Novembro 2017

 

Embed or link this publication

Description

Novembro 2017

Popular Pages


p. 1

Jesus cura feridas da alma PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ ANO 4 - Nº 46 - NOVEMBRO DE 2017 SOLMAR GARCIA O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS A sua vitória honrará o Senhor PÁGINA 24 SOLMAR GARCIA Tudo é possível ao que crê Depois de fraturar o cóccix e um osso do quadril, Abgail da Silva ficou quatro meses presa a uma cadeira de rodas. Já Gerson Pereira correu o risco de ter a perna amputada devido a uma ferida, à má circulação e às veias destruídas. Porém, com fé, os dois foram curados, comprovando o que ensina Jesus em Marcos 9.23. Páginas B1 e B2 Sem dia nem hora para entregar a vida a Jesus Páginas 20 e 21 Empresários alcançam o sucesso com ousadia e fé Página 19 Deu adeus às hérnias na coluna Página 2 Venceu dor, angústia e sofrimento Página B7 O SENHOR é a minha luz e a minha salvação (Salmo 27.1 – parte a).

[close]

p. 2

2 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 Expediente Jesus cura feridas da alma PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ ANO 4 - Nº 46 - NOVEMBRO DE 2017 SOLMAR GARCIA O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS A sua vitória honrará o Senhor PÁGINA 24 SOLMAR GARCIA Editorial - Deixe Jesus entrar na sua vida Não importa o quanto você se dedica à sua religião; isso não significa que Deus faça morada em você nem que você esteja bem com Ele. Tudo é possível ao que crê Depois de fraturar o cóccix e um osso do quadril, Abgail da Silva ficou quatro meses presa a uma cadeira de rodas. Já Gerson Pereira correu o risco de ter a perna amputada devido a uma ferida, à má circulação e às veias destruídas. Porém, com fé, os dois foram curados, comprovando o que ensina Jesus em Marcos 9.23. Páginas B1 e B2 Sem dia nem hora para entregar a vida a Jesus Páginas 20 e 21 Empresários alcançam o sucesso com ousadia e fé Página 19 Deu adeus às hérnias na coluna Página 2 Venceu dor, angústia e sofrimento Página B7 O SENHOR é a minha luz e a minha salvação (Salmo 27.1 – parte a) Diretor executivo R. R. Soares Conselheiro editorial Eber Cocareli Editora Elaine Monteiro Repórteres Amanda Pieranti Claudia Santos O’hara Santos Repórteres colaboradores Isabel Querino e Marcos Couto Fotografia Marcos AC Luiz Fernando e Solmar Garcia Revisão Célia Cândido (Direção) Joseane Cabral (Supervisão) Magdalena Soares (Prova) Jorge Guimarães e Marcella Peçanha (Originais) Direção de arte Kleber Ribeiro Diagramação e Arte-final Bruno Moraes e Leandro Alves Site www.ongrace.com/ jornalshowdafe E-mail jornalshowdafe@ongrace.com Redação Estrada dos Bandeirantes, 1.000 - Taquara - Rio de Janeiro RJ - CEP 22.710-113 Telefone: (0xx21) 3077-5168 É expressamente proibida a reprodução total ou parcial de matérias, entrevistas, artigos, fotos e ilustrações sem prévia autorização dos titulares dos direitos autorais. O Jornal Show da Fé é uma publicação da Graça Artes Gráficas e Editora LTDA. É preciso passar pelo novo nascimento, com o arrependimento, batismo nas águas e no Espírito Santo. A presença do Senhor em seu interior será a prova de que Ele habita o seu ser. Quando Jesus entrar na sua vida, a tristeza, as tentações e demais ações do maligno serão coisas do passado. Eu, porém, esperarei no SENHOR; esperei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá (Miqueias 7.7). Hérnias foram para o inferno O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Sônia Maria da Silva Jordão é a prova contundente da existência do milagre. Durante anos, ela padeceu devido a três hérnias de disco na região lombar. Esse tipo de enfermidade provoca dores nas costas e alterações de sensibilidade nos membros inferiores. “Minhas pernas ficavam bastante inchadas. Inclusive, eu tinha dificuldades de colocar os pés no chão”. Para tentar se locomover, alternadamente Sônia usava andador, muleta e bengala. No entanto, em alguns momentos, suas pernas estavam tão enfraquecidas que os aparelhos eram insufi- cientes. “Para ir a algum lugar, eu chamava meu marido, e ele me carregava no colo”, enfatiza. Um especialista concluiu: era necessária uma cirurgia. A informação deixou Sônia abatida, mas ela não perdeu a esperança. Na saída do consultório, orou e determinou o fim daquela doença. “Fiz campanhas na Igreja da Graça, e o Senhor operou o milagre. Minhas pernas desincharam, e a dor foi embora. Hoje, trabalho e ando normalmente. Além disso, meu esposo e minha filha voltaram para Jesus, e meu genro O aceitou como Salvador. Deus faz o milagre, basta colocar a fé em ação e acreditar”, comemora. Tripla honra Durante vários anos, Rosa Lúcia Santos sofreu devido a um mioma, à artrose e hipertensão. “Minha pressão arterial chegava a 18 por 9, e a dor no joelho era crônica. Sair da cama era sacrificante. Descia a escada mancando para ir trabalhar”, relata. Diante do diagnóstico, médicos indicaram cirurgia. Nesse momento, Rosa colocou a fé em ação e acreditou no milagre. “Participei de várias campanhas na Igreja da Graça, e Deus me atendeu. Refiz exames, e o resultado deu negativo para tudo. O mioma secou, e a dor sumiu. Agora, trabalho, ando e pulo, e a pressão está controladíssima”, comemora. SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA

[close]

p. 3

SHOWda FÉ 3 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 Milagres pela TV O Show da Fé, programa de TV que alcança diariamente milhões de brasileiros, está levando os sofredores a receberem as mais fantásticas bênçãos em suas casas. A cura de Rezi DIVULGAÇÃO IIGD MARCOS AC Rezi Pontes Couto nunca tinha ouvido falar do Missionário R. R. Soares até o dia em que a filha dela lhe sugeriu assistir ao Show da Fé para buscar a cura. “Eu tinha um sério problema na mão direita. Era uma dor tão forte que me impedia de fechar os dedos, lavar a cabeça ou pentear o cabelo”, ressalta. Segundo ela, especialistas recomendaram uma cirurgia. Diante dessa adversidade, Rezi aceitou a orientação da filha. “Ela me perguntou por que eu não assistia ao programa e comentou sobre as orações do Missionário. No dia seguinte, fiquei em pé de frente para a televisão, e ele falou: ‘Una sua fé à minha, pois você vai ser curada hoje, em o Nome de Jesus’. Antes de a intercessão terminar, eu já estava boa. Gritei de alegria! Minha filha e meu neto presenciaram a cura”, confirma Rezi, que, há bastante tempo, parou de fazer atividades simples. Após o milagre, ela decidiu visitar uma Igreja da Graça. “Junto com meu marido, assisti à reunião, e nós estamos lá até hoje”, relata ela, membro da IIGD. “Fui liberta também do cigarro, depois de 30 anos de vício. Deus é maravilhoso!”. Após buscar diversos meios para se livrar de uma enfermidade, Ilma Maria Cardoso encontrou em Deus a solução. “Eu sofria de artrose nos joelhos, e a situação piorou após um acidente. Passei a ter dificuldades para andar ou subir escadas. Além disso, fiquei impossibilitada de fazer o serviço doméstico”. Segundo Ilma, assistindo ao Show da Fé, ela tomou conhecimento da reunião especial com o Missionário R. R. Soares, em uma Igreja da Graça próxima à residência dela. “Tive fé e fui abençoada. Se não fosse por causa de uma chamada televisiva, eu ficaria de fora desse evento que mudou a minha vida”. SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA Durante cinco anos, Ewanilde Sardinha Dutra padeceu devido a um pólipo na entrada do órgão genital. “Sangrava direto. Eu precisaria fazer cirurgia para ficar boa”. Nesse período, ela sintonizava no Show da Fé para a sua mãe e aproveitava para acompanhar o programa. “Não era evangélica, mas pedia a Deus que me livrasse da operação”. Ewanilde fez os exames necessários para o procedimento, porém, como eles expiraram, teria de retornar à clínica. Antes de sair de casa, o milagre aconteceu: o seu organismo eliminou o pólipo. “Quando acabei de tomar banho e me sequei, não vi mais sangue. Fui à clínica e refiz os exames. Ao mostrar o resultado ao médico, ele constatou: a cirurgia era desnecessária. Eu estava curada”. Duas vitórias A filha de Mara Alice do Pilar estava desempregada havia três meses. “Ela trabalhou durante seis meses, mas não assinaram sua carteira de trabalho. Sendo assim, foi dispensada sem os seus direitos”. Fiel ao Senhor, a mãe fez campanha na Igreja Internacional da Graça de Deus e orou sem cessar durante o programa do Missionário. “Em pouco tempo, minha filha conseguiu emprego e ainda recebeu, na Justiça, tudo o que a outra empresa lhe devia”. Duvidar do que Ele revela é desejar o sofrimento.

[close]

p. 4

Fotonovela 4 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 SHOWda FÉ Um novo caráter Apesar de ter crescido ouvindo a Palavra e visitando a Igreja com a avó evangélica, José Ricardo Nóbrega Belém se tornou alcoólatra. Ao contrário dos outros membros da família convertidos a Cristo, ele não pra- ticava a Bíblia. “Eu achava a vida fora da igreja legal”. Nervoso, irritava-se frequentemente e sem motivo, principalmente no trânsito. Porém, Deus moldou o seu caráter e mudou a sua história. Desde criança, José tem contato com o Evangelho, graças à sua avó. Ela é a ponte que conduz seus familiares aos pés de Cristo. Na adolescência, a falta de compromisso com Jesus leva o rapaz ao vício. Desregrado, José frequenta farras e acha a vida sem Deus interessante. Ele se torna nervoso e intolerante. No trânsito, fica transtornado facilmente. MARCOS AC Após seu casamento, regressa à casa de Deus. PROTAGONISTA: PARTICIPAÇÃO: ASSISTENTE: Desde então, firma uma Aliança com o Senhor e se compromete a não beber mais. Com ajuda divina, José é liberto e transformado. ROTEIRO E PRODUÇÃO: FOTOS: ARTE: EDITORA: Hoje, a família serve ao Pai na Igreja da Graça.

