Revista Mineração & Sustentabilidade - Edição 04

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

www.revistamineracao.com.br maio junho de 2012 edição 04 ano 1 rio+20 chegou a hora entrevista josé fernando coura presidente do ibram vale a gigante completa 70 anos cidades minerárias a história de ouro preto berço da mineração no brasil tecnologia inovação da ufmg promete eliminar a poeira no transporte de minério política mineral o desafio da exploração na serra do gandarela

[close]

p. 2



[close]

p. 3



[close]

p. 4

clique joão marcos rosa agência vale biodiversidade protegida exemplar da harpia também chamada gavião-real na floresta nacional de carajás mantida pela vale a reserva é um dos últimos redutos onde a espécie vive e se reproduz a harpia é a mais pesada e uma das maiores aves de rapina do mundo com envergadura de 2,5 metros e peso de até 10 quilos expediente diretor geral wilian leles diretor@revistamineracao.com.br diretor de relações institucionais francisco stehling neto francisco@revistamineracao.com.br editor geral thobias almeida edicao@revistamineracao.com.br redação eloisa ribeiro lorena scafutto rejane rezende redacao@revistamineracao.com.br projeto gráfico fox publicidade editoração e design luiz flávio pedrosa distribuição e assinaturas joana damasceno atendimento@revistamineracao.com.br impressão gráfica del rey tiragem 8 mil exemplares circulação esta publicação é dirigida ao setor minerário siderúrgico e ambiental além de governos fornecedores entidades de classe consultorias instituições acadêmicas e assinantes anúncios 55 31 3544 0040 editora@revistamineracao.com.br foto da capa montagem sobre foto de dario zalis mina de timbopeba ouro preto mg on-line www.revistamineracao.com.br revista@revistamineracao.com.br conselho editorial eduardo costa jornalista rádio itatiaia rede record josé mendo mizael de souza engenheiro de minas e metalurgista j mendo consultoria marcelo mendo de souza advogado carneiro souza advogados rua guaicuí 82 brasiléia betim mg 32.600.456 55 31 3544 0040 3544 0045 não são de responsabilidade da revista os artigos de opinião e conteúdos de informes publicitários 4 revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012 fevereiro março de 2012 @revmineracao

[close]

p. 5

revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012 5

[close]

p. 6

sumário www.revistamineracao.com.br maio junho de 2012 edição 04 ano 1 16 28 chegou a hora brasil vive a expectativa da rio+20 e setor minerário merece espaço nas discussões especial vale 70 anos reportagem traz a história da companhia que mudou a cara da mineração brasileira 44 escola de minas de ouro preto a trajetória da instituição mais respeitada do país em sua área 12 entrevista com josé fernando coura o novo presidente do ibram fala sobre os objetivos e desafios que terá pela frente 40 58 joia rara tudo limpo pesquisadores criam tecnologia que promete acabar com a poluição no transporte do minério ouro preto é a cidade da mineração por excelência conheça a história do lugar onde tudo começou seções 7 editorial 9 painel 10 panorama 12 entrevista 16 sustentabilidade 25 artigo 6 26 28 40 44 50 52 sustentabilidade especial cidades minerárias memória produto final política mineral 54 55 56 58 59 64 artigo sustentabilidade artigo tecnologia mercado internacional 64 kiruna em movimento cidade sueca é exemplo de diálogo com o setor de mineração 52 desafio de ferro como conciliar preservação e exploração no santuário do gandarela revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012

[close]

