Jornal Eco da Tradição 195 - Novembro de 2017

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Eco da Tradição Novembro 2017 - 195

Popular Pages


p. 1

ECO DA TRADIÇÃO - ANO XVI - Nº 195 - NOVEMBRO DE 2017 exemplo prendas do dtg tropeiros do ouro negro doam mechas de cabelos para instituto Página 13 fegadan ctg os carreteiros, de caxias do sul, vence mais uma edição do festival Página 09 EDITORIAL do presidente Dividir para dominar? Ou agregar para fortalecer? Página 02 O RIO GRANDE RESPIRA SANTA CRUZ DO SUL. ENART MOVIMENTA O CENTRO DO ESTADO Hotéis lotados. Alojamentos e acampamentos também. Milhares de pessoas se deslocam para Santa Cruz do Sul, entre os dias 17 e 19 de novembro para o 32º Enart - Encontro de Artes e Tradição Gaúcha. CTG Tiarayu, campeão das danças tradicionais de 2016, na Força “A”, faz o espetáculo de abertura. noticias do mtg revelado os vencedores do “prêmio mtg de jornalismo 2017” Página 08 Foto: Rogério Bastos citg nei zardo assume a confederação internacional da tradição gaúcha Página 19 Foto: Rogério Bastos Foto: Deivis Bueno/Estampa da Tradição eNECAMPEABERTODEESPORTES MARTIM GUTERRES APRESENTA A EQUIPE DE TRABALHO E OS RESULTADOS DOS EVENTOS Página 20 Foto: Rogerio Bastos Presidente do MTG (C) entregou os premios aos vencedores em 2016 Nei Zardo (E) ao lado de Raúl Iturria, volta a presidir a Confederação Vice-presidente de Esportes Campeiros do MTG apresentou sua equipe

[close]

p. 2

2 Ano XVI - Edição 195 Novembro de 2017 Rua Guilherme Schell, 60 Porto Alegre / RS CEP: 90640-040 Email para sugestão de pautas: conselhoeditorialeco@mtg.org.br www.mtg.org.br mtg-rs.blogspot.com Contato: 51. 3223-5194 EXPEDIENTE: SUPERVISÃO E DIREÇÃO: Nairioli Callegaro DIREÇÃO DE REDAÇÃO: Rogério Bastos DIAGRAMAÇÃO E DESIGN: Liliane Pappen CONSELHO EDITORIAL: Elenir Winck, Sandra Veroneze, Odila Savaris, Anijane Varela, José Roberto Fischborn, Vitor Pochmann e Bruno Mendonça. JORNALISTAS RESPONSÁVEIS: Rogério Bastos (16.834) Liliane Pappen (16.835) Fúlvio Lopes (16.200) COLABORAÇÃO: Andressa Motter IMPRESSÃO: Zero Hora TIRAGEM: 3 mil exemplares Atendimento De segunda a quinta-feira 09 às 12h e das 13 às 18h Sexta-feira 09 às 12h e das 13 às 17h Valores da Anuidade Novembro Valor Plena Parcial Especial Estudantis R$ 1.214,10 R$ 1.040,99 R$ 637,05 R$ 175,41 40% do valor retorna às RTs. MTG: PRESIDENTE: Nairioli Antunes Callegaro VICE-PRESIDENTE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS: Elenir Fátima Dill Winck VICE-PRESIDENTE DE CULTURA: Anijane dos Santos Varela VICE-PRESIDENTE ARTÍSTICO: José Roberto Fischborn VICE-PRESIDENTE CAMPEIRO: José A. Araújo VICE-PRESIDENTE ESPORTES: Martim Guterres Damasco Não nos responsabilizamos pelas opiniões publicadas no jornal EDITORIAL Nairioli Callegaro - Presidente OPINIÃO Por: Luiz Henrique Lamaison Coordenador da 1ª RT - MTG/RS DIVIDIR PARA DOMINAR? OU AGREGAR PARA FORTALECER? Em nossa caminhada nesta vida percebemos ou deveríamos perceber o quanto é importante buscar o conhecimento nas relações pessoais e dentro desta sociedade. Acontecimentos diariamente ou em determinados períodos nos fazem refletir, nos aperceber do quanto a vida nos ensina, através de muitos exemplos e caminhos. Estes momentos servem para reformulações, aperfeiçoamento e fortalecimento de muitas convicções. Muitas decisões são solidificadas com base nestes momentos. Percebemos que, muitas vezes e indevidamente, potencializamos acontecimentos e vontades meramente individualistas. Buscarmos o conhecimento e aprimorarmos estas relações às vezes pode nos colocar em cheque, em dúvida para muitos. A afirmação, atribuída à psicanalista austríaca Melaine Klein, de que “Quem come o fruto do conhecimento é sempre expulso de um paraíso”, é verdadeira. Por isso mesmo, em alguns momentos desta caminhada, pensar é uma atividade perigosa e arriscada. Tomar posições pode desagradar e retirar as pessoas da famosa “zona de conforto”. Discordar não se encaixa em uma realidade de crescimento coletivo, mas sim de uma disputa de ego e poder. Transformamos do efeitos de cresci- o conhecimento que mento coletivo. Estas deveria ser compar- reflexões direcionam tilhado com o único para uma mudança objetivo de unidade de comportamento, dos grupos em me- que, penso, esteja- canismo de poder e mos vivendo neste submissão, às vezes momento em nosso movimento. Como Não podemos fazer de pequenos mo- poderíamos vimentos como norteadores de nossa ser mais caminhada. A ampli- agregadores, tude de nossos pensamentos vai con- mais acolhedores, duzir à amplitude de nossas atitudes, desta mudança na cons- nos tornarmos mais humanos trução de conceitos verdadeiros que nos representem de uma em todo este forma horizontal verdadeira. e processo? Esta pequena reflexão vem ao en- de medo. Involunta- contro de tudo que riamente ou de forma tentamos incansa- planejada agimos velmente fazer ser desta forma, transfor- entendido por todos: mando um bem inte- é possível mudar. Di- lectual em algo domi- fícil é e será sempre, nador e excludente. mas não é impos- Faço estas co- sível. Deixo a todos locações e trago à fazerem suas con- luz de nossos dias clusões. E que venha porque muitas vezes nosso maior festival o vemos as situações Enart, que possamos exemplificadas aci- todos juntos conviver ma dentro do nosso em harmonia e muita Movimento. De que paz. forma poderíamos Sucesso a todos. ser mais agregado- Abraços. res, mais acolhedo- res, tornarmos mais humanos em todo este processo? Devemos fazer Esta pequena do conhecimento uma forma de pensarmos, de modelar- re exão vem ao encontro mos nossas atitudes, de abrirmos novas de tudo que portas, novas possi- tentamos bilidades, dades, de oportunifazermos incansavelmente diferente e melhor. Pensarmos e abrirmos nossas fazer ser entendido por mentes permite sermos capazes de expressarmos as todos: é possível nossas qualidades individuais, produzin- mudar. A importância dos eventos para as crianças Atualmente, são muitos os eventos, dentro do tradicionalismo, destinados às crianças e jovens. Estas atividades são de extrema importância pois fortalecem e motivam os pequenos no seu envol- vimento com a nossa cultura e tradições. Todos os eventos são importantes, dentro de suas características. O Festirim, promovido pela 1ª RT e que chegou na sua 25ª edição, incentivando as crianças a participarem de atividades campei- ras, artísticas e esportivas, sendo que, a cada ano que passa, aumenta o número de inscritos nas provas individuais, em várias modalidades. Este evento ocorre em um final de semana, envolven- do a 1ª RT, de modo geral, famílias, simpatizantes, amigos e integrantes de todas as entidades par- ticipantes, que podem ser de qualquer uma das outras Regiões Tradicionalistas. Hoje em dia, assim como o Festirim, aconte- cem muitas outras atividades voltadas ao público infantil, como ENARTINHO que ocorre na 12ª RT, Festiirim, em Santa Maria e Premiart, em Venân- cio Aires. Todos esses encontros têm como objetivo incentivar as O melhor crianças a participarem dos diversos segmentos que o movimento tradi- nestes eventos, é que a criança cionalista proporciona, desenvolve e seja parte artística, atividades campeiras ou jogos e brincadeiras. desempenha essas atividades Assim, exercendo, em sua participação, nas modalidades, os valores com muita naturalidade, de respeitos, tolerância, espontaneidade honestidade, companheirismo e coletividade, entra outros. As crianças e um senso de amizade próprios precisam envolver-se com total dedicação e desta fase da vida. responsabilidade, contando com o apoio das enti- dades e familiares e amigos. A participação das crianças exige preparação e muita disciplina e, no decorrer dos eventos, vão apresentando suas habilidades e/ou intenções dentro da modalidade proposta. O que tem de me- lhor nesses eventos, é que a criança desenvolve e desempenha essas atividades com muita natu- ralidade, espontaneidade e um senso de amizade próprios desta fase da vida. Cabe aos organizadores, ter um cuidado espe- cial na avaliação dessas crianças, nas falas e atitu- des com os pequenos, para que esses encontros venham a corroborar com sua vontade de mostrar os talentos, participar com entusiasmo e vivenciar, desde a mais tenra infância, a vontade de estar dentro de um CTG, de aprender e conhecer nos- sa cultura, sentindo-se bem, respeitado e valoriza- do. As famílias, também são extrema importância pois, sua presença, apoio, incentivo e afeto, garan- tem o bem-estar das crianças. Todos nós, adultos, temos o dever de motivas e proporcionar esses momentos. São nossas atitudes e exemplos que ensinam, educam...

[close]

