O Farmacêutico em Revista - Ed. 121

 

Embed or link this publication

Description

O Farmacêutico em Revista - Ed. 121

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

2 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121

[close]

p. 3

NESTA EDIÇÃO 10 22 30 5 8 10 15 Um herói da vida real CRF-PR participa da assinatura do Decreto que modifica a base de cálculo para cobrança de ICMS Renovação da Certidão de Regularidade via web Orientação ao Farmacêutico - CIM/CRF-PR 18 CRF-PR em Ação 22 29 30 33 Dia Nacional do Farmacêutico é celebrado com homenagens pelos serviços prestados à profissão CFF homenageou profissionais que se destacaram pelos serviços prestados à profissão Celebrando a profissão: 20 de janeiro - Dia Nacional do Farmacêutico Prêmio Augusto Stellfeld 2017 ::: EXPEDIENTE::: O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição nº 121 - 2018 Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná Rua Presidente Rodrigo Otávio, 1.296, Hugo Lange Curitiba/PR | 80040-452 DIRETORIA CRF-PR PRESIDENTE Dra. Mirian Ramos Fiorentin VICE-PRESIDENTE Dr. Márcio Augusto Antoniassi DIRETORA TESOUREIRA Dra. Sandra Iara Sterza DIRETORA SECRETÁRIA-GERAL Dra. Nádia Maria Celuppi Ribeiro CONSELHEIROS REGIONAIS Dr. Arnaldo Zubioli Dr. Edmar Miyoshi Dr. Fabio de Brito Moreira Dr. José dos Passos Neto Dra. Karen Janaina Galina Dra. Leila de Castro Marques Murari Dra. Maria do Carmo M. Baraldo Dra. Marina Gimenes Dra. Marina Sayuri Mizutani Hashimoto Dra. Mônica Holtz Cavichiolo Grochocki CONSELHEIROS REGIONAIS SUPLENTES Dra. Cynthia França Wolanski Bordin Dra. Mauren Isfer Anghebem Dr. Maurício Portella CONSELHEIRO FEDERAL Dr. Valmir de Santi Dr. Dennis Armando Bertolini (Suplente) ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Ana C. Bruno | MTB 2973 DRT/PR Gustavo Lavorato | MTB 10797 DRT/PR Michelly M. T. Lemes Trevisan - Designer Artigos não manifestam necessariamente a opinião de “O Farmacêutico em revista”, e são de inteira responsabilidade dos seus autores. IMPRESSÃO LunaGraf - Gráfica e Editora Ltda 2.000 edições FOTOS Assessoria de Comunicação | CRF-PR iStock - Banco de Imagens Grupo Marios - Fotografia SESA-PR CFF www.crf-pr.org.br facebook.com/crfpr twitter.com/crf_parana youtube.com/crfparana instagram.com/crfpr

[close]

p. 4

DIRETORIA CRF-PR Mandato 2018 - 2019 Dra. Mirian Ramos Fiorentin - Presidente, Dr. Márcio Augusto Antoniassi - Vice-Presidente, Dra. Sandra Iara Sterza - Diretora Tesoureira, Dra. Nádia Maria Celuppi Ribeiro - Diretora Secretária-Geral EDIÇÕES ANTERIORES Para acessar todas as revistas, visite: www.crf-pr.org.br EDITORIAL A edição nº 121 da “O Farmacêutico em Revista” marca o início de um novo começo. Com a Diretoria eleita no pleito de 2017, o CRF-PR continuará zelando pela fiel observância dos princípios da ética e da disciplina dos que praticam atividades farmacêuticas no Paraná. O Conselho arca com responsabilidades e enfrenta desafios para promover a saúde e fazer da Farmácia o que é hoje: uma profissão forte, marcada pela qualificação e reconhecida como imprescindível na saúde brasileira. O ano de 2018 já começou com novidades para o Farmacêutico paranaense, como mostra a capa desta edição. A Certidão de Regularidade via web é mais uma facilidade ao profissional, que conta agora com um procedimento rápido, seguro e gratuito. Para valorização profissional, o CRF-PR também continua com sua tradicional campanha em comemoração ao Dia Nacional do Farmacêutico. O mês de janeiro foi repleto de homenagens, campanhas na mídia e celebrações por mais um ano de muitas conquistas. Ações políticas, que farão a diferença para o setor farmacêutico, também foram pautas nos primeiros meses do ano, como o Decreto que modificou a base de cálculo para cobrança do ICMS no Paraná, o Encontro dos Conselhos do Sul e o debate sobre graduação em saúde a distância. Para orientação farmacêutica, o Centro de Informações sobre Medicamentos (CIM/CRF-PR) preparou um material sobre febre amarela, esclarecendo sobre a vacinação, sintomas e tratamentos. Nós, da “O Farmacêutico em Revista”, reafirmamos o nosso compromisso em levar informação sobre temas atuais e de interesse farmacêutico durante essa nova etapa. Esperamos sua colaboração e boa leitura!