p. 7

editorial os 70 anos da vale e a nova voz do ibram os 70 anos da mineradora que nasceu em minas gerais transformou-se na segunda do mundo e está presente hoje em vários continentes virou acontecimento mineiro brasileiro e internacional a vale é uma empresa sem fronteiras que não para de crescer uma companhia que vale e vale muito a mineradora deixou de explorar apenas minério de ferro para incluir em sua carteira também o níquel carvão e cobre dentre outros praticando simultaneamente uma politica avançada de sustentabilidade recuperando áreas degradadas e mantendo reservas florestais onde atua em 10 páginas mostramos um pouco da história da vale coura lembra que minas gerais responde por quase metade da produção mineral nacional mas apenas 0,45 do território é utilizado pela atividade adepto do diálogo e com bom trânsito entre as lideranças politicas interessados no novo marco regulatório para o setor como o senador aécio neves coura será o interlocutor capaz de colaborar no sentido de que a nova legislação seja um conjunto de diretrizes consensuais atendendo aos interesses da população do governo e das empresas uma regulação que dê segurança jurídica e reforce a atratividade da mineração no decorrer desta edição o leitor verá que estudos elaborados pela onu e outros organismos de reconhecida seriedade dão conta de que desde a eco-92 o mundo tem visto mais retrocessos do que avanços na preservação ambiental principalmente pelo fato de os maiores poluidores como estados unidos e china não se sujeitarem aos tratados internacionais como o protocolo de kyoto essa será a realidade que a rio+20 enfrentará com o imperativo de consolidar os preceitos da economia verde outra discussão levantada na presente edição é como a mineração se inserirá nas discussões da cúpula internacional sem dúvida o setor está presente em qualquer conversa que se atenha ao uso dos recursos naturais aliado à preservação e crescimento social a mineração tem a chance de apresentar o arcabouço de práticas responsáveis adotado francisco stehling neto diretor de relações institucionais com mais de 45 anos de experiência no jornalismo atuou nas sucursais mineiras dos jornais folha de s paulo e o globo além de 17 anos na editoria política do estado de minas foi também secretário de comunicação da prefeitura de belo horizonte e superintendente de comunicação empresarial da cemig além de adquirir novos métodos apesar de previsões pessimistas e da preocupação de parte de pesquisadores e ambientalistas há um futuro de mudança à espera a sustentabilidade como bem disse o jornalista andré trigueiro é uma revolução silenciosa que está se espalhando pelo mundo todo a vale é uma empresa sem fronteiras que não para de crescer uma companhia que vale e vale muito já na entrevista das páginas verdes o personagem é o engenheiro de minas josé fernando coura novo presidente do instituto brasileiro de mineração ibram que bem ao seu jeito franco mas respeitoso afirma que o setor precisa ser desmistificado e enxergado no seu papel de gerador de riqueza emprego e renda a sustentabilidade como bem disse o jornalista andré trigueiro é uma revolução silenciosa que está se espalhando pelo mundo todo revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012 7

[close]

p. 8

8 revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012

[close]

p. 9

painel simpósio avanços e desafios da mineração em debate o simpósio brasileiro de exploração mineral simexmin é um fórum promovido a cada dois anos em ouro preto minas gerais pela agência para o desenvolvimento tecnológico da indústria mineral brasileira adimb o simpósio congrega a comunidade brasileira e internacional do setor para discutir os avanços e desafios da exploração mineral na edição de 2012 ocorrida entre 20 e 23 de maio houve discussões como o crescente interesse por novas commodities a instabilidade da economia mundial os fortes investimentos em ouro e as incertezas do novo marco regulatório para o setor mineral brasileiro o simexmin é co-promovido pela society of economic geologists seg neste ano 1,2 mil pessoas estiveram presentes dentre elas o secretário de geologia mineração e transformação mineral do ministério de minas e energia claudio scliar o diretor-geral do dnpm sérgio dâmaso e o diretor-presidente da cprm manoel barreto cláudio scliar ressaltou a atenção que o governo federal tem dado ao setor mineral ad 1/2 pg horizontal tradelab revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012 9

[close]

