Revista mediação

 

Embed or link this publication

Description

Revista Mediação - Colégio Medianeira

Popular Pages


p. 1

revista de educação do colégio medianeira nÚmero 20 ano vi issn 1808-2564 complexidade da realidade atual internet responsÁvel premissa para a vida em sociedade mÚsica das mãos em concha ao mp3 criança bom leitor do mundo e o contexto educacional

[close]

p. 2

2 mediação

[close]

p. 3

revista de educação editada e produzida pelo colégio medianeira issn 1808-2564 expediente diretor pe rui körbes s.j diretor acadêmico prof adalberto fávero sumário diretor administrativo gilberto vizini vieira 5 são sons são sons martinha aparecida vieira coord comunitário e de esporte prof francisco alexandre faigle coordenação editorial cezar tridapalli luciana nogueira nascimento mtb 2927/82v como podemos ler o mundo 11 14 utilizando os fundamentos da linguagem cartográfica revisão cezar tridapalli adriana de souza e ana paula marés mikosik projeto gráfico liliane grein uanto maior contato criança tiver com a oralidade da língua inglesa para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo lei ilustraçãoapara a escrita na segunda língua sendo assim ummaior facilidade teránão mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo dedeaqu e imagens esprendimento maior processo criativo e urante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensa ferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de para além do verbo to be flávia brito dias e priscila renck a língua materna língua portuguesa e fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre real e o imaginário criam habilidades sutterstock colegas de classeemaprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferemopositivamente em sua maneira de ser ede como plane abalham com os outros e agir dentro do colaboraram nesta edição martinha aparecida vieira adriana de souza alves ana paula marés mikosik flávia brito dias priscila renck mayco delavy guilherme dal moro adriana de almeida lucas feron mônica d bardall tonocchi bárbara maria remonato luciane hagemeyer mábile borsatto ludmila veloso juliana ferreira da luz renato perré jessica candal claudia furtado de miranda vinicius soares pinto tiragem 3500 papel capa papel reciclato 180g miolo papel reciclato 90g numero de páginas 48 impressão gráfica radial tel 3333-9593 equipe pedagógica supervisoras pedagógicas claudia furtado de miranda e juliana cristina heleno educação infantil e e fundamental de 1ª a 4ª série coordenadora profª silvana do rocio andretta ribeiro ensino fundamental de 5ª e 6ª série coordenadora profª eliane dzierwa zaionc ensino fundamental de 7ª e 8ª série coordenadora profª roberta uceda ensino médio coordenador profº marcelo pastre coordenador de pastoral pe guido valli s.j alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa mai rópria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo cr ãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolviment ntendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles ad esponsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este p terrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia u ossui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em proce escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de com tividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e ag scolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da líng cilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua send iativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desen ensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprend on ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelam orma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança i itura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e nãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão e a leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilida rganizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira d ontexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralida aior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua rocesso criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as cri e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua entro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com glesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segund rocesso criativo e nãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as cr e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua entro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com glesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segund rocesso criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa mai rópria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo cr ãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolviment ntendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles ad esponsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este p terrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia u ossui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as crianças estão em proce itura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades rganizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira d ontexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralida aior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua rocesso criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e nãomecânico.durante o ensino fundamental as cria e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua entro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com glesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segund rocesso criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fas omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as cri e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua entro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com glesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segund rocesso criativo e nãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as cr e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua entro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com glesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segund rocesso criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e nãomecânico.durante o ensino fundamental as cria e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua entro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com glesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segund rocesso criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fas omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as cri e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua entro do contexto escolar e social alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa mai rópria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo cr ãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolviment ntendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles ad esponsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este p terrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia u ossui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.e leitura e possui um desprendimento maior para a escrita ssim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa esenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros co prendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na aralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produç iança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e nãomecânico.durante o ensino fu stão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o re abilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem aneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior cont ralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior par ngua sendo assim um processo criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna líng e desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outro prendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na aralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produç iança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fu stão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o re abilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem aneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior cont ralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior par ngua sendo assim um processo criativo e nãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língu e desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outro prendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na aralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produç iança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico durante o ensino fu stão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o re abilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem aneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior cont ralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior par ngua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna líng e desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outro prendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social 17 internet e responsabilidade mayco delavy 21 algumas considerações sobre as tecnologias educacionais guilherme dal moro 25 a complexidade da realidade atual e o contexto educacional claudia furtado miranda 32 a alfabetização como realidade atual tonocchi processo remonato mônica d barddal e bárbara maria e o contexto educacional 37 as múltiplas linguagens no esporte na música e na vida estudo de caso adriana de almeida e lucas feron a complexidade da o mundo lendo e escrevendo coordenação de midiaeducação cezar tridapalli como lidar com a leitura da realidade juliana ferreira da luz renato perré jessica candal histórica tão importante para a educação inaciana quanto para entender o mundo numa época em que predominam o imediatismo a desterritorialização a rapidez da informação por claudia furtado de miranda 40 a educação pela arte luciane hagemeyer lucas feron mábile borsatto assessoria de comunicação e marketing luciana nogueira nascimento os artigos publicados são de inteira responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião dos editores e do colégio nossa senhora medianeira a reprodução parcial ou total dos textos é permitida desde que devidamente citada a fonte e autoria linha verde av josé richa nº 10546 prado velho curitiba/pr fone 41 3218 8000 fax41 3218 8040 www.colegiomedianeira.g12.br mediação@colegiomedianeira.g12.br 48 e a internet em sala de aula vinicius soares pinto mediação 3

