eisFluências - Revista Literária e Informação

 

Embed or link this publication

Description

eisFluências - Revista Literária e Informação eisFluências - Literary Magazine and Information Revista de Fevereiro de 2012 Magazine 2012 February addendum Revista literária e informação em lingua portuguesa e eventualmente com artigos em espanho

Popular Pages


p. 1

issn 2177-5761 issn 2177-5761 9 772177 576008 revista bimestral fevereiro/2012 suplemento sinagoga kahal zur israel por mercêdes pordeus no próximo dezoito de março será mais um dia nacional da imigraÇÃo judaica e para entendermos melhor sobre a presença judaica no brasil e mais especificamente em pernambuco até o governo holandês por isso abordamos o tema e falamos também sobre a primeira sinagoga das américas localizada no recife em primeiro lugar transcrevo o texto do historiador leonardo dantas da silva nascido no recife uma comunidade judaica na amÉrica portuguesa leonardo dantas silva publicação do texto autorizado pelo autor perseguidos pela inquisição os judeus disfarçados em cristãos-novos tentavam estabelecer-se no brasil onde em algumas partes detinham 14 da população economicamente ativa quando da dominação holandesa 1630-1654 a comunidade do recife veio a ser conhecida internacionalmente sendo o seu passado objeto do interesse dos estudiosos dos nossos dias a importância dos cristãosnovos e judeus na formação do brasil colonial é estudada de forma pioneira pelo prof josé antônio gonsalves de mello a partir da publicação de tempo dos flamengos influenciada ocupação holandesa na vida e na cultura do norte do brasil 1947 e de forma mais pormenorizada em gente da nação cristãos-novos e judeus em pernambuco 1642-1654 recife fundaj editora massangana 1989 2ª ed recife fundaj editora massangana 1996 da espanha para o mundo quando em 1492 os reis católicos de espanha isabel e fernando de aragão vieram a expulsar os judeus sefardins do seu território parte das famílias transferiu-se para portugal a paz durou pouco pois já em 1497 d manuel rei de portugal obrigou o batismo cristão de todos os judeus criando assim a figura do cristão-novo determinando a expulsão daqueles que não viessem a adotar a religião católica romana assim segregados em determinadas áreas urbanas e obrigados a adotar uma nova religião os judeus permaneceram em terras do portugal continental e em terras de além-mar alguns praticando às escondidas rituais da lei mosaica até 1536 quando da implantação do tribunal do santo ofício da inquisição temendo o poder da inquisição responsável por milhares de vítimas quando de sua atuação na espanha a gente da nação como também eram chamados os judeus iniciou a sua dispersão em busca de outras terras em 1537 carlos v autorizou a instalação de alguns deles em antuérpia em 1550 henrique v de frança permite o estabelecimento de homens de negócios e outros portugueses cristãos-novos [sic em cidades francesas dando assim origem aos grupos conversos de bordéus baiona tolosa nantes ruão que só viriam a ser reconhecidos como membros da comunidade judaica no séc xviii na década de 1590 iniciou-se a migração da frança para hamburgo e amsterdam cidades onde vieram a se fixar outros porém movidos pela aventura e pela possibilidade de enriquecimento fácil vieram tentar a sorte no brasil onde chegaram a integrar uma considerável parte da população estimada em 14 na capitania de pernambuco cristãos-novos em pernambuco em pernambuco a primeira presença documentada de cristãos-novos com animus de fixar permanência data de 1542 quando da doação das terras a diogo fernandes e pedro Álvares madeira nas quais pretendiam erguer o engenho camarajibe o primeiro originário de viana do castelo era marido de branca dias então respondendo processo por práticas judaizantes perante o tribunal do santo ofício de lisboa só se transferindo para o brasil por volta de 1551 o segundo talvez oriundo da ilha da madeira era especialista no fabrico de açúcares em 1555 um ataque dos índios destruiu as suas plantações o que motivou carta de jerônimo de albuquerque cunhado do primeiro donatário então no governo da capitania ao rei de portugal pedindo auxílio para diogo fernandes gente pobre de viana então com seis ou sete filhas e dois filhos que com sua mulher branca dias vieram a ser acusados de práticas judaizantes anos mais tarde além desses outros cristãos-novos tornaram-se senhores de engenho em pernambuco permanecendo também como mercadores atividade peculiar dos judeus por todo o mundo outros porém se transformaram em rendeiros na cobrança dos dízimos e faziam empréstimos sendo denunciados como onzeneiros isto é agiotas como o james lopes da costa joão nunes correia e paulo de pina i grande parte deles dedicava-se ao comércio de exportação de açúcares indústria que se encontrava em franco desenvolvimento na capitania alguns chegavam muito jovens e com a exportação desse produto se transformavam em representantes das grandes famílias de capitalistas da época como joão da paz sobrinho de miguel dias santiago e duarte ximenes ligado por laços de parentesco aos ximenes de aragão grandes comerciantes de antuérpia um deles james lopes da costa o mesmo que aparece em 1591 como onzeneiro denunciações era senhor do engenho da várzea tendo-se transferido para lisboa residência de sua mulher e filhos e de lá para amsterdam onde se encontrava em 1598 nesta cidade conhecida como a jerusalém do ocidente declarou-se judeu passando a usar o nome de jacob tirado e aí fundou a primeira sinagoga portuguesa daquele grande centro chamada bet yahacob casa de jacob era natural do porto portugal tendo nascido em 1544 transformando-se assim num dos mais ilustres membros da comunidade de amsterdam nesta cidade foi alvo de significativa homenagem do rabino alemão uri phoebus halevi que dedicou-lhe o seu livro ali editado em 1612.

[close]

p. 2

02 eisfluências fevereiro 2012 foi ainda james lopes da costa que em 1615 constituiu um grupo de quinze judeus portugueses a santa companhia de dotar Órfãs e donzelas mais conhecida entre os sefardins pela sigla dotar no qual foram acrescidos os nomes de quatro judeus ausentes dois dos quais residentes em pernambuco joão luís henriques e francisco gomes pina no final do século xvi quando da primeira visitação do santo ofício às partes do brasil 1593-95 era considerável o número de cristãosnovos em pernambuco numa amostragem com base nos depoimentos constantes das denunciações e confissões pode-se estimar em 14 da população desta capitania no tempo do visitador estava a capitania duartina em sossego quando em 21 de setembro de 1593 desembarca no arrecife como era então chamado o recife porto por excelência de pernambuco o visitador do santo ofício heitor furtado de mendoça sic e seus oficiais que vinham da capitania da bahia o inquisidor demorou-se no arrecife até o dia 24 quando lhe foi mandado de olinda um bergantim que o conduziu pelo rio beberibe até o varadouro onde já estava a sua espera uma grande comitiva tendo à frente o dom felipe moura então no governo da capitania e o licenciado diogo do couto ouvidor da vara eclesiástica com muitos clérigos o ouvidor-geral do brasil gaspar de figueiredo homem e demais pessoas gradas além das companhias e bandeiras dos regimentos militares ao desembarcar no arrecife como ele denomina no termo de abertura da primeira visitação do santo ofício às partes do brasil cuja edição conjunta com as denunciações e confissões foi editada pelo autor destas notas em 1984 coleção pernambucana 2ª fase v 14 o inquisidor pôde comprovar a grandeza da capitania que em 1584 fora objeto de carta do jesuíta fernão cardim na qual afirmara possuir pernambuco entre outras coisas 60 engenhos com uma produção correspondente a 200 mil arrobas sendo o seu porto visitado anualmente por mais de 45 navios tal riqueza já fora observada por gabriel soares de sousa 1540 1591 em seu tratado descritivo do brasil em 1587 no qual relata possuir pernambuco mais de cem homens que têm até cinco mil cruzados de renda e alguns até oito dez mil cruzados desta terra saíram muitos homens ricos para estes reinos que foram a ela muito pobres com os quais entram cada ano desta capitania quarenta e cinqüenta navios carregados de açúcar e pau-brasil o qual é o mais fino que se acha em toda a costa e importa tanto este pau a sua majestade que o tem agora novamente arrendado por tempo de dez anos por vinte mil cruzados cada ano e parece que será tão rica e tão poderosa de onde saem tantos provimentos para estes reinos que se devia ter mais em conta a fortificação dela e não consentir que esteja arriscada a um corsário a saquear e destruir o que se pode atalhar com pouca despesa e menos trabalho o vaticínio viria tornar-se realidade em 1595 por ocasião da invasão de corsários ingleses e em 1630 quando da invasão holandesa a presença de um representante da inquisição de lisboa veio revelar aspectos da vida privada dos habitantes de pernambuco itamaracá e paraíba naquele final de século xvi não mais a descrição da terra como nas crônicas dos viajantes e cartas jesuíticas mas o dia-a-dia de cada um que sob ameaças de penas espirituais trazem para os autos ricas narrativas com respeito às relações familiares à vida sexual filhos legítimos legitimados e bastardos à prática da prostituição e de adultério casos de bigamia pecados sexuais contra a natureza batizados casamentos festas de igreja ensino de primeiras letras tarefas domésticas à vida no campo e na vila maneiras de trajar sistemas de transporte alimentação práticas de feitiçarias procedência do elemento escravo tanto negro como índio aos primeiros advogados médicos boticários às manifestações de música e teatro à luta contra os índios e contra os corsários james lancaster e joão verner que aportaram no recife em 24 de março de 1595 a presença do visitador heitor furtado de mendoça sic em pernambuco foi a primeira investida da congregação do santo ofício na fiscalização do comportamento dos seus habitantes nos primeiros anos da colonização a propósito de investigar práticas judaicas entre cristãos-novos e velhos aqui radicados alguns deles fugidos dos tribunais da inquisição de lisboa tal devassa veio a revelar costumes outros segredos guardados a sete chaves pela sociedade de então quanto às práticas judaizantes os depoimentos dão conta da presença do casal diogo fernandes e branca dias responsáveis pela instalação de uma sinagoga em terras do engenho camarajibe embora o casal não mais pertencesse ao mundo dos vivos as denúncias terminaram por implicar alguns dos seus descendentes dos filhos de diogo fernandes com branca dias havia vivos em 1595 jorge dias da paz morador na paraíba andresa jorge beatriz fernandes que tinha os apelidos de alcorcovada e velha além de uma filha adulterina do marido havida em uma criada da casa de nome brijolândia fernandes desses beatriz fernandes processo n.º 4580 andresa jorge processo n.º 6321 com uma filha e três sobrinhas beatriz de souza filipa da paz ana da costa arruda e catarina favela processos n.º 4273 11.116 2304 além de brijolândia fernandes processo n.º 9417 são levados presos a lisboa e lá respondem processos nos cárceres da inquisição cujos autos ainda se conservam no arquivo nacional da torre do tombo não chegando contudo nenhum deles a ser condenado à morte na fogueira ficha tÉcnica director victor jerónimo portugal/brasil directora cultural carmo vasconcelos portugal responsável pela redacção mercêdes pordeus brasil design gráfico e composição victor jerónimo nosso sítio http www.eisfluencias.ecosdapoesia.org conselho de redacção abilio pacheco brasil carlos lúcio gontijo brasil humberto rodrigues neto brasil luiz gilberto de barros brasil marco bastos brasil petrônio de souza gonçalves brasil rosa pena brasil correspondentes alemanha antónio da cunha duarte justo argentina maría cristina garay andrade bielorussia oleg almeida brasil elizabeth misciasci cabo verde nuno rebocho espanha maría sánchez fernández revista de eventos actualidades notícias culturais político/sociais e outras mas sempre virada à directriz cultural nas suas várias facetas propriedade de mercêdes batista pordeus barroqueiro recife/pe/brasil tiragem 100 ex distribuição gratuíta divulgação via internet depósito legal lei do depÓsito legal lei n° 10.994 de 14 de dezembro de 2004 biblioteca nacional brasil isnn 2177-5761 contacto eisfluencias@gmail.com dois anos 2009-2011

