TRABALHO_CULTURA_RELIGIOSA-MORTE NAS RELIGIÕES-DIREITO_1º_TERMO_A_NOTURNO_-_ABNT

Embed or link this publication

Description

TRABALHO_CULTURA_RELIGIOSA-MORTE NAS RELIGIÕES-DIREITO_1º_TERMO_A_NOTURNO_-_ABNT_-_ 2010 (COM REGRAS ABNT)

Popular Pages


p. 1

1 unisalesiano centro universitário católico salesiano auxilium curso de direito 1º termo a noturno alexander v lopes arielly beatriz s jesus carmelo m oliveira driele b g de aquino fabrício c s farinaci franciane fachini josiely d lima luis fernando r dos santos maria ap sacramento patrícia b n dutra priscila ricardo morte nas religiões ­ cultura religiosa araçatuba sp 2010

[close]

p. 2

2 unisalesiano centro universitário católico salesiano auxilium curso de direito 1º termo a noturno morte nas religiões ­ cultura religiosa trabalho de pesquisas sobre a morte nas religiões para obtenção de nota de fechamento de semestre unisalesiano ­centro universitário católico salesiano auxilium professora aparecida s p tocchio araçatuba sp 2010

[close]

p. 3

3 agradecimentos a profª aparecida s p tocchio pela habilidade com que orientou nosso trabalho À bibliotecária meire dalva veríssima de moraes pela correção das referências bibliográficas e a utilização dos matérias da biblioteca para elaboração desse trabalho a profª terezinha valbueno lopes por ceder sua casa para as reuniões do grupo para a elaboração do trabalho aos alunos do grupo que possibilitaram as pesquisas na internet para a coleta de dados necessários aos sites wikipédia a enciclopédia livre vidaperpetua.com.br e dharmanet.com.br que possibilitaram a coleta de dados necessários À universidade centro universitário católico salesiano auxilium que cedeu os laboratórios e os materiais para elaboração deste trabalho direção pe luigi favero diretor geral prof dr andré luís ornellas vice-diretor claudinéia ramos penido secretária escolar

[close]

p. 4

4 sumário introduÇÃo 6 1 morte 6 1.2 considerações 6 1.3 morte humana 7 2 islamismo 9 2.1 o dia do julgamento final 10 2.2 a predestinação 11 2.3 conhecendo o islamismo 11 2.4 vida após a morte 12 2.5 islamismo inferno 18 2.6 islamismo céu 20 2.7 céu religião 21 3 judaísmo 22 3.1 conceitos de vida e morte 23 3.2 ressurreição e a vida além-morte 23 3.3 shivá 24 4 protestantismo 25 4.1 definição 25 4.2 morte no protestantismo 25 5 budismo 27 5.1 o momento da morte e o estado de morte 27 5.2 o desequilíbrio do grande elemento terra 29 5.3 funeral 29 6 catolicismo 31 6.1 catolicismo origem 31 6.2 a morte o primeiro novíssimo 31 6.3 juízo o segundo novíssimo 33 6.4 do juízo particular a alma culpada diante do juiz 33 6.5 do juízo particular ii 34 6.6 o paraíso celeste 36 6.7 felicidade do céu 36 6.8 o inferno 38

[close]

p. 5

5 7 maçonaria 39 7.1 os seus princípios 41 7.2 seu lema 41 7.3 objetivo 41 7.4 moral 41 7.5 virtude 42 7.6 dever 42 7.7 da concepção de morte para os maçons 42 7.8 do ritual mortuário 43 8 espiritismo 45 8.1 a visão espírita da morte 45 8.2 ritual fúnebre 45 8.2.1 falecimento 46 8.2.2 o caixão 46 8.2.3 velório 46 8.2.4 condolências 47 8.2.5 vestimentas 47 8.2.6 os enlutados 47 8.2.7 enterro 47 8.2.8 cortejo 47 8.2.9 o luto 48 9 candomblé 49 9.1 morte no candomblé 49 9.2 nos culto-afros 50 10 conclusão 50 bibliografia consultada 51

