Agenda Janeiro Março 2012

 

Embed or link this publication

Description

Agenda Janeiro Março 2012

Popular Pages


p. 1

ano treze nº 29 janeiro/março 2012 vila verde

[close]

p. 2



[close]

p. 3

agenda cultural de vila verde ano treze|n.º 29 janeiro a março de 2012 propriedade câmara municipal de vila verde|praça do município 4730-733 vila verde|telf 253 310 500|fax 253 312 036 e-mail:geral@cm-vilaverde.pt www.cm-vilaverde.pt direcÇÃo vereadora do pelouro da cultura júlia rodrigues fernandes redacÇÃo e execuÇÃo divisão de educação e promoção social [adelino machado adélia santos margarida amorim e-mail agenda.cultural@cm-vilaverde.pt design grÁfico terraimagem lda fotografia arquivo cmvv adélia santos terraimagem foto felicidade foto da capa desfile namorar portugal 2011 contra capa pormenor dos altares laterais da igreja matriz de rio mau tiragem 1000 exemplares impressÃo empresa do diário do minho eventuais alterações às informações contidas nesta agenda são da responsabilidade das entidades promotoras dos eventos anunciados 5 6 14 16 18 21 22 24 26 29 30 34 35 36 38 39 40 56 58 61 62 64 66 68 editorial o lugar da história mês do romance concertos cantar os reis exposições pintar a páscoa publicações carnaval actividades desportivas agrupamentos de escolas dia internacional da mulher dia mundial da Árvore e da Água actividades educativas jornadas criativas outras actividades actividades na biblioteca feiras festas e romarias sopa de letras efemérides telefones e endereços Úteis farmácias informações pode consultar a agenda cultural em www.cm-vilaverde.pt os agentes culturais interessados na divulgação das suas actividades ou na apresentação de sugestões devem enviar toda a informação e calendarização prevista para o segundo trimestre de 2012 até ao dia 29 de fevereiro de 2012.

[close]

p. 4

editorial

[close]

p. 5

editorial 05 caros munícipes quero começar por saudá-los a todos neste início de um novo ano expressando o desejo que 2012 seja um ano de sucessos a todos os níveis com muita saúde e boa disposição vivemos hoje um período de austeridade que se estende a todos os países da europa e ao mundo desenvolvido marcado por acentuadas dificuldades que se fazem sentir no quotidiano de vida das pessoas e das organizações a crise económica e financeira da zona euro onde portugal está inserido impõe sacrifícios a todos nós cidadãos levando-nos a adotar novos hábitos na nossa vida pessoal e a modelar os princípios de gestão das organizações os recursos são cada vez mais escassos e com tal a sua aplicação deve ser cada vez mais criteriosa no sentido de atingirmos os resultados que pretendemos fazer mais com menos esta tem sido e continuará a ser a estratégia do município na gestão do desenvolvimento do seu território também na área da cultura dimensão central do nosso desenvolvimento privilegiaremos esta forma de intervenção no que se refere à realização continuaremos a apostar nos eventos que constituem a matriz da nossa identidade e que afirmaram o nome de vila verde no panorama cultural sendo hoje o paradigma do nosso desenvolvimento É nosso objetivo continuar a melhorálos inovando nas atividades envolvendo novos parceiros e cativando novos públicos em contrapartida outras iniciativas culturais de âmbito específico passarão a ter uma periodicidade bianual como forma de diminuirmos os custos associados à sua realização e amplificarmos o seu efeito criativo e inovador junto do público noutros casos ainda multiplicaremos o nosso apoio às iniciativas locais realizadas em parceria pelas diversas coletividades e estabelecimentos de ensino do concelho assim como pelas juntas de freguesia que têm vindo a assumir um papel cada vez mais ativo nesta área este momento difícil que atravessamos deve ser encarado por isso como uma oportunidade para valorizarmos a produção local para incentivarmos e criatividade e a inovação defendendo os nossos costumes e tradições É esta simbiose que faz de vila verde um concelho singular culturalmente rico e atrativo a oferta cultural que apresentamos neste novo número da agenda cultural de vila verde para o primeiro trimestre do ano é como poderão constatar muito diversificada sem me referir a elas não poderia contudo deixar de destacar a iniciativa namorar portugal por vila verde ser por todos já reconhecida como a capital do amor a todas as pessoas envolvidas na organização das atividades nela contidas quero expressar uma mensagem de agradecimento pelo serviço prestado à causa da cultura e à valorização do nosso património para terminar quero também deixar a todos vós e para o novo ano uma palavra de esperança no futuro vila verde tem no nome a esperança e nas pessoas a certeza de um futuro melhor mais fraterno e solidário um abraço amigo o presidente da câmara municipal antónio vilela

