Revista Mineração & Sustentabilidade - Edição 03

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

www.revistamineracao.com.br fevereiro março de 2012 edição 03 ano 1 dia da mulher o lado feminino da mineração entrevista diretora executiva da vale fala sobre sustentabilidade vania somavilla especial dia mundial da Água os mares de minas sustentabilidade antiga pedreira vira concha acústica natural em curitiba tecnologia nanopartículas a revolução invisível mercado mineradoras vão à caça de engenheiros e técnicos

[close]

p. 2



[close]

p. 3



[close]

p. 4

clique thobias almeida Índice-onça de sustentabilidade pesquisadores tentam elaborar um indicador de sustentabilidade baseado na população de onças pintadas no semiárido nordestino o estudo pretende ser usado inclusive na avaliação dos impactos gerados pela transposição do rio são francisco a onça é uma reguladora de ecossistemas o projeto faz parte do programa de revitalização da bacia do velho chico expediente diretor geral wilian leles diretor@revistamineracao.com.br diretor de relações institucionais francisco stehling neto francisco@revistamineracao.com.br editor geral thobias almeida edicao@revistamineracao.com.br redação eloisa ribeiro leonardo dias lorena scafutto renato crispiniano redacao@revistamineracao.com.br projeto gráfico fox publicidade editoração e design luiz flávio pedrosa travessia design não são de responsabilidade da revista os artigos de opinião e conteúdos de informes publicitários 6 revista mineração sustentabilidade fevereiro março de 2012 distribuição atendimento@revistamineracao.com.br impressão gráfica del rey tiragem 8 mil exemplares circulação esta publicação é dirigida ao setor minerário siderúrgico e ambiental além de governos fornecedores entidades de classe consultorias instituições acadêmicas e assinantes publicidade e assinaturas 55 31 3544 0040 editora@revistamineracao.com.br foto da capa lago de furnas são josé da barra mg renato soares on-line www.revistamineracao.com.br revista@revistamineracao.com.br conselho editorial eduardo costa jornalista rádio itatiaia rede record josé mendo mizael de souza engenheiro de minas e metalurgista j mendo consultoria marcelo mendo de souza advogado carneiro souza advogados rua guaicuí 82 brasiléia betim mg 55 31 3544 0040 3544 0045 @revmineracao

[close]

p. 5

revista mineração sustentabilidade fevereiro março de 2012 7

[close]

p. 6

sumário www.revistamineracao.com.br fevereiro março de 2012 edição 03 ano 1 18 12 especial dia da Água série de matérias apresentam um panorama sobre a água no brasil e em minas gerais entrevista com vania somavilla vania somavilla diretora executiva da vale fala sobre as ações sustentáveis da mineradora 52 especial dia da mulher elas sempre estiveram presentes na mineração hoje ainda mais 46 um espetáculo 64 58 pequenas notáveis precisa-se setor minero-metalúrgico sofre com falta de mão de obra qualificada antiga pedreira abriga um dos mais visitados pontos turísticos de curitiba como as nanopartículas podem revolucionar a mineração e a indústria do petróleo seções 4 clique 7 editorial 9 painel do leitor 10 panorama 12 entrevista 16 artigo 8 18 36 38 40 43 44 especial opinião cidades minerárias produto final política mineral espaço mineral 50 46 52 58 64 66 sustentabilidade especial mercado tecnologia agenda a solução que vem das pedras tecnologia aproveita rejeitos da mineração para recuperação do solo 38 longa parceria nova lima vive da mineração há 300 anos e apresenta alta qualidade de vida revista mineração sustentabilidade fevereiro março de 2012

