Revista 26

 

Embed or link this publication

Description

Cooperativa a sacavenense

Popular Pages


p. 1

canoagem de mãos dadas com o rio 1

[close]

p. 2

editorial esta edição da revista da cooperativa a sacavenense apresenta algumas inovações ao nível da sua imagem pretende-se fazer um produto mais leve mais moderno e atractivo dando mais enfoque à imagem e jogando com textos um pouco mais sintéticos esperamos desta forma continuar a divulgar com interesse as actividades desenvolvidas na a sacavenense falar da cidade onde estamos inseridos e trazer à luz do dia um pouco da centenária história desta instituição neste número damos a conhecer algumas actividades novas como a prática do yoga e outras que já são uma tradição e um ponto de referência na nossa actividade caso da regata tejo/trancão mas falamos igualmente da disponibilidade que a a sacavenense tem para o estabelecimento de parcerias colocando as suas instalações ao serviço da comunidade como acontece com as acções de formação desenvolvidas perlo iefp ou as actividades de enriquecimento escolar para os alunos do ensino básico das escolas da nossa freguesia a um outro nível é de destacar como positivo o esforço de elaboração de um protocolo com a câmara de loures tendo em vista a posterior utilização do espaço de saúde com as respectivas piscinas por parte de idosos ou dos mais novos um contributo importante para dar passos firmes na concretização deste projecto que já está aprovado pelo departamento de urbanismo da câmara de loures para além de um espaço de encontro e convívio a cooperativa a sacavenense assume-se com um pólo de esforços positivos para todos aqueles que pretendem ajudar a nossa terra a dar novos passos no desenvolvimento e no progresso sutentável a direcção ficha tÉcnica propriedade a sacavenense cooperativa de consumo crl rua antónio ricardo rodrigues 3 piso2 2685-022 sacavém tel 21 940 54 90 fax 21 941 96 86 e-mail coopsacavenense@netcabo.pt site www.coopasacavenense.pt.vu produção ordem de ideias cooperativa de informação comunicação e produção de eventos estrada nacional 10 n.º 68-2.º esq 2625-123 póvoa de santa iria tel 21 956 97 95 21 956 97 97 fax 21 956 97 96 e-mail ordemdeideias@mail.telepac.pt impressão rolo filhos tiragem 3.000 exemplares distribuição gratuita responsabilidade das afirmações constantes nos textos é de quem as profere banda piso quatro convidada para espectáculo do município a banda de covers piso quatro da cooperativa a sacavenense foi convidada para participar num espectáculo promovido pela câmara municipal de loures no espaço do museu municipal situado na quinta do conventinho integrado no programa entre artes descubra o patrimÓnio 2008 a jovem banda deu um animado concerto no passado dia 15 de junho a partir das 17.00 horas como o próprio nome o indica piso quatro a banda tem os seus estúdios e faz os seus ensaios no quarto andar da sede da cooperativa já tendo ao longo destes anos efectuado diversos concertos rápidas directas academia recreativa musical de sacavém realiza-se a 1 de julho a sessão solene comemorativa do 81º aniversário da academia recreativa musical de sacavém a cerimónia terá lugar no salão nobre da academia e para além de serem galardoados os sócios com 25 e 50 anos de filiação haverá uma actuação da banda filarmónica da academia 28 de junho teve lugar a exibição final dos alunos que participaram no projecto de ténis na bartolomeu uma acção que teve lugar no campo principal da quinta de s josé centro de saúde e quartel dos bombeiros vai ser inaugurado em breve tudo o indica no mês de julho o novo centro de saúde de sacavém o novo espaço vai igualmente receber utentes da freguesia vizinha de camarate situado à entrada da antiga quinta do mocho o novo espaço vai ser servido por transportes da rodoviária de lisboa que para o efeito fará as necessárias adaptações de horários e de carreiras em bom ritmo continua as obras do novo quartel dos bombeiros voluntários de sacavém prevendo-se que a inauguração das excelentes instalações tenha lugar no último trimestre deste ano aniversário da cidade a cidade de sacavém comemorou os seus 11 anos de vida a junta de freguesia para além de uma passagem de moda e de um arraial popular realizou uma sessão solene no espaço multiusos a cooperativa a sacavenense esteve representada pelo engº castanheira membro da direcção que recebeu e agradeceu a lembrança que a autarquia local deu aos representantes do movimento associativo da cidade escola bartolomeu dias realiza-se a 5 de julho pelas 16 horas no pavilhão da escola bartolomeu dias em sacavém a grande gala 2007/2008 uma iniciativa promovida pela associação de pais e encarregados de educação da escola entretanto a gabinete de apoio social a junta de freguesia de sacavém vai criar um gabinete de apoio social com o objectivo de apoiar os moradores da freguesia que necessitem de apoio social particularmente os idosos bem como pessoas afectadas pelo desemprego ou sujeitas a outro tipo de carências 2