[close]

p. 3

eisfluências fevereiro 2012 03 as atividades da inquisição iniciadas em lisboa em 1540 prolongaram-se até 1821 quando veio a ser abolida por decreto das cortes portuguesas datado de 31 de março daquele ano o terrível tribunal do santo ofício na observação de pereira da costa durante o tempo da sua existência celebrou nos quatro distritos de lisboa Évora coimbra e goa 760 autos-de-fé em que figuraram 31.349 vítimas das quais 1.075 foram relaxadas em carne mortas nas fogueiras e 638 queimadas em estátua por se acharem ausentes em países estrangeiros onde não podia chegar a autoridade da inquisição nas vítimas da inquisição figuram 339 infelizes remetidos do brasil alguns dos quais pereceram nas chamas anais pernambucanos v 7 p 275 o autor da prosopopéia com a fundação do colégio dos jesuítas em olinda 1551 surge em pernambuco um centro educacional que viria a formar as gerações não somente na iniciação à alfabetização e ao catecismo da doutrina cristã bem como nos rudimentos da matemática mas também no latim na filosofia e na moral matérias estas cujas aulas tiveram início em julho de 1568 pelo padre joão pereira em 1800 o prédio do antigo colégio dos jesuítas vem a ser ocupado pelo seminário episcopal de nossa senhora da graça cujos estatutos foram elaborados pelo bispo d josé joaquim da cunha de azeredo coutinho lisboa tipografia da acad r das ciências 1798 com a finalidade de instruir a mocidade em todos os seus principais ramos da literatura própria não só de um eclesiástico mas também de um cidadão que se propõe a servir ao estado o seminário chamado pelo cônego barata de escola de heróis veio a ser o principal propagador do ideário ilusionista dos filósofos franceses nas capitanias do norte do brasil também na segunda metade do século xvi atuaram em pernambuco dois mestres-escolas leigos ambos cristãos-novos branca dias que mantinha uma escola para moças e bento teixeira um erudito que atuou como mestre-escola em olinda igaraçu e cabo também em pernambuco residiu por muitos anos o também cristão-novo ambrósio fernandes brandão proprietário de terras em são lourenço da mata denunciações e confissões de pernambuco p 231 e 260 que em 1618 veio a escrever o livro diálogos das grandezas do brasil recife imprensa universitária 1962 um dos mais importantes relatos sobre a flora fauna paisagem e vida econômica do país naquele primeiro século de sua colonização obra hoje de consulta obrigatória pelos estudiosos dos mais diversos misteres bento teixeira é o autor da primeira obra poética produzida no brasil que veio a alcançar as honras do prelo prosopopéia escrita em pernambuco entre 1585-94 e publicada em lisboa 1601 com a dedicatória a jorge de albuquerque coelho capitão e governador de pernambuco numa produção da oficina de antônio Álvares que eu canto um albuquerque soberano da fé da cara pátria firme muro cujo valor é ser que o céu lhe inspira pode estancar a lácia e grega lira diogo barbosa machado 1682-1772 em sua biblioteca lusitana lisboa 1741 declara ser bento teixeira a quem ele acresceu o sobrenome pinto natural de pernambuco dando causa à repetição de um erro que se arrasta ao longo de dois séculos somente em 1960 quando da publicação do seu livro estudos pernambucanos recife imprensa universitária 2ª ed recife fundarpe 1986 coube ao historiador josé antônio gonsalves de mello esclarecer a real naturalidade do poeta bento teixeira ao compulsar o processo n.º 5206 da inquisição de lisboa antt em que aparece como réu um bento teixeira originário de pernambuco em seus depoimentos ele se declara natural da cidade do porto portugal onde nascera em cerca de 1561 em meio desta obra alpestre e dura uma boca rompeu o mar inchado que na língua dos bárbaros escura paranambuco de todas é chamada de pará no que é mar puca rotura feita com a fúria desse mar salgado que sem derivar cometer mingoa cova do mar se chama em nossa lingoa prosopopéia nos seus diversos depoimentos ele afirma ser natural da cidade do porto portugal de onde saiu com a idade de cinco para seis anos para o brasil em companhia dos seus pais fixando-se inicialmente no espírito santo c 1567 matriculou-se na escola dos padres jesuítas com os quais veio a continuar os seus estudos na bahia em 1579 já tendo concluído os seus estudos com os jesuítas transferiu-se para a capitania dos ilhéus onde se casou com filipa raposa anos mais tarde 1584 fixou-se na vila de olinda onde abriu uma escola para meninos na rua nova a principal da vila por dificuldades financeiras transfere-se para a vila de igaraçu 1588 onde além de mestre-escola exerceu as funções de advogado cobrador de dízimos e contratador de paubrasil pelos freqüentes adultérios de sua mulher filipa viu-se obrigado a transferir-se para o cabo de santo agostinho onde em dezembro de 1594 vem a cometer o uxoricídio fugindo da justiça vem refugiar-se no mosteiro de são bento olinda por essa época chega a pernambuco o visitador do santo ofício heitor furtado de mendoça sendo o cristão-novo bento teixeira denunciado por práticas judaizantes preso em 19 de agosto de 1595 é embarcado juntamente com outros réus para os cárceres do santo ofício em lisboa onde por mais de quatro anos passa por sofrimentos e privações solto em 30 de outubro de 1599 aos 40 anos de idade padecendo de uma tuberculose por motivos ignorados volta à cadeia de lisboa conforme atesta o médico joão Álvares pinheiro a nove de abril do ano seguinte do seu processo nada mais consta a não ser esta anotação na capa É falecido bento teixeira e faleceu andando com a penitência em o fim de julho de 600 Ó sorte tão cruel como mudável por que usurpas aos bons o seu direito escolhes sempre o mais abominável reprovas e abominas o perfeito o menos digno fazes agradável o agradável mais menos aceito Ó frágil inconstante quebradiça roubadora dos bens e da justiça prosopopéia bento teixeira erudito dos mais brilhantes do seu tempo conhecedor dos clássicos do latim e de outras línguas dado a fazer trovas e sonetos foi o autor do poema épico prosopopéia editado nas oficinas do impressor antônio Álvares o primeiro escrito no brasil a merecer as honras do prelo infelizmente publicado no ano seguinte ao da sua morte 1601 invasão holandesa a riqueza da capitania de pernambuco bem conhecida em todos os portos do velho mundo veio a despertar as atenções dos países baixos que em guerra com a espanha sob cuja coroa estava portugal e suas colônias necessitava de todo açúcar produzido no brasil para suas refinarias 26 só em amsterdam com o insucesso da invasão da bahia 1624 onde permaneceram por um ano mas com o valioso apoio de isabel da inglaterra e henrique iv da frança rancorosos inimigos da espanha a holanda através da companhia das Índias ocidentais formada pela fusão de pequenas associações em 1621 cujo capital elevarase em pouco tempo a 7 milhões de florins voltou o seu interesse para pernambuco a produção de 121 engenhos de açúcar correntes e moentes no dizer de van der dussen viria a despertar a sede de riqueza dos diretores da companhia que armou uma formidável esquadra sob o comando do almirante hendrick corneliszoon lonck que com 65 embarcações e 7.280 homens apresentou-se nas costas de pernambuco em 14 de fevereiro de 1630 matias de albuquerque governador da capitania procurou concentrar os seus esforços da defesa do recife mas o general

