Revista ACIJA edição Dezembro de 2017/Janeiro e Fevereiro de 2018.

 

Embed or link this publication

Description

Revista ACIJA edição Dezembro de 2017/Janeiro e Fevereiro de 2018.

Popular Pages


p. 1

Edição DEZ de 2017/JAN/FEV de 2018 • www.acija.org.br Show de corais emociona com homenagem a Wagner Leão e músicas de Rita Lee Uma inspiração para todos Empresário e novo associado da Acija, Marlei Feliciano conta sua trajetória de sucesso e explica os motivos de continuar investindo e acreditando no país

[close]

p. 2



[close]

p. 3

Palavra do Presidente Um novo ciclo Ofinal de ano representa um grande alívio para todos nós. Afinal, 2017 não foi um período fácil. A coleção de notícias ruins, como desemprego, violência e os escândalos de corrupção envolvendo figuras que escolhemos nas urnas, trazem uma sensação de desespero e de falta de perspectiva com o futuro. Ao mesmo tempo, é bom poder testemunhar que a justiça está sendo feita (pelo menos é o que parece), com políticos sendo presos e julgados por apropriação indevida de dinheiro, muito dinheiro, que poderia ter sido aplicado em Educação, Saúde e Segurança. Esse sopro de esperança pode ser o início de um novo ciclo para os brasileiros. Não estou falando apenas da mudança de 2017 para 2018 e sim de um ciclo de renovação, de mudanças positivas que possam consolar nossos corações tão desacreditados. Na Acija, nosso trabalho tem sido intenso e com resultados muito positivos. Mesmo com a crise, estamos conseguindo aumentar o número de associados, o que é um bom sinal. E para honrar com as empresas que acreditam na nossa proposta, vamos prosseguir com encontros e com palestras que abordem temas relevantes para o empresariado. E, principalmente, estaremos ainda mais próximos do poder público, levando ideias que possam ajudar a melhorar a segurança em Jacarepaguá. Trabalho em equipe é a chave para o sucesso. Por isso, caros empresários e empresárias, conto com vocês nesta empreitada! Aproveito para desejar que o sentido do Natal esteja sempre presente em nosso dia a dia e que a esperança seja um objetivo concretizado. Desejo ainda que 2018 traga muitas realizações e sucesso para todos! Abraços e obrigado! José Nelson Carrozzino Filho 3

[close]

p. 4

SUMÁRIO PALAVRA DO PRESIDENTE Um novo ciclo 03 05COACH Propósito de vida e a nova 06geração no mercado de trabalho 07INFRAESTRUTURA 09Tegra HUB 10HOMENAGEM Um show de coral 13 14MERCADO IMOBILIÁRIO 15Investindo na experiência ACONTECEU O que foi notícia na Associação ARTIGO Natal, festa da esperança EMPREENDEDORISMO Na crise, crie! DESAFIO Por que sair da sua zona de conforto do consumidor EXPEDIENTE Estr. do Gabinal, 313 – Loja 270A RioShopping – Tel: 2445-4474 www.acija.org.br Presidente José Nelson Carrozzino Filho Vice-Presidentes Arlindo Barreiro Pires Marcio Brazil Lenz Cesar Carlos Felipe Andrade de Carvalho Paulo Antonio Carrillho Valente Edison Parente da Rocha Martins Neto Beneméritos Walter Eduardo Teixeira Machado Carlos Carvalho João da Silva Carvalho Avelino Antunes Fernando Jorge Fragata de Morais Costa Albano dos Santos Parente Aldair Gomes de Oliveira Diretor Secretário Antonio Carlos da Fonseca Teixeira Diretor Financeiro Marcio Antunes Monteiro Diretor Tesoureiro Paulo Roberto Pellegrino Diretor Social Artur Froes Moura Diretor Jurídico Marcos Cailleaux Cezar Diretor de Patrimônio Robson Campos da Silva Conselho Fiscal Manuel da Mota Luis Alexandre Igayara Roque Z Roberto Vieira Geraldo Costa Aragão Vera Lucia Baldner Fernandes Vitor Jorge Marques Tintim REVISTA ACIJA Edição e Diagramação Quadratto Comunicação e Design Edição Cristiane Campos Redação e Revisão Rebecca Ramos Diagramação/Finalização Rossana Henriques Tratamento de Imagens Ricardo Gandra Foto capa Rossana Henriques Sugestões: contato@quadratto.com.br Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização prévia. Todas as informações são de responsabilidade dos respectivos autores.