[close]

p. 6

6 introduÇÃo 1 morte a morte do latim mors o óbito do latim obitu falecimento falecer+mento ou passamento passar+mento 4 são termos que podem referir-se tanto ao término da vida de um organismo como ao estado desse organismo depois do evento as alegorias comuns da morte são o anjo da morte a cor negra ou o famoso túnel com luminosidade ao fundo a morte é o fenômeno natural que mais se tem discutido tanto em religião ciência opiniões diversas o homem desde o princípio dos tempos tem a caracterizado com misticismo magia mistério segredo para os céticos a morte compreende o cessar da consciência exatamente quando o cérebro deixa de executar suas funcionalidades 1.2 considerações biologicamente a morte pode ocorrer para o todo o organismo ou apenas para parte dele É possível para células individuais ou mesmo órgãos morrerem e ainda assim o organismo continuar a viver muitas células individuais vivem por apenas pouco tempo e a maior parte das células de um organismo são continuamente substituídas por novas células a substituição de células através da divisão celular é definida pelo tamanho dos telômeros e ao fim de um certo número de divisões cessa ao final deste ciclo de renovação celular não há mais replicação e o organismo terá de funcionar com cada vez menos células isso influenciará o desempenho dos órgãos num processo degenerativo até o ponto em que não haverá mais condições de propagação de sinais químicos para o funcionamento das funções vitais do organismo o que seria morte natural por velhice.

[close]

p. 7

7 também é possível que um animal continue vivo mas sem sinal de atividade cerebral morte cerebral nestas condições tecidos e órgãos vivem e podem ser usados para transplantes porém neste caso os tecidos sobreviventes precisam ser removidos e transplantados rapidamente ou morrerão também em raros casos algumas células podem sobreviver como no caso de henrietta lacks um caso em que células cancerígenas foram retiradas do seu corpo por um cientista continuando a multiplicar-se indefinidamente a irreversibilidade é normalmente citada como um atributo da morte cientificamente é impossível trazer de novo à vida um organismo morto se um organismo vive é porque ainda não morreu anteriormente no entanto muitas pessoas não acreditam que a morte física é sempre e necessariamente irreversível enquanto outras acreditam em ressuscitação do espírito ou do corpo e outras ainda têm esperança que futuros avanços científicos e tecnológicos possam trazê-las de volta à vida utilizando técnicas ainda embrionárias tais como a criogenia ou outros meios de ressuscitação ainda por descobrir.alguns biólogos acreditam que a função da morte é primariamente permitir a evolução 1.3 morte humana historicamente tentativas de definir o momento exacto da morte foram problemáticas a identificação do momento exacto da morte é importante entre outros casos no transplante de órgãos porque tais órgãos precisam de ser transplantados cirurgicamente o mais rápido possível.morte foi anteriormente definida como paragem cardíaca e respiratória mas com o desenvolvimento da ressuscitação cardiopulmonar e desfibrilação surgia um dilema ou a definição de morte estava errada ou técnicas que realmente ressuscitavam uma pessoa foram descobertas em vários casos respiração e pulso cardíaco podem ser restabelecidos a primeira explicação foi aceita e actualmente a definição médica de morte é conhecida como morte clínica morte cerebral ou paragem cardíaca irreversível a morte cerebral é definida pela cessação de actividade eléctrica no cérebro porém aqueles que mantêm que apenas o neo-córtex do cérebro é necessário para a consciência argumentam que só a actividade eléctrica do neo-córtex deve ser considerada para definir a morte na maioria das vezes é usada uma definição mais conservadora de morte a interrupção da actividade eléctrica no cérebro como um todo e não apenas no neo-córtex é adoptada como por exemplo na

