Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

Ano X - Edição 121 - Dezembro 2017 Distribuição Gratuita História dos ESTAMOS POR A origem do Meninos QUEM? samba Os meninos reuniramse para uma conversa importante. Tiago contou aos amigos que sua A crise política está causando, a cada dia, a des- A despeito da centralidade ou não do samba como gêne- mãe andava muito pre- truição do que foi ro musical nacional, ocupada com uma ami- construído ao lon- sua origem (ou a história de sua origem) nos ga, Madalena, que estava passando por um go dos últimos anos. Partidos e políticos com traz o registro de uma imensa mistura de ritmos período muito difícil e, grávida, preparava-se para o parto que seria em breve, no entanto... suas narrativas população... estão se desfazendo diante da e tradições que atravessam a história do país. Leia mais: Página 4 Leia mais: Página 6 Leia mais: Página 7 A única possibilidade de nos eternizamos nessa frágil vida, é plantando boas sementes. É a melhor herança que deixamos! Desejamos a todos e a todas um Feliz Natal à todos e um próspero Ano Novo 2018. O velho 2017 está prestes a dizer adeus, agora velho, é quebrado pela chegada nova em 2018, 365 dias para desfrutar e aprender. Que a paz e a compreensão reinem em nossos corações neste Natal e no Ano Novo que se aproxima. Boas Festas! CULTURAonline BRASIL - Boa música Brasileira - Cultura - Educação - Cidadania - Sustentabilidade Social Agora também no seu Baixe o aplicativo IOS NO SITE www.culturaonlinebr.org Editorial Página 2 10º Aniversário Saiba o que muda e como vai afetar a sua vida A importância do Parlamento para a Sociedade Trabalho escravo até quando? A nova lei trabalhista entra em vigor O Parlamento é uma instituição po- Parece mentira falar que existe trabalho escravo no mundo e no Brasil. Mas existe. O trabalho escravo foi abolido no Brasil em 1888 pela Lei Áurea. O art. 149 do Código Penal Brasileiro diz que: em 22 dias. A partir do dia 11 de novembro todos os contratos de trabalho, antigos e novos, passam a funcionar de acordo com as regras aprovadas e sancionadas pela presidência no dia 13 de julho passado. lítica com a finalidade de criar leis representando os cidadãos e seus interesses. É composto por um conjunto de cidadãos escolhidos por outros cidadãos que se reúnem para cumprir a sua finalidade. Há várias formas de se chamar um Reduzir alguém a condição análo- A maior parte das mudanças Parlamento, entre elas, Congresso, ga à de escravo, quer submetendo- contempla principalmente os Assembleia, Cortes, Dieta, Câmara, o a trabalhos forçados ou a jornada interesses dos patrões e deixa mais Casa, Conselho, Estados, Duma... exaustiva, quer sujeitando-o a con- v u l n e r á ve l a c o n d i ç ã o d o essas variações ocorrem conforme dições degradantes de trabalho, trabalhador. Por isso é importante as culturas dos diversos países e quer restringindo... ficar atento. seus idiomas. Página 3 Página 5 Página 8 www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 2

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 2 Editorial Mensagem Chegamos ao 10º aniversário da Gazeta Valeparaibana. São sonhos e esperanças que se renovam, como se cada mês fosse um novo renascimento. Os dez anos de edição da Gazeta Valeparaibana representam um marco importante para a história do projeto Formiguinhas do Vale. Desde janeiro de 2007, sem interrupção, com uma frequência mensal, o jornal tem procurado cumprir sua missão de transmitir conhecimento. Renascer a cada edição é muito bom, já que, dia após dia estamos recebendo mais adesões e se denota um maior comprometimento com o exercício da cidadania e a divulgação do conhecimento, além da busca de informações confiáveis, pelos leitores e seguidores. A Gazeta Valeparaibana na atualidade tem algumas colunas tradicionais; Genha Auga, Mariene Hildebrando, João Paulo Barros, Maestro Luis Gustavo Petri e Loryel Rocha, além de artigos de diversos outros autores ocasionais referentes ás principais datas comemorativas do mês. Algumas matérias são sazonais e outras matérias são pontuais. Aquela que matou o guarda Tratava-se de uma mulher que trabalhava para D. João VI e se chamava Canjebrina, que, como informam os dicionários, significa pinga, cachaça. Ela teria matado um dos principais guardas da corte do Rei. O fato não foi provado. Mas está no livro “Inconfidências da Real Família no Brasil”, de Alberto Campos de Moraes. O projeto “Formiguinhas do Vale” só tem a comemorar o sucesso de seus meios de comunicação “Gazeta Valeparaibana” que já alcançou a significativa marca de 5 milhão de downloads e a sua rádio Web CULTURAonline BRASIL que também já ultrapassou a marca de 160 mil ouvintes únicos e mais de 7.5 milhões de acessos. Enfim, realizações e sonhos que se renovam junto com o compromisso de bem servir à comunidade escolar, á cidadania e ao nosso País. Filipe de Sousa (Editor e Jornalista Responsável) acredita que os seus maiores desafios ao longo desses 10 anos à frente do Jornal Gazeta Valeparaibana foram assegurar a coerência e a precisão da informação, bem como manter pontualmente o prazo de entrega do jornal ao leitor. Afirmou também que a principal contribuição do jornal é o sentimento que todos têm de que há um veículo de comunicação, que lhes permite saber o que acontece no Brasil e no Mundo na área da Educação. Outra contribuição é que os voluntários envolvidos no processo terminam percebendo da sua importância dentro da área docente, trabalhando na mesma direção, que é democratizar a informação e opinar com responsabilidade além de acreditar que o conhecimento e a cultura podem contribuir sim para a construção da cidadania e, que neste mundo de informação e desinformação, elucidar e transmitir conhecimento de uma forma laica e apartidária neste ainda é possível. Muito obrigado a todos pelo incentivo, leitura e apoio. Parabéns para todos que contribuíram com as Pautas Educação e Cidadania que fizeram destes veículos ícones na área de comunicação. A Diretoria Como você já deve ter reparado, apresentamos um novo espaço no site da Gazeta Valeparaibana. Um dos objetivos da reformulação é tornar o site ainda mais colaborativo e, assim, fazer jus ao lema de ser “o ponto de encontro da educação”. Tendo em mente essa missão, de se tornar uma verdadeira comunidade virtual que une todos os profissionais e temas relacionados à educação, cultura e sustentabilidade Social, investiu na plataforma que se propõe a veicular trabalhos científicos da área. É o ‘GV - Ciência’. Espaço 100% colaborativo e GRATUITO! A proposta surge para ser o meio em que trabalhos científicos sejam veiculados na imprensa, dano a eles o devido destaque. Todo internauta do Portal Comunique-se pode fazer uso do ‘C-SE Acadêmico’, basta seguir dois passos... 1º - ENVIAR o trabalho para: csecientifico@gazetavaleparaibana.com (em Word sem formatação com letra Arial 11). NÃO ESQUECER de enviar todos os seus dados: Nome Completo, Documento de Identidade, Nome do Curso, Faculdade. 2º - Depois de analisado, será publicado no espaço “GV - ciência” do site e na edição do mês subsequente no Jornal Digital. Sangria desatada Diz-se de qualquer coisa que requer uma solução ou realização imediata. Esta expressão teve origem nas guerras, onde se verificava a necessidade de cuidados especiais com os soldados feridos. É que, se por qualquer motivo, se desprendesse a atadura posta sobre as feridas, o soldado morreria, por perder muito sangue. Colocar panos quentes Significa favorecer ou acobertar coisa errada feita por outro. Em termos terapêuticos, colocar panos quentes é uma receita, embora paliativa, prescrita pela medicina popular desde tempos remotos. Recomenda-se sobretudo nos estados febris, pois a temperatura muito elevada pode levar a convulsões e a problemas daí decorrentes. Nesses casos, compressas de panos encharcados com água quente são um santo remédio. A sudorese resultante faz baixar a febre. Pagar o pato A expressão deriva de um antigo jogo praticado em Portugal. Amarrava-se um pato a um poste e o jogador (em um cavalo) deveria passar rapidamente e arrancá-lo de uma só vez do poste. Quem perdia era que pagava pelo animal sacrificado. Sendo assim, passou-se a empregar a expressão para representar situações onde se paga por algo sem ter qualquer benefício em troca. A Gazeta Valeparaibana é um jornal mensal gratuito distribuído mensalmente para download na web IMPORTANTE Todas as matérias, reportagens, fotos e demais conteúdos são de inteira responsabilidade dos colaboradores que assinam as matérias, podendo seus conteúdos não corresponderem à opinião deste proje- to nem deste Jornal. Diretor, Editor e Jornalista responsável: Filipe de Sousa - FENAI 1142/09-J Ajude-nos a manter este projeto por apenas R$ 15,00 mensal Email: assinaturas@gazetavaleparaibana.com Gazeta Valeparaibana e CULTURAonline BRASIL Juntas, a serviço da Educação e da divulgação da CULTURA Nacional

[close]

p. 3

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 3 Crônica do mês Trabalho escravo até quando? Parece mentira falar que existe trabalho escravo no mundo e no Brasil. Mas existe. O trabalho escravo foi abolido no Brasil em 1888 pela Lei Áurea. O art. 149 do Código Penal Brasileiro diz que: Reduzir alguém a condição análoga à de escravo, quer submetendo-o a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, quer sujeitando-o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto: Dados do Ministério do Trabalho informam que nos últimos 20 anos foram resgatados quase 50 mil trabalhadores que se encontravam em situações semelhantes às de escravidão. As condições semelhantes eram: “Submissão a trabalhos forçados; Jornada exaustiva; condições degradantes de trabalho; restrição da locomoção em razão de dívida, trabalho forçado.” O Brasil foi um dos primeiros países a admitir que o problema do trabalho escravo existia no país, e assumiu isso perante a OIT (Organização Internacional do Trabalho). Pelas medidas tomadas que acrescentaram outros tipos de exploração ao trabalho escravo, viramos modelo de combate desse crime perante a comunidade internacional. Esse tipo de trabalho aparece em várias atividades econômicas desde as ligadas as atividades rurais e mais recentemente tem aparecido nas grandes cidades, nos ramos de construção civil, têxtil etc... Infelizmente ele está presente na maioria dos estados. O estado com maior percentual desse tipo de trabalho é o Pará. A maioria dos trabalhadores são homens e são aliciados com falsas promessas de bons salários e trabalho digno, vão em busca de uma vida melhor, e só encontram situações indignas, onde os direitos básicos são desrespeitados. Dentre os aliciados estão os estrangeiros que se encontram em situação mais vulnerável ainda, pois a maioria não se encontra em situação regular, essa desvantagem acaba servindo de munição para aqueles que exploram e vilipendiam os direitos humanos. Somam-se a esse quadro desolador o fato de uma boa parte desses trabalhadores serem analfabetos, possuírem pouco estudo, não terem acesso à informação e a educação adequada, o que torna a manipulação por parte do explorador mais fácil de ser realizada. O trabalhador não consegue se desligar daquele que o está coagindo, se vê envolvido em dívidas intermináveis, sofre pressão psicológica, moral, e não dispõe mais sobre sua vida. A Declaração Universal dos Direitos Humanos diz em seu Artigo 4.º Ninguém pode ser mantido em escravidão ou em servidão; a escravatura e o comércio de escravos, sob qualquer forma, são proibidos. O trabalho escravo fere a dignidade da pessoa humana, um direito básico e fundamental, pois a falta de dignidade também nos torna escravos, tanto quanto as condições indignas de trabalho, a falta de liberdade para ir e vir. A Declaração de Direitos Humanos diz que: “Todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos.” No momento em que temos nossos direitos violados e desrespeitados, homens escravizando outros homens, perdemos um pouco a fé na humanidade e começamos a duvidar que o Estado possa nos proteger e garantir nossos direitos. Toda essa discussão veio à tona pelo impacto causado pela nova portaria que tornou as normas referentes ao trabalho escravo, menos rígidas. Um retrocesso em uma luta que está longe de acabar. A portaria viola direitos e princípios básicos da Constituição Federal, e desconsidera compromissos internacionais assumidos pelo Brasil em relação a esse assunto. Agora, para ficar caracterizado a condição de escravo, é necessário a privação do direito de ir e vir, as demais condições por si só não bastam sem esse requisito. O trabalhador que estiver trabalhando em condições precárias e desumanas, em jornadas de trabalho extenuantes, recebendo salários indignos, se não tiver sua liberdade de locomoção cerceada, não realiza trabalho escravo. Toda a polêmica causada pela portaria serviu para que a discussão sobre esse assunto tão delicado voltasse a fazer parte das conversas e debates do nosso cotidiano. Algo vai mudar, mas não para pior, estamos atentos para não deixar isso acontecer. A fiscalização tem que ser intensificada. O Estado tem que investir em políticas públicas que gerem empregos e rendas, tem que investir em educação, pois o conhecimento é fundamental. Investir na prevenção e pelo fim do trabalho escravo. Combater em todas as frentes. A dignidade da pessoa humana é um direito que tem que ser protegido pelo Estado. Houve um pedido do Ministério Público Federal para que a portaria que modificou o que se entende por trabalho escravo fosse revogada, até o momento em que escrevi esse artigo, a ordem não tinha sido cumprida. Esperamos que esse retrocesso e falta de respeito pelos direitos humanos não se concretize. Esse abrandamento das regras é uma ameaça a trabalhadores humildes e fere preceitos fundamentais da Constituição Federal. Calendário 02 - Dia Nacional do Samba 03 - Dia Internacional da Pessoa com Deficiência 05 - Dia Mundial do Solo 05 - Dia Internacional do Voluntário 08 - Dia da Família 10 - Dia Declaração Universal Direitos Humanos 14 - Dia Nacional do Ministério Público 15 - Dia Nacional da Economia Solidária 23 - Dia do Vizinho 24 - Dia do Órfão 25 - Natal 31 - Dia de São Silvestre Ver mais sobre na Página 12 A melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminha- da pela vida. Desconhecido ----------------------------------Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera des- de sempre. Carlos Drummond de Andrade Mariene Hildebrando E-mail: marihfreitas@hotmail.com www.culturaonlinebr.org /// CULTURAonline BRASIL /// www.gazetavaleparaibana.com