p. 3

Ano XVI - Edição 195 EVENTOS Novembro de 2017 3 Santa Cruz do Sul está preparada para receber os finalistas da 32ª edição do ENART O Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart) de 2017 será palco de mais uma iniciativa social do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro, nesta edição optou-se por solicitar um quilo de alimento não perecível às entidades interessadas em acampar no parque. O objetivo, conforme o vice-presidente artístico, José Roberto Fischborn, é que ao final do evento se possa beneficiar alguma entidade com destacada atuação social. O alimento deve ser entregue no momento de ingresso no Parque da Oktoberfest, em Santa Cruz do Sul, onde o evento acontecerá de 17 a 19 de novembro. As marcações da área destinada para o acampamento serão iniciadas no dia 6 de novembro, a partir das 13h30min. O representante da entidade tradicionalista que for até Santa Cruz do Sul deve levar corda ou fita e placas com o nome da entidade. O projeto Enart 2017 é financiado pelo Governo do Estado - Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer - Pró-cultura RS LIC, Lei n.º 13.490/10, através do ICMS que você paga. Conheça a comissão organizadora e a programação do evento deste ano: CONVIDADOS DE HONRA Governador do RS José Ivo Sartori Presidente CBTG João Ermelino Mello Presidente Ass. Legislativa do RS Edegar Pretto Prefeito de Sta Cruz do Sul Telmo Kirst DIRETORIA DO MTG Presidente Nairioli Antunes Callegaro Vice-Presid. de Adm. e Finanças Elenir Dill Winck Vice-Presidente de Cultura Anijane Varela Vice- Presidente Artístico José Roberto Fischborn Vice-Presidente Campeiro José Alvoni Araújo Silva Vice-Presid. Esportes Campeiros Martin Guterres Damasco Vice-Presidente da FCG-MTG Vitor Hugo Pochmann COMISSÃO EXECUTIVA Presidente Jorge Rohr 51 99701 5516 Vice Presidente Leandro Da Silva 51 99637 6648 Coordenador da 5ª RT Luiz Clóvis Vieira 51 99782 0144 1ª Secretária Silvani J. Frantz 51 99933 3690 2ª Secretária Cleonice Iria Gollmann 51 99933 1978 Tesoureira Daniele Macedo 51 98594 9843 Diretor de Segurança MTG Cel. Euclides da Silva Fº 51 99351 4380 Diretora de Prov. E Mkt Vanessa Welter 51 98400 7943 Diretor de Logística PM Roni Hasstenteufel 51 99610 5877 Coord. de Logística MTG Daniel Zardo 51 99213 1983 Coord. de Acampamento Paulo R. Cardoso 51 99517 5680 Coordenador de Alojamento Claudio Mariani 51 99731 0466 Coordenador Comércio Silvio Pineda 51 98406 8756 Coordenador Missa Crioula Armando Gewehr 51 99995 3287 Coordenador de Portaria Leandro da Silva 51 99637 6648 Assessoria de Imprensa Sandra Veroneze 51 99370 0619 Assessora da Mostra Cleonice Iria Gollmann 51 99933 1978 Assessor Apoio Logístico Livio Warken 51 99724 7161 Produção Cultural Lara Lindenmeyer 51 99958 7193 LR Coordenação de Eventos, Comunicação & Gestão Cultural PROGRAMAÇÃO PALCO A - GINÁSIO DANÇAS TRADICIONAIS FORÇA A SEXTA-FEIRA – 17/11 18h 19h 20h30 Chegada da Imagem de N. S. Medianeira Abertura oficial do ENART 2017, com a apresentação artística do vencedor do ENART 2016 – CTG Tiarayu. Sorteio das Danças do 1º Grupo - Bloco 1 20h45 Eliminatória Danças Tradicionais - Bloco 1 SÁBADO – 18/11 08h15 Sorteio das Danças do 1º Grupo - Bloco 2 08h30 Eliminatória Danças Tradicionais - Bloco 2 12h45 Sorteio das Danças do 1º Grupo - Bloco 3 13h Eliminatória Danças Tradicionais - Bloco 3 17h Sorteio das Danças do 1º Grupo - Bloco 4 17h15 Eliminatória Danças Tradicionais - Bloco 4 20h Sorteio das Danças do 1º Grupo - Bloco 5 20h15 Eliminatória Danças Tradicionais - Bloco 5 Na modalidade Danças Tradicionais Força A. Classificam-se 20 grupos para a final de domingo. DOMINGO – 19/11 08h45 Sorteio 1º Grupo – Final Danças Tradicionais 09h Final Danças Tradicionais – Força A 19h Solenidade de Encerramento PALCO B – PAVILHÃO 2 DANÇAS TRADICIONAIS FORÇA B SEXTA-FEIRA – 17/11 20h30 Sorteio das Danças do 1º Grupo – Bloco 1 20h45 Eliminatória Danças Tradicionais – Bloco 1 SÁBADO – 18/11 08h15 Sorteio das Danças do 1º Grupo – Bloco 2 08h30 Eliminatória Danças Tradicionais – Bloco 2 12h45 Sorteio das Danças do 1º Grupo – Bloco 3 13h Eliminatória Danças Tradicionais – Bloco 3 17h Sorteio das Danças do 1º Grupo – Bloco 4 17h15 Eliminatória Danças Tradicionais – Bloco 4 20h Sorteio das Danças do 1º Grupo – Bloco 5 20h15 Eliminatória Danças Tradicionais – Bloco 5 Nas Danças Tradicionais Força B. Classificam-se 20 grupos para a Final DOMINGO – 19/11 08h45 Sorteio 1º Grupo – Final Danças Tradicionais 9h Final Danças Tradicionais – Força B 19h Solenidade de Encerramento – Palco A PALCO C – 25 DE JULHO INTERPRETE SOLISTA VOCAL SÁBADO – 18/11 08h Eliminatória Intérprete Solista Vocal Feminino Ao termino da modalidade, na sequência, eliminatória Intérprete Solista Vocal Masculino DOMINGO – 19/11 09h Final Intérprete Solista Vocal Feminino, Masculino e Conjunto Vocal Na modalidade Intérprete Solista Vocal Feminino e Masculino – Classificam-se 10 concorrentes para a Final. Na modalidade Conjunto Vocal, não haverá Classificatória, somente Final. PALCO D – SINDITABACO MODALIDADES INSTRUMENTAIS SÁBADO – 18/11 09h Final Gaita de Boca, Bandoneon, Gaita Piano e Gaita Botão (até 8 baixos e mais de 8 baixos). DOMINGO – 19/11 09h Final Violão, Viola, Violino ou Rabeca e Conj. Instrumental Nestas modalidades não haverá classificatória. PALCO E – PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO TROVAS E PAJADA SÁBADO – 18/11 09h Eliminatória Trovas (Campeira, de Martelo e Estilo Gildo de Freitas) e a Final da Pajada e do Causo. Em Pajada e Causo não haverá Classificatória, somente Final. DOMINGO – 19/11 09h Final Trovas (Campeira, de Martelo e Gildo de Freitas) Na Modalidade Trovas classificam-se 10 concorrentes para a final. Entrega da premiação: A entrega dos troféus será realizada no palco E, em uma hora e trinta minutos após o encerramento da modalidade. PALCO F – LONÃO DA CHULA CHULA SÁBADO – 18/11 08h Eliminatória Chula Na modalidade Chula, classificam-se 12 concorrentes para sábado à noite e 6 para a final. DOMINGO – 19/11 13h30 Final da Chula Entrega da premiação: A entrega dos troféus será no palco F, em uma hora e trinta minutos após o encerramento da modalidade. PALCO G – CENTRAL DANÇAS GAÚCHAS DE SALÃO SÁBADO – 18/11 09h Eliminatória Danças Gaúchas de Salão Na modalidade Danças Gaúchas de Salão, classificam-se 15 pares para a Final de domingo. DOMINGO – 19/11 09h Final Danças Gaúchas de Salão. PALCO H – BIERHAUS DECLAMAÇÃO SÁBADO – 18/11 09h Eliminatória Declamação Feminina Na modalidade Declamação Feminina. Classificam-se 10 concorrentes para a Final de domingo. DOMINGO – 19/11 09h Final Declamação Feminina e Masculina Entrega da premiação: no domingo (19/11), a partir das 16 horas, serão entregues os troféus das modalidades individuais, no palco H - Bierhaus. PALCO I – ASSEMP SÁBADO – 18/11 09h Eliminatória Declamação Masculina Na modalidade Declamação Masculina. Classificam-se 10 concorrentes para a Final de domingo. 18ª MOSTRA DE ARTE E TRADIÇÃO GAÚCHA PALCO J – PAVILHÃO 3 SÁBADO – 18/11 09h às 11h - Organização e montagem 15h30 - Abertura Oficial 16h - Início das Exposições e visitação do público aos stands 20h - Encerramento DOMINGO – 19/11 09h Missa crioula

[close]

p. 4

4 Ano XVI - Edição 195 Novembro de 2017 PROSEANDO COM TENÊNCIA Por Rogério Bastos CASOS & ACASOS Arma de manipulação ou ferramenta a ser explorada? Quando o Jeandro Garcia insiste em dizer que devemos fazer divulgações planejadas nas redes sociais, e eu reforço dizendo que não basta “postar no face”, estamos dizendo que tem que haver antecedência, planejamento e investimento. A publicidade, principal fonte de renda do Facebook e do Google, demanda que passemos mais tempo conectados, interagindo e clicando. O Jornal El País, do Uruguai, publicou: “Tudo mudou em 2 de novembro de 2010, sem que ninguém percebesse. O Facebook introduziu uma simples mensagem que surgia no feed de notícias de seus usuários. Uma janelinha que anunciava que seus amigos já tinham ido votar. Estavam em curso as eleições legislativas dos Estados Unidos e 60 milhões de eleitores viram aquele teaser do Facebook. Cruzando dados de seus usuários com o registro eleitoral, a rede social calculou que acabaram indo votar 340.000 pessoas que teriam ficado em casa se não tivessem visto em suas páginas que seus amigos tinham passado pelas urnas”. Isso que ainda não eram feitos anúncios patrocinados. Mark Zuckerberg, o criador do Facebook, descobriu essa mina de ouro que lhe rende mais de 30 bilhões de dólares por ano. E o pior: manipula a política e as decisões conforme o investimento. Para divulgação: Conforme o tempo, o valor a investir e as pessoas que se engajarem nesta divulgação, seu evento tem grande chance de obter sucesso. “É importante não centralizar todo esforço em uma mídia, pois nem todos são atingidos por uma só” – lembra Jeandro. Confederação Internacional da Tradição Gaúcha No último final de semana de outubro pegamos a mala de garupa e rumamos para Montevidéu, no Uruguai, onde aconteceu o 13º Congresso Tradicionalista da CITG, na Sociedad La Criolla Dr. Elias Regules (fundador desta sociedade). Conversando com a antropóloga Leticia Cannella, que estuda o ‘gaucho uruguaio’, e com o presidente da Elias Regules, Carlos Alonzo, pude entender um pouco mais dessa paixão pelo nativismo que o povo oriental tem. Nei Zardo assumiu a Confederação Internacional e, por sugestão do Presidente João Mello, foi criado um departamento de comunicação da CITG para o qual fui convidado a representar o Brasil. Um obrigado ao Paraná Resta-nos agradecer ao MTG do Paraná pela confiança em nós depositada para a realização de quatro Cursos de Formação Tradicionalista, seguindo os preceitos e organização do MTG do RS. Ao lado de Manoelito Savaris e Marcelo Francos palestramos, este ano, em Cascavel e Pontal do Paraná. Ano passado, com Rogerio Pankiewski, foi em Maringá. Obrigado pelo carinho e pela confiança! Mato Grosso preocupado com a cultura O patrão João Malinski, jovem de 21 anos, está revolucionando o jeito de fazer tradição no Mato Grosso. Na cidade de Santa Carmem participam do CTG Paixão sem Fronteiras e vão a diversas atividades pelo Brasil, inclusive estiveram no Tchêncontro, em Giruá. Agora estão com evento programado para dia 11 de novembro com os jovens gaúchos e tradicionalistas mato-grossenses. CTG na Nova Zelândia Estamos em contato com amigos que moram na Nova Zelândia e querem constituir um CTG por lá. Estará fazendo o acompanhando o vice-coordenador da 40ªRT, Crodoaldo Batista, que mora na China, mas irá visitar a mais nova entidade que está nascendo na Oceania. MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO Calendário do MTG - 2017 1 04 e 05 11 17 a 19 7 9 13 NOVEMBRO DE 2017 SORTEIO DA ORDEM DE APRESENTAÇÃO DA FINAL DO ENART 2017 ABERTO DE ESPORTES - 2º ENECAMP 6ª REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR FINAL ENART 2017 DEZEMBRO DE 2017 PRAZO FINAL - ELEIÇÕES COORDENADORIAS REGIONAIS REUNIÃO DE ENCERRAMENTO - CONFRATERNIZAÇÃO NATALINA PRAZO FINAL - APRESENTAÇÃO PROPOSIÇÕES PARA O 66º CONGRESSO TRADICIONALISTA GAÚCHO MTG MTG + ª RT MTG MTG + 5ª RT MTG MTG PORTO ALEGRE TRAMANDAÍ PORTO ALEGRE STA CRUZ DO SUL RTs RTs CURSOS do MTG - 2017 DATA EVENTO PROMOÇÃO CIDADE NOVEMBRO DE 2017 15 CAPACITAÇÃO E RECICLAGEM DE JUÍZES DE PROVAS CAMPEIRAS MTG + 5ª RT SANTA CRUZ DO SUL 24 a 26 CFOR AVANÇADO MTG + 3ª RT SANTO ÂNGELO DEZEMBRO DE 2017 2 CFOR BÁSICO MTG + 6ª, 21ª e 26ª RT. PELOTAS União Gaúcha J. Simões Lopes Neto - Av. Idelfonso Simões Lopes nº 531. Bairro Três Vendas 2 CFOR BÁSICO MTG + 15ª RT SÃO SEBASTIÃO DO CAI (CASA DA CULTURA) MTG divulga valores dos ingressos do Enart Por: Sandra Veroneze O Movimento Tradicionalista Gaúcho divulgou os valores dos ingressos para o Enart – Encontro de Artes e Tradição, que acontece de 17 a 19 de novembro em Santa Cruz do Sul. Para adultos, o ingresso por acesso é de R$ 15,00 e a pulseira permanente, para acesso sexta, sábado e domingo, R$ 40,00. Para crianças de 10 a 12 anos, para idosos acima de 60 anos, e para estudantes com carteirinha, o valor do ingresso por acesso é R$ 7,00 e o permanente, R$ 20,00. Pessoas com deficiência, concorrentes credenciados, estudantes do ensino fundamental da rede pública de Santa Cruz do Sul credenciados, doadores de sangue de Santa Cruz do Sul credenciados no Hemovida são isentos. O valor do estacionamento é R$ 40,00 para automóvel, R$ 100,00 para ônibus e R$ 10,00 para motocicleta. Os condutores dos veículos e acompanhantes pagarão individualmente o valor do ingresso. No caso do ônibus que acessar o parque, o motorista que tiver a carteira de identificação da empresa de transporte estará isento do pagamento do acesso, limitado a dois motoristas. A isenção para estudantes da rede municipal de Santa Cruz do Sul é uma ação sociocultural do Enart. Para efeito de desconto para estudantes, são válidas a Carteira de Identificação Estudantil (CIE), emitida pela Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), pela União Nacional dos Estudantes (UNE), pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), pelas entidades estaduais e municipais filiadas àquelas, pelos Diretórios Centrais dos Estudantes (DCEs) e pelos Centros e Diretórios Acadêmicos, com prazo de validade renovável a cada ano. Notícias do MTG agora também podem ser ouvidas O Movimento Tradicionalista Gaúcho ativou um novo recurso no seu sistema de comunicação. Desde o início da semana passada, no site da entidade, além de ler as notícias desenvolvidas pela assessoria de imprensa, o internauta também pode ouvi-las. A iniciativa tem por objetivo, segundo o presidente, Nairo Callegaro, ampliar as possi- bilidades de audiência, conforme as preferências do público. “Sabemos que o tempo para consumir informação é escasso e o recurso do áudio possibilita que as notícias sejam acessadas paralelamente a outras atividades”, afirma. O áudio, segundo ele, também pode ser de grande valia para quem apresenta alguma dificuldade de visão e ou de leitura.

