Igreja Viva - Edição Janeiro 2018 - Revista Digital da Igreja Nossa Senhora de Fátima

 

Embed or link this publication

Description

Igreja Viva - Edição Janeiro 2018 - Revista Digital da Igreja Nossa Senhora de Fátima

Popular Pages


p. 1

IGREJA VIVA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - VILA CURUÇÁ - SANTO ANDRÉ ANO O9- EDIÇÃO 68 FEVEREIRO/2018 CAMPANHA DA FRATERNIDADE – 2018 Veja a matéria nas páginas 8 e 9 Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 2

HORÁRIO DAS MISSAS Paróquia Nossa Senhora de Fátima Praça do Cruzeiro, nº 420 - Vila Curuçá - Santo André Telefone 4479-0899 - Email: fatima@diocesesa.org.br Matriz Nossa Senhora de Fátima • Domingo: 07h00 - Missa (transmitida pela Rádio ABC 1570 AM) 10h30 - Missa 18h30 - Missa • Segunda-feira: 14h30 – Novena Perpétua de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro 15h00 – Missa por Cura e Libertação 19h30 – Grupo de Oração Chagas de Amor 20h00 – Terço dos Homens • Terça-feira: 19h30 – Missa 20h00 – Missa dos empresários, profissionais liberais, comerciantes e autônomos católicos do ABC (Toda primeira terça-feira do mês) Obs.: Na primeira terça-feira do mês não haverá missa às 19h30 • Quarta-feira: 19h30 – Missa por Cura e Libertação • Quinta-feira: 19h30 – Missa • Sexta-feira: 08h00 – Missa com Bênção do Santíssimo Sacramento 09h00 – Exposição do Santíssimo Sacramento Obs.: Adoração de hora em hora até as 12h00 15h00 – Toda Primeira sexta-feira, Missa do Sagrado Coração de Jesus; 19h30 – Missa por Cura e Libertação. • Sábado: 08h30 – Todo primeiro sábado do mês, Missa em louvor ao Imaculado Coração de Maria • Obs.: Missa em louvor a Santa Filomena, todo dia 10 de cada mês às 15h00. Missa em Louvor Nossa Senhora de Fátima, todo dia 13 de cada mês às 19h30 • Batismo: Todo 1º e 3º domingo do mês. • Curso de Preparação para o Batismo: Todo 3º sábado do mês • Horário de Casamento: Sábado – manhã: 10h00 e 11h00 Sábado – noite: 18h00; 19h00 e 20h00 • Atendimento do Padre Quarta-feira: das 14h00 às 17h00 Novo Horário de Atendimento da Secretaria • Segunda-feira: 13h00 às 17h00 • Terça-feira e Domingo: não há atendimento • Quarta, Quinta e Sexta-feira: 08h30 às 11h00 e 13h00 às 17h00 • Sábado: 08h30 às 11h00 • Obs.: Durante a semana, a Matriz Nossa Senhora de Fátima fica aberta para o público no mesmo horário da secretaria. Capela São Miguel Arcanjo Rua Anhaia, 678 – Vila Curuçá – Santo André • Segunda-feira: 19h30 – Missa Obs.: Toda última segunda-feira do mês, com Bênção do Santíssimo Sacramento • Sexta-feira: 09h00 - Missas em louvor ao Sagrado Coração de Jesus, Obs.: Toda primeira sexta-feira do mês • Sábado: 16h30 – Missa • Domingo: 08h30 – Missa Capela Nossa Senhora do Carmo (Cemitério da Vila Curuçá) Rua Coreia, s/n – Vila Curuçá – Santo André • Domingo: 09h30 – Missa • Segunda-feira: 09h30 – Missa • Obs.: Essas missas são pelas Almas e temos sempre, antes das missas, alguém anotando o nome dos falecidos. Siga-nos nas Redes Sociais! /fatimasantoandre /padrevanderleiribeiro @somosumaigrejaviva @fatimastoandre /fatimasantoandre +fatimasantoandre fatimasantoandre.com.br EXPEDIENTE: Publicação Mensal da Paróquia Nossa Senhora de Fátima – DIREÇÃO: Padre Vanderlei Ribeiro. COORDENAÇÃO: Roberto Nóbrega. JORNALISTA RESPONSÁVEL: Camila Oliveira (MTB 46262.004376/09-05). CONSELHO EDITORIAL – PASCOM PAROQUIAL: Camila Oliveira, Cristina Lourenço, Roberta Jitahi, Taís Vargas, Eva Casagrande, Roberto Nóbrega, Mayara Godói, Salma Elias Martins Garro, MariaAntôniaAlves Pinto, Paula Leme, Lucy de Holanda e Murilo Climaco. REVISÃO: Camila Oliveira. PROJETO GRÁFICO: Douglas Marques. DIAGRAMAÇÃO: Emerson Manganotti, Eleni 2 Manganotti e Paula Leme. FOTOS: Pascom. CRIAÇÃO DE ANÚNCIOS: Gilberto Tadeu Salvador. CAPTAÇÃO DE RECURSOS: Márcia Nieblas. Igreja Viva é uma publicação com distribuição gratuita. TIRAGEM: 5000 exemplares. Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 3

