Jornal Principia 7ªed.

 

Embed or link this publication

Description

Uma publicação da Casa da Ciência de Campo Grande

Popular Pages


p. 1

super lua entenda mais sobre esse fenômeno foto rodolfo langhi animais mais mais entrevista exclusiva com o prof paulo robson sobre seu novo livro pág 2 por que as estrelas brilham se você não sabe o por que o prof rodolfo responde pág.4 mapa celeste confira aqui o mapa celeste de junho ­ julho encarte central cidade universitária ­ caixa postal 549 ­ cep 79070-900 fone 0xx67 3345-7487 ­ fax 0xx67 3345-3588 campo grande ms brasil

[close]

p. 2

2 junho ­ julho 2012 animais mais mais publicado por paulo robson de souza professor do curso de biologia da ufms o livro animais mais mais surgiu do elo entre o conhecimento científico e a arte estabelecido entre o autor e o projeto pedagógico da professora tânia monteiro que sugeria a ilustração de algumas poesias do próprio prof paulo seu lançamento foi no dia 06 de abril de 2011 na livraria le parole o jornal principia fez questão de entrevistar esse professor poeta e também artista para saber mais sobre sua obra jornal principia como surgiu a ideia de unir música poesia arte e cultura popular neste trabalho paulo a ideia surgiu quando estive na escola máxima uma escola de campo grande convidado pela professora tânia monteiro para visitar um trabalho de ilustração que as crianças haviam feito para uns poemas de um livro chamado poesia animal que fiz com sidnei olívio ela comentou o tema que vinha trabalhando animais mais mais sobre os recordes mundiais então eu tive a ideia de fazer os poemas já algum tempo depois com todo o material pronto eu o entreguei para ela que testou os poemas com as crianças e junto com a professora zélia aguiar elas puderam ilustrar esse material infelizmente algumas pessoas ao trabalharem com a criança procuram tornar o trabalho muito bobo e eu falei para os músicos fazerem um samba normal assim como os demais gêneros e não algo infantilizado já a abordagem pode ser tomada para a criança em muitas das músicas eu segui a característica do bicho e com essa brincadeira decidi trabalhar os gêneros musicais que formaram a música brasileira e que muitas vezes não são lembrados as novas gerações não conhecem e as rádios não tocam jp qual é o principal objetivo do livro p inicialmente ensinar zoologia mas ensinar de forma prazerosa com bastante alegria e brincadeira enfim um ensino lúdico em segundo lugar resgatar esses gêneros musicais que estão um pouco esquecidos quebrar um pouco da hegemonia de certas músicas jp a sua intenção foi usar a ciência para difusão da cultura popular ou usar a arte e a cultura para ensinar ciências qual é a importância de empregar elementos da cultura popular no ensino de ciências nas escolas p foi usar a arte e cultura para ensinar ciências embora eu não seja artista no sentido restrito da palavra pois eu me considero mesmo um professor eu lanço mão das artes para ensinar eu me apropriei da música da poesia do desenho das crianças para ensinar biologia e educação ambiental embora o livro tenha um pé no regional eu quis valorizar coisas que a gente não tem oportunidade de ver eu acho que há espaço pra todos nós temos que conviver com a americanização mas abrir as portas para a nossa cultura então de certa forma eu procurei trazer isso para a escola jp seu livro está sendo distribuído na rede estadual de ensino fundamental qual é o resultado esperado do uso do livro nas escolas p eu espero que em primeiro lugar as escolas públicas do mato grosso do sul percebam que a música brasileira é muito mais do que isso que vemos nas rádios segundo a história da música brasileira é encantadora terceiro origem desses gêneros musicais mas principalmente eu gostaria que as pessoas as crianças se apaixonassem pelo estudo dos animais porque quando você começa a estudar os animais um pouco mais a fundo e conhece essas curiosidades você passa a se interessar pelo mundo animal como um todo e somente assim vem a conservação da natureza jp já é possível pensar em uma continuação desse mesmo trabalho p com certeza eu acredito que dá para desenvolver coisas novas e quem sabe não usando os recordes animais mas outra temática também relacionada com os animais acredito que seja possível fazer um segundo volume.

