JORNAL O MARISCO 09

 

Embed or link this publication

Description

Finalmente Aprovado o Conselho Municipal de Cultura / Uergs Confirma Vestibular de Verão / Generalidade sem Generalização por Humberto Cunha / Prefeitura deixa Estudantes a Pé / I Feira Literária do Raul Pilla / Criada a UMESC - União Municipal dos Estuda

Popular Pages


p. 1

finalmente aprovado o conselho municipal de cultura a comunidade cultural de cidreira está festejando o projeto do executivo municipal que cria o conselho municipal de cultura o projeto foi aprovado por unanimidade pela câmara de vereadores depois de estar por duas vezes para ser aprovado desde 1998 finalmente o projeto seguiu o trâmite legal até a aprovação o projeto cria um corpo de pessoas da comunidade preocupadas na criação de uma política de desenvolvimento cultural para a nossa comunidade e para o nosso município todo o cidadão cidreirense poderá participar do cmc agora a comunidade poderá contar com uma ferramenta de participação democrática para que os rumos de cidreira possam ser delineados a partir de projetos que espelhem a vontade popular o próximo passo será a composição do conselho que terá representantes das escolas das ong´s e dos ctg s a data da reunião para a composição do cmc deverá ser amplamente divulgada pelo executivo para que todas as entidades culturais e cidadãos interessados possam se fazer representar e compor o cmc as entidades interessadas em participar devem apontar o seu representante que irá concorrer ao cargo de conselheiro do cmc o cargo de conselheiro é voluntário e não remunerado como os senhores podem ver a criação do conselho trará inúmeros benefícios para o município em geral por estes motivos esperamos a acolhida do projeto bem como a sua aprovação por unanimidade custódia da silva sessim art 2º compete ao cmc ii promover e incentivar estudos eventos atividades permanentes e pesquisas na área cultural iii contribuir na definição da política da cultura a ser implementada pela administração pública municipal ouvida a população organizada uergs confirma vestibular de verÃo segundo o reitor nelson boeira o calendário do vestibular 2004 da uergs será divulgado na segunda quinzena de outubro a demora na publicação das datas gerou uma série de documentos e manifestações de alunos junto a assembléia legislativa as provas serão em janeiro quanto ao fechamento de algumas unidades o reitor apenas comentou não falo sobre boatos principalmente os que tem a única intenção de desestabilizar a instituição uergs nelson boeira reitor da uergs estudantes sem apoio em cidreira pág.5 com sucesso total depois de 1.325 dias encerramos nossa campanha para criação do conselho municipal de cultura histórias para ler na praia participe Última página

[close]

