Revista Vóz da Paróquia

 

Embed or link this publication

Description

Noticias da Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso

Popular Pages


p. 1

Ano IV | Julho 2018 | Nº 50 Ano Nacional do Laicato Festa do Divino Espírito Santo 06 a 15 de Julho 2018 Casal Festeiro Priscila e Alessandro À Luz da Santíssima Trindade resgatamos a história do Divino nas Famílias. JULHO - Divino Espírito Santo Programa Voz da Paróquia FM 87,9 de segunda a sexta feira das 17:30 as 18:00 hs

[close]

p. 2

E ditorial Julho "Resgate da História" A Igreja no Brasil, continua a celebrar o Ano do Laicato, Leigos e Leigas, todos os batizados, homens e mulheres: “Sal da terra e Luz do mundo” (Mt 5,13-14). Como está na Introduçã o do documento 106 da CNBB no. 5: A vocação própria dos leigos é administrar e ordenar as coisas temporais, em busca do Reino de Deus. Vivem, pois, no mundo, isto é, em todas as profissõ es e trabalhos, nas condiçõ es comuns da vida familiar e social. Portanto, a Paró quia Nossa Senhora do Bom Sucesso convida você e sua famıĺ ia para a Festa do Divino do Divino Espıŕ ito Santo, em Guaratuba, com o tema: “A Luz da Santı́ssima Trindade resgatamos a Histó ria do Divino nas famıĺ ias”. Este grande evento acontecerá do dia 06 à 15 de julho, quando haverá uma extensa e variada programaçã o. No contexto principal, a parte religiosa, espiritual acontecerã o missas, novenas e bênçã os. No quesito social, acontecerã o shows diá rios, diversas apresentaçõ es e festival de prêmios. Para que tudo possa acontecer estarã o envolvidas as famıĺ ia, principalmente os festeiros anteriores sob a coordenaçã o do Casal Festeiro deste ano: Priscila e Alessandro. Mês de julho a Igreja celebra santos e santas, como os apó stolos Tomé e Tiago, Sã o Bento, Sã o Camilo de Lelis que, doente, ajudou os doentes mais difı́ceis. Santo Iná cio de Loyola fundou a Companha de Jesus, Jesuıt́ as e Sã o Cristó vã o padroeiro dos motoristas. Santa Paulina com sua vida voltada aos pobre e doentes, Santa Ana e Sã o Joaquim, avó s de Jesus. E no dia 16 celebramos Nossa Senhora do Carmo, com referência ao Monte Carmelo, descrito na Bıb́ lia como um lugar de grande beleza. Que o exemplo de Maria, Mã e da Igreja, cheia de fé e de graça, acompanhe a todos os leigos e leigas, seus filhos e filhas, em cada dia da vida. Sob a sua maternal proteçã o ecoem em nossos coraçõ es as suas palavras: “Fazei tudo o que Ele vos disser!”(Jo 2,5). Pe. Pedro Hélio de Oliveira, C.SS.R Missionário Redentorista Índice 03 Festa do Divino Espírito Santo 03 São Tomé Apóstolo 04 São Pedro e São Paulo 04 Santa Maria Goretti 05 Aconteceu... 05 Santa Paulina 06 São Cristóvão 07 Pastoral da Criança 07 Agradecimento 08 Aconteceu... 08 São Bento 09 Aconteceu... 09 San Henrique 10 Horários de Missas e Celebrações 11 Datas e Eventos Paroquiais de Julho 11 São Camilo de Lellis 12 Programação da Festa do Divino Espírito Santo 14 Guaratuba Woman's Club 14 São Boaventura de Bagnoregio 15 Pastoral da Catequese 15 Oração a Nossa Senhora do Carmo 16 Dia Internacional da Amizade 16 Santa Maria Madalena 17 Viver uma década a mais 17 Oração para todos os dias do ano do Laicato 18 São Thiago 19 Pastoral da Comunicação (Pascom) 19 Dia dos avós 26 de Julho! 20 Dia do Agricultor 20 São Pantaleão 21 Guaratuba 21 Santo Inácio de Loyola 22 Mensageiros da Paz - Foliões Ano IV - Nº 50 - Julho 2018 02 Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50

