Voz da Rua

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

por que do movimento rua são jorge lutar sempre pelo corinthians defendê-lo por princípio e apoiá-lo por amor o movimento rua são jorge surgiu para resgatar a essência de torcida dentro dos gaviões da fiel surgiu para preservar os valores e a história que iniciou em 1969 e não pode ser esquecida precisamos ter claro porque tudo começou motivo pelo qual fez com que nos tornássemos gaviões da fiel membros da maior e mais respeitada torcida organizada do país É nossa obrigação dar continuidade à história respeitando e preservando os valores a essência e as prioridades que nos formaram e que fazem parte da ideologia dos gaviões deixar claro nós do movimento rua são jorge apenas não frequentamos a quadra por opção muitos não entendem mas não largamos ou deixamos os gaviões como alguns expressam pelo contrário vivemos e buscamos resgatar a essência dos gaviões diariamente pensamos e repensamos as mudanças que ocorreram dentro de nossa entidade exaustivamente não temos medo de mudanças inclusive enxergamos claramente as mudanças ocorridas em nossa sociedade nestes 40 anos o que sem dúvidas afetou os gaviões também no entanto nós do movimento nos aventuramos ao menos a debater fórmulas de melhorias às mutações que o tempo trás para os gaviões da fiel torcida o processo de profissionalização dos gaviões através do carnaval é uma das questões que somos contrários e que nos preocupa muito além disso o movimento rua são jorge zela por uma participação ativa na vida do corinthians fiscalizando e cobrando todas as ações da diretoria do clube atitude esta que foi a razão do nosso surgimento por isso nos propomos e não abriremos mão de participar de forma ativa na vida social e esportiva do corinthians zelando pelo nosso maior patrimônio exigiremos das diretorias transparência e respeito com a nação co rinthiana torcida x carnaval alguns questionam o porquê nós que já administramos os gaviões e fizemos o carnaval também hoje somos críticos justamente por ter administrado e conhecido todo o projeto que é o carnaval hoje acreditamos que repensar e debater amplamente a questão gaviões-carnaval seja necessário no início o objetivo do carnaval nos gaviões era restritamente para agregar os corinthianos não existia preocupação com mídia hoje preocupa-se demais com isso na época o carnaval seria o nosso divertimento em nossas férias dos jogos mas atualmente os calendários se confundem e muitos acabam tendo que priorizar um ou outro errado nossa prioridade é o corinthians não temos medo de pensar que os gaviões não sobreviverá por não passar na globo temos medo de como continuaremos esta convivência torcida x carnaval temos medo do crescimento do carnaval-produto nos engolir e a cada dois anos nossas dívidas aumentarem devido ao projeto mercantilista de carnaval que temos hoje se o carnaval não se mantém por si próprio mesmo com as verbas de liga patrocínios e receitas próprias de eventos além do que a torcida repassa com a loja então continuaremos com nossas propostas de debatermos a situação de torcida x carnaval a questão é que hoje estamos propondo a reflexão sobre os gaviões eis nossa maior diferença É a rua o movimento hoje é realidade dentro de nossa entidade assim como no mundo do futebol lutamos pela conquista de direito dos gaviões da fiel torcida conquista esta que não está relacionada a poder nem a representatividade estatutária mas sim de forma legítima tendo todos a cons ciência que existimos participamos debatemos e decidimos sempre a favor do nosso povo de forma honesta e justa e que a cobrança por títulos para o todo poderoso sport club corinthians paulista venha acompanhada de outras cobranças lutas e conquistas sociais e humanas pois é para isso que queremos caminhar lutaremos para que os gaviões da fiel da rua são jorge possam contribuir verdadeiramente para a higienização do futebol ocupando as salas e colocando os cartolas contra a parede tudo isso em nome da nação corinthiana e brasileira os gaviões que se juntaram na rua são jorge querem e vão buscar construir um novo modelo de torcida cada vez mais organizada e com nível de consciência elevado ser movimento rua são jorge lutando por justiça e dignidade é uma loucura para poucos pois a luta é muito desigual porém o sentimento de justiça é maior ser movimento rua são jorge hoje é acreditar que a história não acabou tudo é construção e desconstrução tudo é lição são três anos de aprendizado para continuar na luta e a estratégia está no coração de cada militante de acreditar ou não lembramos também que a amizade e a união sempre foram o diferencial da nossa torcida lealdade humildade e procedimento fazem parte da nossa formação ideologia esta que não vivemos somente dentro da torcida mas em nossas vidas em nosso dia-a-dia ou pelo menos deveria ser assim pois isso é ser gaviões da fiel gaviões da fiel torcida movimento rua são jorge rua são jorge 519 cnpj não temos somos um forte coletivo dos gaviões da fiel apenas ninguém segura os gaviões pelo corinthians com muito amor até o fim jornal a voz da rua logo mov indd 1 10/03/2010 17:53:31