[close]

p. 5

Ano XVI - Edição 195 DEPARTAMENTO JOVEM Por: Kelvyn Krug Diretor Dpto Jovem do MTG O tempo dos melhores tempos Tempo de esperança, tempo de renovar as energias e o orgulho de ser tradicionalista... Nos dias 07 e 08 de Outubro ocorreu na cidade de Giruá o XVII Tchêncontro Estadual da Juventude Gaúcha e a XV edição do Acampamento Estadual da Juventude Gaúcha, contando com a participação de mais de mil jovens tradicionalistas. Em tempos de crise de valores, olharmos para um evento, ver que sua grande maioria dos participantes é formada por jovens, vê-los entoando o hino de nosso estado com tanto nativismo e ver o respeito entre as gerações presentes é quase uma utopia, mas que neste ano conseguimos conquistar. Saber que grande parte da juventude ainda se preocupa com as raízes de nossa cultura, com a verdadeira essência de nosso movimento é algo singular, que poucas vezes pudemos ver. A grande presença, inquietação, indagação e força de vontade de mudar, mostrou que sim, vale a pena viajar por horas, deixar parte da família em casa, passar frio ou calor em um evento e ainda assim, passar horas debatendo rumos, atitudes e formas de fazer com que nosso movimento organizado se firme por mais tantos anos. Evento que além da diversão, integração e troca de ideias, conhecimentos e experiências, proporcionou aos presentes um passeio fantástico até as ruínas de São Miguel das Missões, grande patrimônio que os índios construíram e que permanece em pé para as gerações que os sucedem. Nós, do Departamento Jovem Central, só temos a agradecer a toda essa juventude que marcou presença, discutiu, colaborou e, principalmente, viveu o momento junto conosco. Não podemos deixar de fora nossos queridos visitantes do MTG-SC e do MTG-MT, que se deslocaram para ver de perto como tratamos e cultuamos nossa tradição com a geração dos próximos 50 anos do MTG-RS. E agora se achegam os 51 anos desta entidade que rege nossa filosofia de vida, se achega o marco “inicial” para chegarmos neste tão sonhado “século de existência”. E como já disse o grande poeta Henrique Fernandes: “tenho valores antigos guardados dentro de mim, meus valores não se invertem, embora as pessoas, sim!”. Esperamos e contamos com a presença de todos na grande final do Enart, na cidade de Santa Cruz do Sul, mostrando cada vez mais que esse festival é a mais pura cultura, é o maior elo entre as gerações artísticas de nosso movimento e é onde demonstramos o nosso amor pela cultura por meio das modalidades artísticas. E que nosso mundo siga assim: “uma imensidão de Rio Grande pulsando dentro de mim!” Premiart e os talentos mirins Entre os 15 grupos de todas as modalidades. Danças Tradicionais do 1º Ação beneficente ao Festival Artístico Pré-Mirim Hospital São Sebastião realizado pelo Centro de Mártir, que consistia em ar- Tradições Gaúcha (CTG) recadar tampinhas plásti- Erva-Mate, no domingo, cas, premiou o CTG Giusep- 15 de outubro, o troféu de pe Garibaldi, de Encantado campeão foi para o CTG (24ª RT), que entregou 65 Gaudérios da Saudade, de quilos de tampinhas. O total Estância Velha, 30ª Região arrecadado, entre 11 enti- Tradicionalista (30ª RT). dades somou 277 quilos. O Junto também foi o Troféu material foi entregue à en- Rotativo, que deverá retor- fermeira coordenadora da nar no próximo ano a Ve- casa de saúde, Lisane Em- nâncio Aires. Para o CTG mel. As torcidas também fo- Chico Borges, de Santo An- ram convidadas a incentivar tônio da Patrulha (23ª RT), seus pequenos dançarinos, foi o Troféu Móvel, conce- que aliás deram um show à dido à entitdroaiadn.epdfco1 m07/m03/a20io17r 22p:41a:2r5te, no ginásio de exposi- número de participantes em ções. No entanto, no olhar da comissão avaliadora, o vencedor foi o CTG Estância da Liberdade, de Novo Hamburgo (30ª RT). Inédito na Região, o evento, além de premiar com troféus até o quinto lugar, presenteou os pequenos dançarinos com intervenções de artistas do Grupo de Teatro Dacaratapa, de Santa Maria e momentos lúdico e de aquecimento com a professora e artista-educadora, Fernanda Saldanha, antes de entrar no palco. Atividade que se repetiu no final do evento com a integração das crianças. Novembro de 2017 5 CEVANDO O MATE Por Sandra Veroneze PROCEDIMENTOS Curso de Assessoria de Imprensa - Novembro 2017 Você já deve ter ouvido falar que tão importante quanto o ‘o que fazer’ é o ‘como fazer’. Trata-se de Procedimentos, um dos 8 Ps do Marketing de Serviços. O Procedimento diz respeito ao jeito de trabalhar, em todas as suas fases. Um dos procedimentos mais famosos é o utilizado nos parques temáticos da Disney, onde os atendentes são orientados a, sempre que derem alguma informação, olhar o turista nos olhos. Outro procedimento muito comum, em muitas empresas, é dar descontos substanciais ao cliente que pretende cancelar o contrato. Vendedores, de modo geral, são orientados pelas empresas a terem um cumprimento de mão firme (nem fraco, a ponto de demonstrar fragilidade ou falta de caráter, nem forte demais, a ponto de aparentar grosseria). A atividade de assessoria de imprensa também exige alguns procedimentos. Vejamos algumas situações pontuais. Envio do email – Ao enviar o release para a imprensa, escreva um email objetivo e cordial. Se o seu mailing não for tão grande ou se o seu sistema de envio permitir, personalize a mensagem, colocando o nome do destinatário e escreva brevemente que se trata de uma sugestão de pauta, colocando-se à disposição em caso de dúvidas. É deselegante ser incisivo, dando a entender, por exemplo, que deseja a matéria publicada e perguntando quando isso acontecerá. Uma dúvida muito comum é se o texto deve ser enviado em um documento do word anexado ou diretamente no campo da mensagem. Meu conselho é que envie diretamente no corpo da mensagem, pois agiliza a leitura. Receptivo à imprensa – Os eventos exigem muito cuidado por parte da assessoria de imprensa. O receptivo aos jornalistas deve ser muito agradável. Liberar os profissionais do pagamento de ingressos não é uma gentileza; é uma obrigação da entidade. Da mesma forma, não deve ser cobrado estacionamento. Na medida do possível, forneça as condições de trabalho para os profissionais e isso inclui internet e um local para que possa sentar e escrever seus textos com tranquilidade. Se o repórter deseja fazer uma entrevista, combine com a fonte e o conduza até o local. Forneça ao profissional todas as informações necessárias. Entregue folders se necessário. Deixe claro para os tradicionalistas que existe alguém destacado para atender os jornalistas e que se trata do assessor de imprensa. Muitas vezes, na boa vontade de auxiliar, os tradicionalistas acabam não observando alguns procedimentos importantes no trato com a imprensa e causam uma má impressão. É o caso, por exemplo, de solicitações para que desçam do palco. Jornalistas estão acostumados a ter acessos diferenciados e se por algum motivo não for possível é importante conduzir a situação com o máximo de educação e gentileza. Nos casos em que é muito importante para o jornalista acessar um desses locais, combine com os tradicionalistas que esse acesso só será permitido com a utilização de uma credencial especial ou então na presença do assessor de imprensa. Continua no próximo mês. Em caso de dúvida, escreva para mim: imprensa@mtg.org. br. C M Hámaisde 15anosDandovozÀnossa tradição! Y CM MY Entre em contato, temos a estrutura completa para o seu evento. CY CMY K 5499112.1085 troiansonorizacao@gmail.com

[close]

p. 6

6 NOTÍCIAS Ano XVI - Edição 195 ESPAÇO DA CBTG Novembro de 2017 Colaboração: Aline Jasper 2ª Prenda da CBTG e Mestre em Jornalismo Chapecó Cultura em Versos foi sucesso em Santa Catarina Atividade voltada à arte declamatória no Recanto da Poesia Borille, promovido pela Prenda Veterana da CBTG, Thais Dutra, foi sucesso reconhecido por poetas e declamadores O 1º Chapecó Cultura em Versos é a arte declamatória utilizada como mola propulsora no aprimoramento da oralidade, escrita e desenvoltura dos tradicionalistas, em Chapecó/ SC. São oito módulos envolvendo todos os aspectos da arte declamatória, estruturação poética, expressão corporal, fonoaudiologia e oratória, tendo como encerramento um Recital Artístico Cultural com apresentações dos participantes deste curso de formação em cultura. O projeto foi elaborado por Thais Dutra, atual 1ª Prenda Veterana da CBTG, e Waldir Borille, declamador e idealizador do Recanto da Poesia Crioula, museu e escola de declamação, situado na capital do oeste catarinense. A iniciativa está sendo patrocinada pela Prefeitura Municipal de Chapecó, através da Secretaria de Cultura e do Fundo Municipal de Chapecó, e tem o apoio do CTG Coxilha do Quero-Quero. O primeiro encontro ocorreu no último sábado, dia 28, com a presen- ça de Liliana Cardoso Duarte. Outros renomados artistas estão confirmados para os próximos encontros, entre eles Jurema Chaves, José Luiz Flores Moró, Sebastião Teixeira Corrêa e Paulo Ricardo Fuchina dos Santos. O próximo módulo ocorrerá no dia 11 de novembro com palestra de Pedro Junior da Fontoura abordando a temática Arte Declamatória e Iniciação Poética e Literária. “É gratificante ver a valorização do poder público em relação à arte declamatória e crescente empenho da secretaria da cultura em prestigiar os eventos promovidos em nossos galpões”, ressalta a Prenda Veterana Thais. Já Borille destaca a realização pessoal com este projeto: “um sonho se tornando realidade”. Este projeto pretende se estender até maio do próximo ano e tem como contrapartida social a arrecadação de 1 kg de alimento não perecível por participante a cada encontro, que serão destinados a uma instituição conforme sugestão da Prefeitura Municipal. Foto: Divulgação RETROSPECTIVA DAS GESTÕES DA CBTG: DE 2015 A 2017, TRABALHO EM PROL DO TRADICIONALISMO POR TODO O BRASIL Nos dias 24 a 26 de novembro, se encerra um ciclo na Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha, tanto na gestão da diretoria quanto na gestão de prendas e peões. Foram dois anos marcantes para a história da CBTG: a comemoração dos 30 anos da entidade movimentou eventos por todo o país e gerou uma integração entre tradicionalistas do Brasil inteiro. Na Convenção Tradicionalista, em Diadema – SP, em fevereiro de 2016, já começava a se desenhar o que seria a marca dessa gestão da CBTG: integração e participação. A presença do presidente da CBTG, João Ermelino de Mello, e de outros membros da diretoria foi constante e ampla durante a gestão. Aliás, vale a pena elogiar a abertura e simpatia com que o Presidente tratou aos tradicionalistas, em todos os eventos em que se fez presente. A retomada do Encontro Nacional da Juventude Tradicionalista, em abril de 2017, em Ponta Porã - MS, foi importante para destacar que ainda existem jovens interessados em fazer acontecer e trabalhar pelo tradicionalismo. Foram momentos de conhecimento, diversão, passeios, palestras e boas risadas. Esse trabalho culminou no grande evento que reúne os tradicionalistas do Brasil: o FENART, Jogos Tradicionalistas e Encontro Nacional de Campeões, em julho de 2017. Dessa vez, com uma adição importante: o Encontro de Jovens Gestores, que reuniu os representantes das Invernadas Culturais das federações. Que bonito ver todas as facetas do tradicionalismo gaúcho organizado juntas em um só evento, em Querência – MT! A união e presença do prendado que se despede também é digna de nota. Em todos os eventos oficiais da CBTG e na grande maioria dos eventos oficiais dos MTGs, estavam prendas e peões representando a Invernada Cultural em sua instância máxima, desenvolvendo projetos e assumindo seus papéis de líderes da juventude tradicionalista. De Sapezal – MT, em novembro de 2015, a Foz do Iguaçu – PR, em novembro de 2017, foram dois anos de trabalho e dedicação em prol da cultura gaúcha e brasileira. Tantos foram os momentos bonitos dessa caminhada que é impossível contar nos dedos! Que as gestões da diretoria e das prendas e peões sigam esse rumo, enaltecendo sempre os valores e os costumes do gaúcho, onde quer que esteja! Foto: André Brusa Thais Dutra, prenda veterana da CBTG, realizou um sonho e um grande evento em Chapecó Nem a distancia conseguiu afastar este grupo que trabalhou muito pela CBTG Paraná realizou seu 4º CFor Adair Rocha assumiu o Amaranto O MTG do estado do Paraná realizou, no dia 21 de outubro, em Pontal, 1ª Entidade de Alvorada já teve a 1ª Prenda do Rio Grande do Sul, no ano RT, região litorânea, mais um Curso de Formação Tradicionalista – Cfor. de 2008 e esteve no Chile, representando o Brasil, em Festival de Folclore O presidente do MTG do Paraná, Rogério Pankiewski, comemorou a realização de mais um curso no estado. Em abril de 2013, realizou o primeiro em Francisco Beltrão. O segundo CFor foi em setembro de 2016, na cidade de Maringá. A sede do terceiro encontro foi Cascavel, no mês de junho deste ano, e do último, Pon- tal do Paraná, região litorânea, dia 21 de outubro. A diretora cultural da 1ª Região do Paraná, Helenita Kaefer, foi a grande incentivadora para que o curso acontecesse no litoral paranaense, que contou, ainda, com o Diretor Artístico do Paraná e palestrante, Marcelo Francos. O tradicionalista Adair Rocha assumiu as rédeas do CTG Amaranto Pereira, da cidade de Alvorada, 1ªRT, no inicio do mês de novembro. A Patronagem liderada pelo patrão Rodrigo Machado Machado e sua esposa, Libra Severo, entregaram o CTG para o novo casal de Patrões Adair Rocha e Lúcia Rocha. O CTG Amaranto Pereira já teve a 1ª Prenda do Rio Grande do Sul 2008/2009, Gabrielli Pio sediando o evento estadual na capital da solidariedade. Acompanham Adair na patronagem, Orlando Kunzler, ex-patrão, fundador da entidade e atual capataz. Ari Girelli será o segundo capataz. O tesoureiro será Idir Vidimar e o secretario, ou sota-capataz, André Machado.

