Jornal do Sindserv - Edição Jan/Fev de 2018

 

Embed or link this publication

Description

Jornal do Sindserv - Edição Jan/Fev de 2018

Popular Pages


p. 1

JORNAL SINDSERV O JORNAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL DE LONDRINA GESTÃO SINDSERV PARA TODOS LONDRINA JANEIRO/FEVEREIRO 2018 Filiado à: FACEBOOK: sindservlondrina SITE: http://sindserv-ld.com.br/ E-MAIL: sindserv@sindserv-ld.com.br Sindserv Turismo Pág 7 NÚMEROS CONFIRMAM: ORÇAMENTO DE 2017 ERA REAL! Orçamento da Prefeitura do ano passado, se comportou dentro do esperado. Pág 4. SINDSERV COBRA VONTADE POLÍTICA DA ADMINISTRAÇÃO PARA FAZER A PROMOÇÃO POR COMPETÊNCIAS E HABILIDADES DA EDUCAÇÃO Pág 10.

[close]

p. 2

2 SINDSERV EDITORIAL http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina JANEIRO/FEVEREIRO AMIGO SERVIDOR, AMIGA SERVIDORA Neste mês de fevereiro, começamos a negociação da data base de 2018, mesmo sendo um direito de todo trabalhador, sabemos que para o Serviço Público Municipal, essa seguridade nunca foi garantia de recebimento. Amargamos na nossa história, oito anos de não pagamento da reposição. E não descansei até que todos tivessem zerado essas perdas em seus holerites. No ano passado, quase vimos a história se repetir, mas com muita luta e diálogo com a Administração, conseguimos reverter a negativa do pagamento e em outubro, tivemos nosso reajuste. Foram meses de incansáveis reuniões, apresentando relatórios que o Sindserv faz, do acompanhamento das contas públicas ao longo dos anos, discutindo o orçamento Municipal e contrapondo a fala do Secretário da Fazenda e Planejamento, Edson de Souza, que de maneira pessimista, informava que, caso o pagamento da reposição acontecesse, ficaríamos sem salários. Como podemos acompanhar, nossos vencimentos continuam em dia. E não abriremos mão de receber o valor retroativo, essa luta não parou ao longo de 2017 e, já foi retomada neste início de ano. Não será fácil, mas com nossa experiência temos convicção que avançaremos em mais essa batalha. A união da categoria neste momento é fundamental para que mostremos a força que o Servidor tem! A participação deve ser de todo o funcionalismo, uma vez que as vitórias desse Sindicato, não são apenas para seus filiados. A única entidade que defende os direitos e busca o crescimento da categoria é o Sindserv. Hoje em Londrina somos 10 mil Servidores, que almejamos a mesma coisa; melhores condições de trabalho, salário justo e uma aposentadoria satisfatória. Mas porque será que apenas cinco mil são os que lutam pelo todo? Todas as vitórias que o Sindserv conquista é para todos os Servidores Públicos Municipais, mas apenas metade se compromete a participar. Cada Servidor desses cinco mil, carrega nas costas um Servidor que não se compromete. Isso é justo? Está na hora de colocarmos a mão na consciência e agregar onde realmente poderemos ter voz e fazer a diferença, no nosso Sindicato. Pense nisso! Marcelo Urbaneja Presidente Do Sindserv SINDSERV - Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Londrina EXPEDIENTE SINDSERV - Rua Bélgica nº 821 - Jardim Igapó Fone: (43) 3372-1257 no horário das 8h às 17:30h Site: www.sindserv-ld.com.br E-mail: sindserv@sindserv-ld.com.br Jornalista: Priscila Bays Criação, Diagramação e Arte: Alfredo Bela Impressão: Grafinorte Tiragem: 6500 DIRETORIA EXECUTIVA Presidente Marcelo Urbaneja Dir. Sec. Geral Fábio Vinicius Molin Dir. Sec. de Finanças e Adm. Marco A. Modesto Dir. Sec. Ação Social Leonildo Guergolet Dir. Sec. Comunicação Julio Cezar Gomes Dir. Sec. Form. e Pol. Sind. Edson AP. Pedroso Dir. Sec. Pol. Cultural Regina D. Fanti Silva Dir. Sec. Saúde e Cd. Trab. Giovana Crosxiati Dir. Sec. Ass. Jur. e Econ. Pilar N. A. Soldorio Conselho Fiscal José Lino Conselho Fiscal Dalvo Zani Conselho Fiscal Luis Carlos Alves HORÁRIO DE ATENDIMENTO SINDSERV - Rua Bélgica nº 821 - Jardim Igapó Fone: (43) 3372-1257 no horário das 8h às 17:30h Site: www.sindserv-ld.com.br E-mail: sindserv@sindserv-ld.com.br RESERVA DOS ESPAÇOS DE LAZER As agendas para reserva dos espaços é aberta todo dia 15 de cada mês. (exceto os eventos constantes no regulamennto) ATENDIMENTO JURÍDICO Todo Servidor sindicalizado ao Sindserv temdireito ao atendimento jurídico gratuíto para causas trabalhistas e previdenciárias. Basta telefonar no sindicato e agendar seu atendimento de segunda à sexta.