[close]

p. 4

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 4 Contos e Lendas História dos Meninos var uma cabra para que Madalena a criasse E assim foi; Jesus batizou Judas nas águas até procriar e obter algum dinheiro e o leite do rio Jordão e dali a história inicia-se com a Os meninos reuniram-se serviria para sua nutrição, André providenciaria todo final de expediente da marcenaria um militância desses rapazes nessa trajetória seguindo convencidos de que poderiam fazer para uma conversa tante. Tiago contou imporaos a- tempinho para a confecção de um berço para o bebê, Mateus e Zeloto reuniam-se com as muitas obras para ajudarem tornar o mundo melhor. a humanidade e migos que sua mãe andava muito preocupada com uma amiga, Madalena, que estava passando por um período muito difícil e, grávida, preparava-se para o parto que seria em breve, no entanto, por encontrarem-se sem condições financeiras o marido tivera que partir para tentar ganhar dinheiro em um estaleiro fora das imediações e a deixou pela sorte divina de ter uma boa hora e de voltar com melhores perspectivas para a família. Para isso mulheres artesãs servindo a elas providenciando o material que necessitavam e, como pagamento, ganhavam utensílios feitos por elas que serviriam para casa, Bartolomeu e Felipe arrecadavam algumas roupinhas das tricotadeiras e bordadeiras para o neném e para Madalena, Simão e Tomé cuidariam de arrecadar com os moradores do vilarejo o que pudessem para colaborar. Seguiram juntos! Nunca nenhum traiu o outro e nem desistiram de suas propostas. Realizarem estudos e pesquisas e cada vez com maior devoção e sabedoria, conheceram e souberam lidar com atrocidades de pessoas ruins e com a certeza que o amor venceria, enfrentaram muitas atrocidades e saíram-se sempre vitoriosos. Viveram de maneira sublime e com reconheci- teve que tomar essa atitude e sua mulher ser Dentre todos, apenas Jesus não definira qual mento de todos os quem ajudaram e temidos forte para sua sina. seria sua contribuição, quando lhe pergunta- pelos homens da maldade. Foi um tempo fe- Ouvindo isso Tiago imaginou a criança que ao nascer precisaria alimentar-se e talvez a mãe vam se esquivava e acabava não contribuindo com nada e sempre com alguma desculpa. liz, de harmonia, amor da terra e de quem se e devoção ao Senhor consideravam filhos e enfraquecida pelas tarefas a realizar nem esti- Passou-se o tempo e eis que chega o grande abençoados por terem recebido a missão de vesse nutrida o suficiente para amamentá-lo. dia. O menino nascera e Madalena contou fazer o bem, não importasse a quem. Sua mãe lhe contara que por estar acomoda- com toda a força das mulheres do vilarejo gra- A única cruz a ser carregada foi a que o pró- da precariamente e sem ter um berço para a ças ao empenho dos meninos em divulgar to- prio homem criou deixando-se levar pela am- criança improvisara uma cama com bastante da situação. Salomé, mãe de Tiago ficou im- bição que se abateu entre eles, perderam a fé palha para segurar um pouco o frio, além de pressionada e orgulhosa do protagonismo do e não souberam manter e usar a força que os estar passando por muitas necessidades. Sa- filho no empenho com os amigos para essa meninos cultivaram em todos enquanto aqui lomé, mãe de Tiago, preocupada com a situa- boa ação. Marta, irmã de Madalena tratou de viveram. Dos céus viram o desânimo e desa- ção desabafou com o filho sua ansiedade. ficar uns tempos com a irmã e dar um apoio e mor instalarem-se nos habitantes e que ali- Sem perceber que sua conversa com o menino causou uma forte emoção despertando nele a vontade de ajudar, o garoto resolveu tra- Maria a melhor amiga da mamãe novata, ficou ao lado de todos para ajudar no que precisasse. mentou as forças da ambição dos maus e essa, é a enorme cruz que cada um deverá carregar. çar um plano com seus amigos e montar uma Nasce então Judas! Um menino pequenino, Enquanto os Seres Humanos não entende- estratégia para tentar amenizar o que estava mas perfeito e forte e por fim, para surpresa rem que daqui nada levarão, que nasceram afligindo a pobre mulher. de todos, Jesus foi quem foi à procura de An- com as mãos fechadas trazendo sementes Reunidos e tratando do assunto, pensaram em pedir a seus pais algum dinheiro e comprar algumas coisas necessárias para o nascimento do bebê e arrecadar o que fosse preciso para auxiliar a futura mamãe no que precisasse para se prover. E assim fizeram sem contar nada a elas para fazer surpresa, saíram para essa honrosa missão. tônio pai do menino recém-nascido e a quem todo esse tempo levava notícias de como estava passando sua esposa na gravidez e contava a ele toda ajuda que estava recebendo para que ele ficasse tranquilo no seu trabalho e pudesse desenvolver suas tarefas sem perder o ânimo e o foco. Terminado seu tempo de trabalho, Antônio volta para casa com uma boa recompensa pelo serviço prestado e já com nova proposta divinas para serem plantadas, pois, colherão da vida o que semearem nela e, findo o tempo de sua missão, “partirão” e voltarão com elas abertas e vazias. Judas e Jesus, abraçados como irmãos olham para nós e veem que a história deles não se repetirá porque seus seguidores fraquejaram, mas, sabem que todos partirão e novamente se encontrarão para prestar contas, terão cada item apontado para seu coração e cada De porta em porta, pedindo sigilo aos que ajudavam e prometendo dar retorno dos fatos e para voltar para próxima temporada. Toda expectativa que passaram, mas com to- um será recompensado com amor para quem praticou o bem, penalidades para quem cau- do resultado, foram à luta com muita garra e já felizes vislumbrando um futuro melhor para ela e na torcida para que o pai voltasse vitorioso e com melhores condições para a sobre- da união dos moradores da região, a determinação de Antônio, a sensibilidade dos meninos e a fortaleza de Madalena, nasceu Judas. sou sofrimentos, perdão para os que se arrependeram verdadeiramente... Esse segredo eles contaram, mas, poucos vivência. Um menino moreno, de cabelos escuros, com ouviram e praticaram. Combinaram de fazer visitas periódicas a Madalena para distraí-la e investigarem melhor quais as necessidades básicas que eles poderiam providenciar e priorizar na ajuda. A partir disso, desenvolveram o plano e dividiram-se em tarefas: Tiago iria pescar com o pai e trazer peixes, Pedro iria trabalhar com a mãe no mercado e trazer as frutas que sobravam no final das vendas, João trabalharia no traços do pai, mas com a leveza do olhar da mãe. Parecia que havia nascido com um mistério na alma, os pescadores que o foram visitar levando prendas, pressentiram algo enigmático como se o menino tivesse vindo das profundezas do mar para trazer uma grande tempestade que avassalaria vidas, mas depois viria a calmaria e com segredos que só o tempo e a convivência entre os garotos se revelariam. Como será nosso fim aqui na terra? Haverá o recomeço de tudo? Se não sabemos, vale a pena rever nossas ações e compreender que iremos embora sem nada e sem previsão do fim. Coisa que dinheiro nenhum pagará para nos livrar de nossas mazelas. Genha Auga – Jornalista – MTB:15.320 pastoreio e pretendia com seus esforços, le- www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 5