[close]

p. 2

editorial não é fácil ser rua são jorge ser corinthiano já é difícil por natureza ser corinthiano é quebrar paradigmas de uma sociedade inteira mas ser gaviões da fiel que se reúne na rua são jorge é mais difícil ainda pois a responsabilidade é grande não surgimos para brincar de revolução existem diversas posições contrárias ao movimento inclusive dentro da nossa própria torcida sofremos um processo constante de discriminação e criminalização por parte da mídia e dos órgãos públicos o que dificulta ainda mais a nossa atuação mas somos fortes temos mentes pensantes e conseguimos nos fortalecer mesmo com todas as adversidades no movimento o gavião precisa se entregar trabalhar de forma voluntariosa e preocupar-se constantemente com o sport club corinthians paulista portanto ser um militante da rua é tarefa muito difícil aqui não existe status facilidades ou confortos apenas a união e a pegada de gavião para fazer acontecer e resgatar tudo aquilo o que acreditamos ser corinthiano é algo inexplicável ser gaviões da fiel é viver unicamente para o corinthians sem pensar muito nas adversidades e dificuldades ser gaviões da fiel que se encontra na rua são jorge é buscar constantemente a ideologia e essência de torcida É resgatar e dar continuidade à história É tentar construir um novo modelo de torcida organizada É viver o lhp em seu dia-a-dia torcedor organizado por um processo histórico é discriminado por uma parcela da sociedade a grande imprensa é parte fundamental no processo de consolidação de uma opinião pública que faz o torcedor organizado ser entendido e classificado como alguém violento e vagabundo as notícias são transmitidas de forma a criar uma opinião junto ao público consumidor e não informar esse mesmo público sobre os acontecimentos através dessa lógica são produzidas reportagens sensacionalistas o que acaba por definir uma opinião pública que enxerga no torcedor organizado apenas a violência de forma semelhante como acontecem com os movimentos sociais os meios de comunicação tendem a falar das torcidas organizadas de acordo com os interesses político-mercadológicos e de controle social e nós incomodamos pois não aceitamos ser controlados nós questionamos e o questionamento é um problema para quem quer controlar e se manter no poder por isso quando falam das torcidas organizadas é na tentativa de criminalizar e marginalizar o movimento por que um jornal para o movimento portanto fazer um jornal é uma forma de enfrentar os interesses que vem em desencontro ao que de fato somos e representamos fazer um jornal é uma forma de passarmos nossas ideias e democratizarmos as informações sobre o movimento É criar um espaço para o debate a formação e a reflexão entendemos que é possível estabelecer novas visões e interpretações daquilo o que é transmitido pela grande imprensa e sobretudo daquilo o que a imprensa faz questão de não noticiar e contextualizar sabemos também da necessidade de ocuparmos um espaço político reivindicando cobrando e fiscalizando o sport club corinthians paulista afinal essa é a razão de nossa existência dessa forma ao criarmos um jornal estabelecemos um diálogo e divulgamos nossas cobranças e fiscalizações diante do clube com o auxílio