Boletim ODM-SC | Março 2012

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

boletim informativo número 1 março de 2012 santa catarina mulher só no nome como valorizar a mulher no estado participação de sc no prêmio odm brasil cresce 164 mulheres mil ifsc dá exemplo de valorização da mulher eletrosul programa pró-equidade de gênero e raça

[close]

p. 2

editorial unidos pelos mesmos objetivos É com satisfação que apresentamos à sociedade catarinense o boletim do movimento nós podemos santa catarina mnpsc agora todo mês teremos um canal de informações notícias exemplos de projetos e ações em prol dos objetivos de desenvolvimento do milênio odm este boletim é resultado do nosso crescimento a cada mês mais organizações se integram ao mnpsc outro indicador de fortalecimento foi o aumento de 164 no número de inscrições de projetos de sc no 4º prêmio odm brasil foram inscritas 103 ações que colaboram para que sc alcance e supere as metas do milênio já conseguimos também instituir comitês em 9 cidades-polo do estado e o nosso desafio é articular mais atores sociais principalmente as prefeituras para melhorar as condições de vida em todas as cidades são menos de quatro anos para se atingir as metas do milênio 2015 e santa catarina já alcançou várias delas somos um dos estados que reduziu mais rapidamente a pobreza entretanto em muitas regiões cidades e bairros falta muito a ser feito somos a 7ª economia entre os estados brasileiros e não podemos permitir a existência da pobreza em nosso estado precisamos melhorar a situação das mulheres catarinenses elas são 51 da população possuem mais escolaridade mas ainda recebem menores salários e têm menos de 10 de representantes nos parlamentos por isto este boletim destaca o odm 3 promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres a cada edição vamos tratar de um odm expondo a situação atual de sc e indicando ações soluções projetos ou políticas públicas que deram certo projetos como este boletim materializado graças ao patrocínio da tractebel energia e do apoio da eletrosul/eletrobrás à secretaria estadual do movimento estas empresas fazem parte do mnpsc junto com mais de 50 organizações se sua entidade ou principalmente a prefeitura da sua cidade ainda não participa entre em contato juntos nós podemos e vamos transformar o nosso estado num exemplo de qualidade de vida e solidariedade Índice 2 editorial 3 bem-vindos 4-5 sc mulher só no nome 6 mulheres mil 7 programa pró-igualdade 8 comitês municipais 9-10-11 odm no brasil 12 nós podemos expediente este boletim é uma publicação do movimento nós podemos santa catarina mnpsc secretaria estadual rua joão pinto 30 ­ ed joana de gusmão sala 803 centro ­ florianópolis/sc cep 88010-420 fone 48 3025-1079/3025-3949 sec.mnpsc@gmail.com editor rafael gué martini mte/sc 02551-jp redação rafael gué martini e aline capelli vargas projeto gráfico e diagramação maria josé h coelho conselho editorial carla cunha cheila zortéa franciele minatelli mirtes valles piovezan odilon faccio regina may de farias e tatiana wittmann encaminhe suas sugestões comunica.mnpsc@gmail.com tiragem 3.000 gráfica agnus este boletim é patrocinado por a secretaria do mnpsc tem o patrocínio de 2 boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