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 5 Reforma Trabalhista Saiba o que muda e como vai use esse tipo de artifício para fraudar a lei, o convocado conforme a demanda e afetar a sua vida próprio empregado pode denunciar o caso de remunerado com base nessas horas que maneira anônima. efetivamente trabalhar. A nova lei trabalhista entra em vigor em 22 ----Fim da Justiça gratuita dias. A partir do dia 11 de novembro todos os -----Descanso contratos de trabalho, antigos e novos, A pessoa que pleitear a justiça gratuita Atualmente, o trabalhador tem direito a um passam a funcionar de acordo com as regras deverá comprovar a insuficiência de recursos intervalo para descanso ou alimentação de aprovadas e sancionadas pela presidência no para arcar com as custas do processo. O uma a duas horas para a jornada padrão de dia 13 de julho passado. texto diz que os magistrados podem oito horas diárias. Pela nova regra, o O texto aprovado altera diversos pontos das conceder o benefício da justiça gratuita, intervalo deve ter, no mínimo, meia hora, mas regras gerais do trabalho que conhecemos inclusive quanto a traslados e instrumentos, pode ser negociado entre empregado e hoje, entre eles, as férias, as horas extras, a para quem recebe salário igual ou inferior a empresa. Se esse intervalo mínimo não for jornada de trabalho, a rescisão contratual, as 30% do limite máximo dos benefícios do concedido, ou for concedido parcialmente, o modalidades de contratação e o modo de Regime Geral da Previdência Social, que funcionário terá direito a indenização no valor contabilizar as horas trabalhadas. atualmente é de R$ 5.531,31. de 50% da hora normal de trabalho sobre o A maior parte das mudanças contempla tempo não concedido. principalmente os interesses dos patrões e ----Horas In Itinere deixa mais vulnerável a condição do -----Rescisão trabalhador. Por isso é importante ficar O tempo que o trabalhador passa em trânsito atento. entre sua residência e o trabalho, na ida e na A rescisão do contrato de trabalho de mais A nova legislação trabalhista se aplica a volta da jornada, com transporte fornecido de um ano só é considerada válida, segundo todas as categorias regidas pela CLT e pela empresa, deixa de ser obrigatoriamente a CLT, se homologada pelo sindicato ou também àquelas que dispõem de legislações pago ao funcionário. O benefício é garantido autoridade do Ministério do Trabalho. A nova específicas – como trabalhadores atualmente pelo Artigo 58, parágrafo 2º da r e g r a r e v o g a e s s a c o n d i ç ã o . domésticos, atletas profissionais, aeronautas, CLT, nos casos em que o local de trabalho é artistas, advogados e médicos – no que for de difícil acesso ou não servido por -----Rescisão por acordo pertinente. “Nesse último caso, no entanto, é transporte público. importante observar se a norma própria da profissão é omissa com relação ao ponto a ser aplicada a CLT; se trata-se de algo compatível; bem como se não há disposição diversa”, explica Carlos Eduardo Ambiel, advogado trabalhista e professor de Direito do Trabalho da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado), em São Paulo. ----Fim do imposto sindical obrigatório Todo trabalhador que é representado por um sindicato precisa pagar uma contribuição sindical obrigatória, o imposto sindical. Todo ano, é descontado do salário o valor equivalente a um dia de trabalho. Com a Passa a ser permitida a rescisão de contrato de trabalho quando há “comum acordo” entre a empresa e o funcionário. Nesse caso, o trabalhador tem direito a receber metade do valor do aviso prévio, de acordo com o montante do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), até o máximo de 80%, mas não recebe o seguro-desemprego. ----Tempo na empresa reforma trabalhista, essa contribuição passa a ser facultativa. -----Danos morais Pelo texto, deixam de ser consideradas como ----Negociado x Legislado A indenização a ser paga em caso de integrantes da jornada atividades como acidente, por exemplo, passa a ser calculada descanso, estudo, alimentação, higiene pessoal e troca do uniforme. A CLT considera o período em que o funcionário está à disposição do empregador como serviço efetivo. A nova legislação dá mais força para as convenções coletivas, os acordos feitos entre sindicatos de trabalhadores e empregadores. Pela proposta, o que é negociado e fixado em convenção coletiva passa a valer mais de acordo com o valor do salário do funcionário. Aquele com salário maior terá direito a uma indenização maior, por exemplo. Em caso de reincidência (quando o mesmo funcionário sofre novamente o dano), que a lei para 16 itens, como intervalo a indenização passa ser cobrada em dobro ---- Sem limite para horas extras intrajornada e plano de cargos e salários. De da empresa. outro lado, a proposta aponta 29 itens que Atualmente, quando o funcionário precisa não podem ser mudados pelos acordos entre -----Quitação anual extrapolar o limite das horas extras diárias patrões e empregados, como o salário (de 2 horas), a empresa precisa justificar a mínimo, férias e licença-maternidade. O novo texto cria um termo anual, a ser razão do empregado ter ficado tanto tempo a assinado pelo trabalhador na presença de um mais no trabalho – o que geralmente ocorre ---Trabalho intermitente representante do sindicato, que declara o em casos urgentes por serviço inadiável ou recebimento de todas as parcelas das motivo de força maior. Na nova lei, as A lei formaliza e inaugura modalidade de obrigações trabalhistas, com as horas extras e empresas não precisam mais comunicar essa trabalho em que o empregado deixa de ter a adicionais devidas. jornada extraordinária ao Ministério do garantia de uma remuneração digna e Trabalho. A justificativa é de que esse tipo de situação não é recorrente e, caso a empresa mínima ao final de cada mês. O contrato “zero hora” pressupõe que o trabalhador seja Fontes: EBC e Portal Vermelho www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 6

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 6 Contos e Poemas da Genha ESTAMOS POR QUEM? de teste, pois as pessoas se irritam a ponto de querer livrar-se de quem pensa diferente, concordam para evitar conflitos ou deletam qualquer possibilidade de pensar no assunto porque veem tudo igual influenciados pelo que ouvem sem pensar e a beleza da democracia é discutir com tolerância o que é ou será o melhor para todos. Assim, você impede a liberdade do outro, em seguida alguém impede a sua e o azar de toda essa história, é nosso. Deveríamos levar mais a sério o mais importan- te momento de nossas vidas e do país, através do pensamento consciente, refletindo através da liberdade de expressão e de escolhas, debaA crise política está causando, a cada dia, a tendo ideias que nos levem a conclusões me- destruição do que foi construído ao longo dos lhores do que as que nos oferecem e fazendo últimos anos. Partidos e políticos com suas nar- mais opções políticas e que determinará nosso rativas estão se desfazendo diante da popula- futuro, pois, hoje em dia, parece que as opções ção que está concluindo que todos “são farinha sexuais são mais relevantes do que as opções do mesmo saco”. Isso é péssimo, pois se todos que destinarão os rumos do Brasil. são iguais, o jeito é escolher o menos pior, mas, quem assim escolhe, continua escolhendo o ruim. Chegamos ao ponto em que não se discute o que foi feito, mas quem fez. Se for da sua “tribo” ou a que você “curte”, está tudo certo e, Fazendo uma comparação: aqueles quem tem não importa se roubam, ofendem, agridem, te devoção quase que religiosa às propagandas e enganam. E isso é pra se pensar e preocuparmarcas de mercadorias, escolhem pelo que de- se. sejariam ser produto é. do que propriamente pelo o que Estamos que grita vivendo uma época em que aquele mais, ou tem maior espaço e relacio- A mídia define todos os políticos e partidos co- namento nas redes sociais te rodeia para te mo iguais assim como por interesse mostras- convencer do que é melhor para você. Ninguém sem Coca-Cola e Pepsi como iguais e então, é o dono da verdade e nem tudo deve ser tole- ninguém se lembraria de que existem outras rado, pois, fazer campanha a favor da tolerân- opções como a soda, água ou suco. cia não significa que temos que permitir e acei- Consumimos o que as propagandas nos ex- tar tudo. As pessoas estão reconhecendo o põem para no final escolhermos o que mais nos que é certo com o objetivo de satisfazer seu deatinge pela estratégia do marketing a que so- sejo individual e por ego. mos expostos e da mesma forma, as excessi- Cada vez mais sem possibilidades de estudar, vas propagandas dos políticos e partidos com pesquisar, fazer arte inteligente e, com a falên- suas estratégias nos fazem concluir que todos cia da educação, viramos abutres da cultura, são ruins, então, significa que está na hora de como então, seremos capazes de fazer boas mudarmos para “água ou suco”. escolhas, como poderemos lutar para manter Mas, se o que é bom para você pode não ser nossos direitos e garantir os frutos do nosso para mim, o valor moral de cada um merece trabalho. Tudo à nossa volta “fala”, nós é que respeito e não simplesmente querer descartar perdemos a capacidade de ouvir atentamente e os valores do outro. Escolhas devem ser feitas refletir. por cada um e de acordo com seus princípios e Os brasileiros tiveram um grande sonho, mas pela compreensão do que é certo ou errado. não deram vida a ele, faltou fazer valer a pena, Viver nossos próprios valores atualmente é a- faltou sacrificar-se por ele. gonizante e nossas vidas estão sob o medo da Agora é preciso coragem e força para ver se liberdade de escolha e dos ataques pessoais, o ainda dá tempo de assumir o comando. que explica o Brasil de hoje. Conviver com quem pensa diferente é um gran- Genha Auga – jornalista MTB: 15320 A política exige almas e não nomes; renovar a política não se trata de enterrar, ressuscitar ou mesmo dar a luz a sujeitos, mas sim, enterrar velhas idei- as, ressuscitar valores, dar a luz a nova esperança e, inovar com práticas honrosas sob a luz da ética. Jean Carlos Sestrem NATAL DIFERENTE Genha Auga Na guerra não há Natal, Vivamos então mais em paz. E ao invés do ódio, Caibam mais preces em nós. Aos que magoam em vão, Que tenham uma noite de perdão. Aos desesperançados, Uma noite de compaixão. Que a magia do Natal, Abrande o sofrimento da solidão, O frio dos desabrigados, E para a criança um exemplo bom! Deveria ser assim o ano inteiro E todos os dias de nossas vidas. Cristo deveria ser lembrado com fervor E não assassinado pelo desamor. Que nesse Natal paire o silêncio, Que cada um ajude o outro A carregar sua cruz. É hora de ser diferente. Que o Natal seja reluzente E o amor renovado para sempre. Que não seja, mais um Natal perdido. Nesse, sejamos decentes! Que não seja apenas O anseio de ter, Não seja o percurso vazio E desnorte. Que essa noite, Não seja ausente de estrelas, E não rume, mais uma vez, Ao caminho da morte! AJUDE-NOS a manter estes projetos de educação (Rádio e Jornal)- www.culturaonlinebr.org/apoiadores.htm

[close]

p. 7

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 7 Cultura Musical A origem do samba de Almeida. Aos poucos o ritmo chegava ao Para o historiador Hiram Araújo, o carnaval é mercado fonográfico, até se popularizar com o a válvula de escape que libera as tensões so- surgimento do rádio e ser aceito pela classe ciais e permite a convivência nas sociedades média. divididas por classes. Nas festas dionisíacas No início do século XX, foi adotado por com- da Grécia, celebrava-se a primavera com propositores como Ernesto Nazareth, Noel Rosa cissão e concurso de beberrões. Já nas sature Cartola, que o retiraram da obscuridade e o nálias romanas, os tribunais e escolas fica- legitimaram na cultura oficial. vam fechados e os escravos podiam dizer verdades a seus senhores e ridicularizá-los, Depois disso, o samba de Roda baiano conti- além de sair às ruas para cantar e se divertir nuou sendo uma das referências do samba sem ordem nenhuma. nacional, presente nas obras de Dorival A Igreja Católica oficializou o carnaval no ano Caymmi, João Gilberto e Caetano Veloso, as- de 590 d.C como um momento festivo para sim como na ala das baianas das escolas de anteceder o período de privações da quares- samba e nas letras de inúmeros compositores ma. A festa tomou formas mais parecidas com A despeito da centralidade ou não de todo o País. as atuais no período Renascentista do início do samba como gênero musical nacional, su- Samba-enredo do século 17 e chegou ao Brasil com os pri- a origem (ou a história de sua origem) nos Característica do Carnaval Brasileiro, o sam- meiros bailes nos anos 1840. A organização traz o registro de uma imensa mistura de rit- ba-enredo foi criado a partir da estruturação das primeiras sociedades carnavalescas ocor- mos e tradições que atravessam a história do progressiva das escolas de samba, no final da reu a partir de 1855. país. O samba originou-se dos antigos batu- década de 1920. Os blocos e cordões que surgiram reuniam ques trazidos pelos africanos que vieram co- No ritmo, o compositor elabora os seus versos elementos de batuques do candomblé e cor- mo escravos para o Brasil. para apresentação no desfile. Ao longo do tejos religiosos como o da Senhora do Rosá- Samba de roda baiano é considerado uma tempo, ele adquiriu características próprias, rio e o dos afoxés. das fontes do samba carioca, símbolo do Car- como a capacidade narrativa de descrever de Em seguida, foi a vez do surgimento dos ran- naval e da brasilidade. maneira melódica e poética uma “história”, chos carnavalescos, no fim do século 19. Em De origem afro-baiana, o samba descende do que se desenrola durante o desfile. 1909, é realizado o primeiro concurso de des- lundu usado nas festas dos terreiros entre Dia do Samba file de ranchos, organizado pelo Jornal do umbigadas e pernadas de capoeira. O Dia do Samba é comemorado nacionalmen- Brasil. Na competição, era obrigatório o de- Característica marcante do Brasil, o samba cresce e se reinventa. Samba-canção, samba de breque, samba de roda, samba-enredo, samba rock são alguns de seus derivados. te em 2 de dezembro e foi criado em homenagem a Ary Barroso, pela composição da música “Na Baixa do Sapateiro”, que marcou sua primeira visita à Salvador. Inicialmente, a data era festejada apenas na capital baiana, mas senvolvimento de um tema com abre-alas, comissão de frente, alegorias, mestre de canto, mestre-sala e porta-estandarte e orquestra, com coreografias rígidas. As bases das escolas de samba surgiram nos O samba de roda do recôncavo baiano foi re- acabou se tornando nacional. anos 1920 com os sambistas do Estácio, en- gistrado como Patrimônio Cultural do Brasil Escolas de samba pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artísti- tre eles Ismael Silva, que organizaram a escola Deixa Falar e o primeiro concurso de sam- co Nacional (Iphan) em 2004 e proclamado bas, em 1929, que contou com a participação Obra-Prima do Patrimônio Oral e Imaterial da da Mangueira. O vencedor foi o Conjunto Os- Humanidade pela UNESCO em 2005. waldo Cruz. Os primeiros registros do samba de roda, já Segundo o historiador Luiz Antonio Simas, com esse nome e com muitas das caracterís- As escolas de samba contam com entidades coautor do livro Pra Tudo Começar na Quinta- ticas que ainda hoje o identificam, datam dos que as representam, mas para funcionarem é Feira – o enredo dos enredos, o surgimento anos 1860. Historiadores da música popular necessário que seus estatutos sociais sejam das escolas coincide com a luta dos negros consideram o samba de roda baiano como registrados em cartório, ter uma sede admi- por aceitação na sociedade urbana, ao mes- uma das fontes do samba carioca que veio a nistrativa, uma quadra para a realização dos mo tempo em que o Estado tentava disciplinar tornar-se, no decorrer do século XX, um sím- ensaios, uma diretoria formada, licença de as manifestações culturais dos descendentes bolo de brasilidade. funcionamento na polícia e ser filiada a uma de pessoas escravizadas. As escolas de sam- A origem do samba carioca remete à migração de negros baianos para o Rio de Janeiro dessas entidades Da festa agrária do Egito antigo, passando ba aparecem, nesse contexto, como lução negociada para o conflito. uma so- ao final do século XIX, que teriam buscado pela celebração a Dionísio na Grécia, a Baco “Ali há uma instância de negociação com o reproduzir seu ambiente cultural de origem, em Roma, pelos bailes de rua da Veneza re- Estado para quem é interessante, pelo me- onde a religião, a culinária, as festas e o sam- nascentista e pela coroação dos Rei e Rainha nos, disciplinar as manifestações das cama- ba eram partes destacadas. do Congo no século 18, a festa da carne ga- das populares, sobretudo aquelas de descen- As famosas tias baianas, como tia Amélia, tia Perciliana e sobretudo tia Ciata e seus filhos, Donga e João da Baiana, tiveram papel im- nhou novo contexto no Rio de Janeiro do século 20, com a popularização das escolas de samba. dentes de escravos. E para os sambistas, evidentemente, era importante buscar uma legitimação. Então, desse encontro entre o Estado que quer disciplinar e certos segmentos da portante na fase pioneira do samba no Rio de Festa universal com origem nos rituais agrá- população que querem legitimar suas mani- Janeiro, sobretudo até meados dos anos rios primitivos, o carnaval reuniu em um único festações é que surgem as escolas de sam- 1920. conceito brincadeiras e fenômenos sociais de ba”, argumenta Simas. Em 1917, foi samba, “Pelo gravado em disco o primeiro Telefone”, de Donga e Mauro origens diversas, que ocorriam em datas distintas, mas mantinham características em comum. Fontes: EBC e brasil.gov.br