[close]

p. 3

câmara de loures estuda protocolo de aproveitamento do clube de saúde a câmara de loures está a estudar a elaboração de um protocolo com a cooperativa a sacavenense tendo em vista a eventual integração dos espaços adstritos ao clube de saúde no projecto municipal de aprendizagem da prática de natação e de actividades de manutenção a nossa revista falou com o vereador ricardo leão que assume no executivo camarário de loures a responsabilidade da área do desporto bem como da área da educação e que fez um ponto de situação do processo como é do conhecimento público a câmara de loures analisou e aprovou depois de algumas correcções que foram necessárias efectuar o projecto de urbanismo depois dessa fase a cooperativa mostrou o interesse da câmara se envolver mais profundamente no projecto das próprias piscinas tendo em vista a sua própria sustentabilidade foi neste contexto que a autarquia pediu à gesloures a empresa municipal a quem compete fazer a gestão das piscinas municipais situadas em loures santo antónio dos cavaleiros santa iria de azóia e na portela que estudasse a possível inserção das piscinas da cooperativa a sacavenense no trabalho mais global da gesloures tratam-se porém conforme concluíram os técnicos daquela empresa municipal de duas realidades bem diferentes com a particularidade da infraestrutura que se pretende erguer na sede da cooperativa ­ um clube de saúde sair do âmbito da actividade da gesloures existe porém uma variante específica da gesloures o programa de adaptação ao meio aquático muito vocacionado para as crianças do pré-escolar actividade desenvolvida em tanques que poderá ser conciliada com o tipo de equipamentos que se pretendem fazer no contexto do clube de saúde numa lógica de apoiar o projecto da cooperativa a sacavenense e tendo presente que existe um projecto na área da adaptação ao meio aquático nas crianças do pré-escolar estamos a estudar a elaboração de um protocolo que permitisse a futura utilização do espaço da cooperativa nesta modalidade temos diversos escalões havendo crianças isentas de pagamentos e as que não estão isentas e neste caso a câmara pagaria um valor pela utilização dos tanques do clube de saúde uma situação que eventualmente também se poderia estender aos idosos para os quais também temos programas na área da manutenção É este o trabalho que desenvolvemos neste momento esperando ter notícias em breve a eventual elaboração deste protocolo pode ser mais uma pedra num projecto que não é de fácil execução pois implica um trabalho de ordem burocrática bastante extenso mas que precisa de ser definido numa base sustentável tendo em vista garantir a sua continuidade futura sem problemas vereador ricardo leão livraria dos brasileiros papelaria totoloto euromilhÕes lotaria rua júlio bruno da costa pereira jlb 2685-066 sacavém tel 21 941 40 09 3

[close]

