não sabia que o local era de propriedade do vereador e os outros locais apresentados eram inadequados pois necessitamos de três fatores externos básicos local com cobertura para a realização da triagem acomodações para os doadores e rede tri-fásica o local preencheu os requisitos e foi aprovado sobre o polêmico local disse o vereador chico será que todos os projetos aprovados terão que enfrentar esta disputa de beleza que se coloca acima do real valor do projeto colaboraram para a realização do evento o poko preço padaria nivi super nadine com lanches taxi do titi transportando os doadores gratuitamente e em especial a sra teresa pionner seria bom se todos vereadores fizessem projetos assim o ex-prefeito elimar trouxe as agentes de saúde e foi bom também e política todos vão fazer este ano disse a agente de saúde flávia silva.

[close]

p. 5

caderno especial pág 5 jaque dimer minha vó sempre dizia que as pessoas não deviam ficar na beira da praia perto da meia-noite e eu vivia me perguntando do porque destes cuidados mas a minha vó não dizia certa vez eu e meus primos ficamos envaretados éramos pequenos mas percebíamos tudo o que acontecia na nossa volta por várias vezes flagramos meus tios chegarem correndo da beira da praia pálidos e assustados minha vó morava na beira da praia ali perto do terminal perto da colônia dos padres naquele tempo só tinha nos cômoros a casa da vó e de uma senhora que nós chamávamos de dinda adorávamos ficar brincando até tarde mas sempre perto das onze horas a minha vó chamava todo mundo prá dentro uma vez resolvemos perguntar para a minha vó o motivo pelo qual deveríamos ir tão cedo para dentro de casa foi então que minha vó chamou todo mundo sentou perto do fogão à lenha e começou contar a seguinte história era uma vez perto da casa dos padres mais precisamente onde ficavam os pinheiros morava uma moça muito religiosa ela era tão religiosa que resolveu se casar de véu e grinalda dentro do mar foi marcada a data do seu casamento era verão só que naquele dia choveu muito e o mar estava revoltado mesmo assim ela quis casar dentro do mar estavam todos os convidados na beira da praia e a noiva o noivo e o padre dentro do mar com a água pela cintura derrepente levantou uma onda enorme que cobriu os três levando-os mar a dentro o que era prá ser o dia mais feliz da vida de todos virou num grande desastre porque o casamento acabou em tragédia na beira da praia os convidados apavorados entraram no mar para tentar salvar as três criaturas porém não encontraram nada afogaram-se a noiva o noivo e o padre por horas tentaram achar os corpos foram feitas várias buscas para resgatar os corpos até que finalmente ao findar do fatídico dia resgataram o corpo do noivo e do padre a mãe da noiva desesperada chorou por noites e noites na beira da praia chamando pela filha mas o corpo da noiva jamais foi encontrado para marcar o local da tragédia os amigos e vizinhos cravaram no alto do cômoro duas cruzes indicando o local onde foram encontrados os corpos do noivo e do padre até bem pouco tempo ainda se podia ver as cruzes no alto do cômoro depois desapareceram talvez pela ação do tempo os anos se passaram e começaram a correr pela praia boatos de aparições contam que um pescador ao verificar sua poita perto da meia-noite estranhou a aproximação de uma moça com a cabeça baixa parecia estar tremendo de frio toda vestida de branco o pescador um pouco surpreso perguntou está tudo bem moça a moça então levantou a sua face e o pescador apavorado viu somente uma caveira semi-coberta com carnes desfaceladas e roída pelos peixes o pescador saiu correndo apavorado gritando na direção de sua casa sem nunca olhar para trás ao chegar em casa gaguejando contou para a sua mulher o que lhe tinha ocorrido depois desta que foi a primeira aparição houveram muitas outras inclusive atrás da casa da minha vó certa vez vimos o meu tio vir correndo da beira da praia com os olhos esbugalhados tão assustado que de moreno estava passando a branco meu tio contou para a minha vó que havia aparecido uma mulher com cheiro forte de podre com a pele toda escangalhada e com cara de caveira desde então entendi porque minha vó nos chamava antes da meianoite para dentro de casa e não nos deixava brincar até tarde lá fora dizem que ela ainda aparece nas imediações do terminal seduzindo pescadores e homens desavisados resolvem passear pela beira da praia à meia-noite alguns homens foram vistos indo para a praia perto da meia-noite e depois desapareceram para nunca mais serem encontrados todos afirma que foi a noiva com cara de caveira que apareceu e levou-os para dentro do mar junto com ela por isso cuidado se por acaso você se demorar na praia e passar da meia-noite ela certamente aparecerá e vai levá-lo para sempre com ela para dentro do mar rua 12 2286 na esquina com av giácomo carniel

