Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

(11) 5669-2455 www.noticiasdaregiao.com.br /noticiasdaregiaosul Ano XVIII - Edição 486 - São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018 ACSP expande serviço da Câmara de Mediação Diante dos resultados positivos obtidos na Distrital Sul da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), a Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE) passa a funcionar nas quinze sedes distritais da ACSP na cidade de São Paulo. As câmaras intercedem conflitos entre empresas e seus fornecedores ou clientes. Os atendimentos são feitos por conciliadores, mediadores e árbitros especializados na área empresarial. Um acordo realizado em Câmara de Mediação e Arbitragem pode ser formalizado em até 30 dias, em oposição aos anos que isso pode levar na Justiça comum. A CBMAE já opera há um ano e meio na Distrital Sul, em Santo Amaro, e até o momento, foram realizadas 105 audiências com 99% de ações assertivas – positivas para os dois lados – em um prazo máximo de discussão de 30 dias. O serviço está disponível para associados e não associados da ACSP. “Tanto o custo, como a celeridade do processo são muito mais reduzidos na CBMAE, mesmo para os não associados”, explica Luiz Augusto Barbosa, o Guto, diretor superintendente da Distrital Sul. Página 3

[close]

p. 2

2 São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018 www.noticiasdaregiao.com.br Acelerar, a educação Já há muitos anos se sabe que o trânsito mata, e muita gente. Os acidentes por ele causados estão no topo dos índices de casos de morte e invalidez de cidadãos, sejam novos ou mais velhos, homens ou mulheres. Entretanto, os índices apresentados pela Prefeitura de São Paulo durante as audiências públicas realizadas por toda cidade para apresentação de um plano de segurança viária, assustam e preocupam, principalmente em se tratando dos números relativos à região da Capela do Socorro. Aqui, morrem mais jovens em acidentes de motocicletas do que no restante da cidade; o número de ônibus envolvidos em atropelamentos ocorridos na região é bastante elevado; quase 80% das pessoas mortas em atropelamentos tinham de 40 a 60 anos de idade, ou mais; e, por fim, algumas vias do extremo Sul paulistano estão entre as mais perigosas de São Paulo. Diante desses números tão aterradores, a própria Prefeitura decidiu apresentar, e já está implantando em alguns locais, o plano viário chamado “Vida Segura”, o qual prevê o conceito de “proteção ao pedestre e ações de melhorias viárias, como sinalização e fiscalização”. Esse plano foi também apresentado para a Capela do Socorro e já foi colocado em prática na estrada de M’Boi Mirim – onde o índice de aci- dentes graves era muito alto – e com ótimos resultados, segundo a Prefeitura. De fato é preciso fazer alguma coisa. Já passou da hora de as pessoas acordarem para esse problema e se conscientizarem que devem participar da questão, além de procurarem elas mesmas mudarem algumas atitudes próprias em relação ao trânsito e à mobilidade urbana. Ao poder público cabe sim elaborar projetos viários, fiscalizar, orientar, fazer as alterações necessárias e punir com rigor os infratores. Tudo isso em consonância com a população, consultando-a e buscando sugestões e alternativas, pois é ela, população, que vive e sofre no dia a dia com a mobilidade nesta imensa metrópole. Porém, ao nosso ver, além dessas iniciativas, ações e consultas públicas louváveis, o que o nosso trânsito caótico e assassino mais necessita é de educação. Educação das pessoas, sejam elas motoristas, motociclistas, ciclistas ou pedestres, todos em geral. Sem a necessária educação do cidadão não há respeito, tolerância e gentileza no trânsito. Não há compartilhamento de espaço, mas sim disputas por espaço, o que geralmente resulta em acidentes, mortes e sequelas irreversíveis. Um grande país se faz com educação. E um trânsito melhor, também. Marcio, da Inovação, saúda o “Notícias” A Pedro Silva e a toda equipe do jornal “Noticias da Região”, os parabéns pelos 19 anos de sucesso e dedicação, e que venham mais 19 anos pela frente!! Marcio Nogueira, da Inovação Consultoria de Imóveis - Unidade Alto da Boa Vista (rua comendador Elias Zarzur, 400, Alto da Boa Vista) _____________________ N.R. - Senhor Marcio, muito obrigado pelas palavras e lembrança do nosso 19º aniversário. Agradeço em nome de toda família do “Notícias da Região”. Thiago Oliveira, diretor do “Notícias da Região” Concluída obras de pavimentação, mas faltam alguns acertos Por volta do início de outubro passado, foram encerradas as obras de pavimentação da avenida Antonio Carlos Benjamim dos Santos, principal via de ligação entre a avenida dona Belmira Marin e a rua João Amós Comenius, no distrito de Grajaú. A obra constava do programa “Asfalto Novo” da Prefeitura de São Paulo. Os serviços de recapeamento foram iniciados em fevereiro último e interrompidos pouco tempo depois. Milton Nunes, morador do bairro Jardim São Bernardo, reclamou então ao “Notícias” do estado em que ficou a via, como a má qualidade do recapeamento feito e de problemas como poço de visita desnivelado em relação ao asfalto, desnível entre a sarjeta e o asfalto, vários buracos na avenida recém recapeada, grande desnível entre o asfalto