Anuário Brasileiro da Educação Básica

Embed or link this publication

Description

Anuário Brasileiro da Educação Básica

Popular Pages


p. 1

anuário brasileiro da educação básica 2012

[close]

p. 2

anuário brasileiro da educação básica 2012

[close]

p. 3

sumário apresentação 4 guia de consulta 5 educação superior 33 alunos 34 wescolarização34 wassériesiniciaisdoensinofundamental eodireitodeaprender35 wfluxo36 wdesafiosdosanosfinaisdo ensinofundamental37 a educação brasileira em 2011 7 desafios 2012 11 em foco 12 os números.da educação brasileira avaliação e qualidade 40 19 wenem:alémdaavaliação41 wimportânciadaprovaabc41 udeolhonaqualidade42 upisa programainternacionalde dados gerais 20 wpopulação20 wmudançadeperfil21 whoradeirparaaescola21 walfabetização22 wanalfabetismoe alfabetismofuncional23 watendimento24 weducaçãobásicaobrigatória egratuita24 wescolaridade25 weducaçãoespecial26 avaliaçãodeestudantes44 ensino médio 46 wdesafiosdoensinomédiobrasileiro47 educação profissional 48 wemfrancocrescimento51 eja ­ educação de jovens e adultos .52 weducaçãodejovenseadultos54 escolas 28 wunidades28 winfraestrutura29 wmatrículas30 wodesafiodaqualidadenaeducação infantil31 educação no campo 5 5 educação indígena 56 weducaçãoindígena:direito àeducaçãoprópria57

[close]

p. 4

educação em áreas de quilombos 58 weducaçãoemáreasdequilombos59 rio grande do norte 102 rio grande do sul 104 rondônia 106 roraima 108 santa catarina 110 são paulo 112 professores .60 wformação62 wlicenciatura62 números por estado 65 sergipe 114 tocantins 116 distrito federal 118 acre 66 alagoas 68 amapá 70 amazonas 72 bahia 74 ceará 76 espírito santo 78 goiás 80 maranhão 82 mato grosso 84 mato grosso do sul 86 minas gerais 88 pará 90 paraíba 92 paraná 94 pernambuco 96 piauí 98 rio de janeiro 100 legislação estrutura e financiamento ulinhadotempo122 uocaminhodeumprojeto128 121 a legislação 122 estrutura 130 warranjosdedesenvolvimentoda educação:umcaminho131 uministériodaeducação-mec132 financiamento 134 wcomparaçãointernacional136 ufinanciamentodaeducaçãopública138 glossário 141

[close]

p. 5

apresentação com um misto de expectativa e satisfação que lançamos este primeiro anuário brasileiro da educação básica o anuário apresenta um cenário em que educação de qualidade ainda está muito longe de ser efetivamente um direito garantido a todos daí vem a expectativa diante dos enormes desafios que temos este anuário foi pensado e produzido para ser uma ferramenta útil para todos os que querem entender melhor a situação da educação brasileira e assim contribuir para os debates sobre a melhoria da qualidade do ensino organização priscila.cruz.e.luciano.monteiro pesquisaeediçãodetexto fernando.leal.e paulo.de.camargo consultoriaeestatística ernesto.martins.faria.e renato.júdice.de.andrade coordenaçãodedesigneprojetosvisuais sandra.botelho.de.carvalho.homma projetográficoecapa marta.cerqueira.leite coordenaçãodeproduçãográfica andré.monteiro maria.de.lourdes.rodrigues ediçãodearte apis.design.integrado editoraçãoeletrônica apis.design.integrado ediçãodeinfografias william.hiroshi.taciro coordenação fernanda.fencz paula.paschoalick ilustrações mario.kanno cartografia anderson.de.andrade.pimentel coordenaçãoderevisão elaine.c del.nero revisão nair.kayo denise.de.almeida paula.bosi todos.pela.educação pesquisaiconográfica luciano.baneza.gabarron evelyn.torrecilla maria.magalhães as.imagens.identificadas.com.a.sigla.cid foram.fornecidas.pelo.centro.de.informação.e documentação.da.editora.moderna coordenaçãodebureau américo.jesus tratamentodeimagens fábio.n precendo bureau.são.paulo pré-impressão alexandre.petreca everton.l de.oliveira.silva helio.p de.souza.filho marcio.h kamoto coordenaçãodeproduçãoindustrial wilson aparecido.troque impressãoeacabamento editora moderna ltda rua.padre.adelino 758 belenzinho são.paulo sp brasil cep.03303-904 vendas.e.atendimento tel 0 11 2602-5510 fax 0 11 2790-1501 www.moderna.com.br 2012 impresso.no.brasil É expediente a satisfação vem do resultado obtido um panorama amplo com os dados oficiais mais recentes disponíveis organizados de forma clara esta publicação é fruto da parceria da editora moderna reconhecida por seus mais de 40 anos de compromisso com o trabalho das escolas e dos professores com o movimento todos pela educação que congrega sociedade civil organizada educadores e gestores públicos em torno do direito de todas as crianças e jovens à educação básica de qualidade entre as muitas características que unem a moderna e o todos pela educação uma em especial influenciou esta publicação o foco no aluno essa é a preocupação primordial da atuação da moderna e o princípio norteador das 5 metas do todos pela educação desejamos uma boa leitura e que este anuário passe a fazer parte de seu dia a dia.