[close]

p. 6

pág.6 verão de 2004 história para ler na praia coberturas argenor dos santos o mascate apesar de ser um homem mundiado arrepiou até os fios do cabelo mas como era por uma boa causa resolveu aceitar a empreitada na região haviam dois ladrões acostumados a roubar carneiros para vender carneado no sábado de aleluia naquela sexta-feira santa combinaram que um roubaria os carneiros enquanto o outro aguardaria no cemitério para carneá-los e assim fizeram lugar ermo noite turva meia-noite o ladrão que estava dentro do cemitério ouviu pisadas do lado de fora pensando tratar-se do comparsa trazendo os carneiros gritou É gordo 75 sabores 36 fantástico ou fantásmico fato ocorrido na primeira metade do século xx naquela época vivia com sua família no interior do então município de osório com sua vasta extensão territorial a uns dois quilômetros mais ou menos do cemitério um aleijado paraplégico um certo dia chega em sua casa uma cartomante vendo aquela situação fez algumas perguntas e pelas respostas recebidas foi logo propondo-se a colocar as cartas para a surpresa da família a cartomante disse-lhes que só teria uma solução para o caso alguém teria que levá-lo ao cemitério numa sexta-feira santa a meia-noite para que lá ele fizesse uma prece como na família não tinha ninguém com coragem para tanto comentaram com os vizinhos porém não encontraram um que se dispusesse a tal feito até que por acaso numa sexta-feira santa chega cheio de badulaques um mascate contaram-lhe a história pobre do mascate que já estava apavorado na escuridão da noite com o susto jogou o aleijado no chão e largou em disparada rumo a casa a surpresa maior do mascate foi quando chegou em casa de volta e lá já estava o ex-aleijado sentado descansando o pobre aleijado não conseguiu fazer a sua prece no cemitério mas graças a fé aos ladrões e ao susto ficou curado para o resto da vida no inverno de 2001 recebi a visita de um amigo que não via há muito tempo resolvemos ir para o centro de cidreira para comemorarmos o reencontro após percorrermos os poucos bares abertos aquela hora tomamos o rumo de salinas onde moro porém pela beira da praia a noite estava fria o mar agitado mas a lua estava linda brilhante magnífica caminhávamos pela areia conversando e recordando os tempos idos quando perto do farol no acesso que dá para a praia surgiu uma mulher vestindo um casaco escuro que lhe cobria até os pés caminhava apressadamente uns dez metros na nossa frente eu e meu amigo comentávamos a coragem daquela mulher em andar sozinha aquelas horas pela praia quando chegamos na frente do farol saltaram das ruas desertas vários cachorros latindo na direção da mulher ela começou a correr e na corrida jogou o casaco revelando-se totalmente nua e continuou correndo na direção das dunas para o nosso espanto a mulher já não era mulher corria de quatro transformando-se fantasmagoricamente em uma enorme cachorra e desapareceu pelas ruas sempre perseguida pela cachorrada ficamos atônitos paralisados incrédulos trêmulos e cheios de medo olhamo-nos como que querendo encontrar um no rosto do outro uma explicação para tamanha aparição não conseguíamos caminhar nossos corpos tremiam de pavor e medo procuramos um pedaço de pau pela praia e nos enchemos de coragem para retomar a caminhada no caminho passamos pelo casaco da maléfica meu amigo queria por fogo na roupa mas eu o aconselhei a não fazê-lo quando seguíamos temerosos em direção de casa a cachorrada voltou para a praia e na frente daquele alarido vinha aquele animal grande medonho horrível aquela coisa voltou ao lugar em que tinha deixado o casaco e de um momento para o outro voltou a ser mulher vestiu o casaco e sumiu nas dunas perseguida pelos cachorros hoje não ando mais a noite pela praia alua prateada refletida nas ondas do mar já não mais me fascinam como antes hoje me dão medo latidos de cachorro me apavoram e se vejo uma mulher indo a noite para a praia fujo como o diabo foge da cruz carlos m s silveira

