Dia da Floresta Autóctone no AEFN

 

Embed or link this publication

Description

Resumo das atividades realizadas nas Escolas do Agrupamento de Escolas Figueira Norte

Popular Pages


p. 1

23 DE NOVEMBRO DE 2017 DIA DA FLORESTA AUTÓCTONE Vamos celebrar com atividades práticas! Escola Secundária c/3ºCEB de Cristina Torres Escola EB 2, 3 Pintor Mário Augusto Identificar todas as árvores do espaço da escola Pinta a Floresta – Mostra coletiva Mapear as árvores identificadas realçando as autóctones existentes Alfobre de Espécies Autóctones Reativar a estufa com viveiros de espécies arbóreas Plantar no jardim da escola um bosquete de árvores autóctones: Carvalho português ou cerquinho, Carvalho roble ou alvarinho e Sobreiro Exposição de Fichas identificativas de espécies arbóreas A Árvore dos Compromissos Visita de Estudo à Escola Superior Agrária de Coimbra

[close]

p. 2

FLORESTA AUTÓCTONE É a floresta constituída por árvores de espécies originárias do nosso território, de crescimento tipicamente mais lento do que as espécies introduzidas, resistentes a longos períodos de seca com temperaturas elevadas e resilientes aos incêndios.

[close]

p. 3

Escola Secundária c/3ºCEB de Cristina Torres Durante a manhã fomos à estufa e semeámos bolotas de Quercus robur (Carvalho roble) e Quercus faginea (Carvalho cerquinho) … Usámos: Garrafões de plástico, Solo arável Bolotas

[close]

p. 4

Escola Secundária c/3ºCEB de Cristina Torres Percorremos o recinto escolar e identificámos todas as espécies arbóreas FALTA FOTO DO EXTERIOR No fim selecionámos as espécies autóctones e mapeámo-las

[close]

p. 5

Escola Secundária c/3ºCEB de Cristina Torres Plantámos árvores de Quercus robur (Carvalho roble), Quercus faginea (Carvalho cerquinho) e Quercus suber (Sobreiro) para criar um bosquete de árvores autóctones. Usámos: Plantas oferecidas pela ESAC, Enxadas Pás Regador

[close]

p. 6

Escola Secundária c/3ºCEB de Cristina Torres Fomos à Escola Superior Agrária de Coimbra e participámos em atividades muito interessantes e enriquecedoras.

[close]

p. 7

Escola EB 2, 3 Pintor Mário Augusto Exposição das Fichas Técnicas de várias espécies da floresta autóctone elaboradas pelos alunos do 12ºE

[close]

p. 8

Escola EB 2, 3 Pintor Mário Augusto Os alunos assumiram muitas intenções na Árvore dos Compromissos.

[close]

p. 9

Escola EB 2, 3 Pintor Mário Augusto Exposição de desenhos de várias espécies da floresta autóctone pintadas por alunos

[close]

p. 10

Escola EB 2, 3 Pintor Mário Augusto A efeméride foi divulgada no placard do ECO-ESCOLAS

[close]

p. 11

O dia 23 de novembro foi o Dia da Floresta Autóctone. Foi celebrado no Agrupamento de Escolas Figueira Norte (AEFN) com várias atividades práticas que envolveram alunos do EB e dos Cursos Profissionais, que começaram por identificar todas as árvores da escola Cristina N Torres, mapeando as autóctones já existentes e plantando um bosquete de carvalho cerquinho, roble e sobreiro com plantas oferecidas pelo departamento Florestal da Escola O Superior Agrária de Coimbra (ESAC), nossa parceira. Na escola Pintor Mário Augusto também foi criado um alfobre de autóctones, uma “Árvore dos Compromissos” e uma T exposição de pinturas e de fichas identificativas de espécies arbóreas. Os alunos dos cursos profissionais do AEFN participaram também nas atividades de Í comemoração do dia da Floresta Autóctone na Escola Superior Agrária de Coimbra onde assistiram a palestras sobre a Floresta Autóctone e sobre os Fogos de 2017, assistiram à C poda em altura do Pinheiro manso mais antigo da instituição e participaram na plantação de medronheiros e carvalhos nos jardins da escola. I Todas estas atividades constituem um importante contributo para a educação dos jovens cidadãos, sensibilizando-os para a proteção da natureza, nomeadamente para a A sustentabilidade dos ecossistemas florestais. Esta comemoração enquadra-se no objetivo global do desenvolvimento sustentável nº 15 que preconiza proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.

[close]

p. 12

TRABALHO ARTICULADO Ecoescolas Cursos Profissionais PES Bibliotecas Escolares Pontes para a Inclusão Escola Superior Agrária de Coimbra

[close]

Comments

no comments yet