Código de Ética Sicoob

 

Embed or link this publication

Description

Código de Ética Sicoob

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

1 APRESENTAÇÃO

[close]

p. 3

1.1 APLICAÇÃO O Sistema Sicoob, consciente da importância de se estabelecer padrões éticos para a condução de relações internas e externas, instituiu o presente Código de Ética. O Código de Ética do Sistema Sicoob é aplicável aos componentes da estrutura organizacional de todas as entidades que compõem o Sicoob. A adesão ao presente Código de Ética dar-se-á pelo referendo dos órgãos de administração das entidades componentes do Sistema Sicoob. 1.2 OBJETIVO Harmonizar os valores pessoais e profissionais de componentes da estrutura organizacional das entidades integrantes do Sistema Sicoob com os padrões de comportamento e os valores preconizados neste Código de Ética, os quais estão pautados em preceitos legais, éticos, morais e nos bons costumes.

[close]

p. 4

1.3 CIÊNCIA DOS COMPONENTES DA ORGANIZAÇÃO A administração das entidades integrantes do Sistema Sicoob deve garantir que todos os componentes da estrutura organizacional, em especial conselheiros, dirigentes, funcionários, estagiários e outros sujeitos à observância deste documento, pautem as relações profissionais mantidas interna e externamente nos preceitos apresentados neste Código de Ética. A ciência do contido no Código de Ética do Sistema Sicoob pelos componentes da estrutura organizacional será evidenciada por meio da assinatura do formulário de ciência apresentado no capítulo 6. É de responsabilidade de cada entidade integrante do Sistema Sicoob manter a guarda do comprovante de ciência, devidamente assinado pelos componentes das respectivas estruturas organizacionais, em local apropriado.

[close]

p. 5

2 PRINCÍPIOS ÉTICOS

[close]

p. 6

2.1 INDIVIDUAIS A conduta profissional de todos os componentes da estrutura organizacional das entidades integrantes do Sistema Sicoob está referenciada nos seguintes valores: I. transparência; II. comprometimento; III. respeito; IV. ética; V. solidariedade; VI. cooperação; VII. responsabilidade. Para tal, os componentes da estrutura organizacional se referenciam nas seguintes virtudes: I. honestidade: probidade, honradez, decência e respeito nos relacionamentos pessoais e para com os bens de terceiros; II. zelo: preocupação, diligência e empenho com as tarefas assumidas; III. sigilo: sigilo com o conhecimento e manuseio de informações corporativas e de terceiros; IV. competência: dedicação e capacitação constante para o cargo exercido; V. prudência: cautela, precaução, ponderação e sensatez nos julgamentos e nas decisões; VI. humildade; conhecimento das próprias limitações, modéstia e simplicidade; VII. imparcialidade; equidade e isenção nas avaliações e julgamentos; VIII. justiça: atitude em conformidade com o que é direito, legal e justo;

[close]

p. 7

IX. fortaleza: firmeza e responsabilidade frente aos perigos inerentes à própria existência, bem como às adversidades e desventuras; e X. temperança: moderação, comedimento, sobriedade e parcimônia nas atitudes. 2.2 SISTÊMICOS A conduta profissional de todos os componentes das entidades integrantes do Sistema Sicoob está referenciada nos seguintes princípios: I. respeito à quaisquer diferenças, sejam sociais, culturais, etárias, físicas, religiosas, de gênero, de raça, de orientação sexual, de condição social e de opção político partidária, entre outras; II. manutenção de relações de trabalhos justas e repúdio a qualquer espécie de exploração do trabalho, inclusive do menor, salvo na condição de aprendiz a partir dos 14 (quatorze) anos; III. manutenção de ambiente de trabalho saudável, caracterizado pela consideração, confiança mútua, transparência e credibilidade; IV. excelência no atendimento ao público interno e externo; V. promoção da educação e de capacitação contínuas dos componentes da estrutura organizacional; VI. preservação do direito à privacidade dos componentes da estrutura organizacional.

[close]

p. 8

3COMPORTAMENTO ÉTICO DO PÚBLICO INTERNO

[close]

p. 9

3.1 NO EXERCÍCIO DA GOVERNANÇA Os componentes da estrutura organizacional das entidades integrantes do Sistema Sicoob, reconhecendo a importância de exercer a governança, se comprometem a: I. regulamentar a prática de relacionamento ético e íntegro entre os acionistas/associados, os órgãos de administração e fiscal, bem como a diretoria e a auditoria; II. agir de forma a satisfazer as diferentes necessidades de informações, por meio da adoção de gestão transparente e íntegra; III. propiciar tratamento justo e igualitário; IV. estimular a disseminação dos princípios éticos e os compromissos de condutas constantes deste código; V. promover negociações honestas e justas, sem auferir vantagens indevidas por meio de manipulação, uso de informação privilegiada e outros artifícios dessa natureza; VI. manter canal de recepção, encaminhamento e processamento de opiniões, sugestões, reclamações, críticas e denúncias sobre os mais variados assuntos, inclusive transgressões éticas; VII. cumprir e promover o cumprimento do presente Código de Ética.