[close]

p. 5

MILAGRESSHOWdaFÉ NOVEMBRO DE 2017 B1 NO DIA DA MINHA ANGÚSTIA, CLAMAREI A TI, PORQUANTO ME RESPONDES (Salmo 86.7). Missionário R. R. Soares Aquele que deseja as operações do Senhor em sua vida precisa dedicar-se ao estudo da Bíblia, pois, nela, descobrirá a justiça de Deus. Cumpra os mandamentos que o Pai o faz conhecer pelas Escrituras e não fique agindo segundo regras religiosas. Peça sabedoria ao Altíssimo e, quando o seu coração se iluminar, creia. Assim, você verá a glória dEle. Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto (Salmo 51.10). Abgail escreve nova história Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Presa a uma cadeira de rodas e auxiliada pela sobrinha e pela filha. Assim chegou Abgail da Silva Teixeira ao culto do Missionário R. R. Soares. “Estava acamada havia quatro meses, em razão de dois tombos sofridos dentro de casa. Em um deles, quebrei o cóccix [osso da base da coluna] e o ilíaco [osso do quadril], ficando impossibilitada de andar. No outro, rompi um tendão, e meu braço e minha mão perderam o movimento”. Ela relata ter sido um sacrifício chegar à reunião. No entanto, a certeza de ser abençoada pelo Senhor Jesus a fez vencer os obstáculos. “Sabia que, naquele dia, ficaria curada. Quando o Missionário chamou quem estava precisando de um milagre para receber a oração da fé, minha sobrinha e minha filha me pegaram pelo braço, e fui me arrastando até a frente do altar”. SOLMAR GARCIA Já almoça sentada à mesa Durante o clamor, Abgail conseguiu firmar os pés no chão e andar. Depois disso, contou sua história ao Missionário R. R. Soares, o qual ficou emocionado ao vê-la recuperada. “Ande com firmeza, Abigail. Glória a Deus! Ele, hoje, mudou sua vida. O Altíssimo vai fortalecê-la ainda mais, pois tem um plano lindo para você”, afirmou o pregador, despedindo-se de Abgail. Ela saiu da Igreja andando e feliz. Além da cura nas pernas, ela voltou a levantar o braço. “Agora, tomo banho sozinha e consigo até lavar minha cabeça sem ajuda. Caminho para onde quero e já almoço na cozinha, sentada à mesa. Antes, sentada era um suplício, comia deitada, porque ficar devido à dor no cóccix”.

[close]

p. 6

B2 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 Corria risco de ter a perna amputada SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA DAmanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com des para sair de casa, pois mora em um local com la- evido à diabetes e deira. “Eu temia perder a aos vários anos tra- perna. No entanto, ao usar balhando em pé, a fé no Senhor, eu con- Gerson Pereira de Araújo quistei a cura. A dor su- enfrentou sequelas na per- miu, e a ferida está cica- na esquerda, a qual doía trizando. Meu médico fi- bastante. Além disso, ti- cou surpreso com a minha nha uma ferida de 22 cen- recuperação”. tímetros, aproximadamen- Hoje, Gerson desfruta te, que não cicatrizava, de uma nova vida. “Voltei necessitando de constan- a subir escada e a dirigir. tes curativos. “As minhas A dormência no peito do veias estavam destruídas. pé, outro mal que enfren- Estava com má circulação tava, também teve fim. e, de dois anos para cá, o Além disso, a circulação problema piorou. Eu cor- voltou ao normal, e an- ria o risco de perder a per- do bem. Jesus é poderoso. na caso não melhorasse”. Estou despreocupado, afi- Ele nem podia andar nal não corro mais perigo direito e tinha dificulda- de ficar sem a perna”. Recuperou o equilíbrio SOLMAR GARCIA Alcy Ferreira de Moura sofreu, durante 20 anos, de dor no joelho direito e no quadril. “Era uma dorzinha enjoada, a qual, às vezes, ficava mais forte. Eu também perdia o equilíbrio quando andava. Enquanto os especialistas apostavam no problema de coluna, eu acreditava em varizes. Os tratamentos de nada adiantavam”. No entanto, após a oração da fé, Alcy afirma ter ficado curada. “Pedi a Deus uma bênção e a alcancei. Ele me sarou. Marchei pela Igreja normalmente. Recuperei o equilíbrio e a firmeza nas pernas. Estou andando muito bem. Antes, precisava parar constantemente, mas, agora, vou bem mais longe sem sentir incômodo algum”. Acreditou e conquistou a cura “Tive zika há cerca de um ano, e isso me deixou com dor nas juntas das mãos e na coluna. Nem conseguia andar direito. Quando esfriava, tudo ficava pior. Os remédios eram ineficazes, e a dor parecia atingir até meus ossos”. A declaração de Elisabete da Silva mostra o drama vivido por ela nesse período. Durante as crises, Elisabete passava o dia todo na cama. “Nem aguentava me virar. Porém, Cristo acabou com esse sofrimento quando determinei minha cura no culto do Missionário. No dia da reunião, acordei mal, mas fui assim mesmo. No ônibus, meu pescoço também começou a ficar dolorido. Sentar-me e levantar-me da cadeira na Igreja foi um sacrifício, mas me mantive firme, acreditando na vitória”. E Jesus honrou a confiança que Elisabete depositou nEle. No momento do clamor, ela diz ter sentindo uma queimação nas juntas. “Era Deus trabalhando na minha vida. SOLMAR GARCIA Não contive a emoção, e as lágrimas começaram a descer pelo meu rosto. Ao final da oração, meu corpo estava perfeito. Já consigo virar de um lado para outro na cama e subo e desço escadas. Vou até começar a fazer caminhada para melhorar ainda mais minha saúde”.

