Panorama do Turismo de Janeiro

 
no ad

Embed or link this publication

Description

Edição do mês de janeiro de 2018 da revista Panorama do Turismo

Popular Pages


p. 1

TuParnoirsammaodo Sua viagem pela informação Ano 12 | No 150 | Janeiro | 2018 ARACAJU ESPERA VOCÊ DE BRAÇOS ABERTOS!

[close]

p. 2



[close]

p. 3

Editorial Sugestões de viagem Com essa edição, a revista Panorama do Turismo dá largada a uma inédita parceria, idealizada para ampliar a visibilidade de doze destinos turísticos nacionais e internacionais e, por consequência, propiciar incremento em fluxos de viajantes relacionados a eles. Estabelecida diretamente com o Grupo BRT, essa parceira foi ajustada de modo a apresentar a você, caro leitor, uma sugestão diferente de viagem a cada mês desse 2018. Nesse ano de comemoração das suas quatro décadas de positiva trajetória, o Grupo BRT ajudará a mostrar, a cada edição da Panorama do Turismo, um destino do seu portfólio. E essa série começa com Aracaju, capital do estado do Sergipe, no nordeste brasileiro. Com operações iniciadas em 1978, à época sob a denominação de Brementur, o Grupo BRT conquistou, em sua trajetória de quarenta anos no mercado, posição de destaque no cenário nacional e total reconhecimento por parte de parceiros e clientes. Sob a presidência do empresário Eraldo Palmerini, o Grupo BRT, com sede em Curitiba e atuação voltada exclusivamente a agências de viagens, hoje aglutina a BRT Consolidadora, a BRT Operadora e a BRT Online. A corporação está presente em todo o Brasil, através de 20 bases, entre filiais e home offices. Boa leitura! Bem-vindo a Aracaju! Território de muito sol o ano inteiro, de belas paisagens naturais, boa estrutura turística, culinária diferenciada e com povo acolhedor, o nordeste brasileiro constitui preferência de muitos viajantes. Por isso nossa determinação em iniciar por essa encantadora região do Brasil uma singular proposta de divulgação. No eixo dessa proposta, a ser executada ao longo dos doze meses de 2018, o destino de estreia é Aracaju. Capital do estado de Sergipe, a cidade pode ser considerada uma síntese das metrópoles nordestinas. Tem bonitas praias, preserva legado histórico, cultural e religioso, leva à mesa iguarias de dar água na boca – a propósito, a atração local é o caranguejo, com direito até a uma passarela exclusiva homenageando o crustáceo – e garante calorosa hospitalidade. A capital sergipana também é referência na realização de eventos. Inclusive, entre os dias 18 e 20 de março próximo sediará a décima edição do Congresso Brasileiro de Convention & Visitors Bureaux. Através das próximas páginas, pois, queremos compartilhar informações e imagens exclusivas de Aracaju; tudo, resultado do trabalho da equipe Panorama do Turismo em visita a esse destino. Tomara você se sensibilize e decida comprar, em uma agência de viagem de confiança, um pacote turístico do seu jeito para curtir os atrativos da cidade. Desde já, sinta-se bem-vindo! Essa proposta de divulgação de destinos configura uma das iniciativas para assinalar o transcurso, agora em 2018, da nossa atuação de 40 anos no mercado turístico brasileiro. Eraldo Palmerini Diretor-Presidente | Grupo BRT Fotos Panorama do Turismo Expediente Capa Orla de Atalaia, Aracaju-SE Foto Panorama do Turismo Panorama do Turismo Ano 12 | No 150 | Janeiro | 2018 Diretor e Editor Júlio Cézar Rodrigues (MTb 1050/07/27-PR) Contatos 41 | 99106-6852 redacao@panoramadoturismo.com.br Revista digital com conteúdo editorial próprio e periodicidade mensal. Disponível para download gratuito em www.panoramadoturismo.com.br, facebook.com/ panoramadoturismo, twitter/revistapantur e instagram/ panoramadoturismo. Distribuição em formato eletrônico, via e-mail, a partir de mailing próprio e de cadastro de parceiros institucionais e comerciais e de grupos de WhatsApp. Mais informações sobre o segmento em www.panoramadoturismo.com.br Aracaju é um destino múltiplo PANORAMA DO TURISMO | JANEIRO 2018 | 3

