Revista Digital ACLAC - 2ª edição

 

Embed or link this publication

Description

Pertencente à Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências

Popular Pages


p. 1

aclac revista digital da academia cabista de letras artes e ciências edição ii ano i fevereiro de 2012 além dos versos cecílio barros pessoa o homem que inspirou a criação da academia cabista de letras na região dos lagos 1

[close]

p. 2

acadÊmicoa adquira você também a pelerine da aclac 65 reais 35 reais do sedex um livro total r 120,00 contatos pelo e-mail poesiarte@hotmail.com 2

[close]

p. 3

visÃo acadÊmica por rodrigo octávio pereira de andrade rodrigo poeta poeta professor pesquisador e presidente da aclac ensino mudou esta afirmativa até parece piada mas é o que diz o governo e você professor mudou uma pergunta difícil de responder vamos então a dois exemplos de professores caracterizados um por pedro bloch e o outro por chico alencar pedro bloch no seu livro É proibido falar com juninho mostra um professor de mente retrógada onde criança não pensa e não questiona na visão dele um professor que parou no tempo vê que tem um aluno do qual possui esses `péssimos hábitos de pensar e questionar tenta assim excluí-lo da escola para não contaminar os demais alunos no final disso tudo esse professor parado no tempo é o verdadeiro excluído pelos professores de mentes dirigidas par o futuro e o bem-estar dos alunos salve juninho o aluno deste livro chico alencar no seu livro br 500 um guia para redescoberta do brasil mostra uma professora dedicada a aprender conhecer e claro a observar o mundo em sua volta uma professora que gosta de trabalhar em grupo uma professora que não está de mal com a vida pois ela está na luta na busca de uma renovação contínua da educação o nome dessa professora de chico alencar é maria uma mulher que escolheu esta profissão com amor e dedicação vemos então dois casos de professores dedicados com sua atualização dos seus conhecimentos mas aquele professor retrógrado de pedro bloch ainda existe diferente dos outros professores do seu livro e ainda está parado no tempo porque o ensino não mudou propriamente como diz o governo falam que a escola é baseada ao aluno que aprende a aprender isto não é verdade para a realidade que vivemos vemos alunos amontoados em salas precárias sem professores sem materiais didáticos sem merenda e sem condições psicológicas de vida no ambiente escolar e dizem que a escola é pública ou seja não é paga vemos os tais que aprenderam a aprender a fazerem atrocidades com trotes mortais dentro das universidades e em escolas os tais que aprendem a aprender violências mortais onde está a educação sem a educação não temos um ensino propriamente dito e determinado por uma lei fome miséria violência estes são os problemas da educação de uma sociedade brasileira que forma este país o brasil dos analfabetos semi-analfabetos e o brasil dos fdps que dizem que o ensino mudou e você coitado professor é valorizado é vinculado no seu trabalho às práticas sociais como diz a lei você professor tem deveres e direitos assim sendo nem tudo é ruim na educação pois existem pobres e poucas ovelhas tentando mudar esta situação o pobres e poucas ovelhas da educação 3

[close]

