JORNAL O MARISCO 11

 

Embed or link this publication

Description

Música da Praia: Ivan Therra, Mestre Julinho, Jociel Lima, Badá do Túnel / Grupo os Praieiros é Sucesso / Prefeitura está Mal de Saúde / Moradores denunciam Prefeita ao Ministério Público / Histórias para Ler na Praia: A Figueira dos Sonhos por Luli Luz /

Popular Pages


p. 1

as manifestações culturais originais de nossa praia já não são um sonho para a nossa comunidade cidreira é uma cidade histórica pois é o primeiro balneário do estado nossa cidreira inicia a história dos veraneios do estado do rio grande do sul por isso toda a nossa comunidade deve ficar orgulhosa por pertencer a uma cidade que faz parte da história da cultura de nosso estado cidreira é história é cultura é arte popular do litoral assumir a identidade de cidade cultural agora é só uma questão de tempo ivan therra inicia o processo de repopularização da cultura praieira a proposta cultural de ivan therra ganhou corpo com a criação da associação de cultura do litoral hoje os trabalhos realizados pelos membros da associação são referencial de cultura popular do litoral em todo o estado recebendo prêmios e apoio de instituições governamentais tais como secretaria de cultura do estado que apoia e patrocina o cd música da praia e o instituto estadual de música que conferiu a ivan therra e grupo kikumbí o troféu destaque 2003 mestre julinho original da praia mostrou para o estado toda a magia do ser da praia e reensinou os praieiros a tocar seus tambores criando juntamente com ivan therra um ritmo único o praieiro que foi registrado na xi tafona da canção de osório jociel lima músico e compositor premiado de apurada técnica com o seu trabalho de qualidade harmônica veio a somar e contribuir substancialmente para que os grupos musicais da assoc de cultura conquistassem todos os prêmios relativos à cultura do litoral badá do túnel baterista ritmista que consagrou o ritmo praieiro nos festivais de música do estado juntamente com mestre julinho ratificou a singularidade do ritmo da praia É o precursor na execução do ritmo praieiro criando um estilo singular e inconfundível de tocar recentemente foi premiado como melhor instrumentista da xv tafona da canção os classificados na 1ª onda martielli weiss trompetista arranjador musical conhecedor da teoria coloca toda a sua arte e talento à serviço da evolução da cultura praieira premiado como melhor arranjo musical da xv tafona da canção grupo os praieiros é um sucesso formado por alunos da escola raul pilla o grupo de danças os praieiros apresentam coreografias e indumentária baseada na pesquisa da cultura popular do litoral com a proposta de valorizar e divulgar a cultura da praia o grupo está fazendo o maior sucesso em suas apresentações foi aplaudido efusivamente pelo público presente ao i festidança em osório onde representaram nosso município os praieiros conquistaram o 1º lugar no v festival de talentos do raul pilla o grupo é formado por aline araújo crislaine bittencourt jéssica da silveira mari juliana da silva vanessa cristiano maithê andrade kyane charão michele fraga rodrigo nunes e rafael lindner cultura praieira na uergs o boizinho a uergs apóia o projeto de cultura popular da praia desenvolvido pela associação de cultura hoje formando uma exitosa parceria que proporcionou o resgate e a encenação pelos acadêmicos do auto folclórico original da região litorânea conhecido como boizinho fazendo parte do trabalho de pesquisa da universidade ministrado pelo prof humberto cunha a comunidade de cidreira está identificada com a cultura popular reconhecendo na originalidade a possibilidade da construção de um novo pensamento para o povo e para o desenvolvimento de nosso município grupo os praieiros da escola raul pilla grupo de percussão da escola herlita projeto de cultura do litoral da herlita projeto resgatando lendas uergs proj o minhocão escola alfredo pedro moradores denunciam prefeita ao ministério público pág 4 está comprometida a verba da saúde para o verão 2004 pág 4

[close]

p. 2

pág.2 primavera de 2003 opiniÃo o marisco causas efeitos conseqÜÊncias wandir de almeida e o conselho municipal de cultura a lei está criada e aprovada mesmo com aspectos tendencioso pois indicam a maioria dos conselheiros que deveriam ser eleitos pela comunidade mesmo cercados de subterfúgios que garantem o controle ilegal do conselho municipal de cultura ainda assim o conselho ainda não foi convocado por que não convocar o conselho e botar a mão na grana que vem de cima só existe uma razão convincente para que não se fale mais no conselho municipal de cultura não existe mais dinheiro nenhum vindo do ministério da cultura para a construção da casa de cultura em cidreira se não for por esta causa então não existe causa alguma para que não se convoque logo o conselho municipal de cultura pode ter se acabado os interesses do executivo municipal em criar o conselho municipal de cultura mas os interesses não se extingüem como por encanto É necessário que haja um bom motivo para que de uma hora para outra o executivo deixe de se interessar pela criação do conselho municipal de cultura de cidreira onde está o projeto da casa de cultura onde está o parecer do jurídico municipal quanto a ética da lei criada pelo executivo e anunciada pela secretária de educação onde está o tão propalado interesse do executivo pela cultura de cidreira repentinamente acabou acabou o interesse acabou o conselho municipal de cultura acabou a casa de cultura ou acabou o dinheiro que vinha do ministério da cultura para cidreira acabou por não acontecer a convocação para a criação do conselho municipal de cultura cultura não é mais tão importante para o executivo acabou-se o encanto associação de cultura do litoral associação casa de cultura do litoral cnpj o3.671.776/0001-02 este informativo é um equipamento de comunicação comunitária da acl e accl rua cauby da silveira n° 286 cidreira rs cep 95.595-000 fone 51681-3456 98226998 e-mail omarisco@terra.com.br nÃo editamos matÉrias pagas coordenação geral ivan therra direção liziane barbosa este informativo É produzido editado e diagramado em cidreira expediente segundo informações da organização mundial de saúde o cérebro humano da civilização atual temum aproveitamento máximo próximo a 8,5 conferido a raras personalidades prêmios nobel de economia cibernética e social o meu cérebro por exemplo não chegaria a 5 porém suficiente para que eu entenda que na inatividade dos 95 estaria depositado uma pequena e simples palavra conhecida de todos nós chamada estupidez que gera afeitos e conseqüências desconhecidas da maioria esta estupidez é a causa das constantes convulsões sociais e econômicas em nosso planeta levando multidões a conflitos imprevisíveis com resultados desastrosos à toda humanidade e se não bastasse fomenta a sangria desatada das veias desta planeta que chora prematuramente sua morte esta estupidez gera três efeitos básicos pela ordem de importância a cibernética acima do homem seu criador o homem a serviço da máquina quando esta desde a sua invenção deveria servi-lo afinal de contas sem o homem não existe cibernética muito menos máquinas e por último a famigerada especulação financeira estes três efeitos geram milhares de conseqüências problemas anormais insolúveis entre elas a ganância as guerras a discriminação humana e a escravidão moderna causa efeitos e conseqüências se transformam num veneno mortal pulverizando todos os países estados e municípios do mundo com mais ou menos intensidade o brasil pela sua grandiosidade e extraordinária fonte de riquezas naturais inesgotáveis e disponíveis aos interesses internacionais ricos de inteligência e miseráveis em recursos naturais tem sido o que recebe a maior dose deste pestcida os interesses internacionais e nossos governantes sabem muito bem que este povo que dança canta e ri se recebesse a verdadeira saúde e educação pelo muito que paga certamente teria condições de mandar no mundo e frear a evolução do genocídio na próxima edição a dependência do brasil frente ao exigências da causa internacional em cima do laÇo os funcionários públicos do pequeno município de koritz estão ajuizando uma ação contra o prefeito que passou a ameaçá-los de dispensa e retaliação porque seus parentes filiados a outros partidos não concordam com a sua administração já pensaram se esta moda pega tem que se prestar atenção nas implicações que a separação do casal sessim trazem ao nosso município primeiro tem que se ver da validade ou nulidade de todos os atos assinados pela prefeita com um nome que ela não poderia estar utilizando desde o seu divórcio pois que isto é falsidade ideológica depois tem que se pensar nos desdobramentos que isto terá na política de cidreira e finalmente nas carreiras políticas dos envolvidos parece que para o próximo pleito eleitoral teremos sessim apoiando o pmdb e exsessim apoiando o ptb e a comunidade sem entender nada fica sem saber em quem votar pois o quem é quem não fica definido quem era contra hoje é a favor e quem era a favor hoje é contra sem saber a favor do que ou contra quem está na hora de se eliminar essa gente do quadro político de cidreira e assim nosso município dará sua arrancada definitiva para o desenvolvimento e crescimento tão esperados matemÁtica de loucos foi aprovado pela câmara de vereadores um projeto do executivo que aumenta o valor venal dos imóveis em cidreira dizem os interessados que é prá diminuir o iptu e os impostos de um modo geral será que pensam que em nosso município só existem burros que não entendem esta matemática de loucos ou os mal intencionados que estão de acordo com ela será que não sabem que em aumentando o valor venal em até 50 poderá aumentar a carga de impostos que já nos aflige e que a maioria não pode pagar pois seus vencimentos não aumentaram nas mesmas proporções e aquela desculpa que é para baratear as casas de madeira não passa de falácia pois sabe-se que em cidreira praticamente não existem casas de madeira pois se tiver banheiro de alvenaria já é considerada mista ficando portanto sem justificativa tal projeto que atingirá 90 dos contribuintes com um aumento aproximado de 40 do iptu e iss atingindo também o veranista que está cansado de pagar impostos e ver seu dinheiro ser utilizado para outros fins e se os veranistas não vierem mais para cidreira os moradores não terão como sustentar o município que a cada administração está piorando portanto não esqueçam já tivemos duas administrações do pmdb e duas de algum sessim não está na hora de mudar força tarefa da saúde no dia 10 de novembro esteve em cidreira uma força tarefa para tentar pactuar com a administração pública uma forma de cidreira se adequar as exigências do conselho estadual de saúde o que não foi aceito pela administração eram tantas as irregularidades que o município de cidreira teve suas contas mandadas para o tribunal de contas e ministério público ficando ainda sem poder receber verbas federais e estaduais como diz boris casoy isto é uma vergonha até quando a coluna do luli escritÓrio do luli regularizaÇÕes documentaÇÃo imobiliÁria contratos de aluguel contratos de compra e venda recibos escrituras fone 91887084 av nordeste 986 sala 04

