MEMÓRIA DO RÁDIO

 

Embed or link this publication

Description

JORNAL DE ARCOVERDE – Novembro de 2009 – Página 11 - Edição 248

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

jornal de arcoverde ­ novembro de 2009 ­ página 11 edição 248 nossa histÓria memÓria do rÁdio pedro salviano filho nasci lá na praça da bandeira nº 33 em 1948 e fez parte da minha infância ouvir o serviço de alto-falantes bandeirante de arcoverde nele eram veiculados os anúncios de filmes da empresa cine bandeirante e também os sucessos do momento era um sistema com bocas de som espalhadas pelos principais pontos da cidade inclusive na praça barão do rio branco para onde nos mudamos em 1954 minha casa ficava em frente à estação ferroviária onde cruzavam os trens que ligavam o interior com recife com intenso movimento na época ali eu via o intrépido rocky lane com sua carroça cheia de filmes sendo levada para o cine bandeirante na praça da bandeira outra opção de cinema o grande divertimento de então era o cine rio branco bem pertinho de casa antes ele era do dr pedrosa e depois passou a ser do dr nilson um dentista depois de concluir o curso primário no grupo cardeal arcoverde segui cursando o ginásio homólogo que tinha a direção de padre delson freitas na adolescência eu era apaixonado por cinema a ponto de colecionar sinopses de filmes que conseguia com os amigos das duas casas exibidoras com arcoverde crescendo alguns entusiastas tiveram a idéia de fazer aquele serviço de alto-falantes também evoluir chegando à criação da rádio bandeirante de arcoverde esse trabalho deveuse ao empenho ousadia e persistência de várias pessoas que somente pesquisadores poderão ainda resgatar para a história ela foi a primeira rádio da capital do sertão na expectativa da sua inauguração em 1964 já com o som liberado pra teste começouse a bolar a grade de programação foi então que recebi um convite para escrever algo sobre cinema já que todos sabiam do meu interesse e daquela coleção de sinopses acrescida de livros e revistas que frequentemente socorriam o pessoal dos cinemas quando recebiam filmes sem nenhuma informação tímido por natureza muito introvertido eu poderia apenas escrever quem leria o texto seria o locutor topei a proposta de fazer aquele programa de inauguração da rádio o nome cinema no rÁdio misturando músicas de filmes resumo do que ia ser visto nos cinemas notícias dos artistas etc o programa também contava um pouco da história do cinema no dia seguinte fui comunicado que tanto o patrocinador como os donos dos cinemas haviam gostado do programa e queriam-no na programação diária como diária eu tinha ficado semanas bolando aquele primeiro programa escrevendo reescrevendo uma dificuldade mas a insistência deles e o desafio aliados à minha paixão pelo cinema me fizeram aceitar a proposta de escrever um programa para 15 minutos ao contrário do programa inaugural que foi de meia hora e assim foi por muito tempo cinema no rádio começava quinze pra meio-dia e terminava quando o pessoal já tava almoçando bem ao meio-dia para muitos aquele prefixo musical ficou associado à fome a musiquinha que lembrava comer está em http bit.ly/tas2uz lembro-me de que na descida da rádio havia uma casa de um pastor americano que sempre escutava a bandeirante um dia eu descia com o

[close]