[close]

p. 7

editorial um mês especial técnicos as ações do governo têm sido tímidas até agora o grande desafio é mudar o quadro antes que não haja mais tempo quanto à mulher esta parceira do homem que luta agora em nosso país para que o princípio de funções iguais salários iguais prevaleça para todos mereceu 5 páginas especiais com histórias de sua participação também na mineração como no caso de mônica fernanda na mina capitão do mato os analistas da conjuntura mundial já vêm dizendo há décadas que a água doce será uma das principais causas de conflitos bélicos no mundo já hoje em várias regiões pessoas morrem de sede principalmente na África continente exaustivamente saqueado pelas nações colonizadoras e agora entregue à própria sorte nesta edição de mineração e sustentabilidade as matérias centrais tratam da água a propósito do dia mundial da Água e da mulher na mineração pela passagem do dia internacional da mulher para mostrar como andam as águas em minas estado cantado em verso e prosa como a caixa d água do brasil foram utilizadas 18 páginas nelas está mostrado que o apelido tem razão de ser pois mandamos o são francisco para o nordeste o rio grande para o sul e dividimos o paraíba com o rio de janeiro além de darmos um refresco no espírito santo com o rio doce e no sul da bahia com o jequitinhonha nas reportagens tratamos também das duas grandes estatais mineiras que tem na água sua matéria prima a cemig e a copasa a primeira delas junto com furnas colabora para que minas gerais tenha mais extensão de grandes rios e lagos do que a costa brasileira são os mares de minas o lago de furnas principalmente está aí para comprovar ostentando imenso complexo turístico e hoteleiro à beira d água nosso patrimônio hídrico está a vista de todos a grande questão é sua preservação para uso sustentável para os francisco stehling neto diretor de relações institucionais com mais de 45 anos de experiência no jornalismo atuou nas sucursais mineiras dos jornais folha de s paulo e o globo além de 17 anos na editoria política do estado de minas foi também secretário de comunicação da prefeitura de belo horizonte e superintendente de comunicação empresarial da cemig nosso patrimônio hídrico está a vista de todos a grande questão é sua preservação para uso sustentável para os técnicos as ações do governo têm sido tímidas até agora a diretora executiva da vale vania somavilla mulher de destaque no mundo da mineração concede nesta edição entrevista exclusiva à mineração sustentabilidade e fala sobre o foco da empresa em ações sustentáveis e na preocupação da criação de um legado positivo para as comunidades que recebem os empreendimentos da companhia outro assunto de extremo interesse tratado este mês diz respeito às nanopartículas ínfimas estruturas que têm o potencial de auxiliar de maneira única a mineração e a indústria petrolífera a nanotecnologia acena com processos mais eficientes de extração de petróleo em rochas porosas e promete simplificar a produção de metais como o cobre o mercado de trabalho também é tratado neste mês e o assunto abordado é a escassez de profissionais qualificados para trabalharem em mineradoras e siderúrgicas a corrida atrás de um talento da engenharia ou mesmo um técnico competente torna-se cada vez mais acirrada vale destacar também a reportagem que apresenta a rochagem tecnologia ainda em discussão no congresso que aponta para uma solução sustentável para subprodutos da mineração que passariam a ser usados na recuperação de solos exauridos e pobres em nutrientes uma solução que resolveria dois problemas de uma só vez revista mineração sustentabilidade fevereiro março de 2012 9

[close]

p. 8

10 revista mineração sustentabilidade fevereiro março de 2012

[close]

p. 9

painel do leitor trabalho reconhecido senhor diretor ao cumprimentá-lo cordialmente acuso o recebimento das edições 01 e 02 da excelente revista mineração e sustentabilidade editada em minas gerais deixando aqui registradas as minhas mais sinceras congratulações pelo lançamento desse periódico que valoriza sobremaneira a importante atividade de mineração no brasil de fato no momento em que a sociedade como um todo registra de forma insofismável a sua preocupação com as questões ambientais é necessário que se divulgue amplamente tanto para ela como para os próprios profissionais e empresários da área os benefícios a possibilidade e a necessidade de se promover a exploração mineral sob o marco da sustentabilidade em um país tão rico em recursos minerais e tão carente em informação sobre eles e seu aproveitamento o novo periódico vem concorrer para a divulgação correta dessa atividade crucial para o desenvolvimento econômico e social do brasil na oportunidade registro igualmente as minhas congratulações ao engenheiro josé mendo mizael de souza pela sua ótima e lúcida entrevista na edição 01 da revista atenciosamente carlos oití berbert coordenador-geral das unidades de pesquisa subsecretário de coordenação das unidades de pesquisa substituto ministério da ciência tecnologia e inovação revista mineração sustentabilidade fevereiro março de 2012 11