[close]

p. 6

anuário brasileiro da educação básica 2012 guia de consulta o anuário brasileiro da educação básica está organizado de forma a facilitar a consulta e a compreensão das informações aqui reunidas está dividido em cinco blocos o primeiro traz uma análise do ano que passou e dos desafios à frente em seguida são apresentados os principais números da educação brasileira o terceiro bloco é dedicado aos 26 estados e ao distrito federal na sequência noções sobre legislação estrutura e financiamento dos sistemas de ensino e por fim o glossário 46 os nÚmeros da educaÇÃo brasileira anuário brasileiro da educação básica 2012 47 ensino médio desafios do ensino mÉdio brasileiro gráficos e tabelas mostram de forma clara o que há de mais relevante nos dados oficiais de fontes como instituto brasileiro de geografia e estatística ibge e instituto nacional de estudos e pesquisas educacionais anísio teixeira inep dados da edição de 2009 da pesquisa nacional por amostra de domicílios pnad do ibge revelam um quadro nada animador do ensino médio no país cerca de um terço 31,9 dos estudantes que deviam estar no ensino médio não conseguiu concluir a etapa anterior o ensino fundamental pouco mais da metade 50,9 dos jovens de 15 a 17 anos está na etapa de ensino apropriada para sua faixa etária taxa de escolarização do ensino médio 15 a 17 anos em porcentagem 100 80 60 40 20 0 em um país que se alinha às principais economias emergentes do mundo os problemas sociais só se explicam pelos ainda altos níveis de desigualdade nenhum outro fator influencia tanto essa questão quanto a escolaridade ela guarda relação direta com as condições de emprego e renda o que por sua vez implica oportunidades educacionais de mais baixa qualidade para as novas gerações alimentando um processo de reprodução da pobreza e da desigualdade nenhum país tem possibilidades de competição no mundo globalizado sem que sua escolaridade média seja no mínimo de 11 anos infelizmente nossa média nacional ainda é de apenas 7,2 anos de estudo e mesmo entre jovens de 20 a 24 anos ela alcança somente 9,6 anos ou seja nossa juventude vem conseguindo apenas terminar o ensino fundamental os resultados da pnad de 2009 mostram que o problema está longe de ser equacionado dos 3,3 milhões que ingressaram em 2008 no 1º ano do ensino médio apenas 1,8 milhão de alunos concluíram o 3º ano em 2010 podemos identificar causas internas e externas para esta sangria nosso ensino médio tem um currículo enciclopédico 13 componentes curriculares obrigatórios e mais 7 temas transversais sem nenhuma flexibilidade e divorciado do mundo do trabalho praticamente não existem alternativas de trabalho e renda associadas à escola como projetos de monitoria trabalho na escola estágios remunerados ou programas ligados à lei de aprendizagem que possibilitem o estabelecimento de nexos entre educação e trabalho e promovam a permanência na escola felizmente podemos observar que nos últimos anos a preocupação com o ensino médio começa a entrar na agenda pública como exemplos temos a emenda constitucional nº 59/2009 que amplia a obrigatoriedade de escolarização entre 4 e 17 anos de idade e a recente resolução nº 2 do conselho nacional de educação de 30/01/2012 que estabelece as novas diretrizes curriculares nacionais para o ensino médio dcnem as novas diretrizes não enfrentam o problema do excesso de componentes curriculares obrigatórios mas propõem alternativas de flexibilização mediante a oferta de diferentes formas de organização curricular no âmbito da escola outro avanço das diretrizes foi a proposta de um exame universal e obrigatório ao final do ensino médio hoje inexistente há muitos desafios a serem superados mas conhecer a realidade que se quer transformar é o primeiro passo para que seja possível adequar o atendimento planejar e estruturar estratégias de contenção do abandono avaliar e promover melhorias significativas e eficazes wanda engel superintendente executiva do instituto unibanco 81,1 80,7 85,5 83,0 43,1 45,3 50,4 50,9 bruta