p. 10

panorama petrobras divulgação vale e petrobras assinam acordo para a exploração de potássio os presidentes da petrobras maria das graças foster e e da vale murilo ferreira d com a presença da presidente dilma roussef assinaram a renovação do contrato de arrendamento de ativos e direitos minerários de potássio no estado de sergipe o acerto entre as empresas permite o arrendamento por mais 30 anos para exploração das reservas de carnalita minério do qual se extrai o cloreto de potássio cuja concessão é propriedade da petrobras com isso a vale continua o desenvolvimento do projeto carnalita que será a maior planta de extração de potássio do brasil a nova oferta permitirá ao brasil economizar cerca de us 17 bilhões em divisas ao longo de 29 anos pois propiciará a diminuição da importação da matéria-prima rio tinto revê plano de expansão e corta gastos a australiana rio tinto informou a acionistas e analistas que vai conter gastos e priorizar projetos para lidar com a escalada das pressões de custos e o panorama de incertezas no setor o executivo-chefe da empresa tom albanese afirmou que a empresa vai se concentrar em projetos com altas margens de lucro um dos planos sob ameaça é o projeto de carvão mount pleasant de cerca de us 2 bilhões em nova gales do sul entre outros planos que poderiam ser adiados estão o simandou de minério de ferro na guiné e a ampliação da mina de bauxita weipa em queensland na austrália ebx anuncia criação de empresa de carvão a holding do empresário eike batista a ebx anunciou a criação de uma nova empresa a ccx que explorará reservas de carvão na colômbia até então os ativos faziam parte do portfólio da mpx companhia de mineração do grupo a ideia é usar o carvão para gerar energia nas termelétricas do grupo em construção no brasil a empresa anunciou um potencial de carvão mineral que chega a 5,2 bilhões de toneladas na mina subterrânea de san juan localizada na região de la guarija segundo leonardo moretzsohn presidente da ccx a certificação da mina de san juan faz a companhia ter um dos cinco maiores depósitos de carvão mineral do mundo 10 revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012

[close]

p. 11

produção de gás natural em minas começa em 2012 pioneiro na descoberta de reservas de gás natural na porção mineira da bacia do são francisco o consórcio de empresas cebasf se prepara para começar a produzir o combustível até dezembro o grupo constituído pela companhia de desenvolvimento econômico de minas gerais codemig orteng equipamentos e sistemas delp engenharia e imetame está selecionando fornecedores de equipamentos para extrair o produto o consórcio definiu a abertura a partir de junho de mais três poços em morada nova de minas com orçamento global estimado de r 45 milhões magnesita planeja mina em almenara técnicos da secretaria de meio ambiente e desenvolvimento sustentável de minas gerais trabalham na primeira etapa do processo de licenciamento de uma reserva significativa de grafita mineral raro e valorizado no mundo descoberta em almenara no vale do jequitinhonha pela magnesita para a exploração e o beneficiamento do material serão investidos cerca de r 100 milhões com expectativa de criação de 300 empregos diretos o insumo é usado na fabricação de tijolos e refratários para aço e é considerado estratégico em razão de aplicações mais nobres como componente nas baterias de carros elétricos nas indústrias de celulares e computadores pará pode liderar a mineração em 2016 em cinco anos o pará será a nova minas gerais brasileira isso porque o estado do norte do país deve assumir a liderança da produção nacional de minérios atualmente minas produz 49,5 dos minerais extraídos no brasil e o pará cerca de 20 mas o fluxo de investimentos previstos para os próximos quatro anos deve dar novo impulso à produção no estado nortista proporcionando escala sem precedentes à sua indústria mineral dados do instituto brasileiro de mineração ibram indicam que o pará receberá us 41 bilhões em novos recursos até 2016 ge investe us 300 milhões no grupo ebx a general eletric ge e o grupo ebx assinaram um acordo estratégico que prevê investimento primário de us 300 milhões da ge em troca de uma participação acionária preferencial de 0,8 na centennial asset brazilian equity llc e em outras holdings offshore do grupo ebx os recursos serão utilizados principalmente para financiar projetos futuros da ebx a parceria estratégica não altera o controle das empresas de capital aberto do grupo roger downey troca presidência da mmx por diretoria da vale fazendo o caminho inverso de grande parte dos profissionais que deixaram a vale ou a petrobras para trabalhar nas empresas de eike batista roger downey ex-diretor presidente e de relações internacionais da mmx do grupo ebx assumiu no início de maio a diretoria-executiva de fertilizantes e carvão da vale além da mmx onde ficou de 2009 a 2011 downey foi diretor de equity research do banco credit suisse de 2005 a 2009 e gerente de marketing estratégico de minério de ferro da vale em 2005 downey vai substituir eduardo de salles bartolomeo o novo diretor terá sob sua responsabilidade o projeto de potássio rio colorado de us 5,9 bilhões na província argentina de mendoza em processo de reavaliação pela companhia esta é a quarta substituição de um executivo de alto escalão em menos de seis meses ocorrida na vale revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012 11

[close]

p. 12

entrevista novo presidente coura 12 revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012 josé fernando o recém-empossado presidente do instituto brasileiro de mineração fala sobre os desafios e novas ideias para o setor