[close]

p. 10

panorama arquivo prefeitura municipal de congonhas csn em cheque os nove vereadores de congonhas na região metropolitana de belo horizonte podem influenciar decisivamente um projeto bilionário da companhia siderúrgica nacional csn cabe aos parlamentares decidirem a área de tombamento da serra casa de pedra onde se encontra a mina de minério de ferro da csn de um lado estão os defensores dos benefícios econômicos e sociais gerados pela mineração e siderurgia e do outro aqueles que temem danos ao patrimônio histórico e ambiental da cidade em 2007 uma área de 30 milhões de metros quadrados foi declarada como sendo de utilidade pública pelo governo de minas gerais para a criação de um distrito industrial a csn pretende construir no local duas pelotizadoras e uma usina de aços longos além de abrir uma nova mina na serra a morro do engenho projeto de iniciativa popular de 2008 contesta os limites definidos e pede o tombamento da região a agência de notícias reuters ouviu oito dos nove vereadores segundo reportou apenas um parlamentar o presidente da câmara eduardo matosinho pr declarou ser favorável aos planos da companhia enquanto quatro apoiam a iniciativa popular dois políticos disseram não ter opinião formada e um defende um novo modelo de tombamento 12 santuário o santuário de bom jesus de matosinhos esculpido por aleijadinho e protegido pela unesco está no foco dos debates destaque nas exportações das 20 cidades brasileiras com os maiores saldos na balança comercial em 2011 oito são mineiras nova lima itabira ouro preto são gonçalo do rio abaixo varginha araxá itabirito e brumadinho a principal responsável pelos números positivos foi a mineração à exceção de varginha impulsionada pela indústria cafeeira em algumas cidades o setor foi responsável por mais de 90 das vendas externas mmx tem novo cfo o economista guilherme amado assumiu em março a diretoria financeira da mmx mineradora do grupo ebx natural de belo horizonte amado tem 25 anos de experiência profissional e atuou no mercado financeiro e industrial sendo responsável pela área financeira da antiga acesita atual arcelor mittal inox brasil por cinco anos o novo diretor substituiu guido germani que ocupou o cargo durante cinco meses 12 revista mineração sustentabilidade fevereiro março de 2012

[close]

p. 11

recorde de compras em 2011 a vale fez o maior volume de compras de sua história em minas gerais as aquisições de bens e serviços no estado bateram na casa dos r 12 bilhões 32 do total nacional adquirido pela empresa no ano passado o crescimento do volume de compras faz parte da estratégia da vale de aumentar a interação com comunidades onde atua visando garantir a fidelização de fornecimento das empresas locais para as operações há o receio de um possível apagão de fornecedores no futuro decorrente do crescimento vivido pelo país maior do mundo a empresa de negociação de commodities suíça glencore anunciou no início de fevereiro a aquisição da mineradora anglo-suíça xstrata a companhia já detinha 34 do capital da mineradora e adquiriu os 66 restantes por us 41 bilhões com receitas estimadas em 2011 de us 210 bilhões a glencore xstrata international já nasce como a maior mineradora do mundo e a quarta em valor de mercado us 88 bilhões atrás da bhp-billiton da vale e da rio tinto a mineração em 2011 o instituto brasileiro de mineração ibram divulgou o balanço da produção nacional em 2011 foi registrado o recorde de us 50 bilhões de produção de minérios 28 superior ao valor alcançado em 2011 de acordo com o departamento nacional de produção mineral dnpm o brasil é atualmente o maior exportador mundial de ferro e nióbio e o segundo maior de manganês bauxita e tantalita o departamento diz que em 2010 quase oito mil mineradoras atuavam no país a maioria delas concentrada na região sudeste 3.392 seguida pelas regiões sul 1.901 nordeste 1.258 centro-oeste 942 e norte 439 a expansão da produção e a boa colocação nos rankings internacionais podem no entanto camuflar os problemas que o setor enfrenta como a votação do projeto de reforma do novo marco regulatório empréstimo do banco mundial no início de março o banco mundial concedeu ao brasil um empréstimo de us 106 milhões para o financiamento de ações nas áreas de energia elétrica e mineração o montante será aplicado na elaboração de estudos compra de equipamentos universalização da energia elétrica e no aprimoramento de ações de sustentabilidade os recursos beneficiarão o projeto de assistência técnica dos setores de energia e mineral meta concebido e coordenado pelo ministério de minas e energia wilian leles terras-raras em minas gerais araxá no alto paranaíba em breve começará a produzir terras-raras o mineral formado por um conjunto de 17 elementos químicos é empregado principalmente na fabricação de equipamentos eletrônicos fertilizantes e combustíveis a multinacional canadense mbac adquiriu uma área de 214 hectares para início das operações segundo dados da prefeitura os investimentos serão de cerca de r 3 bilhões e criarão aproximadamente 600 empregos a china é a líder mundial no mercado de terras-raras com faturamento de us 5 bilhões e produção anual de 120 mil toneladas revista mineração sustentabilidade fevereiro março de 2012 13