[close]

p. 3

Festa do Divino Espírito Santo No ano de 1336, a Rainha portuguesa D. Isabel resolveu organizar uma festa que rememorasse o episó dio bıb́ lico do Domingo de Pentecostes. A partir de entã o, se estabeleceu uma tradiçã o que hoje vive em algumas cidades interioranas, marcando uma das influências da colonizaçã o portuguesa em nossa histó ria. Há tempos, essa festa, que hoje representa o Patrimô nio Histó rico Material de algumas regiõ es, em particular Guaratuba, mobiliza grande parcela da populaçã o. Antes de se estabelecer no Brasil, essa festa religiosa tomou espaço nas Ilhas de Açores no inı-́ cio do processo de expansã o marıt́ ima portuguesa. No perıó do de Pentecostes, um pouco antes da Pá scoa, a populaçã o açoriana realizava grandes banquetes pú blicos. Em se tratando de Guaratuba, a Festa do Divino e da Santıś sima Trindade, segundo historiadores, veio com a fundaçã o da cidade e se perpetua até os dias atuais. Sob a responsabilidade de um casal mor, uma logıś tica é elaborada "Uma festa de origem açoriana..." durante um ano antecedendo o evento, contando com a participaçã o de voluntá rios e pessoas remuneradas. O casal Festeiro Mor 2018 optou pelo resgate das famıĺ ias que carregam a tradiçã o do Divino e da Trindade desde os tempos da fundaçã o da cidade. Algumas caracterıś ticas atribuıd́ as à quermesse serã o vivenciadas durante os dez dias do evento, lembrando pessoas e famıĺ ias que construıŕ am com orgulho uma tradiçã o memorável. O evento que tem inıć io em 06 de julho e término em 15 do mesmo mê s englobou uma programaçã o tanto religiosa como social que vale a pena ser curtida. Em nosso nome e em nome dos Padres Redentoristas da Paró quia de Nossa Senhora do Bom Sucesso teremos o maior prazer em receber a cada um que aqui chegar. Alessandro e Priscila Casal Festeiro Mor Ano 2018 Paróquia de Nossa Senhora do Bom Sucesso São Tomé Apóstolo 03 de julho São Tomé pertencia ao grupo dos Doze Apó stolos de Cristo, chamado pessoalmente por Jesus, apesar das suas fraquezas e até mesmo, crises de fé . A ele, Jesus disse: ”E para onde eu vou, conheceis o caminho” “Tomé lhe disse: “Senhor, nó s nem sabemos para onde vais. Como poderıá mos saber o caminho”? Jesus lhe disse: 'Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ningué m vai ao Pai senã o por mim'” (Jo 14,6). Tempos depois, quando Jesus apareceu aos Apó stolos, apó s a Ressurreiçã o, Tomé nã o estava presente. Mas o Mestre voltou a lhes aparecer oito dias depois: “Os discı́pulos encontravam-se reunidos na casa e Tomé estava com eles. Estando as portas fechadas, Jesus entrou, pô s-se no meio deles e disse: 'A paz esteja convosco'. Depois disse a Tomé: “Põ e o teu dedo aqui e olha as minhas mã os. Estende a tua mã o e coloca-a no meu lado e nã o sejas incré dulo, mas crê ”! Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus”! (Jo 20,26-28). Meditando sobre este episó dio, o Papa Sã o Gregó rio Magno comenta: “A incredulidade de Tomé nã o foi um acaso; ela foi prevista nos planos de Deus. O discı́pulo que, duvidando da Ressurreiçã o do Mestre, pô s as mã os nas Suas chagas curou assim a ferida da nossa pró pria incredulidade”. Segundo a tradiçã o oriental, Sã o Tomé teria ido, depois do Pentecostes, evangelizar a India, onde morreu, martirizado, testemunhando a fé e o amor cristã o. Sã o Tomé, ficou conhecido por sua incredulidade diante da ressurreiçã o de Jesus Cristo. Daı,́ inclusive, o ditado popular: “sou igual a Sã o Tomé, só acredito vendo”! A igreja comemora seu dia em 3 de julho. Patrícia BFitness (Ballet/Pilates/Dança) (www.aleteia.org) 03Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50

