Modelo de TCC

 

Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

universidade do sul de santa catarina josiane ferreira da silva eu sou outra pessoa a re-significaÇÃo da identidade em homens e mulheres apÓs a separaÇÃo conjugal palhoÇa sc 2008

[close]

p. 2

josiane ferreira da silva eu sou outra pessoa a re-significaÇÃo da identidade em homens e mulheres apÓs a separaÇÃo conjugal trabalho de conclusão de curso apresentado ao curso de psicologia da universidade do sul de santa catarina como requisito parcial à obtenção do título de psicóloga orientadora prof deise maria do nascimento msc palhoÇa 2008

[close]

p. 3

um carinho exclusivo ao meu pai e a minha mãe pelo apoio que sempre me deram e em especial a minha mãe que sofreu e sorriu junto comigo durante a concretização deste trabalho ao meu noivo que a partir do momento que começou a fazer parte de minha vida me tornei uma pessoa mais feliz amo vocês!

[close]

p. 4

agradecimentos a deus que através da força do teu espírito fez eu superar as dificuldades encontradas no caminho e consegui mais uma conquista ao concluir este trabalho acrescentando assim ainda mais a minha paixão por viver para que a concretização deste estudo se efetivasse agradeço às inúmeras pessoas que foram incentivadoras neste processo e seus ensinamentos serão a partir de agora essenciais em minha caminhada pessoal e profissional então por estes extraordinários exemplos expresso meus reais agradecimentos ao prof paulo sandrini que com sua capacidade e empenho de coordenar o curso de psicologia sempre esteve disposto a melhor atender me proporcionou chegar até aqui À prof deise nascimento pela sua delicadeza paciência e inteligência que soube orientar e valorizar esta pesquisa aos professores mestres e doutores que a mim repassaram seus conhecimentos fazendo que meu desenvolvimento fosse o melhor possível aos voluntários que foram fundamentais para a realização desta pesquisa aos meus colegas de curso e disciplinas que compartilharam comigo seus conhecimentos a todos aqueles que de alguma forma contribuíram ou torceram pela concretização desta pesquisa.

[close]

p. 5

não pergunte o que realmente sou qual o meu verdadeiro eu o que de essencial existe em mim pergunte como posso redescrever-me de maneira a viver uma vida melhor ou mais bela rorty apud costa 1994 p 21

[close]

p. 6

resumo esta pesquisa apresenta como tema central o estudo da identidade dos casais que estão em processo de separação conjugal e tem como objetivo geral a caracterização do processo de re-significação da identidade em homens e mulheres após a separação quanto à metodologia trata-se de uma pesquisa exploratória com pesquisa de campo de natureza qualitativa a coleta de dados foi realizada por meio de uma entrevista semi-estruturada que de forma acidentalforam escolhidos 3 três homens e 3 três mulheres que estavam com a separação de corpos efetivada que não formavam um casal entre si e que utilizaram o serviço de atendimento de mediação familiar no fórum do município da grande florianópolissc no referencial teórico foram abordados os seguintes temas gênero e identidade e uma possibilidade de re-significação casamento e separação conjugal a análise de dados foi realizada através de análise de conteúdo nos quais os resultados preliminares apontam para a mudança na vida social tanto para homens quanto para as mulheres o diferencial relacionado ao gênero foi a constatação que houve uma melhora da auto-estima nas mulheres esse resultado foi unânime para todas as entrevistadas o sofrimento foi um sentimento presente independente do gênero ficando assim evidente algumas justificativas quanto à superação desses sentimentos por parte dos participantes do sexo masculino a possibilidade de uma nova conjugalidade foi considerada importante para a retomada da vida com algumas ponderações por dois dos participantes no que se referiu a não conviver sob o mesmo teto essa última consideração foi apontada por um participante do sexo masculino e uma do sexo feminino com esses dados se percebeu a existência da re-significação nas identidades de homens e mulheres de acordo com as atitudes expressas palavras chaves ­ identidade separação conjugal re-significação gênero.