PALAVRA DO PADRE VAMOS CONTINUAR COM FÉ... Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado! Amados irmãos e irmãs, espero que todos tenham tido um ótimo início de ano, como também ótimas festas. Que as bênçãos das festas natalinas possam acompanhar a cada um dos nossos paroquianos e leitores da Revista “Igreja Viva” durante o ano de 2018. Irmãos e irmãs, vamos continuar com fé e juntos louvar ao nosso Deus por mais um ano que se inicia. Com certeza, muitos são os projetos, as perspectivas e os planejamentos para o ano de 2018. Não deixemos de, em primeiro lugar, agradecer ao Senhor por nos ter dado a oportunidade de iniciarmos mais um ano, como também de suplicar, clamar, pedir ao Senhor que permita a todos nós um ano de graças e de bênçãos. Pois, sem o auxílio do Senhor, nada podemos. São Paulo, o grande apóstolo, diz: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Fl 4,13). Fazme lembrar também a bela canção de Flavinho, no CD “Comigo estás”, que também diz: “Tudo posso naquele que me fortalece. Tudo posso em Jesus Cristo”. Sem o auxílio d’Ele, nada feito, nada realizado. Se alguém quer realizar algo sem o auxílio do Senhor, não tem realização e, se conseguir, não tem raiz, não é nada sólido e por isso cai, desaba, como sempre acontece. Quantos acreditam que podem tudo e, no entanto, se frustram, porque não entendem que é necessária a participação do Senhor. Quero citar aqui a passagem de Mateus 7,24-27. Nesta passagem, o Senhor diz: “... Aquele que ouve e pratica a palavra é como o homem prudente que construiu sua casa na rocha. Vieram as enchentes, as enxurradas, tempestades e não desabou a casa. Por outro lado, quem ouve e não pratica a palavra é como o homem sem juízo que construiu sua casa na areia. Vieram as enchentes, as enxurradas e tempestades e a casa caiu, desabou...’’. Irmãos e irmãs, construam seu ano de 2018 na rocha! Essa rocha é o Senhor, é a palavra do Senhor proclamada. Com certeza, se você construir o seu ano de 2018, ou seja, a sua vida, a vida de sua família, seu casamento e seus empreendimentos no Senhor, muitos serão os frutos a colher. Mas, enquanto você construir o seu dia a dia em realidades que não são sólidas, digo que tudo desmorona, tudo cai. A rocha firme é o Senhor. Infelizmente, muitos constroem sua família, seu casamento, sua vida profissional enfim, em coisas não sólidas e por isso sofrem, porque vêm as tempestades, as enxurradas e as enchentes e acabam derrubando tudo. Portanto, irmãos e irmãs, sejam sensatos e construam suas vidas no Senhor, sempre no Senhor. Amados irmãos e irmãs, quero convidar todos os paroquianos, de maneira especial os coordenadores (as), à dedicação, ao compromisso e à responsabilidade com todos os trabalhos da paróquia, sobretudo neste ano, em que estamos celebrando o Ano Nacional do Laicato, com o tema “Cristãos leigos e leigas comprometidos com a Evangelização” e o lema “Sal da terra e luz do mundo” (Mt 5, 13-14). Que este ano seja, para toda Igreja no Brasil, ocasião especial para despertar novos leigos e leigas para o serviço da evangelização. Nossas comunidades estão sedentas de novos(as) leigos(as), portanto, procurem acompanhar as diversas atividades em nossa paróquia e comprometam-se, envolvam-se, empenhem-se, pois há muito que fazer. Quero ainda lembrar que, neste mês de fevereiro, daremos início ao Tempo da Quaresma, com a QuartaFeira de Cinzas e a imposição das cinzas, e também com a abertura da Campanha da Fraternidade 2018. A Campanha deste ano tem como tema “Fraternidade e superação da violência”, como lema “Em Cristo somos todos irmãos” (Mt 23,8), e seu objetivo é ”construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência”(Texto-Base Campanha da Fraternidade 2018). A Quaresma é um tempo muito forte, em que a liturgia nos convida a uma mudança profunda, através dos exercícios quaresmais, a saber: a oração, o jejum e a esmola. Portanto, procuremos vivenciar com profundidade os exercícios quaresmais desse tempo. Na Quaresma, também somos motivados pela Igreja a vivenciar os encontros da Campanha da Fraternidade, a Via-Sacra, o Sacramento da Penitência, as Leituras Bíblicas. O apelo do Tempo da Quaresma é: “Convertei-vos e crede no Evangelho”. Quero ainda motivar e recordar o início das inscrições para a catequese de Primeira Eucaristia, Crisma e Catequese de Adultos. Procure informações na secretaria paroquial. Por fim, irmãos e irmãs, muitas serão as atividades durante este ano, se Deus quiser. Fiquem atentos! E acompanhem as atividades de fevereiro nesta edição. Que o Senhor nosso Deus, fonte de vida, abençoe a todos, por intercessão de Nossa Senhora de Fátima, nossa padroeira! Tenham todos a minha bênção. 3Padre Vanderlei Ribeiro Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 4