[close]

p. 4

São Pedro e São Paulo 29 de Junho O Dia de Sã o Pedro e Sã o Paulo é celebrado em 29 de junho. Estas sã o festividades tıṕ icas da nossa Igreja Cató lica, em honra ao martıŕ io dos apó stolos Sã o Pedro e Sã o Paulo. A festa de Sã o Pedro é uma das mais comemoradas entre as chamadas “festas juninas”. Normalmente, nestas celebraçõ es sã o feitas muitas quermesses, arraiá s e grandes fogueiras, assim como acontece no Dia de Sã o Joã o. Os cristã os ortodoxos també m observam esta festa, mas o fazem no dia 12 de julho A origem desta celebraçã o é muito antiga e, supostamente, ocorre em 29 de junho pois teria sido a data do aniversá rio de morte e do translado das relıq́ uias de ambos os santos. Pedro era um pescador e foi apontado por Jesus como seu sucessor entre os doze apó stolos e teve a missã o de construir uma igreja que continuasse a obra de Jesus. Por outro lado, Paulo de Tarso nã o esteve entre os doze discıṕ ulos que seguiram Jesus mais de perto e, inclusive, perseguia cristã os. No entanto, converteu-se e se tornou um dos grandes evangelizadores da igreja primitiva. Ambos morreram martirizados. Sã o Pedro foi crucificado, mas pediu para que a cruz ficasse de cabeça para baixo, pois nã o se sentia digno de ter a mesma morte que seu mestre. Já Sã o Paulo foi degolado em Roma. Nesta data ainda é considerada o Dia do Papa, pois Sã o Pedro, foi o primeiro Papa da Igreja, além de ter sido o que permaneceu por mais tempo com esse tıt́ ulo (37 anos).Sã o Pedro e Sã o Paulo rogai a Deus por nó s. Colaboração: João Fábio Savelli Santa Maria Goretti 06 de julho "Ó Deus, fonte de inocência e pureza, que ornastes Maria Goretti, ainda adolescente, com a graça do martírio e a coroastes no combate pela virgindade, dainos, por sua intercessão, guardar sempre os vossos mandamentos. Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém! (Oração das Horas) 0148 Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50

[close]

p. 5

Aconteceu... Missa da Catequese para o encerramento do semestre e Dıź imo Mirim, com a participaçã o dos pais e alunos . Apó s a Santa Missa, aconteceu no salã o paroquial o Arraiá da Catequese com muitos quitutes, doces, paçoca, bolo, pipoca, pescaria com as figurinhas do á lbum da copa, e muito mais! Foi um sucesso!! Santa Paulina 09 de julho Oração a Santa Paulina Ó Santa Paulina, que puseste toda a confiança no Pai e em Jesus e que, inspirada por Maria, decidiste ajudar o povo sofrido, nós te confiamos a Igreja que tanto amas, nossas vidas, nossas famílias, a Vida consagrada e todo o povo de Deus. (pedira graça desejada) Santa Paulina, intercede por nós junto a Jesus, a fim de que tenhamos a coragem de lutar sempre na conquista de um mundo mais humano, justo e fraterno. Amém. Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50 05

[close]