p. 4

prÁtica do yoga na cooperativa a sacavenense quero levar o yoga às pessoas helena nunes nascida e criada em sacavém conhece e vive o movimento associativo sacavenense desde os 13 anos nessa altura já andava por aqui na ginástica dança de salão etc recorda sorrindo hoje anda de novo por aqui mas por uma outra razão pois dá nas instalações da cooperativa a sacavenense formação de yoga uma vez por semana durante o período de uma hora tudo começou quando em certa altura da sua vida a sua mãe foi praticar yoga acompanhei-a e acabei por me entusiasmar diz um envolvimento que a levou a aprofundar a aprendizagem frequentando ao longo destes anos diversos cursos nomeadamente na associação lusa de yoga a certa altura tomei a decisão de ensinar os cursos ajudam imenso na medida em que conhecemos escolas diferentes aliás não ensino coisas que não conheço agora penso que é importante para quem pretender fazer yoga frequentar um curso É um facto que existe muita literatura mesmo através da internet é possível obter conhecimentos mas existem técnicas relacionadas por exemplo com a respiração e o ritmo cardíaco que justificam uma formação com pessoas preparadas defende helena nunes apesar de em termos de imagem o que fica presente para a maioria das pessoas são as posições por vezes de um grau de dificuldade imenso de quem pratica o yoga helena nunes alerta que esse é um aspecto se calhar nem o mais importante do yoga É um facto que os movimentos é mais vendável significam uma imagem gráfica forte e apelativa mas no yoga pretende-se agarrar a parte mental que fica como que ao abandono a nossa parte interna que não foi trabalhada ao contrário da parte corporal sobre a qual existe imensa reflexão e intervenção hoje em dia significa isto que o yoga ao contrário até de algumas ideias feitas é profundamente racional apelando a uma grau de reflexão e de abstracção sobre os factos mais corriqueiros e banais do nosso quotidiano para uma introspecção que apela a um outro sentir um outro sentir da vida mas igualmente da nossa relação com o meio e com os outros É por isso que sendo o yoga uma prática individual pode-se praticar em grupo como já acontece na cooperativa assim como é possível fazê-lo em determinados momentos no trabalho permitindo que esta terapia ajuda a ultrapassar momentos de stress com que nos deparamos no dia a dia não é de admirar por isso que muitas pessoas já sejam aconselhadas a praticar ioga pelos próprios médicos trabalhar o nosso potencial que muitas das vezes nós próprios desconhecemos é das coisas mais doces e inspiradoras infelizmente alimentaram-se algumas ideias erradas em torno do yoga que geraram até algum medo ou obscurantismo por exemplo que só quem tivesse um corpo muito flexível é que podia praticar yoga que seria necessário ser vegetariano estar ligado a determinadas filosofias ou ideologias que seria até uma espécie de ilusionismo ou de auto hipnose helena nunes desmistifica estas ideias através da sua prática aliás o seu objectivo é mesmo levar o yoga às pessoas nada disso o yoga pelo contrário permite a quem não tem flexibilidade ganhá-la não se trata de uma fuga ao real pode ser praticado até num local de trabalho mais do que tudo é necessário um estado de espírito o importante é o respeito por si próprio bem como um correcto relacionamento com o outro há um campo de descoberta extraordinário que naturalmente exige paciência um mesmo exercício praticado ao longo do ano pode ter efeitos diferentes e esta é uma descoberta interessante de qualquer maneira o desafio que deixo às pessoas é que venham experimentem e coloquem de forma aberta as suas interrogações 4

[close]

p. 5

aulas de karaté shotokan tiveram início este ano dentro da cooperativa a sacavenense as diversas variantes das artes marciais merecem destaque na aprendizagem e estendem-se neste aspecto dos mais jovens a pessoas já com certa idade o karaté na cambiante de shotokan teve início este ano com as aulas a serem ministradas pelo professor josé peralta praticante há vinte e oito anos e que se iniciou no sporting no taekwondo onde estive durante dez anos para depois enveredar pelo karaté por o achar mais aliciante sou treinador de nível 1 da federação e árbitro kata josé peralta é de opinião que a modalidade se encontra mais ou menos enquadrada naquilo que eu julgo ser necessário aos jovens de hoje para sentirem alguma segurança mesmo a nível escolar onde em algumas circunstâncias se deparam com situações bastante perigosas o karaté é por isso uma modalidade bastante solicitada depois os pais têm também tendência em procurar os treinadores de karaté para darem aulas aos meninos que são irrequietos ou têm falta de coordenação motora o grande problema do karaté a nível nacional é que há mais do que um estilo propriamente quatro e ainda há muita gente agarrada a determinados princípios orientais o que impede que a modalidade de certa forma não cresça pelo lado correcto ao certo ainda não se sabe o que é que os portugueses procuram no karaté se uma modalidade de combate desportiva ou arte marcial pelo seu lado e por uma questão de postura e fruto do que fui aprendendo ao longo dos anos tenho-me mantido fiel ao aspecto marcial no dia em que perder este contexto acho que deixa de ser a modalidade que as pessoas procuram quando vêm para o karaté e explica a componente marcial impõe regras disciplina coisas que os jovens de hoje normalmente não têm enquanto estudantes e no seio da própria família porque com tanta coisa à mercê a disciplina e o método acabam por ficar para segundo plano eu pela experiência que estes factores me têm transmitido penso que tenho aí um papel importante e por isso o desenvolvo no meu trabalho penso que de modo positivo facto traduzido pelos muitos alunos que me procuram por outro lado josé peralta entende que é este o caminho certo e sei que não sou sozinho a partilhar essa opinião mas a verdade também é que não nos podemos agarrar tanto à parte marcial as pessoas não estão talhadas para esse tipo e então há que conjugar as situações o contexto actual com aquilo que aprendemos no passado não é fácil com a existência dos diversos estilos de karaté já houve tempos com mais mas consagrados a nível mundial são apenas quatro o shotokan o kiokushinkai o gojo-ryu e wado-ryu para os quais inclusive existe competição a modalidade contudo está cada vez mais a aproximar-se da espectacularidade não mantém a eficiência que procuramos no karaté essencialmente a nível da defesa pessoal daí que as pessoas tenham de começar a definir-se os treinos na cooperativa a sacavenense ainda não têm a frequência que pretendia talvez por falta de divulgação mas também não estou desagradado porque tenho doze alunos e quando cheguei eram apenas quatro têm tido presença regular e assim vão conseguindo interiorizar a disciplina e o respeito sobretudo pelo próximo o que é importante as aulas de karaté shotokan decorrem às terças-feiras das 17 às 19 horas e às sextas das 18.30 às 17.45 horas c o ta c o n ta contabilidade gestão fiscalidade apoio jurídico · contabilidade externa · consultadoria · serviços especiais · apoio administrativo · recursos humanos · contabilidade interna praça da república nº 4 1º andar 2685-105 sacavém portugal tel 351 219 400 273 fax +351 219 400 263 email cotaconta@netvisao.pt site www.contaconta.com 5