[close]

p. 4

Fotos Panorama do Turismo Acima, o skyline do centro de Aracaju. Um dos símbolos da cidade, o caju inspira artistas - ao lado. Abaixo, cantinho sossegado da Praia de Atalaia 4 | JANEIRO 2018 | PANORAMA DO TURISMO

[close]

p. 5

Fotos Panorama do Turismo Um destino de múltiplos atrativos Tem-se Aracaju como uma das primeiras cidades planejadas do Brasil. Em função da geografia local irregular e com pântanos e charcos, esse planejamento foi necessário em 1855, ano da sua transformação em sede administrativa do estado de Sergipe. A lembrar um tabuleiro de xadrez, com ruas desembocando no Rio Sergipe, o pioneiro traçado urbano geométrico levou a assinatura do engenheiro Sebastião Basílio Pirro. Nos dias atuais, entretanto, o visitante encontra em Aracaju muito além da cidade planejada e uma das metrópoles do nordeste brasileiro. A pequena notável, como os aracajuenses a denominam carinhosamente, também oferece aprazível faixa de mar e areia, diversificado roteiro gastronômico, rica cultura, expressiva herança histórica e religioso, opções de lazer e diversão, sortida rede hoteleira. E ainda possui um povo feliz e acolhedor. Enfim, é local tranquilo para curtir férias! A porção mais turística de Aracaju está delimitada à chamada Orla de Atalaia. No calçadão existente nesse trecho à beira-mar, o visitante, afora o estimulante cenário natural para praticar esportes e atividades físicas e para dar uns mergulhos, encontra exclusiva infraestrutura. À disposição figuram equipamentos de lazer, vários restaurantes e bares, espaços para eventos e, sem dúvida, a maior e melhor oferta de hotéis. Ah!, tem ainda um oceanário e um conjunto de estátuas reverenciando ilustres brasileiros. A exemplo de outras capitais nordestinas, Aracaju preserva com muito cuidado seu patrimônio histórico, representado por diferentes edificações e igrejas. Da mesma forma, apresenta múltiplas manifestações artísticas e culturais e uma culinária enfatizando receitas à base de frutos do mar – o emblema local é o caranguejo. Constitui, ainda, base perfeita para se descobrir outros atrativos sergipanos, entre eles, o Cânion do Rio São Francisco. No alto, lagoa de água doce à beira-mar. Acima, um dos hotéis da rede local. Ao lado, parte da estrutura de lazer existente na Orla de Atalaia PANORAMA DO TURISMO | JANEIRO 2018 | 5

[close]

p. 6

Fotos Panorama do Turismo Orla de Atalaia, o point local Com pouco mais de seis quilômetros, a Orla de Atalaia constitui um dos principais cartões-postais de Aracaju e referência para moradores e turistas. Para tanto, sobram-lhe predicados em termos de turismo, lazer, entretenimento e gastronomia. Possui larga faixa de mar e areia, dotada até de iluminação para banhos noturnos. Conta com o Centro de Arte e Cultura J. Inácio, calçadão, ciclovia, espaços para apresentações culturais e musicais, quadras poliesportivas, praça de eventos, hotéis e pousadas e um singular complexo de bares e restaurantes, no eixo da afamada Passarela do Caranguejo. Nessa porção da cidade, o visitante ainda tem o Oceanário de Aracaju. Inaugurado em 2002 e administrado pela Fundação Pró-Tamar, o local reúne aquários diversos, tanques com tubarões e algumas tartarugas. Com área construída de 1.700 metros quadrados, na forma de uma tartaruga gigante, pode receber até 300 pessoas ao mesmo tempo. Outro destaque na Orla de Atalaia é o Monumento dos Formadores da Nacionalidade. Trata-se de um conjunto de estátuas de líderes e figuras importantes na História do Brasil. Nesse rol de homenageados estão, entre outros, Joaquim José da Silva Xavier, Zumbi dos Palmares, Dom Pedro II, José Bonifácio de Andrade e Silva, Joaquim Nabuco, Princesa Isabel, Duque de Caxias, Barão do Rio Branco, Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek. Nessa área da cidade, ilustres personagens homenagedos à beira-mar (no alto), um oceanário para os turistas curtirem (acima) e o farol da Praia de Atalaia (ao lado) 6 | JANEIRO 2018 | PANORAMA DO TURISMO