p. 2

pág.2 primavera de 2003 opiniÃo o marisco a coluna do luli esta faixa de areia que a natureza sabiamente criou para nos defender das agruras do mar aberto foi o primeiro caminho percorrido pelos invasores brancos provenientes da vila de laguna originais das ilhas dos açores eles traziam consigo um grande número de negros bantos oriundos da África setentrional À guiar-lhes silvícolas pertencentes a tribo dos carijó karai­yo filho dos antigos em tupi profundos conhecedores de toda a região a miscigenação destas raças deu origem a província de são pedro do rio grande a vinda dos imigrantes europeus com suas culturas do velho mundo gerou o que nós conhecemos hoje como estado do rio grande do sul desde a invasão branca até a redescoberta da faixa litorânea aconteceram inúmeros fatos relevantes em nosso litoral que contribuíram decisivamente para a construção histórica de nosso estado ainda que poucos registros tenham ganhado a ênfase merecida e necessária indubitavelmente o litoral e seu povo são parte importante na criação da cultura gaúcha com o projeto de agregação de terras ocorreu a interiorização das ações colonizadoras ficando a região praieira ocupada por poucas almas até que o final do século xix as famílias assentadas redescobriram os prazeres de em determinada época do ano estar à beira-mar iniciou-se um processo migratório chamado de veraneio que hoje é um dos maiores do planeta milhares de pessoas quando chega o verão deslocamse para a nossa região buscando lazer e conforto somente a partir deste fato e criadas as demandas iniciou-se o processo de ocupação específica da faixa de areia valores salutares e de lazer foram agregados a região praieira ocorrendo assim o loteamento a transformação e a ocupação efetiva do que antes eram apenas cômoros areia pessoas das mais diversas origens e lugares do estado vieram para construir o imenso paraíso de lazer na bagagem cada qual trazia a sua cultura e o seu entendimento de ser e viver estes empreendedores e construtores misturaram-se as almas praieiras resistentes desde a época da invasão criou-se uma babel caída diferentes culturas distintas linguagens e diversos entendimentos de vida que até hoje buscam uma unidade um referencial uma âncora que os defina e de maneira comum os impulsione para um desenvolvimento equânime pelas diferenças de origem de pensamento formaram-se verdadeiras comunas com sujeitos ímpares encerrados em seus umbigos de olhos fechados ensimesmados demoram a notar que existe algo em comum que os faz iguais a partir do mar moldam-se os pensamentos o alimento a subsistência a pesca pescador a marisqueira a história singular da faixa de areia branca as lendas e o imaginário o mar que insistentemente bate nos sentidos alertando que ele é a viagem e o porto a ida e a volta a deriva e a âncora de todos os sonhos do povo praieiro inventar e reinventar o processo de desenvolvimento de uma comunidade a partir do referencial cultural apresenta-se como um caminho a ser descoberto pesquisado e questionado os pés na areia e os olhos no mar de horizonte infindo revelam que agora somos nós os arachanes ­ o povo que por primeiro vê o sol nascer quem quiser saber sobre curso do inss relatÓrio da conferÊncia das cidades ea c u lt u r a do troca-troca convocaÇÃo convocamos todos os membros associados para as eleiÇÕes da diretoria da associaÇÃo casa de cultura do litoral dia 20 de outubro de 2003 20:00 na rua cauby da silveira n 286 cidreira rs na prÓxima ediÇÃo associação de cultura do litoral associação casa de cultura do litoral cnpj o3.671.776/0001-02 este informativo é um equipamento de comunicação comunitária da acl e accl rua cauby da silveira n° 286 cidreira rs cep 95.595-000 fone 51681-3456 98226998 e-mail omarisco@terra.com.br nÃo editamos matÉrias pagas coordenação geral ivan therra direção liziane barbosa este informativo É produzido editado e diagramado em cidreira expediente escritÓrio do luli regularizaÇÕes documentaÇÃo imobiliÁria contratos de aluguel contratos de compra e venda recibos escrituras fone 91887084 av nordeste 986 sala 04

[close]

