Os Primeiros Anos da Faculdade de Biblioteconomia na UnB

 

Embed or link this publication

Description

Passados 50 anos de criação da UnB e do seu curso de Biblioteconomia, todos nós, profissionais da área, utilizando todas as ferramentas disponibilizadas pela Tecnologia da Informação, devemos renovar nosso empenho em levar a informação e o conhecimento a

Popular Pages


p. 1

universidade de brasilia faculdade de ciência da informação curso de biblioteconomia os primeiros anos da faculdade de biblioteconomia na unb organizadores prof dra maria alice guimarães borges prof dr marcilio de brito brasilia 2012

[close]

p. 2

universidade de brasilia faculdade de ciência da informação curso de graduação em biblioteconomia reitor josé geraldo de sousa junior diretora elmira luzia melo soares simeão coordenador jayme leiro vilan filho os primeiros anos da faculdade de biblioteconomia na unb organizadores coordenação prof dra maria alice guimarães borges membros prof dr marcilio de brito prof dr sofia galvão baptista revisão rosa dos anjos oliveira degravação vera lúcia campes da silva produção gráfica andherson reis colaboradores criação da arte a c moraes de castro arte final maurício rondelli texto cristina guimarães editoração andhrea tavares webmaster alexandre de lima oliveira apoio comissão unb 50 anos

[close]

p. 3

universidade de brasilia faculdade de ciência da informação curso de biblioteconomia os primeiros anos da faculdade de biblioteconomia na unb organizadores prof dra maria alice guimarães borges prof dr marcilio de brito brasilia 2012

[close]

p. 4

os primeiros anos da faculdade de biblioteconomia na unb organizadores maria alice guimarães borges marcilio de brito ­ brasilia unb/fci 2012 p il isbn 1 biblioteconomia 2 universidade de brasília i borges maria alice guimarães ii brito marcilio de iv título cdu 02817.4

[close]

p. 5

participantes da disciplina seminário em biblioteconomia encontro de saberes ­ 2012/1 professores prof dra maria alice guimarães borges prof dr marcilio de brito 2012/2 prof dra sofia galvão baptista 2012/1 monitores déborah lins e nóbrega luiz henrique ferreira alunos allan wanick motta amanda salomão werneck bruna guedes Érika carvalho felipe pessoa fernanda weschenfelder fernanda miranda flávia sarmanho janaina lopes jaqueline taketsugu alves da silva larissa ferreira dos angelos larissa herculano luana porto luana gomes dias luiza moreira camargo luiza martins mariana mcdonnell mariana castro mariana brandão nádia galdino freitas dos santos rebeca araujo mendes thais rodrigues thiago willian oliveira vivianne da rocha rodrigues

[close]

p. 6

versÃo preliminar contamos com sua contribuiÇÃo para completar esta histÓria

[close]

p. 7

não vivemos num mundo irracional ou destituído de significado ao contrário existe uma lógica moral inerente à vida humana devemos encontrar uma forma de discutir o futuro da humanidade de maneira inteligível a lei moral universal inscrita no coração de homens e mulheres é precisamente a `gramática necessária para que o mundo possa se engajar na discussão do seu futuro a política dos países não pode ignorar a dimensão transcendental espiritual da experiência humana joão paulo ii papa 1920-2005 1 joão paulo ii papa 1920-2005 mensagem de sabedoria e paz rio de janeiro sextante 2005 p 54 1

[close]

p. 8



[close]

p. 9

sumário introdução a criaÇÃo da unb e do curso de biblioteconomia maria alice guimarães borges 11 os primeiros professores 33 capítulo 1 abner lellis corrÊa vicentini murilo bastos da cunha 35 capítulo 2 antÔnio agenor briquet de lemos 65 capítulo 3 astÉrio tavares campos tarcísio zandonade 101 capítulo 4 cordÉlia robalinho de oliveira cavalcanti adelaide corte 125 capítulo 5 edson nery da fonseca luiz antônio gonçalves 153 capítulo 6 etelvina lima virginia astrid albuquerque de sá e santos 175 capítulo 7 myriam mello dulac 193 capítulo 8 nice menezes de figueiredo sueli angélica do amaral 197