[close]

p. 13

a nova voz do ibram em 24 de abril em brasília o instituto brasileiro de mineração ibram empossou seu novo presidente josé fernando coura técnico metalúrgico e engenheiro de minas graduado pela escola de minas de ouro preto o novo nome à frente da entidade afirma que a presidência do ibram é o maior desafio de sua vida e promete ser a voz do instituto em brasília na entrevista exclusiva coura trata de outras questões sensíveis à mineração o presidente crê na capacidade de o país liderar o mercado mundial minerário discorre sobre entraves burocráticos e revela a disposição do ibram de guiar as discussões sobre o novo marco regulatório do setor coura não tem dúvidas de que a mineração pode e deve ser uma atividade sustentável o presidente traz à tona dados que explicitam os fundamentos ambientalmente responsáveis que as mineradoras hoje respeitam o novo presidente também é vice-presidente do sistema fiemg e presidente do sindicato da indústria mineral do estado de minas gerais sindiextra coura traz ainda em seu currículo formação complementar em programas de planejamento estratégico gestão industrial e tecnologia e especialização em economia mineral ele exerceu o cargo de secretário de estado adjunto de minas e energia de minas gerais mineração sustentabilidade o brasil tem potencial mineral e profissional para liderar o mercado mundial josé fernando coura com toda certeza o brasil pode e deve liderar até porque somos um país continental e com grande capacidade geológica a ser explorada o governo federal vem investindo muito nisso minas gerais é um estado dotado pela excelência mineradora grande parte da tecnologia desenvolvida na mineração nacional sai daqui de minas gerais hoje podemos afirmar que belo horizonte é a capital da indústria mineral do brasil só por aqui possuímos mais de 3.800 profissionais de alto nível estima-se que até 2016 40 mil novas vagas serão abertas para a mineração iniciamos o consórcio mineiro-metalúrgico uma união de 15 empresas que se juntaram para qualificar os jovens para o mercado de trabalho o senai implantará uma unidade em cada cidade mineradora para qualificar a mão de obra local temos muito ainda pela frente até hoje nossos geólogos encontram ouro m&s quais os maiores desafios da atividade minerária como podem ser superados jfc nosso maior desafio é desmistificar a mineração temos a missão de provar que somos sustentáveis minas gerais é responsável por 45 da produção mineral mas a atividade utiliza apenas 0,45 do território mineiro grandes investimentos são feitos na pós-mineração na utilização que a mina terá após o fim da lavra o maior exemplo de recuperação do estado está no parque das mangabeiras antiga mina de minério de ferro da ferrobel temos que trabalhar nessa atratividade nosso país precisa de investimentos em infraestrutura a mineração brasileira está preparada para suprir todas as demandas de crescimento do país m&s quais barreiras ambientais a mineração brasileira deve transpor jfc nós não temos entraves ambientas temos entraves burocráticos não podemos tirar granito do pão de açúcar rio de janeiro não podemos explorar minério de ferro na savassi belo horizonte e nem montar uma fábrica de cimento na gruta de maquiné cordisburgo não também é resposta as coisas devem ser esclarecidas muitas vezes grandes projetos ficam parados esperando uma resposta minas gerais é responsável pela exportação de 15 da produção nacional sendo que 60 dos produtos são de origem mineral m&s como a mineração se encaixa na economia verde pauta para a rio+20 o tema está sendo tratado de forma correta pela conferência somos a única atividade que mais conserva do que gera impacto a cada hectare explorado conservamos dois em belo horizonte a única área verde devidamente preservada está na zona sul áreas da vale s/a e da anglo carajás também é um grande exemplo de preservação encaixar o tema da mineração na rio+20 é complicado porque a conferência é multilateral tratará de temas mais amplos os frutos da mineração estão presentes em tudo mas a atividade mineradora é pontual está localizada em países específicos revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012 13