p. 3

o marisco tarrafadas primavera de 2003 pág 3 conselho municipal de cultura o executivo municipal criou e a câmara de vereadores aprovou a lei finalmente depois de anos de luta nossa comunidade poderá escolher democraticamente seus rumos e suas políticas de valorização e desenvolvimento cultural tá na rede a volta do boto música de marcelo maresia e daniel maíba foi a vencedora do 2º festival do vale do gravataí está aí a música da praia abrindo caminhos e conquistando o público de todo o estado tá na rede alunos da 7ª série da escola herlita teixeira escolheram falar sobre cultura do litoral como atividade alusiva a semana farroupilha tá na rede piazito do litoral realizou uma excelente semana farroupilha com atividades na sua maioria de acesso gratuito e voltadas para a comunidade tá na rede o executivo municipal está recebendo verba federal para o importante projeto que institui a casa de cultura em nosso município tá na rede a umesc união municipal dos estudantes secundaristas de cidreira foi criada em assembléia geral realizada no dia 22 de setembro tá na rede a 3ª taça dirceu peres de truco fez parte das comemorações da semana farroupilha do ctg piazito do litoral contou com participantes de várias cidades do litoral na organização do evento anderson edinho e lutiano tá rede a ronda crioula da associação de cultura e da uergs no ctg piazito foi a mais concorrida contando com a apresentação de vários artistas de nossa associação coroada com a execução do auto folclórico do boizinho pelos alunos da uergs e membros acl um sucesso tá na rede meio-ambiente foi o tema da conferência infanto juvenil coordenada pela profª itamari jenei e promovida pela escola raul pilla tá na rede a hora do conto é o nome da atividade à ser desenvolvida na biblioteca pública para as crianças de nossa comunidade tá na rede a invernada adulta do ctg piazito estará na macroregional em osório nos dias 11 e 12 de outubro.concorrendo para o o enart tá na rede os chuleadores mirins do piazito do litoral deram um show na semana farroupilha são ensaiados pelo diretor de cultura caio rodrigues tá na rede 1ª feira literária do raul pilla formidável o espaço e geniais algumas das criações literárias dos alunos da escola tá na rede adriano seny está lançando o cd de bandeja prá você tá na rede os músicos ivan therra mestre julinho jociel lima mileni weiss badá do túnel lutiano weiss fábio banha del vecchio michael dantas da luz elismar kauer reni totonho fizeram a festa na ronda da associação tá na rede o encontro estudantil promovido pela escola herlita esteve ótimo com destaques para a oficina de música da praia ministrada por jociel lima e a apresentação coreográfica do grupo do túnel verde de daniel maíba tá na rede finalmente descobri o que significa isto olha a posiÇÃo e olha a oposiÇÃo na taça dirceu peres de truco os concorrentes tiveram que abandonar o galpão do piazito para realizar a final do torneio que estava na programação para dar lugar a uma domingueira que não estava programada rasgou a rede a reunião com o diretor de cultura caio rodrigues solicitada pela associação de cultura há mais de dois meses ainda não aconteceu e nenhuma explicação foi dada à comunidade cultural de cidreira rasgou a rede a biblioteca pública ainda está com um computador de enfeite e apesar das inúmeras promessas ainda não é possível para a comunidade retirar livros para ler em casa biblioteca não é só um monte de livros na estante rasgou a rede nenhum apoio da prefeitura aos estudantes de cidreira que foram prestar exame supletivo em osório rasgou a rede o atraso virou marca registrada nos eventos promovidos pela prefeitura municipal o desfile da semana da pátria ocorreu com 2 horas de atraso prejudicando as crianças e idosos que esperavam no meio da rua rasgou a rede o concurso de carros alegóricos foi no verão mas até agora a premiação prometida pela prefeitura aos vencedores ainda não foi paga rasgou a rede a banda municipal continua sem instrutores e sem escolinha de música para a comunidade comprometendo a existência da banda rasgou a rede a rádio do grêmio estudantil não está mais sendo produzida e operada pelos alunos o que deprecia a intenção e invalida o projeto rasgou a rede festa da garota raul pilla de cidreira promovida pelo grêmio estudantil de cidreira e nenhuma banda de cidreira foi convidada rasgou a rede interditados a sapc o cpc o estádio e o ginásio rasgou a rede!

[close]