p. 4

Índice poesias diversas eles falaram assim art a cova da onça pÁg 5 pÁg 6 pÁg 7 a.c.l.a.c está com site novo arte poesia humor literatura histórias eventos tudo que o leitor precisar o site oferece ferreira gullar é membro da aclac pÁg 8 uma última homenagem pÁg 9 art excelência a escola vai mal pÁg 10 galeria aclac acadêmicos na ativa pÁg 12 pÁg 14 no início de fevereiro entrou na rede o novo site da aclac academia cabista de letras artes e ciências de arraial do cabo rj a nova plataforma mais moderna e interativa oferece ao público leitor um panorâma completo e semanalmente atualizado sobre os principais destaques da academia e principalmente a respeito das atividades e novidades de seus membros correspondentes e honorários arte poesia humor literatura eventos histórico de acadêmicos e contatos tudo que o leitor precisar o site oferece além de contar com a parceria de outras entidades e academias para quem busca um bom conteúdo na internet fica aqui a dica acesso o nosso site comente e envie-nos suas sugestões http aclacademiacabista.blogspot.com prêmio cecílio barros pessoa pÁg 15 ele foi além dos versos ria e reflita pÁg 18 pÁg 22 art por que gosto de você pÁg 23 academia cabista de letras artes e ciênciasaclac fundada em 12 de dezembro de 2005 no município de arraial do cabo/rj patrono cecílio barros pessoa símbolo o farol cores azul e amarelo end rua campos salles nº 11 centro cep 28930-000 arraial do cabo rj e-mail aclac.academiadearraialdocabo@gmail.com site http aclacademiacabista.blogspot.com endereço postal para presidente acadêmico rodrigo o pereira de andrade rua jorge lóssio nº 1.478 bairro vila nova cidade cabo frio/rj cep 28907-015 diretoria para o biênio 2012/2013 presidente rodrigo octavio pereira de andrade vice-presidente wenceslau da cunha secretário executivo fernando luiz de lima secretário mateus azevedo gago diretor de biblioteca e patrimônio adari lacerda tesoureiro nélio aguiar diretor de comunicação alex feitosa diretora do centro de estudos e pesquisa luciana netto conselho fiscal sotero t souza normando cardoso e reinaldo martins fialho colaboradores roldão aires fernando aires antonio francisco cândido josé luiz zel humor alex feitosa editado por fernando aires mtb 45.161-sp portal r.a.j www.portalraj.com.br 4

[close]

p. 5

os idos de 1958 aproximadamente era grande a movimentação de navios no improvisado cais do porto do forno na praia dos anjos pois devido a precariedade das estradas praticamente todo o material pesado destinado à construção da Álcalis chegava ao arraial do cabo por via marítima numa dessas viagens aportou na praia dos anjos um navio trazendo entre seus tripulantes um marinheiro gravemente enfermo e que devido aos parcos recursos da época estava condenado à morte no dia da partida o comandante não sabia o que fazer com o enfermo pois se o levasse na viagem de volta ia ter um defunto a bordo o que sem dúvida alguma criaria um sério constrangimento para toda a tripulação isto sem falar nos problemas legais que teria com as autoridades portuárias por sorte do enfermo e do comandante morava próximo ao porto um marítimo aposentado chamado paulo barros que tinha exercido na ativa a função de mestre de arraes o que equivale ao posto de capitão de cabotagem o dito capitão colocou em prática a famosa solidariedade dos mares e se prontificou a ficar com o enfermo que apesar de desconhecido era um homem do mar e portanto por afinidade praticamente da família desse modo o sr paulo ou capitão barros se prontificava a tomar conta do doente e se ele viesse a falecer o que era o mais provável se comprometia a dar ao pobre homem um sepultamento decente graças ao desvelo do comandante barros e de sua família o jovem marinheiro a cada dia que passava apresentava visível sinal de melhora até que com poucos meses estava totalmente curado passado algum tempo o navio regressou ao arraial do cabo e como era de se esperar o comandante foi direto ao bar de seu paulo para saber o que tinha acontecido com o seu marinheiro qual não foi a sua surpresa ao encontrar o jovem marítimo forte e saudável o marinheiro pronto a embarcar no seu navio agradeceu muito ao seu benfeitor e como este não quis cobrar nada pelo trabalho e despesas que teve com ele o marítimo que também era um exímio desenhista resolveu presentear o seu barros com um desenho que fez na parede do bar tratava-se de uma grande onça entrando em uma caverna logo a noticia se espalhou e muitas pessoas iam ao bar de seu paulo para ver o desenho que logo ficou conhecido como a cova da onça com pouco tempo ninguém mais falava que ia ao bar de seu paulo mas diziam vou ao bar da `cova da onça daí o nome se estendeu para a praça em frente e por mais que as autoridades queiram homenagear alguém colocando seu nome na mencionada praça aquele espaço será sempre chamado de cova da onça ou simplesmente a praça do cova acadêmico adari lacerda barreira é poeta professor e pesquisador n a cova da onça 5