[close]

p. 4

04 eisfluências fevereiro 2012 holandês theodoro weerdenburch seguindo o que fora planejado na holanda desembarcou as forças terrestres na praia do pau amarelo e no comando de um exército de 3.000 homens marchou sobre olinda no combate do rio doce venceu as tropas de matias de albuquerque tomando conta de olinda recolhendo-se ao recife onde a defesa estava sob o comando de antônio lima e não suportando o ataque por terra e mar o general matias de albuquerque determinou o incêndio de 24 navios surtos no porto carregados de oito mil caixas de açúcar algodão pau-brasil e tabaco que tudo valeria bem um milhão e seiscentos mil cruzados e retirou-se para o interior onde a 4 de março fundou o arraial do bom jesus [na atual estrada do arraial iniciando assim a chamada guerra da resistência a dominação holandesa prolongou-se por 24 anos passando o recife de simples porto de olinda a capital da nova ordem a guerra de resistência senhores da terra os holandeses escolheram o recife como sede dos seus domínios no brasil por ter nesta praça a segurança que não dispunham em olinda por ser aberta por muitas partes e incapaz de defesa na observação de diogo lopes santiago história da guerra de pernambuco na noite de 25 de novembro de 1631 resolveram os chefes holandeses pôr fogo na sede da capitania de pernambuco a infeliz vila de olinda tão afamada por suas riquezas e nobres edifícios arderam seus templos tão famosos e casas que custaram tantos mil cruzados em se fazerem santiago em olinda cujos costumes e paisagem foram tão bem descritos pelo frei manuel calado tudo eram delícias e não parecia esta terra senão um retrato do terreal paraíso o valeroso lucideno mas a segurança para waerdenburch e demais chefes holandeses falava mais alto daí fixar-se no recife e na ilha de antônio vaz que são lugares próprios para com oportunidade fundar-se uma cidade e penso que ninguém que da holanda vier para aqui quererá ir morar em olinda adolph van els sendo proibidas quaisquer construções no perímetro urbano da antiga capital observa josé antônio gonsalves de mello que uma população enorme calculada em mais de 7.000 pessoas teve de se comprimir no recife e em antônio vaz [áreas hoje ocupadas pelos bairros do recife e de santo antônio aí as casas eram em número insuficiente e muitos dos armazéns tinham sido incendiados tempo dos flamengos matias de albuquerque por seu turno com o desespero no coração recolhia-se com alguns valentes companheiros senhores de engenho da capitania para um lugar na várzea [do capibaribe situado a uma légua do recife e de olinda ponto por ele fortificado com quatro peças [canhões e duzentos homens oliveira lima estava assim iniciada a guerra de resistência com a fundação do arraial do bom jesus [parte do local é hoje ocupado pelo sítio trindade na estrada do arraial onde por cinco anos utilizando-se das táticas da guerrilha os da terra puderam combater o invasor obstando as comunicações reduzindo suas forças envolvendo-o num apertado semicírculo onde sentiam duramente a falta de madeiras e víveres frescos ao arraial do bom jesus compareceram com seus comandados luís barbalho e martim soares moreno felipe camarão com seus índios e henrique dias com os seus negros resolutos em manter uma guerra diuturna que veio a incutir na gente de pernambuco o sentimento do nativismo no recife um conselho político da companhia das Índias ocidentais formado por pieter van hagen johan de bruyne servaes carpentier e johanes van walbeeck determinou que 7.000 homens comandados pelo general jonkheer diederick van waerdenburch realizassem incursões contra os redutos portugueses na paraíba cabedelo rio grande do norte reis magos e cabo de santo agostinho nazaré não tendo este sido feliz em suas tentativas em abril de 1632 porém a sorte parece sorrir para os holandeses domingos fernandes calabar um mestiço acusado de contrabando se passa para o lado dos invasores profundo conhecedor da região habituado à guerrilha logo desperta a atenção dos chefes holandeses que souberam apreciar-lhe as habilidades dar-lhe um tratamento diferenciado na sociedade de então e recompensar-lhe os serviços com a sua ajuda foram tomadas as vilas de igaraçu 1632 rio formoso 1633 itamaracá 1633 rio grande do norte 1633 e nazaré do cabo 1634 com as novas tropas chegadas da holanda as quais vieram a elevar o efetivo militar para 4.000 infantes e 1.500 marinheiros apoiados por 42 embarcações contando com o comando do polonês cristóvão arcizewsky o alto comando holandês vem a conquistar finalmente as capitanias do rio grande do norte paraíba e itamaracá as tropas portuguesas ficaram limitadas ao arraial do bom jesus ao forte de nazaré do cabo e ao atual estado das alagoas defendido em sirinhaém por matias de albuquerque o arraial do bom jesus sitiado durante três meses e três dias pelas tropas de arcizewsky veio a capitular em 6 de junho de 1635 porque afinal faltou tudo o que servia de sustento consumiramse cavalos couros cães gatos e ratos com que se alimentavam e quando ainda houvesse algumas dessas imundas coisas não existia mais pólvora nem qualquer munição memórias diárias cansado e extenuado matias de albuquerque inicia uma marcha para a bahia à frente de uma tropa de 140 homens brancos acrescida dos negros de henrique dias e dos índios de felipe camarão com a qual em 19 de julho veio a tomar a vila de porto calvo então sob o poder das tropas do comandante alexandre picard que tinha sob suas ordens quatro companhias com 400 militares por ocasião da rendição foi entregue como prisioneiro domingos fernandes calabar que veio a ser condenado à morte por garroteamento em 22 de julho sabendo que as tropas de arcizewsky viriam ao seu encalço matias de albuquerque continuou sua marcha levando na vanguarda sete a oito mil civis pernambucanos cujo pânico fez empreender tão penosa caminhada governo de maurício de nassau se o governo do brasil holandês ia mal em face dos insucessos provocados pela resistência dos portugueses e naturais da terra e os seus responsáveis geralmente pouco experientes e inclinados ao abuso não auferiam os lucros esperados o mesmo não se pode dizer do comércio estabelecido no recife cuja prosperidade tornava o seu porto tão importante como o de amsterdam sendo centro de organização de expedições e paragem de frotas com destino às Índias memórias diárias grande parte deste comércio era entregue a comerciantes judeus que aqui estabeleceram a primeira comunidade judaica organizada das três américas na observação de frei manuel calado os judeus logo se tornaram os grandes proprietários urbanos e rurais da conquista tanto era o dinheiro de prata e ouro que até os negros traziam dobrões nas mãos com a vantagem de falar a língua holandesa e de manter estreitas relações com os cristãos-novos brasileiros alguns deles já assumidos na sua condição os judeus além do comércio atuavam como senhores de engenhos cobradores de impostos e dedicavam-se ao tráfico de escravos da costa da África apesar de senhores da terra os conselheiros da companhia das Índias ocidentais não pareciam satisfeitos com a administração dos seus diretores no brasil daí surgiu a necessidade da contratação de um administrador civil e militar caindo a escolha no conde joão maurício de nassau-siegen para o posto de governador-geral com trinta e três anos de idade educado em universidades européias testado nas guerras de flandres o futuro príncipe era a pessoa ideal para estabelecer a paz na conquista e desenvolver a agricultura chegando a pernambuco a 23 de janeiro de 1637 o conde trouxe consigo a mais importante missão científica que até então pisara em terras da américa ainda hoje objeto de atenção de todos que se dedicam ao estudo daquele período na ocasião fazia-se acompanhar do latinista e poeta franciscus plante do médico e naturalista willem piso do astrônomo e naturalista george marcgrave dos pintores frans post e albert eckhout do médico willem van milaenen do humanista elias herckmans aqui encontrando os artistas amadores zacharias wagener e gaspar schmalkalden tendo incorporado posteriormente à missão o cartógrafo cornelis sebastianszoon golijath e o arquiteto pieter post.