p. 4

pág.4 primavera de 2003 cidadania o marisco perspectivas metodolÓgicas em pesquisa i generalidade sem generalização humberto cunha por necessidade de ampliar horizontes metodológicos para o trabalho de pesquisa estou lendo el queso y los gusanos livro de carlo ginzburg vertido do italiano para o espanhol e publicado pela muchnik editores de barcelona o fato sobre o qual discorre seria mais um dos inúmeros casos de intolerância religiosa da contra-reforma e da queima de um ser humano na fogueira da inquisição em nome de cristo sua importância para a produção científica está na forma como o autor discorre sobre o caso a modéstia substituindo a soberba intelectual que já caracterizou a ciência o método de ginzburg busca generalidades de uma época a partir de uma situação exemplar sem todavia pretender generalizar suas descobertas para toda a sociedade localizar o exemplo é a primeira parte do método em seguida vem um esforço disciplinado para detectar as conexões que caracterizam a época em que o fato sucedeu ginzburg organiza o livro em 62 teses começando por caracterizar o protagonista um camponês que planta e moi seu trigo e presta serviços de carpintaria e outros artesanatos natural e morador de montereale um povoado perdido nas colinas do friuli a 25 kilómetros de pordenone desde el que se divisan los alpes del dois ou tres anos de trabalho podem não oferecer respostas às perguntas iniciais de um projeto todavia fornecerão novas perguntas véneto ainda na primeira tese informa acerca do protagonista os dados que foi possível obter e já nos deixa informado que o mesmo é conhecido pela alcunha de menocchio que fora em certa ocasião prefeito da sua localidade e vilas vizinhas e que em 28 de setembro de 1583 foi denunciado ao santo ofício por haver pronunciado palavras heréticas e ímpias sobre jesus cristo na tese 42 seremos informados de que embora sua extensa rede de relações menocchio não consegue adeptos para suas idéias por quê então nos determos no estudo de um processo de inquisição num vilarejo sem maior significação na geografia econômica e política da itália da época voltado contra um camponês que não fundou qualquer seita herética e não teve seguidores sequer na sua família parece ressaltar da escrita de ginzburg uma certa admiração pelo detalhamento com que os inquisidores interrogaram o camponês parece-lhe que as idéias de menocchio eram mais complexas do que as que os doutos da igreja podiam admitir que um trabalhador fosse capaz de elaborar portanto demoraram-se nos interrogatórios e os repetiram inúmeras vezes estavam de fato perplexos e interessados em conhecer o ideário de menocchio numa época de registros escassos o processo contra ele é bem documentado tais documentos não esclarecem tudo mas oferecem pistas para a reflexão do pesquisador e sua busca de nova documentação e novos fundamentos o trabalho de pesquisa é sinuoso incerto e trabalhoso nem tudo está dito nos registros de terceiros aliás o trabalho de pesquisa começa depois que já nos demos conta do que os outros disseram ou escreveram isto é o estado atual da arte ou estado atual da questão a chamada pesquisa bibliográfica é apenas o primeiro passo pois não há pesquisa sem produção de idéias por parte do pesquisador tais idéias podem ser apenas perplexidade dois ou três anos de trabalho podem não oferecer resposta às perguntas iniciais do projeto todavia fornecerão novas perguntas um novo projeto sobre o mesmo problema não repetirá o estado da questão de alguns anos antes mas projetará questões novas isso é o essencial e é assim que o conhecimento evolui o trabalho de pesquisa é demorado muitas muitas vezes o pesquisador pensa que chegou num resultado e aparece um dado novo que muda o rumo das reflexões ou até o inverte vezes o pesquisador pensa que chegou num resultado e aparece um dado novo que muda o rumo das reflexões ou até o inverte não sei quanto tempo ginzburg pesquisou para brindar-nos com seu texto mas pela quantidade de leituras a que se refere e pela variedade de temas transversais que aborda creio que deve ter dedicado pelo menos uns três ou cinco anos É bom que se ressalte também que o livro não nasceu de pronto o próprio autor menciona em nota de setembro de 1975 alocada no fim do prefácio que submeteu a debate una redacción provisional de este libro en el outoño de 1973 num curso sobre religião popular na universidade de princeton e a seguir num curso na universidade de bolonha só em 1976 saiu a primeira edição em italiano pela einaudi de turim e mais cinco anos transcorreram para que aparecesse a primeira edição em espanhol pela muchnick de barcelona o trabalho de pesquisa depende de fontes e estas estão submetidas a uma dispersão geográfica que foi-se dando ao longo da história É provável que ginzburg mais facilmente tenha achado documentos em roma que em montereale ou pordenone sobre o brasil colônia com certeza encontra-se mais dados em lisboa ou em madrid do que em qualquer universidade brasileira mesmo em nossa história recente se tomarmos o exemplo da guerrilha do araguaia episódio que durou de 1972 a 1973 alguns dizem que ela permaneceu até início de 1974 imagino que agora que se passaram trinta anos dos acontecimentos seja mais fácil obter informações em washington do que em brasília em todo o caso o livro de ginzburg está me abrindo perspectivas no que se refere à delimitação de um objeto uma focalização do estudo aquele camponês menocchio falando do nascimento do mundo a partir do caos original composto de terra ar água e fogo um mar cuja espuma teria sido batida até formar uma pasta um grande queijo do qual nasceram vermes e esses vermes se fizeram homens dos quais o mais forte se fez deus e constitui alguns como anjos falando da morte da alma junto com a morte do corpo e a sobrevivência de um espírito que volta para deus mas deus e a matéria são a mesma coisa falando de um mundo no qual vivia em que todos os bens materiais pertenciam aos padres e dignitários da igreja e o sonho que tinha de um mundo novo tudo isto de que fala menocchio aponta para um desejo de transformação social que nada tem a ver com milenarismos religiosos mas com um certo tipo de materialismo camponês associado a leituras nascida da reflexão universitária impactada pela assim chamada descoberta da américa e aponta para caminhos que o pesquisador tem que construir e percorrer como o ente nimuendaju da nossa mitologia indígena saber que menocchio sabia ler e escrever numa sociedade de camponeses iletrados saber que guttemberg já havia inventado a imprensa e os livros custavam dois centavos em tendas facilitando a sua disponibilização à população pobre saber que a travessia do atlântico já havia se efetuado e que os relatos alguns fantásticos outros fantasiosos sobre o novo mundo povoavam a imaginação dos europeus saber que a tecnologia a política e a experiência social já haviam decretado a falência do feudalismo todavia suas relações econômicas ainda prevaleciam em certas localidades saber que a contestação religiosa de lutero e de tantos outros havia liberado uma tradição oral que permanecera por séculos contidas no recesso das famílias e dos pequenos grupos e que agora expressavase perante seus concidadãos e mesmo perante o santo ofício ainda que sob o risco de queima na fogueira são saberes que não estavam dados nos autos do processo contudo necessários para entendê-lo a partir do queijo e os vermes daquele camponês friulano ginszburg refletiu e construiu relações e a partir destas relações foi buscar as outras informações de que necessitava para explicar a transição medieval/moderna na região do friuli professor da uergs