líquida 2003 2005 2008 2009 fonte pnad/ibge por região em porcentagem norte nordeste sudeste sul centro-oeste 0 10 20 30 40 39,1 39,2 60,5 57,4 54,7 50 60 70 80 fonte pnad 2009 tabulação iets onde estão os jovens de 15 a 17 anos etapa de ensino ensino fundamental ensino médio alfabetização de jovens e adultos educação de jovens e adultos fundamental educação de jovens e adultos médio ensino superior pré-vestibular não estudam fonte pnad/ibge os resultados da pnad de 2009 mostram que o problema está longe de ser equacionado dos 3,3 milhões que ingressaram em 2008 no 1o ano do ensino médio apenas 1,8 milhão concluíram o 3o ano em 2010 especialistas de diversas origens e linhas de pensamento comentam o quadro e os desafios das etapas de ensino de infantil ao médio da educação profissional à indígena número de alunos de 15 a 17 anos 3.315.658 5.295.192 21.883 124.216 23.137 62.361 17.127 1.539.811 31,9 50,9 0,2 1,2 0,2 0,5 0,2 14,8 12 a educaÇÃo brasileira em anuário brasileiro da educação básica 2012 145 creche na seção em foco um problema específico da educação brasileira é tratado com mais detalhe nesta edição o tema abordado é o das desigualdades em foco as marcas da desigualdade no sistema educacional brasileiro podem ser vistas desde os primeiros anos da criança o atendimento das crianças de 0 a 3 anos nas creches e de 4 e 5 anos na pré-escola mostra que a oferta de ensino não se dá com equidade no país etapa da educação infantil que presta atendimento a crianças de até 3 anos de idade dependência administrativa instância administrativa à qual a escola está subordinada na esfera federal estadual municipal ou privada o agrupamento das escolas de uma mesma esfera denomina-se rede o agrupamento das dependências administrativas das esferas federais estaduais e municipais denomina-se rede pública distorção idade-série iguais mas diferentes desde a educaÇÃo infantil variação da taxa de frequência à escola segundo diversos critérios taxa de frequência à creche 2009 crianças de 0 a 3 anos pretas/pardas brancas rural urbana norte sul 20 pobres 20 ricos 0 fonte pnad ibge 2009 10 20 condição do aluno que cursa determinada série com idade superior à recomendada considera-se que o aluno está atrasado se ele tem dois anos a mais que a idade adequada para a série o mesmo que defasagem idade-série docentes com formação superior indicador que expressa o percentual de docentes em exercício com escolaridade em nível superior ead ­ educação a distância formação dos professores 16,7 20,2 8,9 20,5 8,3 24,2 12,2 36,3 30 40 50 60 70 80 90 100 12,2 das crianças de 0 a 3 anos mais pobres estão em creches 73,6 76,4 63,5 77,4 59,5 81,4 67,8 92,0 educação a distância é o processo de ensino-aprendizagem mediado por tecnologias por meio do qual formadores e alunos fisicamente separados desenvolvem atividades educativas entre as tecnologias mais frequentemente utilizadas estão atualmente a internet e a televisão contudo a ead tem uma longa história da qual fazem parte o correio o rádio e outras tecnologias educação básica taxa de frequência à pré-escola 2009 crianças de 4 e 5 anos pretas/pardas brancas rural urbana sul nordeste 20 pobres 20 ricos 0 fonte pnad ibge 2009 10 20 30 40 50 60 70 80 primeiro nível da educação escolar regular que compreende a educação infantil o ensino fundamental e o ensino médio e tem por finalidade desenvolver o educando assegurar-lhe a formação comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores a educação básica pode organizar-se em séries anuais períodos semestrais ciclos alternância regular de períodos de estudos grupos não seriados tendo por base a idade a competência e outros critérios ou de forma diversa sempre que o interesse do processo de aprendizagem assim o recomendar educação especial a maioria dos professores da educação básica 69 possui nível de escolaridade superior pouco mais de um quarto tem nível médio de escolaridade segundo estimativa do ministério da educação atualmente mais de 350 mil professores em todo o país estão