[close]

p. 5

Aconteceu Carta ABERTA Solidariedade a toda a corporação da Polícia Militar e aos familiares de policiais mortos este ano. A Acija divulgou carta aberta em outubro em que reitera a indignação contra os seguidos assassinatos de policiais militares, somando somente este ano 112 mortes no Estado. Em um dos trechos, a carta ressalta que o carioca e a sociedade fluminense vivem aterrorizados com a violência. “A situação passou a muito do limite aceitável, temos a todo tempo preocupação com nossas famílias, virou cotidiano as notícias de roubos seguidos de mortes. Neste contexto, a Polícia Militar precisa recuperar o respeito que lhe é devido e a sociedade tem que apoiá-la e prestigiá-la, banindo o hábito da crítica pela crítica”, diz o texto assinado pelo presidente da Acija José Nelson Carrozzino Filho. A íntegra está disponível em www.acija.org.br. HOMENAGENS Em evento na Churrascaria Laço de Ouro foram comemorados os 58 anos da Acija e os 423 anos de Jacarepaguá. Na ocasião foi entregue o Título Personalidade Acija 2017 para os homenageados que se destacaram pelas ações em benefício do empresariado e da população de Jacarepaguá. O evento também contou com a presença dos vereadores Felipe Michel e professor Célio Luparelli. Os homenageados foram: • Edison Parente Neto (vice-presidente da Acija); • Viviane da Costa (delegada titular da DEAM de Jacarepaguá); • Wilson Vasconcelos Pinto (presidente do Lar de Frei Luiz); • Rudi Hilário (proprietário da Churrascaria Laço de Ouro); • Ayrton Xerez (assessor da presidência da Carvalho Hosken); • Paulo Manoel Lenz Cesar Protasio (ex-presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro); • César Augusto Coelho Ferreira (advogado da empresa Ferreira e Ferreira Advogados Associados). RH e as TENDÊNCIAS DE MERCADO A Acija promoveu em novembro o 10º encontro do Comitê de RH da associação, com a presença da palestrante Lilian Cidreira. Com o tema "Design Thinking na Revolução do RH", Lilian falou sobre a 4ª Revolução Industrial e as novas tendências para o mercado, os desafios para a área de Recrutamento e Seleção dos RHs, entre outros assuntos. As reuniões do Comitê de RH têm como objetivos fornecer integração, recursos e ferramentas de apoio aos RHs das empresas associadas, ajudar no crescimento profissional das pessoas e no desenvolvimento de negócios das empresas participantes. PAM/SEGURANÇA Em novembro foi realizada mais uma das reuniões mensais do Grupo PAM/Segurança Acija nas dependências da empresa associada GlaxoSmithKline. No encontro, além da apresentação institucional da empresa, foram discutidos alguns pontos relacionados à Segurança Pública e ideias para melhorias na região. Também foi falado sobre o su- cesso na operação para controlar o incêndio que atingiu o galpão de apoio às gravações da novela “Deus Salve o Rei” no Projac. O local foi rapidamente evacuado e as devidas providências foram tomadas graças ao apoio mútuo e à pronta resposta das empresas do entorno que compõem o grupo. O presidente da Acija, José Nelson Carrozzino Filho, recebeu um ofício de agradecimento da TV Globo, destacando o apoio de todos os envolvidos. 5