[close]

p. 5

o marisco cidadania primavera de 2003 pág 5 prefeitura obtiveram nenhum apoio do executivo municipal deixa estudantes a pÉ estudantes de cidreira não diferente de outras prefeituras como a de palmares de capivarí e a de capão que tiveram a devida consideração com a parcela importante da comunidade que foi prestar os exames supletivos nossa prefeitura não deu a mínima para os estudantes cidreirenses ainda que solicitada pelos estudantes a prefeitura apresentou um sem número de desculpas descabidas deixando que a maioria fosse em ônibus de linha para os exames chegando em osório nossos estudantes se depararam com o exemplo das prefeituras de outras cidades que colocaram veículos à disposição dos estudantes valorizando a busca de qualificação dos seus cidadãos algumas prefeituras como a de palmares por exemplo além do transporte ainda subsidiaram a estadia e a alimentação dos estudantes de sua cidade demonstrando claramente a importância que tem para o executivo de palmares a luta cidadã pela qualificação e pelo evolução cultural de sua comunidade enquanto os estudantes de outras localidades chegavam com todo o conforto em ônibus fretados pelas prefeituras nossos estudantes chegavam pingados em ônibus de linha com horários que dificultaram a chegada e o desempenho nas provas piazito faz a festa i feira literÁria com a comunidade do raul pilla o ctg piazito do litoral realizou com sucesso as comemorações da semana farroupilha a programação quase toda de acesso gratuito foi voltada para a comunidade com tertúlias apresentações de suas invernadas e palestras culturais sob a luz da chama crioula que desta vez permaneceu acesa durante toda a semana a comunidade pode conviver com as tradições e a cultura do nosso povo um dos destaques foi a excelente culinária campeira que o pessoal da cozinha ofereceu aos visitantes o conjunto raízes do sul abriu a semana com um baile macanudo depois seguiram-se as rondas crioulas o excelente trabalho da comissão organizadora foi corado com a realização da taça dirceu peres de truco e uma domingueira de encerramento a comunidade escolar foi amplamente envolvida num mundo de criações as salas de aula repletas de textos crônicas lendas sonhos histórias e produtos do imaginário dos estudantes da escola raul pilla desde as séries iniciais até os vestibulandos todos produzindo literatura e arte o espaço criado e a possibilidade do fazer fomentou a criatividade dos estudantes que apresentaram trabalhos de excelente nível tanto as expressões literárias com a produção de vários livros interessantes quanto a produção teatral estiveram em alta com os alunos encenando peças de autores famosos ou escritas e dirigidas por eles mesmos os temas escolhidos pelos alunos tiveram a tônica da necessidade do auto conhecimento lendas do litoral história de cidreira origem do negro praieiro minha vida segundo o diretor Ênio leal a escola estará compilando e editando o material produzido pelos alunos para a criação de um acervo deixando registrada a criação de uma espaço inédito de manifestação cultural para cidreira galera do truco ganhando trofÉus representando cidreira a gauchada do truco trouxe vários troféus para casa anderson edinho sandrinho pelêgo lutiano quizi e clayrton na foto acompanhados por companheiros de capão da canoa trouxeram para cidreira os seguintes troféus 1º lugar em tramandaí edinho clayrton e lutiano 2º lugar em osório edinho quizi e lutiano 2º lugar em capão da canoa anderson edinho e sandrinho e 2º lugar em imbé lutiano edinho e clayrton

[close]

