Nossa Escola nº19 - Educação Profissional

 

Embed or link this publication

Description

Nossa Escola nº19 - Educação Profissional

Popular Pages


p. 1

ii f Ó m ru m d un i d al e escola nossa ano iv nº19 maio/junho de 2012 ep t informativo da secretaria da educação do estado da bahia rede estadual de educaÇÃo profissional É a 3ª do paÍs com 56 mil matrÍculas mais de 56 mil jovens e trabalhadores estão matriculados na rede estadual de educação profissional da bahia a 3ª maior do país atrás apenas de são paulo e paraná segundo censo escolar inep/mec um avanço superior a 1.400 em relação a 2006 hoje são 75 cursos técnicos de nível médio ofertados gratuitamente em 54 centros e 104 unidades escolares distribuídos por todos os territórios de identidade a educação profissional desponta como uma grande oportunidade para jovens e trabalhadores baianos se prepararem para uma inserção cidadã na vida social e no mundo do trabalho nossa escola boletim informativo da secretaria da educaÇÃo do estado da bahia

[close]

p. 2

m ais de 56 mil jovens e trabalhadores estão matriculados na rede de educação profissional da bahia o que significa um aumento superior a 1.400 da oferta de vagas nos últimos cinco anos com isso a rede estadual torna-se a 3ª maior do país atrás apenas de são paulo e paraná segundo censo escolar inep/mec em 2012 os estudantes já têm acesso gratuito a 75 cursos ofertados em 29 centros territoriais 25 centros estaduais e 104 unidades de ensino da rede estadual distribuídos em todos os territórios de identidade o estado investe na formação e qualificação profissional de jovens e trabalhadores para que se beneficiem do desenvolvimento socioeconômico e ambiental da bahia e tenham uma inserção social e cidadã no mundo do trabalho a perspectiva é a de que os futuros técnicos contribuam para o desenvolvimento da bahia marcado por exemplo por grandes empreendimentos como porto sul ferrovia de integração oeste-leste e copa do mundo 2014 a oferta de cursos ocorre de acordo com as necessidades por qualificação e formação profissional nos territórios de identidade apontadas por diferentes atores sociais e no plano plurianual participativo do governo da bahia assim os jovens e trabalhadores fazem cursos que atendem às demandas do desenvolvimento socioeconômico e ambiental das cadeias produtivas e arranjos socioprodutivos locais tendo muito mais chances de inserção no mundo do trabalho nos seus locais de origem parte integrante de um projeto que visa dentre outras coisas o fortalecimento e a qualidade da escola pública e garantir a todos os estudantes o direito de aprender a educação profissional está vinculada aos 10 compromissos do programa todos pela escola a rede de educação profissional da bahia tem a meta de chegar a 84 mil vagas em 2014 trabalho como princípio educativo o trabalho é um princípio educativo isso quer dizer que prepara os jovens e trabalhadores para o mundo do trabalho prepara-os para atender às demandas socioeconômicas e ambientais do estado da bahia conduzindo-os à compreensão da ciência da técnica e da sua implicação para a sociedade o estudante torna-se uma pessoa e um cidadão pleno um sujeito de direitos capaz de intervir no mundo do trabalho e na sociedade intervenção social na educação profissional da bahia a intervenção social é princípio pedagógico possibilita que o estudante aprenda os conteúdos e práticas em situações reais e contribui para a sua formação integral fazendo com que compreenda a dimensão social da futura profissão com isso permite que o estudante dê um retorno social aplicando seus conhecimentos e habilidades nos territórios de identidade onde vive territorialização a territorialização da educação profissional é uma estratégia de interiorização e inclusão dos estudantes e trabalhadores e faz parte da política de divisão territorial do estado e do atendimento às demandas do plano plurianual participativo a expansão por territórios é baseada na criação de centros territoriais de educação profissional com essa estratégia os jovens e trabalhadores são preparados para atuar em seus municípios em seus territórios não precisando mais migrar em busca de oportunidades em outras regiões educação integral na educação profissional da bahia a matriz curricular contempla as bases científica e humana utiliza para isto a base nacional comum disciplinas das áreas de conhecimento linguagens ciências exatas e naturais e ciências humanas e a formação técnica específica disciplinas de caráter técnico específicas para cada curso mediadas pela formação técnica geral disciplinas fundamentais para a compreensão e atuação no mundo do trabalho também articula teoria e prática ciência tecnologia e sociedade e os saberes acadêmicos e os construídos na vida e na atividade profissional a perspectiva é levar o estudante à compreensão do mundo do trabalho em geral e dos aspectos relacionados com as ocupações específicas apropriação das ferramentas e práticas básicas das ocupações além disso instrumentaliza os estudantes para a construção permanente do bem-estar e da autonomia no trabalho informativo produzido pela assessoria de comunicação da secretaria da educação da bahia contato 71 3115-9026 nossaescola@educacao.ba.gov.br coordenação e edição shirley pinheiro drt 836 design e editoração juliana serva fotos claudionor jr e arquivo secom texto cláudia oliveira revisão de texto lucília coimbra expediente nossa escola boletim informativo da secretaria da educaÇÃo do estado da bahia 02

