Jornal Empresários

 

Embed or link this publication

Description

Edição Abril/2012

Popular Pages


p. 1

entrevista pÁg 18 e 19 economia pÁgina 16 vitÓria pÁgina 7 luiz paulo luta para voltar à prefeitura foto samuel vieira alves casagrande vai à justiça para manter o fundap foto antÔnio moreira investimentos em vitória atingem a r 1 bilhão ® do espírito santo ano xiii nº 148 www.jornalempresarios.com.br abril de 2012 fotos arquivo je a volta por cima o prefeito de vitória joão coser supera dificuldades e diz que resultado de sua gestão é fantástico páginas 6 a 10 nossos colunistas delfim neto eustáquio palhares josé dirceu e jane mary abordam com propriedade temas da atualidade.

[close]

p. 2

2 abril de 2012 vitÓria/es 12 anos carlos amorim polÍtica econÔmica antonio delfim netto contatodelfimnetto@terra.com.br fatores de queda principal causa da queda do ritmo de crescimento da economia brasileira 2.7 no ano passado foi o fraco desempenho da indústria de transformação que cresceu apenas 0.1 o brasil perdeu pelo menos 1 de crescimento do seu produto devido ao afundamento de setores industriais que desde meados da década enfrentam problemas de custos internos e a competição de produtos importados cuja entrada no mercado brasileiro é facilitada pela supervalorização do real É um processo devastador além dos custos da mão-deobra industrial subiram os preços das matérias-primas os encargos sociais o preço da energia a carga de impostos custos da energia e aumento dos preços das matérias-primas minerais levaram o aço no brasil a custar 30 a 40 mais do que lá fora o gás custa às indústrias brasileiras algo como seis vezes mais do que no exterior junte-se a esses fatores a sobrevalorização cambial de nossa moeda que continua produzindo efeitos dramáticos de um lado impede o crescimento das exportações da indústria nacional na realidade elimina as possibilidades de competição externa de inúmeros setores e de outro estimula o ingresso dos produtos dos nossos concorrentes que passam a dominar não apenas os mercados de consumo mas também o fornecimento de componentes à indústria nativa para se defender a indústria nacional passou a importar produtos mais baratos por causa do câmbio e com isso está contribuindo para a desorganização das cadeias produtivas que se estruturaram durante os anos de crescimento econômico e expansão das exportações elas es a editorial o desafio de casagrande s índices são crescentes e cada vez mais alarmantes gerando um clima de terror e medo entre as famílias a banalização da criminalidade leva a população a não acreditar que o governo do estado esteja cumprindo a promessa de reduzir a violência alardeada durante a campanha para eleição do governador renato casagrande o noticiário diário demonstra que a violência assume proporções nunca vistas antes no espírito santo e mais grave é a falta de sintonia entre o discurso do governador que afirma ser a presença de policiais nas ruas um fator inibidor para a prática do crime e seu secretário de segurança que declara que polícia na rua não reduz o número de ocorrências contraria com sua fala não apenas o governador mas ações desenvolvidas em vários países onde a presença de policiais comprovadamente contribui para reduzir a prática criminosa e enquanto a situação na realidade fica na base dos discursos desencontrados os bandidos agem ocupam morros fecham bairros assaltam ameaçam e tiram vidas o espírito santo ultrapassou o são paulo e rio de janeiro em assaltos de acordo com os números da secretaria de segurança pública são 908 roubos e furtos para um grupo de 100 mil habitantes no estado paulista o número é de 755 enquanto que no rio o resultado de uma pesquisa aponta 660 casos para a mesma quantidade de pessoas as reclamações vêm do interior do estado e principalmente da grande vitória onde os crimes ocorrem diariamente à luz do dia moradores do centro praia do canto jardim da penha bento ferreira itararé e jardim camburi em vitória estão assustados com onda de assaltos que tem acontecido na região em todos os casos a população reclama que falta policiamento em escolas públicas de bairros mais afastados a situação é ainda mais complicada existem locais em que a presença da polícia é vetada por grupos de bandidos que dominam a região onde exercem o poder sobre todos preenchendo dessa forma a ausência do estado todos reclamam mas o resultado das reivindicações não aparece e o quadro permanece tenso o fato é que o cidadão não acei ta mais o discurso de que a criminalidade está sendo reduzida no estado porque ele sente na pele exatamente o contrário o governo afirma que não se pode mudar um quadro negativo que vem de vários anos assim de repente mas ocorre é que os índices aumentam sem que medidas práticas sejam adotadas e isso torna os bandidos mais ousados levando terror a um número de pessoas cada vez maior o espírito santo vive um clima de guerra e já não dá para aceitar um trabalho paliativo que aparece somente quando o crime acontece temos que ter uma política de segurança pública permanente que saia do discurso fácil e desenvolva ações para inibir a violência reduzindo os índices vergonhosos da criminalidade este é o grande desafio do governador renato casagrande e ele somente será superado quando o governo partir para o combate às causas da criminalidade acertar a máquina da segurança pública principalmente com o preenchimento dos quadros de policiais e acima de tudo voltar seu olhar para cada cidadão a quem tem o dever de dar proteção tão sendo destruídas apesar dos esforços do governo para limitar os efeitos da guerra cambial além do yuan superdesvalorizado que permite a inundação dos produtos made in china no mercado brasileiro também os estados unidos e a eurolândia estão competindo para ver quem desvaloriza mais suas moedas se o dólar se o euro com o objetivo de acelerar suas exportações exportar para onde para os mercados emergentes dentre eles ob viamente o brasil para completar o rol de prejuízos as exportações industriais brasileiras que ainda conseguem superar a barreira do real supervalorizado estão sendo deslocadas dos mercados americanos europeus e até mesmo em países do mercosul pela oferta de produtos chineses oferecidos a baixo preço amparados no câmbio desvalorizado e em toda a sorte de subsídios ilegais sob as vistas complacentes da omc É a forma de competir dos comerciantes do império do meio suportados por uma organização de governo autocrática que em última análise deu início à guerra dos câmbios o brasil perdeu pelo menos 1 do seu crescimento em 2011 devido à destruição que está sendo produzida no setor da indústria de transformação brasileira basicamente em razão da da supervalorização do real e pela forma um tanto ingênua com que alguns economistas brasileiros imaginam que a competição com a china é uma competição leal e obedece a uma teoria que só existe na cabeça deles antonio delfim netto é professor emérito da fea-usp ex-ministro da fazenda agricultura e planejamento É publicado por nova editora empresa jornalística do espírito santo ltda me insc municipal 1159747 cnpj 09.164.960/0001-61 endereço praça san martin 84 salas 111 e 112 edifício alphaville trade center praia do canto vitória espírito santo cep 29055-170 diretor e jornalista responsável marcelo luiz rossoni faria rossoni@jornalempresarios.com.br editor roberto junquilho editor@jornalempresarios.com.br contato comercial décio barcelos comercial@jornalempresarios.com.br telefones 27 3224-5198 27 9999-2958 site www.jornalempresarios.com.br telefone 27 3224-5198 impressão gráfica jep 3198-1900 diagramação liliane bragatto redacao@jornalempresarios.com.br repórter fotográfico antônio moreira colaboradores antonio delfim netto jane mary de abreu e-mail jornal@jornalempresarios.com.br as opiniões em artigos assinados não refletem necessariamente o posicionamento do jornal.