[close]

p. 7

SOLMAR GARCIA SHOWda FÉ Sem “água no joelho” O’hara Santos Hoharasantos.showdafe@gmail.com á dois anos, Romilda Marins foi diagnosticada com sinovite – derrame articular no joelho direito provocado pelo acúmulo de líquido. Essa inflamação ocorre em virtude de pancadas, quedas, infecções ou doenças crônicas, como artrite reumatoide ou gota. Conhecido popularmente como “água no joelho”, o problema desgastou a cartilagem de Romilda e a fazia sentir muita dor. “Tinha dificuldade para andar, e era impossível subir escada”. Ela diz ter feito vários tratamentos para se reabilitar. “Utilizei até recurso da eletroterapia, o famoso ‘choquinho’. Porém, foi tudo em vão. Nada acabava com meu sofrimento. Um especialista me disse que o meu caso só teria solução se eu me submetesse a uma cirurgia para colocar prótese”. Romilda relata ter levado um susto ao ouvir aquela notícia. Ela temia fazer a operação e ficar com sequela. Por isso, decidiu participar da reunião do Missionário. “No dia do culto, eu estava sem o dinheiro da passagem, mas tinha tanta certeza da cura que pedi o valor emprestado”. Nem a forte dor foi obstáculo para Romilda. “Orei com muita fé e logo senti uma quentura no joelho. Ele parou de doer milagrosamente. Jesus me curou. Agora, consigo me agachar, andar direito e subir escada. Até pulo um pequeno muro da área da minha casa para me exercitar. Voltei também a fazer caminhadas. Deus é maravilhoso”. SOLMAR GARCIA Perna não dobrava Luiz Renato Forte foi vítima de um acidente de trânsito há cerca de um ano e meio. “Um carro colidiu com a minha moto, e sofri uma lesão no joelho esquerdo. Desde então, passei a ter dificuldade de dobrá-lo e de me agachar. Nenhum tratamento dava resultado”. No entanto, ao passar em frente à Igreja da Graça na qual o Missionário ministrava um culto, decidiu entrar e encontrou a solução para o seu drama. “Após a oração, consegui me abaixar e fiquei bastante emocionado. Recuperei os movimentos pelo poder de Deus”. B3 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 O Todo-Poderoso está pronto para cumprir o que lhe tem prometido, desde que você use as armas da justiça dEle. ENTRADA GRÁTIS Missionário R. R. Soares Venha receber a sua bênção IIGD Newark, New Jersey – 416 New York Ave Newark, NJ – Igreja: (973) 494-5544 Pr. Moises Peres – newark@iigdusa.com Reuniões: Quartas e sextas-feiras – 8 pm Domingos – 10am

[close]

p. 8

B4 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 SHOWda FÉ Adeus, sequelas de chikungunya e zika vírus O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Desde 2016, a chikungunya e o zika vírus, febres transmitidas pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus, têm deixado um rastro de dor e sofrimento na vida dos infectados. Apesar dos tratamentos, nem sempre é possível se livrar das sequelas deixadas pelas doenças, as quais atingem, principalmente, as articulações. Muitas pessoas, no entanto, descobriram, ao participarem da reunião do Missionário, como vencer as limitações causadas pelas enfermidades usando a fé em Jesus. Veja a seguir. Acabou a dor nos pés “Deus tem poder para curar desde uma simples dor até um câncer”, assegurou R. R. Soares durante o culto realizado na cidade onde reside Rubenita Brandt da Costa. Ouvindo atentamente a mensagem e confiando no poder divi- no, ela ficou livre das sequelas da chikungunya. “Padecia de dor nas articulações e nos pés havia um ano. Sempre usei sandálias de salto alto, mas, devido à enfermidade, passei a andar somente de chinelos e, às vezes, descalça”. Rubenita enfrentava dificuldades até para ficar em pé e caminhar. “À noite, só conseguia dormir à base de remédio. Porém, o Deus do impossível acabou com esse tormento. Clamei do fundo da minha alma, e Ele me ouviu: as dores sumiram. Agora, uso qualquer sapato”. SOLMAR GARCIA Alegria e disposição SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA Maria Alexandre de Oliveira foi motivada a lutar por sua cura ao ouvir um carro de som anunciando a reunião especial na cidade onde ela mora. Mais uma vítima da chikungunya, ela também tinha muita dificuldade de andar. “Sentia forte dor na coluna e nos joelhos. Vivi assim durante um ano, aproximadamente”. Para chegar ao culto, Maria precisou pegar um ônibus e, depois, um táxi. Segundo ela, o sacrifício foi grande, mas valeu a pena. “Jesus me curou. Estou ótima e cheia de alegria e disposição. Voltei a cuidar da minha casa como fazia. Meu filho caçula, que foi comigo ao culto, ficou surpreso com a minha recuperação”. De volta ao trabalho Maria José de Souza enfrentou, por um ano, várias sequelas provenientes do zika vírus. “Minhas pernas e meus braços estavam bastante doloridos. Já nem conseguia andar calçada, pois os pés inchavam muito. Tive, inclusive, de me afastar do trabalho. Nenhum medicamento receitado pelo médico deu resultado. Usava tanta medicação, que meu cabelo caía”. Maria só encontrou a solução para o problema quando clamou a Jesus, determinando o fim daquele tormento. “Fui ao culto com a certeza da vitória e voltei para casa completamente curada. Já posso voltar a trabalhar”.

