Il Girasole On-Line - Agosto 2018

 

Embed or link this publication

Description

Il Girasole On-Line - Agosto 2018

Popular Pages


p. 1

ISSN 2448-1254 Piano Piano Si va sano e si va lontano! Ainda nesta edição: Entrevista com o Chef Alessandro Lupini

[close]

p. 2

Sumário Editorial...................................................................................... 2 Palavra da Escola – Movimento Slow ....................................... 4 Parênteses – O Poder do Agora................................................. 6 Acontece – Viagem ao Sul da Itália............................................ 8 Acontece – Impariamo a rallentare........................................... 10 Nossa gente – William Oliveira.................................................. 12 Da sala de aula – Festa Junina................................................... 14 Da sala de aula – Parkour e Yoga para os adolescentes............ 16 Da sala de aula – Yoga para as crianças da Infância.................. 18 Da sala de aula – Yoga & Educazione........................................ 20 Da sala de aula – È tempo di comprendere il tempo................ 22 Da sala de aula – MUNTALE....................................................... 24 Pedagogicamente Falando – Visita à EMEF Amorim Lima........ 26 Pedagogicamente Falando – Intervista con lo Chef!................. 28 Você sabia que – Sem Estresse por favor!................................. 32 Você sabia que – Fai attenzione a cosa dici!.......…………………... 33 De onde viemos – Nel cuore della Toscana............................... 34 Acontece – A Montale na Olimpíada de Matemática................ 36 Meninos de Ouro – Thank you Eugenio Montale!.................... 38 Meninos de Ouro – L’Oceano Atlantico Accorciato................... 40 Meninos de Ouro – Abbiate speranza voi ch’entrate................ 42 Mural dos pais – Educar nos dias de hoje...………...................... 44 Parêntese Artístico – “Ri-vel-azioni-Ri-velate”.......................... 46 A última palavra – Maestrale.......……………………………….………… 48 Bollettino informativo e culturale On-line della Scuola Italiana “Eugenio Montale” N. 14 – Agosto 2018 ISSN 2448-1254 Direzione: Victor Vallerini Revisione dell’italiano: Victor Vallerini Revisione del portoghese: Fabiana Infante Composizione grafica: Fabiana Infante Contatti: victor@montale.com.br / fabiana.infante@montale.com.br Websites: www.girasoleonline.com.br / www.montale.com.br IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 2 Editorial di Victor Vallerini Calma, questa è la cura. Cari Lettori, Osservando l’uomo moderno possiamo notare come le preoccupazioni, la stanchezza e l’irritabilità, siano solo alcuni dei problemi causati dall’incalzante ritmo di vita che lo allontana sempre di più da tempi e modi di vivere più naturali. Una cura, però, esiste: basta rallentare. La fretta di vivere, le condizioni ambientali che stanno soffocando la qualità della vita umana sono elementi costanti, quotidiani. Sembra che l’umanità abbia firmato una dichiarazione di guerra a se stessa. Ed ecco che arriva l’ansia, presentandosi prima sul cuore, con palpitazioni, poi alterando la sudorazione e infine si infiltra sulla concentrazione influendo sulle capacità di scelta,

[close]

p. 3

nonché sul metabolismo. Difficoltà a controllare l’eccessiva preoccupazione, irrequietezza, stanchezza, difficoltà di concentrazione o nel prendere decisioni, vuoti di memoria, irritabilità, sono soltanto alcuni di una lunga lista di sintomi che ormai fanno parte della normalità nella società in cui viviamo. Sotto questo punto di vista l’ansia può essere considerata la malattia dell’ultimo ventennio. Combattere l’ansia vuol dire ritrovare sinergia con la natura, ammirare il silenzio, svuotare la psiche dalle nostre paure. Si tratta di una e vera e propria liberazione dell’accumulo di energia negativa che ogni giorno sentiamo in noi. Curare l’ansia, implica un processo di prevenzione, primo fra tutti il rallentamento delle nostre pratiche di vita, come se mollassimo l’acceleratore della nostra automobile e decidessimo di guidare in terza corsia, definitivamente e sempre. Ascoltare buona musica, mantenere il nostro fisico allenato, mangiare con moderazione, usare meno l’automobile, spegnere il cellulare, sdraiarsi, chiudere gli occhi e pensare che l’ansia la si soffre per quello che facciamo, per quello che spesso gli altri vogliono che siamo e per la non accettazione di noi stessi! Lasciamo che le dipendenze non ci soffochino, che lo stress non ci consumi, poiché non c’è alcun codice morale che ci impedisce di fermare l’orologio. Calmati e rifletti, poiché la vita va oltre noi stessi e i nostri limiti. Quindi, rallenta perché piano piano si va sano e si va lontano! (informazioni tratte da www.lifegate.it) “Se la risposta di attacco e fuga è immediata nei giorni nostri, quella di calma e connessione è invece più lenta e caratterizzata da segnali più sottili, che ci conducono alla pace.” Nicoletta Cinotti IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 3

