Revista Na Mochila - Ed. 09 - Jun/10

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

r evistar$5,00 · na mochila viaje com as crianças cesárea só quando necessário maus hábitos ano 2 ­ 2010 ­ nº 09 ano 2 tiragem auditada 10 mil exemplares moda pra torcer pelo brasil É de pequenino que se torce o pepino maus hábitos férias chegando É hora de viajar com as crianças pecia es l ·parto normal· ·e special· cesárea só quando necessário ·

[close]

p. 2

editorial por que o nosso dia passa tão rápido depois que me tornei mãe parece que meu dia e minha noite também ficou menor porque nunca tenho tempo pra nada longe de jogar a culpa nas crianças pois elas são a alegria dos meus dias o fato é que passei a observar o tempo das minhas amigas que são mães e todas falam a mesma coisa estou na correria não tenho tempo pra isso hoje `engoli a comida estou atrasada entre outras frases bem comuns que parece que vêm por tabela conforme a família vai aumentando e analisando um pouco melhor esse cotidiano doido que vivemos chego à conclusão que a mulher é mesmo um ser privilegiado pois tem a capacidade de fazer tudo ao mesmo tempo agora resolvi fazer um teste e anotar tudo o que eu faço em um dia ­ não é assim que fazemos para emagrecer a ideia era essa ver o que eu fazia de desnecessário para começar a organizar meu tempo acordei às 6h e comecei a anotar tudo Às 10h nem me lembrava mais onde estava o caderninho e o teste dançou ­ não deu tempo para anotar mais nada ainda não desisti do meu objetivo ­ vou ver se me organizo melhor e arrumo um tempo livre pra fazer minhas anotações rs mas a verdade é que não importa a correria do dia-a-dia faz parte o importante é a qualidade do tempo que dedicamos aos nossos filhos todos os dias nem que seja pouco mas que seja intenso afinal as crianças crescem tão rápido e quando nos damos conta o tempo já passou lucy de miguel editora lucy@editoravetor.com.br site blog e twitter da redação visite-nos www.namochila.com www.twitter/namochila 4 na mochila

[close]

p. 3

Índice 14 revista na mochila ano 02 ­ nº 09 É culpa da genética especialista esclarece dúvidas sobre o que é ou não hereditário 18 férias com as crianças veja como organizar sua viagem e aproveitar ao máximo o passeio em família 22 a hora da fada do dente pra ter sorriso bonito tem que cuidar da dentição permanente capa 32 especial parto normal dr bussâmara neme e outros especialistas falam sobre os benefícios para a mulher e para o bebê 42 maus hábitos É de pequenino que se torce o pepino 48 ah que teimosia não deixe que este problema se transforme em falta de educação 6 na mochila

[close]

p. 4

lucas de souza nascimento 2 anos foi vencedor do concurso para capa da revista na categoria mirim fotos daniel auvray produção de arte daniela yamauti e lilian flaitt agradecimentos camiseta da puc e acessórios da loja Épocas e festas nossa capa sempre aqui 08 curtinhas na informação atualizada sobre o universo da criança mochila revista 26 moda moda quentinha pra torcer pelo brasil a revista na mochila é uma publicação bimestral com distribuição dirigida em parceria com escolas particulares da cidade de sorocaba tiragem de 10 mil exemplares auditada pela aspr auditores independentes www.aspr.com.br certificado a disposição dos interessados 46 planeta melhor aprenda a fazer uma cobra de garrafa pet ano 02 ­ nº 09 ­ junho 2010 diretoria executiva lucy de miguel cassiano ricardo cantero diretora comercial celda sanches 15 7835-8560 celda@editoravetor.com.br redação rafael tadashi e rose araújo editora de arte lilian flaitt fotos daniel auvray e dreamstime tratamento de imagens daniella yamauti e lilian flaitt jornalista responsável lucy de miguel mtb 24.662 impressão gráfica igil vetor comunicação e editora rua braz laino 305 ­ jd emília comercial av pres kennedy 223 sorocaba ­ sp |fone 15 3211-0999 37 diversão na rede dicas de sites pra família navegar unida 56 minimercado novidades lançamentos livros dvds 60 Álbum de família recordação pra toda a vida 66 cecília ela já se faz entender para anunciar comercial@editoravetor.com.br na mochila 7