[close]

p. 7

Fotos Panorama do Turismo Roteiro da boa mesa à beira-mar Passarela do Caranguejo. Está aí mais uma exclusividade de Aracaju. Apreciado por aracajuenses e por visitantes, o disputado crustáceo acabou ganhando até uma via em sua homenagem. Localizada num trecho da Avenida Santos Dumont, na Orla de Atalaia, a Passarela do Caranguejo reúne diversos estabelecimentos especializados. Neles, ao redor das mesas, martelinhos batem quase uníssonos sobre as patolas mais resistentes. Todo mundo em busca da preciosidade: um naco substancioso da tenra e branquinha carne. Para acompanhar o ritual da caranguejada e harmonizar com a iguaria, bem como ajudar a atenuar o calor, a clientela vai de cerveja gelada ou com a tradicional caipirinha de limão. Apesar da sua denominação, essa via gastronômica não oferece apenas caranguejo. Os cardápios dos restaurantes e bares também acenam com receitas da culinária local e regional, a exemplo da carne-de-sol e do pirão, de pratos com peixes e outros frutos do mar, além de petiscos variados. A cultura nordestina ainda é enfatizada no mobiliário e decoração de alguns estabelecimentos. Caranguejo, atração na Orla de Atalaia A via gastronômica especializada no caranguejo atrai moradores e turistas de todos os cantos. Na região, além do cardápio com a iguaria, os estabelecimentos valorizam a cultura nordestina na decoração PANORAMA DO TURISMO | JANEIRO 2018 | 7

[close]

p. 8

Contato com raízes locais Acima, artesanato peculiar da região. Ao lado, trabalho exemplar de renda e bordado. E abaixo, o Mercado Thales Ferraz, outra referência no roteiro turístico de Aracaju Fotos Panorama do Turismo O contato com a alma genuína do povo de Aracaju pode acontecer nos mercados públicos da cidade. Guardiões de valores histórico e cultural, os mercados Thales Ferraz, Antônio Franco e Albano Franco, os três, integrados, oferecem ao público oportunidades de experiências gastronômicas e diversificado comércio, incluindo artesanato típico. Cronologicamente: o Mercado Antônio Franco foi construído em 1926; o Thales Ferraz, em 1948; enquanto o Albano Franco é datado de 2000. Quem passa pelas áreas dos três também consegue apreciar literatura de cordel, roda de capoeira, apresentações de música popular, entre outras atrações. A propósito da cultura e das manifestações dos artesãos, uma dica de parada é o Centro de Artesanato de Sergipe. Situado no centro da cidade, na Praça Olímpio Campos, reúne trabalhos de renda, barro, crochê, palha, objetos em madeira e cerâmica, entre outros artefatos produzidos e comercializados pelos criativos artistas do estado. Por falar na cultura, Aracaju proporciona ao visitante encontro com as raízes locais em junho, mês do Forrocaju, evento com forró e forrozeiros sergipanos, reunindo mais de 100.000 pessoas por noite. 8 | JANEIRO 2018 | PANORAMA DO TURISMO

