Revista Mineração & Sustentabilidade - Edição 06

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

revistamineracao.com.br setembro outubro de 2012 edição 06 ano 1 entrevista josé da costa presidente da eletrobras série especial os brics e a mineração infraestrtutura panorama energético do brasil sustentabilidade novo modelo de garimpo em serra pelada mercado conheça os obstáculos que a anglo american enfrenta no projeto minas-rio

[close]

p. 2



[close]

p. 3



[close]

p. 4

clique divulgação crescimento chinês decepciona as luzes de shanghai megalópole chinesa com mais de 23 milhões de habitantes brilham como de costume o que anda fora do eixo nas terras do dragão é o ritmo do crescimento econômico a segunda maior economia do mundo cresceu 7,4 no terceiro trimestre de 2012 taxa mais baixa desde o primeiro trimestre de 2009 na comparação com outros países do globo o cenário não é dos piores no entanto o mercado sente saudades da época em que a china crescia ao ritmo de dois dígitos para 2012 a previsão oficial é de um avanço de 7,5 expediente diretor geral wilian leles diretor@revistamineracao.com.br diretor de relações institucionais francisco stehling neto francisco@revistamineracao.com.br editor geral thobias almeida reg 12.937 jpmg edicao@revistamineracao.com.br redação bárbara braga eloisa ribeiro lorena scafutto redacao@revistamineracao.com.br projeto gráfico fox publicidade editoração e design leopoldo vieira distribuição e assinaturas joana damasceno atendimento@revistamineracao.com.br impressão gráfica del rey tiragem 8 mil exemplares circulação esta publicação é dirigida ao setor minerário siderúrgico e ambiental além de governos fornecedores entidades de classe consultorias instituições acadêmicas e assinantes anúncios 3544 0040 editora@revistamineracao.com.br foto da capa linhas de transmissão de energia na periferia de cuiabá/mt · ricardo teles pulsar imagens on-line www.revistamineracao.com.br revista@revistamineracao.com.br conselho editorial eduardo costa jornalista rádio itatiaia rede record josé mendo mizael de souza engenheiro de minas e metalurgista j mendo consultoria marcelo mendo de souza advogado mendo de souza advogados associados 55 31 rua guaicuí 82 brasiléia betim mg 32.600.456 55 31 3544 0040 3544 0045 não são de responsabilidade da revista os artigos de opinião e conteúdos de informes publicitários 4 revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 @revmineracao

[close]

p. 5

revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 5

[close]

p. 6

sumário www.revistamineracao.com.br setembro outubro de 2012 edição 06 ano 1 30 infraestrutura o perfil energético brasileiro e os desafios para o futuro 12 entrevista josé da costa presidente da eletrobras fala sobre as perspectivas do setor no brasil 52 ilha de calor islândia dá exemplo de sustentabilidades com o aproveitamento da energia geotérmica 18 parque da serra do curral novo espaço ecológico de bh e região já está aberto ao público 38 22 projeto minas-rio brics e a mineração nesta edição saiba porque a mineração impulsiona a economia brasileira quais dificuldades a anglo america enfrenta para colocar de pé seu maior projeto seções 7 editorial 8 painel 10 panorama 12 entrevista 16 sustentabilidade 6 20 22 26 28 30 42 série especial mercado opinião mercado cidades minerárias 46 52 55 58 produto final internacional evento agenda e-lixo resíduos de produtos eletroeletrônicos devem ter destinação correta 42 cidades minerárias igarapé espera colher bons frutos com expansão da produção de minérios revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012

[close]