[close]

p. 8

8 definição uniforme de morte nos estados unidos até nesses casos a definição de morte pode ser difícil eegs podem detectar pequenos impulsos eléctricos onde nenhum existe enquanto houve casos onde actividade cerebral em um dado cérebro mostrou-se baixa demais para que eegs os detectassem por causa disso vários hospitais possuem elaborados protocolos determinando morte envolvendo eegs em intervalos separados a história médica contem muitas referências a pessoas que foram declaradas mortas por médicos e durante os procedimentos para embalsamento eram encontradas vivas histórias de pessoas enterradas vivas e assumindo que não foram embalsamadas levaram um inventor no começo do século xx a desenhar um sistema de alarme que poderia ser activado dentro do caixão por causa das dificuldades na definição de morte na maioria dos protocolos de emergência mais de uma confirmação de morte de médicos diferentes é necessária alguns protocolos de treinamento por exemplo afirmam que uma pessoa não deve ser considerada morta a não ser que indicações óbvias que a morte ocorreu existam como decapitação ou dano extremo ao corpo face a qualquer possibilidade de vida e na ausência de uma ordem de não-ressuscitação equipes de emergência devem proceder ao transporte o mais imediato possível até ao hospital para que o paciente possa ser examinado por um médico isso leva à situação comum de um paciente ser dado como morto à chegada do hospital.

[close]

p. 9

9 2 islamismo islão português europeu ou islã português brasileiro do árabe transl al-islm é uma religião monoteísta que surgiu na península arábica no século vii baseada nos ensinamentos religiosos do profeta maomé muhammad e numa escritura sagrada o alcorão a religião é conhecida ainda por islamismo na visão muçulmana o islão surgiu desde a criação do homem ou seja desde adão sendo este o primeiro profeta dentre inúmeros outros para diversos povos sendo o último deles maomé 1 cerca de duzentos anos após maomé o islão já se tinha difundido em todo o médio oriente no norte de África e na península ibérica bem como na direcção da antiga pérsia e Índia mais tarde o islão atingiu a anatólia os balcãs e a África subsaariana recentes movimentos migratórios de populações muçulmanas no sentido da europa e do continente americano levaram ao aparecimento de comunidades muçulmanas nestes territórios 2 a mensagem do islão caracteriza-se pela sua simplicidade para atingir a salvação basta acreditar num único deus rezar cinco vezes por dia voltado para meca submeter-se ao jejum anual no mês do ramadão pagar dádivas rituais e efectuar se possível uma peregrinação à cidade de meca o islão é visto pelos seus aderentes como um modo de vida que inclui instruções que se relacionam com todos os aspectos da actividade humana sejam eles políticos sociais financeiros legais militares ou interpessoais a distinção ocidental entre o espiritual e temporal é em teoria alheia ao islão islão provem do árabe islm que por sua vez deriva da quarta forma verbal da raiz slm aslama e significa submissão a deus 3 segundo o arabista e filólogo josé pedro machado a palavra islão não teria surgido na língua portuguesa antes de 1843 ano em que aparece no capítulo ix da obra eurico o presbítero de alexandre herculano 4]

[close]

p. 10

10 o islão é descrito em árabe como um diin o que significa modo de vida e/ou religião e possui uma relação etimológica com outras palavras árabes como salaam ou shalam que significam paz 5 muçulmano por sua vez deriva da palavra árabe muslim plural muslimún particípio activo do verbo aslama designando aquele que se submete o vocábulo pode ter penetrado no português a partir do castelhano sendo provável que esta língua o tenha tomado do italiano ou do francês línguas nas quais o vocábulo surge em 1619 e 1657 respectivamente no primeiro caso como mossulmani na obra viaggi de pietro della valle e no segundo como mousulmans na obra voyages de le gouz de la boullaye 6 em textos mais antigos os muçulmanos eram conhecidos como maometanos este termo tem vindo a cair em desuso porque implica incorrectamente que os muçulmanos adoram maomé como durante alguns séculos por completo desconhecimento o ocidente pensou o que torna o termo ofensivo para muitos muçulmanos durante a idade média e por extensão nas lendas e narrativas populares cristãs os muçulmanos eram também designados como sarracenos e também por mouros embora este último termo designasse mais concretamente os muçulmanos naturais do magrebe que se encontravam na península ibérica islão pode se referir também ao conjunto de países que seguem esta religião a jurisprudência islâmica utiliza neste caso a expressão dar-al-islam casa do islão 2.1 o dia do julgamento final segundo as crenças islâmicas o dia do julgamento final yaum al-qiyamah é o momento em que cada ser humano será ressuscitado e julgado na presença de deus pelas acções que praticou os seres humanos livres de pecado serão enviados directamente para o paraíso enquanto que os pecadores devem permanecer algum tempo no inferno antes de poderem também entrar no paraíso as únicas pessoas que permanecerão para sempre no inferno são os hipócritas religiosos isto é aqueles que se diziam muçulmanos mas de facto nunca o foram.