[close]

p. 6

9ª regata tejo-trancÃo uma homenagem ao rio a manhã do dia 15 de junho foi diferente junto ao arco da epal no rio trancão balões música dezenas de barcos de cores diferentes um movimento fora do vulgar indicavam que estava a decorrer mais uma regata fluvial tejotrancão de kayak de mar exactamente a nona uma iniciativa organizada pela cooperativa a sacavenense em parceria com a associação de canoagem da bacia do tejo federação portuguesa de canoagem e junta de freguesia de sacavém mais de uma centena de participantes mais exactamente 115 oriundos de diversos pontos do país ligados a clubes de canoagem deslocaram-se a sacavém demonstrando mais uma vez que a linha de água que é o rio trancão para mais na foz desaguando no tejo pode e deve ser aproveitada para a realização de desportos de aventura e de natureza a regata fluvial tejo-trancão já integra o calendário regional de kayak de mar e assume cada vez maior interesse o que implica por parte da entidades locais uma reflexão sobre a potencialização desta prova quer contribuindo para a criação de melhores condições ­ por exemplo era importante ter um acesso mais fácil dos barcos e dos remadores ao rio ­ quer incentivando a actividade lúdica de forma a ocupar os tempos mortos quer apostando numa maior promoção exterior da prova e das belezas do local a regata teve inicio no arco da epal em sacavém com os remadores a seguirem em direcção à marina do parque das nações voltando ao ponto de partida depois da partida dos mais experientes alguns deles diga-se já envolvidos em trabalhos da selecção nacional teve lugar a fase regional de torneios abertos para atletas das categorias mais jovens por equipas venceu a associação naval amorense ficando em segundo lugar o clube naval de sesimbra seguido do clube naval de lisboa a entrega dos prémios contou entre outros com a participação do presidente da cooperativa ribeiro dos santos de carlos teixeira presidente da câmara municipal de loures do vereador do desporto ricardo leão e do presidente da junta de freguesia de sacavém fernando marcos 6

[close]

p. 7

7

[close]