[close]

p. 3

o marisco tarrafadas primavera de 2003 pág 3 ao milton que teve o seu telefone editado equivocadamente na edição 10 de o marisco nossos agradecimentos pela compreensão e bom humor tá na rede v festival de talentos do raul pilla mais uma vez sensacional o maior evento cultural de nossa comunidade tá na rede o minhocão trabalho de pesquisa das lendas da praia produzido pelos acadêmicos da uergs junto a comunidade da escola alfredo pedro obteve um sensacional resultado de valorização da cultura praieira as crianças encenaram a lenda utilizando a música o minhocão ivan therra/jociel lima tá na rede baurú da praia inaugura dia 05 de dezembro confiram tá na rede a lenda do sarapião original de cidreira foi o trabalho de pesquisa realizado pelos acadêmicos da uergs junto a comunidade encenaram para as crianças do herlita valorizando e divulgando a cultural popular da nossa praia tá na rede os praieiros grupo de danças praieiras da escola raul pilla fez o maior sucesso ao representar cidreira no i festidança de osório foi coreografada a música o filho de boto ivan therra/marcelo maresia tá na rede o conselho municipal de saúde está demonstrando a importância de se ter um controle social atuante dentro da comunidade tá na rede sr maurício tomazzini membro do conselho municipal de saúde de cidreira estará representando o litoral norte na 12ª conferência nacional de saúde de 07 à 11 de dezembro em brasília tá na rede o ciclo de atividades acadêmicas da uergs evento aberto à comunidade trouxe para cidreira excelentes palestrantes que apresentaram temas fundamentais para a formação dos acadêmicos e informação da comunidade tá na rede moradores de cidreira denunciam prefeita e querem saber onde estão sendo aplicados os fundos municipais estaduais e federais tá na rede os filhos do sol é um grupo de danças e pesquisa criado na escola herlita para a valorização e divulgação da cultura negra praieira tá na rede vereador cestari pdt denuncia ao ministério público irregularidades na administração municipal tá na rede ivan therra e grupo kikumbí estiveram contando e cantando a cultura popular praieira no ciclo de atividades acadêmicas da uergs tá na rede jociel lima e seu grupo de percussão praieira formado por alunos da escola herlita apresentaram-se no ciclo de atividades da uergs tá na rede o boizinho encenado por acadêmicos da uergs em parceira com a associação de cultura fez o maior sucesso no ciclo de atividades tá na rede mil encatos de aniversário a festa vai ser no dia 06/12 tá na rede surf em cidreira ótimo evento com excelente público tá na rede vinícius calderon está fazendo a programação dos shows para o verão 2004 já contatou com a associação de cultura que vai apresentar um projeto para a inclusão de todas as bandas de cidreira na programação do verão tá na rede o marisco está maior agora são 12 páginas tá na rede cidreira é cada vez mais cultura tá na rede É o dia da n.sra da saÚde e nÃo tem nada na cidade É que eles nÃo estÃo fazendo nada pela saÚde o marisco errou ao editar um número de telefone de forma equivocada provocando desconforto ao proprietário do telefone rasgou a rede o secretário de saúde sr alberto bobsim foi no mínimo deselegante ao se retirar da reunião proposta pelo conselho municipal de saúde deixando os representantes do conselho estadual de saúde falando sozinhos rasgou a rede o jurídico municipal mostrou-se desinformado sobre as questões tratadas entre a secretaria da saúde e a força tarefa da saúde que propunha um termo de ajuste de conduta aconselhou o executivo a não assinar rasgou a rede mais uma festa do grêmio estudantil sem a participação das bandas de cidreira rasgou a rede o conselho estadual de saúde compondo uma força tarefa veio à cidreira para propor um termo de ajuste com a prefeitura municipal que não assinou nada e deixou o conselho estadual falando sozinho rasgou a rede a secretária de turismo salete fracasso foi embora rasgou a rede o secretário de obras almir também foi embora rasgou a rede e o nosso diretor de cultura foi embora rasgou a rede assume o 10º secretário municipal de saúde nesta gestão rasgou a rede prefeitura municipal segundo o procon pode ser processada por cobrar taxa de iluminação pública e não prestar o serviço rasgou a rede É insatisfatória a iluminação pública na frente da uergs acadêmicos e professores temem ao sair das aulas à noite rasgou a rede empacou o anunciado projeto da casa de cultura rasgou a rede pm de pinhal atende ocorrência em cidreira e a nossa pm diz estar sem gasolina mas para multar tem uma questão de prioridades rasgou a rede lei do conselho muncipal de cultura não sai do papel rasgou a rede!