[close]

p. 7

sumÁrio 1 2 3 3.1 3.2 4 5 5.1 5.2 5.3 6 6.1 6.2 6.3 6.4 6.5 6.6 introduÇÃo 08 problemÁtica 09 objetivos 11 objetivo geral 11 objetivos especÍficos 11 justificativa 12 referencial teÓrico 16 uma questÃo de gÊnero 16 identidade e uma possibilidade de ressignificaÇÃo 19 casamento e separaÇÃo conjugal 24 mÉtodo 32 tipo de pesquisa 32 participantes ou fontes de informaÇÃo 33 equipamentos e materiais 33 situaÇÃo do ambiente 33 instrumento de coleta de dados 34 procedimentos 34 6.6.1 da seleção dos participantes ou fontes de informação 34 6.6.2 do contato com os participantes 34 6.6.3 da coleta e registro dos dados 35 6.6.4 da organização tratamento e análise de dados 36 7 7.1 anÁlise dos dados 38 identificar e comparar os sentimentos de homens e mulheres apÓs a separaÇÃo conjugal 38 7.1.1 sentimentos que produzem sofrimentos 38 7.1.2 sentimentos contraditórios 40 7.1.3 sentimentos de bem-estar 41

[close]

p. 8

7.2 identificar que categorias homens e mulheres adotam para especificar uma possÍvel identidade que se constitui apÓs o processo de separaÇÃo conjugal 42 7.2.1 nada mudou 42 7.2.2 mudança no lazer 44 7.2.3 liberdade e autonomia 45 7.2.4 retomando a auto-estima cuidado de si 47 7.3 investigar as perspectivas quanto uma possÍvel conjugalidade de homens e mulheres apÓs o processo de separaÇÃo conjugal 49 7.3.1 retomada da vida 49 7.3.2 manutenção da liberdade 50 8 consideraÇÕes finais 52 referÊncias 55 apêndice a ­ questionário 57 apêndice b ­ carta convite 59 apêndice c ­ termo de consentimento 61 apêndice d ­ categorização 62

[close]

p. 9

8 1 introduÇÃo o tema do presente trabalho é a re-significação da identidade em homens e mulheres após a separação conjugal a palavra re-significação é abordada nessa pesquisa com um sentido de reorganização interna e externa a partir da experiência de separação o gênero foi desenvolvido nesta pesquisa com o intuito de verificar as diferenças das pessoas que sofrem a separação conjugal e como se re-significam a partir dessa experiência os conceitos que foram desenvolvidos nesta pesquisa dizem respeito à identidade separação ao gênero ao casamento e à possibilidade de as pessoas que sofrem a separação conjugal se re-significarem a partir dessa experiência o tempo que os participantes se encontram separados se constitui em importante variável com o intuito de averiguar se há uma variação significativa quanto à percepção de mudança ao longo do tempo buscou-se também identificar sentimentos existentes após a separação conjugal e nas análises foi verificado como homens e mulheres se reconhecem e se vêem após a separação bem como as expectativas que possuem em relação a uma nova conjugalidade no desenvolvimento teórico serão abordadas temas como gênero identidade e a possibilidade de re-significação casamento e separação a fim de ponderar as narrativas encontradas nas entrevistas quanto à metodologia trata-se de uma pesquisa exploratória de natureza qualitativa a coleta de dados foi realizada através de entrevista semi-estruturada que foram realizadas em usuários do serviço de mediação no fórum do município da grande florianópolis sc.

[close]

p. 10

9 2 problemÁtica há um aumento significativo de separações conjugais na população em geral essa afirmativa é feita por carneiro 2003 em pesquisa sobre o processo de separação na respectiva pesquisa é constatado que na dissolução da conjugalidade não houve diferenças relevantes entre os grupos etários no entanto a autora destaca que houve diferenças relevantes entre as vivências masculinas e as femininas em relação aos diferentes sentimentos desejo de separação decisão de separação processo de separação e a construção de uma nova identidade a relevância do gênero possibilita verificar que sentimentos e atitudes em homens e mulheres divergem e exercem um significado importante para o processo de separação conjugal bem como influenciam nas diferentes formas de re-signifcar a identidade ou seja homens constroem sua nova identidade a partir de sentimentos vivenciados que conforme a autora são diferentes dos vivenciados pelas mulheres assim as diferenças em relação à separação são mais pautadas nas diferenças de gênero do que nas de faixa etária carneiro 2003 em pesquisa realizada por trevisan 2007 foram identificadas as representações sociais da separação conjugal em homens e mulheres na meiaidade com o objetivo de comparar as respostas com relação ao gênero dos entrevistados descrever os motivos que levaram à separação identificar os sentimentos mais presentes em relação à separação conjugal e investigar as perspectivas de futuro dos entrevistados a pesquisa citada verificou ainda que os entrevistados acreditam que a sociedade não entende por qual motivo as pessoas resolvem se separar depois de tanto tempo casadas e ainda mais na idade em que se encontram ou seja a sociedade percebe a separação na meia-idade como algo negativo pejorativo todos os participantes do sexo masculino demonstraram acreditar que a separação conjugal é vivenciada igualmente em todas as idades quer dizer para eles tanto faz se separar na meia-idade ou em qualquer outro momento da vida este estudo comprovou que mesmo a separação sendo vista como algo cotidiano não deixa de ser parte de um processo doloroso implicando assim em sofrimento psicológico para todos os envolvidos a mesma pesquisa divulga que as mulheres pontuam alguns motivos considerados relevantes para haver separação conjugal,