[close]

p. 8

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 8 OPINIÃO A importância do Parlamento lamento também necessita ter alguém que a para a sociedade modere em defesa dos cidadãos comuns. Ter membros demais no Parlamento atrapa- O Parlamento é uma instituição política com lha a boa governabilidade de um país, então a finalidade de criar leis representando os convém ter um número razoável de mem- cidadãos e seus interesses. É composto por bros. Por exemplo, 513 Deputados Federais um conjunto de cidadãos escolhidos por ou- é muita gente para o contexto do Brasil. Ou- tros cidadãos que se reúnem para cumprir a tra razão que faz necessária a Reforma Polí- sua finalidade. Há várias formas de se cha- tica. mar um Parlamento, entre elas, Congresso, Outro problema que prejudica a governabili- Assembleia, Cortes, Dieta, Câmara, Casa, dade, excesso de partidos. No Brasil há trinta Conselho, Estados, Duma... essas variações e cinco partidos. É verdade que o Parlamento ocorrem conforme as culturas dos diversos existe para proteger os cidadãos de abusos países e seus idiomas. Mas a instituição é a do Governo, entretanto, não existe para im- mesma e tem basicamente as mesmas fun- pedir a governabilidade. O Parlamento deve ções em nações diferentes. Pode ser bica- se empenhar em garantir que o Governo go- meral ou unicameral. As origens da institui- verne em benefício da população, é essa a ção são antigas, como os conselhos dos an- razão da existência do Poder Legislativo re- ciões na Mesopotâmia antiga, a quem os reis presentativo separado do Executivo e do Ju- consultavam antes de tomar decisões difí- diciário. ceis. Na Idade Média, os reis também tinham a suas cortes de nobres para consultas. É necessário prestar atenção que pessoas diferentes têm opiniões diferentes. Há pesso- Mesmo no sistema presidencialista, para o as que têm orientação ideológica liberal, ou- bem da sociedade civil, é necessário que os tras têm conservadora, outras trabalhistas, eleitores tenham foco no Parlamento, come- outras ecologistas, outras progressistas, ori- çando pela Câmara Municipal que é a mais entação ideológica é muito variável conforme próxima do cidadão, mas sem deixar de dar o local onde cresceu, a classe social, a famí- atenção à Assembleia Legislativa Estadual e lia, os professores e os amigos, as experiên- ao Congresso Nacional. Se a sociedade for cias vividas, e uma mesma pessoa pode ter apática, interesses corporativistas da parcela posição conservadora quanto ao comporta- financeiramente mais poderosa vão tomar mento em sociedade e posição trabalhista ou conta do país em detrimento da parcela fi- socialista quanto à economia, ou uma mes- nanceiramente mais fraca da população. É ma pessoa pode ter posição liberal ou pro- necessário ao povo procurar interagir mais gressista quanto ao comportamento em soci- com os seus representantes legisladores. edade e posição conservadora ou elitista Nós brasileiros temos um agravante, o siste- quanto a economia, nem todas as pessoas ma de voto proporcional com os quocientes são absolutamente direitistas ou absoluta- eleitoral e partidário, o que reduz a represen- mente esquerdistas e nem absolutamente tatividade da população, daí ser tão necessá- centristas. E as pessoas podem mudar de ria a Reforma Política, o povo brasileiro ne- opinião no decorrer de suas vidas. O Parla- cessita do sistema de voto distrital para ele- mento é para representar todas as orienta- ger vereadores e deputados para melhorar a ções ideológicas que naturalmente divergem representatividade. entre si, mas não é para nenhum membro do Apesar da tecnologia da nossa época já per- Parlamento impor os seus ideais pela força, mitir um sistema de processo legislativo dire- de forma autoritária. Ninguém é dono absolu- to feito por plebiscitos e referendos, a maioria to da razão e da verdade. É por isso que no das pessoas não está preparada para tama- Parlamento há debates, os representantes nha responsabilidade. Daí o Poder Legislati- eleitos conversam, dialogam, e há uma vota- vo representativo ainda ser necessário. Tam- ção para se criar uma lei ou para extinguir bém não deixa de ser interessante uma Câ- uma lei. Contudo, a sociedade civil, o conjun- mara Alta (Senado) com capacidade de influ- to de eleitores, necessita se aproximar mais enciar as políticas públicas moderando possí- dos vereadores, deputados estaduais, depu- veis excessos da Câmara Baixa (Deputados) tados federais e senadores, interagir mais ao legislar desde que a Câmara Alta não seja com eles, para que no Brasil haja melhora da um Parlamento de aristocracia ou oligarquia, situação. e sim de moderação. Assim como também um Tribunal Constitucional para proteger a João Paulo E. Barros constitucionalidade das leis. A instituição Par- Design Inteligente O Design Inteligente é uma teoria que recorre a metodologia científica para defender que um ser inteligente superior a humanidade criou a vida na Terra, devido à complexidade dos organismos biológicos, ou seja, que existe um criador que equivale ao que a humanidade entende como Deus. O Design Inteligente é uma teoria alternativa à Teoria da Evolução. Então, será a vida um acidente da natureza ou algo projetado por uma mente consciente e inteligente? Ou várias mentes conscientes e inteligentes? Será a Teoria do Design Inteligente, religião disfarçada de ciência? Ou uma percepção mais clara e evidente da natureza como realmente é? O método das ciências naturais é experimento, observação, descrição e hipóteses, não se baseia em livros como a Bíblia, ou o Alcorão ou os Vedas ou outra literatura sacra e nem na metafísica. Os cientistas não provaram a existência de Deus ou de mais de um, no entanto, também não provaram a sua não existência, oficialmente. Mas se a natureza é resultado de um design, então é necessário que haja um designer, ou mais de um. Jamais um projeto matematicamente ou geometricamente perfeito poderia ser obra do acaso. O Design Inteligente também observa a localização da Terra no espaço, a sua órbita, no princípio antrópico. Se a Terra fosse mais próxima do Sol, por exemplo, não haveria condições para a vida existir aqui. Da mesma forma, a atmosfera da Terra é precisa para a existência da vida. Também é incontestável a complexidade das formas de vida, das moléculas de DNA e RNA, das células, dos órgãos, de tudo o que faz os seres vivos funcionarem. A diversidade de espécies na Biosfera funcionando com três tipos de organismos, produtores, consumidores e decomponedores, a Biosfera funciona harmonicamente como se fosse uma indústria, e cada organismo como se fosse uma máquina. A vida funciona com a harmonia de uma máquina. Daí vem a reflexão, os questionamentos. Estamos sós no universo? A vida tem um criador ou é consequência do acaso. Pode tamanha perfeição funcional, tal harmonia, ser realmente consequência do acaso? Ou a vida é obra de um Deus ou de mais de um? A Teoria do Design Inteligente é interessante, digna de investigação. João Paulo E. Barros Porque precisamos fazer a Reforma o país, toda a sociedade precisa colaborar para que eles possam nascer e terem su- Política Popular no Brasil? cesso. É preciso um sistema eleitoral moderno para melhorar a qualidade da política. Os Seus impostos merecem boa administração. Bons políticos não políticos "tradicionais" tem horror à reforma política, porque ela pode mudar a situa- vem do nada. Para que existam bons políticos para administrar ção atual onde eles usam e manipulam o eleitor e são pouco cobrados !