p. 7

editorial um ano de jornalismo ético e idôneo com esta sexta edição a revista mineração sustentabilidade atinge um marco significativo em sua curta história pelo que representa em superação de obstáculos naturais e garantia de um futuro promissor buscamos incessantemente um jornalismo ético e idôneo sabendo que estamos trilhando um terreno cheio de paixões radicalismos e incompreensões como é o setor mineral uma atividade sem a qual o homem não prevalecerá na terra nós entendemos também que a atividade pode e deve perfeitamente ser exercida com sustentabilidade até porque não há outro caminho a mineração há que ser viável economicamente socialmente justa e em equilíbrio respeitoso com o meio ambiente este é nosso pensamento e nossa bandeira neste número estamos mostrando dentro da série sobre os países do brics o brasil e a importância fundamental da mineração para a garantia de seu desenvolvimento econômico aliás uma característica dos demais países do grupo rússia Índia china e África do sul segundo os analistas o brasil é entre as cinco nações a que mais tem atraído investimentos e a única que graças a seu modelo econômico se tornará um dos líderes mundiais com um pib de 3 que alguns achavam baixo em outra matéria bem pesquisada e apurada o projeto da anglo american em conceição do mato dentro é apresentado em toda sua extensão inclusive os entraves na área ambiental que acabaram por atrasar o início do funcionamento em dois anos e também os aspectos técnicos do mineroduto que levará o minério de ferro até o porto de açu que já está com mais de 200 quilômetros implantados o parque da serra do curral entregue agora à população é objeto de reportagem que comprova que as áreas mineradas podem ser recompostas em suas condições originais como ocorre em países mais civilizados e dos quais a alemanha é um dos melhores exemplos basta ver o vale do ruhr francisco stehling neto diretor de relações institucionais com mais de 45 anos de experiência no jornalismo atuou nas sucursais mineiras dos jornais folha de s paulo e o globo além de 17 anos na editoria política do estado de minas foi também secretário de comunicação da prefeitura de belo horizonte e superintendente de comunicação empresarial da cemig nós entendemos também que a mineração pode e deve perfeitamente ser exercida com sustentabilidade trazemos nessa edição um verdadeiro dossiê sobre o panorama energético nacional como sabemos nenhum país consegue se desenvolver satisfatoriamente sem dispor de um moderno e robusto parque gerador com destaque para a produção de energia elétrica e de combustíveis a matéria nos mostra que o brasil está relativamente bem no plano energético com uma matriz diversificada e com grande espaço para as fontes renováveis porém desafios ainda precisam ser enfrentados para que tenhamos um futuro de tranquilidade além da análise de especialistas do setor o conteúdo exemplifica por meio de uma série de dados e estatísticas a posição atual do brasil no cenário energético mundial na entrevista o depoimento de um dos mais conceituados técnicos do setor elétrico o ex-presidente da cemig e atual presidente da eletrobras josé da costa carvalho neto garante que nos próximos 30 anos a energia hidrelétrica ainda será nossa principal matriz energética além disso ele afirma que o novo marco regulatório do setor elétrico era necessário e não será uma ameaça às empresas do setor até a próxima edição revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 7

[close]

p. 8

painel aniversário ega à publicação ch azendo sexta edição tr erenciada informação dif os leitores e qualificada a há um ano a revista mineração sustentabilidade foi apresentada ao setor minerário o nome da publicação suscitou questionamentos afinal é possível minerar de forma sustentável com matérias sérias e conteúdos de interesse aos poucos a revista contribui para desmistificar o setor ao mostrar que negar a importância da mineração na sociedade moderna é fechar os olhos para o progresso mineração sustentabilidade foca a interação entre a produção minerária e a preocupação com o meio ambiente o parque das mangabeiras e o parque da serra do curral belo horizonte a Ópera de arame curitiba e o parque villa-lobos são paulo mostrados em nossa editoria intitulada sustentabilidade são exemplos de que desde que haja planejamento locais antes usados pela mineração podem ser recuperados e devolvidos à sociedade a publicação mirou também as inovações com potencial de aprimorar o 8 revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 mineração sustentabilidade completa um ano processo de extração de minérios e amenizar os impactos o estudo das nanopartículas magnéticas que prometem se tornar uma excelente alternativa para mineradoras e petrolíferas e a adoção do supressor de poeira composto que aplicado em caminhões que transportam minério diminuem a emissão de pó e o desperdício exemplificam o caminho trilhado pelas pesquisas relativas ao setor o surgimento de novas fronteiras exploratórias como o mergulho da mineração nas plataformas continentais e a hollywoodiana exploração de asteroides também encontraram espaço nas páginas da revista novos equipamentos e produtos voltados para o setor não foram esquecidos como a implantação no brasil do comando remoto de minas congressos feiras e demais eventos da mineração brasileira e mundial mereceram o mesmo destaque nestas seis edições mineração sustentabilidade trouxe entrevistas com nomes de peso que engradeceram o trabalho matérias com a diretora executiva da vale vania somavilla e o presidente do instituto brasileiro de mineração ibram josé fernando coura dão uma mostra da credibilidade que reveste a publicação no século xxi é plenamente aceitável afirmar que a mineração é o princípio de tudo há um ano mineração sustentabilidade trata com uma visão diferenciada deste tema tão importante na vida de todos aos leitores desta revista um especial agradecimento por terem acreditado neste projeto inovador que hoje alcança 10 estados do brasil levando informação de qualidade tanto àqueles que trabalham na área quanto aos que enxergam a revista como uma fonte de conhecimento este é apenas o começo de uma longa história.

