Demetra: Design | Comunicação | Moda

 

Embed or link this publication

Description

Da união entre o Design e a Comunicação, com namoros entre moda, arte e Educação, nasce a revista Demetra: Design, Comunicação e Moda. Formulada e editada como resultado dos trabalhos da disciplina Moda em Revista do curso de Design da Universidade Federa

Popular Pages


p. 1

tribos urbanas patricinhas românticas geeks e hippies/bohos objetos de desejo o que há de melhor e mais exclusivo os gêmeos e a moda onírica grafite das ruas de sp para o mundo a menina do olhos a faculdade de moda central st martins college of art and design

[close]

p. 2

sumário capa academia tribos urbanas 51 04 o que são tribos urbanas quais são quantas são essas são algumas das perguntas que nosso editorial vai responder fique por dentro das tendências das patricinhas das românticas dos geeks e dos hippies/bohos curso de moda na udesc a faculdade de moda central st martins college of art and design a menina dos olhos curso que une tecnologia e inovação artigo 07 10 o tempo na moda uma retrospectiva cinematográfica

[close]

p. 3

sumário indÚstria 20 nanotecnologia a nanotecnologia aliada ao design de moda consumo 38 objetos de desejo as mais novas tendências blogs os blogs e a moda blogs indicação o blog sem paletó os gêmeos os gêmeos e a moda onírica 44 cultura arte 24 pop art pop art e a cultura de massa pós guerra o pós segunda guerra demetra sugere design cultura de maristela ono celebridades givenchy l enfant terrible entrevista manoel ozi 46 48 27 30 31 34

[close]

p. 4

apresentação da união entre o design e a comunicação com namoros entre moda arte e educação nasce a revista demetra design comunicação e moda formulada e editada como resultado dos trabalhos da disciplina moda em revista do curso de design da universidade federal de pernambuco campus recife batizamos nossa revista em homenagem a demetra deusa grega das estações do ano e da agricultura filha de cronos deus do tempo assim como seus irmãos foi devorada pelo pai ao nascer e regurgitada mais tarde quando cronos sem saber tomou uma poção mágica oferecida por métis a homenagem à deusa é por acreditarmos que nada é mais consumido pelo tempo que a moda como deusa das estações do ano e no seu ressurgimento pós porção mágica demetra trás consigo o caráter cíclico e efêmero fundamentais para o desenvolvimento do fenômeno do consumo imposto pela moda simone barros editora-chefe

[close]

p. 5

04 kamila cidrim e sandro silva a demanda por profissionalização do pólo têxtil catarinense daria origem à primeira pós-graduação em moda do país que perduraria entre os anos 1991 e 2002 o que logo tornaria realidade um dos melhores cursos superiores do gênero na atualidade o bacharelado em moda da universidade do estado de santa catarina sua primeira turma de graduação foi recebida em 1996 migrando como a habilitação em estilismo do curso de design da udesc hoje com instalações no centro de artes ceart-udesc dividindo espaço e conhecimentos com os cursos de artes cênicas artes visuais design e música em sua grade curricular consta de uma pauta intensa em interdisciplinaridade e transdisciplinaridade passando por história artes ergonomia gestão processos produtivos e pesquisa algumas disciplinas mantem relação de continuidade exigindo uma carga horária total de 3.240 horas 4 anos e um trabalho final de conclusão com tema proposto pelo próprio aluno a biblioteca do centro em diálogo com os demais cursos oferece títulos abordando sociologia administração comunicação psicologia e outros assuntos relacionáveis merecem destaque ainda os bons resultados em eventos de criação e a visibilidade de seus próprios eventos como o desfile de formandos suas instalações constam de laboratório de informática com programas gráficos e de modelagem virtual um equipado ateliê com diversos tipos de máquinas mesas de corte ferros industriais e um laboratório de criatividade e design têxtil um dos projetos mais inovadores vem da modateca iniciada em 2003 em permanente expansão e atualização este núcleo é a efetiva cristalização de um programa de extensão oferecendo uma valiosa fonte de suporte a alunos professores e à comunidade a modateca reúne um acervo variado de peças de moda como material fotográfico aparatos áudio-visuais e obras de estilistas renomados do brasil e da europa É um desafiador projeto de memória têxtil e de pesquisa com o desenvolvimento de processos de manutenção e restauração de artefatos de cultura material em parte processos de preservação criadas