[close]

p. 4

pág.4 primavera de 2003 cidadania o marisco prefeitura está mal de saúde os inúmeros pedidos feitos ao executivo pelo cms-conselho municipal de saúde para a regularização da situação da saúde pública em cidreira não foram ouvidos forçando o presidente paulo pinto a convocar uma força tarefa da saúde para inspecionar e acabar com a situação ilegal em que se encontra as contas e os serviços da secretaria municipal de saúde considerando ainda que afora as irregularidades apresentadas no processo de prestação de contas há de se registrar o desvio de finalidade de serviços e ações de saúde a constante ausência de profissionais qualificados inobstante os inúmeros reclames do coren conselho regional de enfermagem alternâncias contínuas na ocupação de cargo de secretário de saúde em flagrante desrespeito as normas e diretrizes do sistema único de saúde em especial ao conselho municipal de saúde há de auditar o referido município no que diz respeito a saúde pública local exmo sr procurador chefe da república do estado/rs o desrespeito a instância de controle social cms conselho municipal de saúde ausência de prestação de contas recursos financeiros não cumprimento da carga horária e qualificação profissional secretário interino desafia conselho estadual de saúde cidreira pode ficar sem verba da saúde para o verão 2004 quando foi alertado pela coordenadora da comissão permanente de fiscalização do ces/rs sra eni cecília bahia que o não aceite ao termo de ajuste de conduta proposto pela força tarefa poderia ocasionar a perda de verbas da saúde para cidreira durante o projeto verão 2004 o secretário de saúde interino alberto bobsim desafiou o conselho estadual de saúde dizendo não é bem assim ao que a coordenadora respondeu vamos ver então exmo sr procurador geral da justiça do estado/rs é retratada a deficiente atuação do gestor público local na área de saúde pública para tanto juntamos cópia do parecer firmado pela força tarefa deliberação da reunião plenária ordinária deste Órgão estadual onde foi decidido o encaminhamento a essa corte de justiça no intuito de viabilizar atendimento condigno àquela comunidade em especial quanto a destinação de recursos financeiros utilizados ausência de prestação de contas medicamentos profissionais qualificados dentre outras irregularidades agora uma comitiva de moradores de cidreira acompanhadas pelo vice-presidente da assembléia legislativa deputado ronaldo zulkept entregou um dossiê ao sub-procurador geral da justiça para assuntos institucionais mauro renner o dossiê falsidade ideológica abuso de poder e suspeita de superfaturamento são apenas três de uma lista de denúncias contra a prefeita cústódia ptb uso indevido do patrimônio público a sra prefeita autorizou o uso de aparelho celular de número 51-91896903 a seu ex-marido eloi braz sessim quando estava foragido da justiça cujas contas foram pagas com verbas públicas falsidade ideológica causa-nos estranheza o fato da sra custódia berguer da silva identificar-se e assinar documentos oficiais como custódia da silva sessim visto que seu divórcio em 07 de outubro de 1998 ficou decretado que a mesma voltaria a usar o nome de solteira moradores denunciam prefeita ao ministério público entre as denúncias contra a prefeita figuram ainda sonegação de informações uso indevido do patrimônio público falta de pagamento de diárias contratos abusivos e onerosos transporte de eleitores contratações indevidas obrigatoriedade de filiação partidária a servidores falta de Ética moral e respeito profissional perseguições uso indevido de veículo público para fins particulares vários são os pedidos de informação feitos pelo poder legislativo que não obtém resposta do executivo valores de diárias recebidas pela sra prefeita número de servidores em cargo de confiança chefia valor total da folha de pagamento repasse de verbas e convênios entre outros jurídico da prefeitura aconselha secretário interino a não assinar o termo de ajuste com o conselho estadual de saúde os advogados da prefeitura depois de solicitar a força tarefa e não conseguir mais uma prorrogação de prazo para a regularização da saúde de cidreira aconselharam o secretário a não assinar o termo de ajuste provocando com isso a solicitação do conselho estadual de saúde de investigações na saúde de cidreira e possível impedimento da verba do projeto de saúde para o verão 2004 vereador cestari pdt denuncia prefeitura ao ministério público agora o vereador cestari pdt poderá ver encaminhada a sua denúncia contra os desmandos da prefeitura de cidreira entre as que foram feitas pelos moradores está a que foi efetuado pelo vereador danilo cestari pdt contra a administração pública de cidreira em outubro de 2002 ao mp de tramandaí que até hoje não foram apuradas segundo moradores Ética e moral a sra prefeita exerce seu cargo objetivando interesses próprios não admitindo qualquer contrariedade o quadro funcional develhe obediência sob pena de remanejamento desvio de função ou processos administrativos descabidos

[close]