[close]

p. 9

revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 9

[close]

p. 10

panorama pellet feed do minas-rio também para a sinterização pesquisas encomendadas pela anglo american em instituições da alemanha e África do sul sinalizaram que o pellet feed do projeto minas-rio maior empreendimento da empresa no mundo poderá ser destinado também ao mercado de sinterização a descoberta é vista como um reforço para a expansão do minas-rio e o consequente aumento da cartela de clientes da multinacional a associação de pesquisa de minério de ferro sga entidade alemã descobriu que o pellet feed produzido pelo empreendimento pode ser usado como matéria-prima para a produção de sínter de alta qualidade com ou sem a utilização de equipamentos especiais de aglomeração nas plantas de sinterização o minério de ferro do projeto minas-rio é considerado de alta qualidade devido ao alto teor de ferro 68 após beneficiado e baixo teor de contaminantes como sílica alumina e fósforo editora fórum lança obra sobre direito minerário em setembro foi lançada a obra estudos de direito minerário ­ volume 1 é coordenada por luciana drumond gallo marina ferrara maurício sirihal werkema e sílvia ferreira persechini e conta com as contribuições de profissionais de diferentes carreiras jurídicas são advogados de empresas mineradoras procuradores federais e assessores jurídicos dentre outros todos os participantes têm em comum a sólida formação acadêmica e a rica vivência profissional no mundo da mineração o prefácio é de josé fernando coura presidente do instituto brasileiro de mineração ibram acervo vale vale vende dez navios de transporte de minério a vale anunciou a venda de 10 navios mineraleiros para a polaris shipping co empresa com base na turquia por us 600 milhões junto à transação a vale fechou contrato de longo prazo com a polaris para usar os navios em nota a companhia informa que além de liberar capital a transação preserva a capacidade de transporte marítimo de minério de ferro com os navios à disposição e elimina os riscos de propriedade e operação as embarcações envolvidas no negócio antigos petroleiros convertidos em graneleiros têm capacidade para transportar 300 mil toneladas e foram comprados em 2009 e 2010 a empresa anunciou mudanças na estratégia de logística ao indicar uma preferência por investir em projetos voltados à mineração e não na compra navios a mineradora tem enfrentado dificuldades para ter acesso aos portos chineses com seus supercargueiros cuja capacidade supera a dos navios vendidos nesta sexta-feira em 100 mil toneladas 10 revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012

[close]