[close]

p. 4

CPoalpaavrdaodma Eusncdoola Movimento Slow: um co por Lyris Corre-corre, agenda lotada, muitas horas de trabalho, de estudo, trânsito infernal, falta de tempo para estar onde e com quem amamos... Ufa! Bem vindo a estafante rotina da vida moderna! E foi na contramão de toda esta correria que surgiu o Movimento Slow, um conceito que olha para o tempo e a sua gestão como o bem mais precioso da humanidade, que defende a ideia de que vivamos no ritmo adequado para o bem- estar e desenvolvimento pessoal, social, comunitário e ambiental. Suas manifestações seguem a lógica do desenvolvimento sustentável e solidário dinamizado pelas comunidades locais em complemento com o movimento de globalização que vivemos hoje. Surgiu na Itália, em 1986, quando um ativista opôs-se à abertura de uma cadeia de fast food no centro histórico de Roma dando início ao movimento de slow food. Em pouco tempo o conceito viralizou e se expandiu para outras áreas ̶ slow travel, slow school, slow cities e até slow medicine ̶ com o Movimento Slow servindo “Surgiu na Itália, em 1986, quando um ativista opôs-se à abertura de uma cadeia de fast food no centro histórico de Roma dando início ao movimento de slow food.” como base filosófica para diferentes círculos da vida social que desafiam a cultura da velocidade do excesso e da quantidade sobre a qualidade. Viver num ritmo slow não significa cultuar a lentidão excessiva, mas procurar viver num ritmo equilibrado e bom para a saúde física e mental, para os relacionamentos, para as comunidades e para o planeta, é defender a vivência de um tempo com maior qualidade para nós próprios, para os nossos e para os outros, é um convite para desacelerar. Com estes mesmos princípios, criamos em 2017 o nosso Piano Piano, evento realizado em nossa escola, destinado ao estar com o outro de forma plena e serena. IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 4

[close]

p. 5

onvite para desacelerar s Degam “Viver num ritmo slow não significa cultuar a lentidão excessiva, mas procurar viver num ritmo equilibrado e bom para a saúde física e mental.” O movimento “slow na Montale: este ano tivemos oficinas de bichos de pano, pipa, arco e flecha e mandala de flores, além do museu dos brinquedos, lanche coletivo e brincadeiras na praça! IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 5

[close]

p. 6

CopPaardêontmesuens do O Poder d Durante a leitura do livro “O continuamos a imaginá-lo. Do por Lorenzo Corda Poder do Agora” o autor, Eckart mesmo jeito que repensar seu contraditório e confuso mas é o Tolle, afirma que o passado é próprio passado e imaginar único jeito de explicar; a beleza algo inalterável e o futuro é como as coisas poderiam ter do agora é a mais simples de imprevisível, a única coisa que sido é de certo modo todas, mas também é uma temos total controle é o agora reconfortante, mas também beleza perdida que poucos e essa realidade nos traz uma frustrante por não podermos desfrutam. Se você tentar neste sensação de impotência e falta transformar essa nossa exato momento olhar ao seu de controle, que causa muito imaginação em realidade. redor e não pensar em nada só desconforto para as pessoas Mesmo assim, relutantemente observar o que tem a sua volta pois não estar em controle é e repetidamente continuamos você vai entender esse estar vulnerável e isso é a imaginar, mas como o próprio sentimento que não consigo extremamente desconfortante autor diz parece que quase descrever em palavras, talvez ainda mais na nossa realidade. nunca vivemos o nosso agora, por ser algo tão único, e por É muito confortável imaginar o esse momento presente que mais que seja algo sempre futuro, porque nos dá uma simplesmente é, e não tem presente é muito pouco impressão falsa de ter algum importância o que já aconteceu explorado. Como o autor diz controle sobre ele e por mais e o que vai acontecer. De certo “pensar é um vício o qual é que tenhamos a certeza de que modo você está presente, mas difícil de se desprender porque não podemos controlá-lo mesmo assim continua o próprio ato de pensar nisso “ ausente, isso pode parecer seria contraditório.” extremamente Quase nunca vivemos o nosso agora, esse momento Lorenzo Corda presente que simplesmente é, e não tem importância o que já aconteceu e o que vai acontecer.” Eckhart Tolle*, autor do livro “O Poder do Agora” * Eckhart Tolle, pseudônimo de Ulrich Leonard Tolle (Lünen, 16 de fevereiro de 1948) é um escritor e conferencista alemão, residente atualmente em Vancouver no Canadá, conhecido como autor de bestsellers sobre iluminação espiritual. Seu livro mais conhecido é O Poder do Agora. Seus últimos livros foram “O Poder do Silêncio” e "A New Earth" conhecido também como "O Despertar de uma Nova Consciência". Eckhart Tolle não está vinculado a qualquer religião mas utiliza os ensinamentos do zen, budismo, sufismo (do poeta Rumi), hinduísmo, dos escritos de Mestre Eckhart e da Bíblia. Alcançou maior notoriedade em 2008, ao participar, durante três meses, do programa da apresentadora norte-americana Oprah Winfrey, para explicar seus livros. IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 6