[close]

p. 6

há quem faça acadêmico fernando aires correspondente de sp há quem duvide de alguém a primeira vista gostar e podes até não viver além de ver o grande amor passar não se pode o tempo transcorrer sem que nele uma ventura ocorra sem que alguém ainda nos socorra de viver o tempo só pelo viver o já dito acadêmico fernando luiz de lima creio que é inspiração e escrevo querendo ser objetivo me foco me fixo mas não tem jeito sou prolixo e sequer apresento uma mensagem [cognoscível a contradição é que o `tema é milenar e atual É seríssimo mas comum É exclusivo mas banal pode ser do mundo mas sou só um o que digo sem dizer é segredo mas já foi dito já foi dito É contido mas repetido repetido de vida ou morte mas é de minha vida e é só linda É só um beijo virtual t q rô não se pode na vida ouvidar que outra mais bela se faça em todo amor que se puder dar sorte a nossa há quem nasça só pra cada instante que passa fazer alguém de amor vibrar sentimentos acadêmico roldão aires correspondente de sp sentimentos o que são são preferências do coração são coisas que nós amamos e guardamos com devoção são dores amores desejos coisas que nosso íntimo quer sentimentos é a união de todos os sentidos em um só que satisfaz ou maltrata quando quer sentimentos todos nós temos são gens que nascem conosco fazem parte de nossa vida caminham junto a nós sentimento enfim meu amigo É trazer sempre o nosso coração exposto edição i ano i janeiro de 2012 comentários do leitor parabéns presidente rodrigo octavio ao confrade fernando aires e a todos os demais membros que ajudam a elaborar a revista divulgando nossa querida academia parabens pela bela iniciativa edweine loureiro acadêmico parabéns presidente rodrigo otávio brilhante iniciativa em pról do desenvolvimento cultural da região dos lagos jacques azicoff presidente da aaclig academia de artes ciências e letras de iguaba grande 6

[close]

p. 7

prelúdio à a.c.l.a.c o azul dos mares celeiros de alimentos inspirador poético dos cantos das letras e das artes plásticas provedor das ciências e da navegação na liberdade infinita do encontro do homem com o criador na capela acadêmico normando cardoso de andrade todos vão rezar na capela e eu fico triste na janela muitos ficam felizes com alguém e eu aqui sozinho sem ninguém peço aos anjos que cheguem perto dela e digam lua e céu na janela se ela está sentindo o que eu sinto virá comigo me encontrar não mais passarei a noite na janela iremos eu e ela na capela rezar acadêmico carlos alberto sousa o amarelo das luzes do farol altaneiro sentinela e guerreiro incansável das brumas tenebrosas e das trevas leigas iluminador sábio da gênese na memória do sal da pesca e do arraial são as cores da casa de cecílio barros pessôa morada dos acadêmicos e vultos da história da arte e da cultura do povo cabista eles falaram assim tudo que aprendi aprendi sozinho acho que já nasci artista nunca fiz cursos na minha profissão sou autodidata e me orgulho disso para mim a maior academia do mundo é a própria vida e eu sempre levei a pintura muito a sério saudoso acadêmico poeta e artista-plástico torres do cabo de cabo frio rj a arte existe porque a vida não basta ferreira gullar poeta crítico de arte biógrafo tradutor memorialista e ensaísta brasileiro e acadêmico da aclac 7

[close]

p. 8

n ferreira gullar exibe diploma ao lado do presidente da aclac rodrigo poeta no meio ferreira gullar é membro da aclac o anúncio foi feito durante a apresentação do sarau tardes literárias em cabo frio rj fotos divulgação o dia 12 de outubro o poeta biógrafo tradutor memorialista e ensaísta brasileiro ferreira gullar pseudônimo de josé ribamar ferreira tornou-se membro honorário da aclac academia de ciências letras e artes de arraial do cabo rio de janeiro o anúncio foi feito pelo presidente da academia rodrigo poeta que entregou ao escritor o diploma de membro durante a apresentação do sarau tardes literárias na casa de caridade charitas em cabo frio-rj ferreira gullar foi apresentado em meio a muita poesia e um descontraído bate-papo com os integrantes da academia e visitantes durante o evento o ensaísta falou de sua carreira e perspectivas quanto a cultura brasileira dentre outros inúmeros assuntos ferreira gullar josé ribamar ferreira nasceu em são luís no dia 10 de setembro de 1930 além de poeta crítico de arte biógrafo tradutor memorialista e ensaísta é também um dos fundadores do neoconcretismo em 2002 foi indicado por nove professores dos estados unidos do brasil e de portugal para o prêmio nobel de literatura em 2007 seu livro resmungos ganhou o prêmio jabuti de melhor livro de ficção do ano foi agraciado com o prêmio camões em 2010 além de ser contemplado neste mesmo ano com o título de doutor honoris causa pela faculdade de letras da ufrj ao todo são 60 anos de carreira ferreria gullar é plural É política cultura opinião e quaisquer assuntos compactados na linguagem precisa e inteligente de suas poesias livros crônicas artigos e pesquisas um vasto material sempre atual 8