novo e o antigo, e outros mais. Na edição 480 (de 29/06 a 26/07/18), sob o título “Problemas no asfalto do Grajaú”, o “Notícias” publicou a reclamação do morador. A Prefeitura Regional Capela do Socorro (PRCS) foi procurada pelo jornal para se manifestar sobre o assunto. Posteriormente, a PRCS informou que o programa “Asfalto Novo” teve uma interrupção “devido a ajustes de contrato com as empreiteiras”, mas que seria retomado, inclusive na avenida Antônio Carlos Benjamim dos Santos. Só não havia confirmação da data de início da retomada dos trabalhos. Entretanto, o próprio morador nos informou que a obra tinha sido reiniciada logo após a nota da PRCS. Milton também nos enviou fotos mostrando a retomada da pavimentação na avenida Antonio Carlos dos Santos. Alguns acertos a fazer No último dia 19 de outubro, Milton confirmou que as obras haviam sido encerradas e também nos enviou novas fotos mostrando o serviço realizado na avenida e em vias próximas. “Em termos gerais, as obras resolveram os problemas apontados na reportagem e em minhas mensagens anteriores, e a paisagem do local já é, felizmente, bem diferente”, comentou o morador, acrescentando que também foram pintadas faixas de pedestre em diversos pontos da avenida Antonio Carlos Benjamim dos Santos, o que serviu para “melhor orientar o motorista e auxiliar, ainda que timidamente em alguns pontos, na travessia de pedestres”. Entretanto, Milton enumerou algumas questões que ficaram pendentes em relação à obra na ocasião, e para as quais pediu uma atenção especial da administração municipal. São elas: - Apesar de pintadas as faixas de pedestres, o restante da sinalização de solo ainda não tinha sido providenciada; - O problema de desnivelamento de poço de visita em relação ao asfalto na esquina com a rua Giusepe Tartini foi solucionado, porém, a tampa do poço de visita foi encoberta pelo novo asfalto, o que talvez possa vir a causar problemas futuros; - O trecho entre a rua Telemann e João Amós Comenius possui um pequeno declive e no local existia uma lombada para auxiliar na redução de velocidade. Com o recapeamento não houve a recolocação da lombada e muitos motoristas estão trafegando em velocidade acima do recomendado no trecho; - Segundo o morador, o ponto mais crítico está localizado na altura do número 1.500 da avenida Antonio Carlos dos Santos, defronte à entrada do mercado “Rikoy”. Desde o início das obras o trecho permaneceu acumulando poças d’água, o que se mantém até o momento. Milton receia que isso possa vir a danificar precocemente o pavimento. Em 1928, o Brazão de Armas Em 13 de fevereiro de 1928, o então prefeito do município de Santo Amaro, senhor Isaias Branco de Araújo, assinou a Lei Municipal nº 62 que criava o Brasão de Armas do município, lei esta, que abaixo transcrevo. A Câmara Municipal de Santo Amaro decreta: Artigo 1º - Fica aprovado o projeto sobre o brazão para a cidade de Santo Amaro, organizado pelo eminente historiador pátrio, dr. Affonso D’Escragnolle Taunay, cujo teor é o seguinte: a) Escudo redondo, português, encimado pela coroa mural, distintiva das cidades, cortado e partido; b) No primeiro quartel aparecem a dextra, em campo de prata, árvores de sinople verde de uma floresta, traduzindo o nome de Ibirapoéra, do nosso abanheenga, que no dizer da autoridade notável de Theodoro Sampaio significa “a mata grande”, o que concorda com a lição do insigne indianólogo Baptista Caetano de Almeida Nogueira; c) A senestra em campo de ouro, cabeças de índios de carnação “afrontadas” para um escudete que é o brazão da família do venerável José de Anchieta; d) No segundo quartel, em campo de goles (vermelho) uma máquina antiga de forjar, segundo estampa de princípios do século XVII, com uma armação de madeira ao natural e a safra (grande bigorna) e malhão (grande martelo de forjar) de prata; e) Como tenentes, à dextra um bandeirante armado de arcabuz e revestido de seu característico gibão de armas, à senestra um oficial de milícia regional do tempo em que d. Luiz Antônio de Souza, Morgado de Matheus, fez a reorganização das forças militares da Capitania de São Paulo, recém-estabele- cida (Documento do Arquivo do Estado de São Paulo); f) Sobre a porta central da coroa mural um escudete simula, esculpido em campo vermelho, um livro de Regra de Santo Amaro, discípulo predileto de São Bento e abade; g) No listão inscreve-se em letras de goles e fundo de prata a divisa da cidade: “Antiquissimum Genus Paulista Meun” (Pertenço a mais velha grey paulista). Artigo 2º - Para “timbre” nos papéis municipais fica adotado um escudo redondo com a parte do brazão descrita na letra “d”, encimado pela coroa mural e circundado pelo listão com a divisa. Artigo 3º - Para distintivo municipal fica adotado o escudo descrito no artigo 2º (em ouro e esmalte) com designação do cargo. Parágrafo único: O distintivo será entregue mediante carga assinada em livro especial. Artigo 4º - Fica aberto o crédito necessário para a execução da presente lei. Artigo 5º - Revogam-se as disposições em contrário. Prefeitura Municipal de Santo Amaro, em 13 de fevereiro de 1928. Isaias Branco de Araújo – Prefeito do Município de Santo Amaro. Dr. José Carlos Bruno (Presidente em exercício do Cetrasa – Centro das Tradições de Sto. Amaro)