p. 6

São Cristóvão 10 de julho Considerado um má rtir cristã o, Sã o Cristó vã o foi morto durante o reinado de Dé cio, imperador romano do sé culo III. Apesar de ser um dos santos mais populares do mundo, muito pouco se sabe ao certo sobre sua vida. Sã o Cristó vã o é venerado em 9 de março na Gré cia, em 9 de maio pela Igreja Ortodoxa, em 16 de novembro em Cuba e em 10 de julho em algumas localidades da Espanha. O Calendá rio Tridentino da Igreja Cató lica permitia a celebraçã o de Sã o Cristó vã o no dia 25 de julho, apenas em missas privadas. Esta restriçã o foi removida mais tarde. Apesar da Igreja Cató lica ainda aprovar a devoçã o a ele, o listando entre os má rtires romanos venerados em 25 de julho, ela removeu seu dia festivo do calendá rio cató lico de santos em 1969. Na época, a igreja declarou que a celebraçã o nã o era de tradiçã o romana, tendo em vista sua adesã o tardia (por volta do ano de 1550) e limitada ao calendá rio romano. A Igreja Cató lica argumenta que quase nada de histó rico é conhecido sobre a vida e a morte de Sã o Cristó vã o, apesar de vá rias lendas serem atribuıd́ as a ele. A mais popular se origina da Legenda Aurea, uma compilaçã o de histó rias de santos do sé culo XIII. Lenda: Um rei pagã o em Canaã ou na Ará bia, atravé s das preces de sua esposa teve um filho a quem batizou de Reprobus (Offerus), dedicando- o ao deus Apolo. Adquirindo tamanho e força extraordiná rias com o tempo, Reprobus resolveu servir apenas aos mais fortes e bravos. Em sua busca por tais indivıd́ uos, ele acabou servindo a um rei poderoso e a um indivıd́ uo que alegava ser o pró prio Sataná s, mas acabou por achar que faltava coragem a ambos, uma vez que o primeiro temia o nome do diabo e o ú ltimo se assustara com a visã o de uma cruz na estrada. Em seguida, ele encontra um eremita que lhe educou na fé cristã , batizando-o. Reprobus se recusou a jejuar e a rezar para Cristo, mas aceitou a tarefa de ajudar as pessoas a atravessar um rio perigoso, no qual muitos haviam morrido ao tentar fazer a travessia. Certo dia, Reprobus fez a travessia de uma criança que ficava cada vez mais pesada, de tal maneira que ele sentia como se o mundo inteiro estivesse sobre os seus ombros. Apó s a travessia, a criança revelou ser o Criador e o Redentor do mundo. Daı ́ provém o nome Cristó vã o, que significa "aquele que carrega Cristo". Em seguida, a criança ordenou a Reprobus que fixasse seu bastã o na terra. Na manhã seguinte, apareceu no mesmo local uma exuberante palmeira.[3] Este milagre converteu muitos, despertando a fú ria do rei da regiã o. Cristó vã o foi preso e, depois de um martı́rio cruel, decapitado. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ministro da Eucaristia Sergio Justichechen Oração a São Cristóvão São Cristóvão, atravessaste a correnteza furiosa de um rio com toda a firmeza e segurança porque carregavas nos ombros o menino Jesus, faze que Deus se sinta sempre bem em meu coração, porque então eu terei sempre firmeza e segurança no volante do meu carro e enfrentarei corajosamente todas as correntezas que eu tiver de enfrentar, venham elas dos homens ou do espírito infernal. São Cristóvão, rogai por nós. 06 Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50

[close]

p. 7

Pastoral da Criança Infecções Respiratórias nas Crianças Respirató rias agudas ainda causam muito sofrimento e morte entre as crianças, principalmente entre as menores de um ano de idade. As infecçõ es respirató rias agudas sã o doenças que se espalham com facilidade, passando de uma pessoa para outra e podem dar mais de uma vez na mesma criança. E a pneumonia faz parte das infecçõ es respirató rias agudas e pode ser muito perigosa. As doenças respirató rias sã o ainda as doenças mais frequentes durante a infâ ncia A prevençã o é o principal. Crianças muito pequenas, por exemplo, recém-nascidos, lactentes, jovens, bebês com menos de 6 meses, devem evitar contato com pessoas doentes e aglomeraçõ es de pessoas, onde pode ter maior incidência de transmissã o dessas infecçõ es. E preciso també m aumentar os cuidados de higiene ao lidar com os bebês. Lavar bem as mã os, passar á lcool gel, manter o ambiente arejado, com boa circulaçã o de ar, tomar vacina contra a gripe sã o maneiras de prevenir a transmissã o direta. O aleitamento materno exclusivo, uma alimentaçã o saudável e balanceada, boa hidrataçã o, também ajudam. Coordenadora: Zeli de Fátima Agradecimento da Comunidade Santo Antonio - Coroados Em nossas vidas precisamos de uma Espiritualidade forte que nos ajude a enfrentar os desafios do dia a dia e, ao mesmo tempo, nos auxilie a sermos Sal e Luz na vida de nossos irmã os e irmã s, onde haja paz e comunhã o entre todos. Este foi o objetivo de nosso novená rio o qual esperamos tenha sido alcançado. Agradecemos as Comunidades da Uniã o Paroquial, Pastorais, Comunidades vizinhas que participaram conosco com seus grupos e ministros; aos Padres Roque, Donald, Pedro, Alcione, Luiz Langer ao nosso Bispo Dom Edmar que nos ajudaram na evangelizaçã o; aos empresá rios, autoridades e o povo em geral que nos prestigiaram com sua presença. Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50 07