[close]

p. 3

JANEIRO/FEVEREIRO 3SINDSERV CAAPSML http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina CAAPSML PARA TODOS! Reportagem: Priscila Bays O Presidente do Sindserv, Marcelo Urbaneja, defende que o plano de saúde da Caapsml, deva ser concedido gratuitamente a todos os Servidores Públicos Municipais. Esse projeto, aconteceria no formato de acordo coletivo firmado entre o Sindicato e a Prefeitura, como já ocorre no setor privado. O Presidente, ao longo do ano de 2017, fez diversos estudos e levantamentos da capacidade do plano ser disponibilizado para toda categoria de maneira gratuita para o Servidor e se manter sustentável. Isso é possível porque a Prefeitura repassa 4% da folha de pagamento para subsidiar o sistema de saúde da Caapsml. E hoje, cerca de 3800 Servidores da ativa usufruem desse benefício. Para Urbaneja, a proposta da Prefeitura de redução do repasse de 4% para 2% é inegociável “Mais do que a própria lei, temos um compromisso moral do Prefeito, de que esse ano, o repasse dos 4% para o sistema de saúde do Servidor, se normalize. Defendemos que como tal, o valor deve ser revertido integralmente para o funcionalismo público em forma de benefício, com o plano de saúde para todos” concluiu o Presidente.

[close]

p. 4

4 SINDSERV ORÇAMENTO JANEIRO/FEVEREIRO http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina NÚMEROS CONFIRMAM: ORÇAMENTO DE 2017 ERA REAL! Orçamento da Prefeitura do ano passado, se comportou dentro do esperado. Reportagem: Priscila Bays No início da Administração Marcelo Belinati, o Secretário de Fazenda e Planejamento, Edson de Souza, no sentido de desqualificar o planejamento orçamentário do Município do ano de 2017, informou que o orçamento apresentado, era fictício e não condizia com a realidade. O Secretário de Fazenda e Planejamento, fez uma reprojeção orçamentária individual, onde criou um falso déficit de 120 milhões de reais, reduzindo a arrecadação para R$ 814 milhões de reais. O valor arrecadado foi de quase 860 milhões, uma “pequena” diferença da reprojeção, de 50 milhões positivos. Para o No início de 2017 o Secretário de Fazenda Edson Souza e Prefeito Marcelo Belinati apresentam déficit de 120 milhões. Crédito da foto: Gina Mardones, Folha de Londrina Presidente do Sindserv, Marcelo Urbabneja e Prefeito Marcelo Belinati em reunião para discussão da pauta de reivindicações . Presidente do Sindserv, Marcelo Urbaneja, esse erro é justificável quando não se conhece os números orçamentários: “Agora, para uma pessoa que trabalha há quase 30 anos na Fazenda Pública e lidera uma equipe de profissionais do mais alto gabarito, isso é inadmissível” finalizou Urbaneja. O Sindserv na época, apresentou ao Prefeito, um estudo paralelo do orçamento, que demonstrava que o fechamento das contas públicas atingiria a receita de R$ 864 milhões. Valor muito próximo dos R$ 860 milhões arrecadados. Isso mostra o compromisso com a verdade e a credibilidade que um orçamento que interfere na vida de todos os Londrinenses deve ser tratado. Urbaneja solicitou agenda com o Prefeito e pediu que o fechamento das contas do Município seja oficialmente apresentado, para dar continuidade a negociação dos valores retroativos da reposição inflacionária de 2017. SINDSERV SE REÚNE COM SECRETÁRIO DE SAÚDE FELIPE MACHADO Reportagem: Priscila Bays No encontro, que aconteceu no dia 10/01, foram discutidos assuntos referentes a contratação de pessoal para os cargos vagos e também ampliação de cargos, melhoria nas condições de trabalho, pagamento das licenças prêmio represadas, realização da promoção por competências e habilidades, entre outros. Na oportunidade, o Secretário informou que ainda este ano haverá chamamentodoconcursopúblicoainda vigente para os cargos vagos. Ficou deliberado em conjunto com a diretora da RH da Saúde Eliane Sandra, que os assuntos de pessoal serão discutidos com o Sindicato e apresentados para o Secretário de forma emergencial. Sobre a Licença Prêmio, foi solicitado o pagamento dos valores represados em uma única vez, visto que hoje da maneira como está sendo realizado o pagamento, o Servidor tem que esperar trinta meses para receber. O Secretário se prontificou a buscar alternativas para o “zeramento” da demanda. Referente às condições de trabalho, o Secretário informou que existe uma dificuldade na aquisição dos materiais, por meio de licitação para realização dos reparos necessários apontados pelo Sindicato. O Sindserv solicitou nova agenda com o Secretário de Saúde para dar continuidade à demanda da rede. Servidor Público nosso maior Patrimônio! Secretário de Saúde Felipe Machado, Diretora da RH da Saúde Eliane Sandra, Diretor do Sindserv Fábio Molin, Diretor do Sindserv Marco Antonio Modesto, discutindo a situação da Saúde no Município.