[close]

p. 6

igreja matriz rio mau o lugar da histÓria

[close]

p. 7

o lugar da histÓria 07 i enquadramento geogrÁfic0 rio mau é uma das 58 freguesias que compõem o concelho de vila verde está situada a noroeste da sede concelhia da qual dista cerca de 15 km ocupando uma área de 3,72 km2 rodeada pelas freguesias de duas igrejas azões goães e pelo concelho de ponte de lima está inserida em pleno vale do neiva situando-se na margem direita do rio neiva É atravessada pela e.m 532 com a qual faz ligação a sul à e.n 308 que por sua vez liga à sede do concelho bem como ao distrito de viana do castelo a autoestrada a3 fica a escassos minutos a base económica desta freguesia é o sector agrícola a construção civil e o pequeno comércio segundo o recenceamento geral da população do ine censos 2001 residem na freguesia 732 habitantes representando uma densidade populacional de 198,4 hab/km2 rio mau é o nome do ribeiro que a percorre nasce no monte malheiro no lugar de sobradelo em duas igrejas e azões e desagua no lendário rio neiva junto à ponte medieval de goães do alto do monte coto a vista panorâmica é extensa até ao concelho de braga barcelos ponte de lima e diversas freguesias do concelho de vila verde que lhe ficam a seus pés rio mau

[close]

p. 8

08 o lugar da histÓria ii breve referÊncia histÓrica o nome rio mau deriva do latim rivus e malus que significa rio com grande impetuosidade e irrequieto poderá ter sido este ribeiro que terá estado na origem do nome da freguesia data de 1085 no censual do bispo d pedro a primeira referência a esta freguesia que em termos eclesiásticos pertencia à terra do prior bem como as de azões duas igrejas pedregais e godinhaços marques 2005 56 todavia a ocupação humana em rio mau é muito mais antiga conforme vestígios arqueológicos do povoado castrejo da moega datado da idade do ferro ou do período romano no monte dos francos o castelo dos mouros testemunha igualmente a presença humana neste território visível através de vestígios do aparelho defensivo da cinta das muralhas e de fragmentos cerâmicos datáveis da idade do ferro e da idade média regalo 1987 27 as inquirições de 1220 do rei d afonso ii apresenta rio mau como território da terra de penela tendo-se mantido nessa posse até ao séc xv nessa data passa a integrar a terra do deado como praticamente todo o actual território de vila verde com exceção de escariz s mamede e escariz s martinho que pertenciam à terra do mestre escolado e aboim da nóbrega gondomar covas valões penascais e codeceda que pertenciam à terra da nóbrega marques 2005 as inquirições paroquiais de 1758 confirmadas pelo abade jerónimo dias peixoto dão conta que rio mau somava 427 habitantes e tinha como orago o bispo s martinho estava sujeita à igreja e mitra primaz da santa sé de braga parte da freguesia pertencia à comarca de barcelos e concelho de penela da sereníssima casa de bragança e a outra parte à comarca de viana e pertencia ao concelho de albergaria sendo donatário o excelentíssimo almirante mor silva 1985 116 os moradores desta freguesia da parte do concelho de penela tinham privilégios para não serem tirados do seu domicílio na primeira instância em todas as coisas cíveis e crimes só saíam por apelação para o juízo da ouvidoria de barcelos e da casa da relação do porto posteriormente rio mau surge referenciada em várias fontes documentais pertencente ao concelho de penela extinto em 1855 por decreto de 24 de outubro que cria o novo concelho de vila verde e para o qual transita.