[close]

p. 6

Coach PROPÓSITO DE VIDA e a nova geração no mercado de trabalho Atualmente ouve-se muito o termo “propósito de vida”. Basta ir a uma livraria, acessar vídeos no Youtube ou participar de alguma palestra que, de uma forma ou de outra, esse termo irá aparecer. Porém, o conceito de que devemos fazer aquilo que amamos e viver o nosso propósito é algo novo, faz parte da modernidade. Se formos pensar na geração dos meus avós, que hoje estão com 88 anos e até na geração dos meus pais, isso não existia. A lógica que imperava na década de 1960 era: “Vou procurar um serviço porque quero sustentar minha família, dou educação para meus filhos e vou embora em paz”. Nas décadas de 1980 e 1990 isso ficou ainda mais exacerbado, pois a aquisição de patrimônio passou a ser muito valorizada. O trabalho era visto como fonte de enriquecimento e acúmulo de riqueza. Hoje, o modelo de trabalho tendo como vínculo exclusivamente o acúmulo patrimonial já não é mais significativo. As pessoas querem que o trabalho traga satisfação, precisam sentir-se realizadas, e é exatamente esse conceito que passam aos seus filhos. O que tenho percebido através da minha experiência com jovens é que os nascidos na geração Z foram educados para escolher “fazer o que gosta”. Aprendem que ter um propósito maior e viver por isso é algo fundamental, não querem trabalhar só por trabalhar ou só para o sustento. O significado de trabalho para eles é a realização em primeiro lugar. E aí encontramos um grande problema: eles querem fazer o que gostam, mas não estão dispostos a pagar o preço por isso. É preciso ter consciência que, no desenrolar da vida profissional, para fazer o que se gosta é necessário passar por etapas não necessariamente agradáveis no dia a dia. O caminho não é marcado apenas por coisas prazerosas. O que vemos hoje no mercado de trabalho são jovens com o seguinte tipo de pensamento: “Vim ao mundo para fazer o que gosto e como isso não é legal, então não é para mim, preciso ir atrás de algo que me dê prazer e realização”. O desgaste que faz parte do processo pode ser muito negativo e frustrante se não entenderem exatamente o porquê daquilo tudo, e aí entra a clareza do propósito de vida. Ele é o objetivo maior, o impulso e a motivação. Todo desgaste será recompensado pelo resultado. Steve Jobs dizia: “A única maneira de fazer um excelente trabalho é amar o que você faz”. No entanto, é mais fácil procurar gostar sempre daquilo que se faz do que viver em busca de fazer somente o que se gosta. Maria Flávia Bernardes Psicóloga com pós-graduação em Psicologia Comportamental Cognitiva. Life e Executive Coach formada pela Sociedade Brasileira de Coaching. Integra a equipe do treinamento de liderança “O Monge e o Executivo” e há mais de 10 anos atua na área de desenvolvimento humano diretoria@genesisprojeto.com.br (18) 981148795 www.genesisprojeto.com.br 6

[close]

p. 7

Artigo NATAL, festa de esperança Temos a sensação de que o ano passou tão rápido; de novo estamos nós a montar a nossa arvore de Natal, acender luzes, organizar nossa casa e quem sabe até mesmo arrumar nossa própria vida. O Natal é a festa da esperança. Independente de religião, todos nós nos comovemos com o menino Jesus, tão pequenino, tão desprotegido; nasce numa estrebaria e conhece a pobreza e as dificuldades da vida humana, já faz a experiência de algumas dores e sofrimentos que bem conhecemos. Mas, mesmo nesse contexto, o Natal nos traz esperança e alivio como um bálsamo que acalma e alivia o nosso coração. A Igreja, em sua infinita sabedoria, adotou uma comemoração de povos muito antigos e nessa data passou a celebrar o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador; um menino tão frá- gil, dependente de alguém para cria-lo e protege-lo, sujeito a todos os revezes da existência humana, traz nas suas suaves feições o poder de nos dar esperança. O Natal é a festa da esperança e também da confiança que supera a incerteza e o pessimismo porque no Natal Deus se faz homem na figura de uma criancinha e vem viver com os homens e como homem. Faz morada entre nós e faz do nosso coração o lugar de encontro da sua ternura, bondade e solidariedade para com a nossa humanidade. Esse menino Jesus traz consigo uma energia espiritual que ajuda a não nos deixarmos abater pelos cansaços, pelos nossos desesperos, nossas tristezas, porque é uma energia que aquece e transforma o nosso coração e a nossa vida. Viver e celebrar o Natal reacende e renova a esperança de dias melhores para a nossa vida e para a vida dos que convivem conosco. Precisamos descobrir os sinais da presença de Jesus em nossa vida e assim o ano também será novo e Jesus, o menino envolto em faixas, deitado num presépio, nos traz essa esperança para recomeçar. Meu irmão, minha irmã, deixe Jesus nascer no seu coração e renovar a sua vida, a sua família, a sua história. Feliz Natal! Feliz Ano Novo! Irmã Marisa Aquino Diretora geral do Instituto Geremário Dantas 7