[close]

p. 7

Ano XVI - Edição 195 FESTIVAIS Por Vinicius Brum Novembro de 2017 ESPAÇO CGF/FSH 7 Por: Paula Simon - Folclorista VETERANO A parceria estreava no festival: o poeta Antônio Augusto Ferreira e o compositor Ewerton Ferreira. As três canções que inscreveram para aquela décima edição da Califórnia da Canção Nativa foram pré-selecionadas e apresentadas nas três noites eliminatórias ocorridas em dezembro de 1980. No dia 11, o chamamé Veterano, no dia 12, a milonga Entardecer e no dia 13, a toada Pago Perdido. E todas foram classificadas entre as doze que participaram da noite final. Numa edição memorável do grande evento uruguaianense, que contou as presenças inesquecíveis de Inezita Barroso, do mestre Sivuca e do genial Atahualpa Yupanqui, e que destacou entre os finalistas autores como Luiz Carlos Borges e Antônio Carlos Machado, Vitor Ramil e José Fogaça, além dos intérpretes Maria Luiza Benitez e Jorge André Brittes, o prêmio máximo, a Calhandra de Ouro, coube à canção Veterano que teve a interpretação de Leopoldo Rassier acompanhado pelo conjunto Os Serranos. Veterano fala do tempo do homem. De memórias e de esquecimentos, de viços e de vigores que se esmaecem. Constata um ocaso e preserva lembranças de sol a pino. É o giro da vida: seremos, somos e de repente já deixamos de ser. Ainda assim, seguimos a construir nossas eternas casas de areia sobre alicerces de vento. E assim permanecemos, posto que estamos sempre indo embora. O poeta nos deixou em março de 2008, mas sua voz permanece cantando em cada fundão de campo onde um rude peão cantarola sobre o lombo do pingo numa manhã de primavera: se lembro o tempo de quebra, a vida volta pra trás, sou bagual que não e entrega assim no más... O poeta, que por meio de tantas vozes cantou, continua cantando, pois conseguiu transformar-se todo ele em sua própria e infinita canção. Anda o Tocaio fundido ao coração da gente. Segue o Tocaio a inventar cacimbas para nos matar a sede. Olha lá na eternidade o Antônio Augusto, o Tocaio Ferreira, um menino de alma leve voando sobre os pelegos deixando na polvadeira o cantochão da saudade. Porteira da Serra homenageia Adelar Bertussi Patronagem do CTG Porteira da Serra prestou homenagem ao grande músico Adelar Bertussi que faleceu recentemente. Adelar Bertussi Siqueira nasceu em São Jorge da Mulada, distrito de Criúva, Caxias do Sul, no dia 15 de Fevereiro de 1933. Anos depois, em 1947, já com domínio completo do acordeon, passou a acompanhar seu irmão Honeyde Bertussi, quando formaram um dos mais importantes conjuntos gauchescos de todos os tempos, Os Irmãos Bertussi. A dupla, em 1955, gravou o primeiro LP “Coração Gaúcho” pela gravadora Copacabana. Já no ano seguinte, em 1956, veio o 2º volume do Coração Gaúcho, inclusive contendo o primeiro Bugio gravado no Rio Grande do Sul, com o título “O casamento da Doralice”. Segundo estudiosos da nossa música e do nosso folclore, o bugio é o único ritmo oriundo do nosso pago sulino e tem como pioneiro justamente Os Irmãos Bertussi. Adelar, com uma técnica própria, tornou-se um dos melhores acordeonistas do Estado e hoje é referenciado como um símbolo do tradicionalismo. Deixou Os Bertussi no ano de 1998, e passou o cargo para seu filho Gilney Bertussi. Além da sua contribuição musical, Adelar foi grande incentivador e colaborador cultural. Foi um dos fundadores do Piquete de Laçadores Chaleira Preta, Primeiro Patrão do CTG Pousada dos Tropeiros e, junto com seu irmão Honeyde, indicou a denominação do CTG Porteira da Serra, bem como o seu lema “Porteira Aberta ao Culto da Tradição.” Estiveram presentes à homenagem Ernesto Nunes, Maral Gurgel, Rico Baschera e Amanda Santos. O Patrão do Porteira, Roque Jocenir Castilhos, entregou uma lembrança para a família de Adelar Bertussi. “A tropeada da vida do Cancioneiro das Coxilhas chegou ao fim. Mas como ele mesmo diria: no dia seguinte a jornada prossegue” – disse o patrão. A festa prosseguiu animada ao som do grupo Manancial. Festas e Folguedos I Entre as incontáveis manifestações de culturas populares vigentes no RS e no Brasil, podemos destacar as Festas e Folguedos populares – vigentes no país inteiro com variantes regionais, características próprias, outras apenas em alguns locais específicos. Todas muito expressivas e importantes para seus portadores naturais, fatos identitários da região onde estão inseridos. Rossini Tavares de Lima e Julieta de Andrade em Escola de Folclore, em publicação do Museu de Folclore de São Paulo, fazem minucioso estudo e uma classificação bastante objetiva. Festa, para estes autores, é o “conjunto de cerimônias, rituais e coletivos de caráter comemorativo”. CERIMÔNIAS: no sentido de atos ou série de atos que possuem significação profana ou religiosa; RITUAIS: porque envolvem poderes ou virtudes capazes de produzir determinados efeitos; COLETIVOS: porque se realizam em função da cooperação de toda uma comunidade; DE CARÁTER COMEMORATIVO: porque visam recordar fatos ou acontecimentos tradicionais da referida sociedade. As festas podem ser profanas ou religiosas; fixas ou móveis; cívicas. As festas cíclicas são periódicas e anuais, e estão submetidas ao calendário eclesiástico. Entre as fixas podemos citar o Natal, que ocorre anualmente na mesma data. Como festa móvel citamos a Páscoa, que é ligada a um ciclo: quaresma, Semana Santa e encerra com a Páscoa. As religiosas fixas ocorrem no dia ou em torno do dia do santo ou orixá. Por exemplo, Nossa Senhora dos Navegantes/Iemanjá, no dia 2 de fevereiro; Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, em 12 de outubro, que movimenta multidões em romaria até a Basílica em São Paulo; e Nossa Senhora de Nazaré, em 3 de outubro, que também leva multidões às ruas de Belém no Pará e muitas outras no RS e no Brasil. Todas as festas religiosas trazem em seu bojo manifestações espontâneas dos fiéis, como pagamento de promessas, vestir criança com a roupa do santo, acender velas, acompanhar o percurso da procissão de pés descalços, subir de joelhos as escadarias das igrejas, lançar barcos ao mar levando oferen- das e pedidos para Iemanjá, etc. As festas cívicas são relacio- nadas a acontecimentos históricos, como o Dia da Independência, em 7 de setembro, ou para os gaúchos a data de 20 de setembro, momento de celebrar sua identidade. O Carnaval, maior festa popular do Brasil, não tem data fixa. Está ligado ao calendário religioso e é festa profana que teve origem no entrudo (de introitus, entrada da quaresma). Nasceu em Portugal e aqui assumiu características próprias. No passado representava um período de comilanças e diversões – preparatório para o jejum da quaresma. Tinha como principal divertimento o jogo de água e limões de cheiro, posteriormente proibido devido ao abuso e deturpação da brincadeira. O carnaval assim como hoje conhecemos é característico de nossa cultura. A Semana Santa conhecida na Europa como Ciclo da Páscoa. Compreende a quaresma e a Semana Santa, e em muitas regiões ainda estão vigentes alguns costumes medievais, como a Recomenda de Almas – grupo de fiéis que, de porta em porta, visita as famílias rezando para as almas; em outras regiões, principalmente em zonas rurais, ocorre a prática do silêncio de quinta a sábado santos, jejum, abstinências, representações dramáticas da Paixão, e em algumas regiões como em Goiás acontece a Procissão do Fogaréu, que representa a perseguição e prisão de Jesus Cristo (quando homens vestindo túnicas, os chamados “farricocos” representando os soldados romanos e iluminados apenas por tochas O procuram pelas ruas da cidade). Em algumas regiões de São Paulo ocorre o “dia da malvadeza” na quinta feira santa à noite, quando são praticadas brincadeiras de mau gosto. É tradicional a queima de Judas no sábado de Aleluia. Nas zonas rurais, as festas de colheita ou de produção são bastante frequentes, sendo que algumas assumem grandes proporções, como a Festa da Uva em Caxias do Sul, a Fenadoce (Festa Nacional do doce em Pelotas) e muitas outras que atraem público não apenas do Estado como de fora. Este texto não esgota o assunto que é extenso e interessante.

[close]

p. 8

8 NOTÍCIAS Ano XVI - Edição 195 Novembro de 2017 MTG doa alimentos para entidade beneficente Por: Sandra Veroneze O Movimento Tradicionalista Gaúcho e a Fundação Cultural Gaúcha fizeram a entrega de 500 quilos de alimento para a Sociedade Espírita Ramiro D’Ávila, de Porto Alegre. O montante foi arrecadado durante o Acampamento Farroupilha, realizado em setembro, quando a doação de um quilo de alimento não perecível deu direito a desconto no ingresso para os bailes. A Sociedade Espírita Ramiro D’Ávila foi fundada em 7 de abril de 1932, com caráter assistencial e sem fins lucrativos. A entidade tem como finalidade principal de assistência social a oferta de refeições diárias aos moradores de rua em situação de vulnerabilidade social. A iniciativa “Sopa do Pobre” oferece, de segunda a sábado, cerca de 500 pratos diários de uma sopa com carne, massa ou arroz, vegetais variados e, quando possível, também um pãozinho. Segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro, o voluntariado e o engajamento nas questões sociais está na essência do tradicionalismo. No momento da entrega, estiveram presentes o vice-presidente da Fundação Cultural Gaúcha, Vitor Pochmann, Daniele Macedo, Ana Junges e Simone Teixeira. Foto: Divulgação MTG e Secretaria da Agricultura assinam normativa Por: Sandra Veroneze O presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Nairo Callegaro, esteve reunido na tarde do dia 31 de outubro, com o Secretário Estadual de Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul, Ernani Polo. O objetivo foi assinar normativa para o transporte de equinos no Estado, tendo como uma de suas principais resoluções a dispensa de apresentação da GTA – Guia de Transporte Animal no caso de eventos locais e ou municipais, como cavalgadas, rodeios, treinos e passeios e também no caso de estarem em serviço, a pé. Segundo Callegaro, pesaram nessa resolução os estudos epidemiológicos indicando baixa incidência de anemia infecciosa, mormo e influenza equina no Rio Grande do Sul. “Para nós significa desburocratização, considerando que existe um grande número de eventos que se encaixam nesse perfil”, afirmou Callegaro. Estiveram presentes à reunião, que aconteceu na sede da Secretaria, o Diretor da OrCav, Solon Silva, o vice-presidente campeiro do MTG, José Araújo, o vice-presidente de esportes campeiros, Martim Guterres Damasco e Gustavo Bierhals. Foto: Divulgação Vice-presidente da Fundação Cultural Gaúcha-MTG, Vitor Hugo Pochmann (E), na entrega dos alimentos Mais uma vitória, resultado de muito trabalho em busca da desburocratização do transporte animal MTG revela vencedores do Prêmio de Jornalismo Por: Sandra Veroneze O Movimento Tradicionalista Gaúcho divulgou, nesta semana, os vencedores da edição 2017 do Prêmio MTG de Jornalismo. Concorreram profissionais e estudantes de comunicação com matérias veiculadas no período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2016. No total, foram 48 inscrições. Os troféus aos vencedores serão entregues durante o Enart – Encontro de Artes e Tradição, a ser realizado de 17 a 19 de novembro em Santa Cruz do Sul. Segundo o presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Nairo Callegaro, a imprensa tem papel fundamental na difusão da pauta tradicionalista, revelando-se, ao longo dos anos, uma forte parceira. “São critérios, neste prêmio, por exemplo a capacidade de traduzir os fatos tradicionalistas para quem não é tradicionalista, também a consistência na divulgação desses temas, mas sobretudo a contribuição para preservação da memória do tradicionalismo gaúcho e contribuição para uma reflexão sobre a figura folclórica e simbologia do gaúcho”, Conheça os vencedores: afirma. Esta é a terceira edição do Prêmio PROFISSIONAL MTG de Jornalismo. • Fotografia: Isadora Neumann – Zero Hora (Pauta: Enart 2016); • Cobertura Evento Campeiro: Henrique Massaro Rodrigues – Correio do Povo (Pauta: Acendimento e distribuição da Chama Crioula); • Rádio: Marcos Nunes Correa - Rádio Onda FM 97.7 (Pauta: Festejos Farroupilhas); • Caderno Especial: Leonardo Pujol – Zero Hora (Pauta: Acampamento Farroupilha); • Cobertura Evento Artístico: Natalia Silva Carapeços Fucks – Zero Hora (Pauta: Enart); • Impresso: João Cleber Caramuz – Gazeta do Sul (Pauta: Enart); • Site, Blog ou Fanpage: Beatriz Colombelli - Folha do Mate (Pauta: Série Direto de Galpão) • Revista: Dilerman Zanchet – Revista Somando (Pauta: Inclusão no tradicionalismo). UNIVERSITÁRIO • Rádio: Luana Kanitz – Fadergs (Pauta: Acampamento Farroupilha) • Jornal Impresso: Louise Fisher – Unisc (Pauta: Viver o sonho) • Cobertura de Evento Campeiro: Thaís Dutra – Unochapecó (Pau- ta: Cavalgada Perfumada) • Site, Blog ou Fanpage: Tuanny Prado Flores – Unisinos (Pauta: Enart) TEMA SEMANA FARROUPILHA 2017: “FARROUPILHAS: IDEALISTAS, REVOLUCIONÁRIOS E FAZEDORES DE HISTÓRIA”