[close]

p. 5

eisfluências fevereiro 2012 05 na administração de joão maurício de nassau um surto de progresso tomou conta do brasil holandês cujas fronteiras foram estabelecidas do maranhão à foz do rio são francisco o recife coração dos espíritos de pernambuco na observação de francisco de brito freyre veio a sofrer inúmeros melhoramentos e testemunhar vários pioneirismos como a instalação do primeiro observatório astronômico das américas uma nova cidade veio a ser construída na ilha de antônio vaz onde os franciscanos haviam estabelecido em 1606 o convento de santo antônio a nova urbe projetada por pieter post veio a receber a denominação de cidade maurícia em 17 de dezembro de 1639 a maurits stadt dos holandeses cujos mapas aspectos e panorama 94 x 63 cm aparecem na obra de gaspar barlaeus publicada em amsterdam 1647 e em outras produções artísticas de sua época a produção do período vem a se desenvolver em outros centros com a publicação de memórias mapas livros científicos e uma infinidade de pinturas desenhos e gravuras diretamente ligadas ao brasil holandês hoje espalhados por bibliotecas galerias museus e coleções particulares de todo o mundo aos melhoramentos urbanísticos inclusive a construção dos palácios das torres friburgo e boa vista de um horto zoobotânico de canais e viveiros a instalação de duas pontes em grandes dimensões a primeira ligando o atual bairro do recife à nova cidade e a outra ligando esta ao continente vieram juntar-se os trabalhos dos artistas que faziam parte da comitiva uma intensa produção de uma arquitetura não religiosa de pinturas e desenhos documentando a paisagem urbana e rural retratos figuras humanas e de animais naturezas mortas serviram para documentar e divulgar esta parte do brasil em todo o mundo estudos sobre a flora fauna a medicina e os naturais da terra bem como observações astronômicas e um detalhado levantamento cartográfico da região dizem da importância da presença do conde joão maurício de nassau à frente dos destinos do brasil holandês ao retornar aos países baixos em maio de 1644 este nobre alemão nascido em dillenburgo a 17 de agosto de 1604 e falecido nos arredores de cleve berg und tal em 20 de dezembro de 1679 deixou definitivamente o nome do recife registrado na cartografia do seu tempo no mais antigo mapa do paraguai elaborado entre 1645-49 pelo padre vicente caraffa o recife aparece como meridiano zero a nação judaica quando da tomada de pernambuco pela força das armas das tropas holandesas financiadas pela companhia das Índias ocidentais e consolidação das fronteiras do brasil holandês após a vitória contra os naturais da terra em 1635 mais de 7.000 pessoas vieram morar na estreita faixa de terra da zona portuária do recife acentua josé antônio gonsalves de mello que ocupado pernambuco pelas armas da companhia das Índias ocidentais muitos cristãos-novos que aqui moravam declararam-se publicamente judeus fazendo-se circuncidar possivelmente essa confissão de fé que secretamente professavam foi feita quando da consolidação da conquista no início de 1635 essa decisão foi possível graças à concessão de liberdade de consciência pelos estados gerais dos países baixos no regimento do governo das praças conquistadas ou que foram conquistadas concedido pelos estados à companhia das Índias ocidentais datado de haia 13 de outubro de 1629 permitia-se aos que residiam nas terras onde se viesse a estabelecer a soberania holandesa quer fossem espanhóis portugueses e nativos católicos ou judeus que não sejam molestados ou sujeitos a indagações em suas consciências ou em suas casas particulares gente da nação p 212-213 a tomada de pernambuco ecoou como uma boa-nova e veio a despertar a atenção dos judeus portugueses sefardim e alguns outros migrados da polônia e da alemanha ashkenazim residentes na holanda que logo se apressaram em vir tentar a sorte em terras do nordeste do brasil a situação desses judeus estabelecidos em amsterdam e em outras localidades dos países baixos era por vezes de extrema penúria,como bem demonstra elias lipiner em artigo publicado na revista comentário rio 1972 ano xiii nº 50 p 53-82 a liberdade religiosa concedida aos judeus na holanda atraía para esse asilo os fugitivos da inquisição em número constantemente crescente aumentava em conseqüência na mesma proporção a quantidade de pessoas necessitadas cabe lembrar aqui que entre as associações judaicas existentes em amsterdam nos séculos xvii e xviii a maioria visava ao socorro dos pobres as denominações hebraicas destas associações revelavam as suas finalidades beneficentes avi-ydthomim pai dos Órfãos avodáth-hakhéssed ação caritativa baalé-zedaká os benfeitores bikúr-kholim auxílio aos doentes khonén-dalim protetor dos pobres Éven-yekará pedra preciosa guevúlalmaná asilo das viúvas guemilúth-khassidim obra beneficente maassim tovim ações boas maréi-néfesh pessoas aflitas maskil-el-dal protetor dos necessitados mezón-habanóth alimentação das Órfãs meli-zedaká roupas para os pobres menakhém-avelim consolo aos enlutados mishéneth-zekenim amparo aos velhos móhar-habethulóth dote para as donzelas nothén-lékhem-ladái pão para o pobre ozér-dalim auxílio aos pobres etc cita ainda a mesma fonte opúsculo do filósofo e economista judeu holandês isaac de pinto 1715-1787 que ao analisar a situação de pobreza de alguns judeus de amsterdam onde 800 famílias que vivem ou morrem a nosso cargo aconselha uma emigração organizada a ser conduzida ao suriname curaçao jamaica barbados e outras colônias da américa onde já existissem comunidades judaicas deixa de mencionar o brasil visto que a comunidade formada na primeira metade do século xvii havia sido extinta quando da expulsão dos holandeses em 1654 estabelecido o governo holandês muitos cristãos-novos de pernambuco vieram a declarar-se publicamente judeus fazendose circuncidar dentre os quais gaspar francisco da costa baltasar da fonseca e seu filho vasco fernandes [brandão e seus filhos miguel rodrigues mendes simão do vale [fonseca simão drago e muitos outros com a notícia de uma colônia holandesa no nordeste do brasil um grande número de judeus sefardim e alguns poucos ashkenazim resolveram embarcar para a nova colônia isso se depreende do grande número de solicitações feitas ao conselho político da companhia das Índias ocidentais em amsterdam no período de 1º de janeiro de 1635 a 31 de dezembro de 1636 cujo único livro de atas se conservou até os nossos dias na significativa lista de judeus que solicitam transferência para a terra do açúcar naqueles dois anos trazendo consigo suas famílias se depreendem os requerimentos assinados por abraão serra dois filhos e um irmão jacobus abecanar quatro filhos jacob moreno com a mulher desejando estabelecer-se como cirurgião na paraíba pedro de lafaia a mulher dois sobrinhos e duas sobrinhas a mulher e dois filhos de diogo peixoto cujo marido já se encontrava no recife três ourives portugueses moisés neto isaac navarro e matatias cohen arão navarro e um criado abraão gabid miguel rodrigues mendes bento rodrigues benjamim de pina joão carvalho abraão cardoso e isaac de cáceres daniel gabilho que ia ao brasil a serviço de duarte saraiva david ferdinandus simão gomes dias e jacob serra com mulheres filhos e toda a mobília rodrigues da costa e moisés franco de wit abraão serra e um filho de 16 anos david levy bon dio jacob fundão abraão gabai com sua mulher sua mãe e cinco filhos moisés alves salvador de andrade e davi gabai seu camarada isaac da costa e seu primo bento osório simão gomes dias sua mulher e uma criada jacob serra e seu sobrinho mardocai serra samuel namias jacques rodrigues e seu empregado moisés rodrigues david gabai e salvador de andrade jacob rodrigues e manuel henriques com o seu criado moisés rodrigues os comerciantes david atias jacob e moisés nunes grande parte dos solicitantes pedia à câmara de amsterdam passagem gratuita havendo alguns que se comprometiam em pagar as despesas de alimentação sendo registrados casos como duarte saraiva cujo nome judeu era david senior coronel e que em 1635 já se encontrava no recife de judeus que pagavam todas as suas despesas a rua dos judeus com a consolidação da ocupação de pernambuco milhares de