[close]

p. 8

Jacarepaguá Est. do Tindiba, 1.450 O MELHOR PREÇO DE PNEUS DO RIO DE JANEIRO! TRABALHAMOS PARA FROTAS

[close]

p. 9

Infraestrutura Local oferece TEGRA HUB: formas flexíveis de uso dos espaços, novo espaço coworking com planos a partir de R$ 19 no Centro Metropolitano Um modelo de trabalho baseado no compartilhamento do mesmo espaço por diferentes profissionais. O coworking chegou com tudo e vem conquistando cada vez mais pessoas. A tendência oferece muitas vantagens, entre elas economia, já que os custos são divididos pelos usuários, além de a possibilidade de trocar experiências e de fazer networking. Para se ter ideia, segundo levantamento de 2017, realizado pelo Coworking Brasil, são 810 ambientes no país, sendo 71 na cidade do Rio de Janeiro e 217 em São Paulo. Em 2016 o faturamento declarado desses espaços foi de R$ 82 milhões. Atenta a esta realidade, a Tegra Incorporadora lançou recentemente o Tegra HUB no seu complexo empresarial Worldwide Offices, no Centro Metropolitano, na Barra da Tijuca. O local tem capacidade para 42 profissionais e oferece toda a infraestrutura necessária para empreendedores e profissionais liberais. São auditórios, serviços, tecnologia, segurança, além de uma grande área externa de convívio. O espaço conta ainda com cabines telefônicas para preservar a privacidade, salas de reuniões, espaço café, recepção, acesso à internet via cabo e wi-fi, e formas mais flexíveis de uso para atender características e dinâmicas específicas de cada negócio. Há desde planos de ocupação a partir de R$ 19 para o modelo HotDesk até planos para salas individuais para equipes, a partir de R$ 2.800. “Esse é um espaço de experimenta- O espaço atende até 42 profissionais, conta com toda infraestrutura e tem planos que cabem no bolso ção de tudo que temos para oferecer. A localização do Worldwide Offices é privilegiada para a Barra da Tijuca com a nova infraestrutura de transportes. Acreditamos que o coworking vem atender a demanda de empreendedores ligados a uma economia mais moderna e que precisam de espaços multiuso para abrigar, principalmente a etapa inicial dos negócios”, comenta Frederico Kessler, diretor de Incorporação da Tegra Incorporadora no Rio de Janeiro. Serviço Tegra HUB Avenida Antônio Gallotti, S/N Complexo empresarial Word Wide Offices Bloco 2 – loja 103 – Barra da Tijuca (Em frente ao BRT Centro Metropolitano). 9

