Jornal Aprender Brincando 18ª Edição

 

Embed or link this publication

Description

Jornal

Popular Pages


p. 1

18º Jornal Aprender Brincando

[close]

p. 2

OFICINAS DE INTEGRAÇÃO, PAIS, ALUNOS E COMUNIDADE ESCOLAR A COPA DO MUNDO 2018 Após alguns trabalhos desenvolvidos em sala de aula com o objetivo de saber mais sobre o país sede do mundial de futebol deste ano, as professoras receberam pais e alunos do 5º ao 9º ano para uma noite cheia de trocas e diversão. Pênalti cego, criação de uniforme e grito de guerra e quebra-cabeça com o mascote da copa, foram algumas das atividades realizadas entre pais e alunos, fazendo com que as horas passassem rapidamente e a experiência, riquíssima, jamais seja esquecida, uma vez que quando a família se envolve no processo de ensino-aprendizagem, bem como nos momentos de laser de seus filhos, o ganho é inestimável. A família Aprender Brincando agradece imensamente a todos os envolvidos.

[close]

p. 3

Hino à Independência do Brasil A partir do reconhecimento das ideias de independência dos alunos, foi trabalhado em sala o Hino a Independência. Em grupos nossos alunos trabalharam com os fatos históricos que antecederam o processo que culminou na efetivação da Independência do Brasil. Após ouvir o hino e analisar a letra, nossos alunos fizeram algumas ilustrações procurando representar seu entendimento sobre: - a criação do hino; - momento vivido pelo povo; - relações do Brasil com Portugal. Objetivo: Reconhecer as concepções dos alunos sobre liberdade. Debatê-las para que eles se reconheçam como sujeitos de suas vidas e para que percebam as interferências deles na sociedade. Algumas curiosidades sobre o hino - Ao ser composto, o Hino da Independência do Brasil não tinha este nome. Nem sua música era a mesma que hoje é cantada nas comemorações da semana da pátria; - Quem o compôs foi o fluminense Evaristo Ferreira da Veiga e Barros (1799-1837), que era livreiro, jornalista, político e poeta; - A maior parte da composição que se inicia com os versos "Já podeis da pátria filhos" é anterior ao grito do Ipiranga e data de agosto de 1822. Favorável à independência, Evaristo da Veiga escreveu o poema que intitulou “Hino Constitucional Brasiliense”; - Com a abdicação de dom Pedro 1º, a Regência, o Segundo Reinado e principalmente a proclamação da República, o Hino da Independência foi sendo gradativamente deixado de lado. Somente em 1922, quando do centenário da Independência ele voltou a ser executado. Informações do site: https://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia- Atividade realizada pelos alunos do 5º ano vespertino, na disciplina de História, orientados pela professora Alessandra.

[close]

p. 4

Nas aulas de Informática os alunos do 2º ano adquiriram maior conhecimento sobre os programas “Paint e Word”, repassados pela professora Karen, através da brincadeira lousa legal. Onde os alunos receberam um monitor construído com papel cartão e contact, possibilitando assim criar com canetões obras de acordo com o que cada programa permite. O contact tem como objetivo apagar suas criações sempre que necessário com o auxilio de uma esponja. Objetivos: - Saber definir qual a função de cada programa; - Reconhecer e identificar as ferramentas; - Nomear cada ícone.

[close]

p. 5

Trabalhando com os numerais Compreender o uso e a classificação dos numerais em nosso dia a dia nos dá ferramentas para a construção textual de qualidade. Para isso os alunos do 7º ano vespertino trouxeram receitas, analisaram, produziram receitas de valores e uma das alunas trouxe um bolo de chocolate para compartilhar com os colegas encerrando assim este conteúdo.

[close]

p. 6

ÉTICA E CIDADANIA EM SALA DE AULA... Os alunos do 8° e 9º ano, trabalharam na disciplina de Ética e Cidadania os assuntos: Alteridade e Ambição. Os alunos iniciaram seus estudos discutindo sobre os textos anexados ao material didático. Após a leitura e discussão, foram divididos em grupos de acordo com os seus temas. Os alunos dos 8°s anos ficaram responsáveis por uma paródia, após a interpretação do texto Alteridade. Foi possível perceber a importância deste tema, pois com a alteridade é possível exercer a cidadania e estabelecer uma relação pacífica e construtiva com os diferentes, na medida em que se identifica, entenda e aprenda a aprender com o contrário. Portanto, a alteridade é a capacidade de conviver com o diferente, de se proporcionar um olhar interior, a partir das diferenças. Os 9ºs anos trabalharam sobre a Ambição, tema importante a ser trabalhado em sala de aula. Falar sobre ambição é algo complicado, pois todos nós, de certa forma, ambicionamos algo para nossa vida. Partindo dessa premissa, devemos reconhecer que a ambição está presente em nosso cotidiano, porém devemos saber que é errado agir com ambição sob nossos atos. Devemos sim agir de modo correto, porque ao final, colheremos bons resultados. Com apoio do material, os alunos confeccionaram cartazes, demonstrando exemplos de ambição positiva e negativa. Atividade orientada pela professora Alessandra.