[close]

p. 6

05 pelos professores e alunos envolvidos outra referência da udesc está na teciteca um acervo de consulta criado para organizar tecnologias têxteis como novos tecidos materiais aviamentos informações técnico-científicas tendências pesquisa em criação e transformação têxtil apresentando amostras periódicos e catálogos atende além do meio acadêmico pequenas e médias empresas locais rendendo a seu público credibilidade e conscientizando sobre a necessidade de atualização em novas tecnologias as aulas também não passam despercebidas de seu ciclo de inovações as disciplinas de ateliê apresentam recentemente uma solução para as limitações de alunos que não dispunham de habilidades específicas em costura um problema que acarretava o desgaste de professores e monitores levados a dedicar atenção exclusiva a cada graduando buscando inspiração nos ambientes virtuais de ensino aprendizagem avea combinado às aulas presenciais os alunos podem acompanhar videoaulas com o passo-a-passo das técnicas exigidas para elaboração de projetos complexos de moda resolução útil ainda àqueles intimidados em compartilhar suas dúvidas em sala a experiência se apropria da ferramenta moodle6 modular object oriented dynamic learning environment um programa de fonte aberta com uma comunidade de usuários crescente dia a dia na videoaula o aluno acompanha a partir de legendas música suave e um vídeo com enquadramento aproxima o ponto de vista real do executor a manufatura de uma peça complexa de moda sendo o aluno ainda livre para retornar às explicações quantas vezes lhe for necessário a solução desperta entusiastas e está apenas no começo para levar ao público sua produção científica o departamento disponibiliza ainda a revista eletrônica modapalavra produto da reunião de trabalhos dos próprios alunos iniciada no formato de um livro em 2002 e hoje com cinco edições oferecidas gratuitamente na internet hoje a publicação é acessível a profissionais e estudantes de moda e design como uma boa referência de conhecimento acadêmico passam por suas páginas desde temas locais como a realidade no universo têxtil catarinense à questões de metodologia e história da moda.

[close]

p. 7

06 o campus fica em florianópolis e o curso enfatiza a produção de projetos e produtos em design de moda são abertas 45 vagas anuais e mantidas turmas com número reduzido de alunos além do vestibular há ingresso por transferência externa e a universidade dispõe de programa de intercâmbio modateca http pages.udesc.br modateca modateca@udesc.br teciteca http pages.udesc.br teciteca/demo/noticia.php teciteca@udesc.br departamento http www.ceart.udesc.br/graduacao/cursos/moda.php 048 3321-8320 revista modapalavra http www.ceart.udesc.br/modapalavra/edicao5/index.php modapalavra@gmail.com

[close]

p. 8

07 por mabel guimarães

[close]

p. 9

08

[close]