[close]

p. 4

editorial n ão sei exatamente o porquê mas números redondos sempre pedem algum tipo de celebração pois representam fechamento de um ciclo e abertura de outro acho que tem a ver com nossa cultura numérica decimal mas não vou especular demais para não passar vergonha podemos comemorar 30 anos de casamento 100 anos do nascimento de uma pessoa importante e podemos comemorar 20 edições de uma revista de educação pois é mediação chegou ao seu número 20 e para usarmos uma frase nada original mas verdadeira parece que foi ontem que escrevíamos o primeiro editorial explicando a origem do nome e a proposta da revista lançamos no final de 2004 a revista de número 0 uma espécie de piloto para ver se a coisa engrenava infelizmente o número 0 não está on-line mas felizmente podemos hoje constatar que a revista engrenou se você nos acompanha há algum tempo já percebeu que nesse aniversário de 20 edições a revista ganhou um presente com um novo projeto gráfico espero que esse presente também seja para o leitor o que não mudou foi o intuito de trazer ao público artigos relacionados à educação àquela educação de sentido bem amplo que estabelece teias com o mundo que constitui o próprio mundo ao mesmo tempo em que é feita por ele vasto muita coisa aconteceu desde quando iniciamos o projeto a informação ganhou ainda mais velocidade o mundo se conectou em redes sociais velozes e que indistinguem a antiga separação entre real e virtual anunciou-se o fim da imprensa escrita e a migração dos jornais e revistas para formatos digitais etc mediação inclusive ganhou também sua versão on-line e tenta em sua forma e conteúdo acompanhar e refletir sobre esse contexto não foi à toa portanto que escolhemos para esta edição comemorativa o tema das múltiplas linguagens não se engane quem acha que por múltiplas linguagens estamos entendendo exclusivamente as linguagens digitais da internet claro que elas estão presentes mas estão presentes também outras linguagens justificando o uso do múltiplas que adjetiva nosso tema educação trabalha com linguagens o tempo todo das várias alfabetizações ­ letramento língua estrangeira ­ das artes dos mapas das mídias musicais do corpo do olhar e claro dos novos equipamento tecnológicos da internet e de suas responsabilidades são estes os assuntos que estão contemplados nesta edição de número 20 além do novo projeto gráfico você também vai encontrar uma nova forma de navegar pela revista em seu formato on-line você terá acesso a links que o/a levarão a leituras complementares estejam elas presentes em nosso blog o www.midiaeducacao.com.br estejam no vastíssimo universo da internet esperamos que mediação continue cumprindo seu papel de refletir sobre educação e sobre a vida para resgatar o passado da revista ­ sem deixar de mirar o presente e o futuro ­ podemos encerrar esse editorial recuperando o último parágrafo do primeiro de todos os editoriais daquele distante número 0 mais do que um editorial este é também um convite para que você faça parte dessa trama salutar proporcionada pelo debate em torno do conhecimento da vida do conhecimento da vida da vida do conhecimento e de todos os seus et ceteras participe escreva pra gente formas de contato não faltam aquele abraço cezar tridapalli envie sugestões e comentários para mediacao@colegiomedianeira.g12.br acesse www.colegiomedianeira.g12.br www.midiaeducacao.com.br 4 mediação

[close]

p. 5

artigo são sons são sons por martinha aparecida vieira passando pelos long plays fitas cassetes cds e chegando aos arquivos digitais cada leitor ao acompanhar este artigo irá pensar em quais suportes ele ouviu música para quem nasceu na era digital essa materialidade de outrora já se esvaiu e há o risco de o ato de ouvir música se tornar uma atividade banal e solitária não há contudo motivo para desespero confira o porquê mediação 5