[close]

p. 9

A memória sempre preservada Programa legal para antes ou depois da praia é percorrer roteiros centrados nos aspectos históricos de Aracaju. Trata-se de um itinerário com prédios emblemáticos, museus, antigos casarões, praças, palácios e forte comércio, inclusive de artesanato. Nesse roteiro está, por exemplo, o Centro Cultural de Aracaju. Instalado no antigo prédio da Alfândega, possui acervo de obras sobre a história da capital. Outra parada obrigatória é o Palácio e Museu Olímpio Campos - sede do governo do estado até 1995, experimentou ampla reforma, em 2010, para ser transformado em palácio museu; à noite, tem bela iluminação cênica. Também vale a visita o Museu da Gente Sergipana, um espaço high-tech, propiciando aos turistas muita interação. O passeio pela história ainda leva ao Museu do Homem Sergipano, à Praça Fausto Cardoso, à Catedral Metropolitana e aos mercados municipais (ver página 8). Fotos Panorama do Turismo Acima, pátio interno do Centro de Artesanato de Sergipe. Ao lado, o coreto da Praça Fausto Cardoso O bonito Palácio Olímpio Campos, com iluminação cênica PANORAMA DO TURISMO | JANEIRO 2018 | 9

[close]

p. 10

Ponte Construtor João Alves Praias e destaques do cenário urbano Se a pedida é praia, a mais famosa e movimentada do litoral de Aracaju é a Praia de Atalaia. Isso nem se discute. As alternativas de mar e areia, contudo, são diversas. O visitante pode curtir as praias dos Artistas (nessa, deve-se ter cuidado com a correnteza e os declives), de Aruana (com águas calmas e mornas), do Refúgio (dominada por pequenas ondas), Náufragos e do Robalo (também com mar tranquilo e geografia reta, boa para caminhadas). Em todas, o visitante encontrará estrutura com barzinhos e apoio de barracas com aluguel de cadeiras. Da mesma forma, valem a visita a Orla do Pôr do Sol, no povoado de Mosqueiro – delimitada pelo Atlântico, de um lado, e pelo Vaza Barris, rio de águas limpas e de manguezais preservados e por onde singram Aracaju, perfil História – em 17 de março de 1855, elevada de povoado de Santo Antônio do Aracaju à cidade de Aracaju e capital do estado. Denominação: do tupi, cajueiro dos papagaios – ará (arara ou papagaio) mais acayu (caju). Geografia: banhada pelo Oceano Atlântico e cortada pelos rios Sergipe, Poxim e Vaza Barris. Possui 35 quilômetros de orla. Área: 181,8 quilômetros quadrados População: 641.523 habitantes (dados de 2010, do IBGE) Temperatura: média anual de 26º C Período chuvoso: de março a agosto Padroeira: Nossa Senhora da Conceição, festejada no dia 8 de dezembro. Fotos Panorama doTurismo barcos de passeio – e a Orla do Bairro Industrial – às margens do Rio Sergipe, dotada de ciclovia, calçadão, parque infantil, centro de artesanato, bares e restaurantes. Distante da faixa litorânea, o Conjunto Inácio Barbosa se sobressai como point da boêmia gastronômica e cultural, com barzinhos de música ao vivo, danceteria, sorveteria, hamburgueria, pizzaria e restaurantes. Ainda se destacam no cenário da cidade dois shoppings centers, com opções de entretenimento, compras e alimentação, e a ponte ligando Aracaju ao município de Barra dos Coqueiros, denominada Ponte Construtor João Alves – em seus 1.800 metros, possui duas vias, com quatro pistas para veículos, e uma ciclovia. Igreja de Nossa Senhora da Conceição, a Matriz de Aracaju. Inaugurada em 1875 10 | JANEIRO 2018 | PANORAMA DO TURISMO

[close]

p. 11



[close]

p. 12



[close]

Comments

no comments yet