[close]

p. 7

do Agora a e Lorenzo Colombo A maioria das pessoas acorda mal, levantam e já começam a ser bombardeadas de pensamentos negativos e ilusórios, como por exemplo: estou cinco minutos atrasado, não vou conseguir chegar ao trabalho, não vou conseguir pagar as minhas contas, vou perder minha casa e etc. Isso se tornou padrão, um fluxo de ilusões que acaba com seu dia e consequentemente com a sua vida, isso se chama estar “inconsciente”. Como se tornar “Consciente”? A solução se chama “Agora”, ou seja, estar completamente presente no momento. Para isso você precisa entender sua relação com o tempo. A maioria das pessoas projetam seus pensamentos negativos e ilusórios em dois momentos que não existem, o passado e o futuro e isso é uma percepção existente apenas para nós seres humanos, por exemplo, os animais não tem essa preocupação, isso é inexistente para eles. Muitas pessoas ligam ao passado coisas ruins e ficam presas nesses pensamentos querendo mudá-los ou se lamentando, mas o passado já se foi, acabou e a melhor coisa a se fazer é aprender com os erros para não cometê-los novamente, por exemplo, se você já perdeu algum parente comece a dar valor a quem está ao seu lado. Lidar com o futuro também é difícil, ele não existe, mas as pessoas se prendem a ele criando ilusões e querendo escapar do presente, pois se sentem insatisfeitas, pensam que será melhor do que o presente no qual vivem, pensam que a vida será melhor quando se formarem na faculdade. Quando isso acontece pensam que quando arranjar o primeiro emprego será melhor, quando comprarem um carro a vida será melhor, quando tiver uma casa gigante será melhor e por aí vai, presas na ilusão do futuro. Você não irá encontrar felicidade nos bens materiais e nas coisas que te rodeiam, pois a felicidade está dentro de você. Estar Consciente é estar no Agora, presente no momento, sem pensamentos de arrependimento do passado ou ilusões do futuro, tirar pensamentos negativos de você e ter o total controle sobre você mesmo. Isso é mais fácil do que parece, por exemplo, quando você está praticando um esporte você está no Agora, focado naquilo que está fazendo, sem pensamentos fora do jogo. Lorenzo Colombo “Estar Consciente é estar no Agora, presente no momento, sem pensamentos de arrependimento do passado ou ilusões do futuro.” Lorenzo Corda (à esquerda) e Lorenzo Colombo Livro “O Poder do Agora” IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 7