[close]

p. 3

educação profissional é parte estratégica do desenvolvimento da bahia estando vinculada às demandas do desenvolvimento socioeconômico e ambiental nos territórios de identidade cadeias produtivas e arranjos socioprodutivos locais expressa dois direitos fundamentais do cidadão o direito à educação e o direito ao trabalho objetiva a formação integral envolvendo a formação profissional de jovens e trabalhadores além disso está articulada às diferentes formas de educação trabalho ciência e tecnologia está voltada também ao permanente desenvolvimento da capacidade dos estudantes de adaptar-se com criatividade e inovação às novas condições das ocupações e às exigências posteriores de aperfeiçoamento e de especialização profissional a matrículas de educação profissional na rede estadual 2006 2012.1 formas de articulação educação profissional integrada epi contempla cursos técnicos integrados ao ensino médio que duram quatro anos e são voltados para quem terminou o ensino fundamental proeja médio educação de jovens e adultos integra educação profissional ao ensino médio e é direcionado para formação profissional de jovens e adultos ao mesmo tempo em que os estudantes concluem o ensino médio recebem o diploma do curso técnico os cursos duram de dois a três anos dependendo do eixo tecnológico e ocupação a que eles se destinam subsequente prosub os cursos técnicos são direcionados para quem já concluiu o ensino médio e volta à escola para fazer a formação profissional duram de um ano e meio a dois anos dependendo do eixo tecnológico e ocupação a que eles se destinam concomitante articula educação básica à educação profissional o estudante matriculado no ensino médio da rede estadual poderá fazer um curso técnico de nível médio ou de qualificação profissional no turno oposto ao que está matriculado proeja médio e proeja fundamantal em regime de alternância ofertados para populações a exemplo de trabalhadores rurais domésticos e catadores de material reciclado cuja realidade de trabalho não permite a frequência sequencial das aulas duram de dois a três anos proeja fundamental a educação profissional está integrada ao ensino fundamental possibilitando a elevação da escolaridade com qualificação social e profissional É voltado a jovens e adultos trabalhadores as de 18 a 29 anos e tem a duração de dois anos matrículas dos cursos técnicos de nível médio forma de articulação 2012.1 a quem se destina · egressos do ensino fundamental da rede pública de educação · trabalhadores/as com ensino médio e fundamental incompletos e jovens egressos do ensino médio público · populações excluídas como quilombolas povos indígenas agricultores/as familiares trabalhadores/as domésticos/as e apenados/as · em todos os cursos são desenvolvidas ações que impeçam a discriminação de raça/etnia e de gênero e que permitam a inclusão de pessoas com deficiência matrículas dos cursos técnicos de nível médio eixos tecnológicos 2012.1 matrículas dos cursos de proeja fundamental eixos tecnológicos 2012.1 matrículas centros estaduais de educação profissional centros territoriais de educação profissional escolas com educação profissional cursos municípios territórios beneficiados 2006 4.016 0 0 34 15 22 14 2012.1 56.604 25 29 104 75 119 27 nossa escola boletim informativo da secretaria da educaÇÃo do estado da bahia 03

[close]

