Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

MARKING BRASIL L BENCHMARKING Edição 14 - Janeiro a Agosto de 2018 BREEVNISCTHA MARKING APRENDENDO COM OS DETENTORES DAS MELHORES PRÁTICAS BENCHMARKING BRASI Vozes da Sustentabilidade Objetivos do Desenvolvimento Sustentável - ODS BRASIL BENCH

[close]

p. 2

HAROLDO MACHADO FILHO Por Marilena Lavorato Temos alguns marcos que se tornaram referências a partir de iniciativas da ONU para o debate e superação de desafios globais relacionados ao meio ambiente eodesenvolvimento sustentável. Em 2000 a ONU promoveu a Cúpula do Milênio com 8objetivos para serem atingidos até 2015. Foram os Objetivos do Milênio (ODM), conhecidos também como 8Jeitos de Mudar o Mundo. Em 2015, na Cúpula do Desenvolvimento Sustentável, os 193 países membros da ONU adotaram oficialmente aAgenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável com 17 objetivos e 169 metas, que são os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável). Para falar sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável - ODS, entrevistamos Haroldo Machado Filho que éAssessor Senior do PNUD Brasil; negociador do Governo Brasileiro em Conferências das Nações Unidas sobre Mudança do Clima desde 1998. Étambém lead author do Vrelatório do Painel Intergovernamental de Mudança do Clima - IPCC (Grupo Ili), e Árbitro nomeado pelo Governo Brasileiro do Painel de Peritos Ambientais na Corte Permanente de Arbitragem, em Haia, Holanda.Atualmente co-preside oGrupo Assessor do Sistema ONU no Brasil sobre os ODS. Os ODS tocam em pontos cruciais para a Humanidade que são os 5 Ps: Planeta, Pessoas, Paz, Prosperidade eParcerias. Como está sendo aplicada aagenda 2030 em cada um destes pontos? Os 5 Ps mencionados estão contemplados na parte inicial da agenda de uma maneira bastante ambiciosa. Aagenda diz que os objetivos e metas devem estimular a ação em áreas de importância crucial para a humanidade e para o planeta nos próximos 15 anos, que são os 5 Ps. É importante destacar que o Desenvolvimento Sustentável só será possível com a confluência de todas estas áreas. Originalmente sempre se falou que o Desenvolvimento Sustentável é a confluência das dimensões: Social, Econômica e Ambiental. Mas, a agenda 2030 traz uma perspectiva adicional - que sem paz não há Desenvolvimento Sustentável, e sem Desenvolvimento Sustentável também não há paz. Eas parcerias são agrande amálgama de todas estas áreas, porque ninguém consegue fazer todas as ações sozinhos. Então as parcerias entre os vários setores: governamental, Intergovernamental, academia, setor privado, e a própria mídia, tudo isto é importante para impulsionar. Todas as nossas ações, sejam globalmente, sejam no Brasil, são para avançar nestas 5 áreas prioritárias, estes 5 Ps .E toda nossa articulação é para que estas áreas conversem entre sí. Páginas Verdes Haroldo Machado Filho Assessor Senior do PNUD/Brasil

[close]