[close]

p. 9

SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA B5 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 SOLMAR GARCIA Puxava da perna Sofrendo de artrite no joelho, Terezinha Boechat dos Santos chegou ao culto com intensas dores, mas certa de que Jesus a libertaria dessa situação. “Tinha dificuldade para ficar em pé e andar. Até meu pé doía. As pernas tinham de ficar sempre em re- pouso, pois só assim sentia algum alívio”. Como os medicamentos eram ineficazes, ela apelou para a fé e alcançou o milagre tão desejado. “Clamei ao Senhor e fui abençoada. Agora, ando e cuido da minha casa com tranquilidade, algo difícil no passado. Estou muito feliz”. “Voltei a andar sozinha” Claudia Santos Cclaudia.jornalshowdafe@gmail.com amila de Jesus sentia dor nos joelhos e nas pernas, as quais ficavam sem firmeza. “Nem conseguia mais andar sozinha. Só saía de casa apoiada em alguém, para não cair. Também era complicado pegar ônibus, limpar a minha casa e buscar minha filha no colégio”. Os tratamentos de nada adiantavam, e voltar a andar parecia algo impossível para Camila. No entanto, ao saber dos milagres ocorridos durante a reunião do Missionário R. R. Soares, ela recobrou o ânimo e alimentou esperança de se livrar daquela enfermidade. “Cheguei ao culto confiante na vitória. E, quando o Missionário chamou à frente do altar as pessoas com problemas nas pernas, fui com dificuldade, mas determinando minha cura, e isso logo aconteceu. Após a oração, andei normalmente. Até corri, comprovando o milagre. Posso cuidar da casa, pegar ônibus e buscar minha filha no colégio”. A conversão de Saulo de Tarso e o seu destemor em falar de Jesus trouxeram paz às igrejas da Judeia, Galileia e Samaria, as quais foram edificadas e se multiplicaram. A falta de bons exemplos faz muitas vidas viverem de modo derrotado, dando péssimo testemunho aos perdidos. Não há por que o cristão viver como os incrédulos; afinal, sobre os filhos de Deus repousa o Santo Espírito. Agora mesmo, dê um basta em qualquer operação maligna em sua vida, para outros imitarem a sua fé. Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra (Salmo 121.1,2).

[close]

p. 10

B6 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 SOLMAR GARCIA SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA Pernas estavam paralisadas Claudia Santos claudia.jornalshowdafe@gmail.com O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Depois de passar pela cirurgia de hérnia de disco e colocar quatro pinos, Lúcia de Souza ficou com sequelas. “Dependia totalmente do meu esposo, pois minhas pernas ficaram paralisadas. Precisava da ajuda dele para tomar banho, cozinhar e servir os alimentos. Ficava praticamente o tempo todo deitada na cama”. Quando queria andar um pouco pela casa, Lúcia precisava se apoiar em alguém. Foram três meses nessa situação, até comparecer à reunião do Missionário R. R. Soares. “Quando ele convo- cou para a oração da fé quem tinha problema nas pernas, fui com dificuldade, mas determinando a vitória”. Ao final do clamor, Lúcia, a qual chegou à Igreja amparada, andou normalmente. “Recuperei os movimentos e a firmeza. Cuido da casa, saio sozinha e pego ônibus. Jesus me curou. Estou muito feliz”, afirma, emocionada. Martírio durouSOLMAR GARCIA oito anos Há oito anos sofrendo de artrite e artrose nos joelhos, Maria Isabel de Freitas andava mancando e se escorando nas paredes, móveis ou em alguém. “Minhas pernas doíam e eram fracas. Eu tinha medo de cair e piorar meu estado. As sessões de fisioterapias e os medicamentos tomados durante todos esses anos de nada adiantaram”. Cansada de sofrer, Maria Isabel clamou a Deus por sua cura e foi agraciada. Totalmente recuperada, afirma: agora, a vida é outra. “Levanto-me do sofá com facilidade e subo as escadas do ônibus sozinha. Antes, pedia ajuda aos passageiros ou ao motorista. Estou fazendo os serviços de casa, mesmo quando preciso ficar muito tempo em pé”. Andava com dificuldade Erenita Coelho Maffei fez uma cirurgia para tratar de um problema no joelho esquerdo. Desde então, passou a ficar com a perna atrofiada e sentir dores frequentes. “Depois da operação, fiz 140 sessões de fisioterapia. Mesmo assim, era impossível dobrá-la, e eu andava com imensa dificuldade”. Abalada, Erenita buscou forças no Senhor para superar o problema, cujos tratamentos nada resolviam. Com fé, o impossível aconteceu. “Invoquei o Nome de Jesus e fui abençoada. Só Ele pôde me curar. Posso dobrar a perna e andar normalmente. Já até corri da minha casa até o ponto de ônibus tranquilamente”. Precisamos nos dedicar à leitura e meditação da Palavra, para que possamos livrar outros do leito da paralisia. Missionário R. R. Soares Venha receber a sua bênção IIGD POMPANO BEACH – 1261 East Sample Road Pompano Beach, FL 33064 – Igreja: (954) 785-3699 Pr. Willian Sodré – pompano@iigdusa.com Reuniões: segundas, quartas e sextas-feiras – 7:30pm Domingos – 10am e 7pm ENTRADA GRÁTIS