p. 5

o marisco caderno especial primavera de 2003 pág 5 mais rapidamente iniciaram as escavações com novas forças e redobrada pressa e mais uma vez se formou aquele temporal só que desta vez até raios apareceram liquidando com o restinho de valentia dos caçadores de tesouro correram para o caminhão e lá chegando encontraram o menos corajoso que diante da agitação dos amigos lhes disse que de onde estava tinha visto toda a turbulência do tempo e constatado que era só no local das escavações diante disso os nossos heróis subiram rapidamente no caminhão que ainda relutou em dar a partida e foram apavorados para suas casas até hoje ao se passar diante da figueira do sonho vê-se vestígios do buraco a figueira está um pouco inclinada uns dizem que pelo buraco cavado outros dizem que pela força do vento na noite fatídica da escavação aí é que se misturam a lenda e a realidade e já estão querendo criar um novo grupo que guiado por um daqueles aventureiros reiniciariam as escavações no mesmo lugar em alguma noite de primavera de preferência bem clara e com a lua cheia e aí veriam o que é lenda e o que é realidade ou senão se o buraco cavado for bem fundo poderiam encontrar petróleo e colocar o município de cidreira no mapa do brasil como um grande produtor de petróleo ou de lendas a figueira dos sonhos conta-se que lá pelo século xviii naufragou um navio espanhol que rumava para o rio da prata levando soldados víveres e alguns baús com moedas de ouro para os pagamentos necessários à colonização o navio teria naufragado bem na direção de onde hoje existe o farol de cidreira alguns soldados e nautas os poucos que escaparam com vida do naufrágio tinham que chegar a sacramento colônia espanhola hoje república oriental do uruguai e resolveram que iriam direto por terra levando o que fosse possível empreitada difícil pois muitos perigos existiam entre a costa gaúcha e seu destino bento luiz luz já pensando em como gastariam as suas partes procuraram a figueira diga-se de passagem a única existente na estrada da fortaleza a noite era calma sem vento e com a claridade da lua cheia iniciaram o serviço de escavação e imediatamente formou-se um temporal tremendo escurecendo a noite e com uma ventania de minuano o que não era comum para a época correram os caça-tesouro para se abrigarem no caminhão e na pressa deixaram suas ferramentas atiradas à beira do buraco recém iniciado ao chegarem no caminhão que tinham deixado um pouco afastado deram-se conta que novamente a noite era calma sem vento e com a claridade de antes puseram-se a comentar o ocorrido e chegaram a conclusão que só poderia ser assombração depois de muitas discussões sobre o que fazer o mais corajoso convenceu aos outros que deveriam fazer uma oração e seguirem com o serviço o que foi feito com alguma relutância da maioria voltaram os nossos heróis ao pé da figueira e reiniciaram as escavações desta vez com muito mais força e pressa pois o medo lhes impregnava os corpos e principalmente os espíritos algum tempo depois novamente se formou o temporal só que desta vez mais violento com trovoadas e relâmpagos e novamente a correria para o caminhão que era na cabeça de nossos aventureiros o lugar mais seguro da região mais uma vez se depararam com a bela noite de primavera calma sem vento e com a claridade da lua e das estrelas como só as noites do nosso litoral sabem ser daí o susto foi muito maior apavorados alguns riam e outros choravam sem saber explicar o porquê de cada reação o sentimento de pavor foi tomando conta seus seres uns queriam sair daquele lugar imediatamente outros aguçados pela curiosidade queriam esclarecer logo aquela estranha situação novas combinações novos entendimentos e nova coragem mas desta vez um deles ficou no caminhão sem coragem de ir junto e já com vontade de fazer o percurso de volta à pé mesmo sabendo que era grande a caminhada o que faria em menos tempo do que normalmente se levava pois seria movido pela força do pavor se é lenda ou realidade ninguém sabe mas daí surgiu a história de que um tesouro teria sido enterrado onde hoje é cidreira mais exatamente na fortaleza hoje zona rural de nosso município depois de muitas histórias contadas de pais para filhos já no século xx alguns moradores baseado no sonho de um deles resolveram cavar ao pé da figueira onde estaria o tal tesouro enterrado se tinha tesouro ou não até hoje ninguém sabe mas a realidade é que em certa noite clara de primavera certos de que encontrariam o tal tesouro lá se foram os ibicuíras com suas ferramentas no velho caminhão de um deles rua 12 2286 na esquina com av giácomo carniel

[close]

p. 6

pág.6 primavera de 2003 história para ler na praia o marisco quando o tempo não existia martielli weiss nossa história começa numa folha branca onde as letras são intrusas e as palavras derivam de um silêncio inesperado o sentimento é vazio a noite é calma estava eu a escutar uma música suave quando de repente sem que eu quisesse ou ordenasse a música para a janela esta aberta sinto o vento que me leva pra bem longe É na praia faz calor estou feliz vejo meu pai minha mãe meus irmãos e mais algumas pessoas não existe relógio nem a preocupação de ter que sair para o trabalho apenas corro grito pulo e brinco a areia mais parece um lençol branco a água é límpida o momento é nobre minha mãe não têm rugas nem cabelos brancos e quando falo com ela não olho para baixo como de costume e sim para cima por um instante sou criança novamente o castelo que faço na areia é o maior e por incrível que pareça tenho medo da água não existem casas à beira-mar somente dunas e alguém corre atrás de uma bola bumm escuto um barulho É janela que bate com o vento o mesmo vento que me levou para tão longe agora me traz de volta para a sala da minha casa as letras que até então eram intrusas agora relembram histórias de alegrias quis deus que a música parasse quis deus que o vento me levasse quanto a música não voltou a tocar sozinha eu a coloquei novamente e ela tocou várias vezes só que dessa vez não era somente a melodia pois era acompanhada de uma lágrima que insistia em cair e foi assim que se fez uma lembrança pena que não é todo dia contos de uma praia que me criou era assim que se vivia quando o tempo não existia 1 0 o encontro luiz fernando wanner dedico à você mar pois você é o horizonte distante que está mais próximo nesta imensidão azul os meus olhos seriam talvez o par ideal para uma dança com as ondas do mar o ruído hipnótico deste vai e vem sem fim se faz música e leva o meu pensamento a rodopiar com o vento para logo ali tão perto tão longe chegar pois é na linha deste horizonte que parece distante acontece o encontro das nuvens com o azul do mar se enlaçam se abraçam sempre tão juntos se fundem num par constante são eles eternos amantes a bruxa de cidreira contou um pescador que mora na praia desde guri que há muito tempo atrás iara s de souza uma velha muito feia e rabugenta morava num casarão muito antigo cheio de quartos e mistérios perto do engenho velho ainda que a sua casa fosse bem grande nunca se tinha visto aquela velha receber qualquer visita nem parentes nem amigos absolutamente ninguém a gurizada que morava nos arredores conhecia muito bem a velha era chata briguenta e rabugenta ninguém podia brincar na rua perto da casa da velha por qualquer barulhino que o pessoal fazia durante as brincadeiras a velha já saia chingando e correndo atrás dos guris e gurias com uma vassoura de piaçava que a velha sempre trazia com ela dizem que a velha era consagrada bruxa uma noite a gurizada estava brincando de pegar uns guris correram na direção da casa da velha foi quando a bruxa saiu atrás dos guris pegou-os e dizendo palavras mágicas transformou-os em sapos os guris transformados em sapos só de birra ficaram na rua na volta da casa da bruxa cantando e fazendo a maior barulheira durante a noite inteirinha dizem que até hoje continuam cantando pelas ruas de nossa praia e também pode ser por isso que cidreira tem tanta música porém durante o verão por causa da beleza das moças de cidreira de manhãzinha bem cedo por um curto espaço de tempo o encanto é quebrado e os sapos transformam-se em surfistas e vão brincar nas ondas e se exibir para as moças bonitas que ficam olhando da beira da praia da velha bruxa o que se soube é que por ser muito nervosa tomava litros e litros de chá de erva cidreira tomou tanto chá que acabou sofrendo de hipotensão dizem que determinada noite enquanto tomava seu trigésimo chá de erva cidreira baixou muito a sua pressão e a velha bruxa acabou morrendo porém o seu feitiço continua até os dias de hoje por isso quando a gente cruza com um sapo cantando pelas ruas de cidreira cuidado para não pisar podem ser os guris enfeitiçados que continuam cantando pelas ruas de nossa praia procurando a bruxa para ver se ela enche de tanta barulheira e tira o encanto por isso noite após noite pelas ruas de cidreira eles cantam e cantam sem parar sem parar sem parar sem parar aluguel venda compra construção fone 681.5030 rua 1a nº 712 frente ao mar salinas