[close]

p. 5

JANEIRO/FEVEREIRO 5SINDSERV PUBLICIDADE http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina

[close]

p. 6

6 SINDSERV PAUTA DE REIVINDICAÇÃO http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina Pauta de Reivindicações 2018 I. CLÁUSULAS ECONÔMICAS  1. Reposição salarial anual A partir do dia 1º (primeiro) de fevereiro de 2018 a Administração Municipal reajustará os salários, vencimentos, proventos de aposentadorias e demais vantagens pecuniárias dos servidores públicos municipais ativos, inativos e pensionistas, inclusive CAAPSML, ACESF, ASMS, CODEL, IDEL, FEL e IPPUL, pelo índice de inflação acumulada no período de 01/02/2017 (primeiro de fevereiro de dois mil e dezessete) a 31/01/2018 (trinta e um de janeiro de dois mil e dezoito), utilizando-se o INPC. 1.1. Pagamento das perdas acumuladas no período de fevereiro/2017 a setembro/2017, pela não reposição da inflação do período. 2. Reposição dos códigos da folha de pagamento que acumulam perdas no período de 01/02/2000 a 31/01/2015 - Complementação salarial (fev/2000 a fev/2017 – 2,7646%) - Gratificação assiduidade (mar/2002 a fev/2017 – 34,3512%) 3. Reposição das perdas pela não reposição salarial Pagamento de 01(um) salário nominal/ano referente as perdas apuradas pela não correção dos salários nas datas base, no período de 01/02/2000 (primeiro de fevereiro de dois mil) à 31/01/2018 (trinta e um de janeiro de dois mil e dezoito) utilizando-se o INPC. 4. Licença-prêmio - Pagamento das licenças-prêmios requeridas acumuladas. - Manter o pagamento das licenças-prêmios em dia. - Regulamentação dos critérios para fruição da licença prêmio. 5. Auxilio alimentação - Equiparação de valores do auxílio alimentação da PML com a CMTU, Cohab e Sercomtel. - Pagamento do auxilio alimentação do 2º vínculo. 6. Abono do auxílio alimentação para servidores aposentados Pagamento aos aposentados de abono a título de auxilio alimentação. 7. Pagamento da insalubridade - Pagamento da insalubridade sobre o Piso Regional do Paraná – Grupo IV. - Pagamento de insalubridade para os professores da Educação Infantil e Ensino Fundamental. 8. Alteração dos níveis das tabelas salariais As tabelas salariais passariam de 128 níveis para 64 níveis e o interstício entre os níveis passaria de 0,63% (zero vírgula sessenta e três por cento) para 1,26% (um, vírgula vinte e seis por cento). 9. PCCS - Revisão e adequação do PCCS, de acordo com as recomendações da Comissão Permanente. - Análise individualizada das demais tabelas salariais, a fim de corrigir eventuais distorções na proporcionalidade e nas alterações de gratificações (ADAE e ART) ocorridas no ano de 2011. - Equiparação do mesmo percentual entre as tabelas salariais para os Técnicos de Saúde Pública e Agentes Operacionais, na promoção de Competências e Habilidades em relação aos Técnicos de Gestão Pública. - Criação e aprovação do PCCS da Guarda Municipal. - Alterar o requisito da licença em caso de acidente de trabalho para fins de concessão das promoções. - Criar as referências “VI” e “VII” nas tabelas salariais. - Possibilidade de que os servidores do magistério que foram transferidos da parte transitória para a parte permanente da tabela salarial possam participar da Promoção por Conhecimento imediatamente, sem necessidade de aguardar o prazo legal de 4 anos. - Cumprimento do decreto nº. 471/2016 da Promoção de Competência e Habilidades dos servidores da saúde. 