[close]

p. 12

entrevista sustentabilidade diretora executiva da vale fala sobre as ações sustentáveis da mineradora e afirma que o objetivo é criar e distribuir riqueza num ciclo virtuoso de desenvolvimento somavilla vania 14 revista mineração sustentabilidade dezembro de 2011 janeiro de 2012

[close]

p. 13

atualmente não há como se pensar em mineração sem comprometimento sério com a sustentabilidade nesta edição a diretora executiva de recursos humanos saúde e segurança sustentabilidade e energia da vale vania somavilla fala em entrevista exclusiva à mineração sustentabilidade sobre como a atividade minerária pode e deve agir de maneira responsável tanto na área ambiental quanto social mineração sustentabilidade qual é a estratégia de sustentabilidade adotada pela vale vania somavilla a vale preconiza a gestão responsável das questões econômicas ambientais e sociais de forma integrada o objetivo é propiciar que nossos negócios em particular as operações de mineração produzam riquezas locais regionais e globais mas também suportem a construção de um legado positivo ao longo do ciclo de vida dos nossos empreendimentos para isso realizamos ações empresariais voluntárias e em parceria com os diversos níveis de governo instituições públicas outras empresas e a sociedade civil m&s a vale assim como a maioria das empresas de mineração do brasil e do mundo muitas vezes executa suas operações em áreas remotas como é esta realidade à luz da sustentabilidade vs a sustentabilidade é um conceito importante para qualquer empresa na área de mineração também é fundamental as empresas desse setor como a vale chegam a muitos municípios pobres com pouca infraestrutura e precisam colaborar para que essas cidades tenham melhores condições de receber seus empregados para que seus moradores também possam trabalhar nela ou seja os fornecedores devem contribuir para que esses locais continuem se desenvolvendo mesmo após o fim de sua operação a ideia é criar e distribuir valor m&s com a globalização das comunicações a sociedade cada dia mais está interessada em informações sobre sustentabilidade como a vale atua na elaboração e divulgação de relatórios sobre o tema vs elaboramos relatórios de sustentabilidade anualmente a cada ano buscamos ser mais transparentes apresentar mais informações para nossos públicos de interesse a qualidade desses relatórios tem sido destacada para citar apenas dois relatórios da vale o documento referente ao ano de 2008 ganhou o prêmio gri readers choice award na categoria sociedade civil concedido à organização cujo relatório recebe mais votos de acadêmicos especialistas sindicatos de trabalhadores instituições públicas cidadãos e mídia por seu turno o referente a 2009 foi classificado no nível a pelo gri cooperação que atua em parceria com instituições públicas e organizações do terceiro setor com um objetivo comum deixar um legado positivo e estratégico para as próximas gerações o fundo vale é uma ação pioneira que permite estender as boas práticas e o desenvolvimento sustentável para muito além do limite das operações da vale no futuro a ideia é atuar em outras regiões e países sempre em projetos ligados a temas centrais da macrossustentabilidade biodiversidade mudanças climáticas conservação de florestas etc na amazônia a ação do fundo vale está concentrada em projetos direcionados a três principais temas o monitoramento estratégico da região por satélite a consolidação e criação de áreas protegidas e a promoção de municípios verdes m&s há hoje uma preocupação mundial com o uso de água pelas atividades humanas como é este uso na vale vs a mineração destaca-se em meio a outros setores industriais por conta de sua significativa interação com os recursos hídricos encontrados na superfície e no subsolo e a natureza específica do seu uso da água desta forma a vale trata a gestão destes recursos como questão estratégica e através de seu plano de gestão de recursos hídricos orienta e apoia programas que busquem reduzir o consumo de água que minimizem a produção de efluentes e que aumentem os volumes de água reutilizada isto levou a resultados como a redução dos lançamentos de efluentes tratados da vale de 115,2 milhões de metros cúbicos em 2008 para 114 milhões em 2009 e 76,1 milhões em 2010 e 15 elaboramos relatórios de sustentabilidade anualmente a cada ano buscamos ser mais transparentes apresentar mais informações para nossos públicos de interesse m&s há muito interesse em se conhecer melhor o fundo vale para o desenvolvimento sustentável o que é este fundo vs criado por iniciativa da vale em 2009 o fundo vale para o desenvolvimento sustentável é um fundo de revista mineração sustentabilidade dezembro de 2011 janeiro de 2012