[close]

p. 3

12 anos vitÓria/es abril de 2012 3

[close]

p. 4

4 abril de 2012 vitÓria/es 12 anos negÓcios mais facilidade para as empresas centro empresarial de aluguel o maior grupo mundial do setor se instala em vitória trazendo metodologia avançada para o mundo corporativo mpresas que desejam expandir a sua presença no brasil e empreendedores que estão iniciando seus negócios no espírito santo contam com uma nova opção de espaço seguindo o conceito de locais de trabalho flexíveis isso porque o maior grupo empresarial desse ramo a regus presente em 95 países acaba de inaugurar em vitória o seu 10º centro empresarial o centro empresarial da regus que está localizado na enseada do suá propicia às empresas uma alternativa ao local fixo de trabalho tradicional uma vez que podem optar por espaços e serviços conforme a necessidade reduzindo custos indiretos e oferecendo à equipe formas produtivas de atuação profissional além disso serve como apoio às empresas que estão se instalando na cidade a partir da disponibilização de escritórios decorados e equipados com acesso à internet telefones computadores salas de reunião e serviços de recepção e limpeza e a regus é líder mundial no fornecimento de soluções de locais de trabalho flexíveis e já opera vários centros comerciais em grandes cidades do brasil em 2011 a demanda por seus escritórios no país aumentou 63 em comparação a 2010 o que comprova que cada vez mais empresas de todos os setores buscam novos mercados e outras formas de trabalhar em 2012 as empresas querem maximizar as receitas e a eficiência dos seus serviços a nossa rede de locais de trabalho no brasil colabora com empresas de todos os tipos e portes a atingirem essas metas a crescente demanda pelos produtos da regus no brasil demonstra o interesse por soluções flexíveis de trabalho e a inauguração do novo centro empresarial em vitória colabora com as empresas locais e também com aquelas que querem se instalar na região sejam nacionais ou estrangeiras a ter um contato direto com prospects em setores como óleo e gás ser guilherme ribeiro é diretor no brasil viços entre outros proporcionando as soluções em locais de trabalho para expansão dos negócios explica o diretor da re gus no brasil guilherme ribeiro a chegada da rede regus em vitória integra o projeto de expansão da empresa no brasil que prevê ainda a abertura de seis novos centros empresariais ainda no primeiro semestre de 2012 o centro empresarial funcionará no 20º andar do work cen ter office building na enseada do suá são vários escritórios de padrão internacional salas de reunião com videoconferência de alta tecnologia que podem ser locadas sob demanda além de business lounge no qual os profissionais que trabalham de forma remota podem se encontrar enviar e-mails imprimir documentos e organizarem a agenda de trabalho o centro regus conta ainda com internet em todas as suas instalações e suporte empresarial multilíngue sobre a regus o grupo regus é líder global no fornecimento de espaço de trabalho flexível com produtos e serviços que vão desde escritórios totalmente equipados a salas de reuniões profissionais salas de negócios e maior rede de estúdios de comunicação por video do mundo a regus oferece uma nova forma de trabalhar seja em casa na estrada ou a partir de um escritório clientes como o google a glaxosmithkline a nokia e milhares de pequenas e médias empresas em crescimento se beneficiam da terceirização de suas necessidades de escritório e lugar de trabalho permitindo que se concentrem em seus negócios principais mais de 900 mil clientes por dia utilizam as instalações da regus espalhadas em um espaço global de 1.200 localizações em 550 cidades e 95 países o que permite a autônomos e empresas trabalhar onde como e quando desejarem a regus foi fundada em 1989 em bruxelas na bélgica e suas ações estão listadas na bolsa de londres lse rgu serviÇo regus localizaÇÃo rua alexandre buaiz 300 vitoria work center office vitoria 29050-545 brasil telefones 27 3375-8502 0800 707 3487 off mÍdia eustáquio palhares eustaquio@iacomunicacao.com.br as fichas que não caem olto a insistir na recorrência da pauta mais importante da época em que vivemos a ruptura dos paradigmas ou a entronização de um único paradigma o de que todos os paradigmas são instáveis tanto quanto a ciência a busca do conhecimento pelo mundo ocidental como contrapartida à ancestral sabedoria oriental é a crença do momento com todo o seu relativismo sabemos que um conjunto de instituições crenças valores e sistemas muitas vezes sobrevive meramente inercialmente num movimento perenizado estritamente pela falta de questionamento se questionamos por que isso está aqui ou é assim colhemos como resposta a inevitável constatação de que algo é ou está de tal jeito simplesmente porque sempre foi ou esteve assim constatar a prevalência de um paradigma não significa necessariamente a autorização automática para revogá-lo mas percebê-lo enquanto tal padrão vigente é uma atitude extremamente saudável para num segundo momento cogitar das alternati v vas que podem se sobrepor a eles como o princípio de que é necessário conhecer a norma para se assim o entender transgredi-la É também,um processo às vezes paciente demorado sistemático e sobretudo de conscientização porque invariavelmente envolve mudanças comportamentais ou transformações culturais e cultura tem a ver com hábito condicionamentos que são mais enraizados às vezes do que os vícios a nossa contemporaneidade está coalhada desses padrões e automatismos aos quais a gente se subordina atavicamente sem se permitir ou se lembrar de questionar sua substância ou pertinência alguns são tão cristalizados pela tradição de modo que se apresentam com as características da normalidade esse comportamento também paradigmático para o qual se cunhou uma oportuna designação a normose a consciência ecológica revogou uma série de procedimentos que eram habituais principalmente para as sociedade que migraram do rural para o urbano assim queimadas matança de passarinhos cap tura de animais eram práticas sancionadas por uma normalidade que os tempos vieram revogar no plano urbano hoje talvez a relação de intolerância com o cigarro o machismo a cultura do politicamente incorreto exprime algumas rupturas sobre homossexualismo e cigarro então chega a ser irônica a inversão dos conceitos antigamente fumar era charmoso enquanto o carro como solução de mobilidade urbana é um paradigma já de óbvio questionamento já está caindo a ficha de que quanto mais vias e intervenções se criarem mais carros surgirão e sua hegemonia e .prioridade no espaço urbano começam a ser felizmente gradualmente questionadas a constatação é inevitável assim como a de que metrôs de superfície ou brts ­ transporte coletivo devem prover a demanda do transporte urbano suplementado pela proliferação de bicicletas que devem ser consideradas como veículo de transporte e não equipamento de lazer nos momentos de ócio da classe média mas e as grandes fichas quando começam a cair a escalada da criminalidade não denota claramente simplesmente a ausência do estado falo do estado hipoteticamente criado para mediar os conflitos da sociedade que administra a lei que previne a barbárie a lei que impede o cara fortão de tomar o que é do outro pela simples prevalência da sua força e tem na polícia o agente público que assegura o seu cumprimento se a violência está presente é porque o estado não está não é simples perceber isso porque como a insegurança se tornou o pano de fundo do nosso cotidiano passou a ser normal mas um elementar ques tionamento coloca papel e função do estado em xeque isso para nos determos no essencial da relação social nem falamos de saúde educação transportes habitação cultura entretenimento tudo aquilo que deveria ser financiado com o imposto que nos tomam vorazmente e cujo retorno não está à altura do preço que nos é cobrado não se trata de cobrar dos mandatários da ocasião já que herdaram uma situação e um cumulativo processo histórico que simplesmente os tem como reféns mas a insistência em colocar esparadrapos na fratura exposta em acusar o espelho pela feiúra em contestar as óbvias e cristalinas constatações os habilitam como réus são culpados de não inaugurarem novos comportamentos proporem novas concepções de relações sociais de deixarem o estado continuar a ser um fim em si mesmo essa culpa ou responsabilidade é tanto maior quanto mais expressivo é o nível de aceitação que recebem o carisma de que se valem o conceito que desfrutam o dito capital político com que poderiam bancar intervenções mais arrojadas inovadoras mesmo.não podem ser absolvidos pelo conservadorismo pelo mais do mesmo que perpetua reações antigas a situações absolutamente novas bons governadores até conseguem equilibrar finanças ao nível que permite deixar sobras para investimentos grandes lideres inspiram mudanças culturais que mudam pessoas e assim mudam o mundo eustáquio palhares é jornalista