[close]

p. 10

3.2 NO RELACIONAMENTO INTERNO Os componentes da estrutura organizacional das entidades integrantes do Sistema Sicoob, para manter ambiente de relacionamento interno harmônico, se comprometem a: I. cumprir, com zelo e empenho, as atribuições sob sua responsabilidade; II. comportar-se de forma ética, íntegra e profissional; III. repudiar qualquer atitude que discrimine pessoas, sejam em contatos particulares ou profissionais, em função de cor, sexo, religião, origem, classe social, natureza política, idade ou capacidade física, sendo consideradas hostis as seguintes práticas: a) denegrir e/ou prejudicar a reputação de componentes da estrutura organizacional de quaisquer entidades integrantes do Sistema Sicoob; b) tratar, com discriminação, quaisquer componentes da estrutura organizacional das entidades pertencentes ao Sistema Sicoob, desrespeitando diferenças individuais; c) adotar qualquer prática que, implícita ou explicitamente, indique discriminação. IV. prevenir condutas hostis ou de intimidação, tais como: a) constranger, depreciar ou submeter outros componentes da estrutura organizacional a qualquer tipo de situação capaz de ferir a dignidade pessoal e profissional; b) exigir de subordinados a prestação de serviços de caráter pessoal, bem como fora das condições livremente pactuadas entre as partes; c) assediar moralmente e/ou sexualmente qualquer componente da estrutura organizacional das entidades pertencentes ao Sistema Sicoob; d) desqualificar, ofender ou ameaçar, explícita ou disfarçadamente, subordinados ou pares; e) apresentar trabalhos ou ideias de outros componentes da estrutura organizacional, sem conferir-lhes o respectivo crédito; f ) desrespeitar as atribuições funcionais de outrem.

[close]

p. 11

V. identificar situações que não sejam aceitáveis sob o ponto de vista ético e moral, mesmo que não causem prejuízos perceptíveis à entidade, comunicando imediatamente ao responsável pela aplicação do Código de Ética do Sistema Sicoob (título 5); VI. reconhecer honestamente os erros cometidos, corrigindo e evitando-os no futuro; VII. apresentar críticas construtivas e sugestões para aprimorar a qualidade dos processos de trabalhos; VIII. transmitir, de forma transparente, informações oportunas, claras e precisas; IX. fazer prevalecer os interesses coletivos sobre os pessoais e individuais; X. colaborar para que haja respeito e predominância do espírito de equipe, da lealdade, da confiança, da conduta compatível com os valores do Sistema Sicoob e da busca por resultados; XI. interagir com os componentes da estrutura organizacional e prestar as informações necessárias para o adequado desempenho das atribuições que lhes competir, favorecendo o espírito de equipe e a intercooperação; XII. comunicar atitudes e orientações contrárias aos princípios e aos valores do Sistema Sicoob; XIII. buscar soluções que atendam aos interesses sistêmicos; XIV. afastar atividades particulares das rotinas diárias de trabalho, em especial aquelas que interfiram no tempo de trabalho necessário à função assumida; XV. manter apresentação pessoal, discreta e respeitosa, por meio do uso de vestimenta distinta e adequada, tanto no ambiente de trabalho quanto em eventos internos e externos, em que represente a entidade ou que possa ser identificado representante do Sistema Sicoob; XVI. manter cortesia e eficiência nos relacionamentos;

[close]

p. 12

XVII. respeitar o direito à privacidade, não monitorando pessoas, por meio de imagens, conversas e/ou por quaisquer meios eletrônicos sem prévia e expressa autorização e comunicação; XVIII. abster-se de: a) manifestar opinião de natureza depreciativa sobre atos ou atitudes de representantes políticos do segmento cooperativista, dirigentes e funcionários de órgão de supervisão e de auditoria externa; b) realizar qualquer tipo de conduta ilegal ou contrária à moral e aos bons costumes, que interfira no desempenho das funções profissionais; c) utilizar os equipamentos necessários ao efetivo exercício das atividades profissionais para a realização de atividades de cunho pessoal; d) usar equipamentos ou objetos que interfiram na concentração ao executar a atividade que esteja encarregado. XIX. estimular os componentes da estrutura organizacional com os quais mantenha relacionamento, no cumprimento do Código de Ética do Sistema Sicoob. Adicionalmente, componentes da estrutura organizacional das entidades integrantes do Sistema Sicoob, exercentes de cargos de gestão devem buscar: I. dar exemplo, ao gerir pessoas, sendo modelo de conduta ética e moral para a equipe; II. reconhecer o mérito de cada um e propiciar a igualdade de acesso às oportunidades de desenvolvimento profissional eventualmente existentes, segundo as características, as competências e as contribuições de cada profissional; e III. basear as decisões única e exclusivamente nos aspectos profissionais, afastando completamente decisões de cunho pessoal.