[close]

p. 7

história para ler na praia pág 7 busca cléia reni fortes jagmin vejo um pescador solitário como muitos outros pescadores pelas praias do planeta azul seu perfil percebo ao longe tem os pés banhados pela espuma branca da onda que vai e vem É um homem na busca de sua alma grupo É um homem que se busca no infinito É alguém que integrado busca amplidão a bruma quase ofusca sua figura mas ela resplandece porque é um homem que busca deus e sua essência divina É estrela guia pelo universo uma benção vanusa ferreira na praia a calmaria a vida que eu queria um mar uma benção um chão meu irmão guri tem que estudar aqui não é futuro não futuro a cidade quanta gente que doideira um não vê o outro não bah que legal olha só o que eu tô vendo tem sinal vermelho para carro para a gente passa o guri ficou.tem um troquinho aí mano mas prá quê não tem prá comer pede prá vizinha tão boazinha na igreja tem o irmão É isso aí meu irmão fecha a boca abre a carteira não é brincadeira não sujô vamo dá no pé vou contar isso pro tio zé ele não vai botar fé anda vendo muito filme foi no cinema não é que nada tio é assim e os filmes não mentem não o povo lá não tem dó já nasce sem coração vou ficar na minha terra tio e ajudar na evolução se me deixarem afinal já tem o exemplo de lá prá gente não fazer igual e aí juquinha como é que é meu irmão fecha a boca veste a camisa vamos jogar no salão praia rosane abreu chagas tudo que está num lugar tranqüilo na brisa do mar tudo que está num tesouro profundo no privilégio de amar tudo que está no coração do mundo na praia de cidreira tudo que está no sol raiar na areia brilhar tudo que está na imensidão do sonhar na busca de te encontrar.

[close]