[close]

p. 6

e humano então se fez a voz há canções e há momentos em que a voz vem da raiz eu não sei se quando triste ou se quando sou feliz milton nascimento e fernando brant se fez o mundo e com ele o quem nunca experimentou colocar a mão em concha em torno do ouvido para potencializar a recepção de um som era o que faziam tribos primitivas para intensificar seus gritos de guerra desde o aparecimento da espécie humana a natureza falante se define em tons e semitons intensos ou suaves roucos ou lisos macios ou drásticos e os sons foram se multiplicando no tempo e no espaço no alarido de bilhões de seres humanos no quebrar das ondas dos mares no canto dos pássaros nos ruídos silvestres e de animais nas quedas d água ou nas correntezas nos ventos enfurecidos e no crepitar do fogo mas brasa não tem som brisa não tem som regato não tem som e se misturam silêncio e som e se misturam os tons nas escolhas racionais ou emotivas estabelecendo a medida do calar do falar ou de como falar gritando resmungando sussurrando falar chorando falar cantando a musicalidade o ritmo e o tom impregnam a voz humana de sentimentos de forma muito particular em situações afetivas como numa cantiga de ninar nas incelenças ou nas antigas cantigas de amor e de amigo não só nas formas solitárias mas também em coletividade a musicalidade da voz se revela como um poderoso instrumento de expressão da alma humana e de suas vivências como nos cantos entoados em batalhas nos cânticos de louvor nas cantorias de festa ou nos cantos de trabalho as lavadeiras nas beiras dos rios os aboiadores tocando o gado ou os lavradores em tempo de semeadura ou nas festas de colheitas ressignificam as empreitadas coletivas para os povos primitivos ao se organizarem em tribos a sonoridade vocal soava como expressão coletiva numa necessidade crescente de compartilhamento das sensações humanas desde o significado da própria existência até as suas decorrências mais trágicas ou festivas e para isso sua mídia era a voz mas não só o canto passou a fazer parte do cotidiano da humanidade como o seu acompanha mento por meio de instrumentos que pudessem misturar outras sonoridades à voz imitando os sons da natureza tambores feitos de peles de animais imitavam os trovões e marcavam situações dramáticas como as batalhas as flautas feitas de ossos e bambu imitavam o som do vento ou de pássaros marcando momentos festivos como costumava dizer o compositor francês hector berlioz qualquer corpo sonoro pode ser um instrumento musical e foi esse tipo de percepção que ampliou a experiência sonora da humanidade movendo-a a explorar e a manipular os sons e deles se apropriar cada vez mais a origem dos instrumentos musicais não tem precisão mas sua utilização acompanha a existência humana desde as tribos mais primitivas que criaram diferentes formas de percussão para os seus rituais e os povos da antiguidade como os gregos e romanos que construíram a harpa e a lira mas foi no período medieval que os instrumentos musicais assim como a experiência vocal tiveram 6 mediação

[close]

p. 7

um aperfeiçoamento e uma ampliação significativa tanto os instrumentos de corda como os de sopro e de percussão ganharam variedades com diferentes tipos de flauta com o surgimento da rabeca do alaúde e do pandeiro e a popularização do cravo mas ainda não era possível registrar as ondas sonoras e já não bastava restringir a experiência sonora a uma experiência imediata mas era preciso um compartilhamento mais abrangente que fosse capaz de romper as fronteiras do tempo e do espaço era preciso guardar armazenar os sons para as próximas gerações para os povos mais distantes mas como guardar as palavras pronunciadas as canções os sons produzidos pelos instrumentos como resposta a mais essa ambição humana ocorreram as primeiras tentativas de armazenamento da voz a curiosidade alimentada pelo desejo mais subjetivo movia o espírito científico o avanço dos estudos de acústica a partir do século xviii começava a dar forma concreta ao desejo de levar a voz ao infinito muitas pesquisas e experiências ocorreram mas os primeiros registros bem sucedidos das vibrações sonoras se deram por martinville com a invenção em 1817 do fonautógrafo este aparelho era capaz de captar as vibrações sonoras por meio de um cone e como uma câmara ressonante as convertia em movimentos mecânicos mas a primeira possibilidade de registrar e reproduzir os sons começou a se materializar em 1870 quando thomaz edison pesquisava as transmissões telegráficas para isso criou um dispositivo com uma agulha e uma espécie de disco no qual se enrolava uma folha de papel para a gravação da mensagem enquanto o disco girava a agulha perfurava o papel representando os caracteres da fala depois de gravada a mensagem a agulha realizava uma varredura dos orifícios no processo inverso produzindo oscilações que passavam a ser transmitidas automaticamente mas edison percebeu que ao imprimir maior rotação ao disco as oscilações da agulha aumentavam consideravelmente o que o levou à possibilidade de utilizá-las para gravar a voz humana e assim nasceu o fonógrafo um cilindro no qual era enrolada uma lâmina de liga de chumbo muito fina e com um fuso acionado por uma manivela possuindo dois conjuntos mecânicos um para gravação e outro para reprodução dos sons este aparelho realizava a gravação por meio de um bocal com uma de suas extremidades recoberta por uma finíssima lâmina metálica com uma agulha fixada no centro no bocal eram produzidos os sons imprimindo vibrações na lâmina e a agulha passava a registrar os padrões das ondas sonoras sobre a superfície da lâmina de liga de chumbo enrolada no cilindro metálico acionado pela manivela já a reprodução era feita por outra membrana de caráter ressonante e flexível feita de papel impregnado em parafina localizada na extremidade de uma corneta metálica o cilindro era deslocado para a sua posição original passando a girar quando impulsionado pela manivela a agulha de reprodução ajustada sobre a superfície da lâmina fina anteriormente gravada trilhava os sulcos gravados com os padrões das ondas sonoras cujas vibrações captadas pela membrana ressonante eram finalmente amplificadas numa campânula metálica nesse período também estavam em andamento as pesquisas de maxwell que levantavam a possibilidade de existência de ondas eletromagnéticas o que despertava o interesse de outros cientistas sobre o assunto e pouco tempo depois 1887 a propagação radiofônica se realizava na pesquisa do alemão hertz surgia também o microfone pelos experimentos e estudos de berliner aperfeiçoados por graham bell transformando on mediação 7