[close]

p. 9

o dia 28 de janeiro aconteceu na casa de caridade charitas em cabo frio rj o lançamento do anuário de 2011 feito pela prefeitura de cabo frio com acadêmicos da aclac a entidade contou nesta edição com a participação dos acadêmicos carlos alberto sousa que é presidente de honra da aclac e alex feitosa diretor de comunicação da academia o presidente da entidade rodrigo octavio pereira de andrade esteve no evento prestigiando os acadêmicos o anuário de 2011 rendeu uma homenagem ao imortal torres do cabo que faleceu no dia 7 de novembro além de poeta o acadêmico era também artista plástico o imortal eduardo torres adotou o nome torres do cabo em homenagem à cabo frio ele começou a pintar aos seis anos de idade foram mais de 12 mil obras que estão espalhadas pelo brasil e pelo mundo as belezas de cabo frio sempre foram inspiração para o pintor que possui trabalhos até no vaticano n fotos divulgação o presidente rodrigo octavio com o seu exemplar do anuário sendo autografado pelo acadêmico carlos alberto sousa uma última homenagem acadêmicos lançam anuário 2011 com preito póstumo a imortal geisy e o acadêmico alex feitosa na contracapa do anuário uma foto do imortal que pertenceu à aclac foto de torrres do cabo em junho de 2011 preparando seus trabalhos para uma exposição no cluibe naval charitas 9

[close]

p. 10

termo escola vem do grego schole e quer dizer lazer consagrado ao estudo pela definição a escola deveria ser um lugar muito atraente e agradável pois lazer quer dizer descanso e consagrado por sua vez é um adjetivo que qualifica o que é sagrado o que é santo no entanto na escola de nossos dias de sagrado mesmo só existe a abnegação dos professores há poucos dias fui gentilmente convidado para palestrar com alguns alunos da oitava série de determinado colégio público desta cidade de arraial do cabo cujos nomes da escola e de quem me convidou podem ser omitidos isso é irrelevante mas o fato é que sem hesitar aceitei o convite eu estava ansioso para conhecer a reação dos jovens diante de quem modéstia à parte traz uma gama de experiência colhida nos bancos escolares como aluno por longos anos e depois como lecionista ao me apresentar na escola para a palestra fiquei um tanto apreensivo sinceramente fiquei receoso de ser encurralado por aquelas perguntas que costumam nos embaraçar mas correu tudo bem os alunos não me fizeram nenhuma pergunta não obstante viam-se na face da cada aluno as marcas da desilusão e da descrença moços e moças pareciam estar diante de um conto da fadas quando abordamos o perfil do progresso que a escola nos proporciona que a escola premia todos aqueles que se dedicam aos estudos na busca de conhecimento e sabedoria os jovens alunos permaneceram impassíveis indiferentes pareciam não acreditar no que dizíamos em cada rosto adolescente brilhavam olhos tristes alguns lacrimejantes sem reverberar a luz do futuro outros revelavam a desesperança de realizar os seus sonhos conotando a idéia de fragilidade para encarar o efeito atroz do ensino retrógrado o 10

