Catálogo Primeiro Plano 2010

 

Embed or link this publication

Description

Catálogo Primeiro Plano 2010

Popular Pages


p. 1

entrada gratuita

[close]

p. 2



[close]

p. 3

apresentaÇÃo abertura estreias de longas metragens mostras competitivas mostra competitiva nacional mostra competitiva regional mostra mercocidades mostras especiais sessão escola mostra audiovisual de juiz de fora mostra filme em minas e mostra ver e fazer filmes resgate primeiro plano eventos paralelos oficinas debates encerramento jÚris prÊmios premiados 2009 agradecimentos crÉditos patrocinadores 5 9 13 19 33 47 53 59 65 71 75 81 85 88 90 91 92 94 96

[close]

p. 4

desde sua invenção o cinema proporciona uma boa mistura de cultura e entretenimento e essa tem sido uma das vertentes do primeiro plano ­ festival de cinema de juiz de fora e mercocidades mesclada à ousadia à diversidade e ao empreendedorismo dos seus organizadores a iniciativa chega a sua nona edição como um evento consolidado no calendário da cidade e aguardado pelos fãs da sétima arte durante o festival as salas de cinema se transformam também em um espaço para reflexões fruição artística troca de experiências e divulgação do trabalho de diretores latino-americanos estreantes ou aqueles de trajetória já consolidada realizado pelo grupo luzes da cidade o evento tem apoio da prefeitura de juiz de fora através da funalfa que reitera a proposta de seus organizadores de disseminar diferentes linguagens cinematográficas e permitir o acesso do cidadão a bens culturais destacamos como mérito do primeiro plano sua capacidade de mobilizar as pessoas em torno do cinema promovendo diferentes formas de contato com o fazer cinematográfico debates workshops oficinas e sessões para as escolas mais uma vez desejamos vida longa ao festival e ao cinema brasileiro toninho dutra superintendente da funalfa 5

[close]

p. 5

6 o primeiro plano 2010 ­ festival de cinema de juiz de fora e mercocidades propõe como tema a pergunta como o cinema permeia influencia e pode ser parte ativa da vida e do imaginário do jovem hoje as mudanças tecnológicas há algum tempo têm provocado mudanças no cinema num extremo as grandes produções chegam agora ao 3d e com ele a níveis de experiência cinematográfica inimagináveis o uso dos novos efeitos especiais depois de um período de deslumbre começa a se estabilizar dentro do contexto da narrativa cinematográfica tudo isso aponta para um futuro ainda incerto para o cinema comercial no outro extremo porém o cinema digital aumenta as condições de uma expressão direta no e do cotidiano de jovens que crescem já num mundo digital de sociabilidade em redes informatizadas e com possibilidades de acesso a meios de produção antes impensadas hoje os jovens têm mais acesso ao cinema não só como espectadores mas também aos meios de produção audiovisual dos vídeos do youtube e dos vários tubes dele derivados aos curtas-metragens feitos de forma caseira e barata mais ainda o cinema e os meios audiovisuais têm sido cada vez mais usados na educação nas salas de aula e em diversos contextos de ensino finalmente se não para todos a webcam tornou-se um meio de comunicação audiovisual e já não é uma realidade distante comunicar-se diretamente por celular transmitindo diretamente um vídeo para os colegas por tudo isso propõe-se uma reflexão sobre o papel que o cinema e a linguagem audiovisual passa a exercer no cotidiano desse jovem imerso no horizonte dessas possibilidades mais que presença no cotidiano a linguagem audiovisual por outro lado constitui-se também um forte meio de formação do imaginário uma parte da identidade do jovem passa hoje não só pela identificação com personagens produtores e diretores de cinema ou seja por um imaginário idealizado mas também pela vontade e pela busca de registrar ­ e postar ­ seu cotidiano e de conectar-se ao que os outros também registraram e postaram formando enfim uma rede de comunicabilidade audiovisual que constitui um imaginário vivido mediado pela linguagem audiovisual no sentido de abarcar todas essas possibilidades e o espectro de questões que elas levantam o primeiro plano 2010 ­ festival de cinema de juiz de fora e mercocidades propõe como slogan simplesmente o neologismo cinemaginar novamente navegando em águas conturbadas de cortes de patrocínios expectativas de respostas e um mar de burocracia continuamos firmes e fortes para mais uma semana de

[close]

p. 6

maratona cinematográfica como bem diz o ditado o que não nos destrói nos fortalece voltando a um velho novo lugar o espaço alameda de cinema o festival sedimenta uma programação que vem sendo desenhada ao longo de suas nove edições dessa forma continuamos com nossos carros chefes que são as mostras competitivas regional e nacional as pré-estreias de longas e a mostra mercocidades de longa e curtas uma de nossas principais preocupações que é a formação de plateia continua com a sessão escola e diversas mostras voltadas para o público jovem a velha guarda audiovisual de jf continua representada na mostra audiovisual de juiz de fora fazendo um maior panorama do que minas tem realizado teremos também as mostras filme em minas e dos nossos amigos de cataguases vem o alguns dos filmes produzidos no festival ver e fazer filmes daremos também continuidade às oficinas querô em parcerias com escolas de juiz de fora o cineduc novamente orientará os professores como utilizar o audiovisual na sala de aula a oficina criadores de formatos audiovisuais trabalhará com elaboração desenvolvimento adaptação apresentação e aprovação de projetos audiovisuais e a oficina de fotografia digital fará uma introdução pela história ferramentas recursos de linguagem e de iluminação já no encontro internacional de audiovisual de juiz de fora e mercocidades convidados do brasil e de países do mercosul discutirão com o público as possibilidades de intercâmbio cultural entre os países apresentaremos o resultado do incentivo primeiro plano 2 dulia um de nossos projetos mais queridos realizada em parceria com a universidade federal de juiz de fora e diversas empresas e instituições que trabalham em prol do cinema nacional que venha a bonança até a próxima a equipe 7