SOU DIZIMISTA OS FUNDAMENTOS BÍBLICOS DO DÍZIMO “A decisão de contribuir com o dízimo nasce de um coração agradecido por ter encontrado o Deus da vida e experimentado a beleza de sua presença amorosa no dia a dia” Aprincipal fundamentação do dízimo encontra-se na Sagrada Escritura, que deve ser lida em comunhão com a Igreja, “a casa da Palavra”, para se evitar distorções ou reduções de seu significado. Antes de tudo, é preciso recordar que a Revelação divina é progressiva e orientada para Cristo. Isto permite compreender o que é essencial no dízimo, distinguindo-o das diversas formas que assumiu ao longo da narrativa bíblica e da história da Igreja. Deus é o Senhor de tudo o que existe, o proprietário da terra, de onde provém o alimento e a fonte de toda bênção (Lv 25,23; Sl 24,1). Ao se entregar o dízimo a Deus, segundo a concepção bíblica, reconhece-se que tudo vem dEle (1Cr 29,11.14) e, por reconhecimento e gratidão, devemos dar a Ele o melhor (1Sm 2,29; Ml 1,6-14). A contribuição com o dízimo permite aos dizimistas vivenciar a comunhão de bens, característica da comunidade que surgiu da Páscoa de Cristo. Referência: Documento da CNBB 106 Priscila Ferrari - Pastoral do Dízimo COISAS DE FRANCISCO A VOCAÇÃO MATERNA DE MARIA A SERVIÇO DOS ENFERMOS OPapa Francisco sempre demonstra amor e cuidado pelas minorias, pelos mais necessitados. Em sua mensagem para o 26º Dia Mundial do Enfermo, celebrado em 11 de fevereiro, traz como tema “Eis o teu filho! Eis a tua mãe!” E, desde aquela hora, o discípulo acolheu-A como sua (Jo 19, 26-27). Entregar à Mãe a missão de cuidar de toda a humanidade é também trazer esperança e vocação materna. No discípulo João, cada um de nós é representado como povo messiânico, que reconhece Maria como Mãe e se envolve nessa vocação. Desta forma, testemunhamos como Jesus “concedeu misericórdia e perdão e, aos doentes, também a cura física, sinal de vida abundante do Reino onde se enxugam todas as lágrimas”. O Papa nos convida a agir com caridade com todos os que necessitam. Na mensagem, destaca os trabalhos realizados pela Igreja, desde cuidados básicos para eliminar a mortalidade infantil até o desenvolvimento de pesquisas científicas e a busca por um atendimento mais humano. “Unamo-nos todos numa súplica insistente, elevada à Mãe do Senhor, para que cada membro da Igreja viva com amor a vocação ao serviço da vida e da saúde”. Referência: pt.radiovaticana.va Camila Olivera - Pascom – Pastoral da Comunicação Camila Oliveira Pascom – Pastoral da Comunicação 4 Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 5

ACONTECE SÃO BRÁS - MISSA E BÊNÇÃO DAS GARGANTAS No dia 03 de fevereiro, é comemorado o Dia de São Brás, que era médico e, por causa de sua profissão, evangelizou muitas pessoas. São Brás foi preso e sofreu muitas chantagens para que renunciasse à fé. Mas, por amor a Cristo e à Igreja, preferiu renunciar à própria vida. Em 316, foi decapitado. Conta a história que, ao se dirigir para o martírio, uma mãe apresentou-lhe uma criança de colo que estava morrendo engasgada por causa de uma espinha de peixe na garganta. Ele parou, olhou para o céu, orou e Nosso Senhor curou a criança. Por isso, São Brás é conhecido como o Santo Protetor das Doenças da Garganta. Peçamos a intercessão de São Brás por nossa mente, nossa garganta, nosso coração, nossa vocação e nossa profissão! Salma Elias Martins Garro - Pascom – Pastoral da Comunicação DIA 03 DE FEVEREIRO - FESTA DE SÃO BRÁS, PROTETOR DA GARGANTA MISSA E BÊNÇÃO DAS GARGANTAS, ÀS 08H30, NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE FÁTIMA E, ÀS 16H30, NA CAPELA SÃO MIGUEL ARCANJO NOVENA DAS MÃOS ENSANGUENTADAS DE JESUS Oolhar de Jesus, cheio de misericórdia, enxergava até o mais profundo dos corações. E Suas Mãos, que vieram para servir e não para serem servidas, tocavam, libertavam e curavam imediatamente. Nas Mãos Poderosas do Senhor, coloquemos o Ano de 2018! Esta poderosa novena está sendo realizada nas Missas por Cura e Libertação, celebradas às segundas, quartas e sextasfeiras. Escolha um desses dias e participe! A NOVENA ACONTECERÁ NAS MISSAS POR CURA E LIBERTAÇÃO, CELEBRADAS NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE FÁTIMA segunda-feira quarta-feira sexta-feira (15h00) (19h30) (19h30) 22/01 24/01 26/01 29/01 05/02 31/01 07/02 02/02 09/02 12/02 14/02 16/02 19/02 26/02 05/03 21/02 28/02 07/03 23/02 02/03 09/03 12/03 14/03 16/03 19/03 21/03 23/03 Paróquia Nossa Senhora de Fátima 5