[close]

p. 9

Ano XVI - Edição 195 NOTÍCIAS Novembro de 2017 9 CTG Foto: Divulgação Os Carreteiros vence mais uma edição Fegadan DANÇAS BIRIVAS 1º - CTG OS CARRETEIROS - CAXIAS DO SUL - 25ª RT 2º - CTG VAQUEANOS D´OESTE - CHAPECÓ - 12ª RT/SC 3º - CTG PAMPA DO RIO GRANDE - CAXIAS DO SUL - 25ª RT CHULA QUARTETO 1º - EDUARDO, LUCAS, JOÃO, WILLIAN - CTG PAIXÃO CÔRTES - 25ª RT 2º - FREDERICO, ENIO, IGOR, BRUNO - GAN LAGOA VERMELHA - 8ª RT 3º - LUCAS, LUCIANO, RAFAEL, MURILO - GAN SEPÉ TIARAJÚ - 14ª RT Arquibancadas sempre cheias para assistir os espetáculos O Fegadan, Festival Gaúcho de Danças, que aconteceu em Antônio Prado, nos dias 13, 14 e 15 de outubro, foi criado com a finalidade de preservar, valorizar e divulgar as danças tradicionais gaúchas, primando pela espontaneidade no bailar, baseando-se nas obras e ensinamentos de João Carlos Paixão Côrtes e Luiz Carlos Barbosa Lessa. O evento foi criado no ano de 2014 e acompanha um segmento que Paixão chama de “bailar campesino”. Em 2015, foi criado o FegaChula, para atender a demanda desta categoria. O evento é competitivo, porém o clima, segundo o vice-presidente artístico do MTG, José Roberto Fischborn, é de integração e amizade. Este ano o CTG Carreteiros, de Caxias do Sul, 25ªRT, sagrou-se o campeão, mais uma vez do Fegadan, com o maior somatório de pontos nas diversas categorias e modalidades. Nas danças tradicionais categoria adulta e veterana o CTG Brazão do Rio Grande foi o primeiro colocado. Na categoria mirim, o CTG Porteira da Serra de São Marcos foi o campeão. Na juvenil, ficou com o CTG Sinuelo da Fronteira, de Dionizio Cerqueira, 13ª RT. DANÇAS TRADICIONAIS - MIRIM 1º - CTG PORTEIRA DA SERRA - SÃO MARCOS - 25ª RT 2º - CTG OS CARRETEIROS - CAXIAS DO SUL - 25ª RT 3º - CTG PAMPA DO RIO GRANDE - CAXIAS DO SUL - 25ª RT DANÇAS TRADICIONAIS - JUVENIL 1º - CTG SINUELO DA FRONTEIRA - DIONISIO CERQUEIRA - 13ª RT 2º - CTG IMIGRANTES E TRADIÇÃO - CAXIAS DO SUL - 25ª RT 3º - CTG OS CARRETEIROS - CAXIAS DO SUL - 25ª RT DANÇAS TRADICIONAIS - VETERANA 1º - CTG BRAZÃO DO RIO GRANDE - CANOAS - 12ª RT 2º - CTG OS CARRETEIROS - CAXIAS DO SUL - 25ª RT 3º - CTG LAÇO DA AMIZADE - CAXIAS DO SUL - 25ª RT DANÇAS TRADICIONAIS - ADULTA 1º - CTG BRAZÃO DO RIO GRANDE - CANOAS - 12ª RT 2º - CTG OS CARRETEIROS - CAXIAS DO SUL - 25ª RT 3º - CTG IMIGRANTES E TRADIÇÃO - CAXIAS DO SUL - 25ª RT CHULA INFANTIL (PIAZITO) 1º - MARCUS V. PICININ - CTG GINETES DA TRADIÇÃO - 25ª RT 2º - KAILON JACOB PEREIRA - CTG ALEXANDRE PATO - 8ª RT 3º - RAFAEL DA SILVA SCHUSSLER - GAN SEPÉ TIARAJÚ - 14ª RT CHULA MIRIM 1º - MIGUEL DOS S. LAMPERT - CTG RINCÃO SERRANO - 7ª RT 2º - JOÃO P. GUIMARÃES - GAN VAQUEANOS DA CULTURA - 14ª RT 3º - LUCAS ALVES DE OLIVEIRA - CTG PAIXÃO CÔRTES - 25ª RT CHULA JUVENIL 1º - FELIPE DE SOUZA - CTG SENTINELA DA QUERÊNCIA - 8ª RT 2º - ARTHUR S. CALGARO - CTG RINCÃO DA LEALDADE - 25ª RT 3º - WILLIAN ALENCAR FRANCK - CTG PAIXÃO CÔRTES - 25ª RT CHULA ADULTO 1º - BRUNO S. RODRIGUES - GAN LAGOA VERMELHA - 8ª RT 2º - LUIS FELIPE PROENÇA - CTG RINCÃO SERRANO - 7ª RT 3º - HENRIQUE SOARES ZOANIN - GAN LAGOA VERMELHA - 8ª RT CHULA VETERANA 1º - MARCELO DA ROSA - CTG MATA NATIVA - 12ª RT 2º - RENAN MACHAO DA SILVA - GAN SEPÉ TIARAJÚ - 14ª RT 3º - DOUGLAS S. BOEIRA - CTG PORTEIRA DO RIO GRANDE - 8ª RT CHULA TRIO 1º - BRUNO, HENRIQUE, GUILHERME - GAN LAGOA VERMELHA - 8ª RT 2º - MATEUS, EDUARDO, LUIS - CTG COXILHA DO Q. QUERO - 12ª RT 3º - RENAN, LUCAS, LUCIANO - GAN SEPÉ TIARAJÚ - 14ª RT INDUMENTÁRIA MAIS AUTÊNTICA - BIRIVA 1º - CTG OS CARRETEIROS - CAXIAS DO SUL - 25ª RT INDUMENTÁRIA MAIS AUTÊNTICA - MIRIM 1º - CTG MARCO DA TRADIÇÃO - CAXIAS DO SUL - 25ª RT 2º - CTG PORTEIRA DA SERRA - SÃO MARCOS - 25ª RT 3º - CTG VAQUEANOS D´OESTE - CHAPECÓ - 12ªRT/SC INDUMENTÁRIA MAIS AUTÊNTICA - JUVENIL 1º - CTG PORTEIRA DA SERRA - SÃO MARCOS - 25ª RT 2º - CTG SENTINELA DA QUERÊNCIA - VACARIA - 8ª RT 3º - CTG GALPÃO SERRANO - FLORES DA CUNHA - 25ª RT INDUMENTÁRIA MAIS AUTÊNTICA - VETERANA 1º - CTG VAQUEANOS D´OESTE - CHAPECÓ - 12ª RT/SC 2º - CTG MARCO DA TRADIÇÃO - CAXIAS DO SUL - 25ª RT 3º - CTG BRAZÃO DO RIO GRANDE - CANOAS - 12ª RT INDUMENTÁRIA MAIS AUTÊNTICA - ADULTA 1º - CTG PAIXÃO CÔRTES - CAXIAS DO SUL - 25ª RT 2º - CTG ANITA GARIBALDI - LAGES - 1ª RT/SC 3º - CTG VAQUEANOS D´OESTE - CHAPECÓ - 12ª RT/SC MUSICAIS MAIS AUTÊNTICO - BIRIVA 1º - CTG PAMPA DO RIO GRANDE - CAXIAS DO SUL - 25ª RT MUSICAIS MAIS AUTÊNTICO - DANÇAS TRADICIONAIS 1º - CTG BRAZÃO DO RIO GRANDE - CANOAS - 12ª RT 2º - CTG VAQUEANOS D´OESTE - CHAPECÓ - 12ª RT/SC 3º - CTG PAIXÃO CÔRTES - CAXIAS DO SUL - 25ª RT Foto: Divulgação Antônio Prado mostrou grande estrutura para receber o Festival TEMA QUINQUENAL: “PROJETO SOCIAL MTG - VOLUNTARIADO”

[close]