[close]

p. 11

SHOWda FÉ NOVEMBRO DE 2017 B7 CAMPANHAS DE FÉ O MEU SOCORRO VEM DO SENHOR, QUE FEZ O CÉU E A TERRA (Salmo 121.2). Dor e angústia Missionário R. R. Soares A união do salvo com o Senhor é para sempre: durará pelos séculos dos séculos. O Altíssimo diz que aquilo que a mente jamais pensou, os olhos nunca viram e nem penetrou nos ouvidos do homem é o que Ele tem preparado para os que se entregam a Ele (1 Co 2.9). Os que se mantiverem na rebeldia provarão o suplício eterno, pois não reconheceram o que foi feito pelo Salvador no Calvário em favor da humanidade. Não deixe o diabo encher o seu coração de mentiras, levando-o a desprezar o dom de Deus. O Espírito do Senhor JEOVÁ está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boasnovas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos (Isaías 61.1). Claudia Santos claudia.jornalshowdafe@gmail.com V encer, vencer e vencer. Esse é o título da campanha de fé realizada no Brasil pelo Missionário R. R. Soares neste ano. Pensando na vitória, Maria Leide Almeida Peneiras participou de um desses cultos. “Precisava de um milagre. Estava, havia meses, sem conseguir movimentar os dedos ou fechar totalmente a mão direita, sequela de uma cirurgia. Além disso, sofria de dor na coluna”. De acordo com Maria, o seu problema teve início após ela levar uma forte pancada no meio do braço direito. “Fui levada às pressas para o hospital. Lá, fiz ressonância, e foi constatado que todos os tendões dos nervos estavam rompidos. Desde então, necessitava de auxílio para tudo”. SOLMAR GARCIA Precisava de ajuda para se levantar Ela relata ter feito vários tratamentos, mas sem êxito. “Algum tempo depois, o sintoma se estendeu até a coluna, aumentando minha angústia. Só me levantava do sofá, da cadeira e até mesmo do vaso sanitário ajudada por alguém. Nem andava mais direito. Com o agravamento da situação, tive de fazer uma cirurgia entre o ombro e o braço”. Os especialistas esperavam reverter o quadro, mas o drama continuou. “Surgiram algumas sequelas. Mexer os dedos e fechar totalmente a mão passou a ser impossível para mim. Parei de dirigir e cuidar da casa sozinha. Estava sofrendo muito”. Ao saber da reunião de R. R. Soares, Maria decidiu comparecer, certa de que Jesus a abençoaria. “Orei com fé e fui curada. Já voltei a fazer as minhas tarefas, inclusive lavei um tapete bem pesado sem sentir dor alguma, graças a Deus”.

[close]

p. 12

B8 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 SHOWda FÉ Encontrou a cura para a doença de Dupuytren SOLMAR GARCIA O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Claudia Santos Aclaudia.jornalshowdafe@gmail.com doença de Dupuytren começa com o surgimento de um nódulo na palma da mão, próximo ao dedo anelar ou ao dedo mínimo. Gradativamente, surgem outros gânglios, resultando na contração dos tendões dos dedos, os quais perdem a habilidade para algumas atividades, como lavar as mãos, abotoar roupas e colocar a palma da mão sobre superfícies lisas. Essa enfermidade mudou a rotina de Celsa Amélia da Silva durante mais de um ano. “Tinha a impressão de que meus dedos estavam soltos e poderiam cair a qualquer momento. Sentia um buraco na palma da mão, e, embora não houvesse dor, ela parou de abrir. Era difícil pegar objetos e fazer os serviços domésticos”. Segundo especialistas, é inexistente uma cura definitiva para a doença de Dupuytren. Em casos mais graves, é indicada a cirurgia, conforme fez o médico de Celsa, mas sem garantias de que o problema seria totalmente resolvido. “Havia a possibilidade de a operação não corrigir completamente a extensão dos dedos. Além disso, corria o risco de ficar com a pele espessa e a doença retornar no mesmo lugar ou em outra parte da mão”. Sofrimento de seis décadas chega ao fim SOLMAR GARCIA Ereni José da Rosa padecia de problemas na coluna desde os 15 anos, e as constantes dores a impediam de andar normalmente. “Tinha dias em que eu sequer conseguia me levantar da cama, e, às vezes, andava curvada. Os tratamentos eram ineficazes. Para amenizar um pouco meu sofrimento, cheguei a usar remédios similares à morfina”, afirma ela, hoje com 77 anos. No entanto, depois de algum tempo, o médico suspendeu tais medicamentos, pois estavam ocasionando outras complicações à saúde de Ereni. “Meu caso parecia sem solução. Porém, ao invocar o Nome de Jesus com fé, aquele mal desapareceu. Após mais de 62 anos de martírio, posso andar, limpar a casa e me agachar sem a coluna doer. Foi maravilhosa a obra de Deus em minha vida”. Enquanto decidia se fazia a cirurgia, Celsa soube da reunião do Missionário e resolveu participar do encontro. “Determinei a cura, e Jesus me abençoou. Minha mão voltou a abrir normalmente. Agora, pego qualquer objeto e faço todas as tarefas impossíveis no passado”. SOLMAR GARCIA Risco de ficar entrevada acabou Devido à má postura, Geneci Nunes adquiriu forte dor no pescoço, e esse mal irradiava para o braço esquerdo. “Doía demais. Foram cinco anos de intensa agonia e nem podia erguê-lo. Fazer comida e cuidar da casa era complicado, assim como dormir”. Diagnosticada com hérnia de disco, enfermidade incurável segundo a Medicina, Geneci ouviu de um dos especialistas a seguinte sentença: no futuro, ela ficaria entrevada. A notícia, no entanto, não a desanimou. Como os recursos médicos tinham chegado ao fim, ela buscou a solução no poder de Deus e alcançou a cura. “Atualmente, posso olhar de um lado para outro e também erguer o braço. Além disso, voltei a fazer comida e a dormir bem”.