[close]

p. 5

comemoração O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121 5

[close]

p. 6

CAMPANHA Um herói da vida real Campanha do CRF-PR evidencia o Farmacêutico como o super-herói da população Pensando nas diversas atribuições do Farmacêutico o Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná - CRF-PR lançou sua tradicional campanha 2018 com o tema “Farmacêuticos: super-heróis em defesa da sua saúde”. Herói é um termo atribuído a um ser humano que executa ações excepcionais, com coragem e bravura, com o intuito de solucionar situações críticas, tendo como base princípios morais e éticos. (Dicionário Aurélio). O papel do Farmacêutico pode, metaforicamente, ser comparado ao personagem presente no imaginário infantil. Por meio do consultório farmacêutico, o profissional pode alertar sobre diversos assuntos, principalmente fornecendo informação sobre medicação, interação medicamentosa, uso inadequado e efeitos colaterais são temas importantes para a saúde de quem faz uso de medicamentos e podem ser esclarecidos num simples diálogo entre farmacêutico e paciente. Esse tipo de orientação pode salvar vidas. A campanha foi estendida para todo Paraná e veiculada nas rádios, TVs, TV do Ônibus (Curitiba), terminais, além das mídias sociais nos canais oficiais do CRF-PR. Confira algumas ações: Outdoor TV nos Terminais de ônibus TV do ônibus 6 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121 Cartaz no ônibus - Curitiba

[close]

p. 7

CAMPANHA Assista o vídeo em: www.youtube.com/crfpr REPERCUSÃO DA CAMPANHA NA MÍDIA Durante a campanha do Dia Nacional do Farmacêutico, a Assessoria de Comunicação do CRF-PR enviou para os veículos de comunicação paranaenses um release sobre Consultório Farmacêutico. O objetivo era divulgar para a população mais uma área de atuação do farmacêutico, explicando que com interesse e compromisso, o profissional pode criar novos horizontes e seguir uma carreira com maior liberdade, auxiliando ainda mais a população. No consultório farmacêutico, o Farmacêutico pode avaliar o conjunto de medicamentos que o paciente está tomando e suas possíveis interações, orientar sobre a melhor forma de tomar a medicação, ouvir o paciente sobre sua evolução clínica, fazer contato com o médico ou outros profissionais da saúde que acompanham o paciente para discutir o tratamento e indicar medicamentos isentos de prescrição. Foram mais 20 inserções em mídia espontânea, como: Dra. Mirian Ramos Fiorentin, Presidente do CRF-PR, durante entrevista para TV Evangelizar Dr. Jackson C. Rapkiewicz, Gerente Técnico-Científico, em entrevista para Rede Massa/SBT O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121 7