[close]

p. 9

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 9 Sociedade A geração “floco de neve”: pessoas Claro, o mais importante é não colocar rótulos, mar eventos negativos transformando-os em sensíveis que se ofendem por tudo mas analisemos para entender o que está na catástrofes. Isso os leva a desejarem se blo- base desse fenômeno, para não repetir os er- quear em uma bolha de vidro, para criar uma ros e para que possamos dar a devida impor- zona de conforto limitado onde eles se sintam tância a habilidades de vida tão importantes seguros. quanto a Inteligência Emocional e a resiliên- Para entender melhor como a educação rececia. bida afeta uma criança, é importante ter em 3 erros educacionais colossais que criaram a mente que as crianças procuram pontos de geração “floco de neve” referência em adultos para processar muitas 1 - Sobreprotecção. das experiências que experimentam. Isso significa que uma cultura paranoica, que vê abu- A extrema vulnerabilidade e escassa resiliên- sos e traumas por trás de qualquer ato e res- Quando imaginamos um floco de neve, nós o cia desta geração têm suas origens na educa- ponde com sobreproteção, gerará efetivamen- associamos à beleza e singularidade, mas ção. Estes são, geralmente, crianças que fo- te crianças traumatizadas. A forma como os também à sua enorme vulnerabilidade e fragi- ram criadas por pais superprotetores, dispos- adultos enfrentam uma situação particular- lidade. Estas são precisamente duas das ca- tos a pavimentar o caminho e resolver o me- mente delicada para a criança, como um caso racterísticas que definem as pessoas que atin- nor problema. Como resultado, essas crianças de abuso escolar, pode fazer a diferença, le- giram a idade adulta na década de 2010. Afir- não tiveram a oportunidade de enfrentar as vando a uma criança que consegue superar e ma-se que a geração “floco de neve” seja for- dificuldades e conflitos do mundo real e de- se torna resiliente ou uma criança que fica mada por pessoas extremamente sensíveis senvolver tolerância à frustração, ou resiliên- com medo e torna-se uma criança vítima aos pontos de vista que desafiam sua visão do cia. Não devemos esquecer que uma dose de mundo e que respondem com uma suscetibili- proteção é necessária para que as crianças Qual é o resultado? dade excessiva às menores queixas, com cresçam em um ambiente seguro, mas quan- O resultado de um estilo de parentesco super- pouca resiliência. do impede que explorem o mundo e limite seu protetivo, que vê o perigo em todos os lugares A voz de alarme, por assim dizer, foi dada por potencial, essa proteção se torna prejudicial. e promove um sentido exagerado de “eu”, são alguns professores de universidades como 2. Sentido exagerado de “eu”. pessoas que não possuem as habilidades ne- Yale, Oxford e Cambridge, que notaram que a nova geração de alunos que frequentavam suas aulas era particularmente suscetível, não Outra característica que define a educação recebida pelas pessoas da geração “floco de neve” é que seus pais os fizeram sentir muito cessárias para enfrentar o mundo real. Essas pessoas não desenvolveram tolerância suficiente à frustração, então o menor obstá- tolerante à frustração e, particularmente nados fazerem uma tempestade em um de água. inclicopo especiais e únicos. Claro, somos todos únicos, e não é ruim estar ciente disso, mas também devemos lembrar que essa singularidade não culo os desencoraja. Nem desenvolveu uma Inteligência emocional adequada, então eles não sabem como lidar com as emoções nega- Cada geração reflete a sociedade que eles nos dá direitos especiais sobre os outros, já tivas que certas situações suscitam. viveram que somos todos tão únicos quanto os outros. Como resultado, eles se tornam mais rígidos, Dizem que as crianças saem mais ao padrão O sentido exagerado de “eu” pode dar origem se sentem ofendidos por diferentes opiniões e da sua geração que aos pais. Não há dúvida ao egocentrismo e à crença de que não é ne- preferem criar “espaços seguros”, onde tudo de que, para entender a personalidade e o cessário tentar muito, uma vez que, afinal, so- coincide com suas expectativas. Essas pesso- comportamento de alguém, é impossível abs- mos especiais e garantimos o sucesso. Quan- as são hipersensíveis à crítica e, em geral, a trair do relacionamento que estabeleceu com do percebemos que este não é o caso e que todas as coisas que não se encaixam na visão seus pais durante a infância e a adolescência, temos que trabalhar muito para conseguir o do mundo. mas também é verdade que os padrões e ex- que queremos, perdemos os pontos de refe- Também são mais propensos a adotar o papel pectativas sociais também desempenham um rência que nos guiaram até esse momento. das vítimas, considerando que estão todos papel importante no estilo educacional e mol- Então começamos a ver o mundo hostil e a- contra ou equivocados. Desta forma, eles de- dam algumas características de personalida- meaçador, assumindo uma atitude de vitimiza- senvolvem um local de controle externo, colo- de. Em resumo, podemos dizer que a socieda- ção. cando a responsabilidade sobre os outros, em de é a terra onde a semente é plantada e 3. Insegurança e catástrofe. vez de se encarregar de suas vidas e mudar o crescida e os pais são os jardineiros responsáveis por fazer crescer. que são Uma das características mais geração do floco de neve é que distintivas da eles exigem a que podem mudar. O resultado também é que essas pessoas são Isso não significa que todas as pessoas de criação de “espaços seguros”. No entanto, é muito mais vulneráveis ao desenvolvimento de uma geração respondam ao mesmo padrão, curioso que essas pessoas tenham crescido transtornos psicológicos, do estresse pós- felizmente há sempre diferenças individuais. em um ambiente social particularmente está- traumático à ansiedade e à depressão. Na No entanto, não se pode negar que as diferen- vel e seguro, em comparação com seus pais e verdade, não é estranho que o número de tes gerações têm metas, sonhos e formas de avós, mas em vez de se sentir confiante e transtornos de humor aumente ano após ano. comportamento característico que são o resultado das circunstâncias que tiveram que viver e, em alguns casos, tornam-se inimagináveis em outras gerações. confiante, temem. Esse medo é causado pela falta de habilidades para enfrentar o mundo, pela educação excessivamente superprotetiva que receberam e que os ensinou a ver possí- Fonte: Mistler, BJ et. Al. (2012) The Association for University and College Counseling Center Directors Annual Survey Reporting. Pesquisa do AUCCCD ; 1-188 veis abusos em qualquer ação e a superesti- Nesse Planeta existe a história de uma menina chamada Branca de Neve e outra chamada Bela Adormecida. Ambas conheceram um príncipe e se apaixonaram profundamente, mas foram enfeitiçadas e caíram num sono profundo e eterno. O feitiço só poderia ser quebrado com um beijo de amor verdadeiro. Então o príncipe a encontra, lhe dá um beijo de amor apaixonado e o feitiço é quebrado! Eles vão para o reino e vivem felizes para sempre! Esta história é criticada e anulada pelos atuais intelectuais mi mi mi, esses que hoje são os tais flocos de neve. www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 10

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 10 Nossa casa comum Os direitos da Mãe Terra aquela porção da Terra em que ela começou conectados entre si) mas de grau (cada um à e sua dignidade a tomar consciência, a sentir, a pensar e a sua maneira). amar. Somos sua porção consciente e Uma razão a mais para entender, com os inteligente. dados da ciência cosmológica mais avançada, Anteriormente escrevemos sobre os direitos Se os seres humanos possuem dignidade e que a Terra possui dignidade e por isso é dos animais. Agora cabe discorrer sobre os direitos, como é consenso dos povos, e se portadora de direitos, o que corresponde direitos da Mãe Terra e de sua alta dignidade. Terra e seres humanos constituem uma de nossa parte, deveres de cuidá-la, amá-la e O tema é relativamente novo, pois dignidade unidade indivisível, então podemos dizer que mantê-la saudável para continuar a nos gerar e direitos eram reservados somente aos seres a Terra participa da dignidade e dos direitos e nos oferecer os bens e serviços que nos humanos, portadores de consciência e de dos seres humanos e vice-versa. presta. inteligência como o fez Kant em sua ética. Predominava ainda a visão antropocêntrica Por isso, não pode sofrer sistemática Essa é uma das mensagens centrais da como se nós exclusivamente fôssemos agressão, exploração e depredação por um encíclica do Papa Francisco “sobre o cuidado portadores de dignidade. Esquecemos que projeto de civilização que apenas a vê como da Casa Comum”(2015). Na mesma linha vai somos parte de um todo maior. Como dizem algo sem inteligência e por isso a trata sem a Carta da Terra, um dos documentos axiais renomados cosmólogos, se o espírito está em qualquer respeito, negando-lhe valor da nova visão da realidade (2000) e dos nós é sinal que ele estava antes no universo intrínseco em função da acumulação de bens valores que importa assumir para garantir sua do qual somos fruto e parte. materiais. vitalidade. O sonho coletivo que propõe não é Há uma tradição da mais alta ancetralidade que sempre entendeu a Terra com a Grande Mãe que gerou todos os seres que nela existem. As ciências da Terra e da vida, por via científica, nos confirmaram esta visão. A Terra é um superorganismo vivo, Gaia (Lovelock), que se autoregula para ser sempre apta para manter a vida no planeta. É uma ofensa à sua dignidade e uma violação de seus direitos de poder continuar íntegra, limpa e com capacidade de reprodução e de regeneração. Por isso, está em discussão um projeto na ONU de um Tribunal da Terra que pune quem viola sua dignidade, desfloresta e contamina seus oceanos e destrói seus ecossistemas, vitais para a manutenção dos climas e do ciclo da vida. o “desenvolvimento sustentável”, fruto da economia política dominante, anti-ecológica. Mas “um modo de vida sustentável” que resulta do cuidado para com a vida e com a Terra. Este sonho supõe entender “a humanidade como parte de um vasto universo em evolução” e a “Terra como nosso lar e viva”; implica também “viver o espírito de parentesco com toda a vida”, “com reverência A própria biosfera é um produto biológico pois o mistério da existência, com gratidão, o dom se origina da sinergia dos organismos vivos Por fim, há um último argumento que se da vida e com humildade, nosso lugar na com todos os demais elementos da Terra e do deriva de uma visão quântica da realidade. natureza”(Preâmbulo). cosmos. Criaram o habitat adequado para a vida, a biosfera. Ela como tal não pre-existia. Foi criada pelo próprio sistema-vida para poder sobreviver e se reproduzir. Portanto, não há apenas vida sobre a Terra. A Terra mesma é viva e como tal possui um valor intrínseco e deve ser respeitada e cuidada como todo ser vivo. Este é um dos títulos de Esta constata, seguindo Einstein, Bohr e Heisenberg, que tudo, no fundo, é energia em distintos graus de densidade. A própria matéria é energia altamente interativa. A matéria, desde os hádrions e os topquarks, não possui apenas massa e energia. Todos os seres são portadores também de informação, fruto da interação entre eles, A Carta da Terra propõe uma ética do cuidado que utiliza racionalmente os bens escassos para não prejudicar o capital natural nem as gerações futuras; elas também têm direito a um Planeta sustentável e com boa qualidade de vida. Isso somente ocorrerá se respeitarmos a dignidade da Terra e os direitos que ela tem de ser cuidada e sua dignidade e a base real de seu direito de Cada ser se relaciona com os outros do seu guardada para todos os seres, também os existir e de ser respeitada. jeito de tal forma que se pode falar que surge futuros. Os astronautas nos deixaram este legado: vista de fora, Terra e Humanidade fundam uma única entidade; não podem ser separadas. A Terra é um momento da evolução do cosmos; a vida é um momento da evolução da Terra; e a vida humana, um níveis de subjetividade e de história. A Terra na sua longa história de 4,5 bilhões de anos guarda esta memória ancestral de sua trajetória evolucionária. Ela tem sujetividade e história. Logicamente ela é diferente da subjetividade e da história humana. Mas a Agora pode começar o tempo de uma biocivilização, na qual Terra e Humanidade, dignas e com direitos, reconhecem a recíproca pertença, de origem e de destino comum. momento da evolução da vida. Por isso diferença não é de princípio (todos estão Leonardo Boff podemos, com razão dizer, o ser humano é A Carta Encíclica “LAUDATO SI” - Louvado Seja - foi inspirada em São Francisco de Assis. Afirma Papa Francisco: Não quero prosseguir esta encíclica sem invocar um modelo belo e motivador. Tomei o seu nome por guia e inspiração, no momento da minha eleição para Bispo de Roma. Acho que Francisco é o exemplo por excelência do cuidado pelo que é frágil e por uma ecologia integral, vivida com alegria e autenticidade. É o santo padroeiro de todos os que estudam e trabalham no campo da ecologia, amado também por muitos que não são cristãos. Manifestou uma atenção particular pela criação de Deus e pelos mais pobres e abandonados. Amava e era amado pela sua alegria, a sua dedicação generosa, o seu coração universal. Era um místico e um peregrino que vivia com simplicidade e numa maravilhosa harmonia com Deus, com os outros, com a natureza e consigo mesmo. Nele se nota até que ponto são inseparáveis a preocupação pela natureza, a justiça para com os pobres, o empenhamento na sociedade e a paz interior. Desejo agradecer, encorajar e manifestar apreço a quantos, nos mais variados sectores da atividade humana, estão a trabalhar para garantir a proteção da casa que partilhamos. Uma especial gratidão é devida àqueles que lutam, com vigor, por resolver as dramáticas consequências da degradação ambiental na vida dos mais pobres do mundo. Feliz Natal e um responsável e feliz 2018 AJUDE-NOS a manter estes projetos de educação (Rádio e Jornal)- www.culturaonlinebr.org/apoiadores.htm

