Apostila Manejo Econômico da Produção Familiar

 

Embed or link this publication

Description

O Centro de Inteligência em Orgânicos, projeto da SNA (Sociedade Nacional de Agricultura), promoveu a elaboração de uma apostila sobre o Manejo Econômico da Produção Familiar. A agroecologia compõe o assunto principal do estudo que conta com o apoio do Se

Popular Pages


p. 1

manejo econômico da produção familiar elaborado por ricardo salles gestor ambiental e técnico em agropecuária realização apoio sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 1

[close]

p. 2

Índice 1 o começo ou um recomeço a história a retomada a valorização do natural a agroecologia a biodiversidade 2 o solo e sua importância 3 a nutrição do solo 4 como nutrir a planta ou leva tempo ou custa caro 5 como planejar a propriedade vista da propriedade o croqui as anotações 6 como planejar a produção o mercado consumidor a logística de produção 7 como buscar oportunidades como fazer a inteligência no negócio 8 a legislação para os agricultores familiares código florestal para os pequenos agricultores lei para a produção dos alimentos orgânicos instrução normativa 46 9 bibliografias 10 anexos anexo 1 agrobio ­ biofertilizante anexo 2 ­ supermagro biofertilizante anexo 3 ­ urina da vaca anexo 4 ­ calda bordalesa anexo 5 ­ a nutrição da planta sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 2

[close]

p. 3

o que descobrimos no campo foi que quando as pessoas podiam conversar e conquistar a confiança umas das outras de uma forma recíproca elas eram capazes de resolver os problemas em vários casos a comunidade se sai melhor do que o governo ou órgãos privados a grande descoberta é que não existe um padrão único para chegar a uma solução mas formas de lidar com os problemas elinor ostrom nobel de economia sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 3

[close]

p. 4

1 o começo ou um recomeço somos o resultado do meio em que vivemos e para que possamos viver de forma saudável e com qualidade precisamos estabelecer formas contínuas e contemporâneas de sobrevivência digna tanto para os que nos cercam quanto para nós mesmos para isso é necessário construir um local onde possamos viver com alegria e entusiasmo onde haja respeito pelos direitos e diferenças dos nossos semelhantes e tenhamos responsabilidade por nossos atos e suas consequências devemos construir e preservar a harmonia entre os animais as plantas a água o ar e o solo todos interligados por uma linha tênue e frágil e buscar um sistema de produção que gere o alimento e não apenas um produto para comércio somos produtores rurais e dependemos dos recursos da natureza para sobreviver para que ela permaneça viva e em condições de nos oferecer os seus frutos precisamos aprender a trocar com ela e perceber as suas necessidades devemos construir o nosso desenvolvimento individual e comunitário com tranquilidade e perseverança mas sempre respeitando a natureza e mantendo a biodiversidade jamais esquecendo que nossos descendentes dependem do nosso comprometimento e dedicação o que temos feito para que os nossos filhos voltem para casa a história na década de 70 tem início a chamada revolução verde no brasil e no mundo onde se privilegia uma agricultura química com máquinas pesadas e no brasil importação de tecnologia dos países frios essa política acaba excluindo os pequenos agricultores que foram obrigados a sair do campo para tentar a sorte nos grandes centros mega indústrias dos países desenvolvidos trouxeram adubos agrotóxicos e sementes sintéticas que somente podiam ser usadas uma vez por meio de projetos nos quais vendiam um pacote tecnológico moderno dominado e entendido por poucos hoje percebe-se um movimento de retorno e revalorização de algumas práticas deixadas no passado além de uma maior pressão da sociedade para que haja mais controle sobre os sistemas de produção de alimentos há um maior cuidado da parte dos grandes produtores com o manejo dos solos através de técnicas como o plantio direto e a produção sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 4

[close]

p. 5

da cana verde cana verde é um termo criado para definir a colheita da cana de açúcar sem a queima da palhada no planejamento de corredores de fauna corredor ecológico recomposto de mata que visa facilitar o fluxo de animais e plantas antes interrompido por desmatamentos e proteção das águas na recuperação de rios e nascentes app s a retomada a valorização do natural desde o começo do século 20 três correntes de agricultura foram desenvolvidas no planeta a agricultura natural japão a agricultura orgânica américa do norte e a agricultura biodinâmica alemanha por volta de 1980 a permacultura austrália trouxe a vertente tropical para a agricultura alternativa sendo então desenvolvida no brasil a agroecologia hoje ao usarmos o termo agricultura orgânica estamos falando de quase cem anos de revolução ou melhor resgatando mais de 5.000 anos de conhecimentos afinal antes de tudo isso diversas populações já desenvolviam maneiras de uma agricultura sustentável o formação de um sistema que se comporte como um organismo é o objetivo das correntes formadoras do movimento da agricultura orgânica o grande desafio é a interdependência e a interligação dos processos internos de produção expressos na busca pela minimização das entradas de energia e o pelo incentivo às transformações sistêmicas agricultura orgânica agricultura convencional fonte desenho ricardo salles sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 5