[close]

p. 11

11 segundo a mesma crença a chegada do julgamento final será antecedida por vários sinais como o nascimento do sol no poente o som de uma trombeta e o aparecimento de uma besta de acordo com o alcorão o mundo não acabará verdadeiramente mas sofrerá antes uma alteração profunda 2.2 a predestinação os muçulmanos acreditam no qadar uma palavra geralmente traduzida como predestinação mas cujo sentido mais preciso é medir ou decidir quantidade ou qualidade uma vez que para o islamismo deus foi o criador de tudo incluindo dos seres humanos e sendo uma das suas características a omnisciência ele já sabia quando procedeu à criação as características de cada elemento da sua obra teria assim sendo cada coisa que acontece a uma pessoa foi determinada por deus esta crença não implica a rejeição do livre arbítrio pois o ser humano foi criado por deus com a faculdade da razão pelo que pode escolher entre praticar acções positivas ou negativas 2.3 conhecendo o islamismo matthew gordon assim como as outras religiões o islamismo é um produto da história no decurso da qual ele interagiu com outras crenças e com uma grande variedade de povos as diferenças doutrinais existentes na comunidade islâmica tendem a refletir o grande leque de experiências e ambientes étnicos e culturais do mundo muçulmano esta introdução concisa e acessível descreve e explica a evolução do islamismo.

[close]

p. 12

12 2.4 vida após a morte a questão da vida após a morte sempre tem agitado as mentes das pessoas pertencentes a todas as religiões e idades semelhantes há também a visão ateísta que nega totalmente a possibilidade de vida após a morte as religiões que acreditam em vida após a morte podem ser divididos em duas categorias 1 aqueles que acreditam na reencarnação da alma de uma pessoa morta em um ser humano ou animal nova forma de existência 2 aqueles que crêem em um estado sobrenatural da existência após a morte o ponto de vista ateu está fora do domínio desta discussão tanto a doutrina islâmica como está em causa o islão pertence a essa categoria de religiões que rejeita totalmente qualquer possibilidade de reencarnação sob qualquer forma mas aqueles que acreditam em alguma forma sobrenatural da existência carnal ou espiritual são divididas entre si em muitos aviões assim dentro de cada religião o entendimento é diferente assim com referência à posição defendida pelos seguidores de várias religiões nenhuma crença pode ser atribuído a elas sem medo de contradição no islã se existem pontos de vista diferentes realizadas por diferentes seitas ou estudiosos muçulmanos o entendimento geral tende a perceber a forma sobrenatural como muito semelhante ao carnal aqui na terra o conceito de céu e inferno consequentemente apresentar uma imagem material ao invés de uma imagem espiritual das coisas de ser céu se apresenta de acordo com seu conceito como um grande jardim imensamente literalmente cheio de belas árvores sombras eternas em que os rios fluirão os rios seriam de leite e mel o jardim será frutífero e todo o homem pode desejar de frutas seria o seu a seu comando a carne seria a de aves de todos os tipos é apenas um desejo para que a carne que ele anseia em particular companheiras de superior beleza e requinte seriam fornecidos para os homens piedosos sem limite de imposto sobre o número que será decidido de acordo com sua capacidade tal como muitos como eles podem lidar com a vontade de ser deles o que fariam como eles se relacionam uns com os outros será que vão ter filhos ou levar uma vida estéril do gozo estas são todas as questões discutíveis o prazer tal como é concebido é intensamente sensual nenhum trabalho a ser executado não trabalho para ser desperdiçado nenhum