p. 10

09 há alguns anos li alguma matéria sobre a central saint martins e desde de então tornei-me uma fã se assim puder dizer da escola quando comecei a busca por uma escola internacional de moda interessante para abrir a sessão na edição de estreia da demetra o primeiro nome que me veio à cabeça foi o da csm a história a central st martins foi formada em 1989 a partir da junção de duas escolas mais antigas central school of arts crafts 1896 e st martins s school of arts 1854 as duas sempre foram internacionalmente reconhecidas a primeira por seus trabalhos em arte e design e a segunda era particularmente conhecida na área de moda e arte em 1999 a drama centre london uniu-se à faculdade aumentando a variedade de cursos de arte e em 2003 foi a vez da byam and show school se juntar à csm já estudaram na escola pessoas importantes como john galliano stella mccartney e alexander macqueen assim como collin firth e pierce brosnan que estudaram na drama centre london os alunos localizada no coração de londres cercada de galerias de arte teatros restaurantes e museus seus alunos têm a oportunidade de conhecer as mais famosas atrações londrinas como the national gallery tate modern british museum harrods hyde park alunos estrangeiros não pertencentes à união européia pagam um preço demasiadamente salgado e contrastante em comparação com os `home students porém vale a pena há estudantes de cerca de 90 paises entre os alunos da csm a academia a escola se empenha em promover um ambiente de conhecimento onde inovação criatividade e originalidade possam se desenvolver acreditando que seus alunos devem ser especialistas de moda versáteis possuidores de um profundo conhecimento e entendimento crítico do ambiente profissional da moda os interessados em estudar moda podem se aprofundar nas seguintes áreas design de roupa feminina ou masculina comunicação e moda design de moda e marketing entre outras além destas a escola oferece graduação nas áreas de design gráfico design de produto direção artes plásticas e design de jóias já aquelas que terminaram sua graduação e querem iniciar uma pós-graduação há mestrados em moda design industrial cerâmica mobiliário jóias design e comunicação e apara aqueles desejando passar um breve período em londres desfrutando do ambiente da escola e aumentando conhecimentos a escola oferece cursos de curta duração durante o ano todo a variedade é grande e para ficar sabendo de todos os detalhes é só requisitar um `prospectus de short courses onde será possível encontrar todas as informações quer saber mais www.csm.arts.ac.uk/fashion www.britishcouncil.org www.ucas.com/apply dê uma olhada em www.annlouiseroswald.com www.antonioberardi.com www.arkadius.com www.arts.ac.uk/library/london.htm www.fashionspot.com www.fashionwindows.com www.matthewwilliamson.com www.showstudio.com www.stellamaccartney.com www.tatanaka.com www.tristanwebber.com

[close]

p. 11

10 1 introdução artigo publicado nos anais do v ciped congresso internacional de pesquisa em design vinculada à cultura específica de cada sociedade a indumentária usada numa determinada época reflete os hábitos e os costumes da sociedade em questão atuando como uma espécie de reflexo da cultura [lipovetsky 1997 o cinema desde seu surgimento devido ao seu grande potencial de disseminação da informação trabalha a indumentária de seus personagens no intuito de transportar os espectadores para determinadas épocas ou contextos sociais recriar espaços-tempo um desafio da mídia cinematográfica que serve de suporte e fonte de pesquisa do passado retrato do presente e previsão de futuro a partir da análise do figurino dos personagens pode-se compreender os conceitos e características do mesmos a que classe social cada indivíduo pertence que atitude pode-se esperar dele que poder ele exerce sobre os demais entre outras relações a necessidade de se estudar os meios de comunicação e as teorias que dão suporte ao mass communication research são de fundamental importância para uma compreensão da moda como fenômeno social e do consumo na sociedade da informação na sociedade moderna desta forma estudar a moda relacionando-a com os momentos históricos e os meios de comunicação trazem à tona o modo de vida das sociedades sua cultura e a forma como se expressam assim sendo a mídia cinematográfica transforma-se em importante ferramenta didático-pedagógica que auxilia o aluno no desenvolvimento de seu aprendizado e na contextualização de seu projeto de design seja ele de natureza prática ou teórica este estudo está dividido em mais quatro seções são elas [sec.02 onde apresentamos a abordagem sócio-construtivista de aprendizagem trabalhada dentro da proposta de ensino do curso [sec.03 dividida em dois sub-tópicos o primeiro sobre as teorias de comunicação de massa e o segundo sobre a história da moda [sec.04 sobre a experiência de ensino do grupo de estudos comunicação e moda [sec.05 sendo a conclusão das contribuições e desdobramentos da metodologia aplicada.

[close]

