Jornal da ASCOVV - Agosto 2018

 

Embed or link this publication

Description

Jornal da ASCOVV - Associação dos Contabilistas de Vila Velha

Popular Pages


p. 1

JORNAL DA º8 Contabilidade digital O desafio de se adaptar ao mundo informatizado 3 EDUCAÇÃO CONTINUADA Atualização é a chave para o sucesso 4 VIGILÂNCIA SANITÁRIA A responsabilidade administrativa pela saúde de todos 5

[close]

p. 2

editorial á alguns anos que a substituição do homem pela tecnologia deixou de ser um problema da cção e passou a ser encarada como um medo real por pro s- sionais das mais diversas áreas. . Com a classe contábil não é diferente. O ano de 2018 está sendo um grande ponto de virada para nós. As obrigatoriedades do governo, com suas novas ferra- mentas de prestação de contas e de informações eletrô- nicas, nos colocam no centro dessas transformações e exigem que nos reposicionemos. A matéria de capa desta edição aborda exatamen- te tal questão. E enxergamos que aliar nossas capacida- des analíticas e estratégicas ao melhoramento dos ser- viços contábeis será nossa nova missão. . Por isso, mais do que nunca se fez tão necessária a atualização de nossos conhecimentos e práticas por meio do estudo. Na página 4, na seção Carreira, comen- tamos acerca da importância de projetos como o Pro- grama de Educação Pro ssional Continuada (PEPC), que existe desde 2003. Na página 5, trazemos o tema da Vigilância Sanitá- ria, uma responsabilidade administrativa que cuida da saúde coletiva e vai muito além de ser apenas uma bu- rocracia. Lá esclarecemos algumas dúvidas, na intenção de colaborar com o trabalho de todos e, assim, fortale- cermos a classe contábil. Esse é o nosso grande propósi- to! . Boa leitura a todos! ascovavsecsovves ASCOVV PARTICIPA Câmara altera ISSQN fixo para contabilistas Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Vila Velha Câmara Municipal de Vila Velha aprovou, no último mês de dezembro, a alteração da Lei nº 3.375/9, que instituía o regime especial de tributação xa do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) para prestadores de serviços contábeis. Nesse processo, a ASCOVV teve participação fun- damental no grupo que revisou a lei de posturas do município. Mais uma vitória para os contabilistas de Vila Velha! ________________________________________ Campanha do agasalho ganha nova edição ucesso em 2017, a ASCOVV traz de volta a Campanha do Agasalho para aquecer os meses mais frios do ano. Entre julho e agosto, o pro ssional que se associa e doa um agasalho, está isento de pagar a primeira mensalidade. ____________ _____________ As doações serão encaminhadas para instituições locais e trarão um pouco de conforto e calor para a vida de muitos. Fazer o bem sempre será a nossa maior motivação! ______________________________________ Acompanhe a ASCOVV nas redes sociais ascovves ascovv www.ascovv.org.br 2JORNAL DA ASCOVV/AGOSTO DE 2018

[close]

p. 3

CAPA Contabilidade digital Inovação e obrigação andam de mãos dadas na transição do papel para os bits PED, eSocial, EDF-Reinf, NF-e. São tantas siglas novas que o mundo digital propõe para o contabilista que, às vezes, somos tomados por um pânico inicial. Isso, somado ao velho mito de que as tecnologias vão acabar com o pro ssional de contabilidade, faz com que muitos protelem o contato com a contabilidade digital. . No entanto, as tecnologias de informação e comuni- cação (TICs) estão cada vez mais inseridas no cotidiano do brasileiro e ca difícil não enxergar essa realidade. Além do governo obrigar a implementação de novas fer- ramentas eletrônicas de prestação de contas e de infor- mações, a forma como o cliente consome serviços também foi modi cada pela internet e agora ele procura por soluções mais rápidas no que se refere à contabilida- de – e a informatização é uma saída. Desta forma, o contabilista deve se inserir nas mu- danças que estão em curso na transição para o digital, contribuindo para o aperfeiçoamento dos sistemas con- tábeis com sua capacidade analítica e estratégica que sempre será fundamental. Algumas mudanças estão sendo implantadas ainda este ano seguindo o cronograma de faseamento do eSo- cial (box ao lado), iniciativa de prestação de informações trabalhistas. Conforme explica o próprio Comitê Gestor do eSocial, o programa não introduz novas obrigações ao setor empresarial, mas “institui uma forma mais simples, barata e e ciente para que as empresas possam cumprir suas obrigações com o poder público e com seus próprios funcionários”, ampliando a capacidade de scalização do Estado para que a legislação vigente seja cumprida com exatidão. Foto: Pexels Fique por dentro ECF 2018 - até 31 jul. 2018 Nota scal 4.0 - ago. 2018 Fases do eSocial 1ª fase: Grandes empresas - Jan. 2018 2ª fase: Demais empresas - 16 jul. 2018 3ª fase: Órgãos públicos - 14 jan. 2019 EFD-Reinf A partir de 1º de mai. 2018: empresas com receita bruta superior a 78 milhões de reais em 2016; A partir de 1º de nov. 2018: empresas privadas, incluindo Simples, MEI e pessoas físicas (que possuam empregados), com faturamento de até 78 milhões de reais em 2016; A partir de 1º de mai. 2019: Entes da Administração Pública. 3JORNAL DA ASCOVV/AGOSTO DE 2018