matriculados em instituições de ensino superior veja págs 60 e 61 conceitos definições programas governamentais e outros verbetes que ajudam na compreensão dos dados apresentados no anuário estão reunidos no glossário 1,15 100 modalidade de educação escolar oferecida para educandos portadores de necessidades especiais na rede regular de ensino ou em classes escolas ou serviços especializados sempre que em função das condições específicas dos alunos não for possível a sua integração nas classes comuns de ensino regular ldb art 58 § § 1o e 2o educação inclusiva 90 milhão de crianças de 4 e 5 anos ainda estão fora da escola atendimento das pessoas com deficiência no sistema educacional regular a partir do reconhecimento das diferenças e da reestrutu 88nÚmeros por estado anuário brasileiro da educação básica 2012 89 minas gerais raio x da educaÇÃo em minas gerais manga monte azul januária são francisco os 26 estados e o distrito federal estão retratados neste bloco cada um com um raio x de sua rede de ensino com destaque para as informações de desempenho dos alunos bahia população população em idade escolar pib r mil renda média taxa de analfabetismo pessoas com 15 anos ou mais 19.597.330 4.427.128 r 282.522.319,00 r 723,86 8,3 6,9 91,8 4.985.864 9,5 Índice de desenvolvimento da educação básica ideb ef anos iniciais 5,6 ef anos finais ensino médio 4,3 3,9 df goiÁs buritis unaí paracatu almenara salinas brasília de minas itaobim montes claros jequitinhonha coração de jesus araçuaí novo cruzeiro rio pardo de minas mginras pirapora teófilo otoni araguari ituiutaba uberlândia uberaba monte carmelo sÃo paulo governador patos de minas valadares guanhães curvelo patrocínio ipatinga sete lagoas itabira araxá coronel espÍrito fabriciano santo divinópolis ponte nova manhuaçu passos formiga carangola ubá são joão del rei muriaé guaxupé lavras cataguases varginha barbacena juiz de fora poços de leopoldina caldas itajubá pouso alegre e diamantina nanuque malacacheta a i s belo horizonte escolaridade média em anos de estudo pessoas de 25 anos ou mais docentes com curso superior creche pré-escola ef anos finais ensino médio 44,2 61,3 87,6 92,8 atendimento crianças e jovens de 4 a 17 anos que estão na escola rio de janeiro matrículas da educação básica atraso escolar em crianças de 10 a 14 anos com mais de dois anos de atraso escolar ef anos iniciais 76,4 fonte ferreira graça m l moderno atlas geográ ico 5a ed são paulo moderna 2011 igreja de são francisco de assis em ouro preto localizado na região sudeste minas gerais tem cerca de 586 mil km2 e 853 municípios sua capital é belo horizonte fonte ibge/mec/inep pib 2008 escolaridade média atraso escolar e ideb 2009 demais dados 2010 nota a renda média expressa o rendimento nominal médio mensal das pessoas de 10 anos ou mais taxa de matrícula 2009 bruta pré-escola líquida pré-escola bruta ef líquida ef bruta em líquida em 0 20 40 desempenho 2009 55,2 46,5 105,6 93,4 84,6 54,4 60 80 100 120 fonte pnad ibge percentual de alunos com aprendizado adequado em língua portuguesa e matemática em cada série/ano 49,6 4ª/5º ef port 34,2 51,5 4ª/5º ef mat 32,6 35,2 8ª/9º ef port 32,4 26,3 23,8 8ª/9º ef mat 14,8 32,0 95,0 taxa de aprovação taxa de reprovação taxa de abandono 3ª em port 28,9 15,2 3ª em mat 0 fonte todos pela educação 67,9 é o percentual de jovens de 16 anos que concluíram o ensino fundamental 45,7 45,8 taxa de distorção idade-série 2010 ef anos iniciais ef anos finais ensino médio 0 10 12,0 28,0 31,3 20 30 40 50 60 fonte mec/inep/deed 18,8 taxa de rendimento 2010 32,8 minas gerais região sudeste brasil 20 30 40 50 ef anos iniciais 4,4 0,6 83,1 48,5 é o percentual de jovens de 19 anos que concluíram o ensino médio 13,7 11,0 10 ef anos finais 13,2 3,7 77,8 em todos os estados e no distrito federal são reunidos os mesmos tipos de dados de forma a permitir a comparação além disso nas informações de desempenho comparam-se os resultados do estado com o de sua região e do país ensino médio 13,4 8,8 0 20 40 60 80 100 fonte mec/inep/deed.