[close]

p. 6

ACONTECE MISSA COM OS EMPREENDEDORES Com o intuito de fortalecer a espiritualidade dos profissionais liberais, comerciantes, autônomos e empresários, em toda primeira terça-feira do mês, às 20h00, é celebrada a Santa Missa por Cura e Libertação com os Empreendedores. DIA 06 DE FEVEREIRO, ÀS 20H00, NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE FÁTIMA MISSA EM LOUVOR A SANTA FILOMENA Em 1802, nas escavações das catacumbas do cemitério de Santa Priscila, em Roma, foram encontrados os ossos de uma jovem mulher entre 13 e 15 anos. Próximo ao túmulo, uma inscrição continha uma âncora, três flechas e uma palma, e dizia “A paz seja contigo, Filomena”. Próximo aos ossos, havia ainda um vaso de vidro com sangue ressequido. Estes símbolos indicavam que Santa Filomena havia sido uma virgem mártir. Seu mais memorável devoto foi São João Maria Batista Vianney, o Santo Cura d’Ars, que dizia: “É ela a Princesa do Paraíso, a quem nada é negado. É grande seu poder junto dos tronos de Jesus e Maria. Tenham confiança nela”. Santa Filomena foi martirizada no dia 10 de agosto, às 15h00. Em nossa paróquia, além desse dia, celebramos a Santa Missa em seu louvor todo dia 10 de cada mês, às 15h00. Cristina Lourenço - Pascom – Pastoral da Comunicação DIA 10 DE FEVEREIRO, ÀS 15H00, NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE FÁTIMA KAIRÓS PARA FAMÍLIAS Convidamos a todos para participar do Kairós para Famílias. O Kairós é um momento muitíssimo especial para todas as famílias, que acontece sempre no último domingo de cada mês, às 15h00, com muito louvor, pregações, oração e adoração. Temos atividades para todas as idades. Venham participar! Lembrando que após o Kairós, às 18h30, celebramos a Santa Missa pelas Famílias. Padre Vanderlei Ribeiro DIA 25 DE FEVEREIRO, ÀS 15H00, NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE FÁTIMA MUDANÇA NO HORÁRIO DA MISSA DE SEXTA-FEIRA À TARDE! Desde o dia 12 de janeiro, a missa de sexta-feira à tarde não é mais celebrada às 15h00, mas às 08h00, com a Bênção do Santíssimo, seguida de Adoração ao Santíssimo, até as 12h00 (com exceção da primeira sexta-feira do mês, dedicada ao Sagrado Coração de Jesus, que permanecerá no horário normal, às 15h00. OBS.: A MISSA POR CURA E LIBERTAÇÃO CONTINUARÁ ÀS 19H30. 6 Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 7

REFLEXÕES QUARESMA, TEMPO DE GRAÇA E MISERICÓRDIA Quaresma é o período de quarenta dias que antecede a festa ápice da nossa fé: a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo Podemos afirmar que a Quaresma é um verdadeiro Kairós, pois é um tempo de graça, conversão, santificação e manifestação de Deus em nossas vidas. É o grande retiro espiritual da Igreja, no qual todos os batizados são chamados a voltar seu coração para o Senhor e d’Ele receber uma nova vida. Quaresma é, portanto, tempo de revisão de vida e mudança de atitude. Tempo de lançarmos um olhar para tudo o que temos vivido e como temos vivido: nossos relacionamentos em casa, no trabalho, na escola, na sociedade, na comunidade e, principalmente, nosso relacionamento com Deus. Para isso, a Santa Mãe Igreja nos propõe, por meio do Evangelho proclamado na Quarta-Feira de Cinzas, três importantes práticas espirituais: a oração, a penitência e a caridade. E, para uma melhor vivência desse tempo de graça, partilho as seguintes orientações: 1-Crie uma rotina de oração. Separe alguns momentos e reserve-os para orar, pedindo, em especial, a graça da conversão, da contrição dos pecados, da caridade, da fé e da perseverança; 2-Faça jejuns e mortificações. Coma com sobriedade. Se possível, troque seu almoço ou jantar por uma refeição mais leve. Lembre-se que a intenção do jejum não é nos fazer passar fome ou nos enfraquecer, mas sim, nos ajudar a disciplinar o corpo e controlar seus desejos. Busque também algumas práticas de mortificação, como abrir mão de algo que gosta, deixar de ver um programa de TV, etc.; 3-Pratique a caridade com mais empenho. Ajude as pastorais sociais. Visite asilos, orfanatos, etc. Empenhe-se no dia a dia em ajudar colegas de trabalho, familiares... Não espere somente grandes oportunidades para exercer a caridade, pratique-a sempre, principalmente através das obras de misericórdia. O importante, enfim, é que tomemos consciência de tudo o que o Senhor deseja realizar em nossas vidas e nos esforcemos para não deixar a graça e a misericórdia de Deus passarem! Ricardo Alexandre - Ministro Extraordinário do Culto e Palavra QUARTA-FEIRA DE CINZAS – DIA 14 DE FEVEREIRO, MISSA E IMPOSIÇÃO DAS CINZAS, ÀS 15H00 E 19H30, NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE FÁTIMA, E, ÀS 09H00 E 19H30, NA CAPELA SÃO MIGUEL ARCANJO VIA SACRA – DURANTE A QUARESMA, ALÉM DOS GRUPOS DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE, NOS SETORES MISSIONÁRIOS, REZAREMOS TAMBÉM A VIA SACRA, TODA SEXTA-FEIRA, ÀS 18H45, SEGUIDA DA SANTA MISSA POR CURA E LIBERTAÇÃO, NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE FÁTIMA. PARTICIPEM! A PRIMEIRA VIA SACRA SERÁ NO DIA 16 DE FEVEREIRO Paróquia Nossa Senhora de Fátima 7