[close]

p. 3

www.noticiasdaregiao.com.br 3São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018 CAPA Solução de conflitos nas distritais da ACSP Solucionando conflitos empresariais com rapidez, sigilo e segurança A Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE) da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) já opera há um ano e meio na Distrital Sul da ACSP, em Santo Amaro, assim como na sede central da entidade. As câmaras intercedem conflitos entre empresas e seus fornecedores ou clientes. Os atendimentos são feitos por conciliadores, mediadores e árbitros especializados na área empresarial. Um acordo realizado em Câmara de Mediação e Arbitragem pode ser formalizado em até 30 dias, em oposição aos anos que isso pode levar na Justiça comum. Na Distrital Sul, até o momento, foram realizadas 105 audiências com 99% de ações assertivas – positivas para os dois lados – em um prazo máximo de discussão de 30 dias. O índice geral de sucesso nas 22 unidades da CBMAE em todo estado de São Paulo é de 80%. Diante dos resultados positivos obtidos na Distrital Sul, o sistema das Câmaras de Mediação e Arbitragem passa a funcionar nas quinze sedes distritais da ACSP na cidade de São Paulo. No geral, a CBMAE conta com cerca de sessenta mediadores e conciliadores, e por volta de trinta árbitros. O serviço está disponível para Guilherme explicando a CBMAE, tendo ao seu lado o diretor Luiz Augusto associados – para os quais há um desconto de 30% nas taxas de registro e de administração – e não associados da ACSP. “Tanto o custo, como a celeridade do processo são muito mais reduzidos na CBMAE, mesmo para os não associados”, explica Luiz Augusto Barbosa, o Guto, diretor superintendente da Distrital Sul. Os acordos realizados na Câmara de Mediação da ACSP podem vir a ser homologados pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), devido ao cadastramento da Câmara junto ao TJ-SP. “Isso só vem a reforçar a questão da segurança jurídica do resultado de nossas sessões”, diz Guilherme Giussani, coordenador técnico da Câmara na ACSP. Segundo o Conselho Nacional de Justiça, um processo judicial começa e termina, em média, em oito anos e meio no Brasil. Já os processos de conciliação e mediação mais demorados, não passam de 60 dias. “O custo – benefício de uma resposta e resolução rápida de um conflito é mais vantajoso para o empresário, que precisa ter Eliane (esq.) saiu satisfeita da audiência na Câmara de Mediação o foco exclusivamente no seu negócio. Empresário que pensa em conflito, não vende”, afirma Guilherme. Os valores do serviço de mediação e arbitragem variam conforme o serviço usado e o valor da demanda. Outras vantagens Outra vantagem da CBMAE é o sigilo. Ao contrário da Justiça convencional, as decisões e discussões são sigilosas na Câmara, o que protege empresas que muitas vezes não querem se expor. Além disso, a empresa não associada à ACSP pode se associar para poder desfrutar do desconto de 30% no serviço da CBMAE e de outros benefícios oferecidos pela entidade. “Independente de haver um acordo ou não, a mediação e a conciliação proporcionam uma compreensão e uma aproximação entre as partes que pode favorecer um acordo futuro, não necessariamente dentro da Câmara”, revelam os consultores da CBMAE, Marcella Bampi e Paulo de Sá. Já Luiz Augusto sugere que nos contratos comerciais seja estabelecido por meio de cláusula, que as questões ou conflitos gerados pelo contrato deverão “ser resolvidos por mediação ou arbitragem na Câmara de determinada distrital da ACSP”. Mais um acordo feito “Fiquei bastante satisfeita com o resultado desta audiência. Foi tudo amigável e graças a Deus já vou mandar arrumar meu carro nessa semana”, conta Eliane de Jesus Santana Santos, que teve um acidente de trânsito envolvendo seu veículo e um ônibus da Transcap, na estrada do Campo Limpo. Eliane procurou a empresa para ser ressarcida de seu prejuízo e esta se propôs a resolver a questão. Foi então marcada a sessão de conciliação na Distrital Sul para as partes firmarem o acordo e formalizarem as suas condições na Câmara. Para marcar uma audiência na CBMAE da ACSP o interessado pode telefonar, enviar e.mail ou marcar horário para tratar pessoalmente do assunto. A audiência é marcada num prazo de até 30 dias. Para contato com a CBMAE da ACSP, o telefone é o 55 (11) 3180-3434 e o e.mail é secretariacbmae@acsp.com.br Para evitar sequelas, exames precoces da PC O dia 7 de novembro foi lembrado como o Dia Municipal da Pessoa com Paralisia Cerebral, uma lei de autoria do vereador Ricardo Nunes (MDB) que tem como objetivo chamar a atenção, debater o assunto e criar subsídios para formulação de políticas públicas. Recentemente a Câmara Municipal de São Paulo promoveu o Seminário Sobre Paralisia Cerebral (PC), trazendo para discussão a importância do atendimento precoce no sistema de saúde. Entidades, pessoas com PC e especialistas puderam evidenciar seus trabalhos e mostrar projetos que estão dando certo. Andrea Lucia Rossetini, terapeuta ocupacional com experiência em neurologia infantil, expôs a relevância do atendimento precoce. “O atendimento precoce tem que ser rápido, pois ele evita sequelas na vida adulta, dificultando a vida social”. Segundo a profissional, o acesso está defasado e crianças esperam meses e até anos para serem atendidas em centros especializados, causando danos difíceis de serem revertidos. Alternativa: diagnóstico precoce O Projeto de Lei (PL) 16/2017 também de autoria do vereador Ricardo Nunes, obriga hospitais públicos e privados a realizarem em recém-nascidos, o exame de diagnóstico precoce da PC. Os exames consistem em exercícios de reflexões para trabalhar os neurônios. Os exames devem ser realizados no momento do nascimento e repetidos de 12 em 12 horas, no mínimo, até a saída da maternidade, salvo quando outro período for necessário por determinação médica. “As crianças tendo o atendimento cedo terão uma vida adulta com menos sequelas, poderão se desenvolver melhor e tanto o paciente quanto os seus familiares terão mais qualidade de vida”, afirma Ricardo Nunes. Praça Dino Brugnera é inaugurada com brindes A praça situada entre as ruas padre José Garzotti, São Guilherme e avenida Interlagos, em Cidade Dutra, recebeu uma denominação oficial na manhã de 24 de novembro: Dino Brugnera. A praça faz divisa com o terreno do CDC Ébanos e é frontal à praça Botelho Batista. A iniciativa foi do vereador Ricardo Nunes e que veio a resultar no decreto 58360, de 10 de agosto de 2018, do prefeito Bruno Covas, denominando de Dino Brugnera a praça em Cidade Dutra. Recentemente, a Prefeitura Regional Capela do Socorro revitalizou o local, com a participação de moradores. Já no dia 24, as placas com a denominação da praça – até então, sem nome – foram colocadas e um evento foi realizado com a presença de familiares, amigos e colaboradores do Posto de Serviços Antônio Paes, que foi fundado e dirigido por Dino Brugnera. Lá também estiveram Mario Mariano, do Ilesp (Instituto de Lideranças Empresariais de São Paulo), o deputado federal Antonio Goulart , o vereador Ricardo Nunes, o deputado estadual (eleito) Adalberto Freitas e a presidente Juliana Lopes, da Aesul (Associação Empresarial da Região Sul), entre outros. Márcio Brugnera, filho de Dino, conduziu o cerimonial do encontro, que foi marcado por recordações, homenagens e muita emoção. “Esse lugar precisa ser cultuado pela presença de uma pessoa que veio à Terra para servir a comunidade”, discursou o deputado Goulart, lembrando a participação de Dino em diversas ações em prol da comunidade. Ricardo Nunes exaltou o exemplo dado pelo homenageado que, não apenas doava produtos para a Casa de Idosos de Vila Natal, como também os visitava mensalmente para conversar e fazer-lhes companhia. Já Mario Mariano citou as diversas ordens maçônicas existentes hoje no Brasil, graças, entre outros, a Dino. Após outros depoimentos emotivos de amigos e familiares, foi feito um brinde em direção à coluna em estilo helênico colocada no centro da praça, com os dizeres: praça Dino Brugnera – XXIV. XI. XVIII – “Pela glória de ter vivido ao teu lado, minha eterna gratidão”. Quem foi Dino Dino Brugnera, advogado e empresário, nasceu em 12 de julho de 1938, no bairro paulistano da Água Branca. Morou na Lapa, onde começou a trabalhar no empório do pai. Depois trabalhou na Cia. Esso Brasileira de Petróleo, onde conheceu Elza Mercedes e com quem veio a se casar em 22 de setembro de 1962. Tiveram três filhos – Cibele, Márcio e Gláucio – e cinco netos. Aposentou-se aos 44 anos de idade, mas continuou a trabalhar. Em 1984, adquiriu um terreno na avenida senador Teotônio Vilela, região do Parque das Árvores, e lá construiu o Posto de Serviços Antônio Paes, em 1985. Ajudou a fundar a Aesul em 1990 e presidiu o Conselho Deliberativo da entidade de 1993 a 1995. Foi um dos primeiros colaboradores da festa das crianças do senhor Luiz Ferreira, no distrito de Grajaú. Também foi colaborador da Casa de Acolhida de Idosos da Fraternidade O Caminho, em Vila Natal. Foi vice-presidente do Sindicato dos Donos de Postos de Gasolina da Cidade de São Paulo e membro da Maçonaria, onde teve vários títulos e cargos. Veio a falecer aos 77 anos de idade, em 14 de maio de 2016.