p. 8

pág.8 verão de 2004 cidadania biblioteca tem computador só para enfeite a biblioteca pública de cidreira desde a sua inauguração tem um computador que só serve de enfeite pois não tem cpu sem computador muitos dos serviços que poderiam ser prestados pela biblioteca à comunidade ficam comprometidos mesmo depois das várias secretárias de educação que passaram por cidreira terem prometido que o computador da biblioteca iria funcionar este continua parado como um enfeite tintas hidráulica elétrica móveis talvez alguém ainda não saiba mas o nosso amigo policial civil antonio belarmino o toninho da d.p de cidreira faleceu no sábado dia 7 de fevereiro por um enfarte fulminante eu queria agradecer ao corpo de bombeiros e a brigada militar pelo seu apoio neste dia de sofrimento para a família seus colegas e para a comunidade que perdeu mais um servidor da área da segurança do trabalho por e-mail ricardo lobão É incrível que nos tempos que vivemos a coisa mais fácil de se encontrar na rua é uma bala perdida dias em que a pessoa chegar na sua casa e dizer fui assaltado de novo é normal dias em que se esta dentro dos estabelecimentos comerciais e preocupado se este não será assaltado com você dentro e nós estamos falando de todo um país não só de uma cidade ou estado pois nós moramos em uma cidade onde desde muito tempo não se tem sequer um assalto a estabelecimento comercial até o dia de hoje 3001-04 trabalho árduo de uma equipe que sempre trabalhou pensando na segurança da sua cidade porque todos moram aqui e aqui criam seus filhos por este motivo querem o melhor para eles e para as pessoas da sociedade que os rodeia porque são eles que fazem compras nos mercados bares e até divertem-se nesta cidade se não trabalharmos pela segurança dos que convivem conosco seremos cobrados na rua pela sociedade tenho a certeza que este trabalho continuará pois todos são conscientes de sua obrigação e neste momento aproveito para me despedir de todos os amigos e colegas que sempre colaboraram com a segurança deste município estou indo prestar os meus serviços em outras praias mas continuo morando neste município onde tenho hoje raizes e minha casa é aqui presto serviço fora mas convivo com vocês o meu dia a dia e parabéns porque cidreira é um exemplo de dedicação das pessoas que fazem a sua segurança biblioteca ainda não empresta livros para a comunidade continua em compasso de espera a possibilidade primária de as pessoas da comunidade terem acesso aos livros de sua própria biblioteca os títulos estão lá preenchendo estantes mas para utilizá-los o usuário enfrenta uma série de restrições sendo a principal delas o fato de não poder retirar os livros da biblioteca para ler em casa veranista da costa do sol perde a paciência o sr neri silva dos santos é veranista da costa do sol há bastante tempo e fazem exatos seis anos que vem solicitando para a prefeitura municipal de cidreira que seja colocada uma lâmpada no poste da esquina das avenida joão de barro com a rua azaléa até agora ainda não conseguiu ser atendido ainda mais que está sendo cobrada a taxa de iluminação pública nem assim foi colocada a bendita lâmpada o sr neri relatou que em toda a extensão da avenida joão de barro existem apenas dois postes ambos sem lâmpada foi na prefeitura por várias vezes para falar com o secretário de obras porém nunca conseguiu sempre sob as desculpas de que o secretário estava muito ocupado solicitou aos funcionários que registrassem seu pedido o que foi feito quando voltou ao local para saber por que demoravam tanto para colocar uma lâmpada foi comunicado que ele deveria comprar a lâmpada e o suporte para que o serviço fosse feito remoção de cômoros o sr neri denunciou a remoção dos cômoros de areia que defendiam a sua residência das ressacas do mar nada foi feito a respeito da denúncia e na última ressaca as águas do mar inundaram o seu pátio retirada do calçamento o sr neri denunciou também que foi retirado o calçamento na esquina de sua residência e que jamais foi recolocado prejudicando o acesso para a sua residência e deixando a rua intransitável em dias de chuva ouvidoria para registrar a sua insatisfação o veranista da costa do sol foi até a ouvidoria municipal onde ratificou as suas reclamações quanto aos insatisfatórios serviços prestados pela prefeitura municipal quando solicitou uma cópia do documento produzido pelas suas reclamações foi informado pela funcionária que não poderia lhe fornecer tal documento somente depois de muita insistência conseguiu que a funcionária tirasse uma cópia do documento contendo suas reclamações no pinhal é mais barato logo ao lado no balneário pinhal o iptu é mais barato a praia mais limpa e respeitam o contribuinte declarou o veranista que perdeu a paciência depois de seis anos pedindo a colocação de uma lâmpada no poste da esquina.

[close]