p. 3

L~~ Páginas Verdes ' Y# Haroldo Machado Filho Existe algum critério para se escolher quais ODS devem ser trabalhados inicialmente? Alguma forma de identificaras prioridades? Bom, para as Nações Unidas, nós falamos do conjunto dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, porque para nós as interconexões ea natureza integrada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável são de importância crucial para assegurar que o propósito desta nova agenda se concretize. Os ODS são um conjunto integrado e indivisível e é assim que a gente os vê. É importante ver que há sinergia einterconexões entre cada um dos ODS, apesar de serem temáticas diferentes. Quanto a priorizar éclaro que cada realidade, de acordo com as suas circunstâncias locais enecessidades de desenvolvimento deve priorizar um ODS ao outro. No entanto oque nós reforçamos éaimportância de verificar as interconexões entre eles. Eeu vou dar um exemplo muito claro. No caso da água, a população em alguns casos foi incentivada afazer captação da água da chuva e o fez muitas vezes e muito bem. Mas também algumas vezes a população não tampou os recipientes, e isto gerou maior proliferação de mosquito aédes aegypti que deu problemas relacionados a zika e chikungunya, etc. Ou seja, muitas vezes você pode achar que está com uma ação positiva num determinado ODS, no caso o ODS da água, mas está complicando o ODS da saúde. Então é muito importante verificar todas as sinergias, interconexões econtradições. Como aferir a contribuição de cada organização que desenvolve ações com foco nos ODS? Algum modelo de indicadorespecifico? Em âmbito global os indicadores para aferir os avanços dos ODS estão sendo determinados pelo comitê de estatística da ONU e por um órgão independente, que são os 231 indicadores oficialmente adotados. Estes indicadores servem sobretudo para uma relatoria, ou seja, países reportariam baseados nestes indicadores determinados globalmente. Nada impede que nacionalmente também se determine indicadores nacionais para um acompanhamento interno. Agora como isto será feito depende dos órgãos estatísticos, dos órgãos de governo para juntar todas estas informações. No caso do setor privado éum pouco mais complicado porque as ações não são reportadas com base nos indicadores globais, mas pode criar proxys1 neste sentido. Há vários casos tanto no mundo quanto no Brasil, de empresas que já identificam quantitativamente suas contribuições para os ODS por meio destas proxys1• Qual é aimportância da adesão das pessoas, empresas egovernos nos ODS daAgenda 2030 É muito importante lembrar que esta não é uma agenda das Nações Unidas. Ela foi aprovada sob os auspícios das Nações Unidas, mas é uma agenda para toda a humanidade. Eu costumo dizer que é uma agenda para chefes de estados epara chefes de famílias. Então é fundamental ecrucial aparticipação de todos etodas para que estes objetivos e metas sejam uma realidade. Muitas ações, claro, não dependem de pessoas, são ações mais estruturantes que dependem de governos. As pessoas que tenham interesse nos ODS, eu aconselho que leiam a agenda, os objetivos, as metas. Elas vão identificar que há muitas ações ali, que estão no seu dia adia. Todos etodas tem uma participação nesta agenda, e o nosso convite é para que conheçam a agenda e se engajam. Acho que todo mundo tem que assumir e tomar as rédeas do seu processo de desenvolvimento com as suas mãos eser um partícipe deste processo de desenvolvimento, e não esperarsimplesmente que isto venha dos governos. 10conceito de proxy vem do direito norte-americano eestá ligado ao conceito de representação (agency). Em estatística, uma proxy éuma variável que não édiretamente relevante por si só, mas atua no lugar de uma variável não observável ou não mensurável para descobrir um resultado provável. Em TI (Tecnologia da Informação), proxy éotermo usado para definir os intermediários entre ousuário eseu servidor. Páginas Verdes Haroldo Machado Filho Assessor Senior do PNUD/Brasil

[close]

p. 4

VozesdaSustentabilidade Frases Inéditas ‘‘Os Objetivos de Sustentável são o melhor que temos para a Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares "A pobreza e a miséria que vemos hoje são resultado da omissão de muitos anos. O sertão nordestino é o semiárido mais populoso do mundo e o foco de miséria de nosso país. É preciso a intervenção humana para mudar essa realidade. Só podemos erradicar a pobreza investindo em educação e trabalho, gerando renda e dignidade." Alcione Albanesi Fundadora e Presidente dos Amigos do Bem, Instituição que atua no sertão nordestino desde 1993. Ladislau Dowbor Economista, professor e autor. Foi consultor de diversas agências das Nações Unidas, governos e municípios. “A erradicação da pobreza é eticamente prioritária, politicamente indispensável e economicamente vantajosa. Termos 850 milhões de desnutridos é uma vergonha planetária, nenhum país se governa com a atual desigualdade, e incluir os pobres dinamiza a economia. A atual situação não é apenas injusta, é burra.” Visão e pensamento de ativistas e 20especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 5