[close]

p. 14

a um aumento do volume de reutilização/circulação de água de 76 em 2008 e 2009 para 79 em 2010 o volume geral de reutilização de água na vale de 79 em 2010 significa que dos 1,2 bilhão de litros que as operações da empresa necessitam perto de um bilhão de litros foram fornecidos por água reciclada preservando os recursos hídricos naturais e reduzindo os lançamentos de efluentes líquidos medidas como o controle de águas residuais mudanças em procedimentos e substituição de equipamentos também foram adotadas pela empresa e são essenciais para reduzir a demanda de água e o volume de efluentes gerados É importante destacar que os efluentes são lançados no meio ambiente após seu devido tratamento assegurando sua conformidade com as normas legais os dados referentes ao descarte de efluentes divulgados são de 2009 114 milhões de metros cúbicos e conforme publicado no relatório de sustentabilidade da vale houve uma redução de 33 em 2010 em relação aos tipos de efluentes gerados também houve queda na geração dos industriais de 102,5 milhões em 2009 para 64,2 milhões em 2010 e oleosos de 1,5 milhão em 2009 para 900 mil em 2010 a adoção de práticas de reaproveitamento e melhorias em equipamentos e adequações de oficinas nas áreas operacionais contribuiu para esta redução vale ressaltar ainda que a geração de efluentes oleosos representou apenas 1,32 do total de efluentes gerados em 2009 e 1,18 em 2010 os métodos de tratamento variam em grau e tecnologia dependendo das características de qualidade do efluente da natureza do corpo de água receptor da possibilidade de reutilização e de aspectos específicos da legislação local os métodos de tratamento mais comumente utilizados nas operações da vale são os sistemas primários de decantação sedimentação usados para tratar efluentes ricos em sólidos produzidos pelo processamento do minério e sistemas físicos ou físico-químicos de coagulação/floculação mais adequados ao tratamento de efluentes de oficinas de manutenção 16 o s11d é o maior projeto da história da vale e produzirá 90 milhões de toneladas métricas de minério de ferro por ano m&s e no que diz respeito à mineração e à conservação da biodiversidade vs a vale tem vários exemplos de cuidado com a biodiversidade como é o caso dos projetos desenvolvidos pelo fundo vale que objetivam promover o desenvolvimento sustentável conciliando a conservação do meio ambiente e a melhoria das condições socioeconômicas das regiões onde atua macrossustentabilidade estando inicialmente focado na amazônia dentre estes podemos citar o monitoramento estratégico da amazônia a saber identificar áreas sob pressão antrópica e que exigem intervenção pública desmatamento os municípios verdes ou seja apoiar um novo pacto de desenvolvimento sustentável em municípios críticos ao longo da fronteira da exploração ilegal de madeira e combate ao desmatamento com o desenvolvimento de modelos de gestão ambiental adaptados à realidade de cada área áreas protegidas e biodiversidade com vistas a garantir a conservação e a integridade dos 15 milhões de hectares de áreas protegidas por meio da aplicação de estratégias multifacetadas monitoramento estratégico da amazônia plano de prevenção e combate a incêndios no mosaico de unidades de conservação da província mineral de carajás sistema de detecção de incêndio florestal sdi-vale ferramenta eficaz que permite o monitoramento via satélite de grandes extensões territoriais desenvolvido pela vale em parceria com o instituto estadual de florestas ief-mg e o instituto nacional de pesquisas espaciais inpe m&s a vale prepare-se agora para implantar o maior projeto de sua história o s11d em plena amazônia em resumo o que poderíamos dizer sobre seu histórico e aspectos relativos à questão da sustentabilidade vs o s11d é o maior projeto da história da vale e produzirá 90 milhões de toneladas métricas de minério de ferro por ano o projeto precisou de cinco anos de estudos de engenharia e ambientais com equipes técnicas do brasil canadá e austrália envolvidas no desenvolvimento dos planos todas as decisões tomadas neste período foram apoiadas na sustentabilidade e isto resultou na colocação da planta de processamento e de todas as instalações industriais fora do floresta nacional de carajás o sistema truckless elimina o uso de caminhões reduzindo emissões de co2 e risco de acidentes outra contribuição importante para a preservação ambiental é a eliminação do uso de água no processamento do minério como resultados destes avanços milhares de hectares de floresta foram preservados e foi economizada água suficiente para abastecer uma cidade de 400.000 habitantes durante o pico do trabalho de construção o projeto vai gerar 5.200 empregos e 2.660 empregos de longa duração serão criados quando entrar em operação para auxiliar na criação de uma força de trabalho na região a vale tem uma parceria para capacitação de seis mil pessoas do local até 2013 m&s na rio+20 a ser realizada este ano no brasil certamente a questão das emissões de co2 será debatida sendo o brasil um dos países líderes da mineração mundial e a vale a líder no brasil e uma das mais importantes empresas de mineração do mundo como a empresa foca esta questão vs a vale é neste momento a única empresa da américa latina no cdli Índice de liderança do carbon disclosure project cdp que identifica empresas líderes no gerenciamento de riscos e exposição relacionadas ao carbono diante do atual cenário global a vale está trabalhando para estabelecer uma meta para que possa alcançar padrões de excelência em relação à gestão das emissões de gases do efeito estufa gee o combate ao aquecimento revista mineração sustentabilidade dezembro de 2011 janeiro de 2012