[close]

p. 4

4 São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018 www.noticiasdaregiao.com.br Terrenal no Sesc Santo Amaro Apresentações de tango, com apoio do vereador Zé Turin 01/12 – José Luis Soares – O folião mor da Cidade Dutra e competente organizador do seu Carnaval de rua, estará completando mais um ano de vida, de experiência, de aprendizado e de dedicação às suas amizades e objetivos. Um abraço, Zé, e feliz aniversário! Baseado na história bíblica de Caim e Abel, dois irmãos que vivem às brigas competindo tanto pela atenção do “pai” quanto pela propriedade, é o argumento de Terrenal - Pequeno Mistério Ácrata, em exibição no teatro do Sesc Santo Amaro até 16 de dezembro. A direção é de Marco Antonio Rodrigues, com tradução de Cecília Boal e elenco composto por Celso Frateschi, Danilo Grangheia, Fernando Eiras e Demian Pinto, que faz a trilha ao vivo. O texto original é de Mauricio Kartun, considerado um dos mais importantes dramaturgos da Argentina. Em um fracassado loteamento, Caim e seu irmão Abel desenvolvem uma versão conturbada do mito bíblico: a dialética história entre o sedentário e o nômade. Entre um Caim dono de um sítio, produtor de pimentões reputados, e um Abel vagabundo, que fora de toda cadeia de produção sobrevive vendendo isca viva aos pescadores da região. Dois irmãos sempre em peleja que compartilham um mesmo terreno baldio dividido. O horário é de quinta a sábado, às 21h, e domingos, às 18h. A classificação é 16 anos e a duração da peça de 100 minutos. Ingressos de R$ 6,00 a R$ 20,00. O endereço do Sesc é rua Amador Bueno, 505, em Santo Amaro. Estacionamento pago no local. Peças leves e coloridas para o verão A Marisa lança coleção para o verão composta por peças coloridas, tecidos leves e estampas marcantes que aparecem em diversas construções, possibilitando várias combinações para diferentes ocasiões de uso. A cor amarela surge em vários tons em jeans, estampas e acessórios. Já o poá aparece com um frescor jovem. A Marisa traz opções de tops, bottons e vestidos em vários tamanhos e formas. No beachwear, destaque para os biquínis, cangas e saídas de praia, sem deixar de lado também acessórios como chapéus, viseiras, nécessaires e bolsas, que aparecem principalmente em vinil. Os biquínis, em especial, vem em várias modelagens - o que inclui as principais tendências de parte de baixo, como a asa delta e também hot pants - com muitas opções de cores e estampas, que vão desde florais mais coloridos e tropicais, até listras e estampas étnicas. As peças podem ser vendidas separadamente.A nova coleção já está disponível nas lojas. ÁRIES - Arianos terão um final de ano pacífico. Bom período para o amor, já os solteiros poderão encontrar a sua alma gêmea. Você será otimista e positivo. No trabalho, tenha cuidado com a negligência. TOURO - No trabalho, um período positivo em dezembro, mas na vida pessoal, as coisas podem ficar um pouco difíceis. Você irá se deparar com uma decisão importante. Bom momento para planos de longo prazo. GÊMEOS - Bom período para desfrutar com os amigos, pois com eles você esquecerá os problemas diários. Em dezembro, cuide da sua saúde. Também estará sob o signo da harmonia em todos os seus relacionamentos. CÂNCER - Em dezembro os seus relacionamentos vão ser harmoniosos e fortes. Tenha cautela com a possível dependência excessiva do seu parceiro (a) e evite pequenas brigas. Procure relaxar mais e meditar. LEÃO - Período em que relembrará os velhos amigos e em que poderá estar em contato com eles. Dediquese ao autoconhecimento e a melhorar seu físico. Não seja submisso (a) e não deixe que o (a) tratem assim. VIRGEM - Quando se tratar de sentimentos e emoções, neste período tenderá a ser introvertido. Oportunidade de fazer uma mudança na carreira e correrá tudo muito bem no trabalho. Evite fazer investimentos. Até o final do ano acontecem 26 apresentações de tango, estilo musical tipicamente argentino, em espaços municipais por toda cidade de São Paulo. Os espetáculos tem apoio cultural do vereador Zé Turin. Seis casais de bailarinos, de tango e de ritmos latinos, farão apresentações com duração de 1 hora e 15 minutos, aproximadamente. Por noite, os auditórios recebem até quinhentos espectadores. A Cia Tango & Paixão, com 17 anos de existência e que já promoveu mais de mil espetáculos, é a responsável pelo corpo de baile que faz as apresentações. O diretor Nelson Lima estima que “mais de 1 milhão de pessoas já assistiram às nossas apresentações”. “Levar diversão e entretenimento para a população também é uma forma de melhorar a qualidade de vida das pessoas”, comenta o vereador Zé Turin. As apresentações são gratuitas. Os próximos espetáculos na zona Sul serão os seguintes: 30/11, às 20h – Teatro Leopoldo Fróes – Centro Cultural Santo Amaro (av. João Dias, 822 - Santo Amaro). 01/12, às 13h30 – CEU Capão Redondo (rua Daniel Gran, s/ nº - Capão Redondo). 03/12, às 19h30 – CEU Três Lagos (estrada do Barro Branco, s/nº - Jardim Três Corações). 05/12, às 13h – CEU Campo Limpo (av. Carlos Lacerda, 678 Campo Limpo). 07/12, às 19h – CEU Paraisópolis (rua doutor José Augusto Souza e Silva, s/nº - Jardim Parque Morumbi). 