[close]

p. 8

DECRETO CRF-PR participa da assinatura do decreto que modifica a base de cálculo para cobrança de ICMS Redução de Tributo Estadual gera economia aos proprietários Farmacêuticos O governador Beto Richa assinou no dia 02/02, em Curitiba, o decreto que altera a definição da base de cálculo para cobrança do Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS) no regime da substituição tributária de medicamentos comercializados por fabricantes, distribuidores e varejistas. A Presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná - CRF-PR, Dra. Mirian Ramos Fiorentin, participou deste importante momento que vai gerar economia ao setor farmacêutico, sobretudo as mias de 3.400 farmácias que são de propriedade de farmacêuticos. A mudança será feita devido à necessidade de padronização nacional do tratamento tributário dado ao segmento e para atender 8 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121 pedido das empresas que atuam no Estado. Até agora, a legislação previa a utilização de tabela divulgada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) como referência de preços. As empresas procuraram o Estado e argumentaram que praticam no varejo valores diferentes, publicados mensalmente em revistas especializadas. A diferença média entre os preços divulgados pela Anvisa e os publicados em revistas é de 12,9%. Segundo Richa, a medida é fruto do diálogo do Governo do Estado com o setor produtivo paranaense. “Além de alterar o critério da base de cálculo do ICMS, o Paraná foi além e levou esta reivindicação ao Confaz. As alterações que faremos aqui serão estendidas para

[close]

p. 9

DECRETO o resto do Brasil”, afirmou. De acordo com o secretário estadual da Fazenda, Dr. Mauro Ricardo Costa, a alteração significa, na prática, uma redução na base de cálculo, levando a uma diminuição do ICMS cobrado. “A nossa expectativa é que haja uma redução do preço final, que é estabelecido pelo comércio. Se há uma redução de quase 13% na tabela, é possível que diminua também para o consumidor”. “Esta medida dá condições para quem produz medicamentos, trabalha no atacado (distribuidoras) ou no varejo (farmácias) de praticar preços menores do que é previsto na tabela da Anvisa”, assegurou o secretário estadual da Saúde, farmacêutico Michele Caputo Neto. “É uma forma também de dar uma padronização nacional deste procedimento”, acrescentou. Já a presidente do CRF-PR comemorou o momento e ressaltou que o Paraná é um dos estados que mais têm farmácias com propriedade de farmacêuticos no país. “Com a redução desse tributo, todos ganham. O proprietário da farmácia, por exemplo, poderá reverter essa economia em benefício para a população, seja em uma possível redução no valor final do medicamento ou até mesmo investir em seu capital humano, aprimorando o atendimento e a atenção à população”, disse. ENTENDA A REDUÇÃO DO ICMS Após análise detalhada do assunto, o Estado concordou com as empresas e propôs ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) a mudança na legislação por meio de dois convênios: um para autorizar o uso de preços publicados em revistas especializadas e outro para convalidar os procedimentos feitos pelos contribuintes. Em dezembro de 2017, o Confaz autorizou os dois convênios. A legislação criava contenciosos administrativos e judiciais. Só no Paraná, se não fosse feita esta alteração, o passivo tributário dos últimos cinco anos chegaria próximo de R$ 85 milhões. “É uma discussão antiga que está sendo encerrada, com efeito retroativo”, afirmou Dr. Mauro Ricardo Costa. Com o novo decreto, as revistas especializadas terão de fornecer arquivos mensalmente à Receita Estadual. “Será utilizada a base de cálculos de projeção do ICMS prevista na lista da Associação Brasileira de Comércio Farmacêutico, com os preços de todos os medicamentos fabricados no Brasil. Isso vai padronizar o valor”, explicou Dr. Edenir Zandoná, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado do Paraná (Sindifarma). PRESENÇAS – Participaram da solenidade o Diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde, Dr. Sezifredo Paz; o Diretor da Receita Estadual, Dr. Gilberto Calixto; o Presidente da Junta Comercial do Paraná, Dr. Ardisson Akel; os Presidentes da Fecomércio-PR, Dr. Darci Piana; a Presidente do Conselho Regional de Farmácia do Paraná, Dra. Mirian Fiorentin; Diretor Tesoureiro da Associação Paranaense de Farmacêuticos – ASPAFAR, Dr. Sérgio Satoru Mori e o Deputado Estadual Guto Silva. O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121 9