[close]

p. 6

06 eisfluências fevereiro 2012 judeus aqui se estabeleceram no ramo do comércio particularmente do açúcar e do tabaco chegando alguns a possuir engenhos e a dedicar-se à cobrança de impostos e ao empréstimo de dinheiro alguns deles dedicavam-se ao comércio de escravos que trazidos pelos barcos da companhia da costa da África eram aqui arrematados em leilões e vendidos a prazo aos senhores de engenho atividade retratada pelo artista zacarias wagener que viveu no recife entre 1634 e 1641 no seu mercado de escravos na rua dos judeus por sua vez tornou-se crescente o número de judeus que se transferiam para pernambuco a partir de 1635 originários principalmente dos países baixos conforme se comprova em depoimentos da época o exemplo de manuel mendes de castro que em 1638 trouxe de uma só vez em dois navios 200 deles entre ricos e pobres mulheres e crianças gente da nação p 218 223 tal era o número de judeus que chegavam ao recife que o conselho político em sua reunião de nove de novembro de 1635 assim decide como a extensão e área do recife é pequena para acomodar os comerciantes livres em suas necessidades e negócios resolveu-se vender um terreno medindo oitenta pés de comprimento e sessenta de largura [2.434,40 cm x 1.828,80 cm situado fora de portas onde se costuma fazer a guarda do bode bochenwacht ao senhor duarte saraiva comerciante livre aqui pelo preço de 450 reais e oito para que construa uma casa segundo o seu gosto ou para vender o terreno ou casa e o terreno para seu lucro esse terreno estava localizado fora da porta de terra ao norte do recife no istmo que ligava a povoação a olinda e graças às construções nele realizadas já a partir de 1636 veio dar origem à rua dos judeus denominação que se manteve até 1654 quando da expulsão dos holandeses de pernambuco duarte saraiva conhecido entre os do recife e da holanda pelo nome de david senior coronel judeu português nascido em cerca de 1572 e cujo filho isaac saraiva era rabino e mestre-escola entre os judeus portugueses de amsterdam veio a ser um dos principais líderes da comunidade de então na sua casa funcionou a primeira sinagoga em 1636 antes de ser construído o prédio onde veio estabelecer-se de forma definitiva a kahal kadosh zur israel ou seja a santa comunidade o rochedo de israel talvez em alusão ao próprio recife bem de acordo com a visão de outro contemporâneo o reverendo joannes baers 1580-1653 que assim sintetiza a descrição da cidade de então o recife é um arrecife segundo josé antônio gonsalves de mello in revista do instituto histórico e geográfico brasileiro v 149 rio 1988 na rua dos judeus residiam aqueles que tinham alcançado as melhores condições econômicas e muitas de suas casas foram construídas pelos proprietários pois que a área da rua dos judeus foi incorporada à cidade após a ocupação holandesa nessas casas a parte residencial colocava-se no andar ou andares superiores ao rés-do-chão ficava a casa de negócio vários judeus ricos moravam nessa rua como gaspar francisco da costa aliás josé atias moisés navarro abraão azevedo e duarte saraiva aliás david senior coronel dentre outros o prédio da sinagoga com o aumento da comunidade fez-se necessário uma casa de orações daí ter-se estabelecido uma sinagoga na casa do capitalista duarte saraiva o mesmo que comprara o terreno na guarda do bode e que segundo o autor de gente da nação pela sua idade [c 64 anos e sua ação entre os correligionários era pessoa prática no judaísmo um pregador leigo sendo um dos seus filhos isaac saraiva haham isto é rabino e mestre-escola entre os judeus portugueses de amsterdam É desta época o surgimento da nova sinagoga do recife estabelecida no primeiro semestre de 1636 segundo denúncia dos predicantes do conselho da igreja reformada schagen e poel feita ao conselho político em 23 de julho daquele ano em primeiro lugar observa-se que os judeus que residem aqui começam a estabelecer uma assembléia em forma de sinagoga o que deve ser impedido dag notule em princípio funcionou a sinagoga em casa alugada mas logo depois veio a ser construído um templo próprio em pedra e cal possivelmente entre 1640 e 1641 conforme documento enviado ao conselho dos xix com data de 10 de janeiro de 1641 em 1839 quando da publicação do inventário dos prédios que os holandeses haviam edificado ou reparado até o ano de 1654 manuscrito raríssimo que teve a sua segunda edição em 1940 aparece a indicação local onde funcionou a primeira sinagoga do novo mundo umas casas grandes de sobrado da mesma banda do rio com fronteira para a rua dos judeus que lhes servia de sinagoga a qual é de pedra e cal com duas lojas por baixo que de novo fabricam os ditos judeus hoje como veremos adiante a antiga sinagoga ocuparia os prédios de nº 197 e 203 da rua do bom jesus no bairro do recife a sinagoga estava situada no sexto lote de terreno construído a partir do norte funcionando no primeiro andar de um prédio geminado servido por uma só escada no qual funcionavam no andar térreo duas lojas bem próxima à porta de terra que dava saída para o istmo que ligava o recife a olinda estabelecida no andar superior o salão da sinagoga a exemplo da primitiva sinagoga de amsterdam tinha encostada à parede da frente voltada para o leste a arca com os rolos da torá e ao centro o local de leitura e pregação após a expulsão dos holandeses em 1654 a rua dos judeus veio a ser denominada de da cruz e a partir de 1870 teve o seu nome mudado para do bom jesus nesta primeira sinagoga em terras das américas exerceu o rabinato o célebre isaac aboab da fonseca que era português de nascimento natural de castro daire distrito de viseu na beira alta isaac aboab da fonseca nasceu em 1605 tendo emigrado com os seus pais para a frança e em 1612 para amsterdam era filho de david aboab e isabel da fonseca tendo estudado nas escolas judaicas daquela cidade holandesa denominada de a jerusalém do ocidente em 1626 foi designado rabino da congregação beth israel função que ocupou até 1638 quando da unificação de três sinagogas ali existentes em 1641 aceitou o convite da comunidade do recife para vir presidir os serviços religiosos da sinagoga local construída em 1636 que tinha a denominação de zur israel recebendo para isso o estipêndio de 1.600 florins anuais exercia ainda a função de mohel ou circundador e vivia ao que parece exclusivamente do culto e do ensino do hebraico da torah e do talmud para os que se iniciavam na sinagoga zur israel do bairro do recife serviam personagens ilustres como o hazan o leitor jehosua velosino o rubi o mestre-escola samuel frazão e o samas guarda isaac nehamias segundo relação do ano de 1649 o famoso erudito menasseh ben israel 1604-1657 rabino de amsterdam cujo nome português era manuel dias soeiro que esteve para partir para pernambuco em 1640 onde já se encontrava o seu genro ephraim soeiro ao publicar a segunda parte de sua obra em 1641 o conciliador etc em quatro volumes amsterdam 1632-51 faz uma dedicatória aos anciãos da nação judaica do recife david senior coronel dr abraão de mercado jacob mocat e isaac castanho o berço da literatura hebraica com o retorno do conde joão maurício de nassau à holanda em 1644 teve início logo no ano seguinte o movimento chamado de insurreição pernambucana que liderado por joão fernandes vieira e outros representantes da nobreza da terra visava a expulsão das tropas da companhia das Índias ocidentais do território da então capitania de pernambuco o ano de 1646 foi de grande crise para os holandeses e judeus residentes no recife depois das vitórias conquistadas no monte das tabocas na casa forte e no cabo de santo agostinho nos meses de agosto e setembro de 1645 os insurretos isolaram o recife deixando os seus habitantes sem acesso aos alimentos produzidos na zona rural o que resultou em grande fome para cerca de 6 a 8.000 pessoas quando até ratos foram consumidos pela população esse momento de privação é descrito em cores vivas e pungentes na coletânea hebraica sob o extenso título memória que compus acerca dos milagres de deus e seu imenso favor com graça e

[close]