p. 8

actividades de enriquecimento escolar têm lugar na sede da cooperativa no âmbito das actividades de enriquecimento curricular um projecto governamental que permite que os alunos do ensino básico após o horário normal de escola desenvolvam actividades como o inglês expressão musical ou de expressão visual educação física etc a cooperativa a sacavenense assumiu-se como uma parceira disponível e interessada em ajudar os mais novos a ocuparem os seus tempos livres de maneira útil um trabalho que envolve a câmara de loures os agrupamentos escolares da freguesia as colectividades locais e que permite que centenas de alunos tenham uma desenvolvimento integral mais sustentado entre as colectividades da nossa freguesia envolvidas na concretização deste projecto estão a academia musical a aquipa da quinta do património e a cooperativa a sacavenense nas instalações da cooperativa decorreram as aulas de inglês e de expressão competindo à cooperativa garantir um apoio logístico em condições bem como a contratação dos respectivos professores neste último caso apenas para o ensino do inglês o envolvimento da a sacavenense faz parte ao fim e ao cabo do esforço para que as actividades das cooperativas bem como os seus meios físicos estejam sempre ao serviço da população da nossa cidade concurso de presépios de natal 2007 tal como tem acontecido nos últimos anos a cooperativa a sacavenense realizou um concurso de presépios de natal/2007 onde apelou à criatividade e imaginação de associados e não só o vencedor foi o senhor Ângelo armando ferreira ribeiro com o belo exemplar que publicamos na foto esperamos que no final deste ano de 2008 mais pessoas se envolvam nesta iniciativa de forma a que tenha maior amplitude e projecção pois aio longo dos anos têm sido apresentadas obras muito bonitas 8

[close]

p. 9

9

[close]

p. 10

aniversário de a sacavenense ao longo dos tempos iii josé a b franco caros leitores da revista da cooperativa terminamos nesta edição a abordagem do contexto social onde as greves operária marcaram forte presença em que surgiu a cooperativa a sacavenense os apoios dos partidos republicano e socialista estiveram sempre presentes e de várias formas porque era preciso resolver o problema dos operários em greve sem meios de subsistência foram eles que deram o mote para a formação da associação de classe e depois a cooperativa e por meio de conferências como vimos esclareciam os operários existiam também os apoios indirectos e a federação dos círios civis controlados pelo partido socialista promoveu uma excursão aos olivais os círios civis que tiveram o seu período áureo entre 1894 e 1904 eram associações de caris operário que se opunham firmemente ao conceito dos círios religiosos cuja veneração era um santo padroeiro e tinham o uso de fazerem romarias por devoção a esse santo os círios civis por sua vez baseavam-se na fraternidade operária no convívio fraternal e anti-religioso para uma melhor compreensão vejamos os vários jornais a começar pelo século de 17 outubro e que é revelador de uma conjugação de esforços para apoiar os operários grevistas partido socialista ­ federação dos círios civis ­ reuniu em assembleia-geral sob a presidência de francisco joaquim cordeiro secretariado por antónio josé machado antes da ordem da noite ­ discussão da proposta para se realizar uma excursão dos círios civis aos olivais ­ falaram diversos delegados sobre ela sendo todos de opinião que se devam repetir as excursões aos arredores de lisboa para recreio e propaganda dos excursionistas foi aprovado por unanimidade sendo nomeada a comissão que há-de levar à prática esta excursão e que ficou composta dos seguintes delegados cândido morais da silva francisco xavier faia carlos de melo manuel francisco gonçalves e agostinho de carvalho a tÍtulo de nota alguns dos elementos desta comissão estiveram nas reuniões da formação da associação de classe nos olivais as adesões não se fizeram esperar como é explicado no jornal a vanguarda de 31 outubro movimento socialista ­ federação dos círios civis ­ a comissão que trata da excursão aos olivais tendo recebido bastantes adesões tanto de círios civis e das sociedades musicais como de muitos liberais vem por este meio convidar todos os círios civis federados e não federados a aderir a esta excursão anti-jesuítica que promete ser brilhante já pelas valiosas adesões já pelo grande entusiasmo que reina entre o povo daquela localidade e é também nestas movimentações que vamos encontrar mais uma vez ecos de ligação e envolvimento das associações e elementos de sacavém que apoiaram a excursão aos olivais como vemos no jornal a vanguarda de 9 novembro 1899 cooperativa a louceira sacavém ­ reuniu ontem a direcção desta colectividade tendo aprovado a acta da sessão anterior e mais duas propostas de novos sócio;s em seguida foi lido o convite da federação dos círios civis de lisbo pedindo para que esta colectividade se faça representar na excursão que aquele círio tenciona realizar aos olivais no dia 12 do corrente mês foi resolvido aderir aquela manifestação operária sendo nomeados para representar esta cooperativa os correligionários antónio pim e miguel moreira ainda com mais profundidade vimos o apoio dos operários desta localidade através da fanfarra de sacavém a este evento como nos revela o jornal a vanguarda de 12 novembro É hoje que tem lugar como noticiámos a excursão que promove a federação dos círios civis à pitoresca povoação dos olivais saindo os excursionistas da estação do rocio às 10h da manhã na estação dos olivais são os excursionistas esperados pelas seguintes colectividades sociedade filarmónica união capricho olivalense fanfarra de sacavém associação de classe dos operários oleiros dos olivais sociedade cooperativa a louceira de sacavém a federação dos círios civis convida todos os delegados federais bem como todos os círios civis a comparecerem na estação do rocio às 10h da manhã afim de tomar lugar no comboio em que embarcam os excursionistas a associação de registo civil a associação dos trabalhadores adventícios da carga e descarga de mercadorias o círio civil de xabregas e chelas o círio civil de s sebastião da pedreira etc convidam todas as associações a incorporarem-se no cortejo como vimos a fanfarra de sacavém esteve presente na manifestação excursionista aos 10