p. 3

gilberto carvalho e ao nos aproximarmos do pastor este encobriu o rosto com o jornal que trazia nas mãos só depois gilberto me explicou que não tinha como encarar o americano depois de ler todos aqueles nomes que eu havia elencado para os filmes com a pronúncia que ele achava certa enrolando a língua mas que o americano poderia discordar programa cinema no rÁdio edição 333 para escutar baixe pelo 4shared pelo link http bit.ly/4waq4f terminado o ginásio hoje oitava série a saída de então para os que queriam continuar estudando era ir para uma cidade maior onde tivesse um bom curso científico hoje o curso colegial fui então para recife de onde eu ficava escrevendo agora já vários outros programas que enviava pelos ônibus o sedex ou melhor a internet de então era rapidinha a entrega e nas férias voltando para arcoverde ficava ocupando direto aquelas máquinas de datilografia da rádio bandeirante idealizando novos programas a maior parte para adolescentes e os nomes surgiram o discofone do sucesso passarela musical recordando com os brotos porém um para crianças fez muito sucesso o teatrinho infantil bandeirante as rádios de então quase nada programavam para crianças parece que isso ainda se repete não é criamos o teatrinho infantil bandeirante e usamos como base gravações em fitas de rolo que eram doadas pelo consulado alemão para emissoras brasileiras eram histórias clássicas coletadas pelos irmãos grimm e teatralizadas na deutsche welle e a meninada adorava as histórias do tio carlos para abrir o programa usamos a música a barata lançada pela maria regina filha do hervé clodovil e teve um sucesso muito grande hoje suas músicas aparecem nos baús da web ex http bit.ly/5ilwpa programa teatrinho infantil bandeirante para escutar baixe pelo 4shared http bit.ly/8zn0i9 avesso ao microfone e dentro do que a minha timidez permitia foram raras as vezes que entrava no estúdio na primeira vez eu já estava me preparando para o vestibular de medicina foi quando o roberto josé de carvalho ou melhor o locutor gilberto carvalho me pregou uma peça anunciou que amanhã estaremos entrevistando o pedro salviano e não tive como fugir do compromisso assumido por ele muitos anos depois encontrei aquela entrevista entre as muitas fitas de rolo que ainda tenho e que carreguei por onde a vida me levou são paulo rio de janeiro e atualmente no paraná ainda recentemente pude resgatar outras relíquias para a memória da rádio de arcoverde sobre a entrevista referida acima lembro-me que tão logo a encontrei passei-a para uma fita cassete e enviei-a para o gilberto carvalho que já trabalhava na rádio clube de pernambuco.e tempos depois ele me confessou que ouviu aquela gravação inúmeras vezes muitas delas curtindo com uma cervejinha entrevista em 1965 download pelo 4shared http bit.ly/8q0vp3 no final de 1965 eu prestei o vestibular e passei agora eu tinha que compartilhar minhas férias entre a rádio e o hospital e clínicas de arcoverde o hospital ficava perto da rádio e isso até facilitava eu auxiliava praticamente todos os médicos cirurgiões de

[close]

p. 4

então drs paulo rabello francisco sabóia jennecy ramos e tantos outros e ainda encontrava tempo para produzir os programas radiofônicos tinha uma lambretta que facilitava muito meus deslocamentos e acompanhei a entrada e saída de muitos funcionários da rádio alguns ainda hoje em atividade em arcoverde outra entrevista revela essa minha situação de estudante de medicina entrevista em 1967 4shared http bit.ly/6kcli4 na área do esporte a rádio bandeirante de arcoverde tinha bem no seu início uns locutores muito competentes e apaixonados lembro-me deles gravando transmissões de rádios do sul e segundos depois colocando no ar eram uns artistas inovadores e revolucionários e usavam as músicas da época para gozar os jogadores numa forma inteligente e hilária na área de notícias a coisa também se repetia gravavam-se os noticiários de emissoras especializadas e os redatores com muita paciência e depois rapidez datilografavam e iam entregando aquelas folhas às vezes nem revisadas para os locutores que apresentavam as notícias bem fresquinhas algum tempo depois de inaugurada a rádio bandeirante contou por um bom período com a direção de paulo cardoso nos noticiários ele fazia comentários sobre algum tema local na coleção de gravações daquela época encontramos algumas revelações interessantes grande jornal falado bandeirante várias edições 4shared http bit.ly/7jcbi4 gilberto carvalho reginaldo silva paulo cardoso e tantos outros de saudosa memória fizeram um pouco da história da rádio de arcoverde assim para os que desejarem pesquisar e escrever sobre a origem da rádio na capital do sertão pernambucano ficam essas preciosidades resgatadas para a memória do rádio quase meio século depois legenda da foto pedro salviano filho teve sua iniciação na mídia em arcoverde ­ 1964 a 1969 É médico cirurgião no paraná há 25 anos é editor de uma revista especializada em aves atualidades ornitológicas www.ao.com.br e o seu hobby é a ornitologia

[close]

Comments

no comments yet