p. 3

bem-vindos ao movimento associe-se ao nosso movimento confira quem está se juntando a nós o instituto federal de santa catarina if-sc fez adesão ao comitê por que desenvolve no ensino pesquisa e extensão programas projetos e ações que atendem aos odm mas não discrimina ou identifica como tal a catalogação dessas iniciativas principalmente as de extensão ampliarão a visibilidade do trabalho que o ifsc como instituição de educação profissional desenvolve silvana maria frigotto gerente de relações comunitárias if-sc acreditamos que as metas do milênio são atingíveis quando são feitas por pessoas seus ideiais suas forças e suas ações juciele wrublewski complexo unimed chapecó a missão da tr actebel é gerar energia para a vida por isso aderimos ao nós podemos sc manoel arlindo zaroni torres diretor-presidente da tractebel energia a integra ç ã o e parcerias com empresas e instituições de nosso estado para auxiliar no cumprimento de metas globais como os objetivos do milênio são essenciais o movimento nós podemos sc reúne empresas sustentáveis focadas no resultado de seus negócios mas também preocupadas com meio ambiente e a comunidade que as cercam mariana viel responsável pela área de comunicação corporativa e responsabilidade social da portonave a associação empresarial de itajaí acii é partícipe do movimento nós podemos sc por entender que devemos unir esforços para mudar comportamentos fortalecer o desenvolvimento sustentável e principalmente comprometer pessoas entidades e organizações para a conquista de um mundo mais justo e melhor maria izabel pinheiro sandri presidente da acii a comissão oab cidadã participa do movimento nós podemos sc para realizar apoiar e divulgar ações de cidadania visto que os 8 odm vem ao encontro da nossa missão social comissão da oab cidadã participar do movimento nós podemos sc e contribuir para o alcance dos objetivos de desenvolvimento do milênio é mais uma comprovação do interesse da baesa e da enercan em apoiar projetos e instituições que trabalham para melhorar o ambiente em que vivemos de modo semelhante baesa e enercan são protagonistas de ações sociais que contribuem para o desenvolvimento socioeconômico e geração de renda e para a melhoria da qualidade de vida para a população residente nos municípios do entorno das usinas hidrelétricas barra grande e campos novos em nossos objetivos também se inclui o desafio de reduzir a pobreza fortalecer a educação priorizar a saúde e preservar o meio ambiente juntamente com o movimento nós podemos sc nós queremos construir um futuro melhor energia para isso baesa e enercan têm de sobra agende-se abril iii encontro de mulheres parlamentares sdias 19 e 20 de abril das 8h30 às 18h30 slocal auditório da câmara de vereadores de itapema sinformações e inscrições no site da escola do legislativo www.alesc.sc.gov.br/escola maio 4o prêmio odm brasil ssolenidade de entrega do prêmio em brasília sdata no final de maio ainda a definir o dia 3 1ª conferência internacional direito ambiental transnacionalidade e sustentabilidade spromovida pela univali sdata dias 9 e 10 de abril slocal univali campus itajaí sinscrição no site www.univali.br/eventos boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

p. 4

odm em sc santa catarina mulher só no nome estado precisa melhorar participação feminina na média em sc não há disparidade entre meninos e meninas no acesso à educação no período de 1990 a 2009 este é o principal indicador deste odm veja box e os dados mostram inclusive uma maior escolaridade das mulheres se no acesso ao ensino os avanços foram expressivos no mercado de trabalho as desigualdades são muito grandes as mulheres estudam mais que os homens mas têm menos chances de emprego recebem menos trabalhando nas mesmas funções e ocupam os piores postos é quase o dobro da taxa entre brancos o resultado é a estimativa de que a maioria dos pobres extremos no brasil sejam mulheres negras para ana paula cardozo da coordenadoria municipal de políticas públicas para a promoção da igualdade racial de florianópolis coppir o fator de invisibilidade contribui para a falta de políticas que reparem o processo de prejuízo histórico que a população negra passou políticas de ação afirmativa como as cotas em concursos públicos e nas universidades não são um privilégio mas uma busca de equidade na atenção essas ações junto à políticas de promoção de ascensão social capacitação de nível técnico e superior ajudam na valorização da população negra avalia ana metas 4 eliminar a disparidade entre os sexos em todos os níveis de ensino indicadores s razão meninos/meninas no ensino fundamental e médio s participação das mulheres no emprego formal s razão entre mulheres e homens no rendimento médio mensal em emprego formal por nível de escolaridade ef completo e incompleto em completo es completo total s proporção de mulheres exercendo mandatos nas câmaras de vereadores e prefeituras s razão entre mulheres e homens alfabetizados na faixa etária de 15 a 24 anos 20000 as mulheres estudam mais que os homens mas têm menos chances de emprego e recebem menos do total de mulheres com carteira assinada em santa catarina em 2010 77,4 receberam até 1,5 sm percentual que entre os homens é de 56,4 a diferença de remuneração entre homens e mulheres aumenta com a escolaridade entre os analfabetos ela foi de 14 para os trabalhadores de nível superior a diferença atingiu 35 a mulher está cada vez mais presente no mercado de trabalho mas as taxas de desemprego feminino são superiores às masculinas em todas as regiões e em geral a mulher representa mais da metade do total de desempregados 4 lidade no mercado a mulher é culturalmente responsável pelo desempenho do trabalho doméstico considerado improdutivo nos cálculos do pib por isso as mulheres são as que mais sofrem os efeitos da pobreza e da desigualdade social são atingidas pela carência de politicas públicas efetivas de combate à desigualdade a desigualdade entre os gêneros é mais sentida pelas mulheres e meninas das áreas rurais princípios de empoderamento das mulheres foram apresentados pelo fundo de desenvolvimento das nações unidas para a mulher unifem/onu empoderar as mulheres rurais eliminar a fome e a pobreza foi o título da mensagem que michelle bachelet diretora executiva da onu mulheres divulgou no dia internacional da mulher deste ano para ela a desigualdade entre os gêneros é mais sentida pelas mulheres e as mulheres negras formam a população mais vulnerável à pobreza no brasil esta realidade ainda é mais dura para as mulheres negras pois a taxa de desocupação entre negros além da maior vulnerabi boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