[close]

p. 5

curtinhas agora é lei atenção papais e mamães para a forma correta de carregar crianças menores de 10 anos no carro e sempre no banco traseiro a partir de junho quem infringir o novo artigo do código de trânsito será multado em r 191,54 e levará 7 pontos na carteira de habilitação já que a infração é considerada gravíssima a nova lei tem o objetivo de diminuir o número de crianças mortas em acidentes automotivos o ministério da saúde estima que aproximadamente 2 mil crianças percam a vida todos os anos no brasil em acidentes de trânsito veja as formas corretas de transportar seu filho de acordo com a idade de 0 a 1 ano deve ser transportado no bebê conforto sendo que este deve estar voltado para o vidro traseiro ou seja o bebê fica de costas para os bancos dianteiros de 1 a 4 anos cadeirinha de segurança que precisa ficar na posição vertical e voltada para a frente de 4 a 7 anos e 6 meses assento de elevação ou booster que deve texto rafael tadashi estar voltado para a frente e preso com o cinto de segurança do próprio carro de 7 anos e 6 meses a 10 anos cinto de segurança de três pontas próprio do carro 8 na mochila imagens dreamstime

[close]

p. 6

curtinhas tevê prejudica o rendimento escolar a maioria dos pais encontra na televisão uma maneira fácil e rápida de acalmar e entreter os filhos embora em alguns momentos esse mal seja necessário é preciso se preocupar com essa atitude afinal crianças que passam mais tempo em frente à tevê tendem a apresentar mais problemas na escola segundo pesquisa publicada na revista arquives of pediatric and adolescent medicine os estudos mostraram que cada hora adicional em frente à tevê semanalmente representa uma queda de 7 da atenção na sala de aula 6 nas habilidades matemáticas e 13 nos níveis de resposta a exercícios escolares Áreas verdes melhoram saúde mental cinco minutos de caminhada diária em áreas verdes como parques e jardins são suficientes para melhorar a saúde mental o humor e a auto-estima de acordo com pesquisa realizada pela universidade de essex,na inglaterra o estudo que analisou 1.200 pessoas mostrou ainda que os jovens são os maiores beneficiados pelas atividades ao ar livre pesca jardinagem e ciclismo praticados ao ar livre também são práticas que estimulam a melhoria da saúde mental segundo os pesquisadores 12 na mochila imagens dreamstime

[close]

p. 7

curtinhas estresse afeta o crescimento de bebês o estresse da mãe durante a gestação afeta o bebê isso é algo que a maioria das pessoas já poderia imaginar no entanto descoberta recente mostra que o estresse afeta de maneiras diferentes bebês do sexo masculino e feminino segundo estudo da universidade de adelaide nos estados unidos doenças como surtos de asma tabagismo e estresse psicológico atrapalham o crescimento das meninas se ocorrem de modo esporádico já os meninos são mais afetados se os fatores de estresse forem recorrentes o que pode desencadear crescimento aquém do normal e até o nascimento prematuro crianças obesas sofrem mais bullying crianças acima do peso na faixa etária de 8 a 11 anos são as maiores vítimas de bullying nas escolas de acordo com pesquisa publicada na revista científica pediatrics para o estudo 821 meninos e meninas foram monitorados os resultados apontam que as crianças obesas têm 63 mais chances de serem vítimas de hostilidades e intimidações se comparadas a crianças com peso normal.a pesquisa serve de alerta para que pais e educadores auxiliem e estimulem as crianças a se alimentarem de maneira saudável e a praticarem exercícios físicos além de junto com elas também alterarem seus hábitos de vida 10 na mochila

[close]

p. 8

saúde tudo culpa da genética rose araujo tire suas dúvidas sobre as principais características que passam de pai para filho mal acaba de nascer e o bebê já tem a quem puxar uns dizem é a cara da mãe outros tem o nariz igualzinho ao do pai isso tudo é culpa da genética É ela quem determina todas as nossas características físicas e nos faz dar continuidade à herança familiar para tentar esclarecer as principais dúvidas 14 na mochila dos pais com relação ao assunto levantamos uma série de perguntas e pedimos para que o professor esiquiel de miranda doutor em genética humana pela unesp/botucatu nos ajudasse a esclarecer veja as principais questões que surgem quando o assunto é herança genética familiar imagens dreamstime