p. 6

pág.6 primavera de 2003 comunidade o marisco criada a umesc união municipal dos estudantes secundaristas de cidreira dia 22 de setembro de 2003 em reunião promovida pelos estudantes de cidreira no auditório da prefeitura municipal foi criada a umesc esta entidade congrega todos as representações estudantis secundaristas de nossa cidade e todos os estudantes a umesc foi criada com o objetivo de atender às reivindicações da classe estudantil de forma organizada e representativa até a construção do processo para a realização de eleições diretas foi empossada provisoriamente a seguinte diretoria presidente matheus junges gomes vice-presidente suzana de azevedo gamboa secretária geral vanessa nascimento dos santos tesoureiro geral carlos eduardo manoel da rosa estiveram presentes ato de criação da umesc alunos secundaristas representando as escolas municipais e estaduais de cidreira e autoridades do município prestigiaram o evento o presidente da umespa união municipal dos estudantes de porto alegre o presidente da umesca união municipal dos estudantes de cachoeirinha o presidente do da uergs unidade cidreira e acadêmicos da uergs no plano de ação desta nova diretoria executiva está em primeiro plano a reinvindicação do vestibular de verão na nossa uergs a umesc enquanto entidade estudantil representativa estará presente na reunião geral da uges união gaúcha de estudantes secundaristas quando realizará junto com outras entidades estudantis um abaixo assinado exigindo a realização do vestibular da uergs este documento será levado ao reitor da universidade 3º taça dirceu peres de truco amnésia a cidade sem memória a 3ª taça dirceu peres de truco trio aconteceu no dia 21 de setembro encerrando as festividades alusivas a semana farroupilha do ctg piazito do litoral estiveram participando representantes das cidades de tramandaí osório capão da canoa porto alegre e são borja além dos trios representando a nossa cidreira a comissão organizadora composta por anderson rolim e edson calderon da silveira foi muito competente mostrando-se sempre solícita e conhecedora das regras que regem o jogo tradicionalista a originalidade esteve presente na premiação quando foram entregues aos vencedores além de belíssimos troféus personalizados um baralho de truco com tentos de conchas do mar condicionados em saquinhos de juta valorizando e divulgando o artesanato local e dando um toque especialmente praieiro ao evento o fato de a final do torneio ter sido transferida do galpão foi uma pixotada da comissão do piazito o fato prejudicou a cerimônia de entrega dos troféus aos concorrentes os trios vencedores foram 1º lugar trio herança do ctg herança charrua de osório 2º lugar trio rjr do ctg joão sobrinho de capão da canoa 3º lugar trio chapéu de palha da associação de cultura de cidreira amnésia a cidade sem memória em uma cidade chamada amnésia vivia um povo que sofria do mal do esquecimento os habitantes eram calorosos muito simpáticos e a maioria vivia do turismo e da pesca muito calma amnésia destacava-se por ser um pólo cultural a banda municipal era muito conhecida nas cidades da redondeza e exportava músicos para grupos musicais de várias localidades amnésia só era agitada no verão e na época das eleições os candidatos eram muito distintos um era trabalhador e muito simples o outro era um sujeito de fala fácil mas não muito simpático o terceiro tinha o apoio do dono do trono e a última representando as elites era a mais forte o povo era tão esquecido que não lembrava nem do dia das eleições deve ser por isso que os candidatos buscavam os eleitores em casa e até em outras cidades como os eleitores não lembravam do candidato no qual haviam votado amnésia foi o único município onde não foi possível fazer pesquisa de boca-de-urna com os nervos à flor da