p. 5

mulheres na política e o que fazer para reduzir a desigualdade como passo importante o diagnóstico dos odm em sc recomenda a adoção dos princípios de empoderamento das mulheres 1 estabelecer liderança corporativa de alto nível para a igualdade de gênero 2 tratar todas as mulheres e homens de maneira justa no trabalho ­ respeitar e apoiar direitos humanos e não discriminação 3 assegurar saúde segurança e bem-estar a todos trabalhadoras e trabalhadores mulheres e homens 4 promover educação treinamento e desenvolvimento profissional para as mulheres 5.implementar desenvolvimento empresarial e práticas que empoderem as mulheres 6 promover igualdade através de iniciativas comunitárias e de defesa 7 medir e publicamente relatar o progresso no alcance da igualdade de gênero meninas das áreas rurais trabalham muitas horas com pouca ou nenhuma remuneração e produzem uma grande parte dos alimentos colhidos são agricultoras empresárias e líderes e suas contribuições mantêm famílias comunidades países e todos nós argumenta michelle está aí um público carente de ações na área do odm 3 o tre-sc entende que este percentual não precisa ser cumprido caso os partidos e coligações não ultrapassem a cota de 70 do número de candidaturas possíveis exemplificando se é possível a inscrição de 100 candidaturas e o partido possuir 80 homens e 20 mulheres interessadas em concorrer poderá inscrever apenas 70 homens mas não lhe será exigido que apresente mais 10 candidaturas femininas para chegar aos 30 explicou a juíza eliana paggiarin marinho no site do tre já o tse nas eleições de 2010 determinou o cumprimento dos percentuais de vagas por sexo no estado do pará lá independente da cota por partido 30 das candidaturas devem ser femininas no mínimo a corte superior determinou que o tre-pa deveria comunicar os partidos para adequarem suas candidaturas ao percentual exigido por lei para os ministros do tse esta medida colabora para a redução das desigualdades sociais conforme prevê a constituição brasileira em santa catarina apenas 10 dos vereadores nas câmaras municipais são mulheres a participação feminina nas esferas de decisão também é pequena em 2010 elas ficaram com 13,6 dos assentos no senado 8,7 na câmara dos deputados e 11,6 no total das assembleias legislativas em santa catarina estes índices são ainda mais baixos veja gráfico há uma lei eleitoral lei 9.504/1997 que prevê um mínimo de 30 e máximo de 70 das candidaturas para cada sexo mas há divergências nas interpretações da lei conheça a lei 9.504/1997 disponível em www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9504.htm fontes tre-sc www.tre-sc.gov.br os objetivos de desenvolvimento do milênio santa catarina disponível em www.primeiroplano.org.br e onu mulheres www.unifem.org.br 5 boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