[close]

p. 8

Aconteceu... Retiro dos ministros da Eucaristia Encontro foi realizado na comunidade Santo Antô nio , participaçã o do Diá cono Joã o Taborda, Padre Roque, Padre Donald, com adoraçã o ao Santıś simo . Foi um dia repleto da presença do Espıŕ ito Santo . Corpus Christi Em Guaratuba os cató licos inovaram neste tapete, ao invé s de usar cal, flores e outros materiais como na maioria das cidades, aqui, enfeitaram o caminho onde passaria a procissã o do Santı́ssimo Sacramento, com doaçõ es de alimentos e roupas que posteriormente foram entregues as pessoas necessitadas. São Bento 11 de julho Padroeiro da Europa e Patriarca dos monges do Ocidente 08 Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50

[close]

p. 9

Aconteceu... Trezena a Santo Antonio Celebraçã o com os Padres Luiz Langer, Padre Roque, Padre Pedro, Padre Alcione e Padre Donald na Comunidade Santo Antonio. Fotos: Maria Falat San Henrique 13 de julho Emperador da Alemania Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 48 09

[close]

p. 10

Missas com Bênção do Santíssimo 1ª Quarta-feira do Mês: Nossa Senhora do Perpé tuo Socorro 1ª Quinta-feira do Mês: Bênçã o da Saú de - Traga remé dios, receitas, roupas (Matriz) 2ª Quinta-feira do Mês: Bênçã o das Chaves da Casa, dos Carros, das Motos, da Bicicletas (Matriz) 3ª Quinta-feira do Mês: Bênçã o dos Alimentos - Traga alimentos para serem abençoados, e um quilo de alimento para partilhar com os pobres (Matriz) 4ª Quinta-feira do Mês: Bênçã o dos Trabalhadores e dos Desempregados (Matriz) 5ª Quinta-feira do Mês: Bênçã o dos Artigos Religiosos, Aguas (Matriz) HORÁRIO DAS MISSAS/NOVENAS HORÁRIO DE MISSAS Matriz N. Sra. Bom Sucesso/Centro 19h30 - Quarta, Quinta e Sexta 10h00 e 19h30 - Domingo N. Sra. Perpétuo Socorro/Brejatuba 19h30 - Quarta 08h00 - Domingo N. Sra. Navegantes/ Barra do Saí 18h00 - Quarta (Novena) 19h30 - Sábado N. Sra. Aparecida/Caieiras 19h30 - Quarta (Novena) 19h30 - Sábado Santo Antônio/Coroados 19h30 Quarta 08h00 - Domingo São Luis Gonzaga/Nereidas 19H30 - Quarta (Novena) 10h00 - Domingo N. Sra. Aparecida/Banaze 08h30 - 2° e 4° Domingo São Joaquim/Cubatão 10h00 - 2° e 4° Domingo N. Sra. Fátima/Riozinho 09h00 - 1° e 3° Domingo BATIZADOS NAS COMUNIDADES N. Sra. Navegantes 1° Sábado às 19h30 Santo Antônio 1° Domingo às 08h00 São Luis Gonzaga 2° Domingo às 10h00 N. Sra. Perpétuo Socorro 3° Dom. às 08h00 N. Sra. Aparecida 3° Sábado às 19h30 N. Sra. Bom Sucesso 4° Domingo às 10h00 HORÁRIOS DE ATENDIMENTOS E ASSESSORIAS DAS COMUNIDADES E PASTORAIS DOS MISSIONÁRIOS REDENTORISTAS EM GUARATUBA COMUNIDADE PASTORAIS, GRUPOS DIAS DE PLANTÃO Pe. Roque Sutil Gabriel, C.Ss.R. - Matriz N. Sra. Bom Sucesso (Centro) - Santo Antonio (Coroados) - São Joaquim (Cubatão) - Catequese; Liturgia e - quarta e sábado Canto; - Juventude; Coroinhas - P. Humanizante Pe. Pedro Hélio de Oliveira C.Ss.R - N. Sra. Aparecida (Caieiras) - N. Sra. navegantes (Barra do Saí) - P.P.I.; Criança; Dízimo; R.C.C.; - Leigos - segunda e sexta Pe. Donald R. Roth C.Ss.R. - N. Sra. Perpétuo Socorro (Brejatuba) - São Luiz Gonzaga (Nereidas) - N. Sra. Aparecida (banaze) - Ministros; Batismo; Familiar - Social - terça e quinta Comunhão, Participação e Missão São Luís de Franca Padroeiro de Guaratuba Obs.: Última segunda-feira do mês, não há atendimento, encontro dos padres. 10 Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50