[close]

p. 13

SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA SHOWda FÉ B9 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 Foram 20 anos de angústia e tristeza Venceu a bursite Maria das Dores Marques Lima sofreu de bursite no braço direito durante cinco anos, e isso prejudicava suas tarefas domésticas. “Quando cuidava da casa e passava pano no chão, sentia aquela dor chata. Pegar peso agravava a situação, e a enfermidade tirava meu sono. Eu me deitava e ficava procurando uma posição na qual conseguisse dormir”. Apesar dos vários tratamentos, o estado de Maria das Dores permanecia inalterado. Apenas o poder do Altíssimo pôde restabelecer a saúde dela. “Meu braço parou de doer. Depois do milagre, pego até peso e durmo bem. Jesus é o Médico dos médicos”. Aristida Batista da Silva sentia dor na coluna e no pescoço. Quando procurou ajuda na Medicina, foi diagnosticada com osteoporose. “Foram 20 anos tratando do problema, e os remédios de nada adiantavam. Vivia angustiada e triste, pois a enfermidade dificultava minha vida”. Até que Aristida decidiu clamar pelo socorro divino. A história dela foi transformada na reunião do Missionário. “Levei duas horas para chegar ao culto. Fui sozinha, com sacrifício. No entanto, valeu a pena, porque o Senhor me curou”. Ela é outra pessoa após o milagre. “Não sinto mais dor. Também não tomo medicamento. Levo uma vida normal”. SOLMAR GARCIA Ganhou um braço novo Gláucia Luzia Lopes de Castilho sentia dor no ombro esquerdo, com reflexo no dedo anelar, havia quase dois anos. “O médico falou que um osso estava friccionando o outro. Se eu fizesse certos movimentos, doía bastante. Para estender roupa no varal, usava o braço direito”. Hoje, seu dia a dia é diferente. Após usar a fé na reunião de R. R. Soares, ela está curada. “Quando ele se prontificou a orar por quem estava com um problema que ia do ombro até a mão, fui à frente e clamei, e Jesus me livrou daquele mal. Meu dedo parou de doer, e ganhei um ‘braço novo’, pois consigo levantá-lo. Além de estender roupa no varal, passo prancha no cabelo e faço tarefas antes impossíveis”. Fim das dores Thereza Magdala de Paula e Silva distendeu o músculo do braço esquerdo em um acidente de carro. “Precisava de ajuda para fazer qualquer coisa. Foram cinco meses assim. Nenhum tratamento funcionou. Só Jesus foi capaz de me sarar”. Acabou o tormento A sequela da chikungunya deixou o braço direito de Olgarina Soares Batista paralisado de tanta dor. “Nem para dormir eu tinha posição. Mesmo tomando os medicamentos, o problema persistia. Foi um mês de tormento. Porém, ao usar a fé, o Altíssimo me livrou daquele mal, e recuperei os movimentos”. Uma nova audição Roseni das Neves Schulli tinha perda de 50% da audição no ouvido direito e 30% no esquerdo. “Conversar com meu marido era difícil. Perguntava várias vezes o que ele falava para eu conseguir compreender. Depois de ser sarada pelo Senhor Jesus, escuto até a água caindo do chuveiro do vizinho”. “Em todas as provas, não se esqueça de que nada pode separá-lo do amor de Deus.”

[close]

