Nossa Senhora da Conceição da Pedra

 

Embed or link this publication

Description

Jornal de Arcoverde. Setembro-Outubro de 2011 - Edição 263. Página 2 Caderno 1

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

nossa senhora da conceição da pedra alguns aspectos históricos e políticos pouco divulgados pedro salviano filho tenho apresentado neste jornal artigos sobre aspectos da história de alguns municípios inclusive o da pedra resgatando vários dados que o público em geral conhece muito pouco aproveitando a comemoração dos 130 anos de emancipação política pedrense ocorrida em 13 de maio deste ano apresento mais elementos para enriquecer a história desse local já conhecido como nossa senhora da conceição da pedra conceição da pedra e pedra de buíque o município da pedra tem a sua história enraizada nos séculos do desbravamento do sertão nordestino e o seu nome sempre esteve ligado ao colossal lajeiro que sempre encantou a todos ícone e orgulho dos pedrenses espero que isso possa sensibilizar os leitores interessados em aprofundar as pesquisas para se construir um histórico mais fiel assim na sequência deste artigo apresento mais alguns aspectos históricos e políticos pouco divulgados sesmarias e fazendas a origem diz alfredo leite cavalcanti sobre a sesmaria dos aranhas no seu livro história de garanhuns recife 1983 pág 29 que no livro 38 fl.31 do 2º cartório de garanhuns está o mestre de campo nicolau aranha pacheco antônio fernandes aranha seu filho ambrósio aranha de farias e o capitão cosme de brito cação obtiveram do governo da capitania de pernambuco em 29 de dezembro de 1658 uma sesmaria de vinte léguas de terras em dois lotes salteados no ´panema e nos garanhuns´ no ano seguinte aos 2 de dezembro os mesmos concessionários obtiveram mais dez léguas de terras completando um só lote de trinta léguas sobre a povoação e cultivo das terras ele cita pág 39 sobre outras fazendas que na região do panema sesmaria dos aranhas foram fundadas outras fazendas entre as quais puxinanã fazenda grande serrinha mocó catimbau maniçobas mororó cachoeira e panelas na pág 63 ele diz que entre os vários sítios organizados nas terras da fazenda puxinanã o principal foi o da pedra cuja metade foi adquirida por compra ao sargentomor josé cavalcanti de albuquerque e sua mulher dona joana leite pelo capitão manoel leite da silva já então viúvo de dona maria cavalcanti de araújo este comprador em 22 de julho de 1760 fez de toda ela doação para patrimônio da capela sob o orago de nossa senhora da conceição que então estava sendo construída no livro gente de pernambuco vol 1 pág 25 ­ recife 1994 e vol 3 pág 16 ­ recife 2000 orlando cavalcanti registrou manuel leite da silva fundador de pedra nasceu no lugar denominado ilha do ferro à margem do rio são francisco na zona de penedo do atual estado de alagoas e faleceu com idade avançada aos 3 de janeiro de 1791 era capitão mor e chegou a ser o comandanteregente de ararobá em 341762 por ocasião da inauguração da vila de cimbres em pernambuco foi escolhido vereador ao lado de manuel

[close]