10. Vale-transporte Metropolitano Fornecimento de vale transporte para os servidores que moram na região metropolitana de Londrina. 11. Adicional de Deslocamento Conceder aos servidores que se deslocam da Zona Urbana para a Zona Rural do Município e que iniciam sua jornada somente ao chegar em seu local de trabalho o Adicional de Deslocamento. 12. Gratificação do Magistério: isonomia com o percentual de 70% da ART Transformar a Gratificação do Magistério no percentual de 70% do salário, da mesma forma que é pago aos demais servidores de nível superior. 13. Adicional de Responsabilidade Técnica – ART e ADAE para o Nível Técnico Pagamento do Adicional de Responsabilidade Técnica e ou ADAE para todos os servidores de nível médio, tanto os administrativos quanto os de saúde no percentual de 70%. 14. Alterar o cálculo da hora extra dos servidores Incluir no cálculo de hora extra os adicionais (de risco da Guarda Municipal, ART, ADAE, gratificação do magistério, etc). Gratificação de 100%(cem por cento) para as horas extras feitas em domingos e feriados.  II. CLÁUSULAS DE CONDIÇÕES E RELAÇÕES DE TRABALHO  JANEIRO/FEVEREIRO   15. Capacitação profissional - Cumprimento por parte da Administração Municipal da Lei Federal nº 9.394/1996, do Artigo 26 da Lei Municipal 11.531/2012 e do Artigo 26 da Lei 9.337/2004, criando um programa de formação continuada e um sistema de capacitação para os servidores públicos municipais. - Aplicação do recurso destinado (0,5%) do orçamento do município para a capacitação do servidor. 16. Processo de remoção Elaboração de Decreto de Regulamentação para realização anual de processo de remoção para todos os servidores. 17. Medicina do Trabalho - Imediata aplicação da Lei nº 11.794/2012 que dispõe sobre Segurança e Medicina do Trabalho para os Servidores Públicos Municipais, com a implantação de programas de prevenção a doenças, fornecimento permanente de equipamentos de proteção, melhoria das condições e dos locais de trabalho e implantação do exame médico periódico. - Que o agendamento de perícia medica na DSO seja durante o horário de trabalho do servidor. - Acabar com a exigência de pericia medica para familiares de servidores, quando da apresentação de licença para acompanhamento de pessoa da família. 18. Guarda Municipal - Reformulação do Estatuto da Guarda. 19. Segurança Disponibilizar e manter segurança nas escolas municipais, unidades básicas de saúde e demais prédios públicos. 20. Decretos relacionados aos servidores municipais Levar ao conhecimento do SINDSERV todos os Decretos e Portarias que regulamentam procedimentos e processos relativos à vida funcional dos servidores antes de sua entrada em vigor. 21. Representante por local de trabalho (OLT) Será concedida licença remunerada a todos os servidores públicos municipais para o fim de efetiva participação em eventos e/ou cursos de formação sindical mediante ofício expedido pelo sindicato.  22. Liberação dos Diretores do Sindicato Todos os Diretores do SINDSERV serão liberados para participação em eventos sindicais quando oficiado com 72 horas de antecedência.  Marcelo de Lima Urbaneja Presidente SINDSERV-LD

[close]

p. 7

JANEIRO/FEVEREIRO SINDSERV PUBLICIDADE 7 http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina

[close]

p. 8

8 SINDSERV CONDIÇÕES DE TRABALHO JANEIRO/FEVEREIRO http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina SERVIDORES SOFREM COM A FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO O Presidente do Sindserv Marcelo Urbaneja tem acompanhado a precariedade estrutural de alguns setores da Prefeitura. Reportagem: Priscila Bays Fotos: Priscila Bays Os Diretores do Sindicato estão fazendo levantamentos dos locais, para solicitar ao Prefeito, soluções que ofereçam melhores condições de trabalho aos Servidores. Na quarta-feira (17/01), o diretor Fabio Molin, visitou as instalações do PAI (Pronto Atendimento Infantil) e do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). No PAI, a situação se agravou após as chuvas do mês de janeiro, parte do teto foi arrancado pelo vento, além de goteiras em diversos locais do prédio, infiltrações em diversos pontos da estrutura e produtos químicos expostos em área de comum acesso dos Servidores. Para o Diretor, o risco de se permanecer no local é eminente “É imprescindível que os Servidores que trabalham nesta unidade sejam realocados o mais rápido possível, a situação está emergencial, caso não seja feito uma mudança rápida teremos que fechar o local por outros meios” disse Molin. Já no SAMU, a promessa de um novo complexo de atendimento é de longa data, mas a ideia ainda não saiu do papel. Ambulâncias novas estão paradas por falta de manutenção e o prédio onde estão alocados os Servidores não oferece o mínimo de estrutura para os que ali estão. “Temos cobrado insistentemente da Administração uma celeridade na construção do novo prédio do SAMU, já foram aprovados todos os processos, agora só falta a vontade política de fazêlo” concluiu o Diretor Sindical. Além de apresentar esses e outros setores na próxima reunião com o Prefeito, uma agenda também foi solicitada com o Secretário de Saúde para saber o andamento dos projetos de reforma e construção dos prédios públicos de saúde. Destelhamento de parte do teto do PAI, como consequência o comprometimento do piso. Espaço para descanço dos Servidores plantonistas do SAMU Falta de cobertura para as macas sobressalentes, sem arma- em deterioração, zenamento adequado - SAMU Sala de espera do PAI, com infiltrações e estrutura danificada. Alagamento na área das escadas de dentro do PAI. Ambulâncias novas paradas por falta de manutenção-SAMU Espaço para lavagem dos carros e descarte de resíduos hospitalares em local inadequado - SAMU O PERIGO DA TERCEIRIZAÇÃO Reportagem: Priscila Bays Com as estruturas sucateadas e a falta de planejamento para revitalização dos setores públicos, a Administração acaba optando pela terceirização dos departamentos, por ser mais fácil, econômico e menos burocrático, mas será que a realidade é essa? Um estudo apresentado pelo Observatório de Gestão Pública de Londrina, apontou que o passivo trabalhista do Município, apenas no início de 2014, ultrapassou a casa dos R$13 milhões. Ainda de acordo com o estudo, Londrina é ré em mais de 2019 processos, sendo destes, 438 executados no período em que fora estudada. Ou seja, a contratação de uma empresa terceirizada não é sinônimo de melhor qualidade, entrega ou rapidez do serviço prestado. Mas com certeza é sinônimo de oneração aos cofres públicos e descaso com o contribuinte. Veja no quadro abaixo os setores Públicos Municipais mais terceirizados: Município de Londrina: Amostragem de 146 execuções As duas atividades mais terceirizadas recaíram sobre a saúde e a Limpeza (Manutenção de vias e logradouros públicos). A natureza da maioria dos contratos relaciona-se a um tipo de serviço, ligado à atividade fim. Não houve revelia na maioria dos casos da amostragem. A maioria das execuções está direcionada à empresa terceirizada, havendo condenação subsidiaria do Município na maioria das ações (97,94%). Conclui-se pela ausência de fiscalização, por parte da Administração Pública, do efetivo cumprimento das obrigações trabalhistas, pela empresa terceirizada. As maiores lesões de Direito recaíram sobre o FGTS, verbas rescisórias e horas - extras. Pesquisa solicitada pelo Observatório de Gestão Pública de Londrina.

[close]

p. 9

JANEIRO/FEVEREIRO SINDSERV PUBLICIDADE 9 http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina

[close]

p. 10

10 SINDSERV EDUCAÇÃO JANEIRO/FEVEREIRO http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina 2018 COMEÇA SEM AUXILIARES DE SUPERVISÃO NAS ESCOLAS DO MUNICÍPIO Procuradoria do Município solicitou o afastamento de todos os professores da função por estarem em desvio. Reportagem: Priscila Bays O Sindserv está sempre em defesa dos direitos dos Servidores. A nossa política é simples, garantir e manter direitos sempre conquistando melhorias tanto na carreira, como nas condições de trabalho e na vida pessoal da rede Municipal de Servidores. Mas isso não quer dizer que a luta seja fácil e rápida. Apresentamos estudos, fazemos levantamentos e estamos sempre em diálogo com a Administração para que o Servidor não saia lesado das decisões tomadas pelo Prefeito e Secretários. Não gostaríamos de ser os profetas das derrocadas, mas quando se faz necessário não nos abstemos de fazê-lo. Como agora, depois de anos lutando e pedindo para que o cargo de Supervisor das escolas e Cmeis fosse regularizado, uma orientação da procuradoria do Município, solicitou o afastamento de todos os “auxiliares de supervisão”, por estarem em desvio de função. Essa notícia não é nova, a última promoção para elevação na carreira para o cargo, aconteceu em 93, ou seja, os professores têm estado em desvio de função desde então, há mais de 20 anos. O Sindicato vem cumprindo o seu papel de alertar e solicitar que o PCCS seja cumprido. Em 2014, fizemos uma pesquisa com toda a Rede Municipal de Ensino, para avaliar o desejo dos professores de se fazer cumprir a lei, a maioria votou para que fosse respeitado o que diz o PCCS do Magistério. Em 2016, uma comissão formada até por profissionais que não fazem parte da rede Municipal, foi criada para desenvolver essa promoção, e mesmo assim, a mesma não aconteceu, simplesmente por falta de vontade política das últimas Professores Municipais de Londrina. administrações, contrariando assim a posição do Sindicato, bem como, dos professores. Orientadas pelo jurídico do Sindserv uma grande quantidade de ações foram ajuizadas para garantir o direito dos professores que desempenhavam a função. E agora em 2018, as escolas voltaram as atividades normais sem esse profissional tão importante, que é sem dúvida, o alicerce do bom funcionamento e desenvolvimento de alunos e professores durante o período escolar. Sabemos que fica difícil a situação dos diretores que terão que assumir também o pedagógico das unidades escolares nesse período inicial, porém, entendemos que não existe outra forma de evitar prejuízos na carreira dos professores que desenvolviam essa função. Sabemos também que a situação não é das melhores, mas com a chegada dos novos professores contratados, dos quais muitos assumiram no dia 1 de fevereiro. Acreditamos, que os problemas das escolas serão amenizados. O próximo compromisso do Sindserv será fazer com que se cumpra a lei, realizando a Promoção por Competências e Habilidades, garantindo o direito de participação de todos os professores que se enquadrem nos requisitos exigidos pela lei, inclusive, os que exerciam a função até 20 de dezembro de 2017. O Sindeserv se reuniu com a Secretária de Educação, para solicitar celeridade no processo da promoção para que o estrago causado seja o mínimo possível. A mesma, se comprometeu a fazer o possível para que o processo se concretize até 30 de junho, data máxima para que se cumpra a lei. Os Diretores do Sindserv Júlio Cezar, Leonildo Guergolet e Regina Dirce em reunião com a Secretária de Educação Maria Tereza Paschoal. SINDSERV COBRA VONTADE POLÍTICA DA ADMINISTRAÇÃO PARA FAZER A PROMOÇÃO POR COMPETÊNCIAS E HABILIDADES DA EDUCAÇÃO Os diretores do Sindserv, Júlio Cezar, Regina Dirce e Leonildo Guergolet, se reuniram no último dia 05/02, para discutir a situação do desvio de função dos professores no cargo de supervisão. A secretária de Educação, reconheceu o grande problema que o Município irá enfrentar caso a promoção não seja realizada o mais rápido possível, e se prontificou a solicitar a assinatura do decreto, para o andamento do processo de elevação na carreira. O Sindserv, durante esses anos, sempre cobrou de todas as Administrações, desde que o Presidente do Sindicato, Marcelo Urbaneja, assumiu a frente da entidade, que o direito do Servidor prevalecesse e o PCCS do Magistério respeitado. Em quase todas as OLT´s esse assunto foi abordado, sempre deixando claro a posição do sindicato, bem como, a insistente cobrança para que a Administração não arrastasse esse descaso para com os professores. Agora, estamos mais próximos do que nunca de concretizar mais esta vitória, todo o levantamento de custo, recursos humanos e processo para elevação já foram feitos, cabe ao Prefeito assinar para que no máximo dia 20 de junho as escolas tenham seus supervisores de volta ao ceio estudantil. O Sindserv estará acompanhando todos os procedimentos. Os Diretores do Sindserv Júlio Cezar, Leonildo Guergolet e Regina Dirce em reunião com a Secretária de Educação Maria Tereza Paschoal.