[close]

p. 3

junho ­ julho 2012 3 conheça a nossa oficina o projeto espaço oficina é um projeto de extensão pertencente ao programa casa da ciência e iniciou suas atividades no ano de 2007 sua missão é de promover a educação ambiental e científica a inclusão social o acesso à informação e a geração de renda por meio do cooperativismo através da confecção de brinquedos lúdico-científicos suas atividades se iniciaram na experimentoteca do grupo pet da química cedido pela professora dra márcia helena de rizzo da matta e neste espaço se realizaram oficinas com crianças do bairro nova lima em 2009 o espaço oficina passou a funcionar em uma sala do estádio morenão acesso pelo portão 32 onde foram realizadas oficinas de brinquedos com as crianças do projeto córrego bandeira acampamento oziel pereira e a aldeia indígena limão verde além de oficinas lúdico-científicas com alunos e monitores do grupo anarco câmpus de aquidauana durante a semana nacional de ciência tecnologia de 2011 neste ano de 2012 retomamos nossas atividades em abril com força e vontade contamos com novos equipamentos parcerias monitores e muito mais principia por quê o livro philosophiae naturalis principia mathematica princípios matemáticos da filosofia natural mais conhecido como principia foi um dos livros mais importantes da história da física seu conteúdo causou uma verdadeira revolução científica e trouxe novos horizontes aos estudiosos da área o tema principal do famoso principia de isaac newton é a universalidade da força gravitacional e nele foram publicadas pela primeira vez as leis de newton não é difícil entender o porquê de termos escolhido o nome principia para batizar nosso informativo já que nós da casa da ciência temos um compromisso com o conhecimento tornando-o acessível a toda a comunidade por meio de um jornal que possa ser lido por todos através da divulgação das atividades de nosso grupo procuramos democratizar as comunicações e o acesso aos saberes científicos fazendo do principia um espaço para a manifestação da cultura local e regional.

[close]

p. 4

4 junho ­ julho 2012 por que as estrelas brilham prof dr rodolfo langhi as estrelas são corpos que emitem sua própria energia e luz conseguem esta energia de uma forma limpa e segura em contraste com o homem que tenta imitar esta produção de energia mas não com as mesmas facilidades e resultados as estrelas produzem tal energia usando a fusão nuclear transformando o elemento hidrogênio em hélio no caso do sol que é apenas uma estrela de tamanho médio dentre todas as outras do universo e só brilha mais que as outras pelo fato de ser a mais próxima de nós em apenas um segundo quatro milhões de toneladas de matéria são convertidas em energia que é emitida em todas as direções sendo que apenas uma diminuta fração de toda esta energia atinge o nosso planeta dividindo em um bilhão de partes a energia total que o sol irradia a partir de sua superfície praticamente esférica só uma dessas partes atinge a terra calcula-se que a temperatura interna de nossa estrela é de cerca de 15 milhões de graus e na superfície cerca de 6 mil graus em comparação com o sol existem estrelas maiores e menores bem como mais quentes e menos quentes basicamente as estrelas são feitas do elemento mais simples do universo o hidrogênio conseguindo formar elementos mais pesados sucessivamente até atingir o elemento ferro quando a estrela cessa suas reações nucleares onde ocorrem as fusões nucleares toda a massa da estrela está comprimida pela atração da gravidade então imagine a pressão que deve ser bem no núcleo de uma estrela onde toda a quantidade enorme de matéria exerce uma força descomunal É exatamente aí que ocorrem as reações nucleares sintetizando ao longo dos anos elementos cada vez mais pesados até o ferro a partir daí ela não emite mais a energia que por tantos anos liberava o que acontece então em primeiro lugar precisamos entender para qual objetivo a estrela emite tal energia como as estrelas são enormes é de se esperar que sua atração gravitacional seja também considerável pois quanto mais massa condensada maior a atração gravitacional do objeto a energia emitida pelas estrelas serve para compensar este puxão gravitacional que a massa estelar provoca para o seu próprio interior fazendo-a expandir-se e diminuir a sua densidade devido a ação do calor da fusão nuclear mas ao expandir-se levemente a estrela dá uma suave esfriada quando a gravidade se aproveita disso e puxa toda a massa da estrela de volta em direção ao seu centro o que provoca mais reações nucleares o que produz mais energia que a faz dilatar novamente e assim por diante ocasionando uma pulsação equilibrada mantendo a estrela em equilíbrio térmico e hidrostático a nossa estrela o sol eficientemente garante o fornecimento de toda a energia necessária para a vida na terra o mesmo ocorre com todas as outras estrelas do universo que cintilam no céu ­ verdadeiras fornalhas nucleares emitindo seus brilhos cristalinos iluminando quem sabe outros planetas e outros mundos http www.astro.iag.usp.br roberto/