p. 3

leite ferreira e gregório barbosa na fazenda de criar gado de sua propriedade erigiu uma capela sob a proteção da virgem da conceição onde fez celebrar constantes festas dando à referida igreja uma parte das terras da mesma fazenda por escritura pública de 2271760 fez testamento em 481790 e ao inventário por sua morte se procedeu na vila de cimbres em 1791 pertencendo os autos respectivos ao arquivo do 2º cartório de garanhuns o diccionario topographico estatistico e historico da provincia de pernambuco recife 1863 página 87 disponível na web em http tinyurl.com/3wmec75 de manoel da costa honorato diz nossa senhora da conceição da pedra povoação no termo de buíque comarca de garanhuns tem uma subdelegacia do distrito policial de garanhuns criada por portaria do governo de 15 de outubro de 1861 sob denominação de pedra e tará já no primeiro livro de matrimônio da igreja nossa senhora da conceição 1867 fls 48 imagem 54 55 também disponibilizado na web http tinyurl.com/3kxznp6 este recentemente pelos mórmons está uma transcrição completa da lei provincial 561 muito citada mas pouco conhecida o dr joão silveira de souza presidente da província de pernambuco faço saber a todos os seus habitantes que a assembleia legislativa provincial decretou e eu sancionei a resolução seguinte art.1º a povoação de n senhora da conceição da pedra da freguesia do buíque fica erigida em paróquia sob a atual invocação ­ art 2º os limites da nova freguesia serão os seguintes partindo da fazenda de panelas seguirão pela estrada de garanhuns a encontrar os limites desta freguesia d´onde de prolongação pela antiga divisão desta mesma freguesia com a de buíque a dar na serra do mijo da onça com duas águas e dali seguirão a fazenda salobro inclusive dividindo a serra do bucu com suas águas pendentes para o lado do poente até a fazenda do mulungu deste ponto tomarão pela estrada do logrador até mamoeiro dali pela estrada do jardim até este lugar apanhando as águas de toda a serra que fica ao norte da povoação da pedra para a parte do poente até o riacho do batista entre o fundão e poço do boi e dali compreendendo as águas pendentes da serra que vai em direção do salobro de josé vaqueiro até o sítio catimbau donde seguirão pela serra que leva à fazenda barracas até este ponto do qual prosseguirão pela estrada que vai para a fazenda cajazeira e dali finalmente pela estrada que segue para o ponto de partida destes limites ­ art 3º ao atual vigário da freguesia do buíque fica salvo o direito de opção revogadas as disposições em contrário mando para tanto a todas as autoridades à quem o conhecimento e execução da presente resolução pertencer que a cumpram e façam cumprir tão interinamente como nela se contam o decreto do governo desta província a faça imprimir publicar e correr palácio do governo de pernambuco 6 de maio de 1863 quadragésimo primeiro da independência no seu livro três ribeiras reminiscências do sertão rio 1971 pág 23 ulysses lins de albuquerque citando pedra ­ da ribeira do ipanema ­ foi elevada à categoria de vila em 1881 instalandose a câmara municipal em agosto de 1885 e o ibge http www.ibge.gov.br/cidadesat/painel/painel.php?codmun=261080 complementa os dados elevado à categoria de vila com a denominação de pedra pela lei provincial nº 1542 de 13051881 desmembrado de buíque sede na vila de pedra constituído do distrito sede instalado em 17081885

[close]

p. 4

no aludido diccionario topographico estatistico e historico da provincia de pernambuco há o registro de que o primeiro vigário foi o padre josé teixeira de azevedo dado repetido na página 211 dos anais pernambucanos 17401794 no já também mencionado três ribeiras reminiscências do sertão o autor informa que foi o padre nuno teodoro da costa porém os livros da igreja mostram que no dia 23 de agosto de 1868 tomou posse desta freguesia o rvmo fr pedro da purificação pais e paiva e neste mesmo dia autorizoume para regêla interinamente até que ele voltasse da sua viagem à cidade de recife primeiros registros da matriz n senhora da conceição da pedra 14 julho 1867 vigário encomendado pe jonas vertuliano corsino de macedo também estes livros da igreja católica informam que em 1889 foi inaugurado o cemitério novo da pedra o cemitério público do livro três ribeiras reminiscências do sertão rio 1971 de ulysses lins de albuquerque em desenho de poty lazarotto mostrando as regiões sertanejas do ipanema moxotó e pajeú os prefeitos no livro doce pedra daguimar dos santos vaz s paulo 1967 pág 5 revela que o seu primeiro prefeito foi o coronel francisco vaz cavalcanti e o subprefeito o capitão antônio de albuquerque cavalcanti nasceu o coronel francisco vaz cavalcanti a 22 de janeiro de 1822 e faleceu a 26 de novembro de 1897

[close]

p. 5

a secretaria da prefeitura municipal da pedra me forneceu os dados sem a numeração dos mandatos que tento reconstituir 2 ­ josé diniz de almeida ­ 1888 a 1891 3 ­ antônio tenório c carvalho ­ 1914 a 1917 4 ­ josé carlos simões ­ 1917 a 1919 5 ­ josé diniz de almeida ­ 1919 a 1922 6 ­ josé campelo diniz albuquerque ­ 1922 a 1925 7 ­ ignácio josé torres galindo ­ 1925 a 1930 8 ­ joão de oliveira souza ­ 1930 9 ­ manoel joaquim da silva ­ 1930 10 ­ joão tenório cavalcanti ­ 1930 11 ­ josé campelo diniz albuquerque ­ 1931 a 1933 12 ­ rogério magalhães ­ 1933 a 1936 13 ­ justino alves bezerra ­ 1936 a 1941 14 ­ garcia barbosa siqueira ­ 1945 15 ­ josé macambira filho ­ 1945 16 ­ josé carlos simões ­ 1946 17 ­ eduardo josé de siqueira ­ 1947 18 ­ gerônimo siqueira cavalcante ­ 1947 a 1950 19 ­ josé campelo salviano ­ 1951 a 1954 20 ­ manoel pacheco vaz ­ 1955 a 1959 21 ­ josé firmo cavalcanti ­ 1960 a 1963 22 ­ otaviano wanderley simões ­ 1964 a 1968 23 ­ natalício tenório cavalcanti ­ 1969 a 1972 24 ­ antônio vale de oliveira ­ 1973 a 1976 25 ­ lourenço tenório vaz ­ 1977 a 1982 26 ­ mardônio alexandre japiassu ­ 1983 a 1988 27 francisco tenório bezerra ­ 1989 a 1992