[close]

p. 13

3.3 NA ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITO DE INTERESSES Os componentes da estrutura organizacional das entidades integrantes do Sistema Sicoob, para evitar conflitos de interesses, se comprometem a não: I. acumular atividades conflitantes ou desenvolver negócios particulares que interfiram no tempo de trabalho dedicado à entidade e nas decisões necessárias ao pleno exercício das atividades nas entidades integrantes do Sistema Sicoob; II. comercializar quaisquer tipos de produtos nas dependências da entidade, notadamente no horário de expediente; III. desenvolver atividades que concorram, direta ou indiretamente, com aquelas realizadas pelas entidades integrantes do Sistema Sicoob; IV. influenciar na contratação, na mesma entidade, de pessoas com vínculo conjugal e de parentes por consanguinidade ou por afinidade até o 2º grau, em linha reta ou colateral; V. intervir na decisão de assuntos que envolvam interesses particulares e de: a) familiares (pessoa com quem mantenha vínculo conjugal, parentes consangüíneos e/ou por afinidade até 4º grau, em linha reta ou colateral); b) empresas das quais seja, ou tenha sido, sócio, representante, empregado, ou que tenha qualquer tipo de interesse particular; c) empresas com as quais mantenha relações comerciais particulares ou receba benefícios de qualquer espécie (dividendos, vantagens, premiações, etc.); d) empresas das quais familiares sejam, ou tenham sido, sócios, representantes, empregados, ou que tenham qualquer tipo de interesse particular. VI. manter relações comerciais particulares, de caráter habitual, com clientes ou fornecedores;

[close]

p. 14

VII. participar de atividades cívicas e políticas de forma individual ou representando entidade integrante do Sistema Sicoob, utilizando tempo, recursos e bens pertencentes a entidade pertencente ao Sistema Sicoob, sem autorização prévia e expressa dos órgãos de administração. 3.4 NA PRESERVAÇÃO DAS INFORMAÇÕES Os componentes da estrutura organizacional de entidades integrantes do Sistema Sicoob, no intuito principal de manter sigilo sobre informações confidenciais ou privilegiadas, inclusive registros pessoais, se comprometem a: I. não revelar ou divulgar informações da entidade, que não sejam de domínio público, sem prévio e expresso consentimento da alçada competente; II. conceder acesso a informações confidenciais ou privilegiadas, apenas às pessoas formalmente autorizadas pelas alçadas competentes; III. não usar cargo, função ou informações sobre negócios e assuntos da entidade para influenciar decisões que venham a favorecer interesses próprios ou de terceiros; IV. manter absoluta discrição e sigilo sobre informações relacionadas à vida privada e comercial de colegas de trabalho, de conselheiros, de dirigentes, de associados ou de qualquer pessoa que se relacione com entidades integrantes do Sistema Sicoob; V. não utilizar para fins particulares e nem repassar a outrem, sem a devida autorização prévia da alçada competente, tecnologias, marcas, metodologias e quaisquer informações pertencentes à entidade, ainda que tenham sido obtidas ou desenvolvidas no exercício da respectiva função.

[close]

p. 15

3.5 NO RECEBIMENTO DE PRESENTES E FAVORECIMENTOS Os componentes da estrutura organizacional de entidades integrantes do Sistema Sicoob, para preservar a isenção, se comprometem a não: I. aceitar ou oferecer, direta ou indiretamente, favores, dinheiro ou presentes de caráter pessoal, que resultem de relacionamentos com a entidade e que possam influenciar decisões, facilitar negócios ou beneficiar terceiros; II. dar tratamento preferencial a quem quer que seja, por interesse ou sentimento pessoal ou profissional; III. usar o cargo para solicitar favores ou serviços pessoais a terceiros e a subordinados; IV. deixar de comunicar, formalmente, o recebimento de brindes distribuídos a título de cortesia, propaganda, divulgação habitual ou por ocasião de datas festivas ou comemorativas, que tenham valor comercial superior ao montante estabelecido, por meio de normativo, pela direção da respectiva entidade; V. realizar despesas com parceiros (refeições, transporte, hospedagem ou entretenimento, entre outros) que impliquem em constrangimento ou compromisso de retribuição, exceto aquelas acordadas formal e previamente, inclusive com ciência da administração da respectiva entidade.

[close]

Comments

no comments yet