[close]

p. 9

o lugar da histÓria 09 capela de stº amaro capela de s bento da ermida alminhas lugar pinheiro de cima pormenor das alminhas do burral nicho de stª teresinha e arco de festa

[close]

p. 10

10 o lugar da histÓria iii patrimÓnio cultural a igreja paroquial de rio mau data de 1719 ano em que d rodrigo de moura teles1 escolhe o mestre arquiteto manuel fernandes da silva para autor do projecto rocha 2005 140 de estilo barroco cujo protótipo nos remete para a igreja de s vítor em braga caracteriza-se por planta longitudinal composta por nave única com capela-mor e sacristia rectangulares e torre sineira que se ergue centralizada atrás da capela-mor a fachada principal ostenta pilastras nos cunhais e termina em frontão triangular com pináculos laterais e cruz ao centro a encimar o acrotério a porta é coroada com frontão triangular encimado por óculo circular que intermite a cornija do frontão em cujo tímpano ostenta um nicho com a imagem em granito de s martinho no seu interior destaca-se a exuberância da talha dourada datada de finais dos anos vinte do séc xviii na capela-mor as imagens de s martinho patrono e de sto antónio as colunas torsas e o sacrário preenchem o retábulo o teto é em madeira com pintura alusiva ao espírito santo o corpo central da igreja é ladeado por quatro capelas de arco pleno com as imagens do lado direito de nª sra de lourdes e das almas com sobreposição da escultura de cristo crucificado e do lado esquerdo com a imagem do sagrado coração de maria e sagrado coração de jesus o teto é em madeira pintado com a imagem do bispo s martinho no segundo fim de semana de julho realiza-se a festividade em honra deste santo outra grande festa religiosa a maior da freguesia realiza-se na capela de s bento no lugar da ermida a ela acorrem devotos de todo o concelho e das vizinhas freguesias de ponte de lima missa com sermão procissão fanfarra fogo de artifício animação musical por vezes com nomes sonantes da música popular portuguesa são as principais atrações esta festa aparece referenciada nas inquirições de 1758 que se realizava no dia 11 de julho e que a ela acorre muito povo para a grande romaria armindo faria em 1965 descreve-a da seguinte forma tem arraial de véspera com zés-pereiras e lindos fogos de artifício e com bandas de música e procissão no dia que coincide com a romaria de s bento de pedregais e em cujos andores há uma espécie de desafio secular entre os mordomos a data de construção desconhece-se todavia o tombo da igreja de rio mau refere que em 1547 a capela já se encontrava em muito mau estado de conservação com as paredes muito arruinadas em sem telhado em 1618 procederam a obras de restauro e em 1651 voltou a sofrer obras

[close]

p. 11

o lugar da histÓria de reconstrução e ampliação data que ficou gravada numa das padieiras da fachada lateral nos finais dos anos setenta do século passado voltou a sofrer obras de beneficiação desta vez com colocação de azulejo no interior e exterior e as paredes e torre sineira foram reforçadas com argamassa faria armindo 1982 nos últimos anos o azulejo do exterior foi retirado no lugar de feira nova situa-se a capela de nª sra da nazaré hoje mais conhecida por capela de sto amaro construída junto a uma enorme fraga que lhe confere um ambiente muito pitoresco ali se realiza a festa em honra de sto amaro no dia 15 de janeiro ou no fim de semana seguinte devotos de todo o concelho e das freguesias vizinhas de ponte de lima a ela acorrem para cumprirem promessas de graças concedidas ou pedir proteção dar várias voltas à capela transportando ex-votos em cera em forma de braços e pernas e no final dar a esmola ao santo e rezar é o ritual que se repete ano após ano no interior destaca-se no altar-mor as imagens de sto amaro e de nª sra da nazaré no exterior na fachada principal encontra-se duas gravações [feita a custa do p.e luis de sa 1844 e [capª da s de nazaré o que permite concluir que na origem da sua construção esteve a veneração de nª sra da nazaré na rua do pinheiro de baixo há um nicho dedicado a sta teresinha e em sua honra realiza-se uma festividade muito peculiar todos os anos são nomeadas cinco crianças do sexo masculino que são incumbidas de organizarem a festa em honra da santa nomeadamente limpar o nicho e respectiva decoração com arranjos florais elaborar o arco de festa limpar os caminhos adjacentes encomendar foguetes e o andor para no dia da festa em procissão o transportarem aos ombros da igreja até ao nicho de sta teresinha e regresso à igreja esta procissão e a de velas são os momentos mais altos dos rituais religiosos no campo da feira a organização de jogos populares o altifalante com música gravada são outras das atribuições que compete aos pequenos mordomos e juiz com a colaboração pecuniária dos pais a ajudar a toda esta azáfama estão outras crianças da freguesia que solidárias ajudam os seus amigos para que a festa de sta teresinha decorra com grande brilho 1 d rodrigo de moura teles nasceu em 26 de janeiro de 1644 e faleceu em 4 de setembro de 1728 foi reitor da universidade de coimbra de 1690 a 1694 nesse último ano foi também bispo da guarda de 1704 até 1728 data de seu falecimento foi arcebispo de braga a ele se deve a o jubileu ou o lausperene que instituiu em 1709 e ainda se encontra em vigor está sepultado na capela de s geraldo em braga http p.t.wikipedia.org 11