[close]

p. 6

28 ­ mardônio alexandre japiassu ­ 1993 a 1996 29 ­ josé tenório vaz ­ 1997 a 2000 30 ­ josé tenório vaz ­ 2001 a 2004 31 ­ francisco carlos braz macedo ­ 2005 a 2008 32 ­ francisco carlos braz macedo ­ 2009 com mandato até 2012 as primeiras eleiÇÕes federais no municÍpio a constituição federal de 1891 a primeira constituição promulgada após a queda da monarquia delegava aos estados a prerrogativa de criar normas relativas às eleições estaduais e municipais ver http tinyurl.com/6zx79f8 esta referência também explica a presença de atas no cartório de registro civil da pedrape ­ certidão de casamento livro 2 19111921 fls 72 nelas aparecem os nomes de todos os eleitores da pedra de então o resultado das eleições e muitas outras preciosidades muitos desses nomes estão no estudo genealógico que desenvolvo www.lanta.myheritage.com já com mais de duas mil pessoas por motivo de espaço apresentamos todo o material imagem das páginas originais e transcrições para os leitores através do link atas das primeiras eleiÇÕes federais da pedra https www.familysearch.org/search/image/index#uri=https%3a%2f%2fapi.familysear ch.org%2frecords%2fwaypoint%2f9190644 cartório de registro civil da pedrape ­ certidão de casamento livro 2 19111921 fls 72

[close]

p. 7

[1 de março de 1918 ata da eleição federal ata da instalação da mesa eleitoral da 2ª seção do município da pedra do estado de pernambuco para a eleição de deputados federais para a legislatura de mil novecentos e dezoito a mil novecentos e vinte ao primeiro de março de mil novecentos e dezoito no edifício da escola pública estadual do sexo masculino desta cidade de pedra local designado para o funcionamento desta seção eleitoral às nove horas presentes os cidadãos raymundo de mello cavalcanti presidente e tertuliano de souza beguio manoel tenório da rocha cavalcanti mesários bem como o cidadão neumeriano gomes de sá novaes previamente designado para o cargo de secretário tendo sido apresentados pelo mesmo os livros remetidos pelo juiz de direito da comarca foi pelo senhor presidente declarado instalada esta mesa e imediatamente esta ata assinada por todos os mesários e por mim secretário que a escrevi pedra primeiro de março de mil novecentos e dezoito 1918 raymundo de mello cavalcanti presidente tertuliano de souza beguio mesário manoel tenório da rocha cavalcanti mesário neumeriano gomes de sá novaes secretário ata da eleição realizada no dia primeiro de março de mil novecentos e dezoito na segunda seção do município da pedra do estado de pernambuco para deputados federais na legislatura de mil novecentos e dezoito a mil

[close]

p. 8

2 novecentos e vinte ao primeiro de março de mil novecentos e dezoito reunida à mesa eleitoral da segunda seção do município da pedra do estado de pernambuco hoje instalada conforma a ata acima lavrada e depois de oficiarse ao juiz federal conforme determina a lei o senhor presidente iniciou os trabalhos para a eleição de deputados federais na legislatura de

[close]