p. 14

B10 ANO 4 - Nº 46 - USA - Novembro de 2017 SHOWda FÉ Dor e fraqueza nas mãos sumiram O’hara Santos culdade para abri-las, fe- Doharasantos.showdafe@gmail.com chá-las e segurar objetos. urante cinco anos, Eu nem conseguia tirar a Severina Cândido tampa da garrafa”, diz ela, Marinho padeceu que nunca perdeu a con- de forte dor nas mãos de- fiança de ser curada pelo vido à artrite, enfermidade poder de Deus. sem cura pela Medicina. Assim, quando soube Os tratamentos recomen- da reunião do Missionário dados pelos especialis- R. R. Soares na cidade on- tas eram incapazes de aca- de reside, Severina resol- bar com o sofrimento de- veu participar, na certe- la. “Tomava medicamento za da bênçãos. E, ao exer- esperando melhorar, mas a cer a fé, o milagre acon- situação persistia”. teceu. “Jesus me curou. Segundo Severina, as Agora, realizo todo o ser- mãos também estavam en- viço de casa, inclusive la- fraquecidas. “Tinha difi- vo as roupas”. Voltou a brincar com a neta Em fevereiro deste ano, quando levava a neta para brincar, Luzinete Moreira Leandro sofreu um acidente, afetando gravemente sua mão esquerda. “Quebrei o punho e tive de colocar uma placa de titânio. Também fiz 40 sessões de fisioterapia, mas foi em vão”. Como os tratamentos foram ineficazes, ela buscou socorro no Todo-Poderoso e alcançou a vitória no culto de R. R. Soares. “Enquanto orava, senti como se duas bolas de fogo queimassem a minha mão. E, quando ele disse: ‘Você está curado em Nome de Jesus’, recuperei meus movimentos”. Curada, Luzinete já pode brincar com a neta, uma das coisas que mais ama na vida. SOLMAR GARCIA Artrite a impedia de fazer qualquer atividade A dor no braço direito e nas mãos, as quais ficavam constantemente inchadas, tirava a paz de Maria de Lurdes Santos. “Um especialista disse se tratar de artrite aguda e me recomendou vários tratamentos. Fiquei um mês impossibilitada de fazer qualquer atividade”. Lavar roupas e louças era um serviço impossível de realizar, porque tanto as mãos como o braço doíam demais. “Dormir era complicado. Nem massagens atenuavam o sintoma. Só Jesus pôde me curar”. SOLMAR GARCIA ENTRADA GRÁTIS SOLMAR GARCIA Dedos eram duros Sono tranquilo Movimentando o braço O braço direito de Maria Rilda de Araújo doía demais na altura do cotovelo. “Não conseguia pentear o cabelo ou dobrar os dedos, os quais ficaram duros”. Foram 15 dias assim, até ela exercitar a fé e receber a cura. “Atualmente, faço tudo”. Fernando Nunes da Silva dormia mal devido à dor nos braços havia oito anos. “Eu só melhorava se ficasse de barriga para cima. Porém, o Altíssimo acabou com esse sofrimento. Hoje, estou bem”. Maria de Lurdes Silva Martins sofria de bursite, tendinite e desligamento do tendão no ombro esquerdo. “Era como se o braço fosse cair. No entanto, fui curada e posso até dar banho no meu cachorro”. Venha receber a sua bênção IIGD BOSTON – 85 Washington Street Somerville, MA 02143 Igreja: (617) 996 9194 Pr. Glauber Morare – somerville@iigdusa.com MISSIONÁRIO R. R. SOARES Segundas, quartas e sextas-feiras – 8pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 15

SHOWda FÉ NOVEMBRO DE 2017 B11 LIBERTAÇÃO SE, POIS, O FILHO VOS LIBERTAR, VERDADEIRAMENTE, SEREIS LIVRES (João 8.36). Missionário R. R. Soares O resgate de Jackeline Missionário R. R. Soares SOLMAR GARCIA Não há obra maior do que aquela que a graça de Deus faz em sua vida. A graça divina opera do interior para o exterior, e, assim, as pessoas mudam de opinião sobre você. De derrotado, você passa a ser um vencedor; de pecador, transforma-se em um santo. A graça do Senhor cura doenças, resolve problemas e dá sustentação nas batalhas travadas contra as forças das trevas. Deixe o Senhor fazer de você o que Ele planeja. Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade (2 Coríntios 3.17). Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Jackeline Lima Binde foi molestada sexualmente dos 8 aos 13 anos. “Não contava para a minha mãe porque me faltava liberdade e eu tinha medo. Até que ponto ela ia acreditar?”. Infelizmente, esse é o cenário vivido por muitas crianças. Segundo dados de 2014, do 9º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil tem um caso de estupro notificado a cada 11 minutos. A preocupação da mãe de Jackeline era sustentar os cinco filhos. “Ela estava sempre trabalhando, era fechada para conversas e cheia de amarguras. Ao longo da vida, lembro-me de ter recebido apenas um abraço dela, em um dos meus aniversários”. Quando Jackeline descobriu que aquele ato praticado contra ela se tratava de abuso sexual, ficou revoltada: “Odiava homens. Sentia nojo deles. Minha mãe achava que eu era lésbica e, para mudar essa ideia, cheguei a ficar noiva algumas vezes, mas terminava os relacionamentos antes do casamento”. Tudo piorou aos 21 anos, quando foi estuprada. “Desejava matar o criminoso. Aliás, se algum homem ousasse me tocar, eu o mataria. Depois, pensei: ‘Vou acabar com a minha vida, pois meus sonhos ter- minaram’. Até que um amigo me apresentou às drogas. Eu sentia ódio mortal, mas a cocaína me impedia de chorar, então eu a consumia em grande escala. Ficava alucinada”. Foram quatro anos entregue aos entorpecentes, ao cigarro e à bebida alcoólica. “Estava totalmente dependente”. Ela se rendeu ao Evangelho, e tudo mudou Jackeline só foi resgatada daquele mundo terrível pela determinação de sua irmã evangélica. “Ela sempre tocava louvores lindos e montava fotos nossas, falando o quanto me amava. Isso foi muito importante”. Convidada frequentemente para ir à igreja, um dia, Jackeline disse sim. Ela gostou da pregação, ini- ciou a caminhada na presença do Senhor e decidiu ser batizada. “Achava que assim ‘quebraria as pernas’ do diabo, pois o Senhor me daria forças para largar as drogas, e eu voltaria a sonhar. Já estava cansada de sofrer e proclamava: Deus vai mudar minha vida”. Nesse período, o cunhado de uma ami- ga, também dependente químico, passou a cortejar Jackeline. “Não gostava dele, mas, devido a sua insistência, permitia que ele me acompanhasse à Igreja”. No dia do batismo, quando ela emergiu das águas, Jackeline foi liberta. “Eu me senti leve e decidi viver para Jesus. Assim, acabaram os traumas e as mágoas, e eu perdoei quem me fez mal”. Curada, ela se casou com Joel Golhardo, também liberto e convertido. Hoje, os dois vivem a plenitude da felicidade. “Não consigo explicar as maravilhas de Deus”, finaliza Jackeline.

[close]

Comments

no comments yet