[close]

p. 10

capítulo 9 rubens borba de moraes suelena pinto bandeira 245 capítulo 10 washington josÉ de almeida moura 267 a primeira turma 269 maria lúcia dália costa lima 271 angela maria cavalcanti mourão crespo 275 anibal rodrigues coelho 281 edna gondim de freitas 287 héris medeiros joffily 293 lindáurea daud 297 maria alice guimarães borges 299 maria stella de andrade mackay dubugras 307 nelma cavalcanti bonifácio 309 neusa dourado freire 313 suelena costa braga coelho 321 virginia astrid albuquerque de sá e santos 325 os primeiros funcionários 333

[close]

p. 11

11 introdução a criaÇÃo da unb e do curso de biblioteconomia maria alice guimarães borges s profundas mudanças ocorridas no século xx tiveram início na década de 1940 com o aparecimento da cibernética da teoria dos jogos da teoria matemática da informação em 1945 com o término da segunda guerra mundial vannevar bush escreve o relatório science the endless frontier que se constitui a base para a definição das políticas científicas dos estados unidos influenciando também outros países nesse contexto emerge a teoria geral dos sistemas tgs a partir de um grupo de cientistas liderados pelo biólogo ludwig von bertalanffy juntamente com o economista kenneth boulding o filósofo ralph gerard e o matemático anatol rapoport nessa mesma década surgem no brasil especialistas e educadores dispostos a discutir e repensar uma nova universidade e implantá-la nada mais oportuno dentro de um projeto político-estratégico para o brasil do que a interiorização da capital com a criação de brasília trazendo no seu projeto a criação de uma universidade nova na nova capital para um novo brasil unb 1962 em 1960 um grupo de educadores liderado por darcy ribeiro apoiado por anísio teixeira elaborou um texto onde expôs o projeto de criação da universidade de brasília unb e suas especificidades singulares vários educadores foram chamados aos debates da proposta promovidos em 1959 pela sociedade brasileira para o progresso da ciência sbpc e em novembro de 1960 pelo suplemento semanal o metropolitano do diário de notícias do rio de janeiro e pela revista a

[close]

p. 12

12 anhembi de são paulo em seus números 126 127 e 128 referentes aos meses de maio junho e julho de 1961 a editora da unb lançou uma edição especial de uma obra comemorativa dos 50 anos da unb universidade de brasília projeto de organização unb 2012 é uma reedição da proposta organizada por darcy ribeiro com a íntegra da lei nº 3.998 de 15 de dezembro de 1961 que autoriza o poder executivo a instituir a fundação universidade de brasília bem como o pronunciamento de vários educadores e cientistas que se manifestaram sobre a proposta inicial de criação da universidade de brasília a partir desse documento são apresentados trechos das suas opiniões a almeida júnior ­ faculdade de direito da usp o mérito principal está na seriedade e meticulosidade com que o eminente educador examinou o seu tema e acima de tudo na sua atitude francamente renovadora com a grande inteligência a grande cultura e o infatigável desejo de servir que o caracteriza p.75 jayme abreu ­ divisão de estudos e pesquisas educacionais do centro brasileiro de pesquisas educacionais que pense e repense ela acuradamente sua missão e tarefa e que viva e dinâmica se organize e se ponha à altura do desempenho das sérias responsabilidades que lhe cabem na redireção da vida social no sentido da formação democrática e moderna da cultura brasileira p.79 florestan fernandes ­ faculdade de filosofia ciências e letras da usp representa o passo mais avançado que já demos no sentido de submeter nossas instituições universitárias a um planejamento racional modernizado e integrativo temos escamoteado demais a ligação íntima do desenvolvimento econômico-social com o desenvolvimento da educação da ciência e da tecnologia universidade de brasília está projetada sobre essa complexa realidade que é o estado presente e a condição futura da civilização ocidental em nossa terra p.88

[close]