[close]

p. 8

lado representam um processo de construção do conhecimento da humanidade que em verdades temporárias desbancadas ou aperfeiçoadas por novas pesquisas se movem pela curiosidade inventividade e pelo desejo de facilitar a vida humana sanando as suas dificuldades mas por outro à medida que para atingir a coletividade precisam ser popularizados os inventos dessa época ajudaram a alavancar a industrialização a produção em grande escala e sua comercialização o que não representa um problema se a medida não for o exagero o conforto excessivo de alguns e a carência de outros e assim continuou essa história o fonógrafo despertou grande interesse popular de modo que no prazo de um ano após o registro de sua patente 1877 cerca de 600 unidades já haviam sido fabricadas contribuindo para o aparecimento da indústria fonográfica em 1896 marconi fundava a primeira companhia de rádio promovendo a industrialização de equipamentos muitos cilindros foram gravados até o final do século xix mas seu preço ainda era elevado para o consumidor o que motivava novos desenvolvimentos e o formato cilíndrico começou a perder força em 1913 o formato disco consegue se afirmar devido às pesquisas de berliner que em 1888 desenvolveu a fonotipia um processo de gravação em uma fina camada de cera depositada sobre um disco de zinco depois imerso em uma solução ácida era afetado quimicamente apenas nas áreas removidas pela gravação imprimindo o registro sonoro em relevo com a técnica de galvanoplastia foi possível obter uma matriz que permitia a cópia desses discos em escala industrial então berliner desenvolveu o gramofone aparelho acionado de forma mecânica e com velocidade regulável para a reprodução desses discos em 78rpm as emissoras de rádio que já contavam com a seleção de frequência agora podiam reproduzir discos e logo em seguida poderiam contar também com o sistema de gravação em bobinas ou fitas de rolo eram fitas plásticas com 16 cm de diâmetro e com capacidade de armazenamento de áudio satisfatória para o padrão da época mas um grande acontecimento para a indústria fonográfica foi a conquista das gravações com longo tempo de duração lp ­ long playing e sonoridade de alta fidelidade que ocorreu em 1948 com o aparecimento do disco com microssulco desenvolvido nos laboratórios da cbs eua os discos passaram a ser prensados em um novo material o vinylite discos de vinil a possibilidade das gravações estereofônicas ­ que desde 1930 pesquisada pelos laboratórios bell fora descartada pela indústria fonográfica devido ao alto custo das sonoras em vibrações mecânicas e depois em sinal elétrico bell ajudava também a desenvolver um método para a reprodução dos sons naturais usando jato de ar invento que foi patenteado em 1886 como graphophone um cilindro de papel recoberto com cera uma grande inovação para o futuro da reprodução sonora de qualidade mas ainda havia um grave problema a qualidade sonora vinda do registro feito não era compatível com o padrão já alcançado para a reprodução sonora os avanços tecnológicos desse período embasados nas descobertas científicas por um 8 mediação

[close]