16/12, às 16h e às 19h – Teatro Leopoldo Fróes – Centro Cultural Santo Amaro (av. João Dias, 822 - Santo Amaro). Colaboração: Daniela Mangini Foto: Rodrigo Sodré Maminha com Cenoura e Damasco Ingredientes: - 1 peça de maminha **Friboi de 1,5 kg; - Sal e pimenta a gosto; - 1 xícara (chá) de vinho branco seco; - 200g de cenoura; - 200g de damascos secos; - ¼ de xícara (chá) de azeite; - 6 dentes de alho; - 1 colher (chá) de sal; - 1 colher (chá) de açúcar; - 2 ramos de alecrim. (**Sugestão do autor) Modo de Preparo: Em uma assadeira, coloque a maminha, tempere com o sal, a pimenta e regue com o vinho. Cubra com papel alumínio e deixe na geladeira por 30 minutos. Leve ao forno preaquecido a 200º e asse durante 30 minutos, regando de vez em quando com o molho que se forma na assadeira. Retire o papel alumínio, acomode ao redor da carne a cenoura, o damasco, o alho, o alecrim, polvilhe o açúcar e regue com o azeite. Volte ao forno sem o papel alumínio e asse até a carne e os legumes ficarem macios, regando de vez em quando com o molho da assadeira para não ressecar a carne e os legumes. Fatie e sirva com a cenoura, os damascos e o molho da assadeira. Dica: Substitua os damascos por ameixa preta sem caroço. Rendimento: 6 porções. Fonte: Friboi 02/12 – Lúcia Lima – Ao estrear nesta coluna, desejamos à Lúcia que ela passe a vibrar num clima de otimismo, e procure se sintonizar com as forças do Universo, pois elas estão o tempo todo conspirando a seu favor! Com beijos do Eduardo Raya e familiares. 04/12 – Lilian Falcione – E no próximo dia 4, vamos experimentar todas essas receitas e delícias que a Lila – de modo provocante – coloca no seu facebook. Grande mesa espera pela família nesse dia em que vamos desejar muita saúde e alegria prá mana Lila! 10/12 – Rosiane dos Santos – Nesse novo ciclo que se inicia para a nossa sumida e ingrata amiga, desejamos que mais portas se abram prá ela, cheias de grandes oportunidades, alegrias, sabedoria, dinheiro, mais saúde ainda e bons amigos. Um beijão, Linda! 14/12 – David Della Rosa – Outra grande festa programada para este mês de dezembro, se dará em um suntuoso condomínio do Campo Limpo, em comemoração aos quase 40 anos do filho do casal Zé e Tinka. Esperamos estar presentes, se convidados. Parabéns, David! 19/12 – Eraque Pires dos Santos – Mais uma etapa se completa em sua vida, caro Eraque. Nossos parabéns por tudo que você superou e alcançou com sabedoria e persistência. Desejamos que as forças do Universo estejam a todo instante conspirando a seu favor! 21/12 – Silso Suminami – É com sincera alegria que o “Notícias” deseja feliz aniversário ao Grande Samurai. Amigo, colaborador e sempre “bom papo”, o que o Silso tem de melhor é a sua luz. Então, nesse dia, Silso, contagie o mundo com o que você tem melhor! Jantar e Natal Premiado Aesul Para celebrar as grandes ou pequenas vitórias ao longo do ano de 2018, a Associação Empresarial da Região Sul (Aesul) realizará seu “Jantar de Confraternização” no dia 7 de dezembro, no Clube de Campo do Castelo, em Cidade Dutra, a partir das 20h. O objetivo é propiciar diversão para cerca de 350 pessoas, fazendo os participantes se conectarem, se socializarem e também realizarem networking em um jantar com empresários, colaboradores das empresas associadas, familiares e amigos. “Este será um grande jantar de confraternização, com banda ao vivo, muitas novidades e animação. Realmente é uma festa imperdível e eu espero por vocês lá”, convida a presidente da Aesul, Juliana Lopes. Aproveitem o Natal Premiado As promoções de vendas natalinas são uma ótima maneira do comércio incentivar os clientes em potencial a comprar. Por isso a Aesul realiza o segundo Natal Premiado Aesul, com certificado de autorização da Caixa Econômica Federal. Nesta edição, os prêmios são uma moto Yamaha - Factor 125, um pacote de viagem para duas pessoas à Caldas Novas e um Smartphone. Basta o cliente efetuar compras acima de R$ 50,00 nas empresas aderentes à campanha, até 6 de janeiro de 2019, e preencher o cupom. A festa do sorteio será no dia 17 de janeiro, às 20h, na sede da Aesul, em Cidade Dutra. O Natal Premiado 2018 conta com o patrocínio das empresas Ameplan Saúde, Auto Nobre Veículos, Blocos e Lajes Itaim, CompanyGraf e Feltrin Motos. O regulamento e a lista de empresas participantes podem ser encontrados no site www.aesul. com.br. LIBRA - Em dezembro, suas emoções serão fortes, mas tente passar despercebido. Procure conhecer pessoas que estão com a mesma disposição sua porque isso fará com que fique feliz. Cuide da imunidade física. ESCORPIÃO - Dezembro trará energia positiva aos relacionamentos. Grande chance de encontrar a pessoa certa. Espere por experiências novas. Invista toda energia na sua carreira e deverá ser recompensado. SAGITÁRIO - Em dezembro, mantenha o ritmo de trabalho atual. O esforço excessivo não irá fazer diferença. Espere por um final de ano harmonioso com os entes queridos. Visite familiares, isso os fará felizes. CAPRICÓRNIO - Em dezembro se sentirá melhor no ambiente familiar. Se cercará de familiares, amigos ou passará mais tempo com sua cara metade. Período de amadurecimento pessoal e de definição de prioridades. AQUÁRIO - Período em que não lhe faltará energia, portanto, mantenha o ritmo de trabalho. Isso será apreciado pelos seus superiores. Cuide também da saúde e não esqueça a prevenção. Coma alimentos saudáveis. PEIXES - No trabalho não terá muito descanso em dezembro. Procure também cuidar da saúde e não subestime a prevenção. Período em que atrairá o sexo oposto e terá muita facilidade para fazer novas amizades.