[close]

p. 7

o marisco história para ler na praia pág 7 cidreirela modesto era uma vez há muitos anos num lugar onde provavelmente o judas perdeu as botas havia um reino encantado cheio de fantasias e sonhos inimagináveis chamado cidrelândia neste reino haviam dois majestosos e enormes castelos um com quatro torres todas envidraçadas com cristais que cintilavam à luz do sol de um lado a vista para o mar do outro para as montanhas de areia que pareciam flocos de açúcar misturados com mel o outro castelo ficava distante do primeiro feito totalmente de pedra importadas do egito provavelmente tiradas de alguma pirâmide faraônica este tinha seis torres totalmente iluminadas com tochas que ardiam vinte e quatro horas por dia ao centro desse castelo havia um campo todo gramado que servia de palco para as lutas este maravilhoso e vasto território era governado pela rainha gorda mulher bonita de olhos fascinantes discurso inflamado assumiu o trono logo após a prisão do rei que fora preso por praticar algumas falcatruas como desvios de algumas patacas de ouro etc etc no castelo encantado envidraçado e super faturado existia um príncipe lindo elegante esbelto e muito generoso com o seu povo a rainha orgulhosa resolveu que era chegada a hora de casa-lo para formar uma grande prole o que daria continuidade ao seu reinado mandando e explorando um grande baile no castelo foi marcado para que o príncipe escolhesse a sua pretendida os convites foram espalhados por todo o reino mas no convite havia um porém só poderiam participar do baile moças donzelas bonitas elegantes e que pudessem levar um grande presente à rainha havia naquele reino uma moça muito bonita honesta trabalhadora filha de pescadores porém muito pobre mas que gostava do príncipe secretamente ela pediu à sua mãe que fizesse um vestido de material reciclado para que pudesse ir ao baile mas o obstáculo era o valoroso presente para a rainha seu pai que vivia da venda de alguns poucos peixes não tinha sequer um vintém furado a moça ansiosa para participar do baile lançou-se ao mar em companhia do pai e passou três dias e três noites naquele vasto oceano onde conseguiu pescar uma tonelada de camarão era o seu passaporte para a festa pois ela sabia que a soberana gostava muito desse fruto do mar no dia do baile a moça estava linda no seu vestido prateado feito de escamas de peixe desidratado porém o seu sapato preto não combinava com o vestido a moça desesperada procurou o sapateiro local um senhor muito bondoso e criativo que possuía em seu estabelecimento uma tinta mágica ao aplicá-la o sapato tomou a coloração exata do vestido porém o sapateiro advertiu a moça que aquela tinta duraria exatas cinco horas até a meianoite daquele dia chegada a noite o salão real estava todo decorado enfeites de bexiga de peixe cabeças de bagre tubarões conchas e ossos de baleia emolduravam o recinto os clarins e trombetas da banda local sem o maestro pois esta havia sido demitido por ficar doente anunciaram a entrada do príncipe para o delírio das donzelas que aguardavam ansiosas ao ver o príncipe dos seus sonhos o coração da moça bateu descompassado o príncipe vislumbrava o salão até que seus olhos se encontraram com os meigos olhos da moça e suas almas uniram-se como se fossem feitos um para o outro os dois dançaram apaixonados a noite toda sob os olhares enciumados das outras moças do reino mas a moça dançando com o seu amado de tão feliz que estava esqueceu-se de olhar as horas quando o relógio anunciou a meia-noite a moça apavorada olhou e os seus sapatos prateados estavam ficando pretos ela envergonhada desvencilhou-se dos braços do príncipe e correu desesperadamente para fora do palácio perdendo o seu sapatinho já totalmente preto na escadaria frontal do palácio o príncipe tentou ir atrás da moça mas foi advertido por seus ministros que era perigoso andar pelas ruas do reino pois estas eram mal iluminadas ainda que a taxa de iluminação pública fosse cobrada mensalmente da população no outro dia pelas esburacadas ruas do reino o príncipe com o sapatinho na mão procurou de casa em casa experimentou o sapatinho de pé em pé até que finalmente encontrou a sua amada fugitiva prontamente anunciou que encontrara a sua amada e iria se casar a rainha quando ia começar a reclamar que a moça era pobre filha de pescador recebeu a sua tonelada de camarão ficou muito feliz e decretou duas semanas de feriado para que a população participasse do casamento na festa foram consumidas toneladas e toneladas de peixes e frutos-do-mar a rainha até abriu a mão e contratou um conjunto praieiro muito conhecido para animar a festança o príncipe e a princesa foram morar no castelo de pedra construido pelo ex-rei e viveram felizes e felizes para sempre participe entregue sua obra no o marisco rua cauby da silveira 286 ou na weiss informática av mostardeiros na frente da prefeitura para você o que é o amor aline araújo amar é sentir algo não um simples desejo mas sim uma vontade de estar ao teu lado minuto por minuto amar é desesperar-se quando o vê sentir respeito e carinho amar é delirar com seus beijos suspirar com seu toque enfrentar tudo o que vier sem ter medo do que possa acontecer sentir que o importante é estar ao seu lado sem ter hora nem momento saber entender todos os instantes de sua vida alegria que nos faz viver sem o amor não vivemos pois é o alimento a força e a mais pura verdade da vida amar não se resume num único beijo ou num simples olhar amar é fazer de um minuto a eternidade por mais que seja apenas um sorriso um olhar enfim amar é o sentido da vida palavra que nos traz paz alegria e amor por isso amo coberturas 75 sabores 36 tintas hidráulica elétrica móveis

[close]

p. 8

pág.8 primavera de 2003 história para ler na praia o marisco paixÃo litorÂnea joão francisco g silva era lua cheia o reflexo da lua batia no mar que aparentemente estava calmo o ano era 1917 o lugar cidreira os moradores em volta de uma fogueira dançavam e cantavam canções praieiras eram eles um grupo dos primeiros habitantes do litoral usavam roupas de pescadores os homens chapéus de palha camisas e calças claras os pés descalços as mulheres vestidos compridos aventais claros e lenços nas cabeças também andavam de pés descalços È claro que nem todos andavam descalços alguns usavam sandálias feitas de couro dentre os antigos moradores cidreirenses estava a família fetter composta por quatro pessoas marta diniz dos santos fetter com 16 anos olhos azuis e longos cabelos louros abaixo da cintura o pai sr josé ricardo da silva fetter paula maria dos santos fetter era a caçula da família morena clara dos olhos castanhos escuros e o menino tiago dos reis santos fetter também louro porém de olhos castanhos era o do meio o pai de marta diniz além de pescador era motorista particular da tradicional e poderosa família ribeiro de alencar a matriarca da família sra josefina pereira ribeiro de alencar era antipática orgulhosa nojenta e avarenta odiava os pobres de cidreira pois segundo ela pobre e cachorro de rua não tinham muita diferença só serviam para pedir e incomodar o filho dela dr alfredo mendes ribeiro de alencar também não era muito bem visto o neto dela adriano de alencar puxou ao pai era menor e mantinha um romance com a pescadora marta diniz só que ela não sabia que ele estava comprometido com a enjoada e arrogante bruna de luz que era filha do delegado de polícia também de uma tradicional família de classe média alta da sociedade de cidreira marta diniz aproveitou que o pai estava distraído na festa com seus irmãos e foi ao encontro de seu namorado o ordinário adriano alencar trocavam juras de amor quando a antipática bruna de luz surpreendeu os dois então revelou à marta que adriano era seu noivo marta esbofeteou adriano bruna tentou humilhar marta chamando-a de marisqueira fedorenta marta então fez a bruna engolir um marisco com casca e tudo anos depois a pescadora marta diniz casou-se com um bancário e ficou rica adriano casou-se com a chata da bruna de luz que engordou e ficou parecendo um elefante sem rabo bruna morreu e marta diniz foi acusada pois era inimiga nº1 da bruna porém foi inocentada por falta de provas hoje vive feliz com o seu marido e filho raÍzes aÇorianas no brasil aconteceu de 28 a 30 de outubro passado em porto alegre o ciclo de palestras raízes açorianas no brasil presente ao evento representando a sala açoriana do balneário pinhal o presidente da associação amigos do pinhal sr clayton porto o evento objetiva estabelecer estratégias para a efetivação de parcerias concretas que venham a promover trabalhos de pesquisa divulgação e valorização da açorianidade no rio grande do sul consepro foi eleita dia 06/dez a nova diretoria do consepro conselho pró-segurança pública de cidreira presidente eloi selomar da silva vice-presidente jacirio afonso bortoli tesoureiro acipc secretário cdl conselho fiscal raul fernandes e oscar gomes 1º acampamento de estudantes do litoral norte acontecerá no mês de dezembro em cidreira o gerp esteve nos dias 14 e 15 pp em poa participando do 51º congresso estadual de estudantes durante o evento o presidente do grêmio estudantil matheus junges articulou para que o 1º acampamento de estudantes do litoral norte venha a acontecer em cidreira a expectativa é de que mais de mil estudantes estarão acampando em cidreira para discutir assuntos pertinentes a classe estudantil e a criação da ulesunião litorânea dos estudantes secundaristas o projeto os filhos do sol surgiu na escola herlita o projeto procura mostrar através da dança a importância da história do povo africano na formação da cultura de nosso estado conhecendo as etnias e as origens dos seus segmentos o grupo fez apresentações no auditório da prefeitura ciep milton pacheco em osório e participará da noite da cultura no dia 12 de dez e do batizado do grupo de capoeira no dia 13 em porto alegre recentemente o grupo foi convidado para coreografar as músicas compostas pelo prof jociel lima compondo o projeto música da praia da associação de cultura do litoral o grupo é formado por alunos da escola herlita e coordenado pela profa jussara machado sonia benfica e apoio pedagógico da profa gislaine