p. 7

eisfluências dezembro 2011 07 misericórdia concedida à casa de israel no estado do brasil quando sofreram o ataque das tropas de portugal gente indigna que despreza seu nome para exterminar matar e aniquilar todos que eram de origem de israel inclusive crianças e mulheres num só dia no ano de 5406 [1946 eu o humilde isaac aboab nos seus versos os primeiros escritos em aramaico e hebraico nas três américas descreve o rabino que os que estavam habituados a comer à mesa de ouro davam-se por felizes com um pedaço de pão seco e bolorento num ambiente agitado mas também isso faltou em nossas casas que faltou o azeite na botija e a farinha na panela acabou a sorte parecia traçada quando em 22 de junho de 1646 aportaram no recife os barcos holandeses gulden valk e elizabeth trazendo alimentos para aquela população de esfomeados em agradecimento novamente o rabino aboab da fonseca escreveu no estilo bíblico de sua época no nono dia do quarto mês [1 dois navios dos países baixos trouxeram a salvação para o meu povo se não tivessem chegado a tempo ninguém teria escapado gravai tudo isso e estejais lembrados meus congregados que naquele dia manifestou-se o favor de deus lembrai-vos do caminhar milagroso evocai com louvores seu nome cantarei ao deus majestade o dia em que ele afogou o faraó no mar vermelho e salvou seu povo seu nome não será esquecido pelos seus descendentes ele nos salvou do campo da morte e sobre nós estendeu a sua nuvem para garantir nossa salvação e não deixou de iluminar o nosso caminho com seu clarão e fogo luminoso e meu povo cantava caminhando terra afora não há ninguém semelhante a ti entre os deuses além do poema deixou isaac aboab da fonseca uma oração em forma de confissão quando da chegada a pernambuco dos regimentos portugueses em julho de 1645 dirigindo-se a deus confessa seus pecados isto é os do povo de israel por ter estado voltado para os interesses materiais para os gozos mundanos esquecido dos mandamentos tal quais os demais habitantes do país e conclui por pedir o perdão a deus misericordioso a prece de aboab da fonseca lida na sinagoga da rua dos judeus obrigatoriamente por disposição regimental da comunidade a partir de então em dia de ação de graças tem o título mi kamókha ou seja quem é semelhante a ti a primeira versão livre do texto em hebraico escrito no recife em 1646 foi feita para a língua inglesa de forma bastante resumida por m kayserling quando da publicação do seu artigo isaac aboab the first jewis author in america in publications of the american jewish historical society v 5 p 125-136 baltimore 1897 no seu artigo o autor transcreve o texto em hebraico o que deu condições ao professor isaac halper filho do colégio israelita do recife de fazer uma primeira tradução para a língua portuguesa em 1946 a pedido do historiador josé antônio gonsalves de mello que nos dá uma versão sucinta das orações de aboab da fonseca em seu livro gente da nação cristãos -novos e judeus em pernambuco p 44 o manuscrito anteriormente guardado na livraria montesinos do seminário português israelita de amsterdam fundado em 1637 foi posteriormente transferido para a biblioteca da universidade hebraica de jerusalém onde hoje se encontra por especial obséquio do historiador elias lipiner conseguimos cópia do códice do isaac aboab da fonseca que reúne três partes a poemas litúrgicos em geral incluindo o referente à guerra da restauração este seguido de uma prece em prosa cujo conteúdo é genérico embora no título se anuncie que foi composto para ser recitado na aflição pelo ataque contra nós dos exércitos do rei de portugal e que deus nos pôs a salvo de sua ameaça b lamentações comemorativas da destruição do templo e c resenha especializada da língua hebraica de posse da cópia do documento datado de 1728 e dos originais da tradução feita para o português pelo professor isaac halper filho 1946 solicitei uma versão definitiva do poema e das duas orações de aboab da fonseca à prof.ª maria do carmo tavares de miranda após alguns meses de trabalho a mestra desincumbiuse airosamente da tarefa e sua tradução aparece agora nas referências ao poema de aboab da fonseca estando também transcrita na íntegra ao final deste trabalho numa homenagem ao precursor da literatura hebraica em terras da américa com a rendição dos holandeses em 27 de janeiro de 1654 isaac aboab da fonseca retornou a amsterdam onde deu continuidade a sua ação pastoral fundando a atual sinagoga portuguesa de amsterdam em 1675 e transformando-se numa das mais importantes figuras da comunidade israelita do século xvii segundo a inscrição do seu túmulo faleceu aos 88 anos em nove de abril de 1693 na cidade de amsterdam sua biblioteca foi vendida em leilão logo após a sua morte dela constavam 18 manuscritos em hebraico 373 livros em hebraico e 53 em outras línguas a nova amsterdam após a rendição das tropas da companhia das Índias ocidentais em 27 de janeiro de 1654 cerca de 150 famílias judaicas voltaram aos países baixos dali algumas delas retornaram ao novo mundo fundando novas comunidades em ilhas do caribe e na américa do norte um desses grupos saídos do recife passageiros do navio valk depois de aportar na jamaica como prisioneiros dos espanhóis foram libertados pelos franceses e com eles rumaram em direção à nova amsterdam a bordo do barco sainte catherine desse grupo vinte e três judeus já se encontravam na nova amsterdam em setembro de 1654 fundando assim a primeira comunidade judaica daquela que veio a ser a cidade de nova iorque segundo comprovação de pesquisas junto ao arquivo do cemitério da congregação shearith israel daquela cidade membros da congregação zur israel do recife aparecem em documentos da época um deles benjamin bueno de mesquita falecido em 1683 tem a sua lousa tumular preservada naquele cemitério arnold wiznitzer in os judeus no brasil colonial são paulo edusp 1966 p 125-126 assevera josé antônio gonsalves de mello que jacob barsimson deve ser jacob bar simson mencionado em documento do recife em 31 de março de 1647 dag notulen foi mais o primeiro judeu a se fixar na cidade de nova iorque para onde foi por via da holanda gente da nação p 247 por outro lado intelectuais judeus nascidos em pernambuco durante a ocupação holandesa vieram a ser admirados por seus trabalhos no âmbito da literatura da filosofia e da teologia É o caso de isaac de andrade velosino chamado por barbosa machado in biblioteca lusitana de jacob de andrade velosino que se declara judeu nascido no recife em 1639 segundo sacramento blake doutor em talmud e doutor em filosofia foi ele o orador oficial quando da inauguração da sinagoga portuguesa de amsterdam 1675 autor de várias obras dentre as quais epítome de la verdad de la ley de moyses escrita em espanhol o theologo religioso o messias restaurado além de outras o destino da sinagoga novamente senhores da terra o governo português entre as presas de guerra fez doação do prédio onde funcionara a sinagoga a joão fernandes vieira que cerca de vinte anos depois o transferiu por escritura de doação datada de 14 de outubro de 1679 à congregação do oratório de são felipe de neri em 1821 com a extinção dessa ordem os dois prédios passaram a integrar o patrimônio do colégio dos Órfãos 1835 e posteriormente a santa casa de misericórdia do recife 1862 sua atual proprietária os prédios que tinham os números 12 e 14 no século passado receberam nova numeração no início deste século passando a ostentar os números 197 e 203 sua identificação tornou-se possível graças à planta existente no arquivo da empresa de urbanização do recife urb encontrada pelo professor josé luiz da mota menezes e de sentença judicial em favor da santa casa de misericórdia do recife publicada no diário da justiça de março de 1962 que identifica expressamente os dois imóveis comunicado neste sentido foi feito pelo professor josé antônio gonsalves de mello em sessão do instituto arqueológico

[close]

p. 8

08 eisfluências fevereiro 2012 no ano de 5406 [3 manifestou-se o poder terrificante de tua espada tínhamos pecado contra ti lembrou-se deus do rei de portugal cuja ira nos aterrorizou que deus se abata sobre os seus nobres e chefes do exército ele tramou aniquilar os sobreviventes do meu povo e queimar os meus mais queridos enviou regimentos em perseguição aos meus seu coração é pleno de maldade preparou-me uma cilada em combinação com um outro degenerado semelhante a ele que foi retirado e elevado da imundície para se tornar apoio às suas maquinações conhecido como homem sem coração um sádico e embusteiro de mão negra cujo próprio pai desconhece seu paradeiro e o tem como um insulto para si mesmo com prata e ouro saqueados tramava-se astutamente uma conspiração a qual meus chefes não davam crédito e ridicularizavam a notícia da reunião em blocos de grupos de negros quando esta notícia se espalhou ele fugiu sorrateiro para as matas servindo-lhe de refúgio a escuridão por toda parte sua gente foi perseguida até que chegassem os tão esperados regimentos ordenados pelo rei para fazerem o cerco em torno deste solitário e a casa de jacó tomou-se de ira com lágrimas pranto e terror foi designado um dia de jejum e de oração para acalmar a ira do seu deus o terror tomou-me o corpo esquecera-me de meu criador quando tudo estava bem instintos satânicos seduziram-me e lhes dei atenção saquear meu povo eis o intento do inimigo seu plano é o extermínio dos meus que se encontram em refúgio e nem imaginou que deus está comigo e que estabeleceu seu lar entre nós medo e pavor assaltaram-me senti dores como as de uma mulher grávida e o inimigo querendo tirar minha vida tão cansada e cheia de fé vigia meus passos amargura-me a vida chegou porém o dia que o mar lhe preparara como armadilha quando pensara matar-nos de sede deus não quer perdoá-lo o anjo salvador ouviu nosso clamor e diante dos nossos sofrimentos rompeu em soluços israel é abandonado pelo seu deus choro e suplico diante d ele o pastor de israel é um deus poderoso e aterrorizante que envia salvação para o seu povo aos inimigos e adversários um dia infeliz ao qual não podem opor resistência Ó sempre eterno e onipotente vem e olha para teu povo que é vendido como animal forçado a aceitar uma água maldita não os ajudarás abre teus olhos e ouve com atenção só então descansaremos felizes na tua bem-aventurada tranqüilidade e com teu braço forte protegerás os pobres abandonados depois disso o terror de deus caiu sobre as cidades e o cerco foi levantado pelas leis divinas e eternas eles fugiram sem ser perseguidos olhos tapados e cérebros embotados deus destruíra seus planos e a conspiração diabólica esperei por deus como o camponês aguarda a chuva ele fez retroceder seu braço meu povo afogava-se no sofrimento só ele podia recompensá-lo se minha esperança fosse em vão e meus planos fossem abandonados eles se afastariam de mim lançar-me-iam numa prisão sem portas e fechaduras determinei que todos fizessem jejum talvez consiga purificar-me dos pecados e histórico e geográfico pernambucano e na revista do instituto histórico e geográfico brasileira anteriormente citada a rua dos judeus por sua vez passou a ser chamada de rua da cruz em alusão a uma grande cruz erguida sobre o arco da porta de terra em cujo pavimento superior veio a funcionar a capela do senhor bom jesus das portas em 1850 por necessidade do trânsito foi demolido o chamado arco do bom jesus com a sua capela passando a rua em 1870 a ser denominada rua do bom jesus em alusão à capela que nela existira em cinco de novembro de 1992 o autor destas linhas com o consentimento do então prefeito da cidade do recife gilberto marques paulo e o apoio do presidente do centro israelita de pernambuco senhor germano haiut fez afixar na antiga rua dos judeus as placas indicativas coube ao artista bernardo dimenstein fazer o desenho e ao ceramista ferreira confeccionar as placas em cerâmica que foram afixadas no local rua do bom jesus antiga rua dos judeus 1636 1654 apêndice poema de isaac aboab da fonseca segundo tradução da prof maria do carmo tavares de miranda apêndice poema de isaac aboab da fonseca segundo tradução da prof maria do carmo tavares de miranda i quem como tu quem se assemelha a ti deus dos deuses senhor meu altíssimo descansas no meu lar teu nome pronunciarei entre os que crêem com cânticos serás lembrado por meus pecados fui abandonado numa nação longínqua cumpriam-se assim as palavras dos teus profetas quando precipitei-me abismo abaixo feliz aquele que pode dizer que tu és o seu escudo as ondas do mar cobriram minha cabeça isto acontecia de acordo com teu desígnio não reneguei meu deus permaneci fiel à aliança unido intimamente não me desviei do caminho tuas palavras alegram minha alma espero portanto por ti todos evocam o todo-poderoso que poupando a própria ira sorriu novamente para o povo eleito por ti como predileto.