[close]

p. 8

CAPA UM GRANDE DESAFIO A Campanha da Fraternidade acontece no Brasil há mais de 50 anos e é vivenciada sempre no período quaresmal ACampanha da Fraternidade/2018 tem como tema “Fraternidade e superação da violência” e como lema “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8). Segundo o texto-base, “o tema pretende considerar que a violência nunca constitui uma resposta justa. A Igreja Católica proclama, com a convicção de sua fé em Cristo e com a consciência de sua missão, que a violência é um mal, que a violência é inaceitável como solução para os problemas, que a violência não é digna do homem”. O objetivo geral da Campanha da Fraternidade 2018, lançada pela CNBB, é “constituir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência”. Também há nesta Campanha sete objetivos específicos: a)Anunciar a Boa-Nova da fraternidade e da paz, estimulando ações concretas que expressem a conversão e a reconciliação no espírito quaresmal; b) Analisar as múltiplas formas de violência, especialmente as provocadas pelo tráfico de drogas, considerando suas causas e consequências na sociedade brasileira; c) Identificar o alcance da violência nas realidades urbana e rural de nosso país, propondo caminhos de superação, a partir do diálogo, da misericórdia e da justiça, em sintonia com o Ensino Social da Igreja; d) Valorizar a família e a escola como espaços de convivência fraterna, de educação para a paz e de testemunho do amor e do perdão; e) Identificar, acompanhar e reivindicar políticas públicas para superação da desigualdade social e da violência; f) Estimular as comunidades cristãs, pastorais, associações religiosas e movimentos eclesiais ao compromisso com ações que levem à superação da violência; g) Apoiar os centros de direitos humanos, comissões de justiça e paz, conselhos paritários de direitos e organizações da sociedade civil que trabalham para a superação da violência. Não podemos ignorar que o tema sugerido para este ano é bastante complexo e, por isso, foi amplamente refletido e aprofundado já em 2016, sendo, por fim, aprovado pelo Conselho Episcopal Pastoral da CNBB. Para Dom Leonardo Steiner, secretário geral da CNBB, “a violência está presente em vários segmentos da nossa sociedade. Seja na rua, dentro de casa, na condição social, pelo gênero, nos meio de comunicação e até na intolerância das palavras. Toda violência exclui, toda violência mata”. À luz da Palavra de Deus, a CF 2018 quer incentivar os cristãos para a realização de ações concretas, ações que motivem a conversão e a reconciliação no espírito quaresmal. Daí, concluímos que coração e conversão são inseparáveis, como afirma o texto-base da Campanha: “A superação da violência passa necessariamente pela conversão dos atos do homem que pressupõe uma conversão de seu coração”. O lema da Campanha da Fraternidade 2018, extraído do capítulo 23 do Evangelho de São Mateus, exige de nós, cristãos, uma profunda reflexão. Nesse capítulo, Jesus faz uma advertência aos fariseus e aos mestres, mas também propõe um novo referencial de vida. Cristo nos propõe que a vida seja mais comunitária e também mais fraterna. Para além da violência, dos preconceitos, da intolerância, dos desrespeitos aos direitos fundamentais de cada um de nós, duas atitudes são e serão sempre necessárias: a superação e o diálogo. Pois, como afirma Jesus, “um só é o vosso Pai” (Mt 23,8-9) , então, somos todos irmãos! O Papa Francisco afirma: “dado que há um do Pai, que é Deus, vós todos sois irmãos”. De fato, se há um só Pai, fica claro que a raiz da fraternidade está contida na paternidade. Diante de tantos desafios, é preciso ter em mente que ser cristão significa ser discípulo de Cristo. Significa acreditar em tudo o que Ele nos ensinou e, não somente acreditar, mas colocar em prática Seus ensinamentos. E, se de fato observarmos Jesus, veremos que Ele não faz distinção de pessoas, tratando todos como iguais. O lema da CF 2018 motiva famílias e comunidades a entender quais são os caminhos para a superação da violência em toda a sociedade. Somos chamados para o amor, portanto, ser seguidores de Cristo para um mundo mais fraterno depende exclusivamente de cada ser humano. 8 Rosa Maria - Ministra Extraordinária do Culto e Palavra Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 9

Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 10

MOMENTO MARIANO NOSSA SENHORA DA LUZ No dia 02 de fevereiro, celebramos a festa de Nossa Senhora da Luz, também conhecida como Nossa Senhora da Candelária ou Candeias Aorigem histórica dessa festa remonta à Idade Média, quando Pero Martins, português de origem humilde, foi preso e levado para a África. Após anos de cativeiro, implorou a ajuda de Nossa Senhora, que lhe apareceu em sonhos, narrando sua libertação e pedindo que construísse uma capela com a inscrição “Santa Maria da Luz”. Destacamos, ainda, a origem teológica desse título de Nossa Senhora. A Virgem Maria deu à luz o Filho do Homem, profetizado como a “luz das nações” (Is 49,6). No dia da Apresentação de Jesus no Templo, o velho Simeão, inspirado pelo Espírito Santo, reconheceu no Menino a profecia: “Porque os meus olhos viram a vossa salvação que preparastes diante de todos os povos, como luz para iluminar as nações, e para a glória de vosso povo de Israel” (Lc 2, 29-32). Em sua vida pública, o próprio Jesus confirma esta vocação, quando diz: “Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida” (Jo 8,12). Referências: blog.cancaonova.com/tododemaria Maria Antônia Alves Pinto - Pascom – Pastoral da Comunicação NOSSA SENHORA DA LUZ - MISSA E BÊNÇÃO DAS VELAS - DIA 02 DE FEVEREIRO, ÀS 09H00, NA CAPELA SÃO MIGUEL ARCANJO, E, ÀS 15H00 E 19H30, NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE FÁTIMA NOSSA SENHORA DE LOURDES, PADROEIRA MUNDIAL DOS ENFERMOS No dia de Nossa Senhora de Lourdes, a Igreja celebra também o Dia Mundial dos Enfermos Em 11 de fevereiro de 1858, em uma gruta nos arredores da cidade francesa de Lourdes, Nossa Senhora apareceu a Bernardete Soubirous, uma jovem de 14 anos, pobre, analfabeta e doente, que apanhava lenha junto às margens do rio Gave. Vestida de branco, com uma faixa azul, um rosário e duas rosas douradas nos pés, Nossa Senhora fez o sinal da cruz. Bernardete a imitou e juntas rezaram o Santo Terço. A esta aparição, seguiram-se outras e nelas Nossa Senhora sempre pediu oração e penitência pela conversão dos pecadores. Maria pediu também para a jovem escavar o chão e ali, na gruta de Massabielle, surgiu uma fonte de água cristalina. Desde então, vários são os milagres ocorridos nas águas de Lourdes. A Virgem de Lourdes nos ajuda a lavar nossos pecados pela ação e pelo poder de seu Filho Jesus. Assim, mesmo que nem todos os que peregrinam a Lourdes sejam curados de suas doenças físicas, todos retornam com o coração em paz e iluminados pela experiência de Deus em suas vidas. Referências: padrepauloricardo.org.br /nslourdes.blogspot.com.br Cristina Lourenço - Pascom – Pastoral da Comunicação NOSSA SENHORA DE LOURDES - SANTA MISSA E BÊNÇÃO DA SAÚDE PARA TODOS, ESPECIALMENTE PARA OS DOENTES DIA 11 DE FEVEREIRO, ÀS 18H30 - NA MATRIZ NOSSA SENHORA DE FÁTIMA 10 Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 11