[close]

p. 11

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 11 Direitos humanos Intersecções entre intolerância, de comercializar alguma substância não per- nação e inadequação do sujeito com o meio, alterações legislativas e a greve mitida. Por essas e outras, o risco que corri ao visitar e trabalhar na prisão é menor que além de deixa-lo em ostracismo existencial e emocional… Para rebolar em procedimentos de fome nas prisões. fora dela. e teses que afrontam o básico é porque muito Quando comecei a 1995, a reação mais frequentar comum das prisões, em pessoas que Passados vinte anos de convívio com a cadeia, parece que a visibilidade midiática sobre o já se distorceu antes. ponta do iceberg. Estamos mirando só a me conheciam era um misto de curiosidade assunto e cinco vezes mais pessoas encarce- Mas esse contrassenso não é exclusividade com receio:– “Mas é seguro lá? Você não tem radas deixaram a prisão mais familiar. Até a- do Judiciário. Na última semana, a Câmara de medo”? Também haviam algumas perguntas ritmeticamente é muito mais comum ter um Deputados, sem apego a dados sobre as saí- estranhas:– “Como você conversa com os conhecido que está ou esteve preso. O cárce- das temporárias, aprovou regras que restrin- presos”?– “Você anda no meio deles”? Essas re está mais perto de todos, porém não me- gem essa medida. A proposta prevê uma saí- questões revelavam não só o quão distante nos distorcido. A curiosidade e o receio deram da por ano, sendo que antes eram até quatro; essa realidade era do meu contexto social, lugar às certezas e ao desprezo. Como se reduziu o número de dias de sete para quatro; mas também quão incipiente era a reflexão fôssemos cavaleiros numa corrida com saltos ampliou o tempo de cumprimento de pena pa- sobre o humano e a nossa existência nesse de obstáculos, foram deixadas as reflexões ra ter direito à concessão, no caso de crimes mundinho. necessárias para trás e alcançadas muitas hediondos. Ora, as pessoas se constroem na relação, são repletas de contradições, desejos e frustrações. Em qualquer espaço, pessoas são pessoas que irão reagir conforme as suas necessidades e as possibilidades dadas, especialmente numa instituição total como é prisão. convicções sobre quem são as pessoas presas, o que fazer com elas e o como colocar cada vez mais gente para dentro do muro pode ser a solução para a criminalidade. Atualmente, ter opinião sem aprofundar a compreensão é a regra. Outros dois projetos também foram aprovados, a extinção de progressão de regime para condenados por homicídios a policiais e a impossibilidade de atenuante de pena para autores de crimes menores que 21 anos. Retrocessos que fazem da cadeia mais do mesmo, A questão é conhecer esse ambiente e lidar Nesse cenário, sou eu que me intrigo com al- como se isso fizesse frente à insegurança. com os seus códigos. Sempre bom lembrar que as circunstâncias que levaram as pessoas à cadeia são condicionadas por muitas variáveis para além da acusação de um crime. Passam pela definição do que é ou não considerado delito em cada época (registre-se que até a capoeira já foi tipificada), a possibilidade ou não da pessoa se defender no processo, as característi- guns fatos. Por exemplo, a naturalidade com que muitos juízes, promotores, agentes penitenciários e, por vezes, até defensores, médicos, psicólogos e outros, assumiram o mantra da tal “periculosidade do preso”, que interdita as obrigações que esses profissionais têm para garantir a legalidade e os direitos das pessoas privadas de liberdade. Isso aparece despudoradamente em conversas cotidianas. Em reação a essas alterações legislativas, à longa permanência de presos em penitenciárias federais e para reivindicar atendimento médico e odontológico, entre outras questões, na semana passada, presos de quatro estados, fizeram uma greve de fome e se recusaram a sair das suas celas para algumas atividades cotidianas, como audiências. A isso chamam de ato inicialmente pacífico contra a cas sociais e raciais da acusada ou acusado, Em tom solene, dia desses, um deles me dis- opressão no sistema prisional. Mas estamos entre outras. se: – “A gente precisa tomar muito cuidado, pouco preocupados. E, supondo que de fato a pessoa acusada foi autora de uma infração, a motivação, os envolvidos, o estado emocional, nunca são iguais no momento do crime e durante a privação da liberdade. Ou seja, imaginar que alguém que cometeu um assalto com violência vai sempre ter o mesmo comportamento é uma generalização grosseira. É como dizer porque lá tem presos muito perigosos. Progressão de regime, visitas, acesso a notícias, tudo muito delicado”. O que está por trás de uma afirmação como essa? É a flexibilização de direitos em função do estereótipo que se atribui à pessoa e a despreocupação com o objetivo da Lei de Execução Penal. Simples assim. Pouco se noticiou, nenhuma correlação mais elaborada sobre o que esses fatores que motivaram a manifestação realmente representam na dinâmica da violência, apenas as corriqueiras associações de que isso aconteceu por iniciativa de uma facção, o Comando Vermelho. Aliás, já aprendemos, mencionar “facção” em qualquer discurso tem efeitos que não há contingências para uma atitude Alguns pressupostos estão presentes nesse fantásticos, pode-se explicar complexidades, ou que quem é bom, sempre é bom e quem é contexto. A não visualização do processo de justificar absurdos ou desqualificar a mais re- mau, sempre é mau, seja lá o que isso signifi- criminalização e seletividade penal; conceber tumbante evidência. que. Imaginariamente, a prisão fornece uma separação, uma etiqueta, uma identificação. Entre todos, localiza-se um grupo de culpados, não só por delitos, mas pelos sofrimentos mais doídos que insistimos em depositar nos outros. Porém, racionalmente, há mais crimino- o preso provisório como condenado; considerar o preso condenado como sujeito passível de qualquer restrição; adotar a pena para além da pessoa presa; ignorar os efeitos institucionais do cárcere; não enxergar a pessoa, apenas o crime atribuído a ela. Não é pouca coisa! E assim seguimos com nossa ambiguidade. Transitamos entre a proximidade com a prisão quando a desejamos para os outros ou quando ela transborda algum terror, e o distanciamento quando ela nos exige pensar sobre o humano que ali habita e a necessidade de coerência de medidas para reduzir a crimi- sos fora dela do que dentro. Basta mencionar E não poderia ser, pois,quando se admite a nalidade. que a elucidação de autoria do crime mais possibilidade de incrementar restrições ao di- grave, o homicídio, não chega a dez por cento. Tropeçamos na rua, no shopping, no aeroporto, no clube com noventa por cento dos reito da progressão de pena, mesmo que passado o lapso temporal e a inexistência de faltas graves; quando se restringe o contato com Valdirene em Direito. Daufemback é psicóloga, doutora Foi Ouvidora e Diretora do Departa- assassinos brasileiros. a família, dificultando ainda mais a manuten- mento Penitenciário Nacional. Acredita na promo- A maioria dos encarcerados nacionais são acusados de infrações contra o patrimônio ou ção do laço social e afetivo; quando se impede o acesso a informações, ampliando a alie- ção de políticas públicas e numa visão interdisciplinar e comunitária para termos um mundo melhor para todos. Ressocializar Sair da cadeia e continuar fora dela não é uma tarefa fácil para muitos ex-detentos. Embora o trabalho e o estudo sejam algumas das chaves da ressocialização bem-sucedida, apenas 20% dos cerca de 574 mil presos no país trabalham e 8,6% estudam. Trabalhando, estudando e tendo oportunidades de voltar a colaborar com a sociedade. Embora muitas vezes ignorados, esses são elementos essenciais da própria pena cumprida pelo condenado, de acordo com o juiz da 1ª Vara de Execução Penal de Pernambuco, Luiz Gomes Neto. “É parte de um processo de ressocialização que vem associado justamente com a punição, com a pena. Porque a pena, o acúmulo de seres humanos dentro de uma unidade prisional, por si só, não resolve. Não ressocializa, não reeduca e nem prepara o cidadão para se reinserir no seio da sociedade”. www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 12

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Algumas datas comemorativas Página 12 02 - Dia Nacional do Samba 10 - Dia da Declaração Universal Direitos Humanos O Brasil é conhecido internacionalmente pelo samba, um estilo musi- A data visa homenagear o empenho e dedicação de todos os cida- cal e de dança típico do país. O Carnaval é a festividade em que o dãos defensores dos direitos humanos e colocar um ponto final a to- samba se torna ainda mais popular, virando o ritmo oficial da festa. dos os tipos de discriminação, promovendo a igualdade entre todos O samba é apreciado pelos brasileiros em todas as regiões do Brasil, os cidadãos. porém, tradicionalmente, o ritmo se tornou “marca registrada” do Rio Comemoração do Dia dos Direitos Humanos de Janeiro e da Bahia, principalmente. Origem do Dia do Samba A celebração da data foi escolhida para honrar o dia em que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou, a 10 de dezembro de De acordo com a lenda popular, o Dia do Samba foi criado em home- 1948, a Declaração Universal dos Direitos do Homem. nagem ao sambista Ary Barroso, compositor da música "Na Baixa do Sapateiro", uma ode à Salvador, capital da Bahia. Esta declaração foi assinada por 58 estados e teve como objetivo Ary Barroso também é conhecido por ser o autor de uma das músicas brasileiras mais populares de sempre: “Aquarela do Brasil”, com- promover a paz e a preservação da humanidade após os conflitos da 2ª Guerra Mundial que vitimaram milhões de pessoas. posta em 1939 e regravada por inúmeros artistas, inclusive Carmen A Declaração Universal dos Direitos do Homem enumera os direitos Miranda, Elis Regina, Caetano Velono, Frank Sinatra, entre outros. humanos básicos que devem assistir a todos os cidadãos. O vereador baiano Luís Monteiro da Costa foi quem instituiu a data, Este dia é um dos pontos altos na agenda das Nações Unidas, de- marcando o dia em que Ary Barroso visitou a Bahia pela primeira correndo várias iniciativas a nível mundial de promoção e defesa dos vez, em 1940. direitos do homem. Desde então, o Dia do Samba é comemorado principalmente em Sal- O dia 10 de dezembro é também marcado pelo entrega do Prémio vador e no Rio de Janeiro, onde organizam-se festas e shows em ho- Nobel da Paz. menagem ao ritmo. Atualmente, existem variações do samba com outros estilos músicas. Comemoração do Dia dos Direitos Humanos em Portugal Entre eles, o que se destaca é o Samba Rock, o Samba enredo, o Em Portugal, a Assembleia da República reconheceu a grande im- Samba pagode, o Samba carnavalesco, o Samba de gafieira e etc. portância da Declaração Universal dos Direitos do Homem ao apro- var, em 1998, a Resolução que vigora até hoje, na qual deixou insti- 05 - Dia Mundial do Solo tuído que o dia 10 de dezembro deveria ser considerado o Dia Nacional dos Direitos Humanos.. Este dia foi criado em 2002 pela União Internacional de Ciências do 15 - Dia Nacional da Economia Solidária Solo (IUSS) para celebrar a importância crítica do solo para a huma- nidade. A data tem o objetivo de incentivar a defesa do trabalho associado e O Dia Mundial do Solo é uma oportunidade única para refletir sobre o voluntário, a partir do desenvolvimento sustentável, respeito à vida e tratamento humano que este recurso natural finito recebe. A Organi- com justiça social. zação das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) tam- O principal intuito do Movimento de Economia Solidária do Brasil é bém impulsiona a comemoração deste dia. fomentar a criação de políticas públicas nacionais de economia soli- Funções do solo: dária. - Proporcionar a alimentação humana - Conservar a biodiversidade - Possibilitar o ciclo hidrológico - Reduzir o impacto das mudanças climatéricas - Criar agroenergia Muitas empresas brasileiras já trabalham com os princípios da economia solidária, ou seja, utilizam técnicas e modelos de produção que garantem o bem-estar dos seus funcionários, a preservação do meio ambiente e a organização autogestionária da empresa. Origem do Dia Nacional da Economia Solidária - Proteger as águas subterrâneas e superficiais O Dia Nacional da Economia Solidária foi criado em homenagem ao - Sustentar construções ambientalista Chico Mendes, que nasceu em 15 de dezembro de Neste dia realizam-se debates e outras iniciativas para consciencializar a população sobre o estado dos solos e a necessidade de os proteger. Os eventos podem ser encontrados ou registrados no site da 1944. Chico Mendes ficou conhecido pela luta em defesa dos seringueiros da Bacia Amazônica, através da conscientização das empresas em preservar a floresta nativa. FAO. O ativismo ecológico de Chico Mentes ganhou dimensões internacio- nais. O Movimento de Economia Solidária do Brasil decidiu que o dia 08 - Dia da Família 15 de dezembro deveria ser dedicado à nobre causa que representou a vida de Chico Mendes: o Dia Nacional da Economia Solidária. A data serve para homenagear e lembrar a importância da presença 23 - Dia do Vizinho da "instituição" familiar na vida de uma pessoa, ajudando na forma- ção da educação, cultura, da moral e da ética comum a todos. A data homenageia a preciosa relação de "amor e ódio" entre os Família não é apenas mamãe e papai, mas também todos aqueles "companheiros de porta"; os companheiros que compartilham a mes- que cuidam e protegem. Uma família pode ser formada apenas pelos ma rua ou o mesmo prédio. avós/avôs, mãe solteira, pai solteiro, mamãe e mamãe ou papai e pa- Nas grandes metrópoles o sentido "clássico" de vinhança foi perdido, pai. O que importa é quem cuida e educa o ser humano e não ape- devido ao medo e a insegurança que ronda nas cidades grandes. nas quem "põe no mundo", como se diz popularmente. Muitas famílias ou indivíduos, quando se mudam, passam vários me- Origem do Dia Nacional da Família ses ou anos até conhecer e começar a manter algum tipo de relação com o seu vizinho. O Decreto de Lei nº 52.748, de 24 de outubro de 1963, intitula 8 de dezembro como sendo o Dia Nacional da Família. A data foi escolhida por coincidir com o Dia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Por este motivo, a data era considerada um feriado religioso an- Porém, nas cidades pequenas ou bairros do subúrbio, por exemplo, as relações com a vizinhança são normalmente mais comuns. Os vizinhos acabam fazendo parte do dia-a-dia do indivíduo. tigamente, porém, hoje em dia é facultativo. Fonte: www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 13