p. 4

pra gente que é do nordeste de amaralina que já passou por dificuldade no atendimento por conhecer a realidade da comunidade não tem nada que nos deixe mais felizes do que poder ajudar as pessoas jamine ribeiro 18 do 3º ano do técnico em enfermagem na modalidade ensino médio integrado à educação profissional do ceep em saúde e tecnologia da informação carlos correa de menezes sant´anna em salvador o curso alia teoria e prática em atividade recente nós estudantes do curso assumimos o cardápio do centro colocamos em prática o que aprendemos nas aulas teóricas as técnicas de corte o método de cozinhar a organização e planejamento de cardápio a importância da higiene na manipulação dos alimentos comecei o curso pela curiosidade agora quero seguir carreira nesta área e aprofundar meus estudos solange ferreira 40 estudante do curso técnico em cozinha do centro estadual de educação profissional em serviços e processos industriais irmã dulce ceep irmã dulce em simões filho a oferta da ep na rede estadual de ensino acontece de maneira articulada com políticas públicas de trabalho emprego e renda É parte de uma estratégia que visa à formação integral de jovens e trabalhadores para que se beneficiem e atendam demandas geradas pelo desenvolvimento socioeconômico e ambiental do estado e das cadeias socioprodutivas locais e nesse sentido tem possibilitado o acesso à educação profissional de populações consideradas historicamente vulneráveis ou excluídas a exemplo de apenados empregados domésticos trabalhadores do campo catadores de material reciclável além de populações em situação de pobreza estas políticas públicas são executadas por diferentes secretarias de estado e também em parceria com o governo federal por meio de programas como o vida melhor e bom trabalho no âmbito estadual e o pronatec em nível nacional a meta é ampliar a oferta de vagas e beneficiar 84 mil estudantes com qualificação social e profissional e formação profissional na bahia até 2014 atualmente mais de 54 mil jovens e trabalhadores já estão em salas de aula um dos exemplos de como ocorre essa interligação entre as políticas públicas é o projovem urbano ofertado pela secretaria da educação do estado em vários territórios de identidade desde 2009 o projovem urbano passou a ter como público-alvo em 2012 apenados em regime aberto e semiaberto empregadas domésticas e beneficiários do programa vida melhor ou seja catadores de material reciclável e pessoal voltado para economia solidária na área de alimentação o vida melhor é um programa do governo do estado voltado para populações em situação de pobreza beneficiários do programa bolsa família e cadastrados no cadÚnico o proeja fundamental é outro exemplo a oferta na rede estadual de educação profissional é uma alternativa para uma parcela de trabalhadores sem esse nível de escolaridade dialogando assim com o programa bom trabalho que nasceu da necessidade de ampliar a escolaridade e a qualificação dos trabalhadores elevando a participação dos mesmos no ciclo de desenvolvimento da bahia entre os arcos ocupacionais oferecidos o de agroextrativismo conta inclusive com o regime de alternância com o tempo-escola e o tempo-comunidade definidos segundo as necessidades locais das turmas além disso já é oferecido na rede o proeja médio para jovens e adultos com defasagem de escolaridade de nível médio tal qual o proeja fundamental esse programa alia elevação de escolaridade e qualificação social e profissional pronatec ­ a secretaria da educação do estado por meio da superintendência de educação profissional coordena a demanda do pronatec na bahia a partir do segundo semestre a rede estadual também será ofertante dos cursos pelo pronatec o programa vem sendo executado pela secretaria desde novembro de 2011 em parceria com senai senac ifba e ifbahiano oferecendo cursos de formação inicial e continuada com cargas horárias entre 200 e 400 horas e cursos técnicos na modalidade concomitante isso significa que parte dos estudantes da rede pública de educação que cursam o 2º ano do nível médio terá formação técnica no turno oposto a perspectiva é a de que o governo da bahia concilie a oferta do pronatec com as demandas do desenvolvimento do estado em articulação com programas como o vida melhor e o bom trabalho já em 2012 a previsão é a de que sejam ofertadas 2 mil vagas para cursos técnicos concomitantes e 5 mil vagas para cursos de formação inicial e continuada sabemos que nossa qualidade de vida depende de atitudes conscientes hoje tenho mais consciência do quanto é importante colocar em prática o que aprendi e aprendo no curso em benefício da comunidade onde moro márcia ferraz 37 estudante do curso técnico em meio ambiente do centro territorial de educação profissional de itaparica cetep itaparica em paulo afonso esse curso técnico já mudou bastante minha vida meu irmão também faz logística tá trabalhando foi por causa dele que me interessei tô fazendo estágio no tribunal de justiça do estado da bahia nós dois já estamos ajudando minha mãe com as despesas de casa melhorias para convivência tudo melhorou bastante já comprei computador cada dia eu gosto mais do meu curso jair nascimento brito 17 4° ano do técnico em logística do ceep luiz pinto de carvalho em salvador eu sinto uma alegria imensa porque a comunidade está alegre sou da comunidade e fico orgulhoso de fazer esse curso e poder ajudar as pessoas carlos david 22 estudante do técnico em enfermagem na modalidade ensino médio integrado à educação profissional do ceep em saúde e tecnologia da informação carlos correa de menezes sant´anna em salvador nossa escola boletim informativo da secretaria da educaÇÃo do estado da bahia a ativo 04

[close]

Comments

no comments yet