[close]

p. 5

12 anos vitÓria/es abril de 2012 5

[close]

p. 6

6 abril de 2012 vitÓria/es 12 anos vitÓria prefeito joÃo coser se mostra otimista saldo positivo em vitória depois de superar dificuldades financeiras o prefeito comemora o reconhecimento como uma das melhores gestões do país antástico a palavra repetida inúmeras vezes na entrevista do prefeito joão coser ao jornal empresários resume a avaliação que ele faz de seus dois mandatos à frente da prefeitura de vitória depois de superar em poucos meses sem impor sacrifícios difi culdades financeiras que geraram dívidas de aproximadamente r 35 milhões o prefeito comemora o reconhecimento de ter o melhor Índice de desenvolvimento do sistema saúde do país e ser considerado como a segunda melhor gestão entre as prefeituras das capitais brasileiras joão coser afirma ter certeza de que entregará a cidade muito melhor do que a encontrou É um mandato com muitas ações tanto no caráter social quanto em infraestrutura e o mais importante é saber que isso é fruto de investimentos na questão básica de saúde nas especialidades e com todas as dificuldades em 2010 2011 vitória é a segunda capital brasileira com o melhor desempenho na área de gestão isso prova que o projeto que colocamos na rua em debate com as comunidades através dos conselhos do orçamento participativo está correto e obtém o reconhecimento nacional dos acertos que é exatamente a capacidade de valorizar os servidores garantir a manutenção da cidade mas ter os recursos para investimentos para ele a avaliação é plenamente positiva porque conseguiu fazer o que assumiu como compromisso nas duas campanhas e em alguns casos foi muito além daquilo que imaginava fazer tirando uma ou outra questão porque projetos estruturantes levam um pouco mais de tempo mas todos os programas f que nós apresentamos como fundamentais para a vida do cidadão que dependiam exclusivamente do prefeito e da prefeitura nós conseguimos colocar em prática diz o prefeito do ponto de vista financeiro a cidade está saneada afirma ele temos capacidade de investimentos para concluir todas as obras que iniciamos e estamos começando agora novas obras de porte médio com perspectiva de concluí-las em 2012 e outras em 2013 2014 então do ponto de vista do resultado da gestão estou extremamente feliz realizado e convencido de que faria tudo de novo mesmo compreendendo o desafio que é fazer projetos como fiz ele dá um exemplo essa questão de saneamento de colocar a cidade de vitória como a primeira capital do brasil com todos os esgotos tratados me levou a fazer intervenções em todas as vias da cidade isso é ruim para minha imagem tem um ônus para a gestão porque você vai gerando dificuldade na mobilidade urbana mas isso é fundamental para a saúde qualidade de vida e ambiental de uma cidade o preço que estamos pagando com esses engarrafamentos vamos comemorar daqui a alguns anos e isso demonstra a nossa satisfação mesmo com relação às ações mais complexas entre os setores que mais receberam investimentos joão coser destaca o de saúde a saúde talvez tenha sido uma das áreas que mais investimentos recebeu e vamos deixar toda a nossa rede renovada temos hoje 800 especialidades assumimos a média complexidade estamos informatizando todo o sistema de consultas e exames especializados com transmissão por ima joão coser diz que vai entregar a cidade muito melhor do que recebeu gem de resultado e vamos ter uma rede ideal de atendimento básico na cidade de vitória ampliamos os investimentos de r 77 milhões para mais de r 200 milhões no ano passado estamos aportando recursos valorizando os profissionais e estamos atendendo em casa o setor de saúde foi o que mais evoluiu e estamos iniciando agora três unidades em itararé ilha de santa maria e bonfim e vamos deixar a rede completa dentro do conceito mais moderno joão coser cita ainda as academias dos idosos estamos com 20 academias mas vamos ter 50 além de academias populares com toda a orientação no sentido de que o cidadão se mantenha bem tanto do ponto de vista físico quanto psicológico as iniciativas são sempre no sentido de gerar mais qualidade de vida em vitória e o setor saúde é um bom exemplo na área de saúde saímos de 43 para 79 equipamentos ressalta na área de educação outro setor que o prefeito destaca consolidou a ampliação da rede e os investimentos passaram de r 120 milhões para r 308 milhões crescendo de 86 para 111 equipamentos ampliamos o tempo integral com o projeto brincartes e um conjunto de outras iniciativas que vão dando qualidade à nossa educação fizemos revisão no plano de cargos e salários e valorizamos todos os servidores do magistério de uma forma geral e estamos hoje com três unidades em construção e iremos entregar a maior parte delas este ano também já estamos com uma quantidade como esta sendo iniciada para conclusão em 2013/2014 música na escola é outro projeto que a prefeitura de vitória desenvolve buscando aperfeiçoar o aluno através da arte estamos trabalhando em todas as nossas unidades com biblioteca e para isso contratamos bibliotecários ampliação do volume de matrículas não tinha uniforme hoje o uniforme é entregue pela prefeitura gratuitamente bem como material didático merenda enfim toda a estrutura da escola temos 1.300 alunos especiais que antigamente não estavam na nossa rede afirma o prefeito os investimentos geraram melhorias em toda a rede física segundo joão coser com os profissionais e com as comunidades através dos conselhos escolares e ao mesmo tempo ampliando o conceito de ensino com todas as escolas com laboratório de informática acesso à internet vamos deixar uma rede muito mais qualificada saúde e eduação são destaques os investimentos consolidados resultaram na ampliação de 43 para 79 equipamentos entre eles 20 academias para pessoas idosas e três academias populares a taxa de mortalidade infantil caiu de 12,97 em 2004 para 9,76 2011 a cobertura no programa de saúde familiar é de 79 educaÇÃo a ampliação foi de 86 para 111 equipamentos saÚde a prefeitura saiu de 42 para 46 centros municipais de educação infantil e de 39 para 53 escolas municipais de ensino fundamental foram implantados novos programas o tempo integral e o brincartes que hoje atendem mais 5.800 alunos o número de matrículas ampliou em 200 cultura o município de vitória ampliou de três para 10 equipamentos despesas no setor subiram de r 6,4 milhões para r 13,4 milhões assistÊncia social total de equipamentos subiu de 22 para 59 implementação do programa vitória mais igual administraÇÃo realização de 19 concursos para mais de 160 cargos da administração municipal informÁtica a cidade conta com10 pontos com sinal gratuito de internet atualmente são 24 equipamentos no setor a cidade ganhou unidades de saúde com modernos equipamentos

[close]

p. 7

12 anos vitÓria mobilidade urbana habitaÇÃo e outros projetos sociais tem prioridade vitÓria/es abril de 2012 7 investimentos chegam a r 1 bilhão construção de pontes abertura de novas avenidas e intervenções nas principais vias melhoram o trânsito em vitória prefeitura de vitória consolidou 280 investimentos entre 2005 e 2011 com total de recursos aplicados em cerca de r 1 bilhão apesar das dificuldades a maioria dos projetos que dependiam da prefeitura não sofreu paralisação ressalta o prefeito joão coser e a metas programadas estão sendo cumpridas ele destaca a duplicação da avenida fernando ferrari a nova ponte da passagem a cobertura da avenida césar hilal e intervenções em várias vias da cidade a fim de melhorar a mobilidade urbana ele confirma para este ano a entrega da fernando ferrrari totalmente pronta e informa que a praia de camburi estará iluminada até o final ainda em 2012 abrimos também uma passagem na praça do cauê para a terceira ponte e estamos discutindo com o governo do estado uma nova via para reduzir ainda mais os engarrafamentos de veículos joão coser deixa pronto o projeto sul que é a entra a da da cidade pela vila rubim para ser realizada pela próxima administração deixará também os projetos da cobertura da avenida leitão da silva e da reurbanização da avenida serafim derenzi já com o quarta ponte que já foram entregues ao governo do estado as duas pontes e as intervenções na vida da cidade foram fundamentais e ainda vou fazer todo o recapeamento das vias mais importantes da cidade diz o pre feito joão coser afirma que um dos projetos mais importantes de sua administração está sendo feito nos morros da cidade são obras de infraestrutura de esgoto água iluminação pública e habitação nesse setor o aporte de recursos cresceu de r 2,24 milhões para r 20,5 milhões por meio dos programas terra mais igual e habitar vitória entregamos 483 novas unidades habitacionais 217 reconstruções 2.067 melhorias habitacionais vitória de todas as cores a nova ponte da passagem com suas linhas arrojadas e modernas é o mais recente cartão postal de vitória 1.669 escrituras dentro do programa de regularização fundiária afirma o prefeito o programa terra mais igual entregou 125 unidades habitacionais 87 reconstruções 704 melhorias habitacionais 30 módulos hidráulicos e 14 módulos básicos com banheiros na área de saneamento drenagem contenção de encostas foram mais de 80 obras em toda a cidade.

[close]

p. 8

8 abril de 2012 vitÓria/es 12 anos vitÓria centro de convenÇÕes e parque tecnolÓgico estÃo em andamento grandes projetos em pauta a prefeitura investe em obras nas áreas sociais incluindo cultura esporte e lazer para reduzir índices de violência rojetos para a construção de um parque tecnológico e do centro de convenções de vitória estão em fase final com parceria sendo negociada com o governo do estado o prefeito joão coser conseguiu junto ao governo federal a liberação de uma área de 100 mil metros quadrados pertencentes à infraero onde será erguido o empreendimento o parque tecnológico será construído junto ao barracão das paneleiras também na região de goiabeiras o prefeito cita projetos na área do esporte e ressalta que a cidade não tinha uma estrutura aceitável pegamos o ginásio do ded e transformamos em um centro esportivo de categoria reequipamos e aí está o tancredão que é um espaço extraordinário com quadras piscinas pistas de skate toda uma p bairros como nova palestina foram reurbanizados e ganharam calçadões e áreas de lazer estrutura e mais de 700 alunos diariamente por lá com centro de convivência É realmente fantástico afirma proteÇÃo ainda nesta área a prefeitura está fazendo campos esportivos com grama sintética quadras nas comu nidades a atividade cultural e a prática esportiva significa tirar a pessoa o jovem da rua significa proteção social por isso ampliamos muito as nossas ações na área da cultura com o circuito cultural o festival nacional de teatro e agora estamos fazendo o museu capixaba do negro a casa do folclore mais recursos para a lei rubem braga e uma série de outras ações seguranÇa para o prefeito os programas de assistência social tem o objetivo de contribuir para a segurança pública são dois focos um para dentro ao reduzirmos o número de homicídios que desenvolvemos juntamente com os governos estadual e federal toda essa política nossa como o território da paz em são pedro tem esse objetivo com esporte cultura segurança lazer estamos preservando vidas e isso é uma coisa muito importante para nós diz joão coser espaÇo para a discussÃo do brasil josé dirceu zedirceu.com.br novo polo automotivo com a mesma expectativa positiva do setor produtivo da sociedade e do poder público capixaba que tenho acompanhado a notícia da assinatura do protocolo de intenções no início de março entre a brasil montadora de veículos ltda e o governo do espírito santo para a instalação de uma montadora de automóveis no município de linhares com estimativa de investimento de us 300 milhões a nova fábrica tem previsão para iniciar suas operações em 2013 com potencial para produzir 50 mil carros por ano até 2015 das marcas ssangyong changan e haima com tecnologia sul-coreana e chinesa além do volume do investimento e da geração de 4.600 empregos o projeto será mais positivo se servir para diversificar a economia do estado e colaborar para a criação de um pólo automotivo segundo o governo estadual o sinal verde para o investimen É to dependeria da flexibilização dos índices de nacionalização dos carros produzidos no país no novo regime automotivo estabelecido pelo governo federal considero louváveis os esforços para a materialização do projeto que se somam ao contexto positivo do lançamento de uma série de medidas para fortalecer o setor industrial e dos avanços socioeconômicos que construímos nos últimos nove anos nosso norte é promover a inclusão social para saldar uma dívida histórica com os que mais precisam neste país mas também para que criemos um mercado interno forte para sustentar o nosso crescimento fortalecer a indústria nacional e atrair investimentos externos sempre com a preocupação de transferência de tecnologias e com a valorização do conteúdo nacional todo esse processo precisa ser alicerçado por investimentos crescentes em educação tecno logia e inovação para promoção das cadeias produtivas que agregam valor nesse sentido o plano brasil maior política industrial tecnológica de serviços e de comércio exterior do governo federal integra medidas que visam aumentar a competitividade da indústria brasileira nos mercados interno e externo o governo federal também vem trabalhando com medidas para estimular a economia direcionadas à indústria como as anunciadas no início de abril e que prevêem incentivos de r 60,4 bilhões com o objetivo de consolidar um crescimento de 4,5 para o país neste ano no que se refere ao novo regime automotivo válido para o período de 2013 a 2017 destacam-se as desonerações de ipi imposto sobre produtos industrializados para as montadoras que investirem no brasil ao invés de se limitarem a trazer peças prontas do exterior para montar os carros aqui a ideia é estimular a produção nacional nesse sentido a alíquota do ipi ficará maior para carros importados de fora do mercosul e do méxico ou que não tenham pelo menos 65 de conteúdo nacional a partir do ano que vem estarão habilitadas ao novo regime ou seja beneficiárias do ipi reduzido as montadoras que atenderem a três dos quatro requisitos que se seguem investir pelo menos 0,15 da receita operacional bruta em inovação e 0,5 a partir de 2017 ter no mínimo 0,5 da mesma receita investida em engenharia e 1 de 2017 em diante realizar no brasil 8 de 12 etapas de produção para veículos leves e 10 de 14 fases para veículos pesados aderir à etiquetagem de energia que revela o nível de consumo de energia no processo de produção em pelo menos 25 dos carros fabricados aqui conforme detalhamentos do novo regime as fábricas que estão chegando ao país podem ter flexibilizadas as novas exigências desde que se comprometam a aumentar os índices de nacionalização e que executem a maior parte das etapas de produção no brasil a transferência de tecnologia e o aumento da demanda pelo conteúdo nacional são estratégicos para o desenvolvimento do país e do setor automotivo nosso potencial é crescente em 2011 fomos o quarto maior mercado consumidor de automóveis do mundo segundo a consultoria internacional da área automotiva jato dynamics e podemos chegar à terceira posição até 2016 um novo pólo automotivo no estado só irá colaborar com o desenvolvimento do setor produtivo nacional É o que esperamos josé dirceu é advogado ex-ministro da casa civil e membro do diretório nacional do pt

[close]

p. 9

12 anos finanÇas prefeitura supera dificuldades sem impor sacrifÍcios vitÓria/es abril de 2012 9 secretaria da fazenda tem a receita em poucos meses a prefeitura colocou a máquina administrativa em equilíbrio mantendo o nível de investimentos secretário municipal da fazenda de vitória anckimar pratissoli é o responsável pela área operacional que propiciou a recuperação das finanças de vitória dentro do que foi traçado pelo prefeito joão coser ele dá a receita para atingir a meta de tirar o município de uma situação deficitária para atingir o superávit financeiro rigorosa obediência ao planejamento orçamentário anckimar assumiu a secretaria de fazenda no momento em que a prefeitura se encontrava com uma dívida em torno de r 35 milhões colocando em risco o andamento de toda a máquina administrativa no que se refere à execução de obras optamos em manter os investimentos e reduzir o custeio mas sem impor sacrifícios diz o secretário a situação da prefeitura segundo ele foi um reflexo da crise internacional de 2008 os problemas começaram em 2009 e prosseguiram em 2010 a partir do segundo semestre daquele ano houve uma ligeira recuperação mas insuficiente para fazer tudo voltar ao normal ele enumera as principais ações desenvolvidas na secretaria da fa o zenda destacando a recuperação de créditos trabalho realizado em conjunto com a procuradoria da prefeitura com o reaquecimento da economia local houve um incremento das atividades portuárias com recuperação da arrecadação do icms do fundo de desenvolvimento das atividades portuárias fundap que representa 10 do total de arrecadação de vitória que hoje atinge r 1,3 bilhão por ano além disso a prefeitura não ampliou sua margem de endividamento e manteve as despesas com pessoal em equilíbrio atualmente tefoto antÔnio moreira mos tudo em dia e mantemos os pagamentos rigorosamente dentro da normalidade o que significa que um processo leva de oito a 10 dias para ser pago diz anckimar em abril do ano passado as dívidas foram reduzidas isso levou o sindicato da indústria da construção pe sada sindicopes a divulgar nota garantindo que a prefeitura de vitória já havia quitado 90 do débito que tinha com os empreiteiros mesmo com o ajuste de prazos de acordo com a nota a prefeitura superou as expectativas dos empresários e antecipou o pagamento das dívidas o secretário da fazenda de vitória é graduado em administração pela universidade federal do espírito santo ufes e consultor em orçamento e finanças públicas anckimar pratissolli é funcionário efetivo do município desde 1992 no cargo de analista em gestão pública receita e despesa exercÍcio 2008 a 2011 anckimar pratissoli comandou a ação fonte semfa vida leve jane mary de abreu janemaryconsultoria@gmail.com caminho de volta pra casa m alguns mosteiros japoneses existe uma antiga tradição se um monge errante conseguir vencer um dos monges residentes num debate sobre budismo poderá pernoitar no mosteiro caso contrário terá que seguir viagem havia um mosteiro assim no norte do japão dirigido por dois irmãos ­ o mais velho era muito culto o mais novo muito rude além disso era deficiente visual tinha um olho só numa determinada noite um monge errante foi pedir abrigo no mosteiro como estava muito cansado o irmão mais velho pediu que o mais novo fosse debater solicite que o debate aconteça em silêncio disse o mais velho pouco depois o viajante voltou e disse ao irmão mais velho que homem maravilhoso é o seu irmão venceu brilhantemente o debate assim devo ir embora mas antes que ele partisse o irmão mais velho pediu que ele lhe contasse como havia sido o debate bem disse o viajante primeiramente ergui um dedo simbolizando buda seu irmão levantou dois dedos simbolizando buda e seus ensinamentos então ergui três dedos para representar buda seus ensinamentos e seus discípulos daí seu inteligente irmão sacudiu o punho cerrado na minha frente indi e cando que todos os três simbolizam a auto-realização com isso o viajante se foi pouco depois veio o irmão mais novo parecendo muito aborrecido soube que você venceu o debate falou o mais velho que na da disse o mais novo esse viajan te é um homem muito rude `É mesmo disse o mais velho conte-me como foi o debate afinal ora exclamou o mais novo no momento em que ele me viu levantou um dedo insultando-me indicando que eu tenho apenas um olho por ele ser um visitante achei que deveria ser polido ergui então dois dedos felicitando-o por ter dois olhos nisso o miserável maleducado levantou três dedos para mostrar que nós dois juntos tínhamos três olhos então fiquei louco de raiva e ameacei lhe dar um soco no nariz ­ assim ele se foi o irmão mais velho apenas riu este é o maior problema da comunicação entre os humanos ­ você diz uma coisa e as pessoas entendem outra coisa a neurolinguística explica que cada um de nós tem um mapa mental diferente portanto cada um de nós entende uma informação a partir de sua experiência de vida como todas as experiências de vida são diversificadas a mesma informação dada a uma centena de pessoas vai ter uma centena de interpretações tudo bem a ciência sabe o que diz mas a meu ver existe uma causa mais profunda para a dificuldade de comunicação entre os humanos e ela remonta o nosso nascimento todo bebê é um grande comunicador sendo um recém-chegado do mundo espiritual ele se expressa com naturalidade se sente fome chora se está feliz sorri se está sem sono simplesmente fica acordado não faz nenhum esforço para ser diferente do que é É simples e verdadeiro o tempo todo por isso fascina todo mundo mas aí acontece a tragédia nós os adultos começamos a domesticá-lo impondo condutas esta belecendo padrões de comportamento matando aos poucos a sua inocência e a sua genialidade gradativamente ele vai sendo forçado a entrar nos moldes criados pela sociedade e perdendo seu poder natural de comunicação deitadinho ali no berço indefeso como todo ser inocente e puro o bebê começa a ser assediado da forma mais cruel que existe passa o tempo todo ouvindo coisas do tipo que coisa feia está chorando se continuar com essa carinha triste titio não leva pra passear papai não gosta de menino que não come mamãe fica triste quando o filhinho dela não sorri para a vovó que menino feio como a necessidade básica de qualquer ser humano é ser amado e reconhecido o bebê começa a criar estratégias mentais para sobreviver no território cheio de regras e normas em que foi lançado aos oito meses de idade ele compreende que é preciso sufocar a sua própria natureza para se dar bem com os adultos é preciso fazer política para levar vantagem com as titias e as vovós aflitas com a perda da naturalidade nasce o ego que é o oposto da consciência divina o bebê passa então a se guiar pelo cérebro afastando-se da sabedoria do coração e consequentemente da sua essência divina o mundo fora do berço é cerebral matemático lógico ele precisa se ajustar a ele para corresponder a todas as expectativas do meio onde vive na escola a criança encontra um ambiente que também reforça o ego o ensino tradicional estimula a disputa e a competição forma para o emprego não para a vida a criança é levada a conhecer o mundo não a se conhecer não aprende a se amar por isso se revela incapaz de amar os seus semelhantes na idade adulta esse ser humano que vem tendo a sua naturalidade agredida desde que nasceu está completamente encolhido ­ perdeu a comunicação com deus consigo mesmo e com o mundo que o cerca está completamente perdido tendo que recorrer aos terapeutas que assim como ele tiveram a mesma educação deficiente também não sabem quem são também estão distanciados da divindade que os criou também são prisioneiros do ego onde está a solução dentro de cada um de nós o caminho de volta ao coração é a chave mestra para o reencontro do ser humano com a sua essência divina o silêncio nos devolve ao colo de deus quando você faz silêncio quando se desliga dos ruídos externos começa a penetrar na sua essência naquilo que há de mais verdadeiro em você lembra do bebê que nasceu perfeito você é aquele bebê que fascinava todos à sua volta que se expressava com naturalidade sempre o silêncio vai conduzir você a esse universo divino onde a verdade é a regra e o amor o único mandamento jane mary de abreu é jornalista consultora de marketing político e empresarial e palestrante motivacional com foco no endomarketing descompressão de ambientes e espiritualidade no trabalho.

[close]

p. 10

10 abril de 2012 vitÓria/es 12 anos vitÓria obras no entorno da ilha ampliam opÇÕes de lazer melhor qualidade de vida um conjunto de reformas ampliações e criação de novos espaços garantem a prática esportiva e a boa convivência ueremos abraçar a cidade não só com obras fazendo dela um único espaço de lazer mas queremos abraçar nossos cidadãos em todos os sentidos com a oferta de igualdade social para todos a frase do prefeito joão coser resume o conceito do projeto orla um conjunto de intervenções de reformas ampliações e criação de espaços públicos para o lazer a prática esportiva e a convivência contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população fazem parte deste conjunto de obras o calçadão da beira-mar no centro o parque tancredo neves no bairro mário cyprestes a praça dom joão batista em são pedro as urbanizações das orlas dos bairros nova palestina e maria ortiz a reurbanização da praia de camburi o reaterro da curva da jurema e a construção da praça do papa o calçadão da beira-mar foi completamente reurbanizado no trecho que vai da antiga sede do saldanha da gama no forte são joão ao aquaviário no centro o parque tancredo neves também conhecido como tancredão ocupa uma área de 52 mil m² conta com um ginásio de esportes com 1.754 lugares e quadra poliesportiva três academias pista de skate ciclovia pista para caminhadas duas piscinas duas quadras poliesportivas em área livre um campo de futebol de areia e outro de futebol society com grama sintética no local também há espaço para uma q garagem de barcos estacionamento com 12 vagas para motos e 202 vagas para carros a praça dom joão batista é a opção de lazer para os moradores da grande são pedro os sete mil metros quadrados desse espaço são bem aproveitados em quadras poliesportiva e de areia academia popular playgroud áreas para eventos e para jogos pórtico pergolado com mesas e cadeiras e vários jardins e deck eles formam um conjunto arquitetônico que virou espaço contemplativo para apreciar o pôr-do-sol em uma das baías mais bonitas do país no bairro nova palestina a segunda etapa das obras de urbanização da orla criará espaço de lazer e prática de esportes com quadras poliesportiva e de areia local para prática de bocha e pátio para suporte de eventos a orla terá espaço de lazer infantil playground pavimentação com piso formando desenhos em mosaicos bancos jardins e árvores de sombreamento dragagem e revestimento do canal que margeia o bairro em uma extensão de 1.400 metros os moradores de maria ortiz contam com um grande espaço de lazer comunitário com 18 mil m2 em 976 metros de extensão onde foram construídas duas quadras poliesportivas uma quadra de futebol society parques infantis jardins calçadão e ciclovia a orla também conta com a academia popular da pessoa idosa appi o centro recreativo construído na orla o tancredão recebe cerca de 700 jovens diariamente para a prática de esportes e outras atividades do bairro atende ao pedido dos moradores realizado por intermédio do orçamento participativo na orla de camburi as obras de reurbanização contemplaram o trecho entre o píer de iemanjá e a avenida adalberto simão nader com alargamento da calçada em até cinco metros e construção de baias de ônibus e de embarque desembarque para os hotéis da orla em jardim da penha e mata da praia o canteiro central foi alargado para três metros com o objetivo de garantir a segurança na travessia de pedestres e tratamento paisagístico à via foram implantados dois calçadões um para corrida e outro para caminhada e lazer contemplativo bolsões de estacionamento e de baias de ônibus do lado da praia estão sendo construídos quiosques com estrutura em ferro e vidro espaço subterrâneo para depósito e decks de madeira para mesas as medidas visam permitir visibilidade da praia aos freqüentadores evitar o depósito de mercadorias na área externa e contribuir para a manutenção da limpeza da areia na faixa de praia da curva da jurema foram reaterrados 437 metros de extensão por 30 de comprimento cinqüenta mil metros cúbicos de areia foram bombeados o reaterro foi decidido após um estudo técnico em parceria com a vale que definiu obras para controlar o processo de erosão da praia a praça do papa na enseada do suá conta com um mirante na ilha do papagaio além de um memorial da paz resgatando a visita do papa joão paulo ii a vitória em 1991 a praça é dotada de um restaurante e decks de madeira e estacionamento para 570 vagas além de trilha ecológica para o mirante.