p. 6

projeto em destaque programa mulheres mil educação profissional e inserção no mercado de trabalho em 2011 o programa mulheres mil do governo federal foi implementado em três campi do instituto federal de santa catarina if-sc são miguel do oeste gaspar e jaraguá essa ação colaborativa entre brasil e canadá faz parte do programa brasil sem miséria ela possibilita que mulheres maiores de 18 anos em situação de vulnerabilidade social moradoras de comunidades sem pleno acesso a serviços públicos básicos tenham uma formação educacional profissional e tecnológica os desafios são imensos mas gostaríamos que as alunas saíssem do curso com outro olhar sobre a vida e vontade de concretizar seus sonhos cristina zborowski gestora são miguel do oeste números do projeto 300 mulheres atendidas em 2011 700 mulheres atendidas em 2012 previsão r$1.000.000,00 de recursos investidos em 7 campi de sc até final de 2012 112 institutos federais do brasil envolvidos no programa atualmente benefícios às mulheres bolsa de estudos transporte lanche e material pedagógico a esperança entra na vida dessas pessoas como um raio tênue de sol dar visibilidade ao que estamos fazendo é ampliar a chance dessas mulheres melhorarem suas vidas econômicas e trilhar caminhos mais fáceis silvana frigotto gestora do programa sc aprendendo a reciclar alunas do programa no if-sc gaspar aprenderam a confeccionar sabão embalado em garrafas pet a partir do óleo de cozinha usado a atividade foi parte da unidade curricular de linguagem e vivência matemática ministrada pelos professores vanessa oechsler e saulo vargas mulheres de gaspar/sc aprendem a reciclar óleo de cozinha 6 sabão foi entregue a servidores do if-sc gaspar no if-sc são miguel do oeste mulheres assistem palestra sobre identidade feminina mais informações http mulheresmil.mec.gov.br boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

p. 7

empresas públicas e privadas podem participar do programa mais informações acesse http www.sepm.gov.br/subsecretaria-de-articulacaoinstitucional-e-acoes-tematicas/pro-equidade programa pró-equidade de gênero e raça eletrosul promove igualdade desde 2005 o programa pró-equidade de gênero e raça é uma iniciatidos setores público e privado sendo sua adesão voluntária a organização ao participar do programa assina um termo de adesão e elabora o perfil da organização e um plano de ação explicitando como irá desenvolver as ações de equidade de gênero e etnico-racial de forma transversal e interseccional a organização ao executar de maneira satisfatória as ações recebe o selo pró-equidade de gênero e raça que distingue as organizações comprometidas com a justiça social a equidade de gênero etnico-racial e o trabalho decente o programa é direcionado para garantir o exercício dos direitos laborais das trabalhadoras e trabalhadores conjugando a lógica do exercício dos direitos com a lógica dos negócios considerando que a equidade de gênero constitui atualmente um pilar fundamental da gestão organizacional e do êxito empresarial 7 boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012 va do governo federal por meio da secretaria de políticas para as mulheres da presidência da repúblicaspm/pr o programa consiste em desenvolver novas concepções na gestão de pessoas e na cultura organizacional para alcançar a equidade de gênero e raça no mundo do trabalho e é dirigido às organizações odm 3

[close]