[close]

p. 7

6a educação brasileira em 2011 aprender é uma aventura criadora algo por isso mesmo muito mais rico do que meramente repetir a lição de casa dada aprender para nós é construir reconstruir constatar para mudar o que não se faz sem abertura ao risco e à aventura do espírito paulo freire educador

[close]

p. 8

anuário brasileiro da educação básica 2012 7 aeducação brasileira em2011 cesso fluxo aprendizagem formação de professores por qualquer ponto de vista a construção de um sistema educacional democrático justo equitativo apresenta-se como uma tarefa gigantesca a

[close]

p. 9

8a educação brasileira em 2011 diante da complexidade da realidade da educação brasileira qualquer análise sobre os números da educação básica representa necessariamente um recorte um conjunto de escolhas cada etapa específica da educação tem um conjunto de questões que se referem às múltiplas dimensões que afetam a oferta de serviços educacionais de qualidade ­ um direito fundamental de todas as nossas crianças e adolescentes acesso fluxo aprendizagem formação de professores inicial e continuada carreira docente projeto pedagógico avaliações definição das expectativas de aprendizagem financiamento ordenamento legal com tantos temas a construção de um sistema educacional democrático justo equitativo apresenta-se como uma tarefa gigantesca para toda a sociedade por várias gerações aula na unidade municipal de educação infantil mangueiras em belo horizonte mg

[close]

p. 10

anuário brasileiro da educação básica 2012 9 talvez este seja portanto o ponto de partida para a análise das informações aqui reunidas o quadro de desigualdades educacionais pede que a sociedade como um todo tome consciência do tamanho desse desafio e indica que as políticas públicas devem necessariamente estar imbuídas de um sentido de urgência sob qualquer ponto de vista seja o da conjuntura global na qual o conhecimento se tornou o principal ativo seja pela diminuição das diferenças sociais que se colocam no caminho de um desenvolvimento justo a melhoria da educação requer decisão persistência e coragem do país É verdade que existem muitos avanços e as séries históricas mostram que estamos caminhando na construção de um sistema mais justo e de melhor qualidade como apontam as estatísticas oficiais as médias estão melhorando na maior parte dos indicadores seja nos que se referem ao atendimento como nos de fluxo e rendimento escolar mas o brasil é uma nação em que as médias dizem pouco pois não são capazes de traduzir o real sentido das diferenças que ainda são profundas e persistentes diante de um país de grandes dimensões e desigualdades ainda muito acentuadas as frações estatísticas são representativas e merecem a atenção dos governos quando dizemos que o atendimento está em processo de universalização na educação básica precisamos lembrar que o censo escolar de 2010 indicou a existência de 3,8 milhões de crianças e adolescentes de 4 a 17 anos fora da escola o equivalente à população do uruguai a desigualdade que existe entre regiões contextos sociais raça ou cor renda torna necessária uma análise mais focada na realidade dos grupos social e economicamente mais vulneráveis inclusive com políticas específicas do ponto de vista da aprendizagem a avaliação brasileira do ciclo de alfabetização prova abc ­ divulgada em 2011 ­ mostrou que 51 em cada 100 crianças da rede pública não aprenderam o adequado em relação à leitura para o 3o ano do ensino fundamental no brasil 3,8 milhões de crianças de 4 a 17 anos ainda estão fora da escola