p. 13

13 milton da silva rodrigues ­ centro regional de pesquisas educacionais de são paulo faz crítica à concepção da natureza da estrutura acadêmica proposta levantando as dificuldades relativas à heterogeneidade das congregações dos departamentos em uma mesma faculdade entre outras p.94 anísio teixeira ­ diretor do instituto nacional de estudos pedagógicos se a essa estrutura imaginada para a cooperação e a interpenetração juntamos as demais instituições planejadas para a vida em comum dos estudantes e dos professores não será difícil perceber que a universidade de brasília deverá transformar-se no primeiro marco da integração universitária no brasil ao invés da atual organização ganglionar senão pulverizada a nova universidade será verdadeiramente a unidade na diversidade pelo menos uma vez vamos ser fiéis à semântica p.104 jairo ramos outra condição útil que se observa no plano da universidade de brasília é a sua constituição na forma de fundação que outorga à instituição a indispensável independência administrativa tão desejada para as atuais universidades até hoje ainda não foi obtida p 106 fernando henrique cardoso ­ faculdade de filosofia ciência e letras da usp o êxito de qualquer universidade repousa no material humano que empresta sentido aos ideais universitários assim a universidade de brasília será em larga medida aquilo que seus organizadores e primeiros professores fizeram dela o único penhor desse empreendimento diante da nação que vai custeá-lo está na escolha de homens capazes para realizá-la que tenham a medida das próprias possibilidades e das potencialidades do meio e que disponham da férrea energia necessária para não ceder às pressões e às avaliações estereotipadas de forma a orientar sempre sua lealdade mais no sentido dos valores impostos pela ciência pela cultura e pela nação do que pelos ideais e os interesse alheios aos objetivos do saber universal de

[close]

p. 14

14 pequenos ou grandes grupos aos quais eventualmente pertençam p 117 outros educadores cujos pronunciamentos o metropolitano 1960 publicou foram leopoldo nachbin ­ instituto de matemática pura e aplicada josé leite lopes ­ centro brasileiro de pesquisas educacionais celso furtado ­ superintendência do desenvolvimento do nordeste paulo sawaya ­ faculdade de filosofia ciências e letras da usp maria yedda leite linhares ­ faculdade nacional de filosofia da universidade do brasil oracy nogueira ­ escola de sociologia e política de são paulo osvaldo gusmão ­ faculdade nacional de filosofia da universidade do brasil walter oswaldo cruz ­ instituto de manguinhos jacques danon ­ centro brasileiro de pesquisas físicas a grandeza dessa proposta está na capacidade dos seus idealizadores de fazerem uma construção coletiva a proposta inicial a proposta inicial traz fundamentos relativos aos aspectos acadêmicos e administrativos a serem considerados para análise e entendimento do seu significado e dos valores que são defendidos e perseguidos na sua construção ao iniciar o documento aborda a tradição universitária no brasil de construção tardia a partir de 1920 segundo a qual alunos e professores de cursos equivalentes duplicados na mesma universidade se ignoram completamente p.12 a instituição da cátedra tal como a concebemos ou seja o loteamento do saber em províncias vitalícias outorgáveis através de certos procedimentos de seleção que assegura a um professor-

[close]

p. 15

15 donatário a propriedade do ensino de uma disciplina em certa série de dado curso a determinada faculdade p 12 currículos obrigatórios fixam as matérias que devem ser ministradas em cada série ano após ano do primeiro ao último de cada curso as ciências e a tecnologia não podem ser contidas na estreiteza dessa compartimentação por outro lado com a industrialização as atividades produtivas se tornaram mais complexas e estão a exigir um número crescente de modalidades novas de especialização p 13 essa rigidez tem também a consequência de condenar o jovem egresso do curso colegial a uma escolha definitiva e prematura da carreira p.14 quanto à reforma universitária levanta os óbices de uma legislação rígida e de uma burocracia educacional estreita quanto a romper com a estrutura obsoleta existente afirma nas condições presentes só uma universidade nova inteiramente planificada poderá estruturar-se em bases mais flexíveis e abrir perspectivas de pronta renovação de nosso ensino superior p.15 com relação à terra tecnológica a ciência e a técnica passaram a constituir para nós também ingredientes fundamentais dos processos produtivos e seu domínio um imperativo da autonomia nacional se fracassarmos nesse desafio ver-nos-emos novamente subordinados p.16 quanto ao questionamento de por que criar uma universidade em brasília esclarece que construindo-se uma cidade no centro do país e nela instalando o governo da república se tornou inevitável à instituição ali de um núcleo cultural a que não pode faltar uma universidade dotar o país de uma universidade moderna estruturada nos moldes que vêm sendo recomendados pelos nossos mais capazes professores e pesquisadores p.18 aliam-se pois um imperativo inelutável e uma necessidade prática para recomendarem a criação em brasília de uma universidade projetada nas mesmas bases dos centros de ensino e de pesquisa que estão revolucionando o mundo moderno.

[close]

Comments

no comments yet