p. 8

municipalização dos odm conheça os comitês de santa catarina confira quais são os comitês ativos no estado e suas atividades recentes nós podemos joinville o comitê local de joinville do movimento nós podemos santa catarina iniciou suas atividades no ano de 2009 atualmente as instituições que firmaram o termo de adesão com o movimento e tem se mostrado efetivas no comitê são unimed sc univille prefeitura municipal de joinville unimed joinville jci ajorpeme sociesc consulado da mulher além de pessoas voluntárias da sociedade civil em 2012 vamos concentrar esforços no intuito de fortalecer os odm no município e mobilizar mais parceiros para a causa para isso planejamos algumas ações · realizar círculos de diálogo · incrementar/aumentar o nº de organizações participantes · elaborar folder com os indicadores de joinville · criar página do comitê local no facebook · realizar campanha de divulgação dos odm · promover aproximação do comitê com o poder legislativo municipal · realizar ciclo de palestras para empresas privadas com apoio das associações da classe acij ajorpeme e cdl · interagir com a imprensa · discutir a adoção de um selo social no âmbito do município de joinville a exemplo de outros municípios integrando as ações no dia 21 de março joão batista thomé realizou uma apresentação dos indicadores dos odm da cidade de joinville para diferentes organizações da sociedade civil públicas privadas ou do 3º setor contatos do comitê local de joinville claudia mary dreher ­ coordenadora geral 47 9901 4231 claudiadreher@hotmail.com joão batista thomé ­ coord comunicação 47 8427 3916 nospodemosjoinville@uol.com.br outros comitês de sc blumenau prof oklinger mantovani junior 47 3321-0505 oklinger@furb.br jeane pinheiro 47 3331-8557 jeane.pinheiro@unimedblumenau.com.br chapecó juciele marta wrublewski 49 3361-1855 juciele@unimedchapeco.com.br florianópolis itajaí edson edir dick 48 3722-5011 sr2625sc@caixa.gov.br eduardo wan-dal 47 9975-000 alucenter@terra.com.br gabriela de souza consultora2@acii.com.br brusque camile bruns 47 3251-2461 camile@unimedbrusque.com.br edison leal junior 47 8846-6119 associal@brusque.sc.gov.br participe do comitê local de sua cidade ou entre em contado com a secretaria do movimento nós podemos sc para saber como formar o comitê da sua cidade são josé 8 sec.mnpsc@gmail.com 48 3025-1079 3025-3949 canoinhas 8 patrícia bobko r gulicz 47 3622-2144 gerencia611@unimedsc.com.br profª vanderléia m lohn 48 3279-9724 vandalohn@univali.br profª rita de cássia teodoroski 48 8832-0072 rita.teodoroski@estacio.br boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

p. 9

odm brasil movimento nacional pela cidadania e solidariedade o movimento nacional pela cidadania e solidariedade foi criado em 2004 por empresas governos e organizações sociais com o objetivo de apoiar o alcance dos objetivos de desenvolvimento do milênio odm aprovados em 2000 na cúpula do milênio por 191 países incluindo o brasil ao analisar os indicadores do milênio de estados e municípios constantes do portal odm www.portalodm com.br verifica-se os significativos avanços obtidos nos últimos anos para o alcance do odm 1 que é reduzir pela metade a fome e a miséria nessa área pode-se considerar a tarefa cumprida se considerada a meta prevista a mesma situação se aplica à meta de disparidade entre os sexos no quesito acesso à educação cabe no entanto destacar a necessidade de obter avanços significativos tanto em relação à qualidade como ao acesso de jovens e adultos no ensino médio assessoria de comunicação do sistema fiep perspectivas 2012 rodrigo da rocha loures secretário executivo do movimento nacional pela cidadania e solidariedade natureza está promovendo uma melhora nos indicadores em decorrência de políticas públicas e ações privadas foram criadas muitas áreas de conservação de recursos ambientais cumprimos apenas 50 da meta do odm5 relativo à redução da mortalidade materna no campo da saúde a boa notícia vem da tendência de queda da mortalidade infantil contudo há dificuldades principalmente em outras duas frentes a primeira delas é relativa à redução da mortalidade materna odm 5 que se apresenta com alerta vermelho pois foram cumpridos apenas 50 da meta essa situação requer a união de esforços dos setores público privado e do terceiro setor para garantir acesso a serviços de qualidade pois estudos indicam que a grande maioria das causas de mortes de gestantes são evitáveis a segunda dificuldade está relacionada ao controle da propagação do vírus hiv que apesar da redução do número de casos a partir de 2002 ainda é motivo de preocupação o sétimo objetivo da onu trata da qualidade de vida e respeito ao meio ambiente nesse caso as metas relativas à melhoria do padrão de vida das populações de risco estão bastante adiantadas falta ainda avançar nos aspectos relativos ao saneamento básico e à preservação ambiental apesar de sinais claros de que a conscientização da sociedade pelo respeito à não basta adotar um novo discurso correto precisamos mudar nossos padrões por certo ainda há muito a se fazer para que os preceitos estabelecidos pela onu possam concretizar o sonho de uma sociedade melhor e mais justa por isso chamo a atenção para o odm 8 ­ todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento aí reside a questão focal não se trata apenas de fazer bem para o mundo em termos ambientais mas de garantir a sustentabilidade dos negócios dos valores humanos dos arranjos e valores sociais que construímos não basta adotar um novo discurso correto precisamos mudar nossos padrões por isso a importância de buscar a municipalização dos odm pois na média o brasil está bem mas ainda existem significativas disparidades econômicas e sociais nos municípios que precisam ser combatidas dessa forma estaremos contribuindo de fato para a construção de um brasil melhor para todos rodrigo da rocha loures secretário executivo do movimento nacional pela cidadania e solidariedade 9 boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