[close]

p. 11

10a educação brasileira em 2011 no decorrer da educação básica cai a porcentagem de crianças que aprendem o que é esperado em cada série isso ocorre em parte porque o aprendizado nas primeiras séries é estruturante e tem impacto ao longo da escolaridade além disso verifica-se que um terço dos alunos que deveriam estar no ensino médio permanecem no fundamental existe hoje um razoável consenso sobre os caminhos que devem ser tomados para a melhoria da qualidade da educação um deles sem dúvida é a valorização do professor nesse sentido a aprovação do piso nacional do magistério é uma contribuição importante a dificuldade em sua implementação em muitos lugares porém aponta para a necessidade de outras medidas que assegurem o cumprimento da legislação pelos estados e municípios É portanto um tempo de urgências que demanda mobilização social e respostas no executivo no legislativo e no sistema de justiça à altura do desafio em 2011 a construção democrática de um plano nacional de educação pne projetou novamente a expectativa de mudança embora ainda não tenha sido votado até a publicação desta primeira edição do anuário brasileiro da educação básica ele terá obrigatoriamente que tomar um de dois caminhos da história o das letras mortas ou o do compromisso nacional refletido em ações bem implementadas por uma educação de qualidade para todos brasil é um país em que as médias dizem pouco e não traduzem a real dimensão dos desafios a serem superados 1/3 dos alunos que deveriam estar no ensino médio estão no ensino fundamental

[close]

p. 12

anuário brasileiro da educação básica 2012 11 desafios 2012 ministro da educação aloizio mercadante durante seu discurso de posse no palácio do planalto no início de 2012 embora os desafios principais da educação brasileira se mantenham algumas questões se projetam mais fortemente no contexto brasileiro para 2012 entre elas está a aprovação do plano nacional de educação pne que traz metas e estratégias muito importantes como a do financiamento educacional existe um consenso de que ainda há uma grande defasagem no investimento por aluno na escola pública quando comparado a indicadores internacionais como o dos países da ocde há a necessidade de ampliarmos o investimento em educação para darmos conta da plena implementação do pne trata-se de um desafio principalmente da união o maior ente arrecadador de impostos que tem o dever constitucional de suplementar os recursos dos estados e municípios a troca de comando no ministério da educação mec representa em si uma nova expectativa de quais serão as orientações das políticas federais as prioridades e as propostas para a educação básica a alfabetização até os 8 anos como um direito das crianças surge como uma das principais direções apontadas no plano dos municípios chega como uma novidade importante a norma do conselho nacional de educação referente aos arranjos de desenvolvimento da educação homologada pelo ministério da educação em fins de 2011 que confere contornos mais concretos ao regime de colaboração e permite tratar de dificuldades conhecidas do processo de municipalização como a falta de estrutura e de recursos técnicos e estruturais principalmente das pequenas cidades 51,4 das crianças das escolas públicas que concluíram a 2a série 3o ano do ensino fundamental não obtiveram os conhecimentos esperados para essa etapa na avaliação de leitura na prova abc