[close]

p. 9

eisfluências fevereiro 2012 09 determinei que todos fizessem jejum talvez consiga purificar-me dos pecados e deus então me perdoará atenderá os que n ele esperam confessarei publicamente meu pecado não o esconderei todo aquele que o oculta não será perdoado minha voz foi ouvida no céu superior e o suplicante foi atendido [deus esqueceu sua ira porque confessamos que tínhamos pecado contra ele e enviou o seu mensageiro como defensor do seu povo o qual cegou os revoltados fazendo-os retroceder vergonhosamente recuando temerosos e sobressaltados e os israelitas povo predileto de deus evocavam e entoavam o seu nome mas [o inimigo não desistiu da luta e dizia que os cercaria e subjugaria sitiando-os enforcando-os e deus via todo o plano armado por ele esforçou-se o inimigo durante todo o dia querendo violentamente incendiar os navios que vinham em nosso auxílio e não temia nem deus nem sua ira nem via que o seu reino se estende por todo o mundo se não fosse o céu que lutou em favor de minha causa eu me teria afogado no mar minhas forças diminuíam diante de tantos combates diários e perigos permanentes e ininterruptos lá fora a espada semeava a morte dentro era o terror porque há conspiração tanto interna quanto externa bastardos e mamelucos meus perseguidores e traidores revelam segredos meus aos inimigos e traiçoeiramente querem entregar minha fortaleza isso irrita minha alma o conselho reunido decretou o esquartejamento pena de morte e confisco de todos os bens quando a luta se prolongou fiquei transido de medo porque muitos dos meus eram combatentes e o pão era escasso doía-me o coração de tanto esperar mais a longa demora do auxílio prometido e a fome o racionamento com redistribuição de rações habituais o corpo reduziu-se em carne e ossos devido à fome o pão era pesado e racionado meu povo acostumou-se a substituir o pão pelo peixe até quando os intestinos se ressentiram este é o dia almejado para assaltar o povo revoltado disse o inimigo para tomarmos suas casas e todos os seus bens aproxima-se o dia de sua ruína foram abandonados pelo seu deus vemos o seu fim e nós não tínhamos meios suficientes para vencê-lo deus ouviu tudo isso e ficou irado mas calmo para com seu povo e cobriu-nos com sua grande bondade feliz o povo que conta com ele esperávamos a tua bondade sabíamos quão forte e poderoso é teu braço nos momentos de ajuda por isso farei que teu povo predileto tenha bem gravado que deve manter a esperança em ti mesmo quando demoras no nono dia do quarto mês [4 dois navios dos países baixos trouxeram a salvação para o meu povo se não tivessem chegado a tempo ninguém teria escapado gravai tudo isso e estejais lembrados meus congregados que naquele dia manifestouse o favor de deus lembrai-vos do caminhar milagroso evocai com louvores seu nome cantarei ao deus majestade o dia em que ele afogou o faraó no mar vermelho e salvou seu povo seu nome não será esquecido pelos seus descendentes ele nos salvou do campo da morte e sobre nós estendeu a sua nuvem para garantir nossa salvação e não deixou de iluminar o nosso caminho com seu clarão e fogo luminoso e meu povo cantava caminhando terra afora não há ninguém semelhante a ti entre os deuses ii confissão e súplicas reunidas e determinadas por mim para orações nessa época desastrosa quando da chegada dos regimentos do rei de portugal e que vinham aniquilar-nos não fosse o rei e senhor soberano que nos salvou senhor do mundo guardo memória de toda tua criação a qual assemelha-se a uma escada que se eleva da terra até o céu e o todo-poderoso permitiu que uma criatura feita de terra pudesse subi-la comecei a escalá-la essa escada mas meus pecados impedem-me caminhar e não permitem que minha alma se fortaleça cercam-me por todos os lados mesmo quando vou à sinagoga eles me levam para detrás porque sou um verme cheio de pecados e maldade minhas pernas só me favorecem para caminhar até os depravados mesmo quando levanto as mãos para os céus meus pecados enraizados em minha alma são transmitidos até a terceira e quarta geração que fazer e a quem pedir ajuda no momento em que minha boca está comprometida com juramentos falsos e as mãos não são senão idênticas às de um gentio pensei minha razão pode guiar-me e ajudar-me para endireitar o torto ela me desiludiu hoje cheguei à fonte indicar-me-á como sair dos meus pecados sabia que o criador não fechara as portas para minha oração meus olhos aspiram pelo meu deus mas eles se fecharam como se estivessem dormindo dizendo como olhos orgulhosos poderão ir até o mais alto para ele vou compor palavras nobres e agradáveis talvez consiga perdão minha boca falou claro como pode purificar-se um homem impregnado de palavras amargas e de língua suja elas testemunham minha impureza e indicam em oposição o homem vestido de branco meus lábios estão manchados de sangue de pecados a linguagem cheia de palavras ridículas e a boca obscena apoiar-me-ei na minha simplicidade de expressão e de sentimentos chorando talvez consiga perdão negaram obedecer-me lembrando-me que como escravo rebelde e perverso não podia pedir perdão dirigi-me à minha alma ela intercederá por mim ela me falou como um homem pecaminoso não se envergonha de falar com o senhor soberano e pretende apresentar-se diante do altíssimo quando ele não é senão um verme da terra impuro e contaminado cheio de pecados de vícios ouvindo tais palavras fiquei mudo como uma ovelha silencioso como um cadáver convoquei todos os meus órgãos para curar-me das dores minha alma está triste meu coração descompassado orientem-me preciso de conselho indiquem o remédio para minha dor aliviem minha tristeza respondamme aconselhem-me procura ser justo e modesto afaste-se dos prazeres e do vício redescubra a esperança o justo deseja o bem a dor o purificará dos pecados porque deus é grande e cheio de perdão ele é misericordioso para com os humildes e para com os que sofrem só ele pode curá-lo e salvá-lo então você viverá e [também os seus descendentes ouvindo estas palavras consoladoras volvi o olhar para deus o misericordioso sentado no mais alto dos céus e disse deus aterrorizante e senhor soberano de ti espero a salvação tenho lembrança viva dos meus pecados roubei saqueei tesouros alheios corrompi-me como todos os habitantes deste país não temi o castigo nem o extermínio eis a minha degenerescência e sua genealogia sem lembrar-me que tu és testemunha e juiz desejei todos os prazeres carnais desviei-me da verdadeira religião de meus pais desprezei insultei esqueci-me das palavras dos mandamentos nem cumpri e nem considerei as advertências divinas vícios e imundícies dominaram-me suborno e roubo teceram meu caminho não examinei tuas ordens nem as dos precursores mas

[close]