[close]

p. 9

enças genéqual a diferença entre do rias itá ticas congênitas e hered manifes inteligência é genético tem componente genético ela é determinada por vários genes com influência do fator ambiental aquelas que se doenças congênitas são é a pessoa já nasce com tam no nascimento isto pode ser genética ou não ela e quanto à etiologia são todas aquelas editárias doença genéticas ou her letério que um determinado gene de causadas por alterados devido à genes destroi prejudicial são ração ou defeito que vão causar uma alte mutação editários doenças e são her doenças no organismo s genéticas são todas aquelas doença hereditárias a herança os É um passadas de pais para filh sou careca meu filho também corre o risco de ser sim cada caráter é determinado por um par de fatores que se separam na formação dos gametas e são transmitidos às gerações seguintes em outras palavras o fator hereditário são os genes que passam de geração para geração calvície é um problema genético porém existem vários tipos de quedas que não são genéticas a probabilidade de a pessoa ser calva aumenta quando há calvície na família do pai e da mãe em situações mais raras a calvície poderá pular uma geração independentemente da família materna ou paterna ter os genes da calvície a maneira como eu cruzo os braços um por cima do outro pode ser determinada pela genética sim pela genética e por influência do ambiente pois alguns exemplos de atitudes passam de pais para filhos minha filha consegue dobrar a líno gua em forma de u assim com s eu não consigo meu marido ma a isso é determinado pela genétic também minha avó paterna tin ha qual o risco de eu tam diabetes bém desenvolver a doença herdáveis mas a diaerística em quesito de herança genétic a perfazendo de 5 a 10 de todos os casos de diabetes sendo a disfunção do pâncreas na pro dução de insulina a sua causa superior É desenc adeada muito cedo atingindo a faixa etária dos jovens justamente pelo fator genético apesar dis so não ser uma regra existem genes por exemp lo que demoram anos para ser expressos outros que nunca o serão o estilo de vida está lado a lado com a expressão gênica a diabetes mellitu s tipo 2 entretanto é desencadeada normalme nte por hábitos não-saudáveis sendo a chance de adquiri-la maior com o avanço da idade tendo como causa principal a auto-imunidade das célula s à insulina tornando o tratamento difícil não sendo característica da hereditariedade acomete principalmente os obesos hipertensos e dislipi dêmicos mulheres com diabetes tipo 1 têm de 1 a 2 de chances de passar o problema para os filh os os filhos de mulheres com o tipo 2 têm de 20 a 30 de chances de também terem diabetes betes mellitus tipo 1 é a mais caract os tipos 1 e 2 podem ser inante sim é determinado por um gene dom chamado generuler filhos de pais depressivos também podem ter depressão a depressão é uma doença bastante comum entre pessoas da mesma família e sua transmissão por meio dos genes é muito importante embora não determinante uma vez que fatores ambientais também estão presentes um dos principais determinantes ambientais é o cuidado materno que a pessoa recebeu na infância dependendo dos cuidados que a mãe teve com os filhos eles podem ter uma menor ou maior capacidade de enfrentar situações de estresse quando adulto a mãe que estiver deprimida durante a gestação pode passar por meio da placenta hormônios relacionados ao estresse assim o bebê já nasce mais irritado e com possíveis sequelas ao seu desenvolvimento na mochila 15

[close]

p. 10

nossa fonte · prof dr esiquiel de miranda biólogo com mestrado e doutorado em genética humana pela unespbotucatu geneticista do hospital de reabilitação de anomalias craniofaciais centrinho usp-bauru saúde as deficiências visuais podem de fato fazer parte da herança genétic a de uma pessoa mas isso não significa que a característica passará diretamente de pai para filho se um dos pais é míope e o filho herda o gene da miopia tem 50 de chance s de se tornar míope no caso de os pais sere m portadores do gene e não apresentarem a doença a probabilidade de o filho ser mío pe cai para 25 mas a herança da miopia não é tão simples assim seja ela congênita hereditária ou não É um assunto complex o ela é determinada por muitos genes mai s de 30 deles já foram mapeados e com cert eza muitos outros serão determinados tenho miopia qual a chance de o meu filho ter também filhos de pais com estatura baixa também serão baixinhos henão necessariamente a altura é uma vários gerança determinada por poligenes iental nes e sofrem influência do fator amb para altura pais baixinhos podem ter genes s gealta e os filhos tendem a receber esse há os fanes tornando-se altos no entanto por tores ambientais que podem interferir pais altos exemplo uma criança filha de não que tenha uma nutrição deficiente pode ou seja ela crescer tanto o quanto se espera penão aproveitaria esse potencial passado los pais devido a fatores externos 16 na mochila