p. 11

casa da mineração é inaugurada em belém o setor produtivo mineral ganhou um ponto de encontro na capital paraense a casa da mineração uma empreitada conjunta do sindicato das indústrias minerais do estado do pará simineral e instituto brasileiro de mineração ibram foi inaugurada em 30 de agosto o espaço funcionará como sede do simineral e do ibram mas também reunirá um acervo completo de informações sobre a mineração no estado e no país diretor financeiro da mmx deixa cargo o conselho de administração da mmx confirmou ricardo de souza assef como responsável pela diretoria financeira da empresa em substituição a guilherme de alencar amado que deixa o cargo que ocupava desde março deste ano a mudança ocorre após algumas alterações serem anunciadas na ogx empresa do mesmo grupo entre elas a saída do então diretor de exploração da companhia paulo ricardo dos santos e as demissões do ex-presidente paulo mendonça e dos executivos luiz reis e edmundo marques assef o novo diretor da área financeira da mmx é formado pela university of minessota em administração internacional de empresas com pós-graduação em comércio exterior pela universidade do distrito federal em brasília e em finanças pelo ibmec segundo comunicado da companhia filho de eike batista é eleito diretor da ebx brasil o filho do empresário eike batista thor batista de 21 anos foi eleito diretor da ebx de propriedade do pai o conselho diretor da companhia apesar de aprovar sua escolha não designou função para o primogênito do homem mais rico do brasil conforme ata da reunião dos conselheiros thor já é diretor da holding ebx segundo a assessoria de imprensa de eike o conselho aprovou ainda otávio de garcia lazcano para o cargo de diretor econômico-financeiro e de operações cumulativamente ao cargo de diretor de relação com investidores da ebx brasil flavio godinho foi reconduzido ao cargo de diretor jurídico da empresa de acordo com a ata da reunião os diretores eleitos renunciaram ao recebimento de remuneração dado que já são remunerados por outras empresas de controle do grupo projeto bilionário prevê extração de ouro no xingu um projeto bilionário de exploração de ouro na região conhecida como volta grande do xingu promete dividir a polêmica até agora concentrada na usina de belo monte situada na mesma área o plano está em fase avançada de licenciamento ambiental e será executado pela canadense belo sun mining com sede em toronto o ministério público federal mpf do pará diz já ter encontrado inconsistências no relatório de impacto ambiental apresentado pela mineradora a belo sun que pertence ao grupo canadense forbes manhattan planeja investir us 1 bilhão na extração e beneficiamento de ouro a produção média prevista para a planta de beneficiamento segundo o relatório de impacto ambiental é de 4,6 toneladas por ano com receita anual prevista de r 538,6 milhões aos preços atuais do metal na bmf&bovespa revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 11 acervo usina belo monte

[close]

p. 12

entrevista josé da costa jorge coelho eletrobras o presidente do maior grupo do setor elétrico da américa do sul aposta em um futuro de crescimento de oferta e de energias limpas a eletrobras thobias almeida 12 revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 w tourinho energia para revolucionar

[close]

p. 13

comandar a maior companhia do setor de energia elétrica da américa do sul é tarefa para poucos capitanear mudanças profundas em uma companhia com 50 anos de existência em um momento de guinada nas regras do mercado aumenta ainda mais a responsabilidade do líder no entanto o presidente da eletrobras josé da costa carvalho neto ou josé da costa como é chamado não se assusta ante os desafios que se apresentam a medida provisória 579 publicada pelo governo federal em 12 de setembro fez tremer o mercado brasileiro pois condicionou a renovação das concessões de geração transmissão e distribuição de energia elétrica à aceitação das condições exigidas por brasília para reduzir os valores cobrados do consumidor a ideia do governo é baratear as tarifas entre 16 e 28 para consumo doméstico e industrial respectivamente a partir de 2013 estimativas do mercado dão conta de que pode haver perdas de até r 22 bilhões para as empresas do setor elétrico somente o caixa da eletrobras encolherá r 8 bilhões ao ano com as novas regras ainda assim desde o anúncio da mp josé da costa mantém a tranquilidade e a confiança tão importante quanto compreender a magnitude e os im pactos desta decisão é ter a clareza de que estamos nos preparando para ela há muito tempo precisaremos reduzir custos aumentar receitas e mudar nosso funding para nos adequar e sobretudo manter nossos investimentos essenciais para que continuemos crescendo e nos lembraremos deste momento não como uma ameaça mas como uma oportunidade de nos renovar para sermos ainda mais fortes escreveu o presidente em editorial da revista institucional da companhia a eletrobras pretende chegar em 2020 como o maior sistema empresarial de energia limpa do mundo porém os números ostentados hoje pela empresa já impressionam a capacidade geradora do grupo incluindo metade da potência de itaipu pertencente ao brasil é de 41.621 mw o que corresponde a 35,5 do total nacional as linhas de transmissão têm 56.179 quilômetros de extensão representando 56 do total das linhas do brasil a holding detém 37 usinas hidrelétricas 127 termelétricas dois parques eólicos e duas termonucleares desde 2008 as operações da eletrobras chegaram também ao exterior escalado em fevereiro de 2011 para comandar este verdadeiro império energético que tem capital misto mas é controlado pelo governo federal josé da costa prepara novos voos para a companhia a busca por uma matriz mais limpa em grande parte renovável com minimização dos danos ambientais e baixa emissão de carbono é uma bandeira da população cada vez mais consciente dos impactos causados ao planeta aponta a eletrobras investe pesado em projetos de energia alternativa que se juntarão aos já consagrados modelos hidrelétrico e nuclear o grupo controla as usinas de angra dos reis estão em implantação oito projetos de parques eólicos com capacidade de geração de 535 mw e com inícios de operações a holding eletrobras engloba · eletrobras chesf · eletrobras furnas · eletrobras eletrosul · eletrobras eletronorte · eletrobras cgtee · eletrobras eletronuclear · metade do capital de itaipu binacional · eletrobras cepel · eletrobras eletropar · eletrobras amazonas energia · eletrobras distribuição acre · eletrobras distribuição roraima · eletrobras distribuição rondônia · eletrobras distribuição piauí · eletrobras distribuição alagoas quem é josé da costa engenheiro eletricista e mestre em engenharia elétrica pela universidade federal de minas gerais josé da costa carvalho neto foi secretário adjunto de minas e energia de minas gerais em 1987 e presidiu a companhia energética de minas gerais cemig entre julho de 1998 e janeiro de 1999 também na cemig onde entrou como estagiário em 1966 foi diretor de distribuição de 1991 a 1997 e exerceu os cargos de superintendente gerente de departamento e de divisão foi professor na cadeira de centrais elétricas na pontifícia universidade católica-mg de 1970 a 1977 na iniciativa privada ocupou os cargos de diretor-presidente da arcadis logos energia de membro do conselho de administração da logos engenharia e enerconsult e diretor da orteng equipamentos e sistemas revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 13