p. 10

10 eisfluências fevereiro 2012 as desprezei amei o perverso e o adulador ajoelhei-me perante seus deuses esquecido do teu mandamento que diz e proíbe ajoelhar-me diante de outros deuses e fazer imagens enganei fiz falsos juramentos não observei o sábado não obedeci as palavras do mestre que me ensinou a respeitar os pais ter juízos retos não matar não roubar não abastardar-me sexualmente pequei contra ti como posso purificar-me diante do meu criador que tudo vê quando dei testemunho falso pequei contra ti como defender-me da ira de deus quando cobicei o alheio seduzi menti enganei tornei-me igual a todos deste país e a minha conduta não se distingue da deles pelos pecados cometidos diante de ti forçosamente obscenidades e intrigas pelos pecados cometidos diante de ti voluntariamente participando de todas as festas dos gentios sem nenhum constrangimento pelos pecados cometidos diante de ti involuntariamente correndo atrás de futilidades pelos pecados cometidos diante de ti querendo e procurando destruir tua obra de salvação deus misericórdia não te lembres mais das minhas maldades agora que preciso de teu auxílio tu plenitude do perdão perdoa-me e perdoa os que aqui estão invocando-te amém iii oração isaac dirigiu a deus a seguinte oração deus do mundo chefe de todos os chefes de sabedoria infinita que descorporifica as almas em suas esferas e corporifica as esferas em mundos tuas criaturas envia do alto o teu sopro sobre nós o qual como um vento favorável e misericordioso leve à tua presença nossa oração e que ela te seja agradável que tu respondas o nosso pedido com benevolência e serão abertas as fontes de água para beber e de alimentos para os filhos do teu povo como escudo que tu és tu protegerás e defenderás o teu povo contra os inimigos rei dos reis senhor soberano pela força dos teus nomes sagrados sejam realizados os meus desejos fortifica-nos abençoa toda esta tua comunidade e seus filhos e mulheres o rei dos reis senhor soberano vos abençoará vos defenderá estareis sob o cuidado d ele contra todas as amarguras da vida o rei dos reis senhor soberano vos trará a salvação e não sereis abatidos pelo sofrimento o rei dos reis senhor soberano prolongará vossas vidas e vos livrará das adversidades o rei dos reis senhor soberano combaterá por vós e exterminará os vossos inimigos o rei dos reis senhor soberano permitirá que uma tempestade seja hostil para com os vossos inimigos vindo a fazer naufragar seus navios o rei dos reis senhor soberano consentirá que os inimigos percam o caminho o rei dos reis senhor soberano fará cair pedras do alto dos céus exterminando todos os vossos inimigos trazendo-vos e oferecendo-vos as possibilidades tanto de salvação de alimentação de caridade e bondade quanto de educação e ensino de vossos filhos e de aplicação nos sagrados estudos da justiça e da paz amém bacharel em direito pela universidade católica de pernambuco jornalista historiador e diretor da editora massangana da fundação joaquim nabuco [1 mês de tammuz segundo o ano judaico [2 ano hebraico [3 ano hebraico [4 mês de tammuz segundo o ano judaico texto de mercêdes pordeus após a transcrição do artigo do historiador leonardo dantas teço considerações gerais sobre a chegada de maurício de nassau príncipe progressista holandês nascido na alemanha dilenbug que a serviço da companhia das Índias ocidentais governou o brasil holandês de 1637 a 1644 nassau se preocupou em manter um governo através de coligações favoráveis a sua administração preservação do meio ambiente liberdade de credo religioso foi nesse contexto que o judaísmo emergiu no recife à época um pequeno istmo com pouco mais de quarenta casas na rua do bom jesus os judeus aqui se estabeleceram e se evidenciaram na agricultura e comércio açucareiro fundaram a 1ª comunidade judaica das américas e em 1640 foi inaugurada a primeira sinagoga das denominada kahal zur israel rochedo de israel nos sobrados de números na antiga rua dos judeus hoje rua do bom jesus números 197 e 203 sendo o líder espiritual da comunidade o rabino isaac aboab da fonseca o primeiro do novo mundo com a migração para o brasil os judeus recuperam sua identidade pública através da tolerância religiosa e tem um período de tranqüilidade em 1644 o príncipe de nassau retornou à holanda após sua volta o recife conviveu com sangrentas guerras entre os luso-brasileiros e os batavos pela conquista da terra uma delas conhecida como a batalha dos guararapes texto do historiador roney cytrynowicz após 24 anos de domínio holandês estes foram expulsos na chamada insurreição pernambucana o domínio holandês no brasil compreende o período de 1630 a 1654 o fato é que com a expulsão dos holandeses iniciou um período de sangrentas batalhas promessas de anistia para os cristãos novos aqueles que teoricamente teriam se convertido ao catolicismo contudo continuavam a professar seu credo às escondidas agora sobre a data atual falando sobre prospecção arqueológica realizada no local onde funcionou a sinagoga kahal zur israel a primeira das américas em 1992 foi fundado o arquivo histórico judaico de pernambuco e em 1994 a associação para a restauração da memória judaica das américas no ano 2000 o edifício onde funcionou a antiga sinagoga kahal zur israel durante o período holandes na rua dos judeus foi tombado pelo instituto do patrimônio histórico e artístico nacional ­ iphan em 18 de março de 2002 ela foi reinaugurada sobre suas ruínas foi criado um museu que visa documentar a história da vida judaica no brasil a data 18 de março foi escolhida para ser o dia nacional da imigração judaica após a expulsão dos holandeses da capitania pernambucana os portugueses querendo apagar definitivamente vestígios da presença judaica naquele local doaram suas casas aos luso-brasileiros e entregaram as sinagogas a joão fernandes vieira que as repassou para a congregação ortodoxa dos padres católicos oratorianos ordem de são filipe néri sendo estes expulsos no século xix.

[close]

p. 11

eisfluências fevereiro 2012 11 sobre a prospecÇÃo arqueolÓgica por mercêdes pordeus escavação arqueológica realizada pelo laboratório de arqueologia da universidade federal de pernambuco no período de outubro de 1999 a março de 2000 a prospecção arqueológica teve como objetivo descobrir a estrutura da sinagoga kahal zur israel-recife-pe/brasil dentre as estruturas descobertas durante a escavação arqueológica vale ressaltar o mickvê um complexo constituído do poço e da banheira piscina para o banho de purificação do ritual religioso judaico o poço através do qual a água do lençol freático abastecia a piscina na qual se realizavam os rituais da liturgia judaica esse poço no século xvii quando o espaço foi ocupado pelos judeus era constituído por pedras irregulares apenas encaixadas sem a utilização de qualquer matéria cimentante atinge o lençol freático a cerca de 2,20 metros de profundidade em relação ao nível do piso do século xx da sua superfície superior para baixo sua profundidade 1,70 m do ponto de vista religioso o poço primeira estrutura associada ao complexo do mickvê encontrada durante as escavações atende integralmente segundo o rabino argentino especialista nesse tipo de estrutura a todos os requisitos constituindo-se portanto prova irrefutável quanto à localização da sinagoga kahal zur israel e quanto à complexidade e poder dessa comunidade que conseqüentemente reflete a liberdade religiosa vigente na época a existência do mickvê revela ter sido a comunidade de zur israel a mais poderosa e complexa do que se tinha conhecimento após o parecer do especialista argentino constituiu-se um tribunal rabínico sendo um do recife um argentino e dois paulistas para com a autoridade religiosa que lhes compete reconhecer perante toda a comunidade e imprensa o poço como fonte de água pura para o ritual de purificação nesta ocasião realizou-se na sinagoga uma cerimônia que iniciou ali e foi concluída no atual primeiro andar que embora não esteja no nível natural será mantido e nele reconstituído o espaço interno da sinagoga o local de oração conforme se supunha que seria sua reconstituição não será para fins religiosos mas para visitação será uma sinagoga museu arqueológa maria eleonora guerra em 26/08/2000 casa direita esta foto mostra o corte aberto em busca de vestígios do local onde se realizavam os rituais de purificação da liturgia judaica parte do mickvê já havia sido localizada o poço que fornecia água pura para a realização dos rituais buscava-se então o local dos banhos deveria estar ao lado do poço no mesmo cômodo o local escavado apresentava marca de um grande buraco ­ do ponto de vista horizontal e vertical reconstituição do prédio josé luiz mota menezes foi o arquiteto responsável pela obra e ele explicou como faria a reconstituição do prédio parte do material arqueológico resgatado ficaria aparente para a visitação pública sendo estas estruturas protegidas por vidro e iluminação as paredes laterais com tijolos aparentes a muralha que cercava a cidade protegendo a cidade dos inimigos o mickivê usado no ritual de purificação judeu e trechos do piso sendo o poço original e a banheira construída no local já que tinha sido destruída fotos 1 e 2

[close]

p. 12

12 eisfluências fevereiro 2012 a casa esquerda com o piso original totalmente aparente será visto pelo visitante que passando sobre uma passarela a qual é constituída de uma grelha visualiza assim as pedras que formavam o piso primitivo fotos 3 e 4 no primeiro pavimento criou um balcão destinado às mulheres nas cerimônias religiosas já que havia distinção sobre o lugar ocupado por homens e mulheres nas cerimônias foto 5 o mobiliário diz o arquiteto é novo contudo preservará semelhanças com a mobília antiga considerando a madeira escura disposição da sala e volumetria a arca echal onde fica guardado o livro sagrado para manter a tradição secular está voltada para o oriente foto 6 bimÁ ­ plataforma para leitura do sêfer torá foto 7 diz ainda josé luiz mota menezes que as pessoas que visitarem o prédio da sinagoga no próximo ano encontrarão o livro de leitura na mesma posição que era usada pelos judeus no século 17 e as cadeiras dispostas de igual maneira não haverá restauração de móveis todo o mobiliário será reconstituído em 04/11/2000 no jc on line ­ cidades parte do material arqueológico ficou aparente para visitação pública sendo protegida por paredes de vidro com iluminação especial como também as paredes laterais com pedras antigas e a muralha que protegia a cidade dos ataques dos indigenas e luso-brasileiros ficaram aparentes o ambiente climatizado e os vestígios da antiga sinagoga à mostra para preservação e visitação como não era sabido se o forro pertencia a sinagoga foi feito de uma estrutura metálica fibra de vidro e resina foto 8 o arquivo histórico judaico de pernambuco fica na rua do bom jesus 197/203 recife antigo recife/pe/brasil trabalho pesquisa e fotos da escritora mercêdes pordeus recife/pe/brasil responsável pela redação e proprietária da revista eisfluências as autorias das obras aqui presentes são de inteira e exclusiva responsabilidade dos seus autores e dos colaboradores que no-las enviam para publicação tal como a sua revisão literária a aderência ou não ao novo acordo ortográfico fica também ao critério dos autores

[close]

Comments

no comments yet