[close]

p. 8

CopAacdoontmecuendo Viagem ao Su por Bruna Aloise e Tudo começou dia 20 de abril, no aeroporto de Guarulhos. Todos estávamos muito ansiosos para conhecer o sul da Itália, porém, não esperávamos por paisagens e momentos tão belos e inesquecíveis. Éramos poucos, a maior parte sem laços de amizade, mas ao decorrer da viagem eles surgiram e se estreitaram. Nossa primeira parada foi a caótica cidade de Napoli, com sua arquitetura tão característica e sua pizza inigualável, onde ficamos por quatro dias. Podemos todos concordar que uma das visitas mais impressionantes foi a da Reggia di Caserta, onde ocorria uma corrida nos imensos e impressionantes jardins, que marcou todo o resto da viagem. Bruna e Arthur Seguindo para Sorrento, nos dois próximos dias escalamos o “gigante” Vesúvio e visitamos Pompei, Positano e Amalfi. No caminho para as ilhas, em vez de dormir dentro do barco, nos agrupamos na parte aberta para ver a esplêndida paisagem e registrar este belo momento, que jamais sairá de nossas memórias. As Regiões do Sul da Itália “... aprendemos muito sobre a história, a arte, a cultura e a língua deste país tão belo e o melhor é tê-las feito junto com tantas pessoas que acabaram por mudar um pouco de nossas vidas, cada uma de seu jeito, assim como as belas cidades do sul da Itália.” IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 8

[close]

p. 9

ul da Itália e Arthur Fioratti Noto, Sicília Matera, Basilicata Régia de Caserta, Campania Fomos nos aproximando cada vez mais da Sicília, a qual circundamos nos últimos dias de viagem, passando por cidades particularmente únicas, culturas de toda parte da Europa, templos, que viraram mesquitas, que viraram igrejas; arancini e mares de águas verdes e límpidas. Cada cidade era única em sua cultura, história, culinária, cor, beleza e importância e cada uma delas nos impressionou de um jeito diferente. Sobre a comida, uma coisa é certa: no sul da Itália se come muito e muito bem. Notamos que ingredientes como a berinjela e a erva doce estão muito presentes em sua culinária. O gelato, a granita e os cannoli são divinos. Feira Siciliana Esta viagem realmente proporcionou memórias eternas para todos nós, aprendemos muito sobre a história, a arte, a cultura e a língua deste país tão belo e o melhor é tê-las feito junto com tantas pessoas que acabaram por mudar um pouco de nossas vidas, cada uma de seu jeito, assim como as belas cidades do sul da Itália. IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 9

[close]

p. 10

CopAacdoontmecuendo Impariamo di Teresa Crianças e pais curtindo juntos o evento “Piano Piano” “Si vedeva dall’entusiasmo negli occhi dei genitori quanti ricordi quei giocattoli portavano con sé! ” IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 10

[close]

p. 11

a rallentare a Aloise Piano piano si va lontano! tutta la scuola! Addirittura la Spegnete i telefonini e ricetta! genitori quanti ricordi quei godetevi questi momenti Poi c’erano i laboratori: la pasta giocattoli portavano con sé! insieme! fatta a mano, che si preparava Le famiglie poi si sono “Rallentare” era la parola e poi si poteva portare a casa; organizzate in gruppi e hanno d’ordine in questi due incontri giochi fatti di carta e origami; confezionato cuscini con la avuti tra le famiglie e la scuola. “5 marias” – un gioco che si forma di animaletti, ghirlande Il primo, più legato può fare anche con 5 sassolini; di fiori e giochi come arco e all’affettività proponeva arte e giocattoli fatti con freccia (proposte dai genitori) e innanzitutto di portare una scatole, e l’argilla, tanto amata aquilone. pietanza preparata in famiglia dai bambini! Il più bello poi è stato il fatto di che rappresentasse in qualche Il secondo incontro, più legato poter esplorare anche lo spazio modo un momento della storia ai ricordi di giochi d’infanzia, della Piazza Airton Senna, di quella famiglia. Che proponeva di portare un vicino a scuola, e giocare con i soddisfazione poter preparare giocattolo di famiglia per giochi appena confezionati. questo piatto pieno di ricordi organizzare un museo dei Momenti unici che non insieme ai genitori oppure ai giocattoli. Si vedeva vediamo l’ora di poter ripetere nonni e poi condividerlo con dall’entusiasmo negli occhi dei l’anno prossimo! IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 Crianças e pais curtindo juntos o evento “Piano Piano” 11

[close]

p. 12

CNopoassdaogmenutne do Não é apenas vigiar por William A portaria geralmente é a primeira impressão da escola. O porteiro é o responsável por transmitir segurança e profissionalismo aos que entram e saem. Hoje sabemos que seu trabalho vai além da portaria, os porteiros são verdadeiro exemplo para quem está dentro e fora. William sempre se manifesta com educação com todos os que entram e saem pela escola. Sua simplicidade o torna muito querido e bem visto pela comunidade escolar. Agradecemos ao William pelo trabalho desenvolvido nestes anos e lhe desejamos todo bem que seu coração possa almejar. Grazie di cuore, William! William Oliveira “Já presenciei muitos alunos se formando e tenho muitas amizades com antigos e novos alunos e pais de alunos com os quais mantenho contato até hoje.” IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 12