[close]

p. 10

Empreendedorismo Marlei Feliciano, fundador da Ética Imobiliária, mostra que criatividade é a chave para o sucesso Aos 65 anos bem vividos, o empresário Marlei Feliciano, fundador da Ética Imobiliária, tem uma trajetória de sucesso que merece ser contada. Nascido em Santa Catarina e de origem humilde (seu pai trabalhou nas minas de minério de carvão para levar o sustento aos filhos), aos 11 anos resolveu sair de casa e aos 15 anos pediu carona a um caminhoneiro de Santa Catarina e foi parar na Rodoviária Novo Rio. Na bagagem estavam um diploma e muitos sonhos de mudança. “Eu sabia que essa mudança aconteceria com a minha formação profissional. Então, fiz técnico em Contabilidade, me graduei em Ciências Contábeis, Administração, Economia e Direito. Depois fiz pós-graduação em Engenharia Econômica pela UFRJ”, afirma. A primeira experiência no mercado de trabalho foi em uma estatal, Furnas, e depois como executivo em uma multinacional, mas, de novo, a vontade de mudar fez com que ele saísse da empresa para fundar a Ética Imobiliária. “O mercado imobiliário sempre foi e sempre será um segmento muito bom para trabalhar. Eu investi muito neste sonho e, acompanhado da minha mulher e dos meus filhos, que também trabalharam na empresa, conseguimos expandir a marca, que foi reconhecida por sua credibilidade”, conta Marlei. O resultado dessa visibilidade veio em outubro de 2007, quando nasce a Éti- Na crise, CRIE! ca Brasil Brokers, IPO (oferta pública de ações). “Acredito que o sucesso vem do esforço constante, da ética, da visão futurista e da ousadia de querer o melhor para clientes e parceiros”, avalia. Outra demonstração de reconhecimento veio em 2008, com a entrega pela Câmara Municipal da Medalha Pedro Ernesto - maior comenda do município do Rio. Em 2009, outra homenagem. Foi agraciado com a Medalha Tiradentes - considerada a maior comenda estadual. Com uma história repleta de capítulos intensos, é de se esperar que Marlei diminua o ritmo de trabalho. Ele discorda. “Pelo contrário, estou cheio de planos e de projetos em andamento. Nem a crise tira o meu otimismo. É na crise que se cria. Só este ano fiquei quatro meses no exterior e voltei ainda mais entusiasmado com o Brasil. Temos muito potencial e eu vou continuar na luta”, ressalta. E para incentivar ainda mais seus projetos, Marlei este ano foi reconhecido como Cidadão Carioca ao completar 50 anos vivendo na Cidade Maravilhosa. Os projetos citados pelo empresário são totalmente fora do mercado imo- 10

[close]

p. 11

Empreendedorismo biliário. Ele e o ex-jogador Donizete Pantera são sócios de uma agência de Marketing Esportivo, a Pantera Sport, na Barra da Tijuca. Marlei também é sócio da clínica odontológica Odontomap, na Freguesia, nova empresa associada da Acija. Segundo ele, os associados têm 10% de desconto no atendimento da clínica. “Sair da zona de conforto é um dos meus lemas desde jovem. Se eu vejo uma boa oportunidade de investir, de capacitar e de ajudar pessoas, eu agarro”, comenta. E é nesse sentido de ajudar as pessoas que Marlei Feliciano vem pautando o seu modo de viver. Pela Pantera Sport, por exemplo, ele viajará este mês para os Emirados Árabes com o clube Boavista, de Saquarema, que vai disputar um torneio. Além do Boavista, a empresa assessora cinco atletas do Volta Redonda. “E em breve vamos fundar o Instituto Pantera. O objetivo é tirar os jovens carentes das ruas, afastá-los das situações de risco e descobrir talentos”, explica Marlei. Carreira política Marlei Feliciano terá um grande desafio para 2018, já que ele é pré-candidato a deputado estadual pelo PTC (Partido Trabalhista Cristão). “Resolvi encarar mais essa empreitada porque não aguento mais ver tanta notícia de corrupção, ver o caos em que se encontra o estado, a calamidade dos nossos serviços públicos. Minha proposta de trabalho está embasada na seriedade, na ética e na fiscalização da gestão eficiente dos recursos públicos”, afirma. Para conhecer mais a plataforma de trabalho do pré-candidato, envie um e-mail para marlei36123@gmail.com. Motivação em palavras Conheça algumas frases que fazem parte do dia a dia do empresário: • Oportunidades não surgem. Você deve criá-las. • O sucesso, normalmente, vem para quem está ocupado demais para procurar por ele. • Sonhar grande e sonhar pequeno dá o mesmo trabalho. De tanto ver pequenos, eu escolhi sonhar grande. • O grande segredo de uma boa vida é encontrar qual é o seu destino e realizá-lo. Eu encontrei o meu! 11