p. 12

11 2 aprendizagem como argumento principal dentro da proposta de ensino e aprendizagem do curso de design da universidade federal de pernambuco ­ ufpe cerca de cinqüenta por cento do currículo é formado por disciplinas optativas sendo o aluno co-responsável pelo seu processo de formação construindo de forma ativa seu conhecimento sendo capaz de investigar os fenômenos e relacioná-los uns com os outros ao professor cabe o papel de estimular orientar e disonibilizar os meios pelos quais os estudantes deverão desenvolver tais habilidades participando como mediador do processo de ensino e aprendizagem e não como simples transmissor de conhecimentos as disciplinas optativas organizadas em grupos de estudos encontram-se dentro de quatro eixos considerados essenciais para a formação do designer ciência sociedade tecnologia e estética estes focados em habilidades e não necessariamente em conteúdos que podem e acredita-se que até mesmo devem ser transversais ao conhecimento a ser adquirido tendo os estudantes da graduação que cumprir pelo menos 360 horas em cada um deles para nossa proposta de grupo de estudo tomamos como ponto de partida e referência que os meios de comunicação são extensões do homem como afirma marshall mcluhan e que os signos são artefatos de propagação da cultura e objetos que servem de ferramenta para que o homem desenvolva e transforme a natureza como afirma l s vygotsky ao desenvolver a abordagem sócio-construtivista da aprendizagem base para a construção da estrutura curricular do curso 2.1 abordagem sócio-construtivista da aprendizagem nesta abordagem o principal representante é l s vygotsky psicólogo russo que viveu e desenvolveu seus estudos durante os anos 30 o sócio-interacionismo proposto por vygotsky tinha como principal veia a interação entre os indivíduos no ocidente sua teoria só ficou conhecida a partir dos anos de 1980 enquanto para o construtivismo-interacionista a aprendizagem ocorria de forma individual para vygotsky a origem dos instrumentos de mediação se encontrava na cultura conseqüentemente os significados provinham do meio social externo devendo ser assimilados ou interiorizados de forma particular por cada indivíduo ou seja a mediação era composta de objetos e pessoas que mediavam à interação da criança com os objetos desta forma o vetor do desenvolvimento de aprendizagem iria desde o exterior do sujeito ao interior do mesmo.

[close]

p. 13

12 sendo um processo de internalização ou transformação das ações externas sociais em ações internas psicológicas não podemos deixar de levar em consideração o contexto histórico a realidade em que vygotsky estava inserido na união soviética pós revolução de 1917 as idéias de marx e engels fervilhavam no pensamento e influenciavam no modo de ver do povo soviético para vygotsky essas idéias aparecem na correlação da abordagem dialéticomaterialista com o desenvolvimento das funções psicológicas superiores a construção dos significados dá-se desta maneira de acordo com esse princípio ou seja eles surgem a partir do rompimento da unidirecionalidade das relações entre o sujeito e o objeto que serão feitas através da interação entre ambos a partir de um terceiro sujeito que mediará tal processo o que o diferencia de piaget [barros 2000 o processo de desenvolvimento e aprendizagem se dá desde o exterior o meio social ao interior do sujeito sendo assim um processo de internalização a este processo vygotsky deu o nome de lei da dupla formação pois para ele o conhecimento se adquire duas vezes através de um intercâmbio social isto é começa sendo interpessoal para a seguir interiorizar-se e tornar-se intrapessoal desta forma `o processo de aprendizagem consiste em uma interiorização progressiva de instrumentos mediadores neste momento pressupõe-se que o sujeito reconstrói o significado e reestrutura de forma particular o conhecimento ocasionando com isso o avanço do pensamento e transformações do meio social assim durante a década de 1980 as novas idéias colocadas pela abordagem social-interacionista sugerem que o aprendiz é parte de um grupo social e deve ter iniciativa para questionar descobrir e compreender o mundo a partir de interações com os demais elementos do contexto histórico no qual está inserido o objetivo do professor é o de favorecer a convivência social estimulando a troca de informações em busca da construção de um conhecimento coletivo e compartilhado 3 a comunicação como teoria e a moda como prática o grupo de estudo comunicação moda encontra-se dentro do eixo design e ciência e tem como proposta estabelecer relações teóricas e práticas entre a comunicação a moda e o design.