[close]

p. 11

Datas e Eventos Paroquiais de Julho HORA SANTA COM JESUS Local: Matriz Nossa Sra. do Bom Sucesso Data: 06/07 Horário: 18:30h. Toda primeira sexta feira de cada mê s. Participe conosco! SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS HORA SANTA Local: Comunidade Perpétuo Socorro Brejatuba Data: 06/07 Toda primeira sexta feira do mê s As 15h junto com o Terço da Misericó rdia. INFORMAÇÕES NA SECRETARIA PAROQUIAL Visite o site da Paróquia ww.paroquiaguaratuba.com.br Festival de Prêmios Adquira sua cartela e concorra a um Kwid, uma moto Honda CG Fun cc 125 e uma TV, na Festa do Divino no dia 14, às 19h00 pela Loteria Federal. Valor: R$ 15,00. São Camilo de Lellis 14 de julho Sã o Camilo de Lellis foi um religioso italiano, fundador da Ordem dos Ministros dos Enfermos. E venerado como santo da Igreja Cató lica e é considerado protetor dos enfermos e dos hospitais Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50 11

[close]

p. 12

12 Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50

[close]

p. 13

Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50 13

[close]

p. 14

Guaratuba Woman's Club "Guaratuba Woman's Club - Filantropia e Credibilidade" Em 1929, no Rio de Janeiro, surgia o primeiro clube de mulheres comandado pela grande lıd́ er na luta dos direitos das mulheres no Brasil - Senhora Berta Lutz. Depois em 1964 nascia com Sede provisó ria o International Women's Club of Recife. Em 21 de setembro de 1968 era fundado em Maceió a Confederaçã o dos Women's Clubs do Brasil cujo objetivo está em promover o intercâ mbio e o congraçamento entre as afiliadas apoiando movimentos que visam o bem estar da famıĺ ia, da comunidade e principalmente a valorizaçã o da Mulher. E foi assim que em 2006, uma mulher incrivelmente dinâ mica assumia a Presidência da Confederaçã o, Senhora Orchidéa Corciolli. Em 1990 surgia entã o o Guaratuba Woman's Club fundado pela senhora Mara Lú cia Rauh. Na tarde de 24 de outubro de 2015 este clube de mulheres festejou o seu Jubileu de Prata com bastante alegria e a certeza do dever cumprido durante tantos anos de atuaçã o em nossa comunidade. Hoje, fazemos parte de aproximadamente 25 clubes desta natureza espalhados pelo Brasil. Cada um deles exercendo atividades diferentes, porém sempre voltados para a á rea de filantropia. Somos clubes apolıt́ icos e sem remuneraçõ es. Prestamos contas à Confederaçã o todos os anos , quando acontecem os Encontros Nacionais. Em nossa cidade, prestamos serviços voluntá rios quando somos solicitadas para atender idosos carentes, pessoas acometidas de alguma doença, realizamos atividades de doaçõ es junto à s Pastorais Social, do Idoso, em Escolas, Creches , Igrejas, campanha do agasalho. De dois em dois anos organizamos e realizamos os Baile das Debutantes com a participaçã o de lindas jovens da sociedade guaratubana. Organizamos atividades alusivas ao mês de outubro/Câ ncer de Mama, atuamos durante as tardes nos bingos da Festa do Divino Espıŕ ito Santo, entre outras realizaçõ es. Uma vez por mês acontecem nossas reuniõ es do clube, quando sã o discutidas as tarefas que precisamos executar, comemoramos as datas natalıć ias das só cias e sempre que possıv́ el viajamos para confraternizar. Nosso quadro social está composto de 45 associadas, estando à frente da Presidencia Maria Laura Pires Rosa e Vice Elyane Escorsin. De dois em dois anos acontecem as eleiçõ es para a nova diretoria. Rocio Bevervanso - Secretaria do Clube São Boaventura de Bagnoregio 15 de julho Interroga a graça, nã o a doutrina; o desejo, nã o o intelecto; o gemido da oraçã o, nã o o estudo do que vê; o esposo, nã o o mestre; Deus, nã o o homem; a fuligem nã o a clareza; nã o a luz, mas aquele fogo que tudo penetra com sua chama e reporta a Deus com excessivas unçõ es e com ardentıś simos afetos... 14 Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50