p. 9

conhecimento verão de 2004 pág.9 educação e democracia i ­ liberdade de debate educação e democracia i ­ liberdade de debate humberto cunha a comemoração dos vinte anos das diretas já em capão da canoa trouxe-me à memória um momento mais antigo que não deve ser comemorado mas não pode ser esquecido há quarenta anos no dia primeiro de abril militares declararam-se donos do poder mandando para o exílio o presidente eleito pelo povo e para a cadeia e a clandestinidade milhares de brasileiros como não existe pessoa que consiga somente errar os ditadores militares realizaram algumas melhoras no campo econômico todavia nada compensa os graves problemas sociais que provocaram e a ausência de liberdade política no país durante vinte e um anos nenhum povo nenhuma nação pode construir-se sem liberdade de debate poder falar e divulgar idéias poder ir e vir poder organizar-se são condições essenciais para o crescimento intelectual esta possibilidade foi negada ao nosso povo foi negada aos nossos jovens nas universidades e colégios foi negada às crianças nas escolas quando veio o golpe eu era estudante do curso médio em belém do pará nossa entidade representativa uecsp-união dos estudantes em cursos secundários do pará era atuante e em conjunto com a entidade dos universitários uap-união acadêmica paraense e com suas congêneres nacionais e internacionais promovia um encontro latino-americano de estudantes as questões cruciais da educação no continente estavam em debate a festa da democracia morreu para dar lugar ao terror de estado o encontro estudantil e o próprio ponto de encontro foram assassinados sem tempo para o pranto as entidades estudantis foram invadidas e suas sedes patrimônio dos estudantes foram doadas para residência de oficiais do exército e outros interesses privados os estudantes não podiam mais falar não podiam escrever seus professores também não como estimular a imaginação o senso crítico o rigor intelectual se não é possível debater tempo de iniciativas frustradas a educação amesquinhou-se para um regime autoritário o bom professor é aquele capaz de ajoelhar-se diante dos coturnos não o que estimula a inteligência dos alunos as exceções os que ousam pensar com a própria cabeça e não se transformam em ventríloquos do governo mais dia menos dia são incomodados pelos mandaletes da poderosos assim foi no nosso tempo de horror assim é nas ditaduras humberto cunha de então até hoje passaram-se quarenta anos os ditadores morreram os prejuízos permanecem a escola desaprendeu a arte do contraditório e é lenta a retomada do hábito de expressar-se em liberdade os resquícios do tempo em que nada se podia achar pois quem achou nunca mais foi achado ainda permanecem instalou-se o receio de falar tem-se a impressão de que ter opinião é crime É quase uma ofensa alguém mostrar que sabe ler e escrever quem defende seus pontos de vista é considerado um chato um implicante entre a promulgação da constituição e os dias atuais já se foram quinze anos e percebo na minha experiência docente que as pessoas trazem consigo o medo de criticar até quando se promove um debate em sala de aula aquele que não concorda com a idéia ou proposta de um colega inicia sua fala com a expressão pelo amor de deus não entendam o que eu vou falar como crítica a ditadura não é um simples ato entre ocupantes do poder em que uns depõem outros e assumem seus cargos a ditadura cria uma teia de medo sutil e generalizada que penetra os poros da sociedade nos anos de chumbo as proibições emanadas do poder central instalaram-se nas escolas e nos lares decretos como o 228 e 477 foram emitidos com o fim de proibir a livre organização dos estudantes suas reuniões e sua participação política muitos pais querendo defender sua família proibiam que os filhos participassem de qualquer atividade estudantil era ir às aulas e voltar para casa fingindo não ver que alguns dos seus colegas sumiam repentinamente sem qualquer explicação elevou-se o individualismo e o egoísmo como valor máximo da sociedade no tempo do medo não se reclama ou quando se reclama não se sabe como fazê-lo não há regras de convivência não há uma legislação que ordene as reivindicações não se estabelecem normas claras para as prioridades nacionais no tempo do medo instala-se a corrupção os amigos do rei recebem o prêmio da sua subserviência a escola no tempo do medo é a escola do medo a escola para ensinar o medo o professor do tempo do medo é o professor do medo o professor que deve ensinar a repetir o saber oficial ensinar a não duvidar ensinar a acreditar sempre na palavra do poderoso de plantão a herança do tempo do medo é o medo medo de expor-se medo de receber crítica dos colegas medo de ser avaliado pelo público a exposição das próprias idéias e o debate transformam-se em situações desconfortáveis o momento propício para errar e ser corrigido realizar a aprendizagem porque em presença do professor não é aproveitado pretende-se falar só quando se tiver absoluta certeza e aí não se fala nunca o debate falece antes de nascer a sala de aula transforma-se na monotonia da fala de poucos que também prejudicam-se por não saber se seu raciocínio é rigoroso ou que falhas pode apresentar pois de ninguém recebe crítica no tempo do medo abriram-se caminhos não permitidos nos subterrâneos do mundo por entre corpos desfigurados e cadáveres insepultos uma nova pedagogia se foi construindo os poucos tornaram-se muitos o estático se pôs em movimento os movimentos sociais exerceram a educação popular a pedagogia emergente dos movimentos do povo em busca de cidadania falou ao coração da escola e do parlamento fazendo incluir na lei máxima do nosso país e na diretriz da nossa educação os princípios da autonomia e da liberdade mas lei são apenas letras num pedaço de papel se os sujeitos sociais não as levam à prática estamos vivendo um tempo de construção do consenso nacional tempo de superar o medo tempo de debate mas grande parte do nosso povo ainda receia o debate ainda se debate com a teias do tempo do medo conciliar os tempos da escola com o tempo da liberdade deve ser o caminho da formação cidadania sem medo sem medo de ser feliz sem medo da autonomia a pedagogia do debate propõe a formação de uma geração cidadã que diga civilizadamente palavras contraditórias sem medo de falar e de ouvir críticas e elogios a liberdade envolve muitos aspectos um deles é que sem liberdade de debate não se constrói liberdade professor da uergs