[close]

p. 13

12a educação brasileira em 2011 emfoco as marcas da desigualdade no sistema educacional brasileiro podem ser vistas desde os primeiros anos da criança o atendimento das crianças de 0 a 3 anos nas creches e de 4 e 5 anos na pré-escola mostra que a oferta de ensino não se dá com equidade no país iguais mas diferentes desde a educaÇÃo infantil variação da taxa de frequência à escola segundo diversos critérios taxa de frequência à creche 2009 crianças de 0 a 3 anos pretas/pardas brancas rural urbana norte sul 20 pobres 20 ricos 0 fonte pnad ibge 2009 10 20 16,7 20,2 8,9 20,5 8,3 24,2 12,2 36,3 30 40 50 60 70 80 90 100 12,2 das crianças de 0 a 3 anos mais pobres estão em creches 73,6 76,4 63,5 77,4 59,5 81,4 67,8 92,0 taxa de frequência à pré-escola 2009 crianças de 4 e 5 anos pretas/pardas brancas rural urbana sul nordeste 20 pobres 20 ricos 0 fonte pnad ibge 2009 10 20 30 40 50 60 70 80 1,15 100 90 milhão de crianças de 4 e 5 anos ainda estão fora da escola

[close]

p. 14

anuário brasileiro da educação básica 2012 13 desigualdade talvez nenhuma outra palavra reflita com tanta precisão a característica infelizmente mais marcante da educação básica brasileira são diferenças que se acumulam e se superpõem produzindo um funil que expulsa do sistema milhões de crianças e jovens privando-os do pleno direito de aprender em um país enorme as disparidades são igualmente grandes os números revelam a convivência de muitos brasis tamanhas as distâncias que separam os indicadores ­ quer se analise pelos critérios da renda familiar cor raça ou regiões taxa bruta de frequência à escola das crianças de 4 e 5 anos de idade por situação de domicílio sexo cor e quintis de renda familiar per capita brasil 2005 e 2009 total urbana rural 44,7 63,5 70,9 81,4 67,3 79,4 62,6 74,5 63,1 75,2 65,3 76,4 60,7 73,6 52,8 67,8 87,1 92,0 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 62,8 74,8 67,5 77,4 63,5 das crianças de 4 e 5 anos da zona rural têm acesso à escola nordeste sudeste homens mulheres branca preta ou parda 20 mais pobres 20 mais ricos 2005 2009 fonte pnad ibge 2009 conforme tabulação do relatório as desigualdades na escolarização no brasil relatório de observação número 4 conselho de desenvolvimento econômico e social 2a edição.

[close]

p. 15

14a educação brasileira em 2011 o ensino fundamental concentra alguns dos principais desafios da educação brasileira para os próximos anos a redução das desigualdades sociais passa pela alfabetização de todas as crianças até os 8 anos bem como pela formação de uma base sólida de aprendizagem em matemática e ciências entre outras áreas ensino fundamental taxa de crianças não alfabetizadas com 8 anos de idade rr 22,2 am pa ap 23 rn 26,9 ce 18,7 pb 22,4 pe 23,9 al 35 se 23,8 mg 6,7 es 10 rj 9,3 28,3 32,2 34 28,7 ma pi ro 11 ac 26,1 mt 10,9 df 6,8 to 17,2 ba 23 ms 8,8 35 brasil 15,2 fonte censo demográfico 2010/ibge dados declaratórios go 9 5 sp 7,6 pr 4,9 rs 6,7 sc 5,1 15,2 ensino fundamental percentual de crianças que atingiram o nível adequado em matemática e português na escala saeb em 2009 ensino fundamental 50 40 30 32,4 31,4 40,2 36,2 é o percentual de crianças no brasil não alfabetizadas com 8 anos de idade segundo o ibge esses dados são declaratórios e por isso muito inferiores aos levantados pela prova abc que realizou um teste na escala saeb para os alunos dessa faixa etária 45,7 45,8 41,5 41,1 25,4 20,1 20,3 20 10 0 23,8 20,0 19,2 18,8 19,1 27,8 15,5 8,3 10,2 norte nordeste sudeste sul centro-oeste 4a/5o ef port 4a/5o ef mat 8a/9o ef port 8a/9o ef mat o conceito de nível adequado foi proposto pelo movimento todos pela educação veja págs 42 e 43 mais informações em www.todospelaeducacao.org.br

[close]

Comments

no comments yet