VozesdaSustentabilidade Frases Inéditas Desenvolvimento conjunto de benchmarks década de 2020.’’ John Elkington Autor do termo triple bottom line “O ser humano nunca esteve tão conectado com o mundo e tão desconectado da natureza, da qual, Acabar com a fome, alcançar aqueira ele ou não somos apenas uma pequena parte. Tudo precisa ser repensado urgente, antes que seja tarde demais.” segurança alimentar e melhoria da nutrição eKarinaKarina pOliarniomover a agricultura Médica, Atleta e Apresentadora de televisão sustentável “A únic“aVefojormaaviddea dsee froercmoanchilaiarmr côonmicaoemeeqiuoilibrada. ambieFnatezeémcorsiapraargterodeecuomsstisotdeom, taesmpoasreacoidpoosrtunidade aos ecodsesisutseumfrauisr ndeastusreapislaeneotraig, innaadisadmeacisadraazoável ludgoaqrureesrpeespitaeintadro, csuuiadasrdeinaâpmroicvaesit.arIsdsoos recursos de implicafourmmaa mcoundsacnieçnatep.aSroamaolésma dúoniccaamesppoé.cie que É prectiseommlivurdea-arrnboítsrisoa, pcourltiusrsao eternetoapernetnednedrer como a trabpaoldheamr coosmvivaevr ibdeam. Tsoedmasaagrseedsirpaécniaetsureza que conseguem fazer isnsoos,peerdmeiitxeaemxiustmir.”saldo energético positivo no local de sua intervenção. Por que não o ser humano?” Paulo Zulu Ernst Gotsch Agricultor e pesquisador suíço. Referência internacional em Sistemas Agroflorestais Sucessionais (agricultura sintrópica) Luciana Chinaglia Quintão Economista e presidente-fundadora da ONG Banco de Alimentos. “Acredito que a fom“Seu, satelénmtabdileidaadceaébasirnôcnoimoodpeofutetunroc,iaglednearovsididaaddeeeusmenso cidadão, acadbeacaofmetuannhdãoo ctomdoass ngóersa,çpõoesisfuhtuorjaesv. ivemos em reCdriea.r aSlgeoassusptenstsáovealsénoãmoasioer daetosdeenavmolovreqmue integraplomdemntoes, taerscoocmieadsapdeesstoaamsbeéommnuãndoos.”e desenvolverá da mesma forma”. Visão e pensamento de ativistas e 21especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 6

Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades “Bem-estar não é apenas um estado de espirito, um momento, algo quase casual. Mas, sim, a construção do sentir-se bem, do ser disposto e saudável, capaz e pronto, pro que vier pela frente. É estar com mente e corpo fortes, ativos e dessa forma, estabelecer um padrão de saúde, de funcionamento da máquinha humana de modo quase perfeito, ou pelo menos, a todo vapor.” Marcio Atalla Professor de Educação Física, Pós-Graduado em Nutrição e idealizador de programas de melhoria da saúde e qualidade de vida. Fábio Evangelista Consultor Desenvolvimento Sustentável da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saude (OPAS/OMS) “A saúde é a chave para alcançar os ODS por ser uma condição prévia, um resultado e um indicador de desenvolvimento sustentável. Já houve progressos notáveis, mas ainda é preciso avançar muito mais na garantia do acesso e da cobertura universal de saúde.” Visão e pensamento de ativistas e 22especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 7

Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos Alcançar o ODS 4 é primordial para o sucesso da Agenda 2030. A educação é transversal, perpassando todos os outros Objetivos da Agenda. Ela é base e contribui para que os outros ODS sejam cumpridos sem deixar ninguém para trás.” Rebeca Otero Coordenadora de Educação da UNESCO no Brasil. Mauricio de Souza Cartunista e criador da Turma da Mônica, e membro da Academia Paulista de Letras Créditos Foto: Lailson dos Santos “Boas escolas, vocação atendida, carreira brilhante, conhecimento, família estruturada, satisfação, solidariedade, atualização, vida saudável... e tudo começa com educação de qualidade, um dos Objetivos do Desenvolvimeneto Sustentável da ONU”. “Sustentável é garantir futuro. Atravessar as pontes, levar o afeto, a individualidade e o cuidado à educação da criança, ao jovem chamado de Zé - Ninguém, Zé - Ruela, Zé - Mané. Apresentar o século XXI a quem foi sentenciado à invisibilidade como condição. Resgatar a infância é semear sonhos. A Casa do Zezinho salva vidas pela educação.” Dagmar Garroux Fundadora e presidente da Casa do Zezinho, instituição que atua junto as crianças e jovens que vivem em situações de alta vulnerabilidade social. Visão e pensamento de ativistas e 23especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 8

Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas “Só poderemos dizer que vivemos em um democracia e que existe igualdade de gênero quando, 52% das mulheres no Brasil estiverem no senado, no congresso, na mídia e assumirem cargos de liderança nas empresas.” Alexandra Loras Jornalista e Ex-Consulesa da França, que atua em defesa da igualdade de gênero e inclusão social Izabella Monica Teixeira Co-presidente do Painel Internacional de Recursos da ONU – IRP / UNEP “A sustentabilidade como expressão do Humanismo no Século XXI traz a igualdade de gênero como questão central”. Visão e pensamento de ativistas e 24especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 9

Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todas e todos “Água de qualidade para preservação da vida e atendimento dos múltiplos usos. Saneamento para promoção da saúde pública e ambiental. Segurança hídrica para o desenvolvimento sustentável, equilibrado e equitativo. Compromisso e ação de todos.” Adilson Pinheiro Presidente da Associação Brasileira de Recursos Hídricos Edison Carlos Presidente do Instituto Trata Brasil “O Brasil está entre as 10 maiores economias do mundo, mas tem índices de saneamento básico do século 19. Falta de água tratada, coleta e tratamento de esgotos causam doenças e poluição ininterruptas.” Visão e pensamento de ativistas e 25especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 10

Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todas e todos “Se a revolução da comunicação mudou a vida de todos nós, a revolução da energia renovável vai nos impactar ainda mais profundamente. Nos tornaremos prosumers (ao mesmo tempo produtores e consumidores de energia), e teremos oportunidade única para superar as desigualdades de acesso à energia que ainda deixam tantos no escuro e que exclui milhares de uma vida digna de direito” Ana Toni Diretora executiva do Instituto Clima e Sociedade (iCS) Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todas e todos “A Alma do crescimento econômico é o desenvolvimento humano, quando o trabalho produtivo se integra à vida, num só valor.’’ Fernando Alves Cientista Político, Co-fundador e Diretor Executivo da Rede Cidadã Visão e pensamento de ativistas e 26especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 11

Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação “Não seremos felizes, se a natureza estiver em desequilíbrio. Por isso, acreditamos que as pessoas que estão pensando no coletivo, são extremamente importantes para nos dar o exemplo de parar de falar sobre os problemas e irmos em busca das soluções. Todos juntos para a construção de um mundo melhor!” João Amato Professor e Presidente da Diretoria Executiva da Fundação Vanzolini João Carlos Redondo Coordenador da Comissão de Sustentabilidade do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) “Vivemos em uma sociedade interdependente. As tecnologias e processos que permitirão soluções inovadoras surgirão de iniciativas colaborativas. A inovação é a base do pensamento criativo e disruptivo e as lideranças, por meio da boa governança, têm a responsabilidade de promover o ambiente necessário de forma a elevar o nível de consciência das organizações”. Visão e pensamento de ativistas e 27especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 12

Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles “Reduzir as desigualdades significa dar oportunidades iguais para que todos desenvolvam ao máximo o seu potencial em minimizar os danos sociais, morais e ambientais. Oportunidades iguais nas áreas de educação, saúde, transporte, saneamento básico, segurança e meio-ambiente, nas distintas etapas do ciclo de vida, são a chave para sustentar uma vida melhor e harmônica para todos.” Andre Medici Economista com experiência internacional em áreas de saúde, desenvolvimento social e sustentabilidade Roberto Carvalho Cardoso Presidente do CRA-SP - Conselho Regional de Administração do Estado de São Paulo “O papel do administrador é garantir que os melhores resultados sejam alcançados com os recursos, que são escassos em qualquer sociedade. Assim procedendo estará reduzindo as desigualdades entre as pessoas e as sociedades.” Visão e pensamento de ativistas e 28especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 13

Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis “O cidadão é a célula única e indivisível de qualquer cidade, por isso a importância de projetos urbanos focados nas pessoas. A evolução para cidades mais inteligentes e sustentáveis acontece somente através de um processo bem planejado e implementado de forma evolutiva e continua.’’ Renato de Castro Embaixador de Smart Cities do TM Fórum de Londres e membro do conselho de administração da Leading Cities de Boston. Rayne Moraes Oficial Nacional para o Brasil do ONU-Habitat “O ODS 11 é o único focado nas cidades e que oferece a oportunidade de territorializar as políticas públicas. Não importa saber, apenas, se determinado país - ou cidade - cumpriu uma meta global, nacional ou local; importa saber onde, em qual parte do território, tal meta foi cumprida, e consequentemente, onde não foi. O cumprimento, bem como o não-cumprimento do ODS 11, facilita (ou dificulta) o cumprimento de todos os outros ODS” Visão e pensamento de ativistas e 29especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 14

Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis “A produção e o consumo sustentáveis, temas do ODS 12, são fundamentais pois se inter-relacionam fortemente com pelo menos 11 outros ODSs. A participação dos consumidores, por meio das suas escolhas de compra e da sua rede de influência, é central na busca dos melhores impactos possíveis associados ao seu consumo.” Helio Mattar Diretor-Presidente e Idealizador do Instituto Akatu, Conselheiro do One Planet Network da United Nations Environment John Elkington Autoridade mundial em responsabilidade corporativa e desenvolvimento sustentável. Autor do termo triple bottom line. “Tendo acabado de ser nomeado Embaixador da Aliança Mundial de Benchmarking, eu obviamente acredito em benchmarking para a sustentabilidade. O truque, no entanto, é fazer benchmarking para frente, não para trás para avaliar o desempenho de hoje do ponto de vista do futuro. Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são o melhor conjunto de benchmarks que temos para a década de 2020.” Visão e pensamento de ativistas e 30especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

p. 15

Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos “Impedir que o planeta super aqueça e ameace seriamente a sobrevivência de inúmeras espécies e o bem-estar humano é responsabilidade ética irrecusável de nossa e das próximas gerações. A ciência tem respostas para nos fazer chegar a porto seguro das mudanças climáticas, mas as decisões de adotar a trajetória da sustentabilidade climática cabem a cada um individualmente e a todos coletivamente.’’ Carlos A. Nobre Pesquisador do Instituto de Estudos Avançados da USP e Sênior Fellow do WRI Brasil. Carlo Pereira Secretário-executivo da Rede Brasil do Pacto Global. “Trabalhamos o ODS 13 da Ação Contra a Mudança Global do Clima de três formas: mitigação, adaptação e financiamento climático. Entendemos que um dos desafios neste processo é a internalização do conhecimento em todas as esferas das organizações e a garantia de que as metas individuais de cada empresa quando somadas atenderão às desafiadoras metas nacionais e globais.” Visão e pensamento de ativistas e 31especialistas sobre os desafios do Galeria Vozes da Sustentabilidade Desenvolvimento Sustentável

[close]

Comments

no comments yet