[close]

p. 5

www.noticiasdaregiao.com.br 5São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018

[close]

p. 6

6 São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018 www.noticiasdaregiao.com.br Em noite de Hawaí, Filhos da Dutra se reúnem Rodrigo Goulart e ex-jogadores pedem a volta das escolinhas Cerca de 140 participantes do Grupo Filhos da Dutra – Pessoas de Valor compareceram na noite de 24 de novembro, a mais um encontro promovido pelo grupo. Ele foi realizado na rua Monsenhor Freitas, nas dependências do Espaço Esperança, em Cidade Dutra, e teve como tema a “Noite do Hawaí”. O Filhos da Dutra conta com quase seiscentas pessoas em sua página no Facebook, mas participam dos seus dois encontros anuais – um no início e outro no final do ano, normalmente em novembro – uma média de 120 integrantes. Fundado em 18 de novembro de 2012, o grupo comemorou seis anos de existência. Dele fazem parte homens e mulheres na faixa etária de 60 a 70 anos e que conviveram juntos durante a infância e a juventude, no bairro de Cidade Dutra, tanto na escola, nas ruas, como nos bailes e festas que aconteciam no bairro e, vez por outra, também fora do bairro. Os encontros do Filhos da Dutra propicia aos seus integrantes a oportunidade de se reverem, conversarem, manterem contato e até de voltarem a fazer companhia um para o outro. “Muitos do grupo já têm os filhos com vida própria e cuidando de suas famílias. Aqui eles reencontram os velhos amigos e renovam os laços de companhia. Alguns membros vem do litoral, interior, de outros estados e até dos Estados Unidos para os encontros”, conta Ida Della Monica, uma das organizadoras do grupo. Segundo Ida, que mora na Cidade Dutra há mais de 60 anos, por ter sido uma festa temática – “Noite do Hawaí” – foi escolhido o Espaço Esperança para a realização do encontro de 24 de novembro, “por ser o local ideal para esse tipo de evento e por ser o Luiz (Fraccarolli), além de seu proprietário, também membro do Filhos da Dutra”. Os encontros também acontecem em locais como o Golden Grill e a Bandeirantes II. A festa que marcou também o sexto aniversário do Filhos da Dutra, teve baile com músicas das décadas de 1960, 70 e 80, e antes, um jantar. Vários brindes (peças de artesanato, livros e outros artigos confeccionados por membros do grupo) foram sorteados. Depois, foi oferecido um bolo e cantado o “Parabéns” para os aniversariantes do mês e para o Filhos da Dutra. O melhor de todos Luiz e Ida destacaram a bonita decoração temática feita no salão para o encontro, pela “Renata Xavier Decoração”, com sede em Cidade Dutra, responsável também pela decoração das diversas festas realizadas no Espaço Esperança. “Esse encontro foi o melhor de todos”, afirmaram Paulo Henrique de Menezes e Carlito Fraga, este último, organizador de outro grupo: o Amigos da Juventude dos Anos 60 da Cidade Dutra. “A ideia de se criar o grupo foi do Vanderlei Silva, o Derlei, já falecido, eu apenas dei continuidade. O Amigos da Juventude tem registrado 102 membros com média de idade de 71 anos. Ele é formado só por homens e também participa dos encontros do Filhos da Dutra. Hoje devemos ter aqui uns trinta membros”, conta Carlito. Já Paulo destacou o fato de reencontrar pessoas que não via há mais de 30 anos. “Estes encontros fazem a gente voltar ao passado e lembrar que a gente ainda vive”, definiu Paulo. No dia 6 de novembro, aconteceu um encontro na Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, reunindo o secretário titular da pasta, João Farias, o vereador e atual vice-presidente da Câmara Municipal, Rodrigo Goulart, e vários ex-atletas que marcaram época no futebol paulista. A principal discussão em pauta foi sobre o retorno do programa de escolinhas de esportes que era organizado pela Associação dos Ex-Jogadores de Futebol. A provável retomada do programa deverá atender centenas de crianças nos Clubes da Comunidade (CDC’s) com aulas de futebol, boxe, vôlei e atletismo. Rodrigo Goulart justifica a iniciativa pelo fato do esporte garantir muitos benefícios para a sociedade. “Incentivo ao esporte nada mais é do que incentivo à saúde, educação, integração, autoestima e profissionalização. Vamos defender sempre essa bandeira”, disse o vereador. Promovendo saúde há 12 anos em Interlagos Fundado em 1991 e atuando há 12 anos na avenida Atlântica, região da Capela do Socorro, o Centro de Convivência e Cooperativa (CECCO) Interlagos vem beneficiando a população local e também os usuários de bairros vizinhos, oferecendo cada vez mais atividades que visam a integração entre os usuários do serviço. A característica principal do Centro é a convivência e é a partir dela que a equipe de doze profissionais pensa as atividades da unidade. Os CECCO’s surgiram por conta da Política Antimanicomial. A sua proposta é de promover saúde aos pacientes com algum tipo de sofrimento mental, de forma humanizada e terapêutica. O CECCO Interlagos é um serviço de promoção de saúde comprometido com os princípios do SUS e de produção cultural. O serviço visa a promoção, a prevenção, a manutenção e a recuperação da saúde das pessoas, desde crianças até idosos. Atua por meio de oficinas terapêuticas de diferentes linguagens: artesanais, corporais, culturais, expressivas, práticas integrativas, buscando reestabelecer e reforçar vínculos humanos e sociais. Yara Cintia Pereira, colaboradora do CECCO, cuida da parte administrativa do local e também participa das oficinas. “Na unidade, os pacientes da rede de saúde mental, além dos seus familiares e do público em geral, recebem atenção em um espaço que foi criado para fortalecer as trocas afetivas e de saberes”, explica Yara. O lugar é destinado para todos os públicos, independentemente da idade, situação familiar, mental, social ou de incapacidades sensoriais e/ou mentais. Há oito meses como gerente do CECCO Interlagos, Maria Aparecida Carneiro conta que as atividades pensadas para as oficinas são visando, em primeiro lugar, os usuários do serviço, para continuarem participando e convivendo no local. Segundo a gerente, “o CECCO é um espaço que vem agregar aos usuários a socialização, autonomia, inserção social, convivência e resgatar o papel deles como atores da própria história”. A palavra de um usuário Participando das oficinas de práticas orientais, o usuário do CECCO, André de Souza Gomes, frequenta o lugar há pouco mais de um ano. Ele foi encaminhado por seu médico por conta do problema de antissocialização que apresentava, devido ao diagnóstico de depressão crônica: “Eu não conversava com as pessoas, ainda sou meio fechado. Mas depois desse ambiente comecei a me soltar mais, conviver em sociedade e a pensar mais no próximo”, afirma André. Em São Paulo, existem 23 CECCO’s espalhados pela capital, sendo cinco deles na zona Sul. O CECCO Interlagos fica na avenida Atlântica, 4.988, região de Interlagos. Seu horário é das 8h às 16h.