[close]

p. 10

pág.10 verão de 2004 comunidade agora foi a vez da filha da prefeita quebrar o pau desta vez foi a filha da prefeita que perdeu as estribeiras e acabou se desentendendo com a rainha da festa do camarão discutiram e trocaram empurrões em pleno gabinete da prefeita segundo a rainha bárbara silveira o desentendimento já vinha de algum tempo pois a filha da prefeita estava sempre censurando o seu jeito de ser e até o seu modo de vestir comentando que aquele não seria o jeito certo de uma rainha se portar ou se vestir a rainha diz que é jovem e que sempre se vestiu de maneira simples e despojada usando brim e acessórios da moda como qualquer guria de sua idade porém era seguidamente contestada pela filha da prefeita que achava que ela deveria se vestir de maneira mais sóbria e pomposa pois era uma rainha periodicamente ouvia da filha da prefeita que estava mal vestida e que era muito feia até que um dia foi trabalhar vestindo calça de brim e uma blusinha ao chegar no gabinete da prefeita foi repreendida com veemência e palavras ásperas foram ditas contra a rainha a rainha já sem suportar a contínua pressão a que era submetida diariamente por coisas banais respondeu que aquelas roupas lhe ficavam muito bem porque não era gorda e poderia vestir aquele tipo de roupa sem constrangimento a filha da prefeita enfureceu-se e investiu contra ela aos empurrões gritando que ela estava despedida que a rainha não era ninguém e que ela sim era alguém terminando por ameaçar a rainha dizendo que lhe tiraria a coroa e o título de rainha da festa do camarão de cidreira diante do que aconteceu a rainha pediu demissão do seu emprego segundo ela principalmente para ficar livre daquela criatura salientou a rainha que a prefeita nada tem a ver com a discussão havida que a prefeita sempre foi muito gentil e atenciosa com ela diferente de sua filha que a pressionava todo o tempo creche nos finais de semana o projeto que mantem as creches municipais abertas nos finais de semana foi muito bem recebido pelas mães de nossa comunidade que aproveitam a temporada de verão para trabalhar e garantir um dinheiro a mais para o sustento da família em anos passados a creche municipal não abria aos finais-desemana dificultando o acesso das mães ao campo de trabalho aberto durante a temporada a decisão da secretaria de educação em manter as creches funcionando facilitou muito a vida da comunidade de cidreira feira do livro em cidreira uma feira do livro sempre é um espaço propício para que nossa comunidade possa acessar de alguma forma as produções literárias oferecidas pelas bancas das editôras presentes ao evento um dos destaques é o caminhão do sesi que está oferecendo além do espaço de leitura filmes infantis projetados em uma tela no próprio caminhão também está em destaque a produção na banca da biblioteca pública municipal feita pela prof walquíria ferreira.

[close]

p. 11

comunidade verão de 2004 pág11 pesquisa da realidade cultural social e econômica de cidreira este trabalho de pesquisa foi realizado pelos professores da escola raul pilla e envolveu diretamente a comunidade escolar enquanto fonte de pesquisa apresentamos mais alguns importantes resultados no que diz respeito aos serviços básicos atendidos com serviço de coleta de lixo serviÇos bÁsicos atendidos com serviços de água atendidos com serviço de energia elétrica tá chegando a carteira estudantil a umesc união municipal dos estudantes de cidreira firmou convênio com a uges união gaúcha dos estudantes do rio grande do sul para que todos os estudantes de cidreira tenham direito a receber já a partir de março a sua carteira de identidade estudantil a carteira é válida em todo o estado a umesc está firmando convênio com diversas casas de comércio de cidreira que darão direito a descontos especiais para os estudantes já estão confirmados os seguintes convênios a floricultura margarida 10 b farmácias dos aposentados -5 c nova mistura 20 nos manipulados e 5 nos industrializados d joalheria cidreira 10 estão sendo contatadas outras casas de comércio para que também mantenham convênios com a umesc os estabelecimentos que estiverem interessados em manter convênio de descontos especiais para estudantes podem entrar em contato com a umesc o gerp grêmio estudantil da escola raul pilla estará lançando para o início do ano letivo de 2004 a campanha escola espelho da comunidade a campanha baseada na relação comunidade escola visa a realização de vários projetos entre os quais o projeto escola bonita educação melhor que já está em andamento implantando a nova calçada da escola como funciona todos os membros na nossa comunidade poderão participar cidadãos associações clubes de serviço e instituições os alunos estarão solicitando a colaboração da comunidade as colaborações terão valor mínimo de r 5,00 e a partir deste valores inteiros como por exemplo r 10,00 r 15,00 r 20,00 etc a cada r 5,00 reais obtidos pelos alunos este recebe um cupom que lhe dará direito a concorrer a vários prêmios no final da campanha e as premiações os 10 alunos que arrecadarem o maior número de colaborações serão contemplados com prêmios especiais e os patrocinadores os patrocinadores desta campanha terão seus espaços de divulgação nos recibos nos materiais de divulgação na rádio do gerp e no informativo do gerp e em todos os veículos de comunicação que realizarem reportagens sobre o projeto participe toda a comunidade cidreirense está convidada a participar desta campanha ajudar a escola é ajudar o desenvolvimento de nossa cidreira vem aÍ o gerp!