[close]

p. 13

13 esforço deve ser feito a vida perfeita como se a vida pode ser chamado de perfeito e de total indolência completo com a opção de comer em excesso e beber mais porque também o vinho será que flui próximo aos rios de leite e mel sem medo de dispepsia ou intoxicação reclinada sobre almofadas celestial de sedas e brocados eles vão embora seu tempo longe da eterna bem-aventurança mas o que é uma bem-aventurança eterna no islã há outros que rejeitamos categoricamente essa compreensão ingênua das referências do alcorão para o céu e provar com referência a muitos versículos do alcorão sagrado que o que ele descreve é apenas imagens metafóricas que não tem carnalidade sobre ele na verdade o alcorão sagrado torna muito claro que a forma de existência da vida por vir vai ser tão diferente de todas as formas conhecidas de vida aqui na terra que está além da imaginação humana mesmo a ter o menor vislumbre das realidades sobrenaturais vamos levantá-lo em uma forma de que você não tem o menor conhecimento surah alwaqiah cap 56 v.62 esta é a afirmação categórica do alcorão sobre o assunto nos últimos tempos o fundador da comunidade ahmadiyya hadrat mirza ghulam ahmad as de qadian apresentou esta visão da existência espiritual contra a existência carnal e no seu excelente tratado original intitulada the philosophy of os ensinamentos do islã todos os pontos de vista defendida no livro são bem documentados com as referências do alcorão e as tradições do santo fundador do islã um breve relato é reproduzido aqui segundo seu estudo profundo a vida no futuro não seria material em vez disso seria de natureza espiritual de que só podemos visualizar determinados aspectos não podemos determinar com precisão como as coisas vão tomar forma uma das características mais marcantes de sua visão dos problemas a seguir a alma do parto para outra entidade rara que ocupam a mesma posição em relação à alma como a alma ocupa em relação à nossa existência carnal aqui na terra o nascimento de uma alma dentro da alma vai estar relacionado ao tipo de vida que vivemos aqui na terra se nossas vidas aqui são gastos em submissão à vontade de deus e de acordo com seus mandamentos nossos gostos e cultura tornam-se gradualmente em sintonia para desfrutar os prazeres espirituais contra os prazeres carnais dentro da alma uma espécie de alma embrionária começa a tomar forma novo faculdades são nascidos e

[close]