[close]

p. 11

meus pais têm olhos castanhoescuros mas os meus são azuis de quem herdei isso a cor dos olhos é um caso de herança poligênica vários genes e não apenas 1 par de genes na realidade são 7 pares de genes responsáveis pela cor dos olhos se os pais possuírem olhos claros no caso o azul eles possuem todos os genes recessivos consequentemente só terão filhos de olhos azuis se os pais tiverem olhos claros como o cinza que é intermediário entre o castanho escuro o verde claro e o azul claro então há probabilidade de os filhos terem olhos escuros pois o olho cinza tem uma parte de genes dominantes e outra de genes recessivos se as partes dominantes dos olhos cinzas dos pais se ligarem então nascerá filho de olhos escuros entretanto é muito difícil somente as 2 partes dominantes se ligarem por isso a maioria dos filhos dos pais de olhos cinzas também terão olhos cinzas pode ocorrer mutação e a ascendência da família também implica muito na hereditariedade da cor dos olhos quanto mais genes dominantes mais escuro o olho será e quanto mais genes recessivos mais claro será o olho portanto não existe um par de gene para cor dos olhos até porque só um par não explicaria a variedade de cor dos olhos que existe hoje verde azul castanho cinza etc da obesidade é de corrente de vários fatores qu e podem estar ag indo isoladamente ou em conjunto entre es ses fatores está a inges tão aumentada de calorias diminuição da atividade física ida de fatores genéticos e emocionais existe grande correlação entre a obesidade nos pa is e nos filhos ou se ja a obesidade ten de a ocorrer em memb ros da mesma fam ília o que sugere uma ca usa genética se um dos pais é ob corre o risco de se eso o filho r também a causa minha mãe tem enxaqueca corro o risco de ter essa doença também a enxaqueca é uma das mais de trezentas formas de cefaléia e embora a causa para esse distúrbio ainda não tenha sido encontrada o seu caráter hereditário já foi comprovado sabe-se que as mulheres são as principais vítimas da enxaqueca e que de todos casos de enxaqueca 50 tem um história familiar e 60 das pessoas afetadas são mulheres então se sua mãe tem enxaqueca ,você corre o risco de também vir a ter na mochila 17

[close]

p. 12

spa fisio apresenta mamães belas com não importa a idade a ordem é que as mulheres cuidem sempre a tecnologia dá uma boa que toda mulher deve ter cuidados extras com o rosto e com o corpo durante a gravidez é uma regra de ouro que costuma ser respeitada o aumento da produção de hormônios durante este período causa grandes alterações no organismo que podem prosseguir após o nascimento da criança todo cuidado é pouco também com o corpo para evitar o surgimento de estrias principalmente mas e depois que nascem os filhos o problema mais comum é a falta de tempo para se cuidar pois a mulher começa a dar outras prioridades e se esquece de que também precisa de cuidados por isso o spa fisio preparou este guia de orientações que mostra como a tecnologia na área de fisioterapia dermato-funcional pode colaborar com a melhora da qualidade de vida e da autoestima das mamães com tratamentos bem acessíveis ao bolso a partir dos 25 anos nesta fase o que manda é a prevenção É hora de cuidar do rosto com produtos mais específicos para a idade fazer limpeza de pele a cada 2 meses e hidratar tanto o rosto quanto o corpo ter o hábito de usar protetor solar sempre mesmo em dias nublados ou ambientes fechados também vai garantir uma pele mais saudável no futuro se durante a gestação apareceram manchas escuras no rosto ou no corpo há técnicas bem eficientes para resolver o problema a dica é fazer um tratamento de despigmentação utilizando peelings de diamante ou de cristal que provocam a remoção da camada superficial também podem ser utilizados ácidos para auxiliar no tratamento desde que a mulher não esteja amamentando a partir do 35 anos nesta fase da vida a malha de colágeno ­ estrutura que garante a elasticidade da pele ­ começa a perder 52 na mochila