[close]

p. 7

www.noticiasdaregiao.com.br 7São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018

[close]

p. 8

8 São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018 www.noticiasdaregiao.com.br Comida, produtos orgânicos e arte compõem esta feira Normalmente realizado uma vez por mês, sempre aos sábados, das 8h às 16h, o HortiCultural – Artesanato e Gastronomia teve duas edições em novembro e terá mais duas neste mês de dezembro, nos dias 15 e 22, em razão do movimento maior de final de ano. A feira, que começa a ser considerada um evento, reúne na praça Escolar, em Cidade Dutra, cerca de quarenta barracas que oferecem gastronomia variada, produtos orgânicos, artesanato e apresentações culturais. O projeto do Horti-Cultural tem um ano e meio e começou a ser realizado na sede do Grupo Escoteiro Almirante Tamandaré, em Veleiros, depois em uma praça no bairro do Jardim Suzana e, já há cinco meses, está na Cidade Dutra. Ele conta com o apoio do prefeito regional João Batista de Santiago (Capela do Socorro) e do vereador Rodrigo Goulart. Djalma Cunha, ou Djalma “Escoteiro”, um dos organiza- dores da feira, ao lado de Zé Márcio, o “Caipira Urbano”, conta que todos os expositores também se envolvem na organização do evento. “Desse modo, todos se sentem úteis e se unem em torno do projeto. Trata-se de um empreendedorismo colabo- rativo”, explica Djalma. Na edição do domingo, 10 de novembro, o Horti-Cultural teve até barraca de prestadora de serviços, a Segurauto, empresa de seguros, ao lado das tradicionais barracas de yakissoba, de batata (frita, com estrogonofe, assada etc.), de churrasco, pastel, caldo de cana, doces caseiros, de artigos artesanais (boneca de pano, turbante, peças feitas com CD’s e LP’s, miniaturas de madeira, enfeites, quadros, roupas etc.), de oráculo terapêutico holístico e barraca com produtos orgânicos provenientes da agricultura familiar (da região de Parelheiros), comercializados pelos próprios agricultores. Pelo lado cultural do encontro, se apresentaram no sábado, Zé Márcio, o “Caipira Urbano”, ao lado de Luiã Borges, do projeto a “Kombi Que Canta”, e um coral de flautas. “Convidamos para se apresentarem no Horti-Cultural os artistas, grupos e escolas do bairro e de outras regiões. Aqui já estiveram corais, alunos do Colégio Exato que fizeram apresentações culturais, um grupo de capoeira formado por idosos, também contadores de historias, poetas e outros mais”, informa Djalma. Ele diz ainda que a ideia é tornar o Horti-Cultural um encontro turístico e de lazer semanal e com uma estrutura maior. “Inclusive, já há pedidos de pessoas da comunidade nesse sentido”, conta Djalma. Atualmente o evento recebe uma média de 250 pessoas por edição. Das cerca de quarenta barracas da feira, trinta são fixas e dez estão disponíveis. Os interessados em expor seus produtos no Horti-Cultural devem entrar em contato com Djalma, no telefone 97633-7211 (WhatsApp), para informações e adesão. Alegando economia, Poupatempo Grupo apresenta medidas para Santo Amaro muda de local renovar e salvar a ACSP A terceira maior unidade do programa Poupatempo, em Santo Amaro, passou a atender desde o dia 21 de novembro, em novo endereço, no segundo andar do Mais Shopping, na rua Amador Bueno, 229, em frente ao endereço antigo, onde foi inaugurado em 1998. O Poupatempo aproveitou a folga decretada para o funcionalismo estadual (a antiga unidade fechou em 14 de novembro) para fazer a mudança do posto, que faz 140 mil atendimentos por mês, ficando atrás apenas de Itaquera e da Sé. Com a mudança, o Poupatempo informa que vai economizar R$ 3,6 milhões por ano em aluguel que deixará de ser pago para a proprietária do imóvel anterior, uma antiga fábrica adaptada. O shopping construiu um novo andar para hospedar o Poupatempo, sem cobrar aluguel. O novo espaço tem área construída de 4,8 mil metros quadrados e tem estacionamentos e acesso direto pela Estação Largo 13 do Metrô (Linha 5 - Lilás) e Terminal de Ônibus Santo Amaro da São Paulo Transportes (SPTrans). Foto: Luiz Da Sul A principal inovação é que os nove totens de autoatendimento ficam em uma área na entrada do lado de fora, garantindo acesso dos usuários mesmo após o expediente do posto, durante todo o horário de funcionamento do shopping, inclusive aos sábados, domingos e feriados até as 22 horas. O grupo Renova ACSP (Associação Comercial de São Paulo) surgiu a partir de propostas que foram feitas à ACSP para tentar mudar seus paradigmas, renovando e modernizando a entidade. No entanto, segundo o grupo, nada foi discutido e levado adiante, e a associação se fechou às novas propostas. Diante disso, este grupo formado por lideranças da ACSP, procurou pelo vice-presidente José Maria Chapina Alcazar para tentar dar início a uma nova administração na associação que promova a sua renovação, modernização e desvinculação político-partidária, entre outras medidas. Para tanto, Chapina será o candidato da chapa Renova para a presidência da ACSP, gestão 2019 / 2021. “Esse grupo não é de oposição, mas sim de renovação. Chega de continuísmo na associação. Se ela não se renovar, não se modernizar, ela poderá deixar de existir, e o nosso objetivo aqui é salvá-la”, disse o diretor Teruo Yatabe, da Distrital Sul da ACSP, durante reunião realizada em 29 de outubro, na sede do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) – Sul, no bairro do Brooklin. Na ocasião, integrantes da chapa Renova apresentaram para conselheiros e diretores da Distrital Sul, e demais convidados, as medidas propostas pela chapa para a próxima gestão da ACSP. Segundo os integrantes, pretendese renovar, inovar e modernizar a gestão, de acordo com dez medidas apresentadas pela chapa. Entre as medidas está a de fomentar a defesa dos associados; fortalecer alianças institucionais com outras entidades (Facesp, Fecomercio, Fiesp, OAB etc.); transparência total; fortalecimento das sedes distritais e dos conselhos; incentivar o fórum de jovens, empreendedores, incubadoras de empresas e startups; restabelecer canal de comunicação e informação ao associado; fomentar negócios e oportunidades entre associados; promover o equilíbrio financeiro e acabar com o uso político-partidário da entidade. Grupo ganha apoios A reunião no Ciesp Sul foi conduzida por Cipriano Gomes, ao lado de José Maria Chapina e com intervenções de membros da chapa Renova ACSP. Além de apresentar e explicar as suas dez medidas, o grupo também procurou alertar os presentes para a atual situação da ACSP. Segundo os integrantes da chapa, a associação tem receita em torno de R$ 20 milhões e despesas de aproximadamente R$ 60 milhões, gerando um déficit anual próximo dos R$ 40 milhões. O número de associados da ACSP há dez anos era de 45 mil e hoje, de pouco menos de 4 mil associados. “Como resultado dessa ingerência política e partidária na entidade temos a falta de confiança dos comerciantes e prestadores de serviços na ACSP”, afirmou Chapina. A Renova ACSP também alertou para a falta de transparência e de informação da atual gestão, como o destino dado ao dinheiro arrecadado pela associação. Além disso, pretende-se desativar 50% das sedes distritais, sob a alegação de que elas representam um elevado ônus para a entidade. “Na contramão da Associação Comercial, outras entidades, inclusive aqui da zona Sul, estão crescendo e tendo mais força. A chapa dos senhores tem o meu apoio”, declarou o empresário Haroldo Guerra, assim como o advogado Gilberto Bruno, que também manifestou preocupação com a atual situação da ACSP.