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 13 Atualidades As pílulas ‘inteligentes’ que querem revolucionar o atendimento médico tos. Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e do Brigham and Women's Hospital de Boston desenvolveram uma pastilha que, uma vez ingerida, adere ao revestimento do trato gastrointestinal e libera Imagine receber no celular uma mensagem seu conteúdo aos poucos, ao longo de duas com o diagnóstico de que você está sob o semanas. A pílula foi concebida de modo que risco iminente de sofrer um ataque do cora- um lado (feito com polímero muco-adesivo) ção. E que essa notificação não vem de seu se cola ao tecido, enquanto o outro, que pos- médico, mas de um microequipamento que sui um encapsulamento especial, repele os percorre o seu organismo em busca de pos- alimentos e líquidos que, não fosse assim, o síveis sinais de alerta para a sua saúde. É o deslocariam do local onde foi fixado. Os cien- que podem fazer as chamadas pílulas inteli- tistas afirmam que essas pílulas de liberação gentes (smart pills), cápsulas que embutem prolongada poderiam ser usadas para dimi- sensores ingeríveis capazes de diagnosticar nuir a frequência das doses no uso de certas e tratar doenças dentro do corpo humano e drogas, como os antibióticos, por exemplo. que prometem fazer uma revolução na medi- "Isso poderia ser adaptado para muitas dro- cina wireless. Pois essa tecnologia já existe e gas. Qualquer medicamento que é dosificado pode ser consumida, literalmente, com todos com frequência poderia ser compatível com os benefícios médicos que proporciona. esse sistema", diz Giovanni Traverso, cientis- ta ligado ao Instituto Koch de Pesquisa Inte- "Esses equipamentos são capazes de diag- grada do Câncer do MIT. Traverso acrescen- nosticar desde doenças benignas, como um ta que a equipe centra agora os seus esfor- inchaço ou uma dor intestinal, até diferentes ços no desenvolvimento da administração de tipos de câncer", afirma ao EL PAÍS Kourosh fármacos em longo prazo para o tratamento Kalantar-zadeh, engenheiro em nanotecnolo- da malária, HIV, tuberculose e várias doen- gia e catedrático da Universidade RMIT, na ças tropicais que não são tratadas. Austrália. O cientista criou cápsulas ingerí- veis (do tamanho de uma cápsula de vitami- Flotilhas de equipamentos no corpo na) com sensores que viajam pelo trato gas- humano trointestinal para medir os níveis de gás e i- Os especialistas acreditam que essa tecnolo- dentificar possíveis transtornos. Neste ano, o gia "proporcionará a mudança mais significa- invento foi aprovado nos primeiros testes em tiva em nossas vidas" dentro dos próximos humanos e demonstrou realizar medições de cinco anos. É o tempo que eles estimam que gases mais precisas do que outras técnicas, levará para essas pílulas se popularizarem. A como os testes de hálito. recente solução encontrada para um dos obstáculos que havia para as smart pills – ou As cápsulas com sensores são capazes de seja, a transmissão de sua localização exata medir pH, enzimas, temperatura, nível de a- dentro do corpo para o usuário e a equipe çúcar e pressão arterial. "São dados que nos médica -poderá acelerar o fenômeno. Uma permitem ter uma imagem pluridimensional equipe de engenheiros do Instituto de Tecno- do corpo humano", comenta Kalantar-zadeh. logia da Califórnia (Caltech) criou um micro- Uma das empresas que já operam nessa di- chip de silicone de 1,4 milímetro quadrado reção é a Scripps Health, que produz nano- que pode ser acoplado aos nano- sensores capazes de percorrer a corrente equipamentos a fim de determinar em que sanguínea e enviar mensagens para o celular parte do corpo eles se encontram. Denomi- do usuário com informações sobre sinais de nado ATOMS, esse microchip opera com ba- infecção ou outros problemas cardiovascula- se nos mesmos princípios da ressonância res. magnética. "Um princípio essencial desse Um dos achados fundamentais dos primeiros conceito é que um gradiente de campo magtestes diz respeito à segurança comprovada nético faz com que os átomos de dois lugadesse tipo de tecnologia. "As pílulas inteli- res diferentes ressoem em duas frequências gentes são inofensivas e não há risco de re- diferentes, o que facilita para saber onde eles tenção das cápsulas", acrescenta o especia- estão. Nosso equipamento imita esse comlista. Nos Estados Unidos, a Agência de Ad- portamento", explica o engenheiro elétrico ministração de Alimentação e Medicamentos Manuel Monge, principal responsável pela (FDA na sigla em inglês) já aprovou a inges- pesquisa. tão de um tipo de pílula equipada com uma O ATOMS ainda está em fase inicial de de- microcâmera como alternativa à colonoscopi- senvolvimento, mas seus criadores já tem um a. A PillCam COLON, criada por uma empre- novo objetivo em mente: produzi-lo menor sa israelense, foi concebida para pacientes ainda, para que consiga chegar a órgãos de com dificuldade para se submeter a procedi- difícil acesso, como o cérebro ou o coração. mentos invasivos, seja por problemas de a- "Isso nos possibilitará criar novas formas de natomia, seja por causa de alguma cirurgia diagnóstico e novas terapias para doenças prévia ou por alguma doença. Nesses casos, graves", diz Monge. Ele os outros pesquisa- a pílula pode ser usada para se visualizar de dores imaginam no futuro a existência de u- forma remota o trato gastrointestinal e o có- ma flotilha de nano-equipamentos inteligen- lon, detectando, assim, possíveis pólipos e tes circulando dentro dos nossos corpos e identificando os primeiros sinais de um even- nos informando sobre o que acontece em tual câncer colorretal. nossos órgãos internos para então lhes indi- As pílulas inteligentes também podem signifi- carmos o que fazer. car novas formas de administrar medicamen- Joana Oliveira Capitalismo e democracia na Europa EEK, Partido Revolucionário dos Trabalhadores, na rua. FINAL É necessário tirar as conclusões políticas e históricas dessa e de outras análises semelhantes. A grega não é só uma “crise da dívida”, ou melhor, a dívida é a expressão da crise e do parasitismo extremo atingido pelo sistema mundial de produção capitalista. Em Grécia, as contradições atuais do capitalismo foram levadas até o paroxismo. Grécia não é uma exceção ou um caso particular isolado, é a expressão concentrada do abismo social e a decomposição econômica a que conduz o capitalismo “global”. O retorno a um ilusório, e historicamente inexistente, “capitalismo nacional autárquico”, que só poderia se realizar em condições de barbárie, é defendido principalmente por correntes políticas de extrema direita e até neonazistas. A crise europeia e suas consequências sociais e políticas repõem a revolução socialista na agenda política continental e mundial. Uma nova situação política e histórica se abriu. Grécia é a ponta avançada da crise europeia, o centro da luta de classes no Velho Continente. Europa, por sua vez, está cada vez mais no centro da luta de classes mundial. O divisor de águas está tomando forma. Todos os partidos, organizações e até simples militantes, do mundo todo, serão obrigados tomar partido. Não cabe responder à pergunta “por quem soam os sinos da Grécia”, pois a resposta é óbvia. Yanis Varoufakis justificou essa estratégia com o velho adágio de “dos males, o menor”, reedição de esquerda do menos velho TINA (there is no alternative): “Uma saída de Grécia ou de Portugal ou da Itália da Eurozona logo se desdobrará numa fragmentação do capitalismo europeu, o que gerará uma região a mais de grave superávit recessivo no leste do Reno e no norte dos Alpes, enquanto o resto da Europa vê-se nas garras de uma viciosa estagflação. Quem vocês imaginam que se beneficiaria desse desenvolvimento? Alguma esquerda progressista, que nasceria feito fênix das cinzas das instituições públicas europeias? Ou os nazistas da Alvorada Dourada, os neofascistas de várias origens, os xenófobos, ou especuladores? Não tenho absolutamente dúvida alguma sobre qual desses dois grupos se beneficiaria da desintegração da Eurozona. Eu, de minha parte, não estou interessado em soprar ventos novos nas velas dessa versão pós-moderna dos anos 1930”. Por: Michael Löwy www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