pele os candidatos esperavam ansiosos pelo resultado quando o resultado chegou foi declarada vencedora a representante das elites e foi uma festa só sem foguetes esqueceram de comprar sem carro de som esqueceram de contratar mas durou 40 minutos até que todos esqueceram o que estavam comemorando quando a prefeita de amnésia assumiu esqueceu de muitas coisas das promessas de campanha inclusive dos eleitores por puro esquecimento provavelmente nas próximas eleições o povo não vai votar na como era o nome dela mesmo por e-mail martielli weiss adriano lança o seu cd com músicas próprias arranjos de bom gosto e bem gravadas o cd por certo vai agradar quem gosta de músicas apaixonadas e vibrantes adquira o seu no restaurante 100 limites ou pelo 96453321 aluguel venda compra construção fone 681.5030 rua 1a nº 712 frente ao mar salinas

[close]

p. 7

o marisco comunidade pág.7 verão de 2003 reflexÃo sobre a educaÇÃo fÍsica ao apresentar um trabalho em sala de aula sobre o tema ler e escrever também com o corpo em movimento supreendeu-me a discussão acalorada dos colegas sobre a educação física do aluno do ensino fundamental e na polêmica levantada percebi a preocupação à respeito dos professores que só trabalham o controle motor e cobram rendimentos físicos de seus alunos ao meu ver a prática da educação física não pode ficar restrita aos exercícios físicos é necessário o toque físico interpessoal entre os alunos um abraço um aperto de mão e que esse contato essa lateralidade seja afetiva e com certeza essa aproximação mais concreta mais próxima certamente favorecerá o desenvolvimento afetivo e refletirá no desenvolvimento cognitivo da criança a escola deve ver e rever a sua prática de educação física com os alunos e os professores uma reflexão na sua prática educacional a respeito do movimento corporal ao expor meu ponto de vista não quero criticar as escolas ou os docentes mas que reflitam o que é melhor para as nossas crianças pois esta vontade de mudar foi o que senti na gostosa discussão em sala de aula carlos m s silveira acadêmico da uergs espelho luiz fernando wanner dedico à você minha musa nós os dois em frente a um espelho imagens refletidos por um instante eu e tu estavas linda e eu ansioso os meus olhos passeavam no teu corpo e um a um os botões da tua blusa os meus dedos trêmulos deixavam nua a tua pele branca e macia sentia o perfume dos teus cabelos imaginando que as minhas mãos podiam toca-los que doce devaneio foram apenas momentos gravados no tempo por um espelho de cristal sem vida acadêmico da uergs alunos do raul pilla na seleção gaúcha os atletas alexsandra e marcelo da escola estadual raul pilla foram convocados para a seleção gaúcha de karatê e estarão em são paulo representando a nossa cidreira e o nosso estado na foto polon 2º lugar kumite alexsandra 1º lugar embo diretor enio bruno 3º lugar kumite marcelo 1º lugar kumite equipe conferência do meio ambiente coordenada pela prof ª itamari jenei aconteceu no dia 26/09 pp no auditório da prefeitura a conferência infanto juvenil pelo meio ambiente a realização foi da escola raul pilla no evento que contou com grande número de alunos estiveram palestrando a assistente social cintia marques da rosa o produtor cultural ivan therra a profª marilene ferreira o sr lucas representando a corsan a profª angela guarenti e o presidente do grêmio estudantil matheus junges o principal assunto apresentado foi o da disponibilidade da água enquanto elemento fundamental para a vida humana foi também lançado o projeto recicle sua atitude que propõe a instalação de coletores de lixo seco e orgânico dentro de cada sala de aula da escola a corsan apresentou de forma muito interessante o processo de limpeza e descontaminação pelo qual passa a água que consumimos aqui em cidreira advogados