[close]

p. 14

previstos para dezembro de 2012 e agosto de 2013 há ainda o projeto-piloto megawatt solar executado em florianópolis sc com geração de 1mw esse projeto e os das eólicas mostram que a eletrobras está mais do que preparada para o futuro da energia seja ele qual for declarou em outubro josé da costa confira outros temas tratados pelo presidente da eletrobras na entrevista concedida a mineração sustentabiliade que considero justa e correta reduzi-lo por meio de decisões tomadas há pouco e que deverão estar totalmente implementadas em 2013 m&s a oferta de energia pode ser considerada um problema para o brasil jc de maneira nenhuma com a construção de grandes hidrelétricas como belo monte santo antônio e jirau além da usina nuclear de angra 3 e os diversos parques eólicos espalhados pelo país não temos que temer qualquer desabastecimento mesmo com o crescimento econômico robusto que se espera para a segunda metade desta década jc esse sistema está em estudos na aneel no âmbito da migração para o conceito de smart grid que deverá oferecer grande flexibilidade ao consumidor final entretanto o assunto ainda está no âmbito do planejamento governamental e devemos aguardar a instauração de seu debate público m&s quais as vantagens obtidas pelo brasil com o sistema interligado sin jc É graças ao sin que podemos explorar o gigantesco potencial dos rios brasileiros para a geração de energia estejam eles perto dos centros de carga ou não sem o sin o preço da geração de energia seria muito mais cara trata-se de uma vantagem competitiva para um país de dimensões continentais como o brasil m&s atualmente grandes usinas hidrelétricas estão em construção como a belo monte e santo antônio tais projetos quando concluídos prometem gerar grandes quantidades de energia para o país porém encontram alguns obstáculos como resistência de ambientalistas e problemas trabalhistas em sua opinião há algum erro nos empreendimentos o que pode ser feito para reverter essa tensão entre a sociedade e o desenvolvimento na região jc os projetos foram muito bem feitos frutos de estudos aprofundados e amplos debates com a sociedade o melhor exemplo é belo monte cujo projeto resultou de 35 anos de discussão nesses debates é que foram construídas e discutidas as contrapartidas socioambientais que fazem parte de todo o processo de mitigação inerente à implantação de qualquer projeto de grande porte e não apenas hidrelétricas no entanto obviamente projetos que visam melhorar a infraestrutura em todos os níveis inclusive locais mexem com interesses já cristalizados o que sempre provoca resistência isso é natural e esperado assim como é natural e esperado que com o passar do tempo e com a consolidação das contraparti mineração sustentabilidade a energia no brasil é realmente mais cara que em outros países josé da costa as tarifas de energia não são mais caras que a média mundial as comparações realizadas por entidades de classe não contabilizam algumas variáveis inerentes ao brasil um bom exemplo é que devido à enorme dívida social acumulada ao longo dos anos e que vem sendo resgatada na última década milhões de brasileiros pobres são beneficiados com a tarifa social cujos custos são divididos por todos os consumidores mais abonados incluindo as indústrias esse é um custo que países que apresentam historicamente uma distribuição mais justa de renda não têm que arcar outro ponto negligenciado pelas comparações é que cerca de 45 do território brasileiro a sua maior parte na amazônia não está ainda interligado à rede básica de transmissão sendo abastecido por termelétricas movidas a óleo e a gás combustíveis bem mais caros e que chegam aos consumidores dessas regiões graças a um enorme esforço de logística incluindo viagens de barco de mais de um mês um dos mercados abastecidos dessa forma está um dos principais pólos industriais do brasil a zona franca de manaus ainda assim apesar do custo da energia no brasil não estar fora da média mundial o governo da presidenta dilma rousseff decidiu de maneira 14 revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 as tarifas de energia no brasil não são mais caras que a média mundial as comparações realizadas por entidades de classe não contabilizam algumas variáveis inerentes ao país m&s e as pequenas centrais hidrelétricas pch este modelo já foi superado ou ainda pode dar certo o que ainda precisa ser feito jc as pchs têm seu lugar como fonte complementar de energia ao lado da eólica da biomassa e em futuro um pouco mais distante da solar nos últimos leilões de energia elétrica as pchs têm sido deslocadas pelas eólicas que atingiram um patamar inferior de preços mas esperamos que o seu posicionamento competitivo seja restaurado mais à frente uma vez que representam uma solução interessante para o país em termos de geração distribuída m&s qual a previsão para o brasil adotar o sistema pré-pago de energia?