p. 9

que representava para o consumidor ­ realizava suas primeiras gravações começando a aparecer no mercado a partir de 1956 era a conquista do som estereofônico natural e aparentemente sem distorções e não demorou muito para que surgissem no mercado os primeiros circuitos supressores de ruídos como o sistema dbx e dolby mas apesar do avanço na qualidade do registro sonoro novos parâmetros de avaliação da margem dinâmica das gravações produzidas pelas mídias da época discos fitas magnéticas e transmissões em frequência modulada ainda se detectavam distorções perseguindo a perfeição continuou o humano o seu trajeto obstinado na ânsia de uma audição pura para a perpetuação da sua voz dos sons produzidos do registro da criatividade e das inovações culturais que também se movimentavam interferindo no contexto político e social questionando-o buscando respostas traduzindo e transformando a realidade o mundo se agitava em revoluções sociais culturais e políticas nas décadas de 1960 e 1970 e o registro transcendeu sua época mas só o registro já não bastava era preciso perfeição a partir de 1980 a modulação por impulso-código pcm começou a ser empregada convertendo digitalmente os sinais analógicos tanto para gravação como para reprodução e logo surgiram novos processos de gravação como o dad ­ digital audio disc não tardou para que a integração das tecnologias das duas maiores gravadoras do mundo apresentasse ao mercado o sistema de disco de áudio digital compacto cd ­ compact disc a qualidade e a praticidade desse processo de registro dos sons naturais e de sua reprodução por meio de um toca-discos compacto e de operação totalmente automática resultantes da tecnologia a laser revolucionaram a indústria fonográfica que começou a tirar de circulação o disco de vinil e a fita cassete com a popularização e o aperfeiçoamento dos sistemas digitais e dos computadores pessoais até mesmo o cd começou a perder sua força os formatos digitais em arquivos como o mp3 e o wma a facilidade e a rapidez dos downloads e a expansão dos softwares livres e piratas iniciam um novo período na obtenção e reprodução dos registros sonoros e pela primeira vez a indústria fonográfica gravadoras e editoras musicais detentoras dos direitos autorais dos compositores se veem ameaçadas pela facilidade tecnológica e pela sua popularização a polêmica da pirataria se instaura colocando em discussão quem realmente perde com as novas mídias musicais a proliferação de aparelhos para audição de arquivos musicais normalmente com não menos de 1 gigabyte de capacidade os olhos tristes da fita rodando no gravador a contenteza do triste a tristezura do contente vozes de faca cortando como o riso da serpente são sons de sins não contudo são sons são sons chico césar na canção béradêro deixa muito distante o vinil com seus 40 minutos de armazenamento ou a fita cassete com seus 60 ou 90 minutos hoje é possível caminhar correr ler estar à beira do mar ou em qualquer lugar ouvindo música com discretos fones e minúsculos aparelhos com capacidade para um dia inteiro de música ou mais são tantas músicas que talvez não haja possibilidade de se ouvirem todas elas mediação 9

[close]

p. 10

o abarrotamento e a valorização do ato individual próprios da nossa época precisam ser vistos com cuidado para que a experiência sonora não se torne um ato banal e solitário pra quem nasceu na era digital não há materialização do registro sonoro mas é preciso entender o movimento feito até chegarmos às possibilidades atuais É preciso entender essas possibilidades não como um descarte mas como um movimento próprio do ser humano no sentido de constituir um processo de estudo e experimentação dado o valor de cada etapa pois a chegada no ponto em que estamos se deve à caminhada toda também o aqui e o agora não podem ser o ponto final e a continuação consiste na revisão de todos os passos vamos continuar caminhando os próximos passos também às atuais gerações pertencem comente este artigo mediacao@colegiomedianeira.g12.br martinha aparecida vieira é professora de língua portuguesa no colégio medianeira formada em letras pela ufpr é especialista em currículo e prática educativa pela puc-rj é supervisora de arte e cultura do colégio medianeira entre outra atividades culturais idealizou e produziu um programa de mpb todos os cantos na então rádio educativa fm de 1993 a 1995 fica a dica filme durval discos 2002 direção anna muylaer durval ary frança e sua mãe carmita etty fraser vivem há muitos anos na mesma casa onde funciona a loja durval discos que já foi muito conhecida no passado mas hoje vive uma fase de decadência devido à decisão de durval em não vender cds e se manter fiel aos discos de vinil para ajudar sua mãe no trabalho de casa durval decide contratar uma empregada o baixo salário acaba atraindo célia letícia sabatella uma estranha candidata que chega junto com kiki isabela guasco uma pequena garota após alguns dias de trabalho célia simplesmente desaparece deixando kiki e um bilhete avisando que voltaria para buscá-la dentro de 3 dias durval e carmita ficam surpresos com tal atitude mas acabam cuidando da garota até que ao assistir o telejornal mãe e filho ficam cientes da realidade em torno de célia e kiki livro alta fidelidade autor nick hornby editora rocco o livro traz a história de rob fleming um cara para quem a monogamia era quase um crime até o momento em que leva um fora da namorada laura nada parece consolá-lo nem mesmo seu jogo lúdico predileto dissecar a vida em incontáveis listas das `cinco mais canções filmes etc o resumo no entanto daria ao leitor uma pálida e infiel imagem da inventividade dessa incursão cômica e profundamente cruel ao coração da cultura pop romance da geração que cresceu ouvindo rock and roll e assistindo a televisão `alta fidelidade tornou nick hornby sinônimo do que existe de absolutamente inovador na literatura dos anos 90 10 mediação

[close]

p. 11

artigo como podemos ler o mundo utilizando os fundamentos da linguagem cartográfica por adriana de souza alves e ana paula marés mikosik mediação 11