[close]

p. 7

abertura

[close]

p. 8



[close]

p. 9

elvis madona brasil 35mm cor 2010 101 min a motociclista elvis simone spoladore sonha em ser fotógrafa mas precisa trabalhar e consegue um emprego de entregadora de pizzas na mussarela cia a travesti madona igor cotrim é uma cabeleireira que sonha em produzir um show de teatro de revista de um encontro inusitado entre as duas nasce uma divertida e moderna história de amor direção e roteiro marcelo laffitte elenco simone spoladore Ígor cotrim sérgio bezerra maitê proença buza ferraz fotografia ulrich burtin montagem luiz guimarães de castro arte rafael targat figurino ro nascimento produção marcelo laffitte e jaime a schwartz trilha victor biglione contato marcelo laffitte laffitte@visualnet.com.br premiações festival do rio 2010 ­ melhor roteiro espaço alameda de cinema terça 16 de novembro 20h 11

[close]

p. 10



[close]

p. 11

estreia 1 espaço alameda de cinema quarta 17 de novembro 21h os famosos e os duendes da morte brasil/frança 35mm cor 2009 95min 14 um garoto de 16 anos fã de bob dylan tem acesso ao restante do mundo apenas por meio da internet enquanto vê os dias passarem em uma pequena cidade rural de colonização alemã no sul do brasil mas uma figura misteriosa o faz mergulhar em lembranças e num mundo além da realidade diretor esmir filho roteiro esmir filho e ismael caneppele elenco henrique larré ismael caneppele tuane eggers samuel reginatto Áurea baptista adriana seiffert produtores sara silveira e maria ionescu fotografia mauro pinheiro jr abc diretor de arte marcelo escañuela editora caroline leone música original nelo johann diretor de som martin grignaschi escalação do elenco patrícia faria figurinista andrea simonetti maquiagem danilo mazzuca produtora de set lili bandeira pós-produção gustavo ribeiro contato dezenove som e imagens sara silveira sara@dezenove.net

[close]

p. 12

rainhas rio de janeiro rj 2009 35 mm cor 113 min estreia 2 espaço alameda de cinema quinta 18 de novembro 21h fábio um rapaz de rondônia vai para o rio de janeiro com o objetivo de se tornar a próxima miss brasil gay o documentário conta a história de fabio e seu parceiro rumo ao concurso nacional de beleza que mobiliza a vida de vários rapazes em todo o país ­ todos perseguindo o sonho de serem coroados a garota mais linda do brasil fernanda tornaghi cursou cinema em hampshire college em massachusetts morou 10 anos em nova iorque trabalha como editora e assistente de direção em cinema e vídeo rainhas é seu primeiro longa-metragem ricardo bruno cursou história na usu e teatro na fc no rio de janeiro foi ator assistente de direção no teatro e fotógrafo atualmente trabalha como editor e diretor de vídeos rainhas é seu primeiro longa-metragem 15

[close]

p. 13

a falta que nos move rio de janeiro rj digital cor 2009 95 min 13 horas de filmagem 3 câmeras na mão 5 atores dirigidos durante a filmagem por torpedo de celular no dia 23 de dezembro de 2007 depois de 4 anos de trabalho contínuo de pesquisa de linguagem os atores chegaram na casa da diretora do filme para viverem uma experiência cinematográfica única serem filmados ininterruptamente sem deixar de seguir roteiros e cenas ficção e realidade se çaram no limite máximo da tensão por trás de tudo são contadas histórias de uma geração que viveu à deriva e que agora se defronta com a falta que os move estreia 3 espaço alameda de cinema sexta 19 de novembro 21h 20 direção christiane jatahy produção flavio ramos tambellini e christiane jatahy elenco cristina amadeo daniela fortes marina vianna kiko mascarenhas e pedro bricio fotografia walter carvalho som direto leandro lima e marcel costa desenho de som lendro lima trilha lucas marcier rodrigo marçal e luciano correa arte marcelo lipiani montagem sergio mekler e christiane jatahy produção executiva gabriela weeks roteiro final christiane jatahy roteiro cristina amadeo daniela fortes kiko mascarenhas marina vianna pedro bricio e lulu silva telles contato christiane jatahy cjatahy@iis.com.br

[close]

p. 14

estreia 4 espaço alameda de cinema sábado 20 de novembro 21h andres não quer dormir a sesta argentina 35mm cor 2009 108 min santa fé argentina na ditadura dos anos 70 após a morte acidental da mãe andrés de oito anos muda-se com o irmão e o pai para a casa da avó olga o clima aprazível da nova vizinhança não esconde no entanto o funcionamento de um centro de detenção clandestino ao lado do campo onde as crianças jogam bola a carismática olga sabe de tudo o que se passa na comunidade mas parece ignorar as atividades da nora como militante seu novo ambiente assim como sua aproximação com um torturador simpático leva andrés a tomar consciência de sua realidade e progressivamente abraçar a ditadura direção e roteiro daniel bustamante empresa produtora el ansia producciones san luis cine produção carolina alvarez fotografia sebastián gallo montagem rafael menéndez música federico salcedo elenco norma aleandro contado valenzuela fabio aste contato daniel bustamante daniel@elansiaproducciones.com.ar 17

[close]

p. 15



[close]

Comments

no comments yet