[close]

p. 11

sobre a carteira escolar estavam alguns livros fechados talvez humilhados por trazerem nas suas páginas ensinamentos inúteis que não traduzem o real desejo do jovem de hoje as canetas não foram vistas sobre as carteiras possivelmente elas tenham se escondido envergonhadas pelas garatujas que traçam sem desenhar as marcas do verdadeiro caminho da educação e da compreensão superior do mundo e da vida que é a sabedoria as borrachas estavam lá algumas saltitantes conscientes de que é preciso se movimentar para deslustrar para apagar os métodos arcaicos do ensino e introduzir processos novos e revolucionários para atender à nossa realidade os professores foram vistos todos trabalhando alguns falando alto muito alto o que é compreensível há um provérbio que nos aconselha a falar alto e em bom som esta é uma forma de animar de despertar de incitar de comandar e até mesmo uma maneira de acordar os que dormitam será que os gritos dos mestres são para acordar os alunos ou os responsáveis pela diretriz da educação sinceramente não sei não estariam os professores com seus brados sufocando os seus gemidos os gemidos de sua própria alma que chora o desamparo que lamenta o desprezo do poder público às causas nobres do ensino não seriam esses gritos a lamúria de quem assumiu o divino sacerdócio de ensinar e vê-se impedido de fazê-lo por falta de recurso por falta de consciência dos dirigentes deste país deste estado deste município É bem possível que sim todos sabemos que a obra mais edificadora é a que se realiza em prol da educação as escolas formam o caráter e a personalidade de um povo podendo se bem planejada oferecer as bases necessárias para o triunfo do indivíduo e em caso contrário pervertêlo para sempre por isso nossas escolas precisam ser reformuladas através de planos lúcidos e lógicos por meio de plena e consciente articulação de planejamento adaptado à realidade de nossos dias por tudo isso excelÊncia as nossas escolas pedem socorro os professores pedem apoio os alunos pedem mudanças que o socorro o apoio e as mudanças venham o mais depressa possível É o que todos esperam e que o talento tenha primazia sobre as vaidades e as idéias vãs excelÊncia fotos divulgação acadêmico wenceslau da cunha é poeta e vice presidente da aclac 11

[close]

p. 12

galeria aclac com a mostra da artista plástica e acadêmica janete faria natural de friburgo/rj nascida em 26 maio de 1963 artista plástica cidade que representa cabo frio/rj 12

[close]

p. 13

obras da artista plástica janete faria acadêmica da aclac 13

[close]

p. 14

acadêmicos na ativa a acadêmica e poetisa lenir moura foi contemplada com o prêmio literarte de cultura de 2012 oferecido pela literarte associação internacional de escritores e artistas no hotel niko nos dias 4 e 5 de fevereiro em curitiba-pr fotos divulgação lenir moura recebendo troféu e certificação da literarte em curitiba-pr 14

[close]

p. 15

participe do prêmio cecílio barros pessoa de poesia regulamento 1-participantes poderão participar do concurso moradores do município de arraial do cabo e demais municípios do brasil com idade a partir de 8 anos e também aceitando participações internacionais sendo que o poemas sejam escritos em língua portuguesa 2 período de inscrição os trabalhos deverão ser entregues para prÊmio cecÍlio barros pessoa de poesia da academia cabista de letras artes e ciÊncias de arraial do cabo/rj aos cuidados do acadêmico rodrigo octavio pereira de andrade no seguinte endereço rua jorge lóssio n°1478 vila nova ­ cabo frio/rj­ cep 28907-015 as inscrições serão aceitas de 23 janeiro a 2 de marÇo de 2012 ou enviadas por correio até a mesma data valendo o carimbo postal como comprovante do prazo ou para os seguinte e-mail poesiarte@hotmail.com 3 modalidade 3.1 poesia ­ 1 uma por concorrente com o máximo de 3 três laudas folhas 4 tema livre 5 textos 5.1 deverão ser escritos em língua portuguesa digitados em papel branco a4 de um só lado da folha em fonte arial ou times new roman tamanho 12 espaço 1,5 em 5 cinco viascópias 5.2 não serão aceitos trabalhos manuscritos ver item 3.1 5.3 os trabalhos deverão ser inéditos isto é ainda não publicados em nenhum meio de comunicação ou em livro e principalmente por sites ou blogs na internet 5.4 os textos deverão conter exclusivamente o título da obra e o pseudônimo do autor 5.4.1 os pseudônimos não deverão guardar qualquer semelhança com o nome apelido ou outro fator de identificação do concorrente 6 apresentação dos trabalhos envelope e via email 6.1 os trabalhos deverão ser enviados dentro de um envelope endereçado da seguinte maneira prÊmio cecÍlio barros pessoa de poesia da academia cabista de 15

[close]

Comments

no comments yet