[close]

p. 12

os mapas são mais que um desenho são uma reprodução dos elementos da realidade representados pela utilização de símbolos legenda e orientados conforme a rosa-dos-ventos por meio deles o aluno torna-se habilitado a analisar os espaços geográficos em sua intrínseca relação entre natureza e sociedade o homem ao longo da sua história buscou representar os espaços geográficos por meio da construção de mapas porém houve a necessidade de obter a localização exata dos elementos da superfície terrestre seja pela necessidade de explorar novas terras ou simplesmente conhecer o espaço em que vive a fim de usufruir das suas possibilidades a história da cartografia tem relação direta de acordo com o período histórico com essas necessidades enfrentadas pelos homens nos anos anteriores a cristo os mapas eram registrados nas cavernas para demonstrar o seu território em meados do século i claudius ptolomeu publicou a obra geografia de ptolomeu consagrada posteriormente como o primeiro atlas universal utilizado até o fim da idade média no século xvi motivado pelas grandes navegações mercator elaborou mapas precisos com a invenção do sistema de projeção de mesmo nome que possibilitou a representação do mundo de maneira orientada a cartografia se desenvolveu durante esse tempo até que no século xvii torna-se uma ciência ao incorporar técnicas definição de procedimentos e a escolha de simbologia e cores a serem utilizados na elaboração dos mapas a relação entre a cartografia e a geografia se estabelece de maneira mútua não há cartografia sem geografia nem geografia sem cartografia a cartografia representa o espaço como também oferece subsídios para a compreensão espacial de qualquer fenômeno geográfico o aluno para conseguir conceber o espaço necessita desenvolver a habilidade de ler e interpretar um mapa a fim de abstrair a realidade nesse tipo de representação da mesma forma que as demais áreas do conhecimento como a língua portuguesa e a matemática são importantes para o processo de construção do conhecimento por meio de uma alfabetização própria na ciência geográfica também observamos este caráter alfabetizador a escola então possui um papel fundamental nesta ação singular de alfabetização uma vez que é somente no espaço escolar que o educando terá acesso ao conhecimento sistematizado cientificamente não podemos desconsiderar que os referenciais espaciais estão presentes na vida do ser humano muito antes do processo de escolarização desde o seu nascimento a criança é inserida em espaços cada vez mais amplos e complexos tendo a necessidade de explorá-los e dominá-los daí a necessidade de que o trabalho de orientação localização e representação realizado na escola tenha como ponto de partida o espaço mais próximo o espaço vivido para só posteriormente alcançar espaços mais distantes espaço percebido e concebido não de forma concêntrica pois o espaço mais próximo para ser apreendido em sua totalidade deve ser abordado em sua relação com espaços mais distantes neste sentido tan to o ponto de 12 mediação

[close]

p. 13

partida como o ponto de chegada devem ser a prática social a prática social deve ser entendida como a sociedade na qual o aluno está inserido uma realidade global sem fronteiras onde as decisões tomadas do outro lado do mundo podem interferir diretamente em sua comunidade deste modo ter a prática social como ponto de partida e ponto de chegada significa afirmar que o aluno ao observar sua realidade sob a ótica dos conceitos aprendidos na escola terá condições de exercer um olhar crítico capaz de movê-lo na direção da transformação de seu espaço social assim é a escola o lugar onde se sistematiza a linguagem cartográfica por meio da ação mediadora do professor ao promover atividades significativas que privilegiem a apropriação da noção do espaço geográfico desta forma o aluno passa a compreender que o mapa é mais que um desenho é uma reprodução dos elementos da realidade em tamanho e forma que variam de acordo com a escala adotada representados pela utilização de símbolos legenda e orientados conforme a rosa-dos-ventos o trabalho realizado pelo professor referencia a leitura geográfica dos elementos do espaço pelo aluno para que este trabalho se efetive é necessário que o aluno seja proficiente na leitura de mapas ao comparar estabelecer generalizar e classificar as suas informações o auge da alfabetização cartográfica pelo aluno ocorrerá quando o mesmo for capaz de conceber aqueles lugares que não serão observados in situ e sim explorados apenas por meio do universo dos mapas sob a perspectiva oferecida pelos mapas o aluno torna-se habilitado a analisar os espaços geográficos em sua intrínseca relação entre natureza e sociedade desvelando as desigualdades sociais que a apropriação da natureza por parte da sociedade causou e ainda hoje causa podemos citar como exemplo o estudo e a análise do mapa que nos mostre a vegetação brasileira primitiva e atual vale salientar que para que o aluno se torne um leitor de mapas primeiramente deve ser um mapeador pois o ato de mapear fará com que os alunos se apropriem de conceitos abstratos fundamentais na cartografia como redução escala e legenda comente este artigo mediacao@colegiomedianeira.g12.br ana paula marés mikosik é licenciada em geografia pela ufpr e professora regente do 4º ano do ensino fundamental do medianeira adriana de souza alves é formada em pedagogia pós-graduada em políticas educacionais e professora da área de geografia no colégio medianeira dos 4ºs e 5ºs anos fica a dica cartografia básica autor paulo roberto fitz editora oficina de textos o uso de mapas e imagens de satélite é cada vez mais frequente no nosso dia a dia a sua correta interpretação no entanto exige o domínio de conceitos básicos nem sempre acessíveis na literatura disponível a experiência de paulo roberto fitz como geógrafo em equipes multidisciplinares e como professor dos ensinos médio e superior vem à tona no presente livro ele busca tratar os assuntos de modo acessível tanto aos professores quanto aos profissionais técnicos cobrindo um espectro adequado de temas com a dose de profundidade pertinente aos propósitos de uma `cartografia básica novos rumos da cartografia escolar autor rosangela doin de almeida editora contexto este livro abrange conhecimentos e práticas para o ensino de conteúdos originados na própria cartografia mas conta com conceitos de diversas áreas ela se faz presente nas concepções teóricas de diferentes áreas de conhecimento a ela relacionadas nas experiências em diversos contextos culturais e nas práticas com tecnologias da informação e comunicação mediação 13