[close]

p. 10

Renovação da Certidão de Regularidade via web O procedimento é rápido, seguro e gratuito Desde o dia 5 de março, o Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná – CRF-PR está realizando a expedição da Renovação da Certidão de Regularidade através do site (www.crf-pr.org.br). O procedimento é rápido, seguro e gratuito, além de ser mais uma facilidade para o Farmacêutico. A certidão é disponibilizada através de um arquivo PDF aos estabelecimentos aptos a receberem a renovação do documento pelo acesso dos farmacêuticos responsáveis técnicos. “Esse avanço, mais que em tecnologia, é resultado de uma dedicação intensa dos colaboradores do CRF-PR, reflexo do respeito que o Conselho tem com os farmacêuticos, empresários, órgãos sanitários e população”, destaca a Presidente do CRF-PR, Dra. Mirian Ramos Fiorentin. 10 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121

[close]

p. 11

“ Esse avanço, mais que em tecnologia, é resultado de uma dedicação intensa dos colaboradores do CRF-PR, “reflexo do respeito que o Conselho tem com os farmacêuticos, empresários, órgãos sanitários e população Dra. Mirian Ramos Fiorentin Presidente do CRF-PR A Gerente de Relacionamento do CRF-PR, Dra. Flávia de Abreu Chaves, explica que além de atender aos anseios dos profissionais, o procedimento via web garante maior agilidade no procedimento e evita extravios pelos correios. “A emissão da Certidão de Regularidade emitida de forma eletrônica oferece ainda mais segurança, uma vez que o documento recebe um código de autenticação que pode ser consultado via leitor de QR Code ou pelo site (instruções na página 26), no portal do CRF-PR em Casa”. Os QR Codes são códigos de barras que podem ser escaneados por aparelhos celulares ou dispositivos móveis equipados com câmeras fotográficas. Toda a informação contida na Certidão estará registrada no código. A consulta do código, além de confirmar a autenticidade do documento, irá garantir a permanência da situação do estabelecimento, conforme disposto na Certidão de Regularidade impressa. Caso haja alguma alteração na assistência farmacêutica ou baixa de responsabilidade técnica de qualquer um dos farmacêuticos, modificação dos dados cadastrais da empresa referentes ao objetivo social, horário de funcionamento e endereço, a Certidão de Regularidade será invalidada. Lançamento O lançamento do novo procedimento aconteceu na sua sede do CRF-PR, em Curitiba, no próprio dia 5 de março. A cerimônia contou com a presença das autoridades: Dr. Michele Caputo Neto - Secretário da Saúde do Paraná, Dr. Paulo Costa Santana – Diretor da Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, Dr. Valmir de Santi – Conselheiro Federal, Dra. Lia Mello de Almeida – Presidente do Sindicato dos Farmacêuticos no Estado do Paraná, Dr. Sérgio Satoru Mori – Diretor da Associação Paranaense de Farmacêuticos, Dra. Marina Hashimoto – Presidente da Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais, Dra. Greyzel Benze – Presidente da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar, Dr. Luiz Gustavo Pires e Dra. Ana Paula Vilar Ribeiro da Silva – Diretores da Associação de Farmacêuticos de Curitiba e Região, e Conselheiros do CRF-PR. O Secretário do Estado da Saúde do Paraná ressaltou a importância do CRF-PR no cenário da saúde paranaense. “Eu fiz questão absoluta de participar desse momento, pois julgo ser de maior valia facilitar o acesso à Certidão de Regularidade. Parabenizo, mais uma vez, essa iniciativa do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná, que mantém sua tradição no pioneirismo, não perdendo o foco dos seus principais objetivos: proteger a sociedade, garantir uma assistência farmacêutica de qualidade e fiscalizar”, destacou. O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121 11

