Boletim O PROFESSOR, edição 411 - Outubro/novembro de 2017

 

Embed or link this publication

Description

Boletim informativo dos Sindicato dos Professores do ABC

Popular Pages


p. 1

Boletim Informativo do Sindicato dos Professores do ABC Boletim Informwatwivwo .dsoi nSipndr oica- atobdco. so Prrgo.fbesrsores do ABC Outubro/Novembro de 2017- nº 411 APESAR DA RESISTÊNCIA DOS TRABALHADORES, GOVERNO CORRUPTO IMPÕE REFORMA TRABALHISTA A nova legislação entra em vigor dia 11 de novembro Participe da mobilização do dia 10/11 às 9h na Praça da Sé Exerça seu direito à cidadania, seja sócio (a) do Sinpro ABC e receba a agenda 2018 de brinde. Página 02 Novembro Azul! Segundo INC, um homem morre de câncer de próstata a cada 38 minutos no Brasil. Página 02 Docente demitido tem salário garantido até janeiro de 2018. Página 03 Governo corrupto de Michel Temer quer aprovar “Reforma da Previdência” ainda este ano Página 05

[close]

p. 2

02 Novembro Azul Orgulho em pertencer! Professor, previna-se contra o Exerça seu direito à cidadania, câncer de próstata! seja sócio (a) do Sinpro ABC De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer, no Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata. Anualmente, são 13.772 novos casos da doença, o que representa 28,6% das ocorrências de câncer masculino, perdendo somente para os tumores de pele. Segundo Lucas Nogueira – urologista, “não é possível prevenir a doença, mas o diagnóstico precoce está relacionado com a diminuição da mortalidade”. Para esclarecer dúvidas a respeito do tema, a Sociedade Brasileira de Urologia elencou algumas perguntas sobre o câncer de próstata. Ter pai, irmão ou tio com a doença aumenta meu risco? Sim, a hereditariedade é um dos principais fatores de risco para a doença. Um parente de primeiro grau com a doença duplica sua chance. Dois familiares com a doença aumentam essa chance em cinco vezes. Para quem tem casos na família, o recomendado pela Sociedade Brasileira de Urologia é procurar um urologista a partir dos 45 anos. Pessoas da raça negra têm maior risco de desenvolver a doença? Estudos apontam que afrodescendentes têm risco 60% maior de desenvolver a doença e a taxa de mortalidade é três vezes mais alta. O sedentarismo pode aumentar o risco para desenvolvimento do câncer de próstata? Sim, o sedentarismo e a obesidade estão relacionados a alterações metabólicas que podem levar a alterações moleculares responsáveis pela gênese da neoplasia. A atividade física regular tem um papel relevante na prevenção e no tratamento? Essa prática saudável pode agir de modo protetor, e tem sido um fator modificável para o câncer de próstata por causa dos seus potenciais efeitos: fortalecimento imunológico, prevenção da obesidade, capacidade do exercício em modular os níveis hormonais e redução do estresse. Fique atento e procure um urologista. Dr. Lucas Nogueira – urologista – Sociedade Brasileira de Urologia. Para dúvidas e denuncias você pode usar nosso Whatsapp (11) 9 8921-2588 O PROFESSOR Boletim Informativo publicado pelo Departamento de Comunicação do Sindicato dos Professores do ABC, filiado à CUT, FEPESP e CONTEE ı ISSN: 1679-8474 Diretoria: José Jorge Maggio, Edilene Arjoni Moda, Rafael Pereira Fieri, Aloísio Alves da Silva, Mariana de Melo Rocha, Paulo Roberto Yamaçake, Marcelo Buzetto, Alex Silva Nogueira, Alexandre Cevalhos Linares, Carlos Ayrton Sodré, Celia Regina Ferrari, Cristiane Gandolfi, Denise Filomena Lopes Marques, Edélcio Plenas Gomes, Elias José Balbino da Silva, Gladston Alberto Minoto da Silva, Helio Sales Rios, Jorge Gonçalves de Oliveira Junior, José Carlos Oliveira Costa, José Oliveira dos Santos, Marcelo Buzetto, Maria Aparecida de Donato, Nelson Valverde Dias, Thiago Figueira Boim. Diretor de Comunicação: Nelson Bertarello ı Jornalista responsável: Sérgio Corrêa - mtb 19065 Diagramação: Israel Barbosa ı Tiragem: 2000 exemplares Data de fechamento: 06/11/2017 ı Site: www.sinpro-abc.org.br/ ı facebook.com/sinproabc/ E-mail: imprensa@sinpro-abc.org.br ı Endereço: Rua Pirituba, 65 - B. Casa Branca - Santo André - SP CEP: 09015-540 ı Telefone: (11) 4994-0700 Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não expressando, necessariamente, a opinião do SINPRO ABC. Sugestões e opiniões mande e-mail: imprensa@sinpro-abc.org.br A sindicalização é um direito dos trabalhadores e trabalhadoras, além de ser um exercício de cidadania. Os sindicatos são legítimos representantes dos funcionários junto aos empregadores. Participar das lutas sindicais e sustentar a estrutura sindical significa atuar em ações que valorizam as professoras e professores, contribuindo para manutenção e ampliação de direitos. Hoje, mais do que nunca, temos que garantir nossos direitos e conquistas: • Pagamento de hora atividade; • Pagamento do DSR; • Pagamento do recesso escolar de 30 dias corridos,pois temos 30 dias de férias e 30 dias de recesso escolar; • Pagamento de hora-extra. • Bolsa de estudos; • Plano de saúde (SESI/SENAI e Ensino Superior); • Garantia semestral de salários, entre outros. Confira o que o Sinpro ABC oferece aos associados (as): