Jornal Empresários

 

Embed or link this publication

Description

Edição Março/2012

Popular Pages


p. 1

foto bruno de menezes indÚstria pÁg 12 debate pÁg 6 malanquini dá posse a sérgio brambilla na presidência do sincafé o novo presidente cumprimenta o empresário sérgio malanquini que deixa o cargo após três mandatos consecutivos ex-ministro josé dirceu estréia coluna no jornal empresários a coluna espaço para a discussão do brasil aborda temas políticos econômicos e sociais da atualidade brasileira ® do espírito santo ano xiii nº 147 www.jornalempresarios.com.br marÇo de 2012 a empresa de josé luís galvéas fica em primeiro lugar regional no ranking do itc um dos mais importantes do país página 8 a maior cons trutora foto antÔnio moreira economia pÁg 6 foto antÔnio moreira entrevista pÁginas 14 e 15 empresas distribuidoras faturam r 17,5 bilhões o presidente do sincades idalberto moro apresentou os números de 2011 max filho faz planos para a prefeitura de vila velha o ex-prefeito critica a atual administração do município e aponta soluções empresa limitada individual dÁ fim ao laranjinha pg 10

[close]

p. 2

2 marÇo de 2012 vitÓria/es 12 anos carlos amorim polÍtica econÔmica antonio delfim netto contatodelfimnetto@terra.com.br indústria e empregos iscute-se muito no brasil a questão da política industrial sem que segmentos importantes de nossa sociedade aceitem plenamente o fato que não há desenvolvimento que se sustente num país do tamanho do brasil sem uma indústria altamente sofisticada e capaz de enfrentar a competição externa a economia brasileira no seu conjunto passa por uma fase de desaquecimento pelas razões atribuídas à necessidade de defesa ante os efeitos da crise financeira mundial mas ainda assim terminou o ano crescendo enquanto a industria enfrenta um processo de estagnação em são paulo o setor deixou de criar empregos em 2011 e ainda cortou 50 mil vagas segundo revela estudo do departamento de pesquisa econômica da fiesp coordenado por seu diretor dr paulo francini É fato que o crescimento econômico não depende simplesmente da indústria É um processo muito mais rico que envolve a atividade comercial a expansão dos serviços em geral e a modernização dos setores mineral e agropastoril É evidente no entanto que o desenvolvimento só será satisfatório se for apoiado num setor industrial altamente sofisticado com absorção da moderna tecnologia que rapidamente se desenvolve no mundo globalizado a estagnação da produção na indústria torna-se um problema da maior gravidade pois o brasil não pode se dar ao luxo de ver cair a oferta de empregos nem hoje nem no futuro próximo temos uma situação em que o consumo dos brasileiros continua crescendo e a produção interna diminuindo significa que estamos suprindo com importações a expansão do mercado interno de consumo não é um mal em sí e se sustenta d editorial o brasil se moderniza ilhares de micro e pequenas empresas que sempre receberam um tratamento paternalista por parte do governo federal ganharam um presentão neste mês ao assinar a lei número 12.441 estabelecendo a empresa individual limitada a presidente dilma rousseff coloca o país entre os que possuem estrutura mais avançada contribuindo para formalizar efetivamente a participação dessas empresas na formação do produto interno bruto pib nacional as micro e pequenas empresas participam com aproximadamente 16 da formação do pib mas boa parte desse universo empresarial ainda subsiste na informalidade com grandes dificuldades para expandir suas atividades além disso essa prática inibe a assistência de organismos técnicos formadores de mão de obra mais qualificada voltada para o empresariado sem a formalização essas empresas permanecem longe de linhas de financiamento sem condições de ampliar o empreendimento o que provoca prejuízos generalizados tanto no âmbito familiar/empresarial quanto no cotidiano da economia isso va m le também para a qualidade dos produtos ao permitir a constituição de empresas sem a formação de sociedade na forma de empresa individual de responsabilidade limitada a nova lei corrige um erro histórico do código civil brasileiro por ela o empresário ganha maior autonomia na tomada de decisões e tem resguardados os bens patrimoniais de sua família caso algo saia errado na atividade empresarial e isso não se aplica somente às micro e pequenas empresas com a dispensa do sócio muitas vezes indesejável a lei dá ao empresário a possibilidade de gerir seu negócio sem a interferência de pessoas sem qualquer ligação com o segmento isso representa um novo estímulo principalmente a quem trabalha na informalidade vale citar a regularização do negócio e o alvará emitido pela prefeitura o que acaba com o temor de que a mercadoria seja confiscada com o registro as micro e pequenas empresas passam a ter cnpj possibilitando a abertura de conta em banco e o acesso a crédito com juros mais baratos um endereço fixo para facilitar a conquista de novos clientes constituir e gerir uma empresa exige um conjunto de habilidades e conhecimentos É preciso entender o mercado o público que se deseja atingir e planejar bem o negócio uma boa gestão considera estratégias de marketing um fluxo de caixa controlado e também muita criatividade e inovação afirmam os especialistas a informalidade deixa o empreendedor impossibilitado de ter acesso a essas ferramentas indispensáveis para o sucesso do negócio a partir de agora ele pode superar as dificuldades com trabalho e o amparo de uma legislação que se moderniza a cada dia colocando o brasil em lugar destacado entre as maiores economias do mundo as micro e pequenas empresas empregam muita gente e necessitam ainda de outras medidas a fim de que possam modernizar-se e ter participação efetiva na formação da riqueza nacional gerando emprego e ampliando os níveis de renda acabar com o tratamento assistencialista é olhar para esses empreendedores como agentes econômicos de peso na economia nacional a nova lei contribui para esse avanço por que a economia agrícola brasileira alcança índices de alta produtividade e como existe uma demanda importante de alimentos no mundo as relações de troca melhoraram dramaticamente são situações que não vão durar para sempre e apontam para um problema de maior relevância para a economia enquanto o consumo cresce depressa e a produção cresce mais lentamente a indústria tem a tendência de diminuir a sua produtividade seguramente nenhum país é autosuficiente devemos inclusive facilitar as importações desde que o câmbio esteja na posição de equilíbrio desde que tiremos de nossos empresários os impostos corretos e desde que entreguemos ao nosso setor privado aos consumidores à sociedade enfim a taxa de juros correta neste último aspecto estamos caminhando no bom sentido conforme mostrou esta semana a decisão do conselho de política monetária do banco central o problema da sobrevalorização cambial continua sendo o maior entrave ao desenvolvimento industrial brasileiro precisamos insistir na construção de uma verdadeira política industrial como se está tentando fazer que leve em conta as mudanças profundas que acontecem na produção manufatureira nesse processo de globalização elas exigem uma participação muito mais ampla da diversificação do setor produtivo e o brasil é um dos poucos países que tem um mercado interno da dimensão suficiente para almejar a construção de uma indústria sofisticada forte e basicamente integrada dentro de seu território antonio delfim netto é professor emérito da fea-usp ex-ministro da fazenda agricultura e planejamento É publicado por nova editora empresa jornalística do espírito santo ltda me insc municipal 1159747 cnpj 09.164.960/0001-61 endereço praça san martin 84 salas 111 e 112 edifício alpha ville trade center praia do canto vitória espírito santo cep 29055-170 diretor e jornalista responsável marcelo luiz rossoni faria rossoni@jornalempresarios.com.br editor roberto junquilho editor@jornalempresarios.com.br contato comercial décio barcelos comercial@jornalempresarios.com.br telefones 27 3224-5198 27 9999-2958 site www.jornalempresarios.com.br telefone 27 3224-5198 impressão gráfica jep 3198-1900 diagramação liliane bragatto redacao@jornalempresarios.com.br repórter fotográfico antônio moreira colaboradores antonio delfim netto jane mary de abreu e-mail jornal@jornalempresarios.com.br as opiniões em artigos assinados não refletem necessariamente o posicionamento do jornal.

[close]

p. 3

12 anos vitÓria/es marÇo de 2012 3

[close]

p. 4

4 marÇo de 2012 vitÓria/es 12 anos indÚstria tecnologia chinesa e coreana no estado off mÍdia eustáquio palhares eustaquio@iacomunicacao.com.br linhares vai ter fábrica de veículos o projeto aguarda a aprovação de novas regras do governo federal para o setor automobilístico as nossas escolhas os anos 70 quando de uma renhida disputa para a implantação da companhia siderúrgica do tubarão em terras capixabas com o projeto sendo alvejado insistentemente pela associação brasileira da indústria de base abdib na verdade um braço então dissimulado da poderosa fiesp indagou-se a um técnico japonês que trabalharia na implantação da usina como ficaria o entorno urbano do empreendimento naquela época ambientalismo era uma abstração e consciência ecológica era um devaneio romântico precisamos de empregos para nossos filhos urravam os progressistas ­ e oportunistas de plantão para quem a fuligem que viria sujar roupas varandas e pulmões seria um insignificante incômodo que se diluiria no oceano de vantagens que as chaminés simbolizavam a distância ideal para se morar em relação a uma siderúrgica é a de no mínimo 50 quilômetros ­ retrucou o japonês da kawasaki steel era apenas uma constatação prática sem pruridos ecológicos a história como a conhecemos seguiu seu curso e instalou-se uma siderúrgica ­ que ao lado de fábricas de celulose e mineradoras são ícones mundiais de poluição ­ num platô a montante de uma cidade onde sopra predominantemente o vento nordeste corta para o século xxi dezembro de 2010 palácio anchieta um jornalista interpela o venerando eliezer batista a quem se tributa o reconhecimento de um visionarismo indiscutível na percepção do jogo econômico mundial o que é mais importante para o espírito santo siderúrgicas mineradoras ou florestas n a brasil montadora de veículos bramo pretende implantar uma fábrica no espírito santo o município de linhares foi o escolhido pelo presidente da empresa abdul ibraimo cujo projeto prevê a instalação da fábrica para montagem de veículos das marcas chinesas changan e haima e da sul-coreana ssangyong o mercado brasileiro já conta com marcas chinesas como jac chery lifan e hafei sulcoreanas hyundai e kia e o novo empreendimento se somará a uma série de novas fábricas no quarto maior mercado de veículos do mundo inicialmente serão produzidos carros com três marcas da ssangyong os modelos korando e korando sports [este ainda a ser lançado no brasil da changan a linha de utilitários ministar e da haima os modelos h2 e h3 o projeto da fábrica prevê investimentos de us 300 milhões e a produção inicial será de 10 mil unidades/ano a partir de 2014 com geração de 1.100 empregos diretos e mais 3.500 indiretos até alcançar 50 mil unidades anuais em cinco anos este modelo será produzido no estado ibraimo esteve no espírito santo dia 5 deste mês quando assinou protocolo de intenção do projeto com o governador renato casagrande a instalação da fábrica ainda está sujeita à aprovação pelo governo federal do novo regime automotivo que flexibiliza regras de índices de nacionalização de componentes para novos investidores o investimento reúne recursos próprios de um grupo empresarial de portugal e também de investidores internacionais o novo projeto poderá competir de igual para igual com os produtos da haima frente aos veículos nacionais e aqueles provenientes dos acordos do mercosul e do méxico nosso projeto de fábrica se mostra muito viável diz abdul ibraimo a resposta foi brusca de tão incisiva florestas claro é óbvio por várias razões econômicas sendo uma delas a questão ambiental gerando necessidades e oportunidades de mercado e complementarmente as outras finalidades que hoje se identificam para o produto e didaticamente o cultuado empreendedor brasileiro começou a enfileirar relação de custos/benefícios e enfatizar o custo/oportunidade dessa escolha o jornalista permitindo-se uma irreverência convidou uma liderança empresarial presente ao evento a se aproximar e repetiu a pergunta a eliezer batista repetida pacientemente a resposta o jornalista sardonicamente ponderou para o ex-presidente da vale do rio doce então o senhor deveria repassar essa orientação para os formuladores da política industrial do estado como este senhor que é uma liderança setorial a opção por um modelo de desenvolvimento escorado em indústrias que com todo o avanço tecnológico ainda se identificam como sujas não revela apenas a miopia pela opção por um paradigma obsoleto que resiste às mudanças que ocorrem no mundo isso porque está agarrado a um conceito de crescimento que o cenário imediato dos próximos anos já invalidou mas o arrivismo o senso de que o valor ainda está na concretude e não na virtualidade somado com um pouco de fisiologismo e mesmo uma leviana despreocupação com a posteridade seguem escorando essa deplorável postura É de se perguntar diretamente porque acolhermos aqui em preendimentos e atividades que os países do primeiro mundo não aceitam ah eles querem o semimanufaturado como matéria prima de sorte que o primeiro estágio da transformação seja processado nas ex-colônias e a elas degradem bem é uma questão ­ discutível de papéis cabelhes entendem preservar o seu lado seu espaço sua sociedade numa visão pequena menor de que há lados a defender em um planeta redondo onde todos estão a bordo como no titanic de fato não tem porque os privilegiados da primeira classe acharem que a inundação dos porões é problema do pessoal lá de baixo mas a questão ambiental não se prioriza ante a degradação social que testemunhamos nos últimos 30 anos na grande vitória ou seja por mais importante que a consciência ambiental tenha atingido um ponto de não-retorno o que vai inspirar toda uma legislação restritiva sobra um problema tão ou mais relevante que é o do adensamento urbano catalizado por uma política industrial referendada por critérios de meio século atrás as demandas instauradas pelas levas populacionais atraídas por esse processo não serão financiadas pela agregação de valor que as plantas industriais eventualmente venham a oferecer em contrapartida de salários e tributos o estado como um fim em si mesmo só devolve parte daquilo que toma à sociedade e assim os cinturões periféricos de exclusão social simplesmente se alargarão eustáquio palhares é jornalista

[close]

p. 5

12 anos crÉdito linhas de financiamento atingem principalmente o interior do espirÍto santo vitÓria/es marÇo de 2012 5 banco do nordeste financia r 1,3 bilhão júlio s filho e isabel l de farias gerentes cliente e constantino m pinto atualmente o banco funciona com duas agências no estado banco do nordeste aplicou no espírito santo em 2011 r 242.681.000 mantendo o mesmo nível de 2010 naquele ano foram investidos r 243.555.000 segundo o gerente executivo de desenvolvimento territorial /es constantino martins pinto a atuação do banco vai além do seu papel na área de crédito o total de financiamento atinge a r 1,3 bilhão a participação do banco do nordeste em iniciativas como o programa territórios da cidadania fortalecimento da agricultura familiar atendimento a micro e pequenas empresas e a implantação de estrutura para cultura lazer e negócios faz com que a atuação da entidade vá além do simples papel de banco buscando interferir de forma pró-ativa para fortalecimento da economia a partir de iniciativas locais em cada um dos municípios da sua área de atuação através da sua superintendência estadual para o espírito santo e minas gerais o bnb desempenha o seu papel de banco de desenvolvimento na sua área de atuação no espírito santo atendendo às demandas de micro empreendedores rurais e urbanos agricultores familiares pequenos médios e grandes empreendedores das atividades rurais industriais e de serviços o gerente constantino martins pinto que tem a sua atuação no estado informou que nos próximos meses está prevista a abertura de agências nas cidades de nova venécia e são mateus e a implantação de novos espaços nordeste estas novas unidades somadas às agencias de colatina e linhares e os espaços nordeste de ecoporanga e pinheiros fortalecerão a presença do banco no estado a agência de linhares tem à frente júlio s filho e isabel l de farias o serviÇo contratações totais do banco do nordeste no estado nas duas agências colatina e linhares 2009 r 200.964.000,00 2010 r r 243.555.000,00 2011 r 242.681.000,00 telefone 27 33713673

[close]

p. 6

6 marÇo de 2012 vitÓria/es 12 anos foto antÔnio moreira comÉrcio sincades prevÊ maior crescimento do setor empresas distribuidoras faturam r 17,5 bilhões o sindicato dos distribuidores assinou termo de cooperação mútua com o governo do estado idalberto moro diz que 2012 será melhor comércio atacadista e distribuidor um dos setores que mais evolui na economia do espírito santo registrou nova marca em 2011 com 40 mil empregos e um faturamento de r 15,7 bilhões superando os r 12 bilhões de 2009 a previsão é de ampliar esse bom desempenho em 2012 com um crescimento só na geração de empregos da ordem de 11 os números foram mostrados dia 14 deste mês durante a apresentação das instalações do sindicato do comércio atacadista e distribuidores do espírito santo sincades no edifício palácio do café o presidente da entidade idalberto moro mostrou os resultados do ano passado e os projetos para o este ano ele destacou o crescimento da entidade que hoje tem 700 empresas associadas principalmente os projetos sociais e culturais desenvolvidos em parceria com o governo do estado na ocasião assinou um termo de cooperação mútua com o governador renato casagrande que garante a manutenção de várias atividades moro apresentou alguns projetos nesta área entre eles a rede cultura agentes culturais portal yah e a revista nós atualmente o sincades realiza uma série de projetos com o governo principalmente na área de cultura que são desenvolvidos pelo instituto sincades o espírito santo é o terceiro maior mercado distribuidor do país em valores movimentados perden do apenas para são paulo e minas gerais nos últimos oito anos as empresas atacadistas e distribuidoras capixabas cresceram em número e em movimentação ultrapassando os r 15 bilhões anuais e empregando 40 mil pessoas fonte sincades/futura espaÇo para a discussÃo do brasil josé dirceu zedirceu.com.br a importância da tv pública no brasil o debate sobre os destinos do setor de telecomunicações no país tento manter a discussão acesa a partir de algumas reflexões sobre o papel de uma tv pública no brasil e o ponto inicial é a constatação de um grave processo de abandono e de reorientação do modelo de funcionamento da principal tv pública do país a cultura esse debate bem que poderia se dar em torno da questão a tv cultura corre risco de desaparecer se o governo do psdb em são paulo seguir a atual política mas deixemos essa questão latente possivelmente o maior exemplo de rede pública de televisão seja a bbc britânica mas há bons exemplos também em outros países com destaque para a europa onde as tvs públicas têm papel importante e são qualificadas no brasil esse nunca foi um debate tratado com a relevân n cia que tem muito provavelmente porque o nascimento da televisão aqui se deu pela iniciativa privada portanto de caráter comercial além disso a criação de tvs públicas ocorreu durante a ditadura 1964-1985 associando uma iniciativa importante a um regime que impôs sofrimento à população nesse sentido é preciso desmistificar o que deve ser uma televisão pública o que a diferencia é seu objetivo de atender ao interesse público em linhas gerais uma rede particular se preocupa com os ganhos comerciais enquanto a pública se volta aos interesses da sociedade esses são os critérios cruciais na definição da programação por exemplo um hipotético programa em horário nobre sempre será produzido e mantido no ar numa rede privada se trouxer retornos financeiros mas numa rede pública o retorno pode ser preservar e resgatar nossa história tal recorte fundamental traz consequências no restante da cadeia produtiva professor de jornalismo da eca-usp laurindo lalo leal filho destaca esse aspecto o profissional da emissora pública tem de estudar qual serviço deve ser prestado à sociedade que tipo de aspiração distinta do que é oferecida pela tv comercial É uma lógica completamente diferente que gera obviamente um tipo distinto de programação e de profissional afirma esse é o ponto nevrálgico da questão em torno da tv cultura a lógica política empregada pelo psdb na condução da emissora está impregnada em demasia pela percepção privada em uma televisão que deve ser pública cada vez mais a emissora se orienta pelo controle de custos como se seu objetivo fosse dar lucro É claro que ninguém defende desperdício de verbas mas o investimento que representa um programa educa tivo na formação das futuras gerações não pode ser desprezado nesses cálculos o problema portanto é que o modelo de tv pública foi contaminado pelo modelo privado e isso precisa mudar porque a referência de qualidade dos programas da tv cultura está se perdendo ao longo do tempo por conta dessa lógica de controle de recursos repassados à emissora até há pouco tempo programas infantis da tv cultura figuravam como ameaças aos enlatados dos canais privados mas perderam fontes de financiamento e saíram da grade a sociedade saiu prejudicada com isso paralelamente cresce o espaço a atrações privadas na tv cultura substituindo programas de interesse público nessa questão é importante ressaltar que os programas privados podem até ser qualificados mas se pautam por outros interesses e colaboram para reduzir o espaço dos programas de interesse público o que precisamos é o inverso uma política de estado nas comunicações que vise apoiar o processo educativo e a informação de qualidade exige que trabalhemos para fortalecer os espaços públicos na tv brasileira É preciso portanto aprofundar o processo de unificação das tvs públicas no país inaugurado com a lei 11 652/2008 que criou a empresa brasil de comunicação e instituiu o sistema público de comunicação as tvs públicas têm um importante papel na construção de valores democráticos na qualificação educacional na difusão de informações imparciais e na formação de profissionais que se guiem pelo interesse da sociedade não podemos perder isso de vista josé dirceu é advogado ex-ministro da casa civil e membro do diretório nacional do pt

[close]

p. 7

12 anos vitÓria/es marÇo de 2012 7

[close]

p. 8

8 marÇo de 2012 vitÓria/es 12 anos construÇÃo-civil pesquisa itc revela galwan é a maior construtora os dados constam da premiação deste ano que foi entregue em são paulo aos mais destacados empresários do setor galwan construtora e incorporadora s/a é mais uma vez a maior construtora do espírito santo segundo o 7º ranking da inteligência empresarial da construção itc que há mais de 34 anos acompanha a evolução do setor da construção no brasil realizando pesquisas sobre novos empreendimentos nos segmentos residencial comercial e industrial em todo brasil o diretor presidente da empresa josé luís galvêas disse que recebe o prêmio com grande satisfação pois este reconhecimento é uma comprovação de que o estado está muito bem servido na área da construção civil o espírito santo está acima da média nacional considerando que as empresas do setor são exemplo tanto tecnicamente quanto em atendimento ao cliente para ele a premiação do itc tem enorme significado pois demonstra que o setor no espírito santo é movimentado por grandes empresários a galwan foi representada por sua gerente de relacionamento renata loureiro na solenidade de premiação realizada na noite de 14 deste mês no milenium centro de convenções secovi em são paulo a galwan possui em andamento 19 canteiros de obras sendo dois com respectivamente quatro e cinco torres seis com duas torres e os restantes com uma torre cada segundo josé luís galvêas são 470.957,77 metros quadrados de área construída referentes a 2011 este ano a empresa ampliou suas atividades com mais quatro obras aqui e no rio de janeiro pesquisa contando com uma equipe de profissionais a itc faz uma apuração junto aos engenheiros e responsáveis pelas obras para obter informações detalhadas dos empreendimentos e montar o mais completo banco de dados sobre obras do brasil diariamente e online a itc in a forma a descrição completa da obra em projeto e em andamento são inúmeros dados mostrando a localização o estágio atual da obra cronograma valores de investimento área construída compradores de materiais engenheiros telefones e-mails e empresas participantes a itc é a idealizadora do mais importante ranking do setor da construção no brasil e apresenta ao mercado anualmente quais as construtoras que mais se destacaram no período o ranking itc mostra a realidade do setor quais as regiões do brasil que mais cresceram e em quais segmentos se destacaram o 8º ranking itc é uma fotografia real do mercado atual da construção diz o presi dente da itc guillermo vidal premiaÇÃo o prêmio deste ano teve 15 categorias que receberam um troféu são elas recordista maior metragem quadrada construída no brasil residencial regional as construtoras com maior metragem quadrada em são paulo rio de janeiro minas gerais espírito santo sul centro-oeste e norte/nordeste residencial baixa renda a construtora com maior metragem quadrada em obras de baixa renda no brasil comercial as duas maiores construtoras do brasil em metragem quadrada no segmento comercial industrial as duas maiores construtoras do brasil em metragem quadrada no segmento industrial itc sustenta x de sustentabilidade comercial a construtora classificada entre as 100 maiores por critérios de sustentabilidade no segmento comercial e itc sustenta x de sustentabilidade residencial a construtora classificada entre as 100 maiores por critérios de sustentabilidade no segmento residencial foto arquivo je josé luís galvéas presidente da galwan diz que recebe o prêmio com grande satisfação ranking nacional categorias recordista residencial regional são paulo residencial regional rio de janeiro residencial regional minas gerais residencial regional espírito santo residencial regional sul residencial regional centro-oeste residencial regional norte/nordeste residencial baixa renda comercial comercial industrial industrial itc sustentax de sustentabilidade comercial itc sustentax de sustentabilidade residencial construtora vencedora gafisa s/a gafisa s/a cyrela brazil realty mrv engenharia e participações s/a galwan construtora e incorporadora s/a plaenge empreendimentos ltda construtora borges landeiro ltda direcional engenharia ltda mrv engenharia e participações s/a racional engenharia ltda hochtief do brasil s/a serpal engenharia e construtora ltda construtora costa feitosa ltda mpd engenharia ltda m bigucci comércio e empreendimentos imobiliários ltda critério de premiação as empresas vencedoras deverão ter a matriz no estado da premiação fonte itc

[close]

p. 9

12 anos vitÓria/es marÇo de 2012 9

[close]

p. 10

10 marÇo de 2012 vitÓria/es 12 anos legislaÇÃo nova lei entrou em vigor em janeiro deste ano fotos antÔnio moreira empresa limitada individual dá fim ao laranjinha o capital mínimo para constituição da nova empresa é de r 62.200 epois da lei do microempreendedor individual mei uma nova sigla entrou para o vocabulário dos empreendedores brasileiros após a presidente dilma rousseff sancionar em julho do ano passado a lei nº 12.441/2011 a norma permite a constituição de micro e pequenas empresas sem a formação de sociedade na forma de empresa individual de responsabilidade limitada eireli a lei que entrou em vigor no dia 8 de janeiro de 2012 além de corrigir o que especialistas consideram um equívoco no código civil pode contribuir para diminuir o gritante número da informalidade no país a exemplo das sociedades limitadas ltda o novo formato de empresa deverá conter a expressão eireli para diferenciá-la das outras para o presidente da junta comercial do estado do espírito santo juces paulo vieira pinto a alteração na legislação representa um avanço e coloca o brasil entre os d paulo pinto elogia a nova lei países mais desenvolvidos no que se refere a este assunto para o empresário é muito bom pois além de resguardar seus bens pessoais e de sua família garante maior autonomia na tomada de decisões isso porque a lei exclui a figura do laranjinha que constava somente para cumprir a lei anterior na prática responsabilidade limitada significa que os credores podem cobrar as dívidas desse empresário até o limite do capital social declarado por ele na abertura da empresa não atingindo portanto os bens pessoais salvo em casos excepcionais previstos em lei paulo pinto destaca que a separação do patrimônio das pessoas física e jurídica resguarda os familiares que por qualquer motivo tiveram algum tropeço em suas atividades empresariais de acordo com a norma o capital social mínimo exigido será de 100 salários-mínimos o que representa r 62.200 paulo pinto ressalta que o capital mínimo não precisa ser alterado quando o salário mínimo tiver reajuste permanecem os mesmos valores da época da constituição da empresa diz ele a junta comercial segundo seu presidente está preparada para receber a grande demanda de alterações e constituição de empresas sob a nova lei temos um quadro pequeno mas extremamente eficiente de servidores por isso garantimos a liberação dos novos contratos cinco dias após a entrada na junta a junta comercial tem estrutura para concluir os processos em cinco dias o que diz a lei art 1º esta lei acrescenta inciso vi ao art 44 acrescenta art 980-a ao livro ii da parte especial e altera o parágrafo único do art 1.033 todos da lei nº 10.406 de 10 de janeiro de 2002 código civil de modo a instituir a empresa individual de responsabilidade limitada nas condições que especifica art 2º a lei nº 10.406 de 10 de janeiro de 2002 código civil passa a vigorar com as seguintes alterações art 44 são pessoas jurídicas de direito privado vi as empresas individuais de responsabilidade limitada do direito de empresa do empresário da empresa individual de responsabilidade limitada art 980-a a empresa individual de responsabilidade limitada será constituída por uma única pessoa titular da totalidade do capital social devidamente integralizado que não será inferior a 100 cem vezes o maior salário-mínimo vigente no país § 1º o nome empresarial deverá ser formado pela inclusão da expressão eireli após a firma ou a denominação social da empresa individual de responsabilidade limitada § 2º a pessoa natural que constituir empresa individual de responsabilidade limitada somente poderá figurar em uma única empresa dessa modalidade.

[close]

p. 11

12 anos economia o governo federal lanÇa programa de estÍmulo vitÓria/es marÇo de 2012 11 microempresa no comércio exterior o projeto será desenvolvido em parceria com o ministério do desenvolvimento visando ampliar o volume das exportações sebrae em parceria com ministério do desenvolvimento indústria e comércio exterior e outras 12 instituições nacionais participa do plano nacional da cultura exportadora 2012-2015 que será implementado a partir de abril a iniciativa visa a incrementar a participação das micro e pequenas empresas mpe nas exportações brasileiras segundo os dados mais recentes do ministério do desenvolvimento indústria e comércio exterior o volume exportado pelas micro e pequenas empresas cresceu 49 entre 2009 e 2010 contra 32 da média geral das exportações brasileiras no período em 2010 foram comercializados us 1,9 bilhão pelo segmento apesar de crescerem em ritmo mais acelerado que as exportações em geral as vendas das micro e pequenas empresas para o o exterior respondem por cerca de 1 do total comercializado pelo país a força do mercado interno faz com que os pequenos empresários estejam muito voltados para o consumidor brasileiro mas com capacitação pretendemos que eles percebam que também há grandes oportunidades de negócios no exterior afirma o presidente do sebrae nacional luiz barretto o plano nacional disseminará produtos e serviços oferecidos pelas entidades participantes para a área de comércio exterior as micro e pequenas empresas fazem parte do setor produtivo e econômico de cada estado e são em decorrência responsáveis por grande parte da geração de emprego e renda no mercado interno elas serão beneficiárias diretas das ações escolhidas estrategicamente em cada unidade da federação afirma a secretária de comér cio exterior do ministério do desenvolvimento indústria e comércio exterior tatiana lacerda prazeres o plano é uma das ações das quais o sebrae participa para elevar o volume exportado e a quantidade de empreendimentos que vendem ao exterior apesar de representarem 99 das empresas brasileiras as micro e pequenas empresas integram menos da metade dos exportadores 46 para ajudá-las a ampliar esse filão o sebrae oferece ferramentas que capacitam o empreendedor para conquistar o mercado estrangeiro são palestras cursos e consultorias que contribuem para a inserção internacional de forma competitiva desde 2009 o sebrae mantém convênio de cooperação técnica com o banco do brasil que prevê a convergência de esforços para difusão da cultura exportadora e capacitação de em presários a parceria renovada no ano passado vigora até agosto de 2013 em 2012 haverá oito encontros empresariais em diferentes estados nas regiões nordeste centro-oeste sudeste e sul a expectativa é que cerca de 50 micro e pequenas empresas participem de cada encontro que irá abordar o que o sebrae e o banco desenvolvem para apoiar o comércio exterior além desse acordo o sebrae oferece a capacitação planejando para internacionalizar a fim de incentivar os exportadores a consultoria foi desenvolvida como apoio aos empresários para que possam elaborar um plano inicial de internacionalização e avaliar a capacidade para atuar no mercado externo a ferramenta faz parte do sebrae mais programa sebrae para empresas avançadas aborda conceitos e formas de internacionalização para que os parti cipantes compreendam as relações entre um pequeno negócio e o mercado global na página do sebrae na internet o empreendedor obtém informações sobre como exportar acessar estudos e publicações ouvir entrevistas com especialistas e ver dicas para criar uma imagem favorável no exterior em um link é possível fazer um autodiagnóstico on line e saber se a empresa está preparada para vender a outros países o objetivo é ajudar o empresário a entender o mercado externo serviÇo sebrae o acesso pode ser feito pelo endereÇo www.sebrae.com.br/atender/customizado internacionalizacao-da-micro-e-pequena-empresa

[close]

p. 12

12 marÇo de 2012 vitÓria/es 12 anos associativismo autoridades polÍticos e empresÁrios prestigiaram a posse brambilla assume o sincafé o empresário tem pela frente o desafio de manter em expansão um dos mais importantes setores da economia estadual empresário sérgio brambilla tomou posse na presidência do sindicato da indústria de torrefação e moagem de café sincafé dia 5 deste mês em substituição a egídio malanquini com a responsabilidade de gerenciar o sindicato de um dos setores mais importantes da economia do espírito santo a cerimônia de posse ocorreu na sede da federação das indústrias findes com a presença de autoridades políticos e empresários ao novo presidente cabe a responsabilidade de nos próximos três anos manter a boa posição do café produzido no estado contribuindo para o aumentar o consumo em 2011 o consumo per capita de café torrado no país chegou ao recorde de 4,88 quilos estima-se que em poucos anos o brasil deve desbancar os estados unidos como maior consumidor mundial da bebida mais que isso brambilla terá o desafio de perpetuar os avanços dos três mandatos do antecessor a responsabilidade é a mesma na medida em que passamos a gerir o foto bruno de menezes sérgio brambilla está no ramo cafeeiro desde 1989 os interesses coletivos pretendo buscar novos associados e manter um canal direto com estes no atendimento imediato às necessidades da entidade disse brambilla se para a economia nacional o café representa uma fatia significativa do mercado para o espírito santo ele é vital isso porque o estado é o maior produtor de café robusta conilon do país atividade que gera 44 do seu pib agropecuário com o volume de exportações em 2011 chegando a us 1,062 bilhão em divisas o maior negociado na história um sinal da importância do setor para a economia capixaba é que durante a solenidade diversas personalidades foram homenageadas por contribuírem para o fortalecimento da atividade na esfera política o governador renato casagrande senador ricardo ferraço o deputado federal césar colnago e o deputado estadual atayde armani estavam entre os que ganharam homenagens além deles o presidente da associação brasileira da indústria do café abic américo sato o presidente do centro de comércio de café em vitória cccv luiz antonio polese e o secretário de agricultura enio bergoli e ex-presidente da findes e atual vice-presidente da cni lucas izoton e o empresário octacílio coser filho metas para brambilla as metas do sindicato para os próximos três anos deverão ser decididas coletivamente como se trata de uma entidade que representa o interesse de todo o setor a definição de metas deve ser realizada em conjunto com os próprios sindicalizados se alcançarmos a adesão de todos definiremos metas que certamente atenderão os industriais de forma mais ampla afirmou entre as ações já confirmadas está a realização do 3° salão de cafés especiais devido ao sucesso das edições anteriores esse é um evento que confere aos industriais e demais profissionais do ramo maior visibilidade e ao mesmo tempo estreita as relações com o mercado varejista explicou brambilla quem É sÉrgio brambilla é empresário do ramo cafeeiro desde 1989 quando fundou a thai café ltda em afonso cláudio em 1991 ele implantou na empresa o primeiro serviço de secagem e pilagem de café no município sendo pioneiro nesta atividade no ano seguinte iniciou a atividade de indústria de torrefação e moagem de café sendo a primeira indústria legalizada no município no segmento hoje brambilla também é dono da augustinho comércio exportação e imp ltda especializada na área de exportação de grãos vida leve jane mary de abreu janemaryconsultoria@gmail.com ainda não somos humanos ai baba o educador indiano que espalhou pelo mundo o precioso programa de educação em valores humanos tinha um raciocínio muito interessante sobre uma expressão que todos nós gostamos imensamente de falar depois que cometemos uma falta grave ­ errar é humano segundo afirmava erramos justamente porque ainda não somos humanos porque ainda nos comportamos guiados pelos sentidos vivemos totalmente inconscientes a respeito da nossa origem divina na visão de sai baba é um erro pensar que é natural a um ser humano errar seguir as diretrizes dos sentidos é a marca de um animal ser guiado pela luz divina é sinal de um ser humano ele ensinava ninguém deve tentar justificar suas fraquezas e falhas como se fossem naturais a um ser humano quando você tiver realmente adquirido controle sobre os sentidos quando conseguir enxergar no outro uma extensão de si mesmo experimentará o poder divino em você e só conhecerá acertos e glórias o x da questão está na educação espiritual que ainda não faz parte dos currículos escolares em quase s todo ocidente o ensino tradicional privilegia o cérebro em detrimento do coração ensina a criança a ganhar a vida não a viver forma para o emprego e o sucesso profissional não para a felicidade a criança cresce olhando para fora almejando conhecer o mundo jamais é incentivada a olhar para dentro de seu próprio ser com o tempo ela se torna uma desconhecida para si mesma entra em conflito com suas emoções e o mundo das aparências em que está inserida acaba virando cliente vitalícia dos terapeutas que paradoxalmente vivem o mesmo drama já que também não tiveram uma educação espiritual e sabem quase nada a respeito do mundo invisível no final das contas com todo respeito aos profissionais do ramo é um cego guiando outro cego a espécie humana está embrutecida ninguém mais tem a menor dúvida disso a mídia mostra toda hora as investidas cada vez mais violentadas de uns contra os outros por razões cada vez mais torpes no pano de fundo de todas as tragédias do cotidiano está a necessidade desesperada que o ser humano tem de ser amado e reconhecido se nos conhecemos tão pouco se não aprendemos a nos amar como podemos amar os nossos semelhantes como a nós mesmos como recomendam as religiões como podemos dar ao outro aquilo que não temos dentro de nós para consumo próprio como ser feliz se primeiro nos é imposta a obrigação de fazer sucesso e acumular bens para obter a aceitação social a mudança passa pelo autoconhecimento se não fizermos o caminho de volta ao coração valorizando mais a intuição do que as precárias certezas do mundo da lógica do racional continuaremos tateando no escuro e buscando nas políticas públicas as soluções para as mazelas humanas nenhuma política pública por mais bem elaborada que seja conseguirá dar o resultado que se pretende despertar o amor nos corações humanos é uma ação que os governantes que também não tiveram uma educação espiritual jamais imaginam ser possível eles erram no planejamento de ações para a educação não porque são maus e ardilosos mas porque não sabem não sabem o básico não sabem quem são como exigir mais de quem ainda não sabe quem é e nem o que veio fazer no mundo os governantes não sabem que por maior que seja uma privação material ela é infinitamente menor do que a ausência de amor num coração a maior carência do mundo hoje é de amor é a ignorância espiritual a causa das grandes tragédias os corações estão secos por isso uns investem contra os outros de uma forma nunca vista antes o bullying está sendo apresentado como fenômeno novo mas não é quem não sofreu uma agressão na escola o problema é antigo o novo é que a agressividade aumentou porque nunca o amor esteve tão ausente nas relações humanas as agendas sempre congestionadas não permitem mais que as pessoas se olhem nos olhos todos correm de um lado para outro em busca de algo que ninguém sabe o que é de verdade É uma corrida louca e desenfreada sem nenhum propósito À escola caberá mostrar o caminho nossas crianças precisam aprender desde cedo os valores humanos que formam o caráter trazem à tona a sabedoria do coração e desta forma impedem qualquer troca de agressão entre pessoas ao invés de serem formadas somente para o emprego e para o sucesso elas precisam urgentemente aprender a ser gente precisam aprender a se amar para depois amar o próximo o amor por si mesmo é o começo de todos os outros amores a sociedade que até aqui cultuou o ter terá que aprender a máxima do ser a educação em valores humanos é o caminho para a humanização da nossa espécie assim como os atletas treinam suas habilidades para se tornarem campeões para virar gente nós precisamos treinar exaustivamente a bondade o amor a gratidão o respeito a compaixão a ternura uma pessoa só ganha o status de humana a partir da beleza de seu coração nas palavras de sai baba havendo retidão no coração haverá beleza no caráter se há beleza no caráter reinará harmonia no lar havendo harmonia no lar haverá ordem na nação se reina a ordem na nação se fará a paz no mundo jane mary de abreu é jornalista consultora de marketing político e empresarial e palestrante motivacional com foco no endomarketing descompressão de ambientes e espiritualidade no trabalho.

[close]

p. 13

12 anos associativismo ex-presidente do sincafÉ faz balanÇo de nove anos de mandato vitÓria/es marÇo de 2012 13 informe publicitÁrio malanquini deixa saldo positivo a melhoria da qualidade do café é uma das marcas da administração de egídio malanquini à frente do sincafé ever cumprido com estas palavras o empresário egídio malanquini encerrou seu discurso de despedida da presidência do sindicato da indústria de torrefação e moagem de café sincafé em solenidade bastante concorrida realizada na noite de 5 deste mês na federação das indústrias do estado do espírito santo findes malanquini disse ao jornal empresários que ao assumir o sindicato colocou algumas premissas para reforçar a manutenção das indústrias regionais o primeiro passo foi buscar o associativismo visando o fortalecimento da imagem institucional do setor conseguimos alguns avanços que foram cruciais para a evolução do nosso segmento primeiro o crescimento do associativismo nós crescemos nos últimos nove anos que são os três mandatos que ocupamos em uma média de 90 ou seja buscamos novos associados e valorizamos a pequena indústria de café atraindo essas indústrias para dar a elas visibilidade e alternativas de novos horizontes principalmente no mercado sentimos a necessidade de criar um planejamento estratégico para o sindicato realizamos esse planejamento de forma coletiva colocando metas e objetivos na reestruturação do sindicato para que ele pudesse atender seus associados para ele foi identificada a necessidade de uma pesquisa de mercado sobre a imagem do café do espírito santo junto ao consumidor entre outras coisas a pesquisa mostrou a necessidade de melhoria no design dos produtos das indústrias locais uma vez que as de fora estavam inovando criando novos atrativos visuais para motivar o consumidor egídio trabalhou em parceria com várias indústrias e com a associação brasileira da indústria de café abic e a federação das indústrias do estado do espírito santo findes no sentido de viabilizar um canal que fizesse com que as indústrias pudessem participar de forma mais igualitária junto ao mercado varejista com isso as indústrias regionais cresceram lançando novos produtos hoje temos indústrias locais com um mix maior do que indústrias de porte nacional e internacional afirma egídio sobre avanços na melhoria da qualidade do café produzido no espírito santo ele diz o espírito santo foi o primeiro estado a realizar três tipos de cursos para industriais e técnicos no sentido de aprimorar e melhorar a qualidade do café considerando os vários ciclos de qualidade qualidade na produção na trans d foto bruno de menezes quem É egÍdio malanquini diretor superintendente do sebrae es de 92 a 95 diretor da findes para assunto de fortalecimento sindical de 2004 a 2008 diretor do ideies de 2011 a 2014 conselheiro representante da findes diretor para assuntos da pequena e média industria de café da abic conselheiro da suppin conselheiro do sesi conselheiro do sebrae/es vice presidente da findes de 2004 a 2008 formação em gestão empresarial proprietário da empresa vista linda indústria e comércio de cafés especiais ltda que é detentora das marcas vista linda e glória presidente do sincafé por três mandatos consecutivos marca na evolução da melhoria da qualidade ele se realiza na feira da acaps/sindipães e atinge um público jovem para romper um paradigma de que café é uma bebida de média idade a abic nos apoia pois sabe da importância da evolução da qualidade eu sozinho não faria nada mas contei com a cooperação de órgãos governamentais e da iniciativa privada gostaria de citar a secretaria da agricultura incaper acaps centro do comércio do café findes federação da agricultura e outras entidades contribuíram para isso esse trabalho resultou também no crescimento do número de cafeterias vitória há bem pouco tempo não tinha uma cafeteria hoje existem várias e isso é consequência da melhoria da qualidade através de várias ações do centro de treinamento que o sincafé em parceria com o centro de comércio do café com a sala avelino dadalto temos acesso a modernos equipamentos preparamos novos baristas que irão multiplicar esse conceito de que café não é para beber café é para degustar fazemos um produto com carinho especial para que a gente possa ter prazer ao consumi-lo o brasil é um grande mercado consumidor com 20 milhões de sacas e o consumo é crescente o espírito santo está entre os que mais cresceram na região sudeste emocionado egídio malanquini destacou em seu discurso a importância da equipe no trabalho realizado formação que é a indústria e a qualidade no fazer junto à dona de casa assim o sincafé viabilizou cursos sobre boas práticas de fabricação controle e monitoramento de processos internos de industrialização e com isso em parceria com a abic realizamos o programa de qualidade do café pqc que aborda desde o processo de manuseio até a fabricação envolvendo capacitação de mão de obra tipos de bebida armazenamento ponto de torra enfim ele traz todo um parâmetro para que se possa ter um café de boa qualidade desde a produção até o produto final no espírito santo essa qualidade se mantém prova disso é que em 2009 2010 três indústrias locais ganharam prêmios e ficaram entre os melhores cafés do brasil esse trabalho foi feito em parceria com a findes e a abic a fim de melhorarmos a qualidade considero o café do espírito santo preparado para enfrentar novos desafios tanto é que o espírito santo talvez seja o único estado da federação que ainda mantém suas indústrias regionais ativas no mercado se formos a são paulo rio e minas gerais veremos que 70 das indústrias regionais foram vendidas para multinacionais ou fechadas hoje nós temos um grande desafio que é a manutenção e aprimoramento dessa estabilidade ressalta diretoria o empresário assume a diretoria da pequena e média indústria da abic justamente pelo trabalho que foi feito no espírito santo que passou a ser uma referência e que por isso precisa ter continuidade o sincafé criou um ambiente favorável para que as indústrias possam inovar haja vista que o mer cado exige uma inovação constante essa exigência é fundamental para que a pequena e média indústria possa agregar valor aos seus produtos ele destaca nós temos hoje pequenas indústrias locais que têm 12 ou 13 itens em seu mix coisa que no passado era só para as grandes indústrias multinacionais isso faz com que a indústria fuja um pouco da concorrência e possa trabalhar mais a criatividade hoje podemos apresentar produtos diferenciados os chamados cafés gourmets que são especiais cujo consumo cresce no brasil em torno de 15 ao ano sempre se dizia que o melhor café ira para fora e o pior ficava aqui isso se inverteu e hoje o melhor fica aqui o espírito santo avançou muito na cafeicultura a região de montanha reagiu de forma fantástica na produção do café arábica na região norte o conilon também evoluiu um dos pontos altos de sua administração foi a mobilização realizada junto ao setor quando assumimos tivemos que mobilizar o segmento já que o sindicato era composto de quatro cinco indústrias e os pequenos e médios ficavam muito distantes do setor achavam que não poderiam vir para o sindicato porque pensavam que era só para os grandes eles tinham medo de ser engolidos quebramos este paradigma e fizemos com que esses industriais buscassem também o sindicato para que tivessem o direito a voz e voto e acesso ao conhecimento afinal de contas o sindicato é um instrumento para que você possa evoluir através da interatividade egídio destaca o papel político do sindicato que sempre par ticipou ativamente das eleições da findes debatendo sugerindo e criticando a fim de chegar ao ponto de equilíbrio sobre o melhor papel em torno dos 30 sindicatos agregados tanto é que o sincafé tem assento em todas as diretorias da federação hoje o presidente do sindicato é diretor do instituto de desenvolvimento industrial do espírito santo ideies e diretor do centro de apoio aos sindicatos cas onde se fala por 30 sindicatos portanto o sincafé buscou maior participação tivemos um grande avanço igualmente em nível nacional o espírito santo é o primeiro estado da federação a ter o café incluído como produto da cesta básica para efeito de tributação caindo a carga tributária de 17 para 7 trabalhamos com o centro de comércio do café junto ao governo do estado e a partir daí levamos para a abic resultando em uma conquista em todos os estados que aderiram ao movimento aqui iniciado portanto exportamos estratégias políticas e também conhecimento estamos com a consciência tranquila e muito felizes porque juntamente com meus colegas de diretoria fizemos história o sincafé hoje é reconhecido não só em nível de estado mas também em nível nacional tanto é que quando assumi o sindicato tinha um único representante junto à abic hoje temos três representantes e um diretor na pessoa de egídio malanquini portanto tivemos e temos grande representatividade junto à associação da indústria de café que fala em nome de 520 indústrias nacionais diz salÃo uma das grandes realizações foi o salão do café uma

[close]

p. 14

14 12 ano entrevista ex-prefeito lanÇa prÉ-candidatura ouve comunidades para elaborar projetos e defende a continuidade da parceria com o governo do e max filho tem planos para vila velha o ex-prefeito faz críticas à atual administração municipal e aponta soluções para os principais problemas da cidade por roberto junquilho ex-prefeito de vila velha max mauro filho psdb que pretende retornar ao cargo através das eleições municipais de outubro deste ano vem se reunindo com as comunidades do seu município colhendo subsídios para futuros projetos ele esteve na nova sede do jornal empresários onde concedeu entrevista exclusiva que vai transcrita a seguir jornal empresários a recente decisão judicial suspendendo seus direitos políticos atrapalha a pré-candidatura à prefeitura de vila velha max filho ­ não atrapalha em nada muito pelo contrário desejo discutir um projeto para vila velha um programa de governo continuo nesta perspectiva para devolver a vila velha rumos na sua administração tenho sido cobrado e o psdb tem a expectativa de que eu assuma uma pré-candidatura a decisão judicial é de primeira instância não é de colegiado e na verdade quer nos parecer um filme que nós já assistimos envolvendo esse mesmo assunto já houve uma decisão em primeira instância decisão que condenou o estado a me indenizar em r 50 mil o resultado foi tão bom que estragou a decisão foi anulada e o processo se encontra com outro magistrado que entendeu de forma diametralmente oposta na primeira decisão a justiça me considerou vítima na segunda decisão me considerou culpado mesmo processo duas decisões opostas esta decisão não nos impede de concorrer às eleições posso votar e ser votado e tenho confiança mais do que na justiça mas em deus que tem me assistido e amparado nestes anos todos je ­ então suas ações em prol da candidatura prosseguem com visitas a bairros contatos mais diretos com a população entre outras poderia detalhar mais sobre isso mf ­ estamos iniciando o processo de discussão a partir do instituto teotônio vilela que é o setor do nosso partido de formulação de políticas públicas ouvindo o meio acadêmico universitário vila velha é hoje um polo universitário de peso no contexto do espírito santo temos mantido os encontros semanais com a população na prainha às segundas-feiras à noite e nos outros dias da semana fazemos reuniões nos bairros foto antÔnio moreira o max filho na redação do jornal empresários vila velha está como uma nau sem rumo que precisa sair do estado de abandono com as comunidades já discutindo a situação do momento em que a cidade vive a cidade nunca recebeu ajuda do governo do estado como tem recebido do governo renato casagrande lamentavelmente temos perdido esta oportunidade com uma administração que não se encontrou já tivemos quatro secretários na área de habitação cinco secretários na área de saúde todos batendo cabeça não há uma continuidade administrativa enfim não há vento bom para uma nau sem rumo É importante que vila velha reencontre o seu rumo que vila velha volte a ser um padrão em políticas públicas de relevo principalmente na área social em favor da população je quais as áreas que experimentaram avanços em sua gestão e que sofreram interrupção na atual administração mf ­ Área social educação saúde e assistência social na educação até os prédios novos que estavam em adiantado estágio de construção não estão prontos até hoje uma escola na barra do jucu que deixei já no telhado até a presente data não foi inaugurada quatro anos depois o prédio da universidade aberta de vila velha na prainha teve a obra paralisada e não são apenas as obras físicas o grande prejuízo é nos projetos pedagógicos que foram desmontados no nosso período não tivemos nenhuma greve deflagrada hoje o professor está em estado de greve por que porque não há transparência na gestão dos recursos da educação vila velha tem hoje a maior quantidade de cargos comissionados do espírito santo fizeram um penduricalho de cargos por exemplo a escola paulo mares guia que no nosso tempo trabalhava com cinco pessoas na secretaria escolar hoje tem 22 pessoas e recebendo um salário maior do que o professor que está em sala de aula isso é um grande desestímulo um retrocesso há um estado de abandono existe até limo nas piscinas até sapo boiando nas piscinas uma escola que inauguramos na ilha dos aires só faltava a piscina estava no reboco e até hoje está da mesma forma e agora estão falando em aterrar a piscina inaugurei uma escola para atender crianças de zero e seis anos a maria rosa tristão no ibes e tiveram a capacidade de deixar a escola fechada mais de um ano je uma das áreas mais sensíveis de toda a administração é a da saúde qual a sua visão do estado atual desse setor mf na área da saúde o retrocesso foi ainda pior o atual prefeito para se eleger prometeu construir 10 pas para funcionar 24 horas dos quatro que funcionavam no meu período só dois estão abertos a central odontológica construída por meu antecessor que fez o prédio em forma de j um culto à personalidade já que seu nome é jorge um prédio mal construído com o almoxarifado enterrado que resultou em grande prejuízo na primeira enchente mas que eu botei pra funcionar funcionou em todo o nosso período garantindo o tratamento de canal para mil pessoas na central fora as unidades de saúde todas bem equipadas só entrava gente nova quando o tratamento era concluído mas tinha sempre mil pacientes a central está fechada houve uma involução em todos os programas e não apenas no setor odontológico na área da assistência social nossa administração manteve convênios e parcerias com todas as entidades organizadas e que prestavam contas e cujos projetos foram aprovados pelo conselho municipal de assistência social de vila velha hoje as entidades são condenadas na justiça do trabalho e estão penhorando seu patrimônio afogadas em dívidas trabalhistas porque simplesmente a prefeitura retirou o apoio que vinha dando historicamente a essas entidades a área social em vila velha é nota zero na atual administração prometeu-se o céu e se entregou o inferno não é à toa esse alto índice de rejeição da atual administração vila velha hoje não comporta uma nova experiência frustrada dessa je ­ qual sua avaliação sobre as alterações feitas no plano diretor municipal pdm como forma de atrair novos empreendimentos industriais inclusive com o aproveitamento de parte da zona rural do município mf ­ o tribunal de justiça já deu o veredito da nulidade desse novo pdm por conta da ausência de debate com a cidade alterou-se o plano diretor municipal mexendo com toda a cidade sacrificando o interesse público no altar das barganhas e negócios para favorecer setores empresariais de vila velha eu acho que isso é um atestado cabal e completo da total falta de transparência com que a atual administração conduz os negócios públicos no município promover o desenvolvimento é falácia a gente assiste hoje o atual prefeito viajando toda semana É china dubai itália com esse argumento leva comitivas numerosíssimas a um custo muito alto e a cidade não vê resultado.

[close]

p. 15

os vitÓria/es marÇo de 2012 15 estado que segundo ele tem investido em setores vitais do municÍpio governar é cuidar de gente je o prefeito atual justifica as viagens afirmando que elas são necessárias para trazer empresas de outros países para o município tem como contestar esta argumentação mf no nosso período trouxemos quatro multinacionais para vila velha a prysmian que constrói cabos usados no setor de petróleo a oil tank que exporta o etanol brasileiro para todo o mundo a partir de vila velha trouxemos uma companhia de navios chamada msc e veio também a nestlé quando adquiriu a chocolates garoto e esses empresários encontraram um ambiente de estabilidade nas instituições conhecendo as regras do jogo quem constrói vila velha o empresário da construção civil o empresário sério ele quer estabilidade nas regras do jogo sabe que o concorrente dele está respeitando a mesma regra quando não se tem esta estabilidade ­ qual é a lei que esta valendo ­ é o novo pdm o empresário vai ter licença para construir sob os auspícios de que legislação então esse ambiente essa falta de transparência dá margem a negócios escusos por exemplo o atual prefeito fez coisas inimagináveis dizer que vila velha precisa de mais prédios é uma falácia vila velha tem prédios demais da conta sobretudo na sua orla já vi esse filme quando foi aprovada a lei do pdu antigo havia hotéis e apart hotéis com quatro quartos sem lavanderia etc ou seja prédios residenciais travestidos de hotéis para driblar a legislação É o que nós estamos assistindo hoje com isso está se entregando a parte final da praia de itaparica uma zona de amortecimento prevista para o parque jacarenema que historicamente foi direcionado para unidades familiares de até dois andares contando o térreo como primeiro mas agora o atual prefeito diz que ali vai ter prédios isso é desenvolvimento predatório da qualidade de vida que pouco nos restou esse projeto de transformar vila velha em uma espécie de cubatão antiga não tem nada de moderno je ­ neste contexto quais os principais projetos que teria caso retorne à prefeitura de vila velha nas eleições de outubro deste ano mf ­ em primeiro lugar é vila velha estar de braços dados com o governador renato casagrande hoje se forem retirados os investimentos que o governador vem fazendo o prefeito não tem nada para apresentar vila velha não pode perder esse apoio temos que celebrar esta grande obra do governador sobretudo no município de vila velha agora vila velha tem muitos projetos importantes como o de macrodrenagem por exemplo o bairro d joão batista não precisa de chuva pra alagar agora em março tem uma maré de 1.8 que vai alagar o bairro a nossa administração nunca foi omissa para este capítulo o remédio é amargo temos que proteger a casa mas o morador vai ficar sem colocar o carro na garagem por meses por exemplo elaboramos esse projeto no primeiro ano da administração o atual prefeito nunca leu o plano que lhe foi entregue pela vale de mão beijada e que faz inúmeras citações elogiosas ao nosso projeto agora quando a prefeitura começa a fazer obras de pavimentação sem pelo menos uma microdrenagem isso é um crime estão asfaltando ruas em rio marinho e vale encantado por exemplo dizendo que a drenagem é superficial que vai drenar por cima da pista ou seja por cima do meio-fio das calçadas e o pior por cima da soleira das residências isso deveria ser um dos principais mandamentos do prefeito de vila velha não realizar obras de pavimentação asfáltica sem drenagem no passado se aprovava loteamento de qualquer jeito se incentivava as invasões se mandava ocupar os cursos d agua a natureza pede a conta eu não aprovei nenhum loteamento sem garantir a infraestrutura e a partir de 2004 passei a exigir na construção de qualquer unidade residencial ou comercial a cota 2.30 do ibge pois quem constrói nesta cota não tem água na residência je com relação à melhoria da mobilidade urbana levando em conta que as cidades estão sufocadas e vila velha não é exceção qual seria a saída mf ­ É preciso um investimento maciço no transcol porque não se resolve o problema do trânsito sem um transporte coletivo eficiente e rápido as ruas não ficam mais largas a cada prédio novo e isso resulta em mais carros temos que ter então uma engenharia de tráfego mais eficiente privilegiando o transporte coletivo em parceria com o governo do estado fala-se muito no aquaviário sistema que foi desativado nos governos albuíno vitor buaiz josé inácio e paulo hartung o sistema mesmo deficitário deveria estar funcionando com lanchas modernas e integrado ao sistema transcol meu projeto é integrar os sistemas de transporte coletivo de vila velha e vitória e tendo o aquaviário como um terminal do transcol precisamos rediscutir uma nova formatação da ceturb onde os municípios tenham assento no conselho de administração defendo mais ciclovias com maior integração e os corredores exclusivos para ônibus je ­ os índices de violência são cada vez mais altos o que fazer mf ­ temos dois pontos para atuar na causa e na consequência atuar na causa é investir na área social o enem de 2010 mostrou o espírito santo na 27ª colocação não podemos mais postergar medidas de melhorias no ensino médio sobretudo na rede pública temos que investir na prevenção investir na juventude não é à toa essa consequência que nós colhemos no espírito santo embora o atual governo já no primeiro ano tenha conseguido reduzir os indicadores de violência investir nas consequências é mais presídios medidas sócioeducativas governar é cuidar de gente.

[close]

Comments

no comments yet