p. 14

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 14 Educando O futuro desfeito em pó sol da caatinga, equilibram-se nos finos cam- − Cinquenta centavos! O ofício obriga-me, permanentemente, a andar pelo Ceará inteiro. Suas estradas são companheiras com as quais partilho a dureza bitos e correm de um lado para o outro, entre os carros, confundindo-se à poeira quente do chão de novembro. O olho brilha novamente. Alguns dias, segundo o mais velho, passam a manhã inteira e não conseguem nada. Moram ali perto, e vêm da sobrevivência e a capacidade, ainda exis- A curiosidade obriga-me ao paradeiro, à con- quase todos os dias. Não têm nenhuma pres- tente, de sonhar. Mas as estradas do meu versa fiada com os meninos. Estão matricula- sa em que a obra termine. Por eles ficaria as- sertão dizem também, muitas vezes, da luta dos, mas perdem aula para ficar ali, arriscan- sim para sempre, o trecho de terra a lhes ga- do povo para viver em meio à aridez da seca do juntar alguns trocados ao final do dia. Em rantir aquelas moedas ralas, o trecho de terra e ao descaso crescente pela pobreza, marca feira boa, segundo eles, juntam de dois a três a lhes lembrar da condição de miseráveis. do governo ilegítimo que ora dá plantão no reais. Preciso seguir, pois a minha própria sobrevi- Planalto. − Uma vez um homem deu uma nota de dois vência depende de continuar a viagem. Largo Na BR-222, a cerca de oitenta quilômetros de reais. uma cédula de pouco valor nas mãos dos Fortaleza, rumo ao norte, numa localidade por O olho do mais novo brilha, mais curioso do dois. O mais velho articula um muito obrigado. nome Cipó, há uma obra que se arrasta lenta- que eu, a mirar o homem perguntador. O olho O mais novo arregala os olhos, meio descren- mente, com longos períodos de interrupção. A brilha de curiosidade ou talvez pensando na- ça e meio contentamento. construção de um viaduto sobre a linha férrea queles dois reais, verdadeira fortuna. Pergun- As carretas balançam perigosamente, de um já se aproxima de uma década e, por conta to pela escola e o mais velho desconversa, buraco a outro. Pelo retrovisor ainda enxergo disso, há um pequeno desvio no chão batido. enrola uma desculpa que não tem aula na- os meninos correndo entre os carros, desafi- Um trecho pequeno, de menos de quinhentos quele dia, que a professora está doente. ando o perigo, brincando de pega-pega com a metros, mas perigoso, pois ali os grandes ca- A sinceridade desconcertante do mais novo moça Caetana, naquele trecho que muitos minhões, pesadíssimos, procuram lugar me- entrega o jogo. chamam de “curva da morte”. lhor para passar e oscilam entre um buraco e outro. em câmera lenta − A gente precisa pedir na estrada, pai tá sem trabalhar. Pelo retrovisor, apenas quente de novembro, os sombras meninos na poeira movem-se No meio da poeira, há alguns meses, duas rápido, mal equilibrados nos cambitos das figurinhas magras, enxadas nas mãos, jogam Diz e corre, que lá vêm três carros em sentido pernas, o olho brilhante a desafiar a miséria. inutilmente terra dentro dos buracos e estendem as mãozinhas pedintes, na esperança de uma moeda jogada por um motorista de cora- contrário e ele precisa mostrar serviço, cavar um buraco para entupir o outro a tempo de estender a mão e esperar a caridade dos mo- Pelo retrovisor, o que pátria desfeito em pó. enxergo é o futuro da ção menos endurecido. toristas. Os dois primeiros passam direto, mas Joan Edesson de Oliveira é educador, Mes- o terceiro diminui e uma mulher joga alguma tre em Educação Brasileira pela Universidade São meninos ainda, o mais velho em torno coisa, que o pequenino corre, apanha e volta Federal do Ceará. dos doze anos e o mais novo não chegou ain- para a nossa conversa. da aos dez. Apenas de calção, tostados pelo Favelas no Primeiro Mundo? per capta também elevada. Países que supe- sem conflitos e disputas, também enfraquece raram os graves problemas sociais que ainda a sensibilidade de muita gente. Só que o ser persistem nos países classificados como de humano difere das outras espécies pela capa- terceiro mundo ou subdesenvolvidos ou em cidade do raciocínio, da criatividade, da inteli- desenvolvimento. Ao invés dos países do ter- gência, não é certo o ser humano seguir so- ceiro mundo reduzirem progressivamente o mente instintos. Há a necessidade de número de favelas através de programas go- “humanizar a humanidade”. O ser humano ne- vernamentais de habitação de forma a ajudar cessita despertar para a realidade e se cons- a população desfavorecida a ter moradia em cientizar de que a humanidade é uma espécie locais com infraestrutura realmente adequa- interdependente e social. Não há nada de er- das para o ser humano, países do primeiro rado em uma pessoa ser próspera, ter bens Na reportagem do jornal El País, de 26 de novembro de 2017, na seção internacional, são mencionadas favelas na cidade de Paris, França, chamadas de “bidonvilles”, e que são mais de 500 após três décadas de terem sido erradicadas. mundo é que regridem, voltam a ter habitações precárias. No caso do Brasil, internautas comentam nas redes sociais demonstrando indignação por uma turista espanhola ir à uma favela no Rio de Janeiro mas não demonstram indignação de seres humanos terem que viver nesse tipo de local e ainda em meio ao diversos, vida confortável. Mas é errado sim, uma pessoa ser obrigada a viver em situação de penúria, de miséria, de forma precária e insalubre. No caso do Brasil, as pessoas precisam de melhor educação escolar, de melhor educação cívica e também financeira, para que possam prosperar e viver com dignidade. Uma favela é um conjunto de habitações po- tiroteio entre polícia e criminosos. É necessário abandonar essa mentalidade de pulares precárias, sem infraestrutura adequada. Esse tipo de moradia é a mais clara exposição das desigualdades sociais, da marginalização e exclusão social das grandes cidades na parte subdesenvolvida ou em desenvolvimento do mundo. Os países classificados como de primeiro mundo ou desenvolvidos são caracterizados por terem IDH elevado e renda O ser humano, devido ao seu instinto de sobrevivência, tem tendência a se preocupar com o seu próprio bem-estar, com o seu consumismo pessoal e familiar, e não se importar com o bem-estar de desconhecidos, de “anônimos”, de ignorar o sofrimento de quem não faz parte do seu círculo de convivência. Ou, a dificuldade de convivência sem atritos, exclusão socioeconômica. É necessário um plano de governo em conjunto dos governos federal, estaduais e municipais para solucionar os problemas sociais e melhorar a qualidade de vida da população menos favorecida. João Paulo E. Barros www.culturaonlinebr.org /// CULTURAonline BRASIL /// www.gazetavaleparaibana.com

[close]

p. 15

Dezembro 2017 Gazeta Valeparaibana Página 15 Vida animal Cinco coisas que os cães podem prever, e isso inclui a gravidez Os cães, nossos melhores amigos, são animais incrivelmente intuitivos e parecem ter uma grande vantagem por estar conectados e perceber o entorno. Muitas vezes eles têm reações inexplicáveis e na verdade estão percebendo algo que nós não estamos. Além disso, são suscetíveis ao nosso estresse, preocupação e tristeza. Há muitas coisas que os cães podem perceber e outras que podem reagir muito antes dos seres humanos. Estas são as cinco mais impressionantes: 1. Terremotos Desde a Grécia Antiga já existe histórias de cães que fugiam de uma área antes de que chegassem terríveis terremotos que acabaram com cidades completas. Também na China, muitos afirmam que os cães agem com desespero antes da atividade sísmica. Os cientistas não estão muito certos do motivo por trás de tão elevada percepção, embora acreditem que tem a ver com o ouvido muito mais desenvolvido. Por outro lado, outros cientistas afirmam que os cães sentem mais ainda o movimento sísmico nas suas patas quando as placas estão se mexendo muito longe. O comportamento que assumem é incrível e os cães costumam se refugiar debaixo de algo que sabem que os protegerá ou correr para um lugar aberto. 2. Tormentas Exatamente como os terremotos, os cães podem perceber algo a distância. As tormentas criam uma força eletromagnética que os cães podem sentir antes de chegar ao local. Nossos melhores amigos utilizam seu sentido da audição surpreendentemente desenvolvido para escutar trovões a muitos quilômetros de distância. E também o olfato, que é cem vezes mais potente que o humano, para perceber a mudança dos odores no ar que antecedem uma tormenta. 3. Doenças, inclusive o câncer. Algumas doenças como o câncer ou a diabete geram certo tipo de aroma nos humanos. Estes odores são muito sutis e não podem ser reconhecidos por outros humanos, mas não escapam ao impressionante olfato canino. Se um cão cheira de maneira obsessiva uma área do seu corpo, seria melhor procurar um médico. 4. Convulsões Há alguns cães que até são treinados para alertar as convulsões antes de que cheguem. Eles não só avisam seus donos como se colocam sobre eles no caso de convulsão e pedem ajuda. Ninguém sabe como eles são capazes de fazer isso, mas salvaram centenas de vidas graças ao seu instinto. 5. Gravidez e parto Há muitas histórias de cães que mudam sua atitude de forma radical no dia que suas donas vão dar à luz. Além disso, há cães que percebem a gravidez e agem de forma mais protetora e atenta. Imagina-se que os cães são capazes de detectar as alterações hormonais através do olfato. SOBRE GATOS Os apaixonados por gatos ficarão felizes em saber que um novo estudo científico apontou que os bichanos gostam mais de pessoas do que de comida. É verdade! Segundo a pesquisa publicada pela revista Behavioral Processes, os gatos tendem a buscar mais a atenção humana do que os alimentos em seu dia a dia. Apesar da fama ingrata de serem distantes e indiferentes em relação aos seus donos, os gatos são, na verdade, muito apegados às pessoas. Sendo assim, a comparação que conhecemos entre gato e cachorro, que afirma que os bichamos não demonstram amor por seus donos e que os cães são os animais domésticos mais fiéis, não é 100% verdadeira. Os gatos têm apenas uma forma própria de demonstrar carinho e apego. De acordo com o estudo da Behavioral Processes, os gatos são mais sociais do que possamos imaginar. Eles gostam de receber a atenção das pessoas. As 5 raças de cães mais inteligentes do mundo 1. Border Collie O Border collie é considerado o cão mais inteligente no mundo segundo a lista de Stanley Coren. Por gerações, o border collie foi considerado um cão vigilante e de terapia. Felizmente, hoje, muitas pessoas desfrutam da companhia deste cão adorável, oferecendo uma educação atraente, pois esta raça obedece as mais variadas ordens. É um cão de porte médio, muito inquieto, que precisa de um proprietário pró-ativo e atleta, capaz de combinar com a energia que esta raça oferece. É um fantástico companheiro em caminhadas, corridas ou camping. Ele também requer atenção, afeto e estimulação mental através de diferentes jogos intelectuais. 2. Poodle O segundo cão mais inteligente no mundo é o Poodle, um dos cães mais famosos da terra. No início, o poodle era um excelente cão de caça, mas sua popularidade logo fez que ele tornar-se um dos favoritos cães de tribunais franceses e britânicos. Além de ser um cão muito sociável que está sempre ansioso para agradar seu proprietário. O poodle se comporta perfeitamente com crianças pequenas e desfrutam executar truques em troca de mimos. 3 - Pastor alemão O terceiro é o Pastor Alemão, um cão sensível, inteligente e intuitivo. Esta raça se destaca pelos enormes atributos mentais, físicos e cognitivos. O cão pastor alemão, além de ser um dos mais inteligentes no mundo, tem uma beleza extraordinária. É apreciado como cão de guarda na maioria dos países ao redor do mundo. É uma raça que precisa de muito carinho, jogos de inteligência, prática obediência e exercício moderado. É recomendado para pessoas experientes em cães de educação e formação, uma vez que podem desenvolver problemas comportamentais. 4. Golden Retriever O Golden Retriever destaca-se, não só por ser o quarto cão mais inteligente no mundo, mas também por sua beleza e bom humor. É um cão energético que aprecia a água, é resultante do cruzamento com Spainels de água, e por isso carrega nos seus genes a habilidade de nadar. Eles necessitam gastar muita energia para viver bem, e a natação é um ótimo exercício pra eles. É uma das raças mais populares no mundo e é muito fácil de perceber o porquê: é um excelente cão, bem educado, ele se adapta bem com crianças e adultos. Talvez por essa razão, o cão de ouro tornou-se popular como terapia para crianças autistas. 5. Dobermann Pinscher Doberman pinscher é um dos cães mais rápidos no quesito automatizar ordens. É um cão de guarda inteligente, sempre alerta e pronto para proteger sua família e sua casa. Um companheiro leal e aventureiro. Gosta de desafios mentais, sensível e muito receptivo aos desejos da família, embora, alguns possam ser dominadores. Geralmente é desconfiado com estranhos. www.culturaonlinebrasil.net /// CULTURAonline BRASIL /// www.culturaonlinebr.org

[close]

Comments

no comments yet