[close]

p. 5

junho ­ julho 2012 5 você sabia que o sistema solar nasceu à cerca de quatro bilhões de anos atrás de acordo com os cálculos atuais o sol ainda tem combustível hidrogênio para mais 5 bilhões de anos ou seja é uma estrela já de meia idade a massa de todos os planetas somadas é menos que 2 da massa do sol esta enorme quantidade de matéria é responsável pela enorme força gravitacional do sol em seu interior a pressão é tão grande que eleva a temperatura a 16 milhões de graus acarretando a fusão termonuclear do hidrogênio e liberando energia suficiente para impedir o colapso da estrela a cada segundo a energia gerada pelo sol é de 383 bilhões de trilhões de kw equivalente a 100 bilhões de toneladas de tnt http en.wikipedia.org/wiki/file:sun_life.png participe do clube de astronomia palestras todas as sextas a partir das 15h sala francelmo ao lado do bb céu limpo a todos como ingressar na faculdade como portador de diploma o último edital para ingressar na ufms através de um diploma foi realizado em 2009 porém já está prevista para esse ano a abertura de um edital que disponibilizará novas vagas o candidato poderá inscrever-se apenas em cursos da mesma área de seu diploma não existe prazo limite para ingressar na universidade por este meio ou seja mesmo que o aspirante a vaga tenha concluído a graduação há muitos anos ainda assim pode participar da seleção ·vale lembrar que por vezes existem vagas disponíveis que acabam sendo perdidas já que modalidades alternativas como essa são pouco divulgadas ·para os interessados nessa nova oportunidade de voltar a estudar é só ficar atento ao site da copeve www.copeve.ufms.br ou pelo telefone 3345-7160.

[close]

p. 6

6 junho ­ julho 2012 super lua neste ano de 2012 tivemos a honra de prestigiar o fenômeno da super lua que ocorreu no dia 6 de maio para quem ficou sabendo desse evento astronômico e conseguiu tirar um tempinho da noite para apreciar o céu pôde notar que a lua parecia um pouco maior e mais brilhante e claro mais bela ainda por trás de toda essa beleza é importante lembrar que há uma explicação científica a super lua é o resultado de dois outros eventos perigeu e lua cheia o primeiro se refere à órbita lunar a qual se dá em forma de elipse oval e como a terra não se encontra ao centro dessa elipse há um momento de sua trajetória no qual a lua passa pelo ponto mais próximo da terra o qual é chamado de perigeu e em outro momento ela passará pelo ponto mais distante conhecido como apogeu portanto quando a lua cheia passa pelo perigeu temos a famosa super lua É importante ressaltar que a lua não fica maior apenas temos essa impressão por ela estar mais próximo da terra ou seja no perigeu e é justamente a posição dela que a diferencia da lua cheia que vemos normalmente foto valdomiro santi neto finepix s4000 para quem perdeu essa coincidência de eventos do dia 6 de maio saiba que ela ocorrerá novamente no dia 23 de junho de 2013 quando a lua cheia estará apenas 356991 km distante da terra importância dos projetos de extensão as universidades públicas são instituições criadas para atender às necessidades do país e devem estar associadas ao desenvolvimento econômico social cultural e político das regiões onde estão localizadas essas universidades são espaços privilegiados para a produção e acumulação do conhecimento bem como para a formação de profissionais cidadãos no que concerne à extensão universitária pode-se afirmar que é uma atividade acadêmica capaz de contribuir significativamente para a mudança da sociedade extensão universitária deve ser compreendida como um processo educativo cultural e científico que deve articular o ensino e a pesquisa de forma indissociável viabilizando a relação transformadora entre universidade e sociedade a pró-reitoria de extensão cultura e assistência estudantil preae reforça a necessidade da existência do diálogo da sociedade e da universidade nos projetos de extensão aprovados como exemplo dos projetos em andamento pode-se citar todos os projetos de dança unica dança sapateado dança de salão projetos que atendem pequenos produtores viva ovinocultura projetos que atendem comunidades carentes e ribeirinhas sorriso pantaneiro escola de música projetos que promovem inclusão digital projetos da área de educação de direitos humanos e justiça meio ambiente e outros em relação aos projetos futuros considerando que são poucas as ações de extensão voltadas à população idosa a preae incentivará as propostas de projetos voltadas a esse público pretende-se por exemplo que os servidores já aposentados retornem à ufms para participar de ações de extensão.

[close]