p. 10

odm brasil estado foi o 4o que mais inscreveu práticas santa catarina no prêmio odm participação de santa catarina no prêmio odm cresceu 164 o prêmio odm www.odmbrasil.org.br visa incentivar valorizar e dar visibilidade a práticas que contribuam para os compromissos assumidos pelos países para com a humanidade até 2015 a participação de santa catarina no 4o prêmio odm cresceu 164 em relação a edição de 2010 foram inscritas 103 práticas 55 de organizações e 48 foto patrícia targa de prefeituras contra um total de 39 no ano anterior um resultado muito positivo se considerarmos que o crescimento total de inscrições no prêmio foi de 11 o estado só ficou abaixo de sp pr e mg em número de práticas inscritas um resultado que indica o bom trabalho realizado pelo movimento estadual junto às organizações e prefeituras fonte portal odm brasil www.odmbrasil.org.br melhorar a saúde das gestantes objetivo está longe de ser atingido melhorar a saúde das gestantes foi o objetivo que menos teve práticas inscritas no 4o prêmio odm brasil e é o que menos avançou desde 2000 segundo o 4° relatório nacional de acompanhamento dos odm publicado em março de 2010 o brasil está com dificuldades de atingir as metas nesta área no período de 1990 a 2007 houve redução em todas as causas de morte materna mas a mortalidade por causas obstétricas na adolescência entre 10 e 19 anos manteve-se entre 13 a 16 do total de óbitos maternos a gravidez na adolescência é um desafio que precisa de novas estratégias de ação por parte do governo e das organizações se quisermos ver o brasil atingir todos os odm fonte portal nós podemos www.nospodemos.org.br representantes de organizações cadastradas no portal portal transparência é destaque no prêmio objetivos do milênio iniciativa é finalista e pode ficar entre as melhores do brasil o portal transparência www.portaltransparencia.org.br iniciativa do instituto comunitário grande florianópolis icom em parceria com 30 ongs da grande florianópolis foi uma das 51 experiências selecionadas entre 1.638 práticas inscritas no 4o prêmio objetivos de desenvolvimento do milênio odm agora os jurados do prêmio vão fazer as visitas técnicas para avaliar as práticas selecionadas e no final premiar as 20 melhores fonte blog do portal transparência blog.portaltransparencia.org.br 10 boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