[close]

p. 13

25 35 45 anos priorizem-se após a maternidade que se ajuda em termos de beleza a sua integridade e a flacidez tende a aumentar É hora de começar a cuidar da pele ao redor dos olhos e da boca quem fuma ou toma anticoncepcional há muito tempo deve ter cuidados redobrados uma das técnicas mais eficientes é o rf innovater um aparelho que age penetrando estímulos térmicos que atingem os fibroblastos células geradoras de colágeno restaurando a pele os cuidados com o busto também são muito importantes a radiofreqüência rf também é indicada em tratamentos para melhorar a tonicidade e a firmeza dos seios como também o phydias que dá sustentação aos músculos explica maira ramalho fisioterapeuta dermato-funcional informe publicitário a partir dos 45 anos É nesta fase que a mulher deve dar mais atenção à pele pois com o tempo começa a haver uma queda na produção do estrógeno que faz com que a pele se torne mais ressecada já que o corpo vai perdendo sua capacidade de reter água então além de caprichar na hidratação beber muita água e utilizar cremes no rosto e no corpo algumas tecnologias auxiliam no rejuvenescimento o interessante nesta fase é realizar uma gomagem para retirar as células mortas o que ajuda na penetração dos cremes uma avaliação nutricional também vai bem rua prof ovídio de campos 216 ­ vergueiro sorocaba ­ sp fone 15 3233-5886 www.spafisio.com.br na mochila 53 dreamstime

[close]

p. 14

limites teimosia ou falta de educação como saber se é o problema é falta de limite ou simplesmente personalidade forte rafael tadashi 48 na mochila

[close]

p. 15

praticamente todas as crianças atravessam uma fase em que a teimosia fica acentuada mas esse comportamento pode ser verificado desde os primeiros meses do bebê afinal eles estão testando até que ponto podem ir qual o limite entre suas próprias vontades e a dos pais e tão logo consigam compreender seus atos faz-se necessário impor limites educar é algo muito complexo os pais têm que colocar valores morais e éticos na maioria dos casos a teimosia está associada à falta de dinâmica dos pais com os filhos à dificuldade em impor limites e mostrar para a criança de modo racional e carinhoso que ela não pode fazer sempre aquilo que deseja afirma a psicóloga heliane ribeiro de faria disciplina com amor imagine que seu filho atire objetos no chão pise no sofá com os pés sujos rabisque as paredes e não seja dissuadido desses atos certamente na casa de outras pessoas ele fará o mesmo pois não sabe que aquilo é errado não conhece os limites para um convívio social adequado embora a maioria dos comportamentos de teimosia e birra sejam resultados da falta de limites outros fatores momentâneos podem gerar esse comportamento cabendo aos pais verificar se essa atitude é algo incomum a criança pode estar passando por problemas emocionais e isso interfere diretamente nos seus comportamentos sendo necessária uma avaliação da criança e da dinâmica familiar por um psicólogo para saber o que realmente está acontecendo e como orientá-los frisa a psicóloga disciplina com amor castigos físicos em casos raríssimos de indisciplina podem surtir algum efeito ao menos para que a criança compreenda que atingiu um extremo inaceitável no entanto se os pais educarem dialogarem estiverem presentes no dia a dia compreenderem os sentimentos e atitudes da criança dificilmente precisarão chegar a tal ponto É preciso dar noções de disciplina e regras desde os primeiros anos não se trata de impor disciplina mas mostrar com amor que agindo disciplinadamente o que significa agir usando a inteligência conseguiremos resultados melhores em todas as nossas atividades explica a psicóloga falta de tempo de acordo com heliane o que vem acontecendo atualmente é que os pais por falta de tempo já que ambos trabalham foram estão descuidando da formação dos filhos desta forma os pais aceitam que os filhos façam o que têm vontade para não contrariar achando que assim podem compensar suas ausências o resultado é que sem a necessária disciplina os pais estão entregando às escolas crianças com falta de valores e limites deixando a cargo dos professores a tarefa de educá-los completamente criando situações insustentáveis nas escolas já que crianças com maior idade não são facilmente controladas conduzindo a atritos e agressões como vem sendo observado na maioria das escolas comenta educar para a vida a preocupação da maioria dos pais quando se fala em educação é de alfabe-

[close]

Comments

no comments yet