[close]

p. 14

artigo para além do verbo por flávia brito dias e priscila renck para alguns apocalípticos a era da informação trouxe uma série de problemas É inegável contudo o fato de que a grande quantidade de informações disponíveis é excelente para o processo criativo de aprendizagem cabe à família e aos educadores entretanto o papel de reconstruir referenciais e compromissos coletivos dada a característica predominante dessa era a solidão no meio da multidão to be 14 mediação

[close]

p. 15

urante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensa ferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de uanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de lei esprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aqu a língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como plane abalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa mai rópria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo cr ãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolviment ntendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles ad esponsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir culturais em que habitam e acres língua inglesamovimento que criam esdentro do contexto escolar e social a alfabetização na e do ocorre paralelamente a este p velocidade das informações terrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia u ossui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante ose ensino fundamental as convivência associação e os estímulos existentes no mun centa de fato elas parecem paços de crianças estão em proce escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de com tividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e ag do dentro e fora da escola pere reflexão utilizados para uma scolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este divertir de forma as diferentes experi-contato a criança tiver com a oralidade da líng processo e com interrelacionada quanto maior cilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua send mitem que as crianças hoje estão ências culturais leitura e escrita na língua maternaaprendizagem em fase de desen iativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as criançastra em processo de aquisição da que veem em difelíngua portuguesa e coletiva ensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprend on ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira rentes encontros culturais de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelam gam consigo uma vasta bagagem orma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança i itura e possui umde informações a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e nãomecânico.durante o ensino fundamental,meios proporcionam desprendimento maior para já promovidas os novos as crianças estão e a leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilida rganizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindoo ensino fundamen interferem positivamente em sua maneira d con ança e responsabilidades que durante pelo alfabetização em que vivem com informações tiver com a oralida ontexto escolar e social acontexto na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança e vivências de difeaior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de estão possui processo maior para a escrita na segunda língua tal,em processo de aquisição e em umescrita na línguarentes língua portuguesa e em fase mesas crianças leitura da leitura e desprendimentomaterna naturezas sobre um rocesso criativo e o acesso à internet fundamental as crianças estão não mecânico.durante o ensino às novas tecomo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contextoescritasocial a alfabetização na língua inglesa ocorr nologias às diferentes mídias e a de aquisição da leitura e escolar e mo conteúdo isto possibilita a exrocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame na língua materna língua porrocesso de leituramuitas formas de maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as cri e possui um desprendimento comunicação periência de situações autênticas e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles,em fasecon ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua o contato a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a e adquirindo de forma interrelacionada quantocomunicação de com com outros idiomas tuguesa este processo e de desenvol de maior contato a criança tiver interação entro do contexto escolar e social glesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente,vimento como pensadores elas a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segund rocesso criativo e se torna cada o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na línguanuma língua portuguesa e em fase nãomecânico.durante vez mais comum e materna situação de jogo por exemomo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e entendem a agir dentro do entre o real dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e diferença contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr necessário plo neste processo as práticas de rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame e língua sendo assim criam habilidades rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda o imaginário,um processo criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as cr linguagem real e imaginário c e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre ooral ospeaking comanejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas indi e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua dentro desse contexto o de classe como planejar e organizar ativientro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criançalistening leipreensão auditiva tiver com glesa maior facilidade terá utiliza-se de diferentes lina criança trabalham com e possui um desprendimento maior para a escrita na segund víduo para sua própria produção oral gradativamente,dades,inicia um processo de leituraos outros rocesso criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase tura reading e produção escrita omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e guagens ­ como falada escrita colegas ser classe e aprendem dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de dee agir dentro do contexto escolar e social alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiverwriting apresentam-se integracom a oralidade da língua inglesa mai com eles adquirindo confiança e da mímica a criança inicia um processo de rópria produção oral gradativamente cromática plástica,leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo cr ãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase vezes manifestam-se de desenvolviment ntendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles ad musical iconográfica ­ e de mui responsabilidades que interferem das e muitas esponsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este p terrelacionada quanto meios tecnológicos ouoralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria de oral gradativamente a criança inicia u tos maior contato a criança tiver com a recur positivamente em sua maneira produçãosimultaneamente por intermédio ossui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as crianças estão em proce itura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades exploradelas é que se efetua a ser e agir dentro do contexto essos de mídia a criança classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira d rganizar atividades trabalham com os outros colegas de recorre a ontexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralida ção e consolidação da aprendizaelas sua às suas formasgradativamente a criança inicia um social.de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua e própria produção oral de funcio colar e processo aior facilidade terá para rocesso criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase gem das estruturas vocabulário omo pensadores namento apara interação o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e