[close]

p. 14

m&s quais serão suas prioridades à frente do ibram jfc É com grande satisfação que aceitei esse desafio meu nome foi aprovado por unanimidade o que torna o desafio cada vez maior essa é a primeira vez em 35 anos de existência que um representante de classes chega à presidência do instituto o setor minerário representa uma parte fundamental para o desenvolvimento humano somos parte da indústria quero transformar o ibram na voz da mineração em brasília m&s É possível explorar os recursos minerais de maneira sustentável jfc É possível sim podemos utilizar novamente o exemplo do parque das mangabeiras os recursos naturais foram explorados a mineradora pagou os impostos todos se beneficiaram com os produtos e o local foi restaurado hoje um dos principais pontos turísticos de belo horizonte a vida segue em frente temos que ter em mente que a mineração está em tudo você sabia que para se fabricar um aparelho celular são utilizados 32 tipos de metais diferentes sem a mineração não existe nada a mineração está cada vez mais sustentável recirculação de 85 da água utilizada redução da poeira reutilização dos espaços planos de fechamento de mina bem elaborados o reprocessamento dos minérios da segunda geração tudo gira em torno da sustentabilidade m&s quais as suas expectativas sobre o marco regulatório jfc o discurso do ibram mudou queremos ser protagonistas nessa discussão não meros espectadores exigimos precisamos de uma definição podemos liderar a mineração sim desde que o marco regulatório seja fundamentado nos seguintes pilares estabilidade à indústria minerária garantia dos decretos segurança jurídica e atratividade a mineração leva ao desenvolvimento graças à mineração são construídas novas estradas ferrovias pontes o progresso passa pela mineração nosso contato com os municípios tem sido muito positivo e os diálogos com os políticos satisfatório aguardamos agora o encaminhamento do marco regulatório para o congresso aí poderemos debater e discutir josé fernando coura técnico metalúrgico e engenheiro de minas formado pela escola de minas de ouro preto tem formação complementar em programas de planejamento estratégico gestão industrial tecnologia e pós-graduação em economia mineral no setor privado no poder público ou na vida acadêmica defende o desenvolvimento sustentável da atividade minerária hoje é diretor presidente do ibram vice-presidente da federação das indústrias do estado de minas gerais fiemg presidente do sindicato da indústria mineral de minas gerais sindiextra e presidente de conselho da fundação biodiversitas entidade reconhecida nacionalmente e internacionalmente tem participação em diversos conselhos como o copam comitês de bacia e fundação gorceix exerceu também o cargo de secretário de estado adjunto de minas e energia e direção de grande empresa de mineração na amazônia por mais de 10 anos nosso maior desafio é desmistificar a mineração temos a missão de provar que somos sustentáveis minas gerais é responsável por 45 da produção mineral mas a atividade utiliza apenas 0,45 do território mineiro 14 revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012 minas gerais é um estado dotado pela excelência mineradora grande parte da tecnologia desenvolvida na mineração nacional sai daqui de minas gerais hoje podemos afirmar que belo horizonte é a capital da indústria mineral do brasil m&s uma vez aprovado você acredita que o documento poderá suprir as deficiências da mineração jfc com toda certeza a atividade minerária será bem melhorada somos competentes e referência mundial em tecnologia e logística precisamos de uma legislação atual e que atenda a

[close]

p. 15

entrevista com josé fernando coura todos os envolvidos desde as mineradoras que são privadas aos municípios que recebem os grandes empreendimentos m&s hoje o senhor está à frente de uma das mais importantes instituições ligadas a um setor fundamental para a economia brasileira É um cargo de grande responsabilidade o que josé fernando coura elenca como fundamental para se chegar a esse posto e exercê-lo com competência jfc sou engenheiro de minas formado pela escola de minas de ouro preto e tenho muito orgulho disso sou da turma do centenário formado em 1976 ouro preto foi a escola da minha vida formei-me no berço da mineração brasileira em uma instituição reconhecida nacional e internacionalmente uma referência toda minha vida foi pautada na área da mineração e já desenvolvi diversas atividades relacionadas ao campo da mineração e da siderurgia acho que minha chegada ao ibram se dá também pela capacidade de diálogo que possuo pelos relacionamentos com governos municípios ongs e empresas minha trajetória é totalmente voltada ao diálogo e a sustentabilidade com toda certeza a atividade minerária será bem melhorada precisamos de uma legislação atual e que atenda a todos os envolvidos desde as mineradoras que são privadas aos municípios que recebem os grandes empreendimentos cerimônia o novo presidente do ibram josé fernando coura recebe os cumprimentos do presidente da cni robson andrade durante a cerimônia de posse revista mineração sustentabilidade maio junho de 2012 15

[close]

Comments

no comments yet