[close]

p. 15

Pastoral da Catequese Todo mês a Revista Voz da Paró quia destaca uma açã o da Pastoral da Catequese em parceria com as demais Pastorais das Comunidades ligadas a Paró quia Nossa Senhora do Bom Sucesso, Matriz, em Guaratuba. Desta vez, o mês de Junho fechou com vá rias açõ es sociais realizadas, como aconteceu no Dia de Corpus Christi, onde o tradicional tapete de serragem deu lugar a um modelo diferente, lembrando quando Jesus saia para caminhos nas cidades acolhendo e abençoando as pessoas dando a eles o consolo e o amor que elas buscavam. Em Guaratuba, sacolas com roupas e alimentos contornaram o tapete de Corpus Christi, também cachos de bananas doados por produtores do Cubatã o fizeram parte da decoraçã o. Esta açã o inusitada acolheu e agasalhou muitas famıĺ ias que Ação Social vivem em vulnerabilidade econô mica nas comunidades. També m, atravé s de uma parceria entre Pastorais, cinco mil peças de roupas que foram doadas para a Paró quia, foram separadas e encaminhadas para Entidades como Instituiçã o de Longa Permanência que atendem alguns moradores de Guaratuba, Hospital Municipal de Guaratuba , com envio de cobertores, fraldas e roupas. També m a Pastoral do Idoso de Guaratuba recebeu fraldas geriá tricas, cobertores, roupas de cama, a APAE de Guaratuba, a Pastoral da Criança receberam roupas e ainda a Pastoral Social de Coroados que atende a 17 famıĺ ias, recebeu a doaçã o de 21 cestas bá sicas para o atendimento deste mê s. Agradecimento especial também, as voluntá rias, Sonia, Regina, Gelci, Priscila e uma mã ezinha da catequese, que colaboraram com doaçõ es de um berço, 2 colchõ es e um carrinho e um cercadinho para bebê, que foi destinado à Casa Abrigo de Guaratuba. Silvana Baitala Buhrer Oração a Nossa Senhora do Carmo 16 de julho Senhora do Carmo, ensinai-nos a dizer "sim" à vontade de Deus. Ajudai-nos a ver nos acontecimentos a mão providente do Pai. Dai-nos a capacidade para o louvar por nos ter escolhido. Ensinai-nos com a vossa compaixão prática a estar atentos às necessidades dos irmãos. Pegai na nossa mão e levai-nos a seguir sempre Jesus, tal como vós o fizestes até ao Calvário. Fazei que vivamos sempre na unidade para que sejamos a vossa Família que muito amais. Virgem do Carmo, Senhora do Escapulário, em vós encontramos o que queremos ser: viver numa relação íntima com Cristo, estar totalmente abertos à vontade de Deus e deixar que as nossas vidas sejam transformadas pela Palavra divina. Vós que sois a Mãe e a Formosura do Carmelo, ensinai-nos a viver como filhos de Deus à imitação de Jesus. Revista Voz da Paróquia | Comunhão, Participação e Missão |Ano IV | Julho 2018 | Nº 50 1505

[close]

Comments

no comments yet