[close]

p. 6

a agroecologia o princípio básico da agroecologia é o uso de processos baseados na observação dos fenômenos naturais e o abandono gradativo do uso de produtos sintéticos e/ou derivados do petróleo o sistema orgânico de produção apresenta diversos princípios como o desenvolvimento social e econômico sustentável e visa a manutenção do homem no campo também valoriza o homem como agente modificador em sua comunidade o comércio justo e solidário como forma de crescimento econômico e o princípio da manutenção da harmonia com os recursos naturais solo ar água e biodiversidade como forma de desenvolvimento com uso controlado dos benefícios a natureza não é orientada para a produção em 2006 a agricultura familiar era responsável por 87 da produção nacional de mandioca 70 da produção de feijão 46 do milho 38 do café parcela constituída por 55 do tipo robusta ou conilon e 34 do arábica 34 do arroz 58 do leite composta por 58 do leite de vaca e 67 do leite de cabra 59 do plantel de suínos 50 das aves 30 dos bovinos e ainda 21 do trigo a cultura com menor participação da agricultura familiar foi a soja 16 fonte comunicação social ibge/set.2009 a biodiversidade entendemos biodiversidade ou diversidade biológica como a base da estruturação da vida como uma teia que apesar de grandiosa é muito frágil e será facilmente destruída se não for bem cuidada sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 6

[close]

p. 7

os vegetais são os produtores servem de alimento aos insetos que são consumidos pelos sapos estes pelas cobras essas pelos gaviões esses pelos lobos depois os comem as onças aí vem o homem e então os microorganismos no final dessa cadeia que são os decompositores e devolvem todos de volta ao começo num movimento contínuo e cadenciado 2 o solo e a sua importância tudo começa nos solos onde os dois grandes ciclos principais acontecem o do nitrogênio e o do carbono o primeiro alimenta a proteína é o sangue das plantas o segundo forma as estruturas das plantas e do solo é o seu esqueleto os microorganismos juntamente com a água e a interação com os minerais são os responsáveis por essas transformações e assim os solos se formam num fenômeno chamado ciclo biogeoquímico a saúde da planta começa com um solo bem estruturado ou seja um solo que consegue respirar e fixar o nitrogênio do ar nas raízes das plantas além da reter a água funcionando como uma verdadeira esponja cheia de buraquinhos feitos por insetos minhocas entre outros agentes este maravilhoso conjunto de fenômenos é que contribui para que haja saúde da planta porque as necessidades são atendidas por meio das reservas criadas com o equilíbrio entre esses fatores que se interligam e agem numa cadeia de processos essa deve ser a nossa busca como agricultores em relação ao solo equilíbrio encadeado para ter reservas abundantes fonte do desenho ufsc sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 7

[close]

p. 8

3 a nutrição do solo os solos tropicais são naturalmente pobres em nutrientes se comparados a outros porém nenhum outro é tão rico em biodiversidade quanto esses podemos ajudar esse sistema a produzir mais e melhor protegendo-o e fazendo com que ele produza adubo em boa quantidade e com qualidade suficiente para as nossas necessidades da produção para isso vamos descrever passo-a-passo algumas dicas a manter sempre uma cobertura verde para proteger o solo do sol e das chuvas fortes permitindo que haja umidade na seca e impedindo que as chuvas o lavem no verão carregando os nutrientes para os rios bem como permitir que a água penetre melhor sem causar erosão É simples assim a cobertura verde que é natural ajuda nos processos de estruturação e trazem nutrientes naturais de outras camadas para a superfície promovendo a ciclagem de nutrientes também permitem que o ciclo das águas seja facilitado para manter uma cobertura natural sempre abundante evite capinas e prefira roçadas obs as raízes das plantas buscam alimento em diversas profundidades e o trazem para a copas das árvores lá a folha cumpre a sua função de respiração depois cai depositando-se sobre o solo notem que as folhas não são incorporadas ao solo e neste processo carregam consigo a maior parte dos elementos químicos necessários ao desenvolvimento e crescimento da planta mãe este material ao ser transformado pelos diversos agentes vivos do solo volta a ser alimento da planta num ciclo contínuo a esse processo damos o nome de ciclagem de nutrientes b poderemos plantar uma cobertura verde nutritiva adubo verde que pode ser feito via leguminosas milho girassol entre outras plantas se plantarmos 40 kg de sementes de milho correspondente a 1 saco de sementes conseguimos produzir 80.000kg de massa verde ao usarmos essa técnica aumentamos a biomassa dos solos e alimentamos a microvida melhorando assim a sua estrutura em um solo bem estruturado e com cobertura não ocorre a compactação e nem fica sem água além de permitir a fixação de nitrogênio nas raízes devemos fazer pousio e rotação de culturas programadas associadas ao plantio de leguminosas além de cultivar sempre plantas de diferentes espécies como um grande coquetel vegetal sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 8