[close]

p. 9

www.noticiasdaregiao.com.br 9São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018 DESTAQUE Em Interlagos a décima unidade DaVita DaVita Tratamento Renal agora em Interlagos A DaVita Tratamento Renal, uma empresa do grupo norte-americano DaVita Inc. e que começou a operar no Brasil em agosto de 2015, inaugurou sua décima unidade no estado de São Paulo. Ela está localizada na avenida Atlântica, 5071, na região de Interlagos, e substituirá a unidade do Jardim das Imbuias, no distrito de Cidade Dutra. Por enquanto, a nova unidade não estará atendendo o público porque aguarda a expedição de documento municipal. A inauguração do prédio aconteceu na manhã de 28 de novembro e contou com as presenças de Robert Lang, CEO e presidente da DaVita Internacional, Bruno Haddad, CEO da DaVita Tratamento Renal no Brasil, médicos especialistas, convidados e colaboradores. A Unidade Interlagos conta com setenta estações de tratamento (pontos) que podem atender cerca de 420 pacientes por mês, duplicando a capacidade de atendimento da região para aproximadamente 5,5 mil tratamentos mensais. Ela é destinada a pacientes particulares e também do Sistema Único de Saúde (SUS), e será a primeira da capital a oferecer, além do tratamento de hemodiálise, a diálise peritoneal – quando é colocado um cateter flexível no abdômen do paciente, por onde é feita a infusão de um líquido chamado de banho de diálise. A nova clínica é também a primeira totalmente arquitetada no Brasil pela DaVita. Sua construção foi feita em 17 meses e nela foram investidos perto de R$ 6 milhões. Ela ocupa uma área construída de 1.450 metros quadrados em um terreno de 2.100 metros quadrados. “O padrão dessa unidade segue o conceito global da DaVita Internacional e servirá como modelo para os próximos projetos a serem erguidos pela companhia no Brasil”, diz o CEO Bruno. Na Unidade Interlagos da DaVita, assim como nas demais, a água potável é armazenada em reservatórios próprios e, em seguida, passa pelo pré-tratamento por meio de três grandes filtros antes de ser utilizada no procedimento de diálise. Ela tem capacidade para armazenar até 150 mil litros de água potável. A quantidade de solução de diálise que o paciente tem contato por sessão realizada é de 120 a 200 litros. “A água é um dos principais componentes que fazem parte do processo de filtração do sangue dos pacientes com insuficiência renal crônica e tratamento dialítico”, explica o dr. Maurilo Leite, diretor médico da DaVita. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), a cada ano, aproximadamente 21 mil brasileiros precisam iniciar tratamento por hemodiálise ou diálise peritoneal. No Brasil, o número de pacientes com doença renal que passaram por diálise cresceu de 42 mil, em 2000, para 122 mil em 2017. Durante a cerimônia de inauguração, Robert Lang declarou que a abertura de uma nova unidade demonstra a intenção de crescimento, investimento e comprometimento da DaVita com o Brasil. Por seu lado, Bruno Haddad destacou que a região de Interlagos e seu entorno tem uma oferta muito pobre de serviços de qualidade nessa área e uma demanda muito grande por tratamento, daí a decisão da DaVita em duplicar a capacidade local de atendimento. Bruno também lamentou a demora na expedição da Licença de Funcionamento pela administração municipal, o que impede o atendimento da clínica ao público da região. Reuniões dos Conseg’s em dezembro Conselho Comunitário de Segurança de Cidade Dutra Data: 06/12, às 19h30 Local: Sociedade Amigos de Interlagos (SAI) – rua Mangaratiba, 316, em Cidade Dutra. Conselho Comunitário de Segurança de Interlagos Data: 04/12, às 19h30 Local: Colégio Humboldt (auditório) – rua engenheiro Alberto Kuhlmann, 525, Jardim Ipanema / Veleiros. Conselho Comunitário de Segurança do Grajaú Data: 11/12, às 19h30 Local: Hospital Geral do Grajaú – rua Francisco Otávio Pacca, 180, Parque América. As reuniões mensais dos Conselhos Comunitários de Segurança (Conseg’s) são abertas à população para que ela também possa se manifestar sobre os problemas locais, sejam eles na área da segurança pública, infraestrutura urbana, assistência social etc. Participam do encontro representantes da segurança pública local (Polícias Civil, Militar e Guarda Civil Metropolitana), da administração pública local (Prefeitura Regional) e também de órgãos como a Sabesp, CET e Ilume, além de diretores dos Conseg’s e convidados. Abono salarial do PIS/Pasep para os nascidos em novembro Começou o pagamento do quinto lote do abono salarial PIS/Pasep 2018 - 2019, ano -base 2017. O lote inclui os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em novembro e os servidores públicos com final de inscrição 4. O PIS é pago na Caixa Econômica Federal e o Pasep, pelo Banco do Brasil (BB). Correntistas da Caixa e do BB tiveram os valores depositados em suas contas. Tem direito ao abono salarial ano-base 2017 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias no ano passado, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos, e teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). O valor do benefício é proporcional ao tempo trabalhado. Assim, quem esteve empregado o ano todo de 2017 recebe o valor cheio, equivalente a um salário mínimo (R$ 954,00). Quem trabalhou por apenas 30 dias recebe o valor mínimo, que é de 1/12 do salário mínimo, e assim sucessivamente. Os trabalhadores nascidos entre julho e dezembro recebem o abono ainda este ano. Já os nascidos de janeiro a junho só poderão realizar o saque em 2019. O prazo final de recebimento para todos os trabalhadores favorecidos pelo programa é 28 de junho de 2019.

[close]

p. 10

10 São Paulo, 30 de Novembro a 19 de Dezembro de 2018 www.noticiasdaregiao.com.br

[close]

Comments

no comments yet