[close]

p. 11

JANEIRO/FEVEREIRO 11SINDSERV PUBLICIDADE http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina

[close]

p. 12

12 SINDSERV OBRAS/SAÚDE http://sindserv-ld.com.br/ sindservlondrina JANEIRO/FEVEREIRO ELEIÇÃO DE DIRETORES DAS ESCOLAS E CMEIS DE LONDRINA É EXEMPLO DE DEMOCRACIA. O Sindserv parabeniza todos os diretores das escolas e CMEIs do Município de Londrina, eleitos democraticamente no dia 07/12/17, sendo, 74 escolas urbanas, 13 rurais e 34 CMEIs. Apenas 9 unidades não passaram pelo processo de eleição. Esse pequeno número de unidades onde não houve eleição se deu pelo fato de estarem em processo de implantação, processo administrativo ou por falta de candidatos. Posteriormente, o gestor será indicado pela Secretaria de Educação, de acordo com o que regulamenta o decreto. Para o Sindicato, a forma de escolha de diretores no Município, demonstra o exercício da democracia, envolvendo toda a comunidade, formada por professores, pais ou responsáveis de alunos e alunos maiores de 16 anos, todos podem definir o melhor candidato. “Essa é a melhor forma de definir o profissional que assumirá tamanha responsabilidade, que é ser gestor de uma unidade escolar. E assim, garantir a qualidade do ensino e aprendizagem de nossas crianças” finalizaram os diretores do Sindserv. Diretores do Sindserv Leonildo Guergolet e Regina Dirce, parabenizam os diretores das escolas e cmeis do Município de 2018. VITÓRIA PARA OS SERVIDORES! Reportagem: Priscila Bays O Sindserv conquista mais uma vitória para os Servidores Públicos Municipais, em especial, os AGP´S. Os Agentes de Gestão Pública, que anteriormente para receber a promoção por conhecimento deveriam apresentar titulação, a partir do dia 22 de dezembro de 2017, poderão, para crescer profissionalmente, apresentar cursos diversos, correlatos à sua função. A alteração se deu, ao trabalho incansável do Sindserv de reverter essa discrepância do cargo. No dia 22/12/2017 foi publicada no jornal oficial essa alteração do artigo 8, da lei 12.643. PRESIDENTE DO SINDSERV LANÇA CAMPANHA DE COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI Reportagem: Priscila Bays Pensando na saúde da população Londrinense, o Presidente do Sindserv, Marcelo Urbaneja, lançou a campanha, “Proteja-se”, buscando divulgar uma série de ações do Sindicato em parceria com órgãos públicos, para conscientizar os munícipes da importância de se protegerem do mosquito Aedes Aegypti. “O Brasil está em surto de febre amarela, e é uma questão de tempo que em Londrina os casos mais severos comecem a aparecer, Precisamos nos proteger e nos preparar para que vidas sejam poupadas. As pessoas têm que entender que as doenças transmitidas pelo Mosquito Aedes Aegypti matam” disse Urbaneja. A primeira ação do projeto, foi a parceria entre Sindserv e Autarquia de Saúde, que realizaram no dia 02/02, a Capacitação em Prevenção e Cuidados no Combate à Febre Amarela Urbana e Silvestre para os 500 Agentes de Saúde – ACE (Agente de Endemias) e ACS (Agente Comunitário de Saúde) de Londrina. A cidade, também poderá enfrentar em 2018, uma das piores epidemias de Dengue da história do Município. Os índices de infestação do LIRA em algumas regiões, atingem picos alarmantes de quase 12%, o sinal de alerta se dá quando ultrapassado o limite de 3%. O Município também registrou o primeiro caso de internação por conta da febre Chikungunya, o Presidente do Sindserv ainda completou “Não podemos contar só com a fiscalização regular dos agentes de endemias e agentes comunitários de saúde, uma vez que o número de Servidores desses setores é muito inferior ao necessário para a vistoria em toda a cidade. Vacinação contra a Febre Amarela e, combater os focos de acúmulos de água, serão determinantes para salvarmos vidas” finalizou. Presidente do Sindserv, Marcelo Urbaneja, discursa para 500 ACE’s e ACS’s na capacitção sobre febre amarela.

[close]

Comments

no comments yet