[close]

p. 12



[close]

p. 13

Um SHOW DE CORAL Homenagem Evento já é uma tradição da associação Criado em 2010, o coral da Acija vem se destacando ao longo dos anos pela dedicação de todos os envolvidos e também pela forma como o coral vem modificando a vida das pessoas. E o resultado deste empenho vem sendo demonstrado desde 2013 no Show de Corais. “O trabalho deles é formidável. É uma emoção a cada ano”, diz Antônio Carlos Teixeira, diretor-secretário da Acija e idealizador do evento. Teixeira explica que a cada ano é escolhido um artista para homenagear. A edição 2017 foi toda sobre a obra de Rita Lee. “E já escolhemos o artista de 2018: o grande sambista Martinho da Vila”, adianta o diretor-secretário. Hoje o coral da Acija é formado por oito empresas e a regência fica a cargo do maestro Paulo da Hora. “É uma oportunidade de trabalhar com repertórios variados. O coral fica eclético, o que é muito bom. Outra vantagem é que podemos relembrar grandes canções que, muitas vezes, são esquecidas pelo público”, comenta o regente. E os benefícios para quem participa são vários. “A implantação de um grupo de coral tem reflexos positivos na imagem da empresa, uma vez que esta pode utilizar o grupo não somente para os eventos do calendário, como também divulgá-lo de uma forma mais ampla. Colaboradores que formam grupos musicais são, por natureza, vocacionados para o voluntariado, atitude que cresce em importância dentro das instituições”, avalia Teixeira. Para ele o coral também eleva a autoestima, desperta a liderança, a comunicação, a respiração e a expressão verbal correta. Momentos inesquecíveis e de muita emoção marcaram mais esta edição do evento Troféu Wagner Leão Para homenagear o maestro Wagner Leão, falecido este ano, o Show de Corais criou um troféu que leva o nome do regente. “Foi muito emocionante entregar o troféu para os familiares. O Wagner foi de grande importância para o projeto. Parte do nosso sucesso se deve a ele”, comenta Antônio. A partir de agora, nas edições do show, todos os corais serão contemplados com este prêmio. “É uma homenagem mais do que justa”, reconhece. 13

[close]

p. 14

Desafio Por que sair da sua ZONA DE CONFORTO? Sabe aqueles momentos em que você sente que alguma coisa precisa mudar? Pode ter certeza, essa sensação não vem por acaso e, se ela tem feito parte do seu dia a dia, é hora de olhar um pouco para você e entender onde e como as mudanças devem acontecer. O que é a zona de conforto? Essa é a realidade da maioria das pessoas: procurar ir pelo caminho mais conhecido, mais estável, menos cheio de incertezas ou surpresas. Podemos, então, defini-la como uma faixa comportamental caracterizada pela ausência do novo e do incerto. É agir dentro da zona de conforto quando você não se arrisca, por exemplo, a apresentar um projeto para a sua equipe, pois não tem o hábito de falar em público e fica apavorado só de imaginar como seria. Ou quando você vive adiando os planos para uma viagem porque a insegurança de não falar o idioma ou de não conhecer ninguém no seu destino fazem com que você questione e até mesmo sabote a sua vontade. Entretanto, é preciso ficar atento, pois a zona de conforto pode rapidamente se tornar algo muito prejudicial, na medida em que nos impede de descobrir novas coisas, exercitar e explorar os nossos talentos e habilidades e viver experiências que poderiam ser muito enriquecedoras e interessantes. Em outras palavras, muitas vezes a zona de conforto atrapalha o nosso crescimento, seja ele pessoal ou profissional, e acaba nos tornando pessoas acomo- dadas, estagnadas e cada vez menos interessantes. Por isso, temos que estar sempre atentos à nossa rotina, com disposição e força de vontade para mudar quando for preciso, deixando a zona de conforto passar bem longe. Blog O Monge e o Executivo A íntegra está disponível em blog.treinamentoomongeeoexecutivo.com