[close]

p. 15

entrevista com josé da costa fabio aranha eletrobras josé da costa inspeciona obras da usina nuclear angra 3 das socioambientais a população se dê conta dos benefícios que esses projetos geram em termos de bem-estar e geração de emprego e renda e as resistências diminuam e até desapareçam m&s o mercado brasileiro de energia é dominado por energias sujas jc o mercado de energia elétrica no brasil não é dominado por energias sujas ao contrário nada menos de 88 da matriz elétrica do brasil não emite co2 é composta de energia limpa É um caso único no mundo e motivo de orgulho para os brasileiros no caso da eletrobras o percentual chega a 90 sendo 85 de origem hídrica m&s quais os principais projetos desenvolvidos pela eletrobras voltados para o mercado de energia limpa jc além dos projetos das hidrelétricas já citados belo monte jirau e santo antônio temos as hidrelétricas de teles pires simplício batalha mauá e ainda outras em termos de usinas eólicas estamos construindo 535 mw principalmente no nordeste e no sul e ainda angra 3 usina nuclear que como tal não emite co2 também iniciamos por meio da eletrobras eletrosul o projeto megawatt solar uma usina fotovoltaica com 1 mw de capacidade que servirá como ponto de partidas para nossas pesquisas sobre essa fonte iniciamos por meio da eletrobras eletrosul o projeto megawatt solar uma usina fotovoltaica com 1 mw de capacidade que servirá como ponto de partidas para nossas pesquisas sobre essa fonte m&s que tipo de energia renovável tem mais chances de ser adotada em larga escala jc veja a maior energia renovável que temos é a hidrelétrica você talvez es teja se referindo às chamadas novas renováveis ou alternativas como a eólica a biomassa a fotovoltaica a maremotriz destas a eólica e a biomassa já são uma realidade e a solar pode vir no futuro a dar sua contribuição no mix de geração brasileira no entanto é bom ter claro que todas elas serão fontes complementares à fonte hídrica pelo menos nos próximos 30 anos m&s a mineração e em maior grau a siderurgia são grandes consumidores de energia em ambos os setores estão previstos investimentos bilionários para os próximos anos o que acarretará o aumento da demanda energética há algum risco neste aumento de demanda jc como já respondi não há nenhuma chance de haver escassez de oferta de energia no brasil o plano decenal de energia 2021 atualmente submetido à consulta pública pelo ministério de minas e energia corrobora essa afirmação e considera os consumidores eletrointensivos mencionados por você perfeitamente atendidos inclusive quanto a seus planos de expansão revista mineração sustentabilidade setembro outubro de 2012 15

[close]

Comments

no comments yet