[close]

p. 11

10 são eles violência psicológica ausência de carinho baixa tolerância em relação ao comportamento do parceiro e ausência de relação sexual com esse resultado pôde-se perceber então a exigência da mulher quanto ao funcionamento da relação amorosa já na fala masculina apareceu a culpabilização da mulher na qual homens atribuíram exclusivamente à mulher a responsabilidade da separação conjugal esse estudo possibilita que haja continuação na exploração de mais dados relacionados aos gêneros para melhor entender de que maneira a separação conjugal interfere na re-significação da identidade de homens e mulheres após a separação segundo o autor silva t 2000 é possível relacionar identidade e diferença aquilo que é e aquilo que não é por exemplo a afirmação sou brasileiro na verdade é parte de uma extensa cadeia de negações de expressões negativas de identidade de diferenças por trás da afirmação sou brasileiro deve-se ler não sou argentino não sou chinês percebe-se através da concepção do autor silva t 2000 a compreensão que ele faz entre identidade e diferença ora se sou brasileiro logo não sou argentino então cabe assim fazer uma relação de interdependência com a idéia do autor ora se sou casado não sou separado onde se pode então diante desse panorama teórico tornar relevante e refletir sobre o processo de transformação da identidade de sujeitos em separação conjugal analisando o fenômeno da re-significação da identidade após esse processo cabe assim a seguinte problemática que categorias homens e mulheres adotam para explicar essa nova identidade após o processo de separação conjugal diante desse questionamento o presente estudo tem como objetivo responder a problemática citada acima pois pode ser verificado em estudos pesquisados como é importante o tema proposto desta pesquisa através da análise de dados relacionados aos sentimentos e significados que homens e mulheres dão a si próprios após o processo de separação poder-se-á investigar como homens e mulheres re-significam suas identidades o resultado desse estudo vai possibilitar através dos depoimentos averiguados conhecimento sobre sentimentos e significados que devem ser compreendidos e estudados por pesquisadores com o intuito de colaborar com a comunidade social e científica.

[close]

p. 12

11 3 objetivos 3.1 objetivo geral · investigar o processo de re-significação da identidade em homens e mulheres após separação conjugal 3.2 objetivos especÍficos · identificar e comparar os sentimentos de homens e mulheres após a separação conjugal · identificar quais categorias os homens e as mulheres adotam para especificar uma possível identidade que se constitui após o processo de separação conjugal · caracterizar as perspectivas quanto uma possível conjugalidade de homens e mulheres após o processo de separação conjugal.

[close]

p. 13

12 4 justificativa É importante enfatizar que existem inúmeros trabalhos que tratam sobre separação conjugal e que vem crescendo o número de separações conjugais como infere carneiro apud schabbel 2005 p 2-6 em sua pesquisa relações familiares na separação conjugal contribuições da mediação a pesquisa teve como objetivo apresentar o papel da mediação na renegociação das relações dos pais que se separaram valorizando e encorajando a cooperação schabbel 2005 verifica que o divórcio provoca pesar mudanças na família e necessidade de novos papéis familiares concluiu-se a partir desses estudos que há uma vasta bibliografia sobre os prejuízos emocionais que podem ser causados por uma crise de separação e que esses estudos têm auxiliado no desenvolvimento e aprimoramento das técnicas e treinamento de mediadores de divórcio e ressalta ainda a relevância dos aspectos psicológicos como por exemplo o pesar pela perda a qual possibilita discussão sobre as possíveis novas identidades bem como o rompimento dos padrões de intimidade que estão presentes no casamento possibilitando assim uma redefinição dos novos papéis a pesquisa de carneiro 2003 sobre separação tem como objetivo investigar como homens e mulheres das camadas médias da população brasileira vivenciam o processo de rompimento do casamento buscando reconstruir suas identidades individuais após a separação ela realizou essa pesquisa com 16 mulheres e 16 homens das camadas médias da população carioca com idades entre 25 a 35 anos e 45 a 55 anos separados legalmente ou não do primeiro casamento e que ainda não haviam se casado novamente sua pesquisa levou em consideração o desejo de separação decisão da separação processo de separação e a reconstrução da identidade levando em consideração esses quesitos foram observados que os sentimentos e atitudes vivenciados por homens e mulheres divergiram ainda considerando os mesmos quesitos foi constatada a relevância do gênero como fator diferencial na vivência da separação conjugal embora homens e mulheres compartilhem o sentimento da dor eles manifestaram de formas diferentes seus sentimentos relacionados à separação carneiro 2003 a desconstrução da conjugalidade após a separação tem como conseqüência a construção de uma nova identidade individual com isso,