[close]

p. 7

GENTE TEM SOBRENOME OS ALUNOS DO PRÉ VESPERTINO JUNTAMENTE COM AS SUAS PROFESSORAS BRUNA E ISABEL, ASSISTIRAM O DVD, GENTE TEM SOBRENOME, ONDE ELES CANTARAM E DRAMATIZARAM TODOS JUNTOS. FIZEMOS JOGOS DE QUEBRA-CABEÇA COM OS NOMES E SOBRENOMES UTILIZARAM ALFABETO MÓVEL, NESTA MÚSICA APARECEM VÁRIOS OBJETOS, OS ALUNOS REPRESENTARAM UTILIZANDO ARGILA. COM O OBJETIVO DE:  RECONHECIMENTO DE NOME E SOBRENOME;  TRABALHAR DIFERENTES TIPOS DE TEXTOS;  RELACIONAR NÚMEROS E QUANTIDADES (LETRAS);  RECONHECER A SUA PRÓPRIA IDENTIDADE.

[close]

p. 8



[close]

p. 9

Visita até o IFSC - Câmpus Lages Durante o segundo trimestre, na disciplina de ciências, os alunos do 6º Ano Matutino e 6º Ano Vespertino, realizaram uma visita até o IFSC - Câmpus Lages. Lá conheceram o laboratório de química e observaram algumas experiências realizadas pelos professores, assistiram uma aula sobre insetos, plantas, solos e agricultura feita de modo sustentável. O passeio foi finalizado com uma caminhada pelo Câmpus para conhecer o açude e como as hortas são preparadas.

[close]

p. 10

ANÁLISE HISTÓRICA DE UM MONUMENTO Neste segundo trimestre, na disciplina de História, alunas e alunos do 8º Ano tiveram uma aula ao ar livre: foram ao parque Jonas Ramos, mais conhecido como o Tanque, para analisar historicamente um monumento. O monumento As Lavadeiras é o único da cidade de Lages que retrata a presença indígena no passado deste território. O principal objetivo da atividade realizada é que os estudantes compreendam a agência das populações indígenas na histórica local, reconhecendo e valorizando a sua diversidade. Desta forma, a partir de um olhar crítico, alunas e alunos refletiram sobre a presença indígena no monumento, relacionando o que estavam observando ao que foi discutido em sala anteriormente.

[close]

p. 11

Feira das Trincheiras A devolutiva dos estudos sobre a Primeira Guerra Mundial das turmas do 9º Ano, na disciplina de História, foi a preparação e apresentação de uma feira do conhecimento, retratando o cotidiano da guerra e suas principais características. Marcante no período estudado foram as trincheiras, nas quais tropas inimigas travaram batalhas e criavam estratégias militares. Durante a guerra, para muitos soldados as trincheiras passaram a ser suas casas. Desta forma, intitulamos a apresentação de Feira das Trincheiras. Alunos e alunas estudaram durante um mês sobre este conflito mundial e a partir do que foi debatido em sala de aula, criaram cartazes, folders e encenações para explicar à comunidade escolar como se desenrolou a Grande Guerra. Tínhamos como objetivos compreender os seus significados e analisar as causas imperialistas que resultaram na guerra. Dividida em grupos, a turma apresentou para estudantes e familiares os seguintes temas: a Guerra Química, a participação das mulheres na guerra, o cotidiano nas trincheiras e fases do conflito.

[close]

p. 12

At the Airport Para trabalhar o conteúdo de Question Tag, alunas e alunos do 9.º fizeram uma apresentação de um diálogo para as turmas do Ensino Fundamental II. Question tag é uma interrogação rápida que se faz ao final da frase; é como uma confirmação do que se diz. Se a primeira parte da frase for afirmativa, a segunda parte será negativa e vice-versa. Para exemplificar, dividida em duplas, a turma do 9º Ano apresentou um diálogo que se desenrola em um aeroporto, em formato de teatro. A conversa entre um oficial e um passageiro em um aeroporto segue as regras da Question Tag. Desta forma, com esta atividade, os estudantes treinaram sua pronúncia, identificaram o vocabulário utilizado e aprenderam a aplicar corretamente a gramática do conteúdo.

[close]

p. 13

ATIVIDADES DIVERSAS DO PRÉ  Utilizamos materiais diversos, para que os alunos percorram em um circuito, e desenvolvam a psicomotricidade.  Através da brincadeira passeio de trem, os alunos puderam se concientizar sobre a importância do meio ambiente, tendo como objetivo: preservar a natureza; socializar o grupo de alunos; trabalhar a imaginação.  Os alunos se divertiram muito com a pintura de guache no insulfilm, desenvolvendo a criatividade, a imaginação, como também a coordenação motora fina.

[close]

p. 14

 No varal de roupas, os alunos aprenderam a organização dos cabides, de como pendurar roupas com grampos, contar quantas peças estendeu, classificar por cores, tamanhos e estilos, tais como: calças, camisetas, etc.  Através da brincadeira “coletes com números”, dispusemos peças, onde os alunos organizados em duplas, observavam o número que estava no colete de seu amigo da frente, teriam que representar a quantidade relacionada, com o número do colete.  A dinâmica desenvolvida “objetos na mesa”, despertou a curiosidade dos alunos quando foram instigados. Cada um relatou qual lembrança teve, desenvolvendo assim a criatividade e percepção de mundo.

[close]

p. 15

 No mundo do faz de conta, adoramos brincar de barraca. Nelas aprendemos a brincar com o colega; colocar-se no lugar do outro; organizar-se e os cuidados com os brinquedos.  “Pintura no azulejo”, uma atividade em que podemos explorar várias ideias, utilizando tinta guache e a própria mão (dedinho) dos alunos, como pincel, trabalhamos a cooperação entre eles, a oralidade e a imaginação.

[close]

Comments

no comments yet