p. 10

10 Ano XVI - Edição 195 Novembro de 2017 Última inter-regional fecha a lista de clas Depois de realizada a 3ª inter-regional, em Canoas, foi possível calcular as notas que classi�icaram mais concorrentes, via sistema de “repescag Mais passaportes carimbados para a grande final do Enart. Neste ano, o evento comemora sua 32ª edição, cuja célula mater está nos idos dos anos 70, do século passado. O Festival Estadual de Arte Popular, que nasceu em 1977, junto ao Movimento Brasileiro de Alfabetização e o Movimento Tradicionalista Gaúcho, aconteceu até o ano de 1985, quando a cidade de Farroupilha se propôs a ser sede fixa do evento. Em 1986 acontecia o 1º Fegart - Festival Gaúcho de Arte e Tradição, até sua 11ª edição, em 1996. Com o crescimento do evento e exigindo maior estrutura para os competidores e público que acompanhava, no ano de 1997, em sua 12ª edição, o festival foi para Santa Cruz, onde, em 1999, trocou a nomenclatura para Enart - Encontro de Artes e Tradição Gaúcha. São 20 anos do evento no Parque da Oktoberfest. Conheça (na listagem ao lado) os classificados na inter-regional de Canoas para a 32ª edição do Enart, fase final, em Santa Cruz do Sul. Fotos: TV Tradição CTG Tropilha Farrapa, de Lajeado CTG Galpão Amigo, de Não-Me-Toque CTG Laço da Amizade, de Casca Modalidade: DANÇAS TRADICIONAIS - FORÇA A 1 CTG CEL. THOMAZ LUIZ OSÓRIO Pelotas 26ª RT 2 CTG LALAU MIRANDA Passo Fundo 7ª RT 3 CTG M´BORORE Campo Bom 30ª RT 4 CTG GUAPOS DO ITAPUI Campo Bom 30ª RT 5 PTG BOCAL DE PRATA Osório 23ª RT 6 CTG CARRETEIROS DO SUL Pelotas 26ª RT 7 SOC. GAÚCHA LOMBA GRANDE Novo Hamburgo 30ª RT 8 CTG MATA NATIVA Canoas 12ª RT 9 CTG GIUSEPPE GARIBALDI Encantado 24ª RT 10 DTG TROPEIROS DO OURO NEGRO Canoas 12ª RT Modalidade: DANÇAS TRADICIONAIS - FORÇA B 1 CTG TROPILHA FARRAPA Lajeado 24ª RT 2 CTG LAÇO DA AMIZADE Casca 7ª RT 3 CTG GALPÃO AMIGO Não-Me-Toque 7ª RT 4 CTG SENTINELAS DO PAGO Marau 7ª RT 5 DTG PIAZITO DA TRADIÇÃO Venâncio Aires 24ª RT 6 CTG UNIDOS P/ TRADIÇÃO RIO-GRANDENSE Carazinho 7ª RT 7 DT CLUBE RECREATIVO JUVENIL Passo Fundo 7ª RT 8 CTG PEDRO SERRANO Sapiranga 30ª RT 9 CTG QUERÊNCIA DA AMIZADE Bom Retiro do Sul 24ª RT 10 CTG POMPILIO SILVA Santo Augusto 20ª RT Modalidade: CHULA 1 Kelvin Moises da Silva CTG Guapos Do Itapui 30ª RT 2 Luis Felipe Proença dos Santos CTG Rincão Serrano 7ª RT 3 Matheus Gueresi de Onazar CTG Lalau Miranda 7ª RT 4 Douglas Zanetti Teixeira GAT Estampa Gaudéria 23ª RT 5 Marcelo da Rosa CTG Mata Nativa 12ª RT 6 Mauricio Selvino Delazeri CTG Paixão Cortês 24ª RT 7 Luan Huppes CTG Lalau Miranda 7ª RT 8 Roberto Pedroso de Souza CTG Rincão Serrano 7ª RT 9 Juliano Queiroz de Paula GR Tebanos Do Igaí 7ª RT 10 Marcelo Chaves Ortiz CTG Mata Nativa 12ª RT Modalidade: INTÉRPRETE SOLISTA VOCAL MASCULINO 1 Patrick Antunes CTG Lalau Miranda 7ª RT 2 Alex Sandro Moraes Moreira CTG Carreteiros do Sul 26ª RT 3 Henrique Vargas G. dos Santos União Gaúcha J. S. Lopes Neto 26ª RT 4 Gustavo Oliveira da Silva CTG M´Borore 30ª RT 5 Patrick da Silveira Melo DTG Leão da Serra 12ª RT 6 Patrick Sampaio de Moraes DT Clube Recreativo Juvenil 7ª RT 7 João Vitor Cantu CTG Dom Luiz Felipe de Nadal 7ª RT 8 Marcos Pirolli do Prado CTG Manoel Teixeira 7ª RT 9 Luis Henrique Migliorini Pasche CTG Sentinelas do Pago 7ª RT 10 Marino Vargas da Silva Junior CTG Sentinela Farroupilha 16ª RT Modalidade: INTÉRPRETE SOLISTA VOCAL FEMININO 1 Laura Baum CTG Estância do Cotiporã 30ª RT 2 Emanoele de Mattos Oriotote DT Clube Recreativo Juvenil 7ª RT 3 Marcelly Bueno Walteman Cachoeira DTG Leão Da Serra 12ª RT 4 Luiza Bento Casanova CTG Estância De Sapucaia 12ª RT 5 Nathalia Yasmin Gregoski CTG Dom Luiz Felipe de Nadal 7ª RT 6 Marla Louriane de Oliveira CTG Chaleira Preta 24ª RT 7 Ritieli dos Santos de Campos CTG Patrulha do Rio Grande 23ª RT 8 Alessandra Hoppen CTG Unidos P/ Tradição Rio-Grandense 7ª RT 9 Talia Becker CTG Tropilha Farrapa 24ª RT 10 Laura Maria Bruxel CTG Tropilha Farrapa 24ª RT Modalidade: DECLAMAÇÃO MASCULINA 1 Samuel Albuquerque Maciel União Gaúcha J. S. Lopes Neto 26ª RT 2 Guilherme Machado Ferreira CTG Cel. Thomaz Luiz Osório 26ª RT 3 William Andrade CTG Lalau Miranda 7ª RT 4 Gustavo Oliveira da Silva CTG M´Borore 30ª RT 5 Kelvyn Eduardo Krug 6 Luiz Fabrício Cavalheiro Trindade 7 Leonardo Andrade 8 Wendell Coelho Vareira 9 Delciano Ferneda 10 Lucas Henrique Xavier Modalidade: DECLAMAÇÃO FEMININA 1 Ana Clara Machado Miranda 2 Tamires da Rosa Freitas 3 Katia Hahn Schu 4 Leticia Schmachtenberg 5 Luise Morais 6 Pamela de Avila da Costa 7 Silvane Rodrigues de Souza 8 Ana Carolina Fernandes dos Santos 9 Jenifer da Silva Dias 10 Rani Molinari Presser Modalidade: VIOLÃO 1 Guilherme Patussi 2 Rafael Cesar da Silva 3 Victor Renato Von Dentz 4 Gilson Vergara de Souza 5 Felipe Fengler Hickmann 6 Jefferson da Silva Rocha 7 Felipe Battistella 8 Arthur Sulzbacher Montenegro 9 Parla Cristiane de Queiroz Macedo 10 Mateus Fernandes de Souza Modalidade: DANÇAS DE SALÃO Luiz Fabrício Cavalheiro Trindade 1 Briani Costa Be Trindade Diogo Antonio Pavão 2 Angela Zanin Matheus de Freitas Bomm 3 Renata Presser Eduardo Fonini Lodi 4 Ariane Cunha de Souza Wellington Bufon 5 Júlia Rigo Igor Miguel dos Santos Roza 6 Ana Julia Camera Luís Fernando Bruxel 7 Mônica Wermeier Ramon Royer 8 Michele Beatriz Dreyer de Amorim Edson Brozlaren da Silva 9 Andreza Laubino de Souza CTG Felipe Portinho CTG Lalau Miranda CTG Sentinelas do Pa GF Os Guapos de Cam CTG Felipe Portinho CTG Felipe Portinho CTG Guapos Do Itapu CTG Mata Nativa CTG Felipe Portinho CTG Erva Mate CTG Piquete da Querê CTG Carreteiros do Su CTG Mata Nativa CTG Guapos Do Itapu CTG Candeeiro Crioulo CTG Felipe Portinho GAN Anita Garibaldi GF Os Guapos de Cam CTG Dom Luiz Felipe d CTG Tropeiros Do Sul CTG Chaleira Preta CTG Mata Nativa CTG Galpão Amigo CTG Erva Mate CTG Carreteiros do Su CTG Estância Da Serr CTG Lalau Miran CTG Laço Da Amiz CTG Tropilha Farr CTG Felipe Portin CTG Sentinelas do CTG Sentinelas do GAN Anita Gariba CTG Tropilha Farr CTG Mata Nativ Foto da equipe: Deivis Bueno/Estampa da Tradição Registro da Equipe de trabalho da 3ª Inter-regional do Enart, em Canoas

[close]

p. 11

Ano XVI - Edição 195 Novembro de 2017 11 ssificados para a grande final do ENART gem” para a grande �inal do Enart em Santa Cruz do Sul. O grande encontro do tradicionalismo gaúcho será realizado de 17 a 19 de novembro. ago maqua 7ª RT 7ª RT 7ª RT 16ª RT 7ª RT 7ª RT ui ência ul ui o 30ª RT 12ª RT 7ª RT 24ª RT 29ª RT 26ª RT 12ª RT 30ª RT 26ª RT 7ª RT 24ª RT maquã 16ª RT de Nadal 7ª RT l 26ª RT 24ª RT 12ª RT 7ª RT 24ª RT ul 26ª RT ra 23ª RT nda 7ª RT zade 7ª RT rapa 24ª RT nho 7ª RT Pago 7ª RT Pago 7ª RT aldi 24ª RT rapa 24ª RT va 12ª RT Hamilton Alexandre do Amaral 10 Ariane Paim de Almeida DT Clube Recreativo Juvenil 7ª RT Modalidade: GAITA PIANO 1 Willian Festa CTG Dom Luiz Felipe de Nadal 7ª RT 2 Lucas Cassaneli CTG Laço da Amizade 7ª RT 3 Mauricio Selvino Delazeri CTG Paixão Cortês 24ª RT 4 Carlos Augusto Rodigheri CTG Manoel Teixeira 7ª RT 5 Bruno Gabriel Callegari CTG Manoel Teixeira 7ª RT 6 Kevin Wellingtton Cechetti da Silva CTG Tropel de Caudilhos 7ª RT 7 Cassia Marie da Costa Goettems CTG Galpão Amigo 7ª RT 8 Lucas de Oliveira CTG Felipe Portinho 7ª RT 9 Edinei Cleiton Moraes Macedo CTG Galpão Sentinela do Pago 30ª RT Modalidade: CAUSO 1 Oli Joaquim Franco CTG Chaleira Preta 24ª RT 2 Armindo Blum CTG Estância de Sapucaia 12ª RT 3 Fatima De Rosso Dias CTG Tropeiros do Buricá 20ª RT 4 Elton Antonio De Borba CTG Pagos De São RAFAEL 24ª RT 5 Alexandre Da Rosa Vieira DT Clube Recreativo Juvenil 7ª RT 6 Gustavo Ariel Schuler CTG Chaleira Preta 24ª RT 7 Luiz Henrique Bruxel CTG Raízes do Sul 24ª RT CLASSIFICADOS NA REPESCAGEM DE TODAS AS INTER-REGIONAIS Modalidade: DANÇAS TRADICIONAIS - FORÇA A 1 CTG COXILHA DE RONDA Santiago 10ª RT 2 CTG VELHA CAMBONA Portão 15ª RT 3 CCN SENTINELA DO RIO GRANDE Rio Grande 6ª RT 4 CTG HERDEIROS DA TRADIÇÃO Caxias Do Sul 25ª RT Modalidade: DANÇAS TRADICIONAIS - FORÇA B 1 CTG RINCÃO DE SÃO PEDRO São Pedro Do Sul 13ª RT 2 CTG OS VAQUEANOS Restinga Seca 13ª RT 3 CCN PIAZITO CARRETEIRO Ijuí 9ª RT 4 CTG OS DESGARRADOS Guaporé 11ª RT 5 CTG HERANÇA PATERNAL Dom Pedrito 18ª RT Modalidade: CHULA 1 Daniel Antunes Mendonça CTG Brig. Raphael Pinto Bandeira 6ª RT 2 Vinicius Da Silva GAN Vaqueanos da Cultura 14ª RT 3 Antonio Bento Trentin CTG Laço da Amizade 7ª RT 4 Gabriel De Oliveira Silva CTG Vaqueanos da Tradição 1ª RT 5 Lucas Gabriel Keller CTG Erva Mate 24ª RT Modalidade: INTÉRPRETE SOLISTA VOCAL MASCULINO 1 João Carlos Dos Santos Silva Junior CTG Guapos do Itapuí 30ª RT 2 Jadison Daniel Kila Aquino GN Ibirapuitã 4ª RT 3 Jeferson Rucker Monteiro CTG Sinuelo das Coxilhas 14ª RT 4 Ismael Felipe Brandt CTG Sentinela da Querência 13ª RT 5 Paulo Augusto Vieira Petry CTG Estância do Montenegro 15ª RT Modalidade: INTÉRPRETE SOLISTA VOCAL FEMININO 1 Pietra Giovanna Franco CTG Rincão da Alegria 5ª RT 2 Giovanna Demarchi Cavalheiro Oliveira DTG Figueira Velha 12ª RT 3 Mariana Borba Quevedo De Freitas CTG Sinuelo da Liberdade 5ª RT 4 Gabriela Golubinski CTG Estância de Sapucaia 12ª RT 5 Thais Lohmann CTG Querência do Arroio do Meio 24ª RT Modalidade: DECLAMAÇÃO MASCULINA 1 Leonardo Prates Cabral GAN Sepé Tiarajú 14ª RT 2 Pedro Marques Patron CTG Essência da Tradição 30ª RT 3 Wellerson Vinicius Dias Ricardo CTG Martim Fierro 4ª RT 4 Wellington De Castro Barcelos Filho CTG Gildo de Freitas 1ª RT 5 Leandro Avelino Lopes Sander CTG Tropeiro Velho 9ª RT Modalidade: DECLAMAÇÃO FEMININA 1 Maria Vitória Ramos De Mello CTG Patrulha do Oeste 4ª RT 2 Eduarda Possebon Kuhn CTG Rincão Serrano 7ª RT 3 Louise Michelle Clipes Antunes Moreno CTG Presilha do Pago da Vigia 18ª RT 4 Barbara Janaina Gomes Schneider PTG Rancho da Amizade 18ª RT 5 Ana Júlia Griguol CTG Pousada dos Carreteiros 11ª RT Modalidade: DANÇAS DE SALÃO Augusto Vargas Pessi 1 Alexia Nicolini DTG Herança Maragata 24ª Antonio Henrique Figueiroa R. da Silva 2 Luana Posser Eloir Wichinheski Junior 3 Victória Luisa da Rosa Ribeiro Luan Huppes 4 Caroline de Castilhos Zanchet CTG Felipe Portinho GF Chaleira Preta CTG Lalau Miranda 7ª 9ª 7ª André Souza da Silva 5 Victória Tassinari da Silva CTG Rincão de São Pedro 13ª RT Modalidade: GAITA PIANO 1 Mateus Pietrobon CTG Paisanos da Tradição 11ª RT 2 Vilmar Fernando Kunz De Santana CTG Sentinela da Querência 13ª RT 3 Leonardo Trindade De Moraes CTG Laço da Querência 1ª RT 4 Allisson Alfredo Pereira Da Silva CTG Estância da Azenha 1ª RT 5 Henrique Dario Muller CTG Porteira Aberta 15ª RT Modalidade: GAITA DE BOTÃO ATÉ OITO BAIXOS 1 Paulo Cezar Maciel Pinto Junior GTF Cel. Aparício Borges 3ª RT 2 Yuri Deicke CTG Velha Cambona 15ª RT 3 Giovani De Azevedo Andrade CTG Lauro Rodrigues 15ª RT Modalidade: VIOLÃO 1 Matheus Venicius Prada Da Silva CTG Estirpe Gaúcha 11ª RT 2 Diovane Fernando Cavalcante CTG Sentinela Do Forte 18ª RT 3 Giovane Ronchetti CTG Última Tropeada 11ª RT 4 Chrystian Marcell Munz Unidos Pela Tradição Rio-Grandense 7ª RT 5 Leonardo da Maia Machado CTG Fronteira Aberta 18ª RT Fotos: TV Tradição CTG Bocal de Prata, de Osório CTG Guapos do Itapuí, de Campo Bom CTG Thomáz Luiz Osório, de Pelotas CTG M’Bororé, de Campo Bom CTG Lalau Miranda, de Passo Fundo