REFLEXÕES ALEGRAI-VOS SEMPRE NO SENHOR (FL 4,4) Écomum vivenciarmos a tristeza e o desânimo diante das dificuldades e tropeços, a que nos submete a vida. É comum também que busquemos alguma saída para a tristeza, sobretudo, saídas mais fáceis e práticas, que estão ao nosso redor. No século II, os famosos escritos cristãos do “Pastor de Hermas” já nos diziam “que a tristeza é a coisa que mais repele o Espírito Santo”. Ao repelirmos a ação do Espírito que nos dá a vida, permitimos ser levados a situações que nos afastam de Deus. Como tem pedido o Papa Francisco, não podemos ser cristãos com rostos tristes! Precisamos ser alegres! “Alegrai-vos sempre no Senhor. Repito: alegrai-vos! O Senhor está próximo” (Fl 4,4-5b). O apóstolo Paulo faz esta exortação não para nos confortar diante das dificuldades, mas para nos encorajar a apoiar no Senhor as nossas forças, sem desviar o olhar, para que possamos viver tudo com a alegre certeza de que estamos salvos. Neste mês, teremos o carnaval, uma festa que remonta a tempos anteriores ao cristianismo, e que foi sendo moldada pela Igreja, ao longo da história, para o bom uso do povo de Deus. Citar o carnaval nos remete à alegria e à comemoração. Mas será que vivemos o carnaval com a verdadeira alegria? A falsa alegria, que muitos sentem no carnaval, nada mais é do que uma fuga momentânea de suas próprias tristezas, seu próprio vazio, e, nessa fuga, muitos acabam caindo no pecado, se distanciando ainda mais de Deus, substituindo seus sofrimentos por sentimentos vãos e fugazes. Qualquer falsa alegria, quando deixa de ser passageira, toma em nossas vidas o lugar de Deus! Não é este o caminho que Deus quer para nós! A alegria é fruto do Espírito Santo, um dom concedido àqueles que vivem com o Senhor. É possível viver um carnaval cheio da verdadeira alegria, aquela que não acaba. Sermos amados por Deus já é o suficiente para vivermos o Evangelho com alegria, em qualquer lugar, assim como fizeram vários santos da Igreja, que souberam ser alegres e bem-humorados, enquanto testemunhavam o Cristo. Decida-se pela alegria prometida por Jesus e não permita que o Espírito Santo se afaste de sua vida! Com Jesus, estamos sempre felizes! Referências: padrepauloricardo.org // cleofas.com.br // misericordia.com.br Cesar Vinicius Izidoro - Grupo de Oração Ruah AGVRAUNPOTI www.gruppoavanti.com.br (11) 4438-4000 SEJA VOCÊ TAMBÉM NOSSO ANUNCIANTE Entre em contato conosco pelo telefone (11) 4479-0899, para obter informações. Indicamos a todos os leitores de “Igreja Viva”o uso dos serviços e empresas aqui sugeridos, por sua seriedade e credibilidade. Paróquia Nossa Senhora de Fátima 1111

[close]

p. 12

FORMAÇÃO DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA NO BRASIL (DGAE) Nesta edição, começamos a falar sobre as Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2015-2019), conforme o Documento da CNBB – 102, respondendo às seguintes questões: O que são “diretrizes”? Diretrizes são rumos e indicam caminhos, princípios norteados e urgências! Quem nos dá essas diretrizes para a evangelização no Brasil? A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). Onde a CNBB busca fundamentos para essas diretrizes? A princípio, no Documento da Conferência Geral do Episcopado da América Latina e Caribe, de Aparecida. Mas, com a necessidade de atualização e continuidade dos trabalhos evangelizadores, a CNBB decidiu buscá-las na Exortação Apostólica “Evangelli Gaudiun”, sobre o Anúncio do Evangelho no mundo atual, do Papa Francisco. O que significa “exortação“? Exortar é trazer alguém para perto, a fim de estimular, incentivar, dar alegria. Na Exortação, o Papa Francisco reforça e aprofunda as opções da Conferência de Aparecida, indicando caminhos para o percurso da Igreja nos próximos anos, e convoca toda a Igreja a “avançar no caminho da conversão pastoral e missionária”, a “não deixar as coisas como estão” e a se “constituir em estado permanente de missão”. Na próxima revista, continuamos este assunto tão importante para todos nós! Margarete Lino Fonseca Coordenadora do CPP ANO DO LAICATO LEIGO, SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO Nós, leigos, temos como vocação buscar o Reino de Deus, exercendo nossas funções no mundo, mas ordenando-as segundo o Plano e a vontade de Deus. Cristo nos chama a ser “sal da terra e luz do mundo” (Mt 5,13-14). Como leigos, estamos inseridos em todas as esferas da sociedade, chegando, portanto, a lugares que muitas vezes os sacerdotes não conseguem chegar. Assim, no trabalho, na escola, no lazer, na política, em casa..., levando a luz de Cristo a todos os ambientes, o leigo contribui para o louvor do Criador, como afirma a Constituição Dogmática Lumen Gentium (Luz dos Povos): “(ao leigo) compete, especialmente, iluminar e ordenar de tal modo as realidades temporais a que estão estreitamente ligados, que elas sejam sempre feitas segundo Cristo e progridam e glorifiquem o Criador e Redentor” (31). É missão do leigo, sobretudo, levar a luz de Cristo onde há trevas, pecado, injustiça e violência. É nossa missão, enfim, “levar Cristo para todos os ambientes, até as periferias existenciais, incluindo quem parece mais distante, mais indiferente, para que todos sintam o calor da Sua misericórdia e do Seu amor” (Papa Francisco, XXVIII JMJ). Daniel Darley Montini Ministro do Culto e Palavra 12 Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 13

