Please Add a Title

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

o samburá barra de caravelas-caravelas-ba 1.000 tiragens ano i edição nº 16 28 a 13 de maio do ano de 2010 parque nacional marinho dos abrolhos foi criado em 06 de abril de 1983 tornando-se o primeiro parque nacional marinho do país dividido em duas áreas 1ªarquipélago de abrolhos formado pelas ilhas redonda sueste guarita siriba e santa barbara 2ª recife das timbebas o parque nacional tem como objetivo preservar os ambientes naturais de importância ecológica o que proporciona realização de pesquisas cientificas desenvolvimento de atividades educacionais e interpretação ambiental com sua beleza natural contribui para o turismo ecológico todos os anos centenas de pessoas visitam o parque respeitando as normas e restrições estabelecidas no plano de manejo e no plano de uso público da unidade e legislação brasileira com sede situada em caravelas na praia do kitongo a administração é realizada pelo instituto chico mendes de conservaÇÃo da biodiversidade icmbio ministÉrio do meio ambiente mma atualmente o diretor do parque joaquim rocha santos neto junto a sua equipe desenvolveu o projeto comunidade no parque dando a comunidade o direito o de conhecer um dos seus maiores patrimônios naturais o arquipélago marinho dos abrolhos no dia seis de abril o parque nacional completou 27 vinte e sete anos de criação as comemorações aconteceram no dia 09/04 a partir das 19:00h na colônia z-25 em ponta de areia com roda de capoeira angola e banda sensação do forró no dia 10/04 às 18:00h no centro de visitantespraia do kitongo com homenagens aos povos do mar auÊ com pataxós umbandaum ex posição comunidade em abrolhos e lançamento do vídeo mokussuy o evento foi encerrado com o show do cantor de reggae denison borges após 27 vinte e sete anos o parque nacional continua sendo um dos mais preservados do brasil isso por conta do excelente trabalho desenvolvido pelos órgãos responsáveis pela sua proteção parabéns a todos que contribuem para esse sucesso por edvaldo souza foto da web

[close]

p. 2

no século xix a homossexualidade era considerada uma doença e uma perversão na medida em que era vista como um desvio da finalidade reprodutiva humana pessoas que se declaravam homossexuais eram excluídas socialmente até serem presas e tratadas com desprezo sua prática sempre existiu com diferentes valorizações em diversas culturas considerada como uma prática mais sublime de amor do que a heterossexual entre os gregos da antiguidade clássica perseguida como contrária aos desígnios de deus na cultura judaico-cristã os homossexuais eram punidos com a fogueira pela in nos acuda mas minha família aprendeu a conviver com a diferença e aos poucos a comunidade foi me aceitando fui o primeiro gay a assumir minha homossexualidade aqui na barra de caravelas dando graças a deus por naquela época não ser rejeitado e expulso de minha casa pelos meus pais como muitos são diz jorge os homossexuais hoje conquistaram o direito de declarar sua preferência sexual sem serem condenados por sua diferença isso passou a ocorrer efetivamente inclusive com proteção legal contra qualquer forma de discriminação a partir de meados raram publicamente sua opção sexual enfrentando com dignidade a discriminação como doentes que permitiu que ela começasse a ser discutida mais amplamente aos 18 anos entrei na área de enfermagem e já tenho 32 anos como enfermeiro hoje tenho 50 anos sou uma pessoa respeitada querida por muitas pessoas e o preconceito não consegue me atingir embora exista ainda muito preconceito mas aprendi que caráter e dignidade não tem nada a ver com opção sexual a lei diz que ninguém é obrigado a aceitar o homossexualismo mas todos são obrigados a respeitálos afirma jorginho da barra quisição durante a idade média o jornal samburá procurou o primeiro homossexual a se assumir na barra de caravelas jorge s santos conhecido como jorginho da barra para contar como foi assumir sua opção sexual aos seis anos de idade já tinha percebido que eu tinha alguma coisa diferente assumi minha homossexualidade com 14 anos e foi uma barra dentro de casa e nas ruas sofri preconceito nos dois lugares era uma comunidade muito pequena a barra não era como hoje e ao ver uma pessoa assumir sua opção sexual era um deus página 2 dos anos 80 quando o vírus hiv foi descoberto no fim dos anos 70 sua propagação foi considerada como resultante exclusivamente de relações homossexuais o que provocou por um período o preconceito e a discriminação contra as pessoas que faziam essa escolha mas quando se constatou que a contaminação ocorria também nas relações heterossexuais não só permitiu uma maior aceitação dos homossexuais como criou laços de solidariedade entre hetero e homossexuais na medida em que ambos passaram a compartilhar um problema comum foram as atitudes de algumas pessoas principalmente de intelectuais e artistas que decla ao término dos anos 80 a organização mundial da saúde retirou a homossexualidade de sua classificação como doentes físicos ou mentais em relação a homossexualidade feminina a discussão é bastante diferente a sociedade age ainda como se ela não existisse resistindo ao seu conhecimento esse é um tema que merece ser debatido com profundidade e delicadeza não só pelas mulheres mas por todos os que consideram a sexualidade uma dimensão da existência e uma via para que possamos nos reconhecer como seres humanos que somos por robson falcão imagem da web