[close]

p. 12

12 Ano XVI - Edição 195 TROPEANDO VERSOS Por: Luis Afonso Orvalhe Diretor Departamento de Manifestações Poéticas Novembro de 2017 FÓRUM DA DANÇA Por: Madeline Zancanaro Diretora do Dpto de Danças do MTG A importância dos poemas Dançar melhora as para crianças habilidades cognitivas Silvana Giovanini, Bibliotecária, Professora de Canto e Teatro, e membro da equipe técnica de declamação do Enart 2017, revela sua opinião a respeito dos poemas para as crianças, tema muito importante para o futuro da arte declamatória. “A declamação é uma arte subjetiva, está intrínseca na alma de quem ama poesia, pode ser vista, sentida, interpretada de diversas formas, a partir da vivência e sensibilidade de cada um. Quando assistimos uma criança declamar, vemos nela bem mais do que a declamação, propriamente dita, vemos o futuro da arte que nos cativa, vislumbramos a essência do ato de interpretar, sendo apresentado com a naturalidade de quem recita com ternura e simplicidade. Entretanto, nos palcos de concursos, em rodeios e eventos do gênero, temos nos deparado com “mini” adultos, crianças declamando com mímicas, expressões e atitudes, que são réplicas de adultos, e pior, poemas com temas demasiadamente introspectivos e complexos para sua idade e entendimento. A discussão acerca de poemas apropriados para crianças é pertinente e acalorada. Muitos pregam que não existe idade nem gênero para se declamar determinados temas, porém se colocarmos a técnica de lado e olharmos com uma visão poética aprofundada e despida de sentimentos competitivos, iremos perceber que o sentido, o encanto da natureza infantil, a singeleza, que é o bem maior desta fase, perde-se completamente quando vimos um menino ou menina declamando um poema totalmente carregado de significados alheios a sua realidade e concepção. Sabemos que muitos pais procuram formas de aprimorar a arte de seus filhos, essa busca passa por pesquisas na internet, assistindo vídeos de declamadores mais experientes, levando-os a recitais e rodeios, ou buscando alguém que se proponha a passar orientações e “ensaiar” com a criança ou adolescente, sem dúvida recorrer a opiniões e conselhos de declamadores ou conhecedores dessa arte, que já tenham uma trajetória, é importante e pertinente, contudo na maioria das vezes percebemos um exagero de regras e ensaios, o que leva à perda da espontaneidade, ou a uma reprodução daquilo que o dito “professor” “ensinou”, nesse caso observamos muitas vezes, várias crianças declamando de forma muito parecida, perdendo não apenas a autenticidade, mas as características de sua personalidade, que dariam o brilho, a marca pessoal a sua interpretação”. Querência da Amizade venceu promoção da RBS O programa Galpão Crioulo, anunciou o CTG vencedor da promoção ”Meu Galpão de Cara Nova”, que teve mais de 100 CTGs inscritos e 450 mil votos pela internet. Com mais de 70% dos votos, o CTG Querência da Amizade, de Bom Retiro do Sul, foi o grande vencedor e levou um vale-presente no valor de R$ 30 mil reais em materiais de construção da Redemac. A patroa do CTG Querência da Amizade, Maria Delci Klunc comemorou a conquista: “Quero agradeceu a to- dos os bom-retirenses e a todos de outras querências pelo apoio na votação. Os outros também mereciam, pois a maioria dos CTGs têm histórias semelhantes a nossa, de lutas, de dificuldades. Não é fácil manter estas entidades. Nos preocupamos com o futuro de nossas crianças e jovens. Sabemos valorizar nossa cultura. Nosso CTG precisa de muitas reformas, por isso estamos de parabéns” – disse, emocionada. Foto: Divulgação Um recurso financeiro que chega em boa hora Quando se fala em habilidades cognitivas, por vezes pode parecer difícil entender como esse aspecto pode ser melhorado através da prática da dança. Então partimos de sua definição científica, que é: o ato ou processo da aquisição do conhecimento e se dá através da percepção, associação, memória, raciocínio, juízo, imaginação, pensamento e linguagem. De uma maneira mais simples, podemos dizer que cognição é a forma como o cérebro percebe, aprende, recorda e pensa sobre toda a informação captada através dos cinco sentidos. Com essa definição fica fácil entender que a dança é fundamental para a vida das pessoas e sua práti- ca favorece a saúde como um todo, melhorando assim os diferentes aspectos. Aproveito também a coluna do mês de novembro, para parabenizar todas as entidades e grupos que participaram das regionais e inter-regionais do Enart. Destaco a minha felicidade em ver a arte da dança ser apresentada em sua essência, beleza, musicalidade e movimento. E, juntamente com a equipe de avaliadores buscamos nos grupos o tradicional e simples o respeito e a cordialidade a mulher e a dança embalada pelo corpo, mente e coração. Fica aqui meu reconhecimento a todas as entidades participantes bem desejos de boa sorte a todos os finalistas do ENART em Santa Cruz. Assembleia divulga vencedores do Prêmio Vitor Mateus Teixeira Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul instituiu, por meio da Resolução 2.708, de 19 de agosto de 1997, a qual foi alterada pelas Resoluções N.º2.969/2006 , N°3.034/2009 e N°3.079/11, o Prêmio Vitor Mateus Teixeira, com o objetivo de reconhecer e valorizar o trabalho de artistas e veículos de comunicação que enaltecem a música gaúcha. Os agraciados recebem o troféu do Prêmio que possui suas características e especificações presentes na Resolução 1.075 de novembro de 2011. As indicações de artistas para concorrerem devem ser feitas pelos parlamentares até o dia 04 de setembro de cada ano. A comissão julgadora é formada por representantes do Sindicato dos Compositores Musicais do RS SICOM/RS; Sindicato dos Músicos Profissionais do Rio Grande do Sul; Movimento Tradicionalista Gaúcho - MTG; Fundação Vitor Mateus Teixeira; e do Departamento de Relações Públicas e Atividades Culturais da AL/RS. A cerimônia de premiação será dia 06 de dezembro, às 19 horas, no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa, com espetáculo musical e entrega do Troféu Vitor Mateus Teixeira. O Grupo Alma Gauderia plantou. Agora colhe os frutos Agraciados com o Prêmio em 2017: - Grupo de Baile: Alma Gaudéria - Cantor: Chico Sarat - Cantora: Anahy Guedes - Declamador: Romeu Weber - Declamadora: Silvana Andrade - Trovador: José Estivalet - Trovadora: Tetê Carvalho - Compositor: Pirisca Grecco - Instrumentista: Gilberto Monteiro - Arranjador: Nelci Vargas - Pajador: Jadir Oliveira Filho - Produtor Musical: Carlos L. Cachoeira Capa de Disco - Design gráfico: NUTUM BRANDING - Edson de Souza / Disco 100% Autoral Pedro Jr. da Fontoura - Veículo de Divulgação de Artista Gaúcho: TV Tradição - Grupo de Show: Grupo Chão de Areia - Grupo de Dança Gaúcha: Grupo Folclórico Tropeiros da Tradição - Bandinha Típica Alemã: Banda Sul Brass - Conjunto ou Intérprete de Música Teuto-rio-grandense: Lúcia Luft - Conjunto ou Intérprete de Música Ítalo-rio-grandense: Ragazzi Dei Monti TEMA SEMANA FARROUPILHA 2017: “FARROUPILHAS: IDEALISTAS, REVOLUCIONÁRIOS E FAZEDORES DE HISTÓRIA”

[close]

p. 13

Ano XVI - Edição 195 NOTÍCIAS Novembro de 2017 13 SAÚDE EM FOCO Por: Mauro Gimenez - Médico Tomás Savaris fala do Grammy Latino DEPRESSÃO Tomás Savaris, 33 anos, nascido em Porto Alegre, atualmente residente em Caxias do Sul, formado em Direito pela Universidade de Caxias do Sul e Licenciando em Música pela Universidade de Caxias do Sul. Professor e proprietário do GT Ensino Musical, integrante do Grupo YANGOS e músico, Tomás conversou com a equipe do Eco sobre o Grammy. ECO - Com que idade entrou pro CTG? Entrei para o CTG em 1990, com 06 anos de idade. ECO - Quem é o grupo Yangos? YANGOS é um grupo de música instrumental sul americana. Formado por César Casara Tomás Savaris (esquerda com violão)e Yangos rumo aos EUA (piano), Cristiano Klein (percussão), Rafael Scopel (acordeon) e Tomás Savaris (Violão) busca sonoridades variadas, sempre com o pé na raiz do sul do Brasil ECO - Já fizestes parte de outros grupos? Sim. Atualmente trabalho também junto ao grupo Ária Trio (também instrumental). Já fiz parte também do grupo “choros de Balcão” (Chorinho) ECO - Os componentes do Yangos também são formados em CTGs? Eu, o Rafael e o Cristiano sim. O César veio a conhecer o movimento por intermédio de nós três. ECO - Como foi receber a noticia que o grupo estava indicado para o premio? Qual a expectativa para o dia da escolha? Já estávamos acompanhando o processo há alguns meses. Existe uma lista de pré-selecionados, que passa por um processo de “classificatória”. Só não divulgávamos pois o Grammy proíbe qualquer tipo de “campanha ou lobby” para que todos tenham exatamente a mesma chance. Ser indicado para a final foi somente o último processo da seleção. A expectativa para o dia sempre é a melhor. De qualquer forma, já nos sentimos ganhadores por representar o Brasil para o mundo inteiro. Muito além do tablado do ENART As prendas, do grupo adulto, do DTG Tropeiros do Ouro Negro cortaram seus cabelos ao vivo no programa Bom Dia Rio Grande, da RBT TV. As mechas de cabelo foram doadas a Liga Feminina de Combate ao Câncer em prol de vítimas do câncer As prendas do grupo adulto do DTG Tropeiros do Ouro Negro cortaram seus cabelos ao vivo no programa Bom Dia Rio Grande, da RBT TV. As mechas foram doadas à Liga Feminina de Combate ao Câncer. Em uma ação social que vai muito além das disputas do Enart, em que as beneficiadas foram vítimas de câncer, doze dançarinas da invernada do DTG Tropeiros do Ouro Negro, de Canoas, cortaram seus cabelos, ao vivo, em um programa da RBS. A ação, além de ajudar quem precisa, tem por objetivo adequar o corte de cabelo das prendas aos da década 20, época na qual se desenvolve o tema que o grupo pretende Foto Divulgação Um exemplo a ser seguido em todo estado. Muito além dos tablados e das competições apresentar na final do Enart, sobre a história das barbearias. “As gurias vão adequar seus cabelos com o corte chanel, com um dedo acima do ombro, que é para representar a época da instalação das barbearias” - conta Juarez Junior Malagnez, dançarino, coreógrafo e instrutor do DTG. “Muito além dos tablados, ficam as vivências, aprendizados e sementes que deixamos no caminho, fazer bem ao próximo cultivando nossas tradições, deixando um legado para o próximo” - completou. Tabajara Ruas grava no interior do RS As gravações do longa-metragem, ‘A Cabeça de Gumercindo Saraiva’, novo trabalho do diretor Tabajara Ruas, seguem pelo interior do Rio Grande do Sul. Após passar por São Francisco de Paula, Cambará do Sul foi o novo set de filmagens. O ‘Cânion Fortaleza’ e a ‘Cachoeira do Tigre Preto’, localizados nos parques nacionais Aparados da Serra e da Serra Geral, serviram de ambientação para a película. Segundo Ruas, as viagens “mostrarão uma perseguição implacável, que vai atrair a atenção do público, misturando ficção e realidade”. Outros cenários mostrando as belezas do estado estão agendados como: Porto Alegre, Gravataí, Canela e São Miguel das Missões. A história retrata o final da Revolução Federalista de 1893, quando o capitão Francisco Saraiva e alguns de seus homens, cruzam o Estado para resgatar a cabeça do personagem que dá nome ao filme, entregue como troféu, para o então governador Júlio de Castilhos. Cinema Gaúcho Nesta edição, vamos falar um pouco sobre uma doença que afeta a cada dia mais as pessoas e, em especial, nossos jovens. Irritação, agressividade, mudanças bruscas de humor, desânimo, isolamento. Cara feia não é novidade para quem convive com adolescentes. O difícil é saber diferenciar atitudes típicas desta fase de sinais de um problema cada vez mais comum em jovens: a depressão. Com certeza, no Brasil esta doença aumentou significativamente nos jovens, nos últimos tempos. Mas muitos casos não são identificados e/ou tratados devido ao velho estigma que cerca a depressão. Até os adolescentes acreditam que não se sentir bem é normal. No dia a dia, a escola pode ser uma aliada importante da família. Uma queixa recorrente dos pais é que eles não sabem se um comportamento é esperado ou não. E como podemos suspeitar de depressão em nossos jovens? Uma das principais pistas para identificar o problema é a repetição de sentimentos e atitudes negativos. Para comparar, um adolescente que se irrita e depois se diverte com os pais não apresenta sinais de depressão. Já outro que tem insônia, perda de interesse em atividades, irritabilidade constante pode estar no limite. Nestas horas é fundamental que os pais tenham paciência para ouvir a também dar valor a cada queixa que o filho relatar. Uma frase fundamental a ser utilizada pelos pais seria a seguinte: “Não precisamos conversar agora, mas estarei disponível quando você quiser”. Pressionar o jovem a falar contra sua vontade pode ter um efeito contrário e até aumentar o nível de angustia já existente. A adolescência sempre foi uma fase crítica devido às intensas mudanças físicas, mentais e no ambiente familiar, mas fatores como o estresse decorrente das cobranças por boa performance escolar e baixa resistência à frustração vêm transformando muitos jovens em panelas de pressão. Então, meus amigos, ao nos depararmos com situações que nos tiram do nosso controle, de maneira frequente, que nos deixam tristes, que, até muitas vezes nos tiram a vontade de viver, vamos procurar ajuda. Vamos conversar. Um ombro amigo que nos escute e nos oriente, pode evitar que façamos algo pior para nossa saúde e integridade. E não tenham medo de procurar ajuda especializada, pois como se sabe amplamente, a depressão é uma doença grave e tem que ser tratada como tal. Até a próxima!! TEMA ANUAL: “RESGATANDO OS LEGADOS DE 47 - 70 ANOS DA CHAMA CRIOULA E DO GRUPO DOS OITO”