[close]

p. 8

participe do concurso agora o boto o que é o concurso histórias para ler na praia a associação de cultura do litoral depois do sucesso do poemas da praia agora traz para a comunidade de cidreira um novo espaço de incentivo valorização e divulgação dos artistas de nossa cidade a associação de cultura convida a todos os escritores de nossa cidreira para escrever contos crônicas histórias e estórias praieiras sempre com a temática litorânea e participar de mais este evento literário comunitário quem pode participar toda a comunidade como participar do concurso É muito simples basta colocar a sua criação em um envelope com nome endereço e telefone depois envie para a associação de cultura rua cauby da silveira nº 286 cidreira ou entregue nos postos de arrecadação secretaria da escola raul pilla na weiss informática e na cidrelar como e quando vai acontecer o concurso os melhores trabalhos serão editados pela associação de cultura em 7 ondas a primeira etapa será no mês de novembro as demais acontecerão nos meses de dezembro janeiro e fevereiro aproveitaremos e verão e mostraremos aos nossos visitantes as muitas qualidades do nosso povo 1 histórias para ler na praia é um concurso literário aberto à toda a comunidade que tem por objetivo a criação de um espaço de incentivo valorização e divulgação dos escritores de cidreira 2 para participar basta enviar para a redação do informativo o marisco ou entregar nos postos a sua criação com nome endereço e telefone 3 você pode concorrer nas categorias contos crônicas lendas história e estórias praieiras 4 todas as criações devem ter temática praieira e devem estar contextualizados em cidreira ou na região litorânea 5 serão realizadas 7 etapas 7 ondas 6 os classificados terão os seus trabalhos editados em um livro popular 7 ao enviar o trabalho para o concurso o autor estará autorizando a edição de seu trabalho no projeto histórias para ler na praia da associação de cultura do litoral 8 os autores classificados terão direito à cinco exemplares da edição bastando retirar seus exemplares na associação de cultura do litoral 9 as 7 sete publicações ocorrerão nos meses de novembro de 2003 à fevereiro de 2004 10 informações pelo fone 681-3456 o boto é um bicho que vive em águas salgadas e gosta de comer peixes agora eu vou falar com ele para que nos diga se o seu habitat está no ponto boto o lugar onde você mora é bom antigamente era ótimo mas agora está uma porcaria as águas estão poluídas os animais morrem as vezes com algum derramamento de óleo tá a gente já sabe que o mar está sendo poluído pelas pessoas mas essa sua resposta vai ir para o jornal o marisco tá sem problema agora o que você acha do mar ah deixa prá lá tchau tchau tianni s de melo turma 62 esta pérola foi colhida na 1ª feira literária da escola raul pilla.

[close]

Comments

no comments yet