p. 11

odm brasil agenda odm para 2012 temos pela frente importantes acontecimentos e desafios relacionados aos objetivos de desenvolvimento do milênio em maio acontecerá a solenidade de premiação da 4ª edição do prêmio odm brasil em brasília com a participação da presidenta dilma na ocasião as 50 práticas finalistas receberão um certificado e as 20 premiadas receberão o troféu além de fazerem parte da publicação da revista odm 4ª edição em junho acontecerá a conferência rio+20 um importante espaço de debate onde a discussão será mais ampla do que a simples questão ambiental a proposta em construção é a definição de objetivos de desenvolvimento sustentável ­ ods a exemplo dos objetivos de desenvolvimento do milênio a idéia é que se possa avaliar os resultados com indicadores e metas o sentido da conferência é um chamado para a ação muito mais do que debate e o tema odm estará presente na conferência em diversos espaços de discussão outra frente importante de atuação em prol dos odm é a municipalização o brasil está bem posicionado em relação aos odm já atingiu algumas metas e até ultrapassou outros indicadores mas quando os dados são agrupados por região verifica-se que em muitos municípios o alcance dos objetivos ainda está distante as realidades brasileiras são bastante diversas os índices econômicos e sociais quando são mensurados nas regiões e nos municípios evidenciam a fragilidade de algumas regiões frente aos principais indicadores de desenvolvimento santa catarina tem também seus desafios quanto ao alcance das metas do milênio levar os odm para o âmbito dos municípios é uma das estratégias sugeridas o envolvimento do poder público empresas universidades movimentos sociais igrejas associações escolas organizações da sociedade civil e pessoas de boa vontade é o caminho para que se alcance os odm para todos o núcleo estadual odm sc tem o desafio de mobilizar e encorajar as organizações da sociedade civil e os gestores públicos para que o estado apresente indicadores satisfatórios em relação aos objetivos de desenvolvimento do milênio olavo josé perondi coordenador de projetos especiais ­ odm secretaria-geral da presidência da república olavo josé perondi interatividade dicas para o milênio mobilização em prol dos odm mata atlântica ­ o bioma onde eu moro a equipe do laboratório de educação cerebral da ufsc lançou o jogo eletrônico educativo mata atlântica ­ o bioma onde eu moro o jogo é gratuito com download a partir do site www.mata-atlantica.educacaocerebral.org o sesi do paraná está oferecendo um curso gratuito de mobilização em prol dos objetivos de desenvolvimento do milênio odm acesse o site e inscreva-se www.eadsesipr.org.br/product.php?id_product=48 11 boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

p. 12

eu sou nós podemos junte-se ao movimento nós podemos santa catarina confira as instituições que já participam do movimento solicite nosso termo de adesão saiba mais sobre os odm e o movimento nacional pela cidadania e solidariedade nós podemos www.nospodemos.org.br www.portalodm.com.br www.odmbrasil.org.br · energia barra grande s/a ­ baesa · faculdade estácio de sá · federação do comércio de santa catarina fecomÉrcio sc · federação das associações empresariais de santa catarina ­ facisc · fucas · fundação maurício sirotsky sobrinho ­ fmss · fundação universidade regional de blumenau ­ furb · instituto comunitário de florianópolis ­ icom · instituto consciência e cidadania ­ icc21 · instituto consulado da mulher · instituto crescer ­ movimento cidadania e juventude · instituto de geração de tecnologias do conhecimento ­ igetecon · instituto federal de ciência e tecnologia de sc if-sc · instituto primeiro plano · instituto voluntários em ação ­ iva · moradia e cidadania santa catarina · nexxera · ong travessia · plêiade consultoria e desenvolvimento ltda me · portonave s/a ­ terminais portuários de navegantes · prefeitura municipal de brusque · prefeitura municipal de itajaí · prefeitura municipal de joinville · prosperitate consultoria em sustentabilidade · sec de estado da assistência social trabalho e habitação/governo sc · sec de estado do desenvolvimento econômico sustentável governo sc · serviço social do comércio sesc-sc · serviço social da indústria sesi/sc · sociedade educacional de santa catarina ­ sociesc · tractebel energia ­ gdf suez · transmissão da cidadania e do saber · unimed blumenau · unimed brusque · unimed canoinhas · unimed chapecó · unimed grande florianópolis · unimed litoral · unimed sc · universidade do vale do itajaí ­ univali · universidade da região de joinville ­ univille nós podemos/sc 12 e-mail sec.mnpsc@gmail.com fone 48 3025-1079/3025-3949 · ação da cidadania · associação empresarial de itajaí acii · associação ambientalista comunitária espiritualista patriarca são josé · associação comercial e industrial de florianópolis ­ acif · associação de joinville e região da pequena média empresa ­ ajorpeme · associação de jornais do interior de sc ­ adjori · associação de pais e professores ebm joão gonçalves pinheiro · associação horizontes · associação teatral eternos aprendizes · caixa econômica federal · campos novos energia s/a ­ enercan · casa da mulher catarina · celesc · central Única dos trabalhadores ­ cut · centro de integração empresa ­ escola ciee/sc · comissão oab cidadã · comitê para democratização da informática de santa catarina ­ cdi · complexo de ensino superior de santa catarina cesusc · eletrosul boletim informativo nÓs podemos santa catarina no1 março 2012

[close]

Comments

no comments yet