[close]

p. 12

12 o lugar da histÓria altar do sagrado coração de maria iv patrimÓnio arquitectÓnico igreja paroquial e cruzeiro ­ rua da igreja capela de stº amaro ­ rua de feira nova capela de s bento alminhas da ermida e cruzeiros ­ rua da ermida alminhas ­ rua do pinheiro de cima alminhas do burral dois exemplares ­ rua do burral nicho de s.ta teresinha ­ rua do pinheiro de baixo vestígios do castelo dos mouros ­ monte dos francos

[close]

p. 13

o lugar da histÓria 13 v patrimÓnio associativo grupo desportivo e recreativo da ribeira do neiva grupo coral vi festas feiras e romarias stº amaro 2º fim de semana de janeiro s bento da ermida 2º fim de semana de julho festa de stª teresinha 1º domingo de agosto festa do senhor 3º domingo agosto s martinho 2º fim de semana de julho feira mensal 3º domingo de cada mês estrutura de moinho bibliografia abreu leonídeo de coor história arte e paisagens do distrito de braga concelho de vila verde junta distrital de braga livraria cruz braga 1963 azevedo correia de monografia do concelho de vila verde livraria rainha vila verde 1958 costa antónio carvalho da corografia portugueza e descriçam topografica tipographia segunda edição braga 1868 costa avelino de jesus da o bispo d pedro e a organização da diocese de braga coimbra 1959 faria armindo de minho dossel de portugal 2ª edição,1965 faria armindo de resumo histórico das capelas da parte alta do vale do neiva vale do neiva subsídios monográficos durrães barcelos 1982 marques josé o território do concelho de vila verde na idade média boletim cultural de vila verde nº1 câmara municipal de vila verde 2005 regalo henrique de lemos levantamento arqueológico do concelho de vila verde notícia preliminar câmara municipal de vila verde 1987 rocha manuel joaquim moreira da aspetos iconográficos do espaço sacro barroco em terras de vila verde boletim cultural de vila verde nº5 câmara municipal de vila verde 2009 silva domingos as terras de vila verde do minho no dicionário geográfico do reino de portugal até 1758 edição câmara municipal de vila verde vila verde 1985 www.cm-vilaverde.pt www.monumentos.pt xiv recenseamento geral da população ine 2001

[close]

p. 14

mÊs do romance

[close]

p. 15

mÊs do romance 15 gala namorar portugal ix concurso internacional de criadores de moda e jantar romântico desfile dos coordenados a concurso desfile das peças dos estilistas convidados momentos musicais local parque industrial de gême vila verde org município de vila verde proviver em e aliança artesanal data 14 de fevereiro sessões promocionais vila verde lisboa santiago de compostela bruxelas apresentação de produtos da marca namorar portugal exposições apresentação mega lenço de namorados agrup de escolas de vila verde concertos musicais academia de música de vila verde encontro de artesãos concurso de acessórios casting jovens modelos namorar portugal concurso de montras vila verde comércio com tradição e paixão weekend for you bmcar fun trip os encantos do minho visitminho passeio de namorados moto clube de prado sabores de romance restaurantes aderentes rota das pastelarias percursos turísticos teatro vila verde promoção de produtos alusivos ao dia dos namorados e ementa especial epatv consultar programa específico

[close]

Comments

no comments yet