[close]

p. 15

entrevista com vania somavilla global também é prioridade para a vale que continua pautando suas ações no compromisso pelo desenvolvimento de uma economia de baixo carbono a vale calcula o seu inventário de emissão gee desde 2005 esta medida permitiu à empresa entender seu próprio perfil de emissões e a partir daí criar estratégias e planos que devem seguir um modelo de desenvolvimento neste tema alguns exemplos destas ações incluem investimentos na preservação de florestas e outros ecossistemas pesquisa e desenvolvimento de tecnologias melhorias em eficiência energética e maior uso de fontes renováveis de energia a vale publica dados sobre suas emissões de gee em seu relatório de sustentabilidade e através de outras iniciativas como o carbon disclosure project cdp e do programa brasileiro do ghg protocol coordenado pela fundação getúlio vargas fgv em parceria com o instituto de recursos mundiais wri e o conselho empresarial mundial para o desenvolvimento sustentável wbcsd a vale é a única mineradora que recebeu o selo de ouro do programa por ter um inventário completo e verificado de suas emissões de gee na cadeia de suprimentos a vale trabalha fomentando a redução de emissões de seus fornecedores e clientes em 2011 a vale aderiu ao cdp supply chain uma iniciativa que permitirá engajar os principais fornecedores da companhia no tema mudanças climáticas e melhorar as emissões de escopo 3 emissões indiretas a vale é a única mineradora que recebeu o selo de ouro do programa por ter um inventário completo e verificado de suas emissões de gee vania somavilla engenheira civil com mba em finanças vânia somavilla é diretora executiva da vale responsável pelas áreas de recursos humanos saúde segurança sustentabilidade e energia revista mineração sustentabilidade dezembro 2011 janeiro de 2012 revista mineração sustentabilidade dezembro dede 2011janeiro de 2012 17 17

[close]

Comments

no comments yet