[close]

p. 4

CARREIRA Educação continuada Conheça o Programa que visa atualizar e expandir o conhecimento dos contabilistas educação é fundamental no desenvolvimento de pro ssionais mais quali cados para o mercado de trabalho. Essa ideia, que já é um senso comum no mundo corporativo, é cada vez mais impositiva. Capa- cidades como visão de negócios, maior quali cação, habilidades analíticas e estratégicas, aliadas a uma boa comunicação, são exigidas dos pro ssionais. Isso tudo em ambientes que estão em constantes transfor- mações – sejam pelas novas tecnologias digitais, sejam pelas normas que se atualizam e implicam numa mudança de atuação e de cultura. Esse processo de atualização e quali cação é evi- dente para o pro ssional da área contábil, tendo em vista as exigências do mercado e do governo. Seguin- do essa perspectiva, em 2003, foi criado o Programa de Educação Pro ssional Continuada (PEPC) do Con- selho Federal de Contabilidade (CFC). . A prestação de contas ao PEPC é obrigatória para os seguintes pro ssionais que atuam na área contábil: auditores independentes, responsáveis técnicos pelas demonstrações contábeis ou que exerçam funções na área de gerência no processo de elaboração daquelas empresas reguladas e/ou supervisionadas pela Comis- são de Valores Mobiliários (CVM), pelo Banco Central do Brasil (BCB), pela Superintendência de Seguros Pri- vados (Susep) e pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc). Além disso, também engloba empresas consideradas de grande porte nos termos da Lei n.º 11.638/2007 e entidades . sem ns lucrativos que se enquadrem nos limites monetários da referida lei. Para cumprir o Programa, seguindo a Norma Brasileira de Contabilidade (NBC PG 12), anualmente, o pro ssional deve atingir, no mínimo, 40 pontos de EPC. Essa pontuação pode ser obtida de várias formas, como participando de cursos, congressos, conferências ou seminários, entre outras. Os cursos e eventos credenciados pelo CFC podem ser consultados nos sites dos Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs). “A Educação Continuada é importante para todos os pro ssionais que atuam na área contábil, pois mantém atualizados ao mercado, assim como possibilita a entrada em outras áreas que possam atuar”, comentou a Vice-Presidente de Desenvolvimento Pro ssional do CRC-ES, Carla Tasso. . Curso IFRS OBRIGATORIO CPC PME Data: 14, 15,21 e 22 de agosto 28 pontos inscrições abertas no site da ASCOVV desconto especial para associados 4JORNAL DA ASCOVV/AGOSTO DE 2018

[close]