LITURGIA DIÁRIA E SANTOS DO MÊS: FEVEREIRO/2018 01/02 - 1Rs 2,1-4.10-12 // Sl (1Cr 29,10-12) // Mc 6,7-13 – Santa Veridiana 02/02 - Ml 3,1-4 // Sl 23 // Lc 2,22-40 – Nossa Senhora da Luz 03/02 - 1Rs 3,4-13 // Sl 118 // Mc 6,30-34 – São Brás 04/02 - Jó 7,1-4.6-7 // Sl 146 // 1Cor 9,16-19.22-23 // Mc 1,29-39 05/02 - 1Rs 8,1-7.9-13 // Sl 131 // Mc 6,53-56 – Santa Àgata 06/02 - 1Rs 8,22-23.27-30 // Sl 83 // Mc 6,53-56 07/02 - 1Rs 10,1-10 // Sl 36 // Mc 7,14-23 – São Ricardo 08/02 - 1Rs 11,4-13 // Sl 105 // Mc 7,24-30 – São Jerônimo Emiliano 09/02 - 1Rs 11,29-32; 12,19 // Sl 80 // Mc 7,31-37 – Santa Apolônia 10/02 - 1Rs 12,26-32;13,33-34 // Sl 105 // Mc 8,1-10 – Santa Escolástica 11/02 - Lv 13,1-2.44-46 // Sl 31 // 1Cor 10,31-11,1 // Mc 1,40-45 – Nossa Senhora de Lourdes 12/02 - Tg 1,1-11 // Sl 118 // Mc 8,11-13 13/02 - Tg 1,12-18 // Sl 93 // Mc 8,14-21 – São Martiniano 14/02 - Jl 2,12-18 // Sl 50 // 2Cor 5,20–6,2 // Mt 6,1-6.16-18 – São Cirilo 15/02 - Dt 30,15-20 // Sl 1 // Lc 9,22-25 16/02 - Is 58,1-9ª // Sl 50 // Mt 9,14-15 17/02 - Is 58,9b-14 // Sl 85 // Lc 5,27-32 18/02 - Gn 9,8-15 // Sl 24 // 1Pd 3,18-22 // Mc 1,12-15 19/02 - Lv 19,1-2.11-18 // Sl 18 // Mt 25,31-46 20/02 - Is 55,10-11 // Sl 33 // Mt 6,7-15 21/02 - Jn 3,1-10 // Sl 50 // Lc 11,29-32 – São Pedro Damião 22/02 - 1Pd 5,1-4 // Sl 22 // Mt 16,13-19 23/02 - Ez 18,21-28 // Sl 129 // Mt 5,20-26 24/02 - Dt 26,16-19 // Sl 118,1-8 // Mt 5,43-48 – São Sérgio 25/02 - Gn 22,1-2.9a.10-13.15-18 // Sl 115 // Rm 8,31b-34 // Mc 9,2-10 26/02 - Dn 9,4b-10 // Sl 78 // Lc 6,36-38 27/02 - Is 1,10.16-20 // Sl 49 // Mt 23,1-12 28/02 - Jr 18,18-20 // Sl 30 // Mt 20,17-28 Referência: liturgiadiaria.cnbb.org.br Roberta Jitahi - Pascom – Pastoral da Comunicação Paróquia Nossa Senhora de Fátima 13

[close]

p. 14

GALERIA Crisma Coral da Cidade de Santo André Folia de Reis 14 Missa de Natal VEJA MAIS FOTOS NO SITE WWW.FATIMASANTOANDRE.COM.BR E NA FAN PAGE WWW.FACEBOOK.COM/FATIMASANTOANDRE Paróquia Nossa Senhora de Fátima

[close]

p. 15

CANTINHO DA CRIANÇA MÃEZINHA DO CÉU Nossa Senhora é conhecida por inúmeros títulos, rostos, nomes e vestes diferentes. Alguns são muito conhecidos, como Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora das Graças, já outros nem tanto, como Nossa Senhora da Candelária, Nossa Senhora do Bom Parto... E tudo depende do lugar e da cultura. Nossa Senhora, Mãe de toda a humanidade, está presente em diversas nações. Desde os primeiros séculos, o povo cristão honra a Virgem Maria e, nessa época, surgiram os mais antigos títulos dados a ela: Cheia de Graça, Mãe de Deus, Santa Maria, Rainha do Céu... Os títulos de Nossa Senhora estão ligados às diversas formas de veneração e aparições, mas o que realmente importa é que Maria é a Mãe de Deus e nossa Mãezinha. Murilo de Andrade Climaco - Pascom – Pastoral da Comunicação JOGUINHO DE COMPLETAR MARIA É A MÃE QUE ACOLHE SEUS FILHOS EM TODOS OS LUGARES DO MUNDO Coloque as letras que faltam e descubra alguns dos carinhosos nomes que Maria recebeu nos lugares em que apareceu. “ BENDITA ÉS TU ENTRE AS MULHERES!” (Lc 1,42) Lucy de Holanda - Pascom – Pastoral da Comunicação Paróquia Nossa Senhora de Fátima 15

[close]

Comments

no comments yet