[close]

p. 9

c jamais queimar o solo ou fazer capinas constantes esse tipo de manejo ao invés de melhorar a sua qualidade consome todo o alimento o carbono e o nitrogênio dos organismos que vivem no solo o que é pior do que o calor gerado esse é um dos principais motivos para a ocorrência das erosões das secas enxurradas e baixas produções d jamais permitir a aração pesada esse tipo de mecanização faz a inversão dos horizontes do solo enterrando o solo vivo e trazendo para a superfície o sub-solo sem vida devemos usar grade aradora ou subsolador quando indispensável na maioria dos casos uma grade leve em corte cruzado atende a necessidade vai depender do nível de compactação desse solo mas em solos bem manejados essa pratica é dispensável para avaliar essa necessidade devemos usar o penetrômetro sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 9

[close]

p. 10

que vamos demonstrar pode ser construído na propriedade com um pedaço de vara de vergalhão abaixo tabela com algumas vantagens do plantio direto pd e faça rotação e consorciação de culturas são práticas muito antigas que resolvem alguns problemas de sanidade das lavouras e deficiência de nutrientes além de normalmente permitir que uma planta ajude a outra f mecanização sempre fazer as operações de mecanização em nível ou no sentido paralelo às matas nas margens dos rios respeitar topos de morros e área com declive acima de 45 graus 4 como nutrir a planta no anexo 1 práticas de adubação se produzir sem adubos sintéticos é uma necessidade para que possamos produzir alimentos e chegar a novos mercados fica a pergunta o que veio primeiro o adubo sintético ou a agricultura o uso de fungicidas herbicidas e pesticidas possibilita o incremento de produtividade mas com custos ambientais elevados assim como para a saúde do homem as inovações tecnológicas originaram a agricultura convencional mas trouxeram a erosão poluição de mananciais hídricos a contaminação dos alimentos por excesso de metais pesados e problemas de saúde em comunidades rurais o uso indiscriminado dos chamados agrotóxicos já foi alertado em diversas oportunidades pela anvisa sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 10

[close]

p. 11

http www.organicsnet.com.br/2012/01/ranking-de-alimentos-com-agrotoxicos usar adubo fungicidas herbicidas e pesticidas para produzir mais sem prestar atenção a maneira que são aplicados na lavoura pode afetar a saúde do produtor e da sua família as plantas somente se acostumam com o manejo químico porém a um custo muito alto a base da construção da fertilidade nos processos do solo é baseada na transformação extração e disponibilização de nutrientes para a planta essa função é desempenhada pelos microorganismos com baixo consumo de energia em combinação com a água são liberados então para uso da planta algo em torno de 45 elementos químicos diferentes impossível de ser feito pelo homem através de adubos sintéticos alguns elementos em doses muito pequenas o único objetivo é a formação de enzimas que ativam os processos da proteólise formação da proteína que é o que importa para a vida para a agricultura orgânica o solo é um organismo vivo e seu manejo privilegia práticas que garantem um fornecimento constante de matéria orgânica através do uso de adubos verdes cobertura morta e aplicação de composto orgânico práticas indispensáveis para estimular os componentes vivos e favorecer os processos biológicos fundamentais para construir a fertilidade do solo fonte sociedade nacional de agricultura manual noções básicas sobre agricultura orgânica com o uso dos adubos sintéticos as plantas tem a tendência de gerar mais aminoácidos e açúcares o que coincidentemente são alimentos para os insetos além do que com o uso de inseticidas exterminamos todos os insetos de uma vez e junto com eles aqueles que nos interessam conhecidos como os inimigos naturais os produtores rurais requerem sistemas sustentáveis nos quais existam a interação de processos e não a dependência dos chamados pacotes tecnológicos que além de significar elevados custos financeiros e gerenciais para sua aquisição e aplicação podem gerar elevados custos ambientais o objetivo é poder controlar melhor aquilo que usam sem depender de conhecimentos muito técnicos um grande problema sobre o uso de agrotóxicos é não podermos prever os seus efeitos colaterais ao longo do tempo sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 11