[close]

p. 14

13 percebe-se a necessidade de investigar como o processo de separação pode auxiliar na busca de respostas quanto ao processo de re-significação da identidade após a separação possibilitando dessa maneira novas formas de compreender uma possível identidade que se constitui após esse processo de rompimento em estudos realizados por cruz 2006 sobre os sentimentos predominantes após o término de um relacionamento amoroso considerando as diferenças de identidade quanto ao gênero à iniciativa de término e duração do relacionamento afirmam sobre os sentimentos que foram estudados que estão os negativos relacionados à infelicidade e ao mal-estar e os sentimentos positivos ligados ao bem-estar e à melhoria no estado geral das pessoas o sofrimento causado pelo término da relação conjugal não está associado ao tempo de duração da mesma ele averiguou que existe predominância de atitudes negativas tanto nas mulheres quanto nos homens porém em intensidades divergentes atingindo assim nível maior de atitudes negativas às mulheres quando comparadas às atitudes dos homens no entanto ao realizar a comparação das atitudes positivas nas mesmas situações apresentou resultado semelhante para homens e mulheres idid 2006 dessa forma os autores constataram a relevância do gênero bem como possibilidades de significados diferentes para homens e mulheres no que se refere aos sentimentos ligados à separação além disso deve considerar o contexto sociocultural no qual as pessoas estão inseridas pois foi ensinado culturalmente ao homem omitir seus sentimentos quanto aos relacionamentos amorosos cruz 2006 considera importante que os fenômenos com relação ao amor e a paixão se tornarem também temas científicos e sociais e não apenas pertencentes aos poetas uma vez que têm implicado em sofrimento para as pessoas considerando que os temas relacionados aos sentimentos como amor dor atração paixão separação fazem parte do cotidiano das pessoas logo esses temas podem ser considerados como relevantes para estudos científicos e sociais uma vez que vêm ao encontro do estudo proposto a fim de verificar como as pessoas após um processo de separação dão sentido a si mesmo para giddens 2005 à identidade social está atrelada as características que são atribuídas a um indivíduo por outras pessoas o autor a cita como marcador que sinaliza quem essa pessoa é essas marcas posicionam essas pessoas com relação aos outros indivíduos que compartilham dos mesmos atributos como

[close]

p. 15

14 exemplo o autor utiliza de algumas identidades sociais como o estudante a mãe o advogado o católico o sem-teto o asiático o casado e assim por diante ora se o autor fala da identidade de casado como exemplo de identidade social pode-se apontar a relevância da identidade de casado e de separado perante a sociedade e como isso pode contribuir com conhecimentos científicos sobre os comportamentos dessas pessoas e como elas se vêem e como os outros as percebem nessa identidade de casado e posteriormente como as percebem na identidade de separado as pessoas podem ter identidades sociais com mais de um atributo ou seja uma pessoa poderia ser simultaneamente mãe separada engenheira brasileira e vereadora com isso conclui-se que múltiplas identidades sociais vão refletir as muitas dimensões das vidas dessas pessoas diante dessa realidade e frente ao fenômeno da re-significação da identidade em pessoas após a separação existe uma necessidade de exploração acerca da caracterização dessas pessoas em relação à identidade de não mais como casadas mas sim como separadas divorciadas ou solteiras pode-se perceber que as identidades das pessoas são construídas não só individualmente mas também coletivamente e é justamente neste ponto que essa pesquisa pretende contribuir com novos conhecimentos acadêmicos e científicos abordando questões tais como a concepção que elas têm de si mesmas após o processo de resignificação da identidade através desse estudo produzir possibilidades de intervenções em programas de mediações bem como dados importantes para a produção de conhecimento em psicologia giddens 2005 percebe mudanças na identidade a partir do mundo moderno que força as pessoas encontrem elas mesmas pois as referências tradicionais tornaram-se menos essenciais onde o mundo social possibilita muitas escolhas acerca de quem somos de como devemos viver e do que devemos fazer como características dos seres humanos possuem a capacidade de constantemente poderem criar e recriar as identidades a partir do pensamento do autor quanto à flexibilidade das mudanças comportamentais com relação ao mundo moderno vem ao encontro o estudo da re-significação da identidade em pessoas após a separação conjugal pois como o autor diz os seres humanos possuem capacidade de criar e transformar suas identidades com isso pretende-se então conhecer como homens e mulheres após a separação conjugal re-significam sua identidade.

[close]

Comments

no comments yet