[close]

p. 11

olivais pelos círios civis esta era composta maioritariamente por operários da real fábrica da louça e como é do conhecimento geral estes operários foram os mais activos organizadores da cooperativa a sacavenense esta manifestação operária teve grande adesão operária e popular e foi muito reprimida como fica explicado no jornal a vanguarda 13 novembro 1899 excursão dos círios civis dos olivais proibição de tudo até de dançar ­ ontem como tínhamos anunciado realizou-se a excursão aos olivais promovida pela federação dos círios civis o cortejo compunha-se dos círios das amoreiras antero de quental o social s sebastião da pedreira alfamista etc acompanhados pelo sole-dó do poço do bispo e de mais 600 pessoas a partida teve lugar no comboio das 10 ½ da manhã na estação do rossio sempre na melhor ordem ao chegar aos olivais eram os círios esperados na estação pela nova associação de classe dos oleiros e fanfarra recreio sacavenense e 8 guardas de policia do posto dos olivais e cabo tendo sido levantados muitos vivas às respectivas agremiações a comissão organizou o cortejo levando as associações os seus estandartes tocando alternadamente as duas sociedades o hino 1º de maio e dirigindo-se à sede da associação dos oleiros e depois à sede da sociedade filarmónica união e capricho olivalense a direcção desta sociedade ofereceu um beberete às delegações das associações levantando-se vários brindes falando nesta ocasião cândido de morais guedes quinhones malheiros etc pôs-se em movimento o cortejo sendo também acompanhados pela banda da sociedade filarmónica união e capricho olivalense até moscavide local onde se realizou o pic nic que se improvisou num vasto campo junto à linha férrea pertencente ao sr pedro de carvalho que este senhor procedera generosamente o aspecto era bonito vendo-se grupos comendo e bebendo em vários pontos ao terminar quando a sociedade dos olivais estava tocando começaram alguns pares a dançar mas a autoridade que já antes no recinto tinha proibido a sessão de propaganda também proibiu a dança surpreendeu-nos o facto por que nunca imaginamos que da dança pudesse resultar a revolução os membros da comissão sempre no firme propósito de manterem a ordem acabaram com o divertimento e organizaram o cortejo em direcção ao rocio dos olivais sede da associação dos oleiros seguidos sempre da polícia foi autorizada a sessão na sede desta associação começou às 4 ½ presidindo cândido de morais secretariado por vieira da silva e constantino martins falaram guedes quinhones m josé dias malheiros faya etc todos sobre as associações de classe e socialismo ao concluir a sessão organizou-se uma marcha aux flaubeaux com balões e archotes sendo acompanhada pela sociedade dos olivais e sol-e-dó do poço do bispo em direcção a braço de prata durante o trajecto o entusiasmo foi delirante mais de 1000 pessoas acompanharam os círios levantando vivas ao povo operário etc em braço de prata esteve o chefe costa com mais polícia que ao ouvir os vivas os proibiu o cortejo visitou a fanfarra e a cooperativa de braço de prata sendo muito bem recebidos em seguida dirigiram-se à estação retirando-se as sociedades dos olivais e poço do bispo regressando os excursionistas no comboio que chega a lisboa às 7 e 40 da noite note-se que nesta data a greve já tinha acabado como vimos no jornal a vanguarda 29 novembro mas as iniciativas não pararam está concluída a greve desta classe tendo ido trabalhar o resto dos grevistas para a nova fábrica do ex-encarregado do sr cardoso que ontem inaugurou deve ser apresentado brevemente o relatório dos donativos e como foram distribuídos como disse o movimento operário não parou a sua marcha os motivos eram outros tais como a organização operária através de associações de classe e cooperativas etc e para isso se dinamizaram conferências foi já bastante esclarecedor e revelador que as outras localidades estavam atentas ao que se passava nos olivais e os operários das outras fábricas também entre as quais os de sacavém É nessa visão esclarecida que nasce assim a ideia de formar em sacavém uma cooperativa como vimos estes fundadores apoiaram-se nas mesmas pessoas que estavam a organizar as acções nos olivais para a formação da cooperativa a titulo de exemplo temos o conhecido primeiro director joaquim lopes d abreu castelo para terminar e a título de nota vejamos as consequências da greve 1 durou aproximadamente dois meses 2 os 26 grevistas foram todos trabalhar para outras fábricas 3 formou-se uma nova fábrica criada pelo ex-encarregado 4 formou-se uma associação de classe nos olivais e depois com a dinâmica do movimento gerou-se directamente uma cooperativa de consumo nos olivais e outra indirecta em sacavém 5 mais tarde veio a formar-se a cooperativa de produção a legítima nos olivais criou-se uma onda de solidariedade dos operários das outras fábricas e vários apoios incentivados pelos jornais de cariz operário os movimentos operários através das suas organizações apoiaram esta luta todas estas anotações conduzem a uma simples conclusão quem acompanhou estes acontecimentos e movimentações teve de certa maneira razões para ser influenciado na decisão de organizar aqui em sacavém também uma cooperativa que vem acompanhando todos os sacavenenses por mais de um século bem-haja a todos os fundadores por esse rasgo de lucidez 11