[close]

p. 9

o marisco cidadania pimavera de 2003 pág.9 tia da creche é acusada de agredir crianças pelo menos cinco mães deram queixa de que seus filhos teriam sido agredidos por uma das tias da creche arco-ìris segundo relato das mães as crianças começaram por apresentar em casa comportamento diverso do normal ficando arredios tristes e em algumas vezes tornaram-se agressivos como se estivessem se defendendo de alguma coisa salientou uma das mães algumas marcas deixadas nas crianças pela agressão da tia fez com que as mães estranhassem o fato inquiridos sobre a razão da mudança de comportamento todas as crianças acabaram por relatar que estavam sofrendo agressões da tia da creche as agressões foram do tipo beliscões para que dormissem quietos até tapões para manter o bom comportamento após a denúncia feita oficialmente pelas mães das crianças agredidas a tia foi afastada da creche porém até agora não houve uma conclusão do processo instaurado para apurar responsabilidades quando os pais dirigem-se a secretaria municipal de educação para saber do processo são tratados com evasivas e explicações nada convincentes amnésia iii saúde não tem pressa o resto é que interessa como se não existisse amnésia passa desapercebida aos olhos do mundo o esquecimento já é algo incontrolável a saúde dos amnesianos começa a ser afetada em todos os flancos os representantes do trono esqueceram que existem médicos dentistas e enfermeiros em amnésia e contratam profissionais de fora porém esquecem que estes devem ser pagos acabam por esquecer de pagar os salários e a cada mês temos novos médicos a rainha esqueceu que para a pasta da saúde deveria nomear alguém que entendesse do assunto acabou por nomear alguém que não é da área o curandeiro real recém nomeado esqueceu que deveria resolver os problemas de saúde e passou a atuar em outros setores esqueceu também o curandeiro que o côche da saúde era para transportar pacientes e não para realizar obras os amnesianos temem agora que o pessoal da obras esqueçam das suas funções e resolvam tratar dos pacientes e se alguém resolvesse trabalhar de verdade na obras ­ daí eu abandonaria a história e escreveria um livro de piadas os níveis de esquecimento em amnésia estão alarmantes tanto que o supremo conselho de saúde na forma de uma força-tarefa veio averiguar possíveis irregularidades causadas pelo esquecimento das responsabilidades na reunião com o conselho o curandeiro real que não sabe nada de saúde esqueceu de levar a sua portaria justificou dizendo que a rainha havia esquecido de publicá-la acabou sendo tratado por curandeiro interino os conselheiros jurídicos do reino esqueceram que deveriam ter conhecimento de causa e pediram uma extensão do prazo que já não existia para a prestação de contas da saúde esqueceram que a reunião não havia terminado deram ás costas e saíram esquecendo também a boa educação embora tenham sido insistentemente alertados pelo conselho de saúde de amnésia os representantes do reino acabaram por definitivamente esquecer da saÚde por e-mail martielli weiss o pps-partido popular socialista de cidreira apresenta à comunidade a nominata da executiva eleita em 16/11/2003 para a gestão 2003/2005 presidente alfonso menegassi 1º vice kelly paes alves 2º vice sergio manoel barros guimarães secretário luiz carlos marchiori cazorla 2º secretário antônio ayres vasconcelos 3º secretário maurício brisol tomazzini tesoureiro paulo ferrite brabo 2º tesoureiro wandir nunes de almeida 3º tesoureiro carlos alberto castro silva delegado joão manoel weber lara 2º delegado rui vasques rodrigues 3º delegado edson palmini conselho fiscal ibraim gonçalves claudeci rita de oliveira oldenis robalo barbosa 1º suplente ondina portella fontella procuradores adv joão manoel weber lara adv teresa dias cardoso relações públicas kelly paes alves assessor parlamentar rui vasques rodrigues o diretório municipal de cidreira e sua executiva aprovaram por unanimidade o sr dr sérgio guimarães e o sr rui vasquez rodrigues como pré-candidatos a candidatos a prefeito e vice respectivamente falso enfermeiro é flagrado no lar dos idosos municipal a fiscal do coren/rs mariangela maccari lopes depois de receber denúncia que pessoas não habilitadas estariam trabalhando irregularmente no lar dos idosos municipal compareceu ao local onde constatou a presença de um senhor trabalhando no local na função de profissional de enfermagem sem para tanto ter a referida habilitação não tendo formação profissional a fiscal foi até a delegacia de polícia de cidreira onde denunciou pelo exercício ilegal da profissão agora!