p. 14

14 novos sabores são adquiridos em que aqueles acostumados aos prazeres carnais não encontrar nenhum prazer estes novos tipos de refinados os seres humanos podem encontrar o conteúdo de seu coração sacrifício em vez de usurpação de direitos dos outros se torna agradável perdão tem a vantagem de vingança amor e sem qualquer motivo egoísta nasce como uma segunda natureza que substitui todas as relações que têm segundas intenções assim pode-se dizer que uma nova alma dentro da alma está na forja todas essas projeções sobre o desenvolvimento da alma são inferências de vários versículos do alcorão sagrado mas a natureza exata dos acontecimentos futuros não pode ser determinada com precisão só podemos dizer que algo nesse sentido terá lugar os detalhes do que estão além do alcance da compreensão humana existem certos aspectos da nova vida que precisam ser discutidos o conceito de inferno e céu no islã é completamente diferente do realizado vista normalmente o céu eo inferno não são dois lugares diferentes do tempo e do espaço que ocupa em separado de acordo com o alcorão sagrado o céu cobre todo o universo onde estaria o inferno então perguntou alguns dos companheiros do profeta no mesmo local era a resposta mas você não tem a faculdade de compreender a sua coexistência isso quer dizer que em termos humanos comuns eles podem parecem ocupar o mesmo espaço-tempo mas na realidade porque pertencem a diferentes dimensões então eles vão coexistir sem interferência e inter-relacionados uns com os outros mas qual é o significado de bem-aventurança celestial as torturas do fogo do inferno em resposta a esta pergunta o messias prometido as ilustrou a questão nos seguintes termos se um homem está quase morrendo de sede e é saudável a água fria pode proporcionar-lhe prazer profundamente satisfatório como não pode ser derivada da experiência ordinária de água potável ou mesmo a deliciosa bebida mais da sua escolha se um homem tem sede e fome bem e ele precisa de uma fonte imediata de energia um cacho de uvas refrigerados podem fornecê-lo com profunda satisfação como não é vivida pelo mesmo em circunstâncias normais mas o pré-requisito para esses prazeres É uma boa saúde agora visualize um homem muito doente que é nauseabundo e tentando vomitar qualquer líquido é deixado por ele e está à beira da morte por desidratação ofereça-lhe um copo de água fresca refrigerada ou um punhado de uvas então não mencionar seu aceitá-las uma simples olhadela deles criaria um estado de revolta e repúdio absoluto nele em figuras como essas o messias prometido as deixou claro que o céu eo inferno são apenas questões de relatividade uma alma saudável que adquiriu o gosto por coisas boas,

[close]

p. 15

15 quando trouxe uma maior proximidade dos objetos de sua escolha atrairei ainda mais prazer do que antes tudo o que um homem espiritual saudável era o desejo era a proximidade de deus e seus atributos e imitar as virtudes divinas no céu como uma alma saudável iria começar a ver e imaginar e sentir a proximidade dos atributos de deus como nunca antes eles de acordo com o messias prometido não permaneceria apenas valores espirituais mas que adquirem formas etéreas e formas que o recém-nascido espírito celeste beneficiaria com a ajuda da alma de outrora que funcionaria como o corpo que novamente seria uma questão de relatividade o inverso será verdadeiro inferno no sentido de que uma alma saudável criaria um corpo saudável para a nova alma do futuro e os mesmos fatores que proporcionam prazer para a alma saudável proporcionaria tortura e sofrimento profundo por esta entidade insalubre quando nos referimos a mente ou alma em relação ao nosso corpo carnal existe uma grande diferença na natureza de sua existência que é quase inconcebível cada parte do corpo está vivo e pulsante de vida não só em termos materiais mas também na consciência cada partícula do corpo humano é dotado de algum tipo de consciência os cientistas tentam expressar essa consciência em termos de pulsos eletrônicos mas essa é uma maneira muito crua de descrever a consciência global e da mente subconsciente e do sistema imunológico e outras funções independentes consciente do corpo humano que ainda se encontram muito além do nosso poder de compreensão então o que é essa consciência como pode ser definido e explicado que eu ultimate em todos os seres vivos podemos referir a ele como ego em termos psicológicos mas nunca um psicólogo conseguiu definir o ego trata-se de que algo que em termos religiosos é descrita como a alma não há nenhuma maneira que nós podemos medir a distância entre a alma eo corpo carnal em termos de raridade a alma ainda mais cruel em nossa percepção é tão raro e ultra-sofisticado que em nada pode ser comparado ao corpo que ela ocupa agora tente imaginar o cenário do nascimento de uma alma dentro da alma ao longo de bilhões de anos no final de um longo dia encontramos uma alma dentro de uma alma que teria a mesma comparação em termos de raridade como uma alma humana aqui na terra com o corpo humano algo semelhante a esta irá ter lugar e em termos relativos a existência futura de vida também têm dois estados combinados em uma única entidade em termos relativos um estado como seria o corpo e como alma em comparação ao nosso corpo nossa alma parece como um corpo à essência evoluiu recentemente de existência.

[close]

Comments

no comments yet