[close]

p. 14

14 NOTÍCIAS Ano XVI - Edição 195 Novembro de 2017 AMPLIANDOHORIZONTES Por: Marco Antônio Souza Saldanha Júnior e Rafael Crippa Quase uma tonelada e meia de alimentos A 24ª RT está de parabéns pelo trabalho solidário que propôs durante o Premiat, evento pré mirim, realizado pelo CTG Erva Mate, próximo ao dia da criança. As entidades e a comunidade da 24ª RT entenderam o apelo e se empenharam para arrecadar alimentos que irão auxiliar a instituição “Chimarrão da Amizade”, da cidade de Canoas. A arrecadação foi durante o Premiart, no Parque do Chimarrão, em Venancio Aires, e a entrega dos donativos foi feita no dia 21 de outubro, na inter-regional de Canoas, aos representantes da Diretoria do MTG, presidente Nairo Callegaro e vice-presidente Elenir Winck, e as pren- das e peões do Rio Grande do Sul, responsáveis pela liderança da campanha. A entidade que mais arrecadou donativos foi o CPF Terra de Um Povo, de Venâncio Aires, que na próxima reunião, dia 14 de novembro, receberá o troféu solidário da Região. “Gratidão a todos que auxiliaram e acreditam em um mundo melhor! Vocês são a esperança para alcançarmos uma sociedade igualitária!” – comemorou Dalmo Mayer, Coordenador Regional. Foto: Divulgação Solidariedade é a palavra que define o povo gaúcho Seival Poético conhece seus vencedores POESIA 1º Lugar: SOBRE MENINOS E TRENS Autor: Carlos Omar Villela Gomes e Bianca Bergmann Intérprete: Bárbara Bittecourt Amadrinhador: Dairan Delavechia e Joaquim Velho 2º Lugar: GENUÍNO Autor: Henrique Fernandes Intérprete: Jair Silveira Amadrinhador: Gustavo Campos 3° Lugar: O LENÇO DE GARIBALDI Autor: Rodrigo Bauer Intérprete: Pedro Junior da Fontoura Amadrinhador: Kayke Mello INTÉRPRETE 1º Lugar: Érico Rodrigo Padilha 2º Lugar: Bárbara Bittecourt 3º Lugar: Jair Silveira AMADRINHADOR 1º Lugar: Dairan Delavechia e Joaquim Velho 2º Lugar: Kayke Mello 3º Lugar: Leonardo Pinho E o lenço? Ah, o lenço! Dentre as heranças europeias, encontra-se o lenço. Para os franceses, seu uso remetia aos cachecóis, enrolado apertando altos colarinhos. Porém, com a vinda dos marinheiros ao outro lado do oceano, essa peça se consolidou parte da indumentária gaúcha. Tratava-se de uma gola removível às blusas. Na bacia do Prata, por volta de 1820, conforme os relatos de Saint-Hilaire, a vestimenta do homem sulino a rigor, nunca dispensou o lenço de seda no pescoço. A singularidade estava na diferença da composição, em que, um lenço amarrava-se na cabeça, e, outro, no pescoço. Mais ao norte do Rio Grande do Sul, Juan Manuel Blanes descreveu o gaúcho com um grande lenço aberto às costas. Também, destaca-se o estilo sereneiro, símbolo campesino – amarrado como touca à nuca para proteger a cabeça das interpéries climáticas. A peça sul-rio-grandense ou castelhana, destaca-se por ter ocupado o papel de distintivo político. Na Argentina, Uruguai e RS, distinguem-se a oposição entre lenço branco e vermelho. Aqui, o lenço é referência da Guerra dos Farrapos (1835/1845). Por exemplo, os seguidores de Bento Gonçalves, farrapos, usavam um lenço vermelho aberto nas costas, com duas pontas soltas e atado de modo ímpar à frente, quase como uma cruz. Em outro momento político, os positivistas, seguidores do então presidente Júlio de Castilhos, frustradamente, acresceram o lenço de coloração verde. Atualmente, é usado pelo homem e dá um toque diferenciado na vestimenta. São várias as formas de atar o lenço gaúcho. De acordo com os estudos de Paixão Côrtes em O gaúcho, danças, trajes, artesanato, os nós mais conhecidos passam por: nó de correr ou de namorado, nó de três galhos, rapadura, nó republicano, nó de ginete e nó comum. Dois desses têm origem politica; o nó farroupilha, de uso nos anos 1835 a 1845; o nó federalista, de 1893 a 1896. Geralmente, o tecido utilizado para a sua confecção é a seda, compreendendo de 80 a 100 centímetros quadrados e em cores vivas. Para Antônio Augusto Fagundes (1985, p. 16), o lenço aparece [...] muitas vezes em outras cores e com padronagens enxadrezada. Em caso de luto – preto. Com luto aliviado, preto com ‘petit-pois’, carijó ou xadrez de preto e branco. Seguindo os ditâmes do Movimento Tradicionalista Gaúcho, o lenço deve ser nas cores: amarelo, azul, branco, vermelho e carijó – que deve ter seu fundo branco com as cores já citadas e, ainda, cinza e marrom. O lenço pode ser preso ou por algum tipo de nó ou por passadores confeccionados em couro, metal e osso. SOLICITE SUA PROPOSTA CONOSCO! Rua Demétrio Ribeiro, 990 - CJ 305 Centro Histórico - Porto Alegre/RS (51) 3028.0364 / 3023.2364 (51) 98175.1058 / 98128.9328 executivodecontas2@crmachadoseguros.com.br www.crmachadoseguros.com.br SEGURO DE RODEIO E CAVALGADA SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS Faça seu seguro por muito menos que você imagina, tenha um evento com segurança e tranquilidade conforme regulamenta as Leis Federais 10.220/2001 e 10.519/2002. Os organizadores de rodeio ficam obrigados, ainda, a contratar seguro pessoal de vida das pessoas envolvidas diretamente com as provas campeiras. União Seguradora Fone: 51 3061.9606 www.uniaoseguradora.com.br TEMA SEMANA FARROUPILHA 2017: “FARROUPILHAS: IDEALISTAS, REVOLUCIONÁRIOS E FAZEDORES DE HISTÓRIA”

[close]

p. 15

Ano XVI - Edição 195 NOTÍCIAS Prefeitura de Guaíba premia Entidades Destaques da Semana Farroupilha As entidades que mais se destacaram nas atividades que faziam parte do critério de avaliação promovido pela Secretaria de Turismo, Desporto e Cultura receberam, no dia do aniversário de Guaíba, 14 de outubro, dentro da 49ª Festa Campeira, Artística e Cultural do CTG Gomes Jardim os troféus alusivos a cada categoria avaliada. O objetivo desta premiação não foi promover uma competição, mas incentivar a constante melhoria, motivação e participação na organização e receptivo dos festejos na cidade. O prêmio “Destaque da Semana Farroupilha” reúne três categorias: Piquete no Capricho (entregue à entidade que apresentou a melhor arquitetura e acabamento na construção do piquete), Piquete Alvoroço (ao piquete com maior movimento durante as festividades) e Piquete Destaque Cultural (evidenciando o conjunto de atividades promovidas no Sítio Histórico e Parque Coelhão). Após as devidas análises e conclusões dos avaliadores, as entidades destaques da semana farroupilha de 2017 foram as seguintes: • Destaque Piquete no Capricho: CTG Caudilho Guaibense, entregue ao patrão Jairo Boneberger. • Destaque Alvoroço: CTG Gomes Jardim, entregue ao patrão Sandro Quadrado. • Destaque Cultural: CTG Cruzeiro do Sul, entregue ao patrão Luís Carlos Pereira. Foto: Divulgação Novembro de 2017 15 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Assembleia Geral 18ª RT (184º Encontro Regional-CONTREG) A Coordenadoria Regional da Décima Oitava Região tradicionalista, convoca todas as entidades filiadas, para a assembleia geral, a ser realizada no dia 03 de dezembro de 2017, na cidade de Dom Pedrito-RS, nas dependências do CTG Herança Paternal, localizado a Rua 21 de Abril 389, às 14 horas em 1º e 2º chamadas, para deliberar sobre a seguinte pauta: - Eleição do Coordenador Gestão 2018; -Outros assuntos deliberativos e não deliberativos. Bagé, 01 de novembro de 2017. Gilberto B. Silveira Coordenador 18º RT EDITAL DE CONVOCAÇÃO A Trigésima Região Tradicionalista/MTG-RS em conformidade com o disposto em seu Estatuto, Capitulo II Art. 12º, parágrafo segundo convoca as Entidades Tradicionalistas, de sua base territorial, por seus representantes legais, para comparecerem na Assembleia Geral Ordinária, também denominada de Encontro Regional de Patrões, à realizar-se em 08.11.2017 as 20:00Hrs, no CTG Amigos Da Tradição Rua Irma Tome, 137 Bairro Amizade, Santa Maria do Herval/RS, com a seguinte ordem do dia: 1 - Sessão Eletiva: da Coordenadoria, do Conselho Fiscal (Titulares e Suplentes), da Comissão de Ética ( Titulares e Suplentes), gestão 2018; Novo Hamburgo, 09 de Agosto de 2017. Trigésima Região Tradicionalista Carlos Alberto Moser Coordenador Guaíba investe forte em cultura. Secretária Cláudia Mara (E) é grande incentivadora EDITAL DE CONVOCAÇÃO 7ª REGIÃO TRADICIONALISTA A Coordenadora da SÉTIMA REGIÃO TRADICIONALISTA, no uso das atribuições legais que confere o Estatuto, artigo 14 parágrafo 3, convoca os patrões (delegados) das entidades filiadas, que tenham o mínimo de 75% (setenta e cinco por cento) de participação nos Encontros Regionais de Patrões e quites com a tesouraria, para participar da ASSEMBLEIA GERAL ELETIVA, a ser realizada no dia 30 (trinta) de novembro de 2017, no CTG Moacir da Motta Fortes, sita a Rua Inspetor Serafim Mello, 343 – Bairro Vera Cruz, na cidade de Passo Fundo-RS, as 19:30 horas, em primeira convocação com 2/3 dos filiados e as 20 horas com qualquer numero filiados para tratar da seguinte ordem do dia: 1 – Assuntos Gerais 2 – Eleição da coordenadoria gestão 2018 As chapas completas conforme determina o Estatuto poderão ser inscritas até o dia 22 de novembro de 2017 na sede da coordenadoria no horário de expediente. Gilda Galeazzi Coordenadora EDITAL DE CONVOCAÇÃO Assembleia Geral Ordinária da 26ª RT A Coordenadora Regional no uso de suas atribuições, baseada no art. 41 do Estatuto Social, CONVOCA todos os representantes das entidades Tradicionalistas filiadas que compõem a 26ª Região Tradicionalista, localizadas nos municípios de Pelotas, Capão do Leão, Morro Redondo, Turuçu e Arroio do Padre, com direito a voto, que estejam quites com as contribuições regularmente instituídas e que tenham presença de no mínimo de 75% (setenta e cinco por cento) nos Encontros Regionais da 26ª Região Tradicionalista do ano em curso, para Assembleia Geral Ordinária, no dia 22 de novembro de 2017, as 20:00 horas em primeira convocação, com a presença de mais da metade das entidades Tradicionalistas filiadas e as 20:30 horas em segunda convocação com qualquer número de representantes credenciados das entidades Tradicionalistas filiadas, na sede da União Gaúcha J. Simões Lopes Neto. ORDEM DO DIA: - Eleição da Coordenadoria Regional 2018; - Eleição do Conselho Fiscal 2018; - Eleição da Comissão de Ética 2018. PRAZOS E FORMA DE INSCRIÇÃO DE CHAPAS: Com base no art. 41 do Estatuto Social da 26ª RT, combinado com o art. 27 do Regimento Interno da 26ª RT. “Tem direito a apresentar nomes para os diversos cargos eletivos e de nomear delegados com direito a voto, as entidades filiadas ao MTG, sediadas na base territorial da 26ª RT, desde que estejam quites com as contribuições regularmente instituídas e que tenham presença de 75% nos Encontros Regionais da 26ª RT do ano em curso. As chapas devem conter: nome completo, cargo, RG, CPF nº de cartão Tradicionalista válido e assinatura dos pretendentes a TODOS os cargos eletivos, devendo ser entregues até o dia 07 de novembro das 18:00 as 20:00 horas na sede do CTG Cel. Thomaz Luiz Osório. Hilda Maria. Heinen Coordenadora 26ª Região Tradicionalista

[close]

Comments

no comments yet