[close]

p. 13

r entradas e saídas m Oliveira Meu nome é William Elias Oliveira, tenho 37 anos, nascido em 30 de janeiro de 1981. Sou casado há 8 anos com Marcieli Rodrigues de Lima Oliveira. Sou Evangélico da Assembléia de Deus. Entrei na Escola Eugenio Montale no dia 04 de agosto de 2004 como Auxiliar de Limpeza pela empresa ENBRAVI onde fiquei por um ano e seis meses, também sempre fazendo intervalos de almoço dos porteiros. Foi aí que surgiram as oportunidades de trabalhar na Portaria. Como as primeiras oportunidades eram noturnas, percebi que não era possível levar adiante o serviço, portanto o zelador Atanaide e o Geraldo, da manutenção, foram conversar com o antigo diretor da escola e me ajudaram a ter uma nova oportunidade de trabalhar na portaria durante o período diurno. Logo em seguida veio a troca de empresa ENBRAVI pela PRIME CLEAN; o antigo diretor pediu minha permanência pela minha facilidade de me comunicar com os pais de alunos, por isso sou muito grato pela oportunidade que me deram. Trabalhando na Portaria, já presenciei muitos alunos se formando e tenho muitas amizades com antigos e novos alunos e com muitos pais, com os quais mantenho contato até hoje. Não tenho que reclamar de nada e nem de ninguém, pois não olho para traz, sempre sigo em frente em busca dos meus sonhos e objetivos, só tenho que agradecer primeiramente a Deus e aos diretores, funcionários, pais e alunos da escola e pela confiança e carinho que conquistei de cada um, por isso no próximo dia 04 de agosto de 2018 farei 14 anos na Portaria da EUGENIO MONTALE. “ Não tenho que reclamar de nada e nem de ninguém, pois não olho para traz, sempre sigo em frente em busca dos meus sonhos e objetivos.” William e a equipe da Montale, durante o treinamento de Brigada de Incêndio, realizado no início deste ano IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 13

[close]

p. 14

CDoapsa ldaodemauunlado As celebrações que deram origem à Festa Junina, antes mesmo da Idade Média, homenageavam os deuses da natureza e da fertilidade, nos solstícios de verão e de inverno. A Igreja, não conseguindo acabar com sua popularidade, atribuiu às festas um caráter religioso. Já que em Portugal esse solstício coincide com o Dia de São João, passaram a se chamar Festas Joaninas, também motivadas pelo agradecimento das colheitas e da fartura, mas dirigido aos santos da igreja. No período colonial, os portugueses trouxeram as Festas Joaninas para o Brasil, e por aqui também homenageamos nessa época Festa J por Vanessa São João, Santo Antônio e São Pedro. Só que essas festas foram influenciadas pelas culturas indígenas e africanas, por isso possuem características bem peculiares em cada parte do Brasil. Chamamos comumente de Festas Juninas porque ocorrem no mês de junho. Festa Junina na Montale: Apresentações da Sc.dell’Infanzia e Sc. Primaria IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 14

[close]

p. 15

Junina a Squassoni Para valorizar a cultura brasileira e promover uma divertida integração entre alunos, funcionários, famílias e comunidade, nosso arraial foi preparado com muito zelo. Tivemos comidas típicas, barracas de brincadeiras, sorteios, música ao vivo e até uma feira orgânica! Nossa proposta foi a de apresentar, de forma lúdica, um histórico cultural dessa festa tão popular, recontado à nossa maneira, por meio de música ao vivo e encenação, envolvendo todos os alunos da Infância e Primária e convidando-os a conhecer melhor a origem e o que a compõe. Tratou-se de mais uma oportunidade para que os alunos apreciem a cultura do país em que vivem e compreendam as diferenças regionais, ampliando seus olhares, enriquecendo seu repertório cultural e inibindo o surgimento de estereótipos e preconceitos a respeito do que é diferente. A Sc. Sec. di I Grado nos encantou com “Coração Civil”, de Milton Nascimento O Liceo coordenou a sempre animada quadrilha! IL GIRASOLE ON-LINE AGOSTO 2018 15

[close]

Comments

no comments yet