[close]

p. 12

Época 2007/2008 animaÇÃo infantil pré-primária e primária 4 aos 10 anos inscrição 10,00 mensalidade filho de sócio 75,00 não sócio 90,00 ginástica 2 x semana 12,00 horário dias úteis das 8,30 às 19,30 horas actividades apoio e orientação de trabalhos de casa e atelier de artes plásticas pinturas artesanato música dança reciclagem guitarra inscrição mensalidade 1 hora/semana horário 5.ª e 6.ª feira 15.00 às 19.00 h grátis 50,00 escola de mÚsica piano com formação musical inscrição mensalidade 1 hora/semana grátis 87,50 inscrição mensalidade sócio não sócio yoga 12,50 12,50 22,50 horário de 3.ª a 6.ª feira 10.00 às 13.00 h 15.00 às 16.00 h horário 4.ª feira 20,15 às 21,15 horas ginÁstica inscrição mensalidade manutenção e step sócio 2xsemana não sócio veteranas sócio não sócio crianças filho de sócio não sócio 12,50 25,00 37,50 14,00 22,00 24,00 37,00 apoio ao ensino inscrição pagamento 5.º e 6.º ano 7.º 8.º e 9.º ano 10.º e 11.º ano 12.º ano ensino superior grupo 10,00 11,00 13,00 14,00 20,00 hora 10,00 individual 13,00 14,00 15,50 16,50 24,00 karatÉ shotokan inscrição mensalidade crianças filho de sócio não sócio adultos sócio não sócio horário 3.ª feiras 19,00 às 20,00 horas 6.ª feiras 18,30 às 19,30 horas 12,50 12,50 22,50 17,50 27,50 Álgebra linear e análise i e ii horário manutenção 5.ª feira 20.15 às 21.00 h step 3.ª feira 20.15 às 21.00 h veteranas 2.ª feira 17,30.00 às 18.15 h 4.ª feira 16.00 às 16.45 h crianças dos 3 aos 14 anos 2.ª e 4.ª feiras 16.45 às 17.30 h danÇas de salÃo inscrição mensalidade 1 x semana sócio/filho de sócio não sócio 15,00 20,00 30,00 tai ji quan tai chi chuan inscrição mensalidade sócio não sócio horário 2.ª feira 20,30 às 21,30 horas 5.ª feira 20,00 às 21,00 horas 15,00 20,00 25,00 informÁtica inscrição 10,00 windows word excel powerpoint mensalidade 3.ª e 5.ª feira sócio n/sócio 20 às 21 h 42,00 48,00 horário 2.ª e 4.ª feiras das 21.00 às 23.00 horas coopsacavenense@netcabo.pt www.coopasacavenense.pt.vu 12

[close]

Comments

no comments yet