p. 9

mil novecentos e dezoito a mil novecentos e vinte em seguida o senhor presidente mostrou aos leitores que a urna colocada sobre a mesa estava vazia e fechandoa entregou a chave ao secretário e guardou outra consigo declarou em seguida o senhor presidente que ia ser feita uma chamada dos eleitores pelo mesário manoel tenório da rocha cavalcanti o que foi feito pelas listas respectivas sendo seus títulos examinados datados e rubricados pelo senhor presidente a proporção que eram satisfeitas estas exigências legais cada eleitor colocou suas chapas na urna assinando antes esta ata na seguinte ordem antônio de assis cavalcanti antônio moreno cavalcanti francisco salviano de mello lanta francisco diniz campello de albuquerque antônio viana da silva francisco josé torres gallindo francisco gomes de araújo antônio correia cavalcanti félix cavalcanti de siqueira arnau de hollanda cavalcanti inácio josé torres gallindo josé campello diniz de albuquerque josé marques de oliveira josé mendes tenório josé tenório de assis e silva júlio tenório cavalcanti manoel bezerra da silva joão de siqueira cavalcanti lourenço de andrade cavalcanti manoel belízio de hollanda cavalcanti manoel camello netto manoel campello diniz manoel luiz diniz de carvalho manoel tenório da rocha cavalcanti manoel diniz campello de albuquerque manoel de almeida benzinho manoel thomaz de aquino manoel marques de oliveira olympio josé bezerra paulo alexandrino cavalcanti raymundo de mello cavalcanti simão tenório cavalcanti severiano camello filho tertuliano de souza beguio cícero cavalcanti macambira joaquim salviano de albuquerque jeronymo de almeida cavalcanti votaram quarenta 42 eleitores deixaram de comparecer 3 fls 73

[close]

p. 10

dois eleitores terminando assim a votação foi aberta a urna melhor encontrandose quarenta e dois 42 eleitores reunidos de cinquenta 50 como determina a lei tendo o respectivo total combinado com o número de eleitores que assinaram esta ata logo após procedeuse a apuração das cédulas lendo o senhor presidente em voz alta os nomes dos

[close]

p. 11

candidatos nelas inscritos submetendose ao exame dos demais mesários terminada a apuração o senhor presidente proclamou obtiveram votos para deputados federais os senhores doutor júlio de mello quarenta e quatro 44 votos doutor antônio vicente de andrade bezerra trinta e um 31 votos doutor pedro francisco correia de oliveira trinta e um 31 votos proclamado o resultado supra o senhor presidente mandou afixar o edital em vistas do edifício sede desta seção e expedir cópia para publicar pela imprensa foi enviado o resultado em boletim ao agente do correio e telégrafo tendo sido estes editais e boletins assinados pelos mesários e presidente reconhecidas as suas firmas pelo secretário nada mais havendo ocorrido foi esta ata lida perante os presentes e achado conforme sendo assinada pelo senhor presidente mesários secretário sendo declarado encerrado os trabalhos às doze horas eu neumeriano gomes de sá novaes secretário a escreveu raymundo de mello cavalcanti tertuliano de souza beguio mesário manoel tenório da rocha cavalcanti mesário neumeriano gomes de sá novaes secretário reconheço como verdadeiras e de próprio punho as assinaturas do presidente raymundo de mello cavalcanti e dos mesários tertuliano de souza beguio e manoel tenório da rocha cavalcanti bem como as assinaturas dos eleitores que votaram e assinaram a presente ata cujos nomes são antônio de assis cavalcanti dias antônio tenório cavalcanti francisco de araújo souza francisco bernardo da silva antônio mendes cavalcanti antônio moreno cavalcanti francisco salviano de mello lanta francisco diniz campello de albuquerque antônio viana da silva francisco gomes de araujo francisco josé torres gallindo antônio correia cavalcanti félix cavalcanti de siqueira arnau de hollanda cavalcanti inácio josé torres gallindo josé campello diniz de albuquerque josé marques de oliveira josé mendes tenório 4

[close]

p. 12

josé tenório de assis e silva júlio tenório cavalcanti manoel bezerra da silva joão de siqueira cavalcanti lourenço de andrade cavalcanti manoel belízio de hollanda cavalcanti manoel camello netto manoel campello diniz manoel luiz diniz de carvalho manoel tenório da rocha cavalcanti manoel diniz campello de albuquerque manoel de almeida

[close]