[close]

p. 15

Mercado Imobiliário Investindo na experiência do CONSUMIDOR Omercado imobiliário passará por um ciclo de melhora em 2018. A avaliação é do diretor de Prontos da Brasil Brokers, Josué Madeira. Para acompanhar o ritmo, a imobiliária está investindo em sua plataforma digital, com lançamento do seu novo portal voltado ao cliente (www.brasilbrokers. com.br), a criação da sua Universidade Corporativa (a UBrokers) e no reposicionamento de algumas lojas. "Este ano foi de investimento em novas tecnologias para capacitação e melhora nos serviços oferecidos pelos nossos corretores associados aos clientes. Criamos nossa Universidade Corporativa, a UBrokers, totalmente online, com uma grande variedade de cursos capacitantes e de aprimoramento. Além disto, lançamos nosso novo portal, mais moderno, fácil de navegar e com novas funcionalidades. Tudo para melhorar a experiência dos clientes”, conta. Além destas iniciativas, Madeira diz que a empresa está em processo de reposicionamento de algumas lojas. “No Grande Méier, onde temos duas lojas antigas e pequenas, estamos consolidando nossas operações numa nova e única loja, mais moderna, na Av. Dom Helder Câmara, 5555, em frente ao Norte Shopping. Nos últimos anos vimos o mercado se desenvolver naquela direção, onde concentra hoje os produtos mais novos, com melhor ticket e com conceito mais moderno, e que acreditamos continuará sendo o vértice de crescimento da região", diz. A empresa também está expandindo na Zona Sul. "Embora estejamos já bem posicionados, com cinco lojas na região, vimos uma oportunidade de resultados no Leblon, na Av. Ataulfo de Paiva, 615, colado à Praça Antero de Quental", completa. A imobiliária Reserva Florata é um dos empreendimentos vendidos pela Brasil Brokers na Zona Oeste não descarta fazer outros movimentos, pois há outras regiões como o Recreio dos Bandeirantes que estão na mira da empresa. A velocidade da retomada de mercado é que vai pontuar as estratégias. "Com a taxa Selic mais baixa e a inflação sob controle, acreditamos que passaremos a ter mais disponibilidade de crédito para a compra de imóveis. Neste último trimestre já estamos enxergando um movimento dos incorporadores, com mais lançamentos realizados neste período que durante todo o restante do ano. Sabemos que 2018 será um ano político movimentado, então acreditamos que uma melhora mais significativa deverá ocorrer no segundo semestre", avalia Madeira. Com as novas lojas, a Brasil Brokers chegará em 2018 com um total de 12 pontos na cidade do Rio de Janeiro. "Atuamos na venda de imóveis de revenda, com uma carteira de mais de 14 mil imóveis ativos à venda, venda de imóveis novos na planta ou em construção, tendo em nossa carteira produtos de todos grandes incorporadores. Também auxiliamos nossos clientes com interesse em locação por meio de parceria com a Administradora Renascença", explica. Oportunidade Para quem está procurando um imóvel novo na Zona Oeste, Josué Madeira indica o Reserva Florata, da Direcional Engenharia, em Curicica. O lançamento, explica ele, está localizado ao lado do BRT Transcarioca, perto do Shopping Metropolitano Barra e próximo à Barra da Tijuca. "São 440 apartamentos de dois quartos, com preços a partir de R$ 220 mil. O condomínio será entregue com vários itens de lazer e segurança. Outro detalhe importante é que o valor do condomínio está previsto em R$ 230", conta. As visitas podem ser pré-agendadas pelo telefone 2112-0060. 15

[close]

Comments

no comments yet