p. 7

junho ­ julho 2012 7 quanto de ciência há na arte quanto de arte há na ciência se você nunca refletiu sobre esse assunto saiba que a galera do tereré sim esse foi o tema do 1ºtereré filosófico de 2012 realizado na tarde do dia 27 de abril para mediar a discussão contamos com a presença do prof dr joão caluzi da unesp de bauru do lado da ciência e representando o lado das artes o prof dr paulo cesar paes da ufms apesar da nossa brincadeira de opostos lado da ciência x lado da arte é necessário lembrar que desde os primórdios essas áreas conversam entre si fazendo contribuições de grande importância uma à outra pois assim como a arte esteve presente no desenvolvimento da ciência esta também esteve presente no desenvolvimento da arte e os caminhos dessas duas vertentes do conhecimento continuam a se cruzar e quem melhor para exemplificar isso do que da vinci o pintor da famosa mona lisa que além disso era também inventor cientista e até mesmo engenheiro leonardo da vinci era um artista porém desenvolveu diversos estudos em diferentes áreas do conhecimento como por exemplo a geometria botânica aeronáutica anatomia e matemática utilizando suas habilidades artísticas outras perspectivas foram mostradas durante o tereré como o fato tereré filosófico na sala francelmo ­ 27/04/2012 de que a imaginação e a criatividade são características presentes tanto na arte quanto na ciência comentou o prof caluzi em outro momento da discussão o prof paulo explanou sobre a questão da subjetividade e objetividade do individuo pois há a valorização da subjetividade na arte e da objetividade na ciência embora esses aspectos estejam presentes em ambos os campos mesmo com a conversa na nossa roda de tereré tendo ido além do tempo programado ainda não foi possível esgotar o tema embora tenhamos passado pela questão da arte no meio acadêmico pela maneira como o processo criativo ocorre nos campos científicos por como a racionalidade e a lógica se inserem no campo das artes pelos meios de explicitação da arte e da ciência por momentos em que a arte negou a ciência e também momentos em que não se foi e ainda não é possível distinguir a produção artística da científica se a diferença entre arte e ciência se dá a partir do objetivo de cada uma qual seria ele com qual propósito se dão as produções artísticas e científicas qual o nível de envolvimento delas qual surgiu primeiro É possível compará-las e quanto à importância delas e para você o que a arte e a ciência representam não deixe essa conversa morrer aqui vamos compartilhar opiniões desenvolver nosso senso crítico e fazer crescer essa roda de tereré com um sabor especial de conhecimento filosófico quer saber mais sobre o tereré flosófico acesse http tererefilosofico.blogspot.com.br/

[close]

p. 8

8 junho ­ julho 2012 dica de leitura cinema de horror ensaios críticos a dica de leitura desta edição do principia vem lá do curso de letras da ufms criado em 2007 pela prof drª rosana cristina zanelatto santos em conjunto com os acadêmicos e participantes do lehvic o cineclube cinema de horror tem como objetivo fazer uma relação intersemiótica entre literatura e cinema de horror trazendo referenciais teóricos para cada sessão que é sempre seguida de debate o livro cinema de horror ensaios críticos é uma reunião de artigos produzidos por acadêmicos e professores de diversas áreas sobre os filmes apresentados no projeto johnny vai à guerra irreversível laranja mecânica etc mantendo o foco sempre no estudo do horror a organização do livro foi feita pela acadêmica do mestrado em estudos de linguagens carolina b santos e pela prof drª rosana cristina zanelatto santos o lançamento ocorreu no dia 1º de dezembro de 2011 e contou com o apoio da pró-reitoria de extensão cultura e assuntos estudantis ­ preae/ufms do centro cultural josé octávio guizzo museu da imagem e do som mis e da fundação de cultura de mato grosso do sul achou interessante quer adquirir um exemplar entre em contato enviando um e-mail para rzanel@terra.com.br para mais informações sobre o projeto cinema de horror acesse http cinemadehorror.wordpress.com desejamos a todos uma ótima leitura programa de mobilidade acadêmica os universitários da ufms poderão participar do processo seletivo do programa de mobilidade acadêmica o qual visa enriquecer a formação acadêmica dos estudantes proporcionando a oportunidade de conhecimento e vivência de diferentes culturas do nosso país o programa possibilita que o aluno estude o 2º semestre em qualquer uma das universidades federais listadas no edital emitido pela preg foram disponibilizadas 5 bolsas de apoio a esse programa no valor de r 500,00 mensais durante o 2º semestre do ano letivo de 2012 para maiores informações acesse edital preg nº 68 de 14 de maio de 2012 http www.preg.ufms.br/index.php?section=norm&itemid=158 casa da ciência reitora célia maria da silva oliveira pró-reitor da preae valdir souza ferreira coordenadora geral dorotéia de fátima bozano gestora isabela porto cavalcante coordenador de capacitação hamilton perez soares corrêa chefe da coordenadoria de extensão joão batista de santana jornal principia organização hamilton perez soares corrêa giovanna pagano collato bruna rodolfo de almeida aryanna freitas de lima colaboração andréa eloisa pereira leandro neudi raimundi luiz eugenio de arruda paulo robson de souza renan aryel f da silva rodolfo langhi thiago vareiro valério preae pró-reitoria de extensão cultura e assuntos estudantis ministério da ciência tecnologia e inovação

[close]

Comments

no comments yet