do jornal reafirmaremos o porquê do movimento seus objetivos lutas questionamentos e posições sempre que precisar posicionaremo-nos além de reivindicar fiscalizar e cobrar tudo o que acharmos justo e necessário nasce os gaviões 1969 flávio tadeu garcia la selva sócio número 1 fundava os gaviões da fiel ditadura militar no brasil nada de militâncias no estádio os rivais assistiam aos jogos juntos não havia separação de setores uma época difícil para todos inclusive para o corinthiano mesmo assim nas arquibancadas os alvinegros foram se conhecendo e se unindo assim surgiram lá por volta de 1965 esses garotos cheios de vontade e amor ao corinthians além de incentivar o time nos 90 minutos a intenção era ter acesso ao sport club corinthians paulista em sua política e administração e foi wadih helu no poder desde 1961 que lutou contra a esperança de democracia da torcida mas não parou por aí wadih foi derrotado por miguel martinez a caminhada continuou com flávio joca daga batata inaté manchinha e outros todos juntos depois de um tempo julião madalena edmar bernardes e jogador todos eles nos deixaram o ensinamento de que é preciso força e amor porque não foi fácil chegar até aqui É por isso que agora temos uma única certeza o amor ao corinthians e é dele que vamos tirar a esperança de não desistir porque a corrente jamais será quebrada já dizia edmar ser gavião é amar e lutar pelas cores do coringão não importando se existem ditadores contrários a nossa filosofia preto e branco são reflexões de uma vida inteira de dedicação glórias e acima de tudo de muita paixão pelas cores do sport club corinthians paulista roberto daga sócio número 3 dos gaviões da fiel torcida nós somos os gaviões da fiel movimento rua são jorge 2 22 anos da morte de flávio la selva fundador dos gaviões da fiel torcida flávio la selva morreu de câncer no dia 21 de março de 1988 aos 38 anos no mesmo ano a diretoria dos gaviões batizou a sede da torcida já no bom retiro com o seu nome formado em letras e direito la selva tinha um espírito humanista dedicou sua vida para ajudar os outros no esporte flavio foi dirigente da federação paulista de futebol de salão diretor do sport club corinthians paulista e presidente da associação das torcidas organizadas do estado de são paulo em 1988 recusou o convite de vicente matheus para a vice-presidência do corinthians por já estar muito doente no carnaval foi vice-presidente da união das escolas de samba paulistana vice-presidente jurídico da federação das escolas de samba do estado de são paulo além de integrar as escolas de samba vai-vai e vila dalila la selva teve participação ativa no movimento diretas já e na luta pela anistia dos presos políticos pela ditadura militar de 1964 numa época em que futebol era considerado coisa para alienados levou faixas de cunho político aos estádios como forma de conscientizar as massas preocupou-se com a melhoria da saúde pública da cidade de são paulo e liderou vários movimentos em defesa da luta pela igualdade social em sua homenagem foram batizadas uma escola de primeiro e segundo graus localizadas no jardim Ângela zona sul de são paulo e uma praça no tatuapé zona leste jornal a voz da rua logo mov indd 2 10/03/2010 17:53:32