[close]

p. 12

devemos sempre nos perguntar por que alguns solos têm fertilidade natural e por que algumas sementes se desenvolvem infinitamente com a mesma qualidade talvez seja a chave para nossa libertação como seres humanos e agricultores ou leva tempo ou custa caro como alternativa poderemos dar algumas dicas importantes tudo começa com um solo bem estruturado e bem nutrido desde que manejado através de processos interligados como descrito nos tópicos anteriores a amendoim forrageiro indicado para frutas pupunha entre outras para cultura em área declivosa devemos plantar leguminosas nas entrelinhas um bom exemplo é o amendoim forrageiro que pega por mudas e deixa no solo anualmente 150 a 200 kg de nitrogênio o que equivale a 330 a 380 kg de uréia além disso ao ser podado no verão disponibiliza grande quantidade de potássio além da cobertura do solo e de ser muito bonito e melhorar a paisagem fonte viveiro pariquera-azu b coquetel verde indicado para culturas anuais olericultura etc É um conjunto de espécies que são plantadas associadamente e devem ser cortadas quando estiverem maduras aprox 110 dias e incorporadas ao solo são plantas que fixam sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 12

[close]

p. 13

nitrogênio e extraem do solo nutrientes tais como potássio fósforo nitrogênio cálcio magnésio microelementos entre outros formando assim uma reserva natural com diversas funções umas nutrem outras estruturam e todas protegem a vida do solo e retém umidade deve ser plantado após as primeiras águas da seguinte forma fazer preparo do solo com grade aradora espalhar as sementes e após incorporá-las ao solo em profundidade não superior a 10 cm com grade leve após 110 dias aproximadamente cortar e incorporar levemente esse material com grade e esperar 30 dias para plantar uma receita com sementes de fácil acesso para teste pode ser feito em área pequena quantidade para 1 ha 10.000 m² milho 20 kg guandu 10 kg girasssol 15 kg crotalária 10 kg arroz 20 kg soja 10 kg as sementes não devem ser híbridas para que possamos reutilizá-las em outros plantios juntar todas num mesmo saco conforme a figura abaixo e plantar a lanço cuidado com os pássaros esse material todo junto gera uma quantidade de massa verde da ordem de 150.000 kg e incorpora ao solo nada menos do que 300 kg de nitrogênio além de potássio em quantidades importantes e nada menos do que 50 toneladas de biomassa devemos deixar uma parte da área para colheita das sementes que poderemos utilizar em outra áreas ou vender foto ricardo salles sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 13

[close]

p. 14

c biofertilizantes indicados para nutrir e proteger a planta alguns biofertilizantes são multifuncionais a receita do agrobio da pesagro-rio e supermagro que atendem a diversas necessidades e ajudam no controle de fungos e repelência de insetos seguem em folha anexa d caldas indicadas para curar ou proteger a planta contar fungos no anexo 4 a calda bordalesa e urina de vaca indicada como repelente e nutriente no anexo 3 como preparar e aplicar para rememorar sobre a ciclagem de nutrientes a estrutura do solo e a saúde das plantas imagine a floresta do seu sítio entre nela e perceba que está sadia sem doenças as plantas não pedem água o ambiente é ameno e agradável note que há muitas folhas sobre o chão isto é o resultado da ciclagem de nutrientes as raízes das plantas buscam alimento em diversas profundidades e o trazem para a copas das árvores lá a folha cumpre a sua função de respiração depois cai se depositando sobre o solo notem que as folhas não são incorporadas ao solo e neste processo carregam consigo todos os elementos químicos necessários ao desenvolvimento e crescimento da planta mãe este material ao ser transformado pelos diversos agentes vivos do solo voltam a ser alimento num ciclo de contínuo de nutrientes note ainda que ao caminhar parece que estamos sobre um colchão a isto denominamos estrutura é o que propicia a respiração do solo e a fixação do nitrogênio do ar nas raízes das plantas além da retenção da água funciona como uma esponja na verdade cheia de buraquinhos feitos por insetos minhocas entre outros agentes este maravilhoso conjunto de fenômenos contribui para que haja saúde na floresta porque as necessidades são atendidas através das reservas criadas com o equilíbrio entre esses fatores que se interligam e agem numa cadeia de processos essa deveria ser a nossa busca como agricultores em relação ao solo equilíbrio encadeado para ter reservas abundantes sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 14

[close]

p. 15

5 como planejar a propriedade vista da propriedade foto arquivo do autor ricardo salles o croqui da propriedade fonte desenho do autor ricardo salles sociedade nacional de agricultura rua general justo 171/7o andar rj tel 21 3231 6350 15

[close]

Comments

no comments yet