[close]

p. 12

CAPA “ Autoridades que estiveram presentes no lançamento da Certidão de Regularidade via web. Parabenizo, mais uma vez, essa iniciativa do Conselho Regional de Farmácia do Estado do “Paraná, que mantém sua tradição no pioneirismo, não perdendo o foco dos seus principais objeti- vos: proteger a sociedade, Dr. Michele Caputo Neto, Secretário de Estado da Saúde do Paraná. garantir uma assistência farma- cêutica de qualidade e fiscalizar Dr. Michele Caputo Neto, Secretário de Estado da Saúde do Paraná O lançamento é mais uma facilidade para o Farmacêutico paranaense. 12 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121 Dra. Nelly Mizuta imprimiu a primeira Certidão de Regularidade via web, às 8h10 do dia 05/03. Dra. Mirian Ramos Fiorentin esteve na Farmácia localizada no Mercado Municipal de Curitiba e desde então, já são mais de 2.500 renovações impressas pelos Farmacêuticos!

[close]

p. 13

CAPA Confira o passo a passo para a emissão da Renovação da Certidão de Regularidade: 1. Acesse www.crf-pr.org.br e clique no link CRF-PR em Casa. 4. Aparecerá uma tela com os estabelecimentos nos quais o profissional é Responsável Técnico (RT) , com a informação sobre a disponibilidade da Certidão de Regularidade para impressão. Após, clique no arquivo (PDF) para imprimir. 2. Acesse a área restrita com seu CPF e senha cadastrada. 5. Modelo da Certidão de Regularidade impressa pelo portal CRF-PR em Casa: 3. Selecione o ícone “Impressão Certidão de Regularidade”. O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121 13

[close]

p. 14

CAPA 6. Quais os principais motivos para a NÃO renovação da Certidão de Regularidade? 1. Falta de assistência farmacêutica; 2. Falta de documentação, como recadastramento de empresa por exemplo; 3. Existência de procedimento em andamento (ingresso de responsabilidade técnica, alteração de horário, averbação), não se tratando, portanto, de processo de renovação; 4. Certidão de Regularidade já ter sido emitida em 2018, com validade para 31.03.2019. Caso a Certidão de Regularidade do estabelecimento não esteja disponível para impressão após 05.03.2018, favor entrar em contato com a sede ou seccional do CRF-PR mais próxima para verificar o procedimento a ser adotado. Como verificar a Autenticidade da Certidão de Regularidade pelo site do CRF-PR? Acesse o site www.crf-pr.org.br, no menu do Verificação - CRT Web. 7. Caso a Certidão de Regularidade esteja válida, aparecerá a imagem do documento para simples conferência: 8. Caso a Certidão de Regularidade esteja inválida por alguma alteração de seu teor, aparecerá a mensagem de certidão inválida: 14 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121

[close]

p. 15

Febre amarela Material produzido pelo Centro de Informação sobre Medicamentos – CIM/CRF-PR O vírus da febre amarela é transmitido pela picada de mosquitos infectados e não é passado de pessoa a pessoa. A vacina é a principal forma de prevenção e controle da doença. SINTOMAS E TRATAMENTO DA FEBRE AMARELA: Farmacêutico, fique atento aos sintomas da doença: Febre de início súbito e geralmente contínua, calafrios, cefaleia intensa, dores no corpo, náuseas, vômitos, fadiga e fraqueza. Cerca de 15% das pessoas desenvolvem uma fase mais grave da doença e podem apresentar febre alta, icterícia, hemorragia (principalmente no trato gastrintestinal) e em certos casos choque e insuficiência de múltiplos órgãos. Casos suspeitos de febre amarela devem ser encaminhados a um serviço de saúde. A automedicação não é recomendada. Não existe, até o momento, tratamento específico para febre amarela. O tratamento é limitado aos sintomas e intercorrências. Na análise da prescrição feita para casos de febre amarela, o farmacêutico deve conhecer as recomendações do Ministério da Saúde quanto ao manejo clínico: Devem ser prescritos medicamentos sintomáticos para febre e dor. O Ministério da O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 121 15

[close]

Comments

no comments yet