[close]

p. 3

caravelas pertence a região turística ­ costa das baleias que recebeu nos dias 22 a 28 de março de 2010 a visita de um grupo muito especial digo especial pois o grupo foi composto de representantes de agências nacionais e internacionais de turismo das cidades de são paulo e rio de janeiro que trabalham com o chamado turismo emissivo ou seja essas agências de turismo trabalham com a venda de roteiros para seus clientes.para entendermos melhor de maneira simplificada há agências que trabalham com o recebimento de turistas e outras que trabalham com o envio de turistas aos destinos turísticos nossos visitantes representam o segundo tipo o grupo realizou um roteiro de 7 dias ­ porto seguro prado alcobaça caravelas parque nacional marinho dos abrolhos nova viçosa mucuri cumuruxatiba corumbau caraíva e retornou a porto seguro o roteiro foi criado para que pudessem conhecer os locais as oportunidades as especificidades estabelecer contato de negócios com o empresariado local ou seja conhecer o produto para poder vendê-lo em caravelas conheceram as pousadas os restaurantes o centro histórico agências visitaram abrolhos e puderam apreciar a área de manguezal no trajeto de barco até nova viçosa tive oportunidade de auxiliar o grupo na visita ao centro histórico quando puderam observar em pequeno trajeto um pouco do que temos a mostrar sei que muitas pessoas poderão dizer mostrar o quê o que temos a mostrar embora muitos se façam essa pergunta em caravelas há muito a se mostrar e é isso que fizemos questão de dizer eu e outros profissionais que acompanharam o grupo em seus passeios quanto ao centro histórico mostramos as belezas mas não escondemos as fragilidades as casas as ruas estreitas as igrejas o nosso cine-teatro o pequeno comércio o modo de ser e viver das pessoas a cultura singular de nossas manifestações instituições a beleza do rio caravelas as questões de conservação de nosso patrimônio a história da e.f.bahia minas a riqueza histórica não somente de caravelas ­ centro mas também de ponta de areia barra de caravelas e distritos pois a história local não aconteceu e não acontece so turismo pedagógico e ecoturismo avistando o rio caravelas falamos sobre a reserva extrativista do cassurubá recém criada e sobre o projeto de ecoturismo de base comunitária para essa área que se iniciou recentemente e que poderá viabilizar melhor visitação a áreas de manguezal nesse dia durante o trajeto as pessoas faziam perguntas e comentários sobre o que viam e sentiam e uma observação me chamou a atenção estou gostando muito dessa cidade ela tem um jeitinho tem cara de bahia isso nos faz pensar que precisamos acreditar mais em nossa cidade valorizar esse jeitinho que ela tem precisamos nos encantar pelo que temos creio que na verdade para nós moradores não é a cidade que deve nos encantar mas nós é que devemos nos encantar por ela nós todos é que devemos descobrir sua história suas pessoas e seu jeitinho de bahia antes de dizermos que não temos nada nós é que devemos pensar em quanto tudo isso é rico não importa se mora em caravelas em ponta de areia na barra ou em qualquer distrito pois todos nós somos responsáveis pela nossa cidade pelo que pensamos pelo que fazemos dela e por ela você já se perguntou o que faz por ela no turismo assim como na vida cabe a cada um fazer sua parte esperamos que o grupo que nos visitou volte outras vezes trazendo mais pessoas que possam também se encantar por nossa cidade assim como me encantei um dia como turista mente no centro histórico de uma cidade durante o passeio ressaltamos ainda sobre o potencial para o página 3

[close]

p. 4

a câmara dos deputados aprovou no dia 11 de fevereiro de 2010 por unanimidade a proposta de emenda à constituição pec que aumenta de quatro para seis meses o período obrigatório da licença maternidade o texto apresentado pela relatora e aprovado pela comissão altera a pec original que previa de cinco para sete meses o período de estabilidade da trabalhadora após o nascimento do filho as empresas que aderirem voluntariamente o programa do governo federal empresa cidadà que prevê a ampliação voluntária da licença dos atuais quatro para seis meses e beneficiarem suas trabalhadoras receberão incentivos fiscais as regras permitem às empresas deduzir o ir os gastos com dois meses extras de licença uma antiga fábula que um camundongo vivia angustiado com medo do gato um mágico teve pena dele e o transformou em gato mas aí ele ficou com medo de cão por isso o mágico o transformou em pantera então ele começou a temer os caçadores a essa altura o mágico desistiu transformou-o em camundongo novamente edisse nada que eu faça por você vai ajudá-lo porque você tem apenas a coragem de um camundongo É preciso coragem para romper com o projeto que nos é imposto mas saiba que cora c onta-se gem não é a ausência do medo é sim a capacidade de avançar apesar do medo caminhar para frente e enfrentar as adversidades vencendo os medos É isto que devemos fazer não podemos nos derrotar nos entregar por causa dos medos assim jamais chegaremos aos lugares que tanto almejamos em nossas vidas vamos refletir sobre que tipo de coragem estamos tendo em nosso dia-adia sua coragem é de um camundongo ou de uma pantera autoria desconhecida o jornal o samburá em sua décima quinta edição divulgou que gabriele costa lima da 3ª série ganhou a premiação de melhor redação dada pela grupo votorantim aproveitamos a oportunidade para reparar o nosso erro o nome da aluna verdadeiro é gabriele costa lírio aluna da 5ª serie na época do concurso votorantim tempo de escola hoje cursando a 6ª serie do ensino fundamental agradecemos aos nossos leitores pela compreensão direção antonio emídio diagramação robson falcão reportagem edvaldo souza jaqueline alves robson falcão ilustração robson falcão girlândia rodrigues fotos girlândia rodrigues supervisão edvaldo souza wanderley santos adriana f fernandes alessandra ribeiro amarina antunes antonio emidio adilson silva brunel cyd cida macário corina melgaço ceça de yayá dadá souza fábio pinheiro honorina ribeiro joací g lima jadson ruas jose esperidião jorge magalhães jorge oliveira juninho do pt larissa oliveira mª de lourdes p inácio marina portela vanessa santana volney lírio

[close]

Comments

no comments yet