elas entendem diferença entre o real e com o dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr a alfabetização na língua in para suafunções da oral gradativame maneira rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá e própria produção língua de mundo com o outro e também rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e nãomecânico.durante o ensino fundamental as cria e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua culturas em fase de desenvolvimento como pensadores elaseste portuguesa e glesa ocorre paralelamente a entendem a diferença entre o real e o imaginário c gradual contextualizada clara e para ter acesso às outras anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua entro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com processo um processo de leiturainter-rela possibilitandoa escrita na segund de noe de forma e possui um desprendimento maior para a aquisição há portanto produção oral gradativamente a criança inicia glesa maior facilidade terá para sua própriauma intensificarocesso criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fas ção do contato entre crianças com cionada quanto maior contato a ções básicas colegas de classe omo pensadores elas entendem a diferençadas o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros do idioma e dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato dá por com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame a língua inglesa que se a criança tiver criança tiver com a oralidade da rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as cri e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre perspectiva a linguanesta o real e o imaginário c meio da presença do idioma em língua inglesa maior facilidade anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua entro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com terá para um processo de leituraprodução gem não se constitui segund sua própria e possui um desprendimento maior para a escrita na um processo diferentes instâncias oral gradativamente a criança inicia glesa maior facilidade terá para sua própria produçãoprogramas rocesso criativo e nãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e criança escrita na língua materna língua portuguesa e em fase individual e linear de classe e de televisão músicas filmes ga oral gradativamente a omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas e sim um instrudquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maiorcomputador com a oralidade da processo maior facilidade terá para sua própria cultural e socializador para mes programas de contato a criança tiver inicia um língua inglesa de leitura e mento produção oral gradativame rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as cr e aquisição da leitura e escrita na língua materna sociais entre em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c brinquedos redes língua portuguesa e possui um desprendimento maior o desenvolvimento da sua anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em comunicaentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com escrita na língua ção ao aprender um novo idiooutros tais própria produção oral gradativamente,para ainicia um processosegundapossui um desprendimento maior para a escrita na segund glesa maior facilidade terá para suainterações permitem à a criança de leitura e rocesso criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase ocorrendo assim um processo ma o sujeito tem a possibilidade omo pensadores criança estabelecer relações com criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e elas entendem a diferença entre o real e o imaginário dquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame a leitura escrita e com a audição criativo e não mecânico de interagir fundamental as cria rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e nãomecânico.durante o ensinocom o outro com oue aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c de novos idiomas,outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua em especial tros contextos culturais com ouanejar e organizar atividades trabalham com os no contexto escolar a criança entro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com com língua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segund mundo inglesa glesa maior facilidade terá para sua tras formas de pensar o rocesso criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fas interage com diferentes mídias omo pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e de comunicar e de perceber e vadquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorr para kumaravadivelu na obra presentes dentro e fora da sala rocesso e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativame lorizar o ensino fundamental as cri rocesso de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e não mecânico.duranteseu próprio referencial culculture globalization and lan de aula é um como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário c e aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento universo povoado anejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente emvisto dessa tural o outro idioma sua entro do contexto escolar e social guage education ao entrar em por imagens estáticas e em moalfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa mai forma pode ser processo cr rópria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento e pela escrita segunda língua sendo assim umuma ferramenta contato com um novo idioma as vimento por sons maior para a escrita na ãomecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolviment ntendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas deamplia as possibilidades de crianças demonstram se sentir sem esquecer a importância da que classe e aprendem com eles ad esponsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este p terrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia u confortáveis escrita segunda língua sendo corporeidade do gesto do olhar leitura da criança ossui um desprendimento maior para a com naos contextos assim um processo criativo e não mecânico.e leitura e possui um desprendimento maior para a escrita ssim um processo criativo e não mecânico.durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa esenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros co prendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na aralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produç iança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior para a escrita na segunda língua sendo assim um processo criativo e nãomecânico.durante o ensino fu stão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna língua portuguesa e em fase de desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o re abilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outros colegas de classe e aprendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem aneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na língua inglesa ocorre paralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior cont ralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produção oral gradativamente a criança inicia um processo de leitura e possui um desprendimento maior par ngua sendo assim um processo criativo e não mecânico durante o ensino fundamental as crianças estão em processo de aquisição da leitura e escrita na língua materna líng e desenvolvimento como pensadores elas entendem a diferença entre o real e o imaginário criam habilidades de como planejar e organizar atividades trabalham com os outro prendem com eles adquirindo con ança e responsabilidades que interferem positivamente em sua maneira de ser e agir dentro do contexto escolar e social a alfabetização na aralelamente a este processo e de forma interrelacionada quanto maior contato a criança tiver com a oralidade da língua inglesa maior facilidade terá para sua própria produç a mediação 15

[close]

Comments

no comments yet