[close]

p. 10

pág.10 primavera de 2003 comunidade perspectiva metodolÓgica em pesquisa humberto cunha iii um estudo do caso o marisco a inquisição condenou à fogueira menocchio moleiro da região do friuli procedimento exigido pelo papa clemente viii por quê um homem do campo que não fundou qualquer seita herética nem conquistou seguidores para as suas idéias destoantes dos dogmas da igreja incomodava a autoridade máxima do catolicismo carlo ginzburg estuda este caso em el queso y los gusanos buscando descobrir as relações daquele período as idéias expressas por menocchio na forma de um materialismo tosco eram o produto de uma longa tradição oral nas famílias camponesas friulanas acrescida de elaboração intelectual na universidade elas circulavam em versão sofisticada nos salões dos nobres e conquistavam adeptos entre a camada culta italiana a atitude livre-pensadora do camponês tornava-se perigosa à instituição dogmática por participar de uma rede difusa de livre-pensar em expansão os depoimentos das testemunhas indicam que quando serviam em casa de alguns nobres dos lugares próximos escutavam debates nos quais certas posições equivaliam às que menocchio expunha no povoado supunha-se mesmo que este quando tocava em festas ou prestava outros serviços que não apenas o de moleiro tinha contato com tais debates e acesso a livros proibidos pelos padres como o alcorão os mesmos navios que levavam os dogmas da igreja a povos distantes lhes traziam a cultura de outros povos a mesma imprensa que colocava a bíblia em letra de forma permitia o acesso popular a postulações distintas das formuladas pelos teólogos da hierarquia eclesiástica donato serotino do qual não se tem muita informação fez uma declaração ao inquisidor em 6 de julho de 1601 dando conta de que menocchio havia sido ajusticiado por el santo oficio mas que em pordenone havia um cierto hombre llamado marcato o marco el qual sostenía que muerto el cuerpo moría también el alma vê-se portanto que a utopia camponesa de um mundo justo a realizar-se numa terra que se sabe existente em contraponto a um paraíso celeste que não pode ser provado tinha livre curso e esta rede se formava no mesmo momento em que as universidades adquiriam status de livre arbítrio os corpos podiam deslocar-se no além-mar e muitos intelectuais nobres andavam com estranhas idéias de igualdade que se podia identificar com um suicídio de classe o método de ginzburg chama ao cenário um caso exemplar e a partir dele relata a teia de relações que a documentação permite estabelecer ainda que sejam inusitados ou talvez por isto mesmo certos fatos da vida em sociedade como o de um prestador de serviços poder compartilhar o espaço da discussão na casa de um nobre ou relatos fantásticos das novidades das terras recém descobertas na américa trazidos por viajantes podem indicar vínculos conexões e articulações no corpo social teias e redes que se formam diante do pesquisador a partir de informações até então desconexas talvez o papel da pesquisa em certas situações não seja o de descobrir coisas novas mas de desarrumar velhos arranjos e reordenar o quebra-cabeças com peças que já estavam dadas e entretanto a coisa nova estará aí exatamente no rearranjo das velhas peças ginzburg em el queso y los gusanos aponta conhecimentos que vão da antropologia à sociologia e à história da astronomia à teologia da documentação culta aos manuscritos apócrifos e populares do texto sistemático aos ditos da oralidade para recompor o caso daquele camponês friulano e explicá-lo pelos seus vínculos entretanto muitas conexões ficam obscuras e deixam o estado atual da questão em nova posição para novos pesquisadores ginzburg ele mesmo nos adverte sabemos muchas cosas de menocchio de este marcato o marco y de tantos otros como él que vivieron y murieron sin dejar huellas no sabemos nada o paradigma de pesquisa que estamos trabalhando com os estudantes da uergs cidreira quer significar uma postura teórica sem dogma uma metodologia aberta à possibilidade de construir teoria no fazer empírico da pesquisa saber perguntar já é metade do trabalho de responder saber consultar a empiria já é metade do trabalho de formulação teórica não se trata como em outras posturas de pesquisa de sintetizar teorias de terceiros formular hipóteses estritas e restritivas e a partir daí pinçar no mundo da vida apenas aqueles aspectos que confirmem sua hipótese prévia ou uma teoria transformada em dogma não importa a seriedade a respeitabilidade internacional ou a rigorosidade acadêmica do teórico erigido em guru o fato mesmo de elegê-lo como grande sábio cuja teoria não pode ser contrariada no todo ou em parte amarra a realidade em camisa de força que não deixa campo para a percepção do novo a pesquisa transforma-se em mesmice os resultados serão apenas mais do mesmo e nada se descobrirá de inusitado fecha-se o campo ao inédito e a pesquisa é condenada ao círculo do eterno retorno nossos estudantes estão sendo instigados ao desafio estudem o que ninguém estudou o que outros passaram e não viram ou se viram deixaram de lado por representar o detalhe insignificante talvez no que foi declarado sem importância possa estar a porta de entrada para um conhecimento novo e importante o estranho no ninho é incômodo mas o pesquisador tem de habituar-se ao incômodo se partirmos do dizer de paulo freire de que só ensina quem pesquisa e que o papel do professor deveria ser o de estimular e não sufocar a curiosidade epistemológica do educando então o professor tem que se acostumar às descobertas que incomodam ao novo conhecimento que conflita com sua antiga teoria e por extensão tem que se acostumar a rever seu próprio marco teórico esperamos estar contribuindo para a formulação da estratégia de desenvolvimento do litoral ao estimular os estudantes a buscarem o inédito oculto numa memória insuspeitada qual a identidade do sujeito litorâneo quais seus mitos suas lendas sua explicação de mundo seus procedimentos de transmissão e de re-criação da pertença de uma geração à outra se dermos atenção à pedagogia intergeracional não importando em que nicho ela se aconchega poderemos contribuir para a compreensão desta área geossociográfica denominada litoral gaúcho se decifrarmos o enigma construiremos o novo patamar da esfinge cada estudante está sendo estimulado a formular seu próprio projeto de pesquisa e a realizá-lo cabe a nós professores orientá-los na busca de referenciais teóricos para reconhecer o novo ao invés de tropeçar nele É importante que os nossos estudantes saibam manusear os livros pessoais e da biblioteca que saibam acessar as bibliotecas virtuais das universidades brasileiras e estrangeiras que desenvolvam sempre mais sua capacidade de leitura e interpretação dos autores consagrados que entrem e circulem com naturalidade nos sites das fundações de pesquisa fapergs capes cnpq finep ibge e dos organismos internacionais como onu unesco banco mundial e tantos outros que saibam consultar e preencher os formulários eletrônicos do curriculum lattes tudo isto em função do principal que se autorizem que saibam identificar o problema de pesquisa e formular sua resposta a partir do dado empírico sem escamotear as questões secundárias que não estão na teoria já encontrada nos livros assim estarão intervindo na realidade contribuindo com o processo de desenvolvimento local e regional afinal todo grande teórico um dia foi estudante e também incomodou-se com o estranho no ninho.