[close]

p. 11

12 anos vitÓria/es abril de 2012 11

[close]

p. 12

12 12 ano

[close]

p. 13

os vitÓria/es abril de 2012 13

[close]

p. 14

14 abril de 2012 vitÓria/es 12 anos administraÇÃo o novo projeto dÁ prosseguimento À agenda 21 serra tem planejamento estratégico a prefeitura realiza seminários com representantes das comunidades para identificar demandas e apontar soluções omo vai ser a serra daqui a 20 anos o que o cidadão espera que aconteça na cidade neste período estas e outras perguntas estão sendo respondidas pelo morador e por setores organizados no município em mais um planejamento estratégico para 20 anos É o projeto serra agenda do futuro 2012 a 2032 que a prefeitura da serra está construindo em parceria com a sociedade qualquer pessoa pode participar do planejamento com idéias e sugestões para o futuro da cidade por meio do portal da prefeitura www.serra.es.gov.br ou nos seminários técnicos o documento final ficará pronto em junho o primeiro planejamento estratégico do município feito em 2000 foi intitulado serra 21 2000 ­ 2020 cujas propostas já foram concretizadas as diretrizes contidas no projeto serra agenda do futuro 2012 a 2032 serão direcionadas por eixos temáticos que envolvem saúde educação esporte e cultura mobilidade segurança desenvolvimento econômico gestão compartilhada sustentabilidade inclusão e espaço urbano o secretário de planejamento estratégico da serra leonardo bis avalia que com o planejamento seja possível prever questões futuras e também ações essa é a terceira edição da agenda e já em 2000 na primeira edição da agenda 21 prevemos a atração da classe média para a cidade o que já é uma realidade no município comenta leonardo bis acrescenta que o plano é um eficiente instrumento para pensar a serra que o cidadão deseja precisamos conhecer de perto essa nova população que es c tá chegando ao município além das necessidades dos que já residem aqui e planejar uma cidade melhor para todos diz além da consultoria contratada pelo município para elaborar o trabalho formada em sua maioria por professores doutores a agenda 21 terá a participação popular e também de um conselho gestor formado por diversas entidades representativas a prefeitura da serra está realizando uma série de seminários sobre assuntos específicos do planejamento estratégico o objetivo é reunir representantes da sociedade ligados ao tema de cada reunião para apontar as ações que são prioritárias para o município nos próximos 20 anos a comunidade também pode participar da construção do planejamento via internet por meio de uma pesquisa que está sendo feita no portal da prefeitura na página principal o trabalho de organização do documento está sendo realizado por uma consultoria contratada pela prefeitura e também por um conselho gestor foto arquivo je o município da serra concentra o maior parque industrial do espírito santo espaço exclusivo para empreendedores os empreendedores da serra contarão com um ambiente único para resolver suas questões no dia 27 de março o prefeito da serra sérgio vidigal inaugurou o espaço do empreendedor no prócidadão em portal de jacaraípe no local o empreendedor individual pode fazer o registro assim como as micro e pequenas empresas podem fazer a regularização no espaço de 160 m2 haverá uma equipe formada por técnicos de diversas secretarias para atender ao empreendedor de modo que tenha acesso em um só local aos departamentos que precisa para formalização podendo emitir o alvará de viabilidade de funcionamento autorização da vigilância sanitária também dar protocolo em processos e obter informações sobre a legislação ambiental segundo o prefeito sérgio vidigal a ação faz parte da estratégia da prefeitura da serra para diminuir os gargalos das pequenas empresas facilitando o acesso a informações e à formalização a secretária de desenvolvimento econômico madalena santana diz essa população é significativa na serra e estamos concentrando esforços para que alcancem crescimento santana informa que um dos objetivos do espaço também é diminuir o tempo gasto para abertura das micro e pequenas empresas atualmente um empresa leva até 60 dias para concluir o processo de abertura nosso objetivo é que esse prazo seja bastante reduzido comenta já no caso do empreendedor individual o morafoto arquivo je vidigal amplia acesso a informações dor já sai com o registro em mãos no local o empreendedor também pode fechar a empresa haverá também um contador social que poderá fazer a declaração de imposto de renda tudo gratuito leonardo bis lidera o trabalho

[close]

p. 15

12 anos vitÓria/es abril de 2012 15

[close]

Comments

no comments yet