[close]

p. 14

13 3.1 cultura do tempo espelho da sociedade campo de difícil conceitualização a moda pode ser definida como oriunda da necessidade de proteger a pele das intempéries pode ser qualificada em um nível psicológico como reflexo imagético da personalidade de um indivíduo ou ainda no campo da informação como um modo de estabelecer uma hierarquia dentro de um contexto social pode-se dizer que o homem passou a se expressar pelas roupas que usa no momento em que começou a costurá-las [cosgrave 2000 desde o princípio da formação da cultura independente do espaço geográfico ou de sua colocação no tempo o homem passou a fazer escolhas em relação ao seu vestuário e a colocar significados não só nas roupas mas também nos adereços e nas interferências corporais não podemos precisar se em tempos remotos a figura do estilista se apresentou de alguma forma seja na habilidade do indivíduo ou na sua influência dentro de determinado grupo mas podemos afirmar que através da roupa o homem transmite uma grande carga de informação tanto nas sociedades modernas quanto nas sociedades tribais mesmo nos tempos antigos as pessoas podiam ser diferenciadas através do vestuário os egípcios possuíam uma variada gama de códigos de vestimenta que incluía jóias sandálias maquiagem e perucas os romanos introduziram o conceito de roupa sazonal usando peças específicas para determinadas épocas do ano de acordo com o clima e também estabeleceram um código de vestimenta rígido no qual através da cor e do drapejado da toga era possível identificar a sua posição social em alguns casos o cidadão romano podia até mesmo demonstrar publicamente suas aspirações sociais comunicando intenções pelo drapejamento de sua toga que além disso o drapejado mudava de estilo de acordo com a moda vigente [cosgrave 2000 durante a idade média os detalhes do vestuário ocidental estabelecido começaram a adquirir características regionais mais fortes ao mesmo tempo em que este código se tornou mais homogêneo no conjunto europeu o renascimento trouxe a noção de que o homem tem um papel ativo e questiona sua posição no mundo sendo considerado por alguns pesquisadores como o momento inicial do fenômeno de moda conhecido por nós onde o individuo busca uma expressão individual e constrói sua própria imagem através do vestuário a partir desse ponto começou na europa a difusão de casas de costura geralmente liderados por costureiros reais que não mais costuravam mas antes de tudo criavam e comercializavam roupas para a nobreza com a difusão do comércio tecidos finos e aviamentos rebuscados propiciavam a realização dos gostos reais ditando moda nos salões das cortes.

[close]

p. 15

14 com o advento da revolução industrial o vestuário foi o primeiro setor a se beneficiar as tecelagens passaram a produzir uma gama mais variada e refinada de tramas e padrões em maior escala e também começou a confeccionar tecidos ordinários com certo grau de qualidade que eram estampados em vez de bordados facilitando o acesso das classes menos privilegiadas ao consumo têxtil ainda que as classes se mantivessem separadas pela qualidade do tecido e riqueza dos detalhes a moda passava a ser acessível a várias esferas da sociedade a revolução industrial é certamente um ponto chave da construção de nossa sociedade atual dele se derivou o próprio design e a moda mas não somente os meios de comunicação de massa incluindo o cinema surgem de suas conseqüências definindo o homem moderno e sua cultura atualmente a multiplicação dos estilos nos permite identificar mais do que a classe social de um indivíduo a moda se tornou uma dinâmica sociocultural que motiva a busca deste por um estilo que o diferencie dos demais lhe confira status e ao mesmo tempo o inclua em um determinado grupo social [barnard 2003 o vestir está intrinsecamente vinculado à cultura específica de sociedade reflete os hábitos e costumes indica valores e paradigmas dentro desta dinâmica encontramos a indumentária que é muito mais do que apenas a roupa é o conjunto formado por acessórios cabelos marcas tatuagens e tudo que transmite essa cultura atitude e esse status quo do indivíduo [nery 2003 o cinema desde sua primeira exibição em 1895 pelos irmãos lumière se tornou rapidamente um dos meios de comunicação de massa de grande abrangência tendo se desenvolvido nas mais diversas culturas em maior ou menor escala se mostrou sempre eficiente na criação de espaços-tempo ­ reais ou imaginários ­ capaz de inserir os espectadores no contexto histórico e narrativo do filme walter benjamin afirma que as condições técnicas da filmagem permitem que o cinema realize o que antes era inimaginável espaços se ampliam movimentos tomam novas dimensões detalhes que passariam despercebidos são mostrados em suas minimalidades [benjamin 2000 apud cruz 2005 essa característica permite ao espectador uma observação acurada do modus vivendi das mais diversas épocas.

[close]

Comments

no comments yet