[close]

p. 11

o marisco comunidade pimavera de 2003 pág11 pesca e educaÇÃo o nosso pescador vive geralmente em colônias geralmente sem saneamento básico escolas sem assistência médica adequada e com um índice de analfabetismo muito alto estas comunidade formam um dos grupos sociais mais carentes de todo o país a fome a miséria a injustiça social e a baixa qualidade de vida são fatores de degradação do ambiente em que vivem esses indivíduos aniquilando sua formação social e a sua identidade desvalorizando a sua cultura seus valores seu referencial político e econômico identidade social é a consciência que o indivíduo possui de pertencer a um determinado grupo social juntamente com a significância emocional desse pertencer social tapfel.1981 a vindo do curso superior de tecnologia de recursos pesqueiros para a uergs certamente não será para esse pescador desafortunado mas poderá ser para os seus filhos e netos que com os conhecimentos científicos e tecnológicos podem reverter este quadro em que vive seu grupo social ao somar a produção científicas ao saber empírico do pescador estaremos resgatando sua auto-estima e propiciando alternativas de sustento e meios de engajamento nas ações coletivas valorizando a sua cultura e sua identidade ao propiciar educação a essa família pesqueira naturalmente as tornaremos politicamente mais fortes contra as injustiças das classes dominantes e conseqüentemente superando algumas das desigualdades existentes nesta classe sofrida e esquecida por dirigentes e políticos deste país carlos m s silveira ­ acadêmico da uergs acipc e cdl agitam o comércio de cidreira com promoção e muitos prêmios com o objetivo de movimentar ainda mais o comércio cidreirense neste final de ano a associação comercial industrial e pesqueira juntamente com o cdl está promovendo o sorteio de vários prêmios para quem comprar nas lojas associadas.serão sorteados tv´s bicicletas e eletrodomésticos artesanato de vera rosca ganha destaque no site do cantor leonardo escola dez a escola herlita está desenvolvendo o projeto pedagógico lixo zero escola dez em parceria com acadêmicos professores da uergs e horto florestal de tramandaí várias mudas de plantas foram doadas pelo horto para que os alunos arborizassem o pátio da escola weiss informÁtica recebe prêmio de destaque 2003 a artista plástica vera rosca recebeu encomenda de uma fã do cantor leonardo produziu uma de suas belas peças que foi entregue ao artista o trabalho foi muito apreciado por leonardo e está destacado no site do cantor quem quiser conferir tecle leonardo.art.br trabalhando com materiais naturais tais como galhos cipós e sal grosso a artista mostra todo o seu talento apresentando peças harmoniosas e da mais alta qualidade a arte nos ensina muitas coisas como paciência sensibilidade e também nos ensina a entender as pessoas diz vera rosca além dos materiais citados vera também trabalha com painéis papel machê reciclados bonsai arranjos místicos e decoração de ambientes seu trabalho nos mostra todas as possibilidades de reciclar e o dever de respeitar a natureza que nos abriga trabalhar com coisas naturais é respeitar a natureza pois ela é a nossa mãe reciclar é construir destruir jamais acrescenta vera rosca para visitar a obra da artista ligue 681-3099 preservar a natureza é uma atitude urgente que deve ser incluída nos currículos escolares para que tenhamos uma melhor qualidade de vida em nosso município em breve todos poderão ver o belo resultado desse projeto as mudas foram plantadas pelas mãos daqueles que preocupam-se com o meio ambiente plantar e educar os acadêmicos da uergs carlos m fabrícia romilda antônia valquíria rosâmgela priscila suzana e ariane juntamente com a 5ª série da escola herlita estiveram participando do projeto plantar e educar voltado para os cuidados com o meio ambiente o trabalho envolveu palestras limpeza do pátio e arredores da escola plantio de flores e árvores reciclagem oficina de pintura das placas do jardim e teatro encerrando com uma trilha pelo horto florestal do litoral norte em tramandaí as marcas dos anjos indicam-nos caminhos não transitados por muitos pés somente os sonhadores os poetas os magos e as crianças grandes e pequenas se atrevem a segui-los liane bueno fabrícia wolff acadêmica da uergs segundo a pesquisa realizada pela empresa meta publicidade a equipe da weiss infomática foi apontada pela comunidade como a mais competente de cidreira martielli weiss coord de ensino lutiano weiss diretor e mileni weiss secretária recebendo o troféu e diploma de destaque 2003.

[close]

p. 12

uergs enfoca a cultura ciclo de atividades acadêmicas debate educação ações coletivas e cultura apresentando uma programação de alto nível a uergs cidreira realizou de 14 à 21 de novembro o seu ciclo de atividades acadêmicas o evento contou com a participação do prof dr nilton bueno fischer ufrgs profa ms sueli silva ufrgs e profa ms carmen sueli ufrgs que palestraram aos alunos da uergs e comunidade sobre o tema juventude ações coletivas e identidade encerrando o primeiro dia do ciclo apresentou-se o grupo de percurssão praieira da escola herlita sob a batuta do prof jociel lima acl e o auto folclórico do boizinho realizado por ivan therra acl juntamente com os acadêmicos da uergs as oficinas a arte de formar leitores ministrada pela profa cleuza denz dos santos uergs e práticas alfabetizadoras em anos iniciais e eja ministrada pela profa ms lúcia veiga lima foram seguidas das apresentações do projeto lendas da praia e contação de histórias ambos pelos acadêmicos da uergs a palestra negros em movimento foi a que ganhou auto folclórico o boizinho cartaz escosteguy maior público da comunidade cidreirense onde o prof ms cláudio baptista carle uergs vacaria discorreu sobre a história e as lutas dos afrodescendentes no brasil encerrando este que foi o 3º dia de ciclo apresentou-se o grupo kikumbí formado por ivan therra mestre julinho e lutiano weiss apresentando as origens africanas do ritmo praieiro a lenda do minhocão ganhou vida na interpretação dos alunos da 2ª série da emef alfredo pedro projeto de valorização cultural implantado na escola pelos acadêmicos da uergs encerrando o ciclo a profª drª soraya patrícia rossi bragança uergs palestrou sobre o tema descobrindo pedro geraldo escosteguy aspectos da criação do anticonto e a ruptura dos limites entre o literário e o pictórico a profª soraya é também coordenadora do alpge acervo literário e pictórico de pedro g escosteguy v festival de talentos da escola raul pilla é sucesso renovado mais uma vez a escola raul pilla realiza o maior evento cultural de cidreira o evento reuniu toda a comunidade escolar e cidreirense que superlotou as dependências do auditório municipal para ver as performances dos alunos nas modalidades de teatro dança e música contando com um excelente serviço de sonorização da empresa daluz sonorizações o evento apresentou qualidade garantindo suporte técnico para as apresentações dos alunos o corpo de jurados foi formado por ivan therra jociel lima badá do túnel daniel maíba lutiano weiss profa maria faistauer e a profa marlinda pacheco na modalidade teatro as vencedoras foram Élen e lídia que apresentaram com talento e originalidade a história recontada de joão e maria através do teatro de bonecos na categoria música a vencedora foi a aluna paola raquel padilha que interpretou a sua canção de forma admirável arrancando aplausos efusivos do público presente ao v festival de talentos da raul pilla na modalidade dança o grande vencedor foi o grupo os praieiros que destacaram-se apresentando uma coreografia indumentária e adereços identificados com a cultural popular da nossa praia unindo o ritmo praieiro da música o filho do boto ivan therra/marcelo maresia ao talento dos dançantes o que se viu foi um belíssimo espetáculo que referencia a nossa cultura do litoral o festival de talentos do raul pilla já é um evento consagrado pela comunidade cidreirense e todos estão esperando que aconteça uma evolução no projeto do festival talvez aumentando o número de modalidades à serem disputadas ou abrindo o festival para que toda a comunidade possa também participar transformando o evento em um dos maiores de toda a região litorânea Élen lídia e prof enio a mais bela voz o troféu a mais bela voz é um prêmio especial que vem sendo gentilmente cedido pela oficina de técnica voccal do prof luiz carlos o troféu foi entregue aos seguintes vencedores 1º lugar paola raquel padilha 2º lugar josias e 3º lugar grupo monera paola raque e prof enio os praieiros

[close]

Comments

no comments yet