p. 5

Fique de olho Vigilância Sanitária Burocracia necessária e uma grande demonstração de responsabilidade social pela saúde de todos ocê sabe a importância da Vigilância Sanitária para o seu empreendimento? Já podemos adiantar que vai muito além dos alvarás. Abaixo, traremos alguns pontos de esclarecimento referentes à legislação que vigora no município de Vila Velha-ES. . Primeiramente, você sabe o que é a Vigilância Sanitária? . A Vigilância Sanitária é o conjunto de ações capazes de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e de intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e circulação de bens e da prestação de serviços de interesse à saúde. Quais ações a Vigilância Sanitária executa? Algumas das ações ligadas à Vigilância Sanitária en- volvem: vistoria prévia, licenciamento, monitoramento, controle de dengue em parceria com a Vigilância Ambiental, ações educativas para grupos de ensino e para consumidores, investigações de surto, avaliação de risco à saúde em eventos com grande concentração de pessoas, ações de farmacovigilância, dentre outras ações. . O que é Risco Sanitário? É a probabilidade que os produtos e serviços têm de causar efeitos prejudiciais à saúde das pessoas e das coletividades. Assim, a atuação da Vigilância Sanitária visa identi car esses riscos e atuar na sua prevenção. Quais empreendimentos precisam de alvará? . Todo empreendimento privado que desenvolva ativi- dades de interesse da saúde deve possuir alvará sanitário, documento emitido pela autoridade sanitária competente, autorizando seu funcionamento ou operação. Dependen- do da atividade e do seu grau de complexidade sanitária, a licença é emitida pela Secretaria Municipal de Saúde ou pela Secretaria de Estado da Saúde. Como obter o alvará junto à Prefeitura de Vila Velha? Para obter o alvará, você deve seguir os passos: pre- encher o requerimento de Alvará Sanitário, disponível no site da Prefeitura, que deve vir acompanhado da documen- tação pertinente a cada atividade. Depois, protocolar o pedido no Protocolo Geral da Prefeitura de Vila Velha. Uma vez concedido, o alvará sanitário deverá ser renovado de 3 em 3 anos. Caso tenha alguma dúvida sobre a documentação exigida para a obtenção do alvará sanitário no município de Vila Velha, acesse o sithtetpsd://bait.lyP/2rNeICfKeUzitura. . ASCOVV realiza palestra sobre Vigilância Sanitária Foto: Divulgação No dia 26 de junho, a ASCOVV promoveu a palestra “Enten- dendo a Vigilância Sanitária”, ministrada pela coordenadora de Vigilância Sanitária da Prefeitura Municipal de Vila Velha, Flávia Helena Maia Costa. O evento foi uma parceria com a PMVV e com o SindipãES, e recebeu uma grande adesão do público, que foi convidado a levar um agasalho ou uma lata de leite em pó como ingresso solidário. _ O auditório estava cheio de pro ssionais atentos para esclarecer pontos como atividades econômicas com grau de risco, procedimentos para a obtenção de alvará, manutenção de boas práticas e renovação da licença sanitária. Além disso, os par- ticipantes foram informados sobre os desdobramentos referen- tes à scalização sanitária de empreendimentos. _ A ASCOVV se esforça para promover o conhecimento e am- pliar a capacitação da classe contabilista, além de torná-lo sempre mais acessível a todos. _ _ 5JORNAL DA ASCOVV/AGOSTO DE 2018

[close]

p. 6

CURSOS E PALESTRAS 6 de agosto: “Treinamento eSocial Prático” (AS- COVV) 14 a 22 de agosto: Curso “IFRS Obrigatório CPC PME” (ASCOVV ) 17 de agosto: Dia do Saber (CRCES), palestra sobre eSocial e EFD-Reinf 4 de setembro: O cina de Estudos Contábeis (CRCES), tema “eSocial” 14 de setembro: O cina de Estudos Contábeis (CRCES), tema “SPED EFD-Reinf” 13 de setembro: Curso “Perícia Contábil”(ASCO- VV) . 20 de setembro: O cina de Estudos Contábeis (CRCES), tema “Contabilidade Aplicada ao Ter- ceiro Setor” 16 de outubro: Curso “Auditoria Independente” (ASCOVV) ) EVENTOS O mês de agosto inteiro: Campanha do Agasalho (ASCOVV) Até 9 de agosto: Inscrição para exame de su ciência como requisito para obtenção de registro pro ssional em Conselho Regional de Contabilidade (CRC) 9 e 10 de agosto: III ENESCON e IV SESCES 13 a 17 de agosto: CONBCON 2018 28 de agosto: Dia Nacional do Voluntariado/ Programa Nacional de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC) (CRC) 23 de setembro: Aplicação da prova para exame de su cência (CRC) 29 de setembro: XI Encontro de Coordenadores e Professores do Curso de Ciências Contábeis NOVAS PARCERIAS Os associados à ASCOVV agora têm a possibilidade de planejar a aposentadoria com mais segurança e tranquilidade. As novas parcerias com a Seguros Unimed e com a Casa da Previdência garantem uma gama de vantagens, que incluem: uma das menores taxas de administração do mercado (apenas 0,99% ao ano no Fundo UNIMED RF 100C – FI RENDA FIXA), liquidez de 60 dias após a contratação, resgates parciais ou totais e o recebimento de 100% da rentabilidade obtida. Quer ter esses e muitos outros benefícios de nossos parceiros? Entre em contato com a gente e associe-se! APrdemsidilseonnteNobre dos Santos Vice-presidente Rodrigo Sangali 1PªriSsceiclareGtáurmiaiero 2ElªleSnecSrcehtánreiaider Ewald 1MªiTlzeasoFeurrneairnades Oliveira R2ªeTgeinsoauArpeairraecida Gumiero Conselho Fiscal Efetivos Paulo Martins de O. Junior Jorge Fernandes Delavi Maria Cesarina de Souza Suplentes Creuza Maria Guedes Carla Cristina Tasso Leonardo França Marquezini CONTATO Endereço: Rua Dom Pedro II, 775 – Sala 302 - 29122-300 – Glória, Vila Velha - ES (27) 3062-2057 ascovv.contato@gmail.com http://www.ascovv.org.br/ JORNAL DA ASCOVV ProedPurçoãjeot,oEdGirtáoracoção Indominus Midia Fotos Freepik Arquivo ASCOVV Câmara Municipal de Vila Velha Pexels

[close]

Comments

no comments yet