[close]

p. 3

libertadores no centenário a taça libertadores da américa organizada pela conmebol é a principal competição de futebol entre clubes da américa do sul porém em 1998 quando deu início ao patrocínio pela montadora japonesa toyota foi aceita também a participação de clubes do méxico o nome da competição que teve a sua primeira edição em 1960 é uma homenagem aos maiores líderes da independência da américa do sul É tão importante quanto a liga dos campeões da europa até 2004 o campeão da américa enfrentava o campeão da europa em um ou dois jogos na copa intercontinental ou mundial interclubes ou copa européia/sul-americana desde 2005 o campeão passou a disputar a copa do mundo de clubes da fifa criada em 2000 no qual o glorioso sport club corinthians paulista foi o primeiro campeão a competição sulamericana sempre muito almejada pelos clubes e torcedores para alguns corinthianos tem a mesma importância que um paulista ou brasileiro mas quando um clube grande se torna campeão os outros automaticamente se sentem na obrigação de lutar para colocar em seu memorial também com a ideia de que esse torneio passou a ser indispensável isso é o que nos leva a tanta emoção e fome de conquistar a taça mas para muitos corinthianos ela não passa de um simples campeonato que não nos fortalece como a nação que somos e que não mudaria nada se não existisse em 2009 o campeonato brasileiro ficou em segundo plano tendo em vista que a copa do brasil seria o caminho mais curto para a conquista de uma vaga na libertadores essa determinação o planejamento de toda uma equipe e a força de nossa torcida ajudaram o corinthians a chegar longe e poder sonhar com mais esse título campeão da copa do brasil de 2009 américa nos espera novamente a contagem regressiva para o centenário começou com todo fervor dia 1º de setembro de 2009 a entrada do parque são jorge ficou pequena a esperança aumentou e os dias passam inquietos dentro de cada alvinegro esperando o grande dia de 2010 mas antes disso temos deveres jogos são sempre jogos o corinthiano vai ao estádio pensando só em ver o jogo se vai 1910 sport club corinthians paulista ganhar ou não é consequência serão cobrados quando houver necessidade mas naquele momento é o prazer de ver o grande time alvinegro em campo e quando se sabe que a cobrança virá é bom pensar a longo prazo e lutar para as conquistas chegarem américa nos espera novamente e sejamos campeões de janeiro a janeiro porque ser campeão não é só ter taça é ter raça é ter história e mais importante do que qualquer título são os 100 anos de existência do sport club corinthians paulista ser corinthiano é ir além de ser ou não ser o primeiro estatuto do torcedor um direito nosso estatuto do torcedor quem pode ser contra só aqueles que se beneficiam da impunidade que campeia em nosso esporte trata-se de um instrumento para defender os direitos do cidadão torcedor que não aceita mais ser tratado como gato cabe a nós a todos nós fazer pegar da primeira à última linha e cabe principalmente a você torcedor fazer valer o que é seu por mais que seja incômodo recorrer à justiça quando se fizer necessário se cada um zelar pelo que está escrito as autoridades e a cartolagem tratarão de cumpri-lo fielmente entre nesta luta exija e tenha certeza o brasil não precisa de leis e mais leis precisa isso sim fazer cumprir o que já existe prefácio do estatuto do torcedor escrito por juca kfouri com adaptações os gaviões da fiel foi a única torcida organizada a apoiar a formulação do estatuto para isso lideranças da torcida procuraram o idealizador do projeto na época sr josé luiz portella secretário do ministério dos esportes com o objetivo de acompanhar todo o processo até o lançamento que inclusive aconteceu na sede dos gaviões durante o trabalho a dedicação e o envolvimento também possibilitaram com que fosse organizado um jogo do corinthians no pacaembu como o jogo piloto do projeto na arquibancada foram apresentados bandeirão e planfletos em apoio ao estatuto além de assinaturas para o abaixo-assinado que fortaleceu a busca para que o projeto fosse aprovado está lá no estatuto do torcedor art 26 em relação ao transporte de torcedores para eventos esportivos fica assegurado ao torcedor partícipe i o acesso a transporte seguro e organizado ii a ampla divulgação das providências tomadas em relação ao acesso ao local da partida seja em transporte público ou privado e iii a organização das imediações do estádio em que será disputada a partida bem como suas entradas e saídas de modo a viabilizar sempre que possível o acesso seguro e rápido ao evento na entrada e aos meios de transporte na saída cabe o questionamento sobre qual transporte público se referem quando os jogos são marcados para começar às 21h50 com claro objetivo de atender a interesses bem específicos art 28 o torcedor partícipe tem direito à higiene e à qualidade das instalações físicas dos estádios e dos produtos alimentícios vendidos no local § 1o o poder público por meio de seus órgãos de vigilância sanitária verificará o cumprimento do disposto neste artigo na forma da legislação em vigor § 2o É vedado impor preços excessivos ou aumentar sem justa causa os preços dos produtos alimentícios comercializados no local de realiza ção do evento esportivo art 29 É direito do torcedor partícipe que os estádios possuam sanitários em número compatível com sua capacidade de público em plenas condi ções de limpeza e funcionamento parágrafo único os laudos de que trata o art 23 deverão aferir o número de sanitários em condições de uso e emitir parecer sobre a sua compatibilidade com a capacidade de público do estádio até parece piada não isso nos leva à reflexão de que temos que nos preocupar não só com este ano mas com os próximos 5 10 anos porque eles vão passar e se não começar hoje a luta amanhã será mais difícil estaremos fracos com tanta lei nova que vão nos impor leis que não vão nos favorecer 3 jornal a voz da rua logo mov indd 3 10/03/2010 17:53:33