p. 13

benzinho manoel thomaz de aquino manoel marques de oliveira olympio josé bezerra paulo alexandrino cavalcanti raymundo de mello cavalcanti simão tenório cavalcanti severiano camello filho tertuliano de souza beguio cícero cavalcanti macambira joaquim salviano de albuquerque jeronymo de almeida cavalcanti dou fé eu neumeriano gomes de sá novaes secretário josé tenório de assis e silva júlio tenório cavalcanti luiz tenório cavalcanti manoel bezerra da silva joão de siqueira cavalcanti lourenço de andrade cavalcanti manoel belízio de hollanda cavalcanti manoel camello netto manoel campello diniz manoel luiz diniz de carvalho manoel tenório da rocha cavalcanti manoel diniz campello de albuquerque manoel de almeida benzinho manoel thomaz de aquino manoel marques de oliveira olympio josé bezerra paulo alexandrino cavalcanti simão tenório cavalcanti severiano camello filho tertuliano de souza beguio cícero cavalcanti macambira joaquim salviano de albuquerque jeronymo de almeida cavalcanti dou fé eu neumeriano gomes de sá novaes secretário de secretário escrevi ata de instalação da mesa da segunda seção eleitoral do município da pedra do estado de pernambuco para as eleições de presidente vicepresidente da república para o quatriênio de mil novecentos e dezoito a mil novecentos e vinte e um e de senador federal ao primeiro dia de março de mil novecentos e dezoito no edifício da escola pública estadual do sexo masculino desta cidade da pedra à rua do comércio número cinquenta e um local designado para o funcionamento desta seção eleitoral às nove horas da manhã presentes o cidadão raimundo de mello cavalcanti presidente tertuliano de souza beguio e manoel tenório da rocha cavalcanti mesários bem como o cidadão neumeriano gomes de sá novaes previamente designado para o cargo de secretário tendo sido apresentado pelo mesmo os livros remetidos pelo doutor juiz de direito da comarca foi pelo senhor presidente declarada instalada esta mesa e imediatamente lavrei esta ata assinada por todos os mesários e por mim secretário que escrevi pedra 1 de março de 1918 raymundo de mello cavalcanti presidente tertuliano de souza berguio mesário manoel tenório da rocha cavalcanti mesário neumeriano gomes de sá novaes secretário ata da eleição realizada no dia primeiro de março de mil novecentos e dezoito na segunda seção do município da pedra do estado de pernambuco para o presidente e vice presidente da república no próximo quadriênio de mil novecentos e dezoito a mil novecentos e vinte e um e um senador federal ao primeiro de março de mil novecentos e dezoito reunião com mesa eleitoral da segunda seção do município da pedra 5 fls 74

[close]

p. 14

do estado de pernambuco hoje instalada conforme a ata acima lavrada e depois de oficiarse ao juiz eleitoral conforme determina a lei o senhor presidente declarou iniciados os trabalhos para a eleição de um senador e de presidente e vicepresidente da república no quatriênio de mil novecentos e dezoito a mil novecentos e vinte e um em seguida o senhor presidente

[close]

p. 15

mostrou aos eleitores que a urna colocada sobre a mesa estava vazia e fechandoa entregou uma das chaves ao secretário e guardou a outra consigo declarou em seguida o sr presidente que ia ser feita a chamada dos eleitores pelo mesário manoel tenório da rocha cavalcanti que feito lista respectiva sendo os seus títulos examinados datados e rubricados pelo senhor presidente a proporção que eram satisfeitas essas exigências legais cada eleitor colocou suas cédulas nas urnas assinando antes esta ata era a seguinte ordem antônio de assis cavalcanti dias antônio tenório cavalcanti francisco de araújo souza francisco bernardo da silva antônio moreno cavalcanti francisco salviano de mello lanta francisco diniz campello de albuquerque antônio viana da silva francisco josé torres gallindo francisco gomes de araújo antônio correia cavalcanti félix cavalcanti de siqueira arnau de hollanda cavalcanti inácio josé torres gallindo josé campello diniz de albuquerque josé marques de oliveira josé mendes tenório josé tenório de assis e silva júlio tenório cavalcanti luiz tenório cavalcanti manoel bezerra da silva joão de siqueira cavalcanti lourenço de andrade cavalcanti manoel belízio de hollanda cavalcanti manoel camello netto manoel campello diniz manoel luiz diniz de carvalho manoel tenório da rocha cavalcanti manoel diniz campello de albuquerque manoel de almeida benzinho manoel thomaz de aquino manoel marques de oliveira olympio josé bezerra paulo alexandrino cavalcanti raymundo de mello cavalcanti simão tenório cavalcanti severiano camello filho tertuliano de souza beguio cícero cavalcanti macambira joaquim salviano de albuquerque jeronymo de almeida cavalcanti votaram quarenta e dois 42 eleitores e deixaram de comparecer dois eleitores terminada assim a votação foi aberta a urna nela encontrandose quarenta e dois 42 invólucros com a designação para presidente da república quarenta e dois 42 invólucros com designação para vicepresidente da república e 42 invólucros com a designação para senador federal em seguida foram ditos invólucros reunidos em malos de cinquenta como determina a lei tendo o respectivo total combinado com o número de eleitores que assinaram esta ata hoje após procederemse a apuração das cédulas tendo digo lendo 6

[close]

Comments

no comments yet