[close]

p. 12

nome fone endereÇo cep rg cpf e-mail resultado do vestibular frustra comunidade de cidreira apenas 14 candidatos foram aprovados deixando 26 vagas vazias na uergs o critério adotado pela uergs que eliminou os candidatos que não tivessem o mínimo de 4 acertos em 15 questões fez com que não fossem preenchidas sequer metade das 40 vagas disponíveis para o curso de tecnólogo em recursos pesqueiros o critério tanto revelou a fragilidade do ensino médio como descortinou uma discussão sobre se os critérios adotados pela uergs foram os mais pertinentes pois resultou em mais de 50 das vagas que deveriam estar preenchidas por estudantes estão vazias o custo operacional para ensinar 14 e 40 estudantes são praticamente os mesmos levando a conclusão de que a uergs poderia estar formando 40 alunos e não apenas 14 no momento em que o ministro da educação tarso genro está negociando inclusive com as universidades particulares o preenchimento das vagas buscando a possibilidade de acesso de mais estudantes à formação superior nós em plena universidade estadual por adoção deste critério temos exatamente o contra exemplo pois o resultado deixou mais de 50 dos bancos universitários em cidreira sem alunos um aluno que acertasse apenas 4 questões em todas as provas teria sido aprovado enquanto um aluno que gabaritasse todas as matérias e fizesse 3 acertos em apenas uma delas estaria reprovado mesmo que esta matéria não tivesse relação direta com o curso escolhido a comunidade de cidreira que esperava ver aumentado o contingente de universitários em 50 viu frustrada o preenchimento de apenas 14 das 40 vagas disponíveis exame preventivo do colo do útero demora no resultado pode ser fatal os resultados dos exames que foram feitos em outubro de 2003 no posto de saúde de cidreira ainda não foram entregues muitas mulheres que dependem deste exame para dar início ou prosseguir com os tratamentos estão apavoradas com a demora excessiva o que deveria ser um exame preventivo pode ser a causa de agravamento do estado da paciente o exame do colo do útero é um dos mais solicitados para que seja detectado o câncer do colo do útero doença que se detectada no início pode ser revertida porém devido a demora dos resultados dos exames ficam os médicos sem condições de diagnosticar e os pacientes sem condições de fazer o tratamento quando perguntados por que motivo ainda não vieram os resultados as respostas dadas pelas atendentes do posto de saúde são evasivas caso ocorra algum caso mais grave em conseqüência da demora descabida na entrega dos exames do colo do útero quem será responsabilizado pela vida destas pacientes os diversos secretários de saúde o executivo municipal artista plástico escolhe antigo prédio da sapc para tese de conclusão heleno artista plástico veranista de cidreira está fazendo o seu trabalho de conclusão de curso o tema escolhido pelo artista foram os prédios abandonados ao passar pelo prédio da antiga sapc teve idéia de que este prédio bem poderia ser um dos frutos de seu trabalho para buscar maiores informações sobre o prédio veio a redação do o marisco revelando a sua intenção de estudar os aspectos históricos e sociais deste prédio para a comunidade de cidreira quem tiver informações entre em contato com o marisco ou direto com ohelenopeloe mail hemo724@hotmail.com.br

[close]

Comments

no comments yet