[close]

p. 4

futebol pão e circo aqui não a arquibancada é nossa o pacaembu é nosso o corinthians é essencial quem teve a oportunidade de assistir aos jogos do corinthians no pacaembu na década de 90 deve se lembrar que o estádio era dividido em três arquibancada numerada e tobogã os gaviões da fiel ocupavam um grande espaço entre o que hoje é a arquibancada amarela e a arquibancada laranja mas quem ia aos jogos nem se lembrava de olhar as cores da arquibancada porque não havia essa divisão arquibancada era arquibancada era forrada de corinthianos em seus degraus de concreto com a pintura descascada onde não enxergávamos sequer onde estávamos pisando não dá para não ser saudosista depois veio a reforma do pacaembu diminuíram sua capacidade colocando centenas de cadeirinhas laranjas e dividindo a arquibancada em duas bem no meio de onde ficavam os gaviões da fiel encareceram o preço do ingresso na laranja em nome do conforto e de um melhor posicionamento para ver o jogo mas naquela época a diferença de preço entre um ingresso de uma arquibancada para outra era pequena coisa de alguns reais historicamente nós os gaviões da fiel nunca tivemos nenhum conforto até acreditamos que deveríamos lutar pelo mínimo e sempre fez parte da nossa tradição como ideologia de arquibancada assistir aos jogos de pé cantando os 90 minutos para apoiar o corinthians vez ou outra quando faltava ingresso na nossa arquibancada principal era possível comprar a entrada para ver o corinthians na laranja e ficar desejando estar de pé do outro lado da grade cantando com nossa família o tempo todo era possível mas não é mais assistir a um jogo na laranja ficou inviável por conta do preço a diferença de alguns reais ficou gritante e o ingresso foi inflacionado sem questionamentos na arquibancada amarela já pagamos a quantia absurda de r 30 por um ingresso mas o que parecia absurdo ficou pior nossa diretoria colocou os ingressos para a libertadores por r 50 na nossa arquibancada r 200 na laranja e r 500 na numerada vip duzentos reais para assistir no lugar que um dia também foi nosso quase metade do salário mínimo brasileiro que é r 510 muito se discute sobre a elitização do futebol por conta da copa do mundo no brasil em 2014 mas a elitização do futebol já começou há muito tempo antes mesmo de colocarem uma grade no meio de nós e encadeirarem a nossa arquibancada no pacaembu o que acontece agora é a completa exclusão de nosso povo dos estádios muitos de nós não conseguirão mais ir aos jogos do corinthians no paulista no brasileiro e na li bertadores as arquibancadas não serão para nós corinthianos fiéis que estamos em todos os jogos do clube no campeonato paulista o preço mínimo da arquibancada é r 30 outros clubes já chegaram a cobrar de nós r 80 por uma só entrada sem contabilizar os valores de caravanas e deslocamentos para outros estados somente com o objetivo de acompanhar e apoiar o sport club corinthians paulista e o que a gente vai fazer lutar para que o processo de elitização do futebol não seja consolidado lutar pelo acesso amplo e irrestrito de todos os corinthianos aos estádios o corinthians é o time do povo e é o povo que vai fazer o time miguel bataglia expediente redação e conselho editorial gaviões da fiel movimento rua são jorge e-mail jornalrsj@gmail.com endereço rua são jorge 519 acesse o site do movimento e saiba mais sobre o calendário atividades informações www.movimentoruasaojorge.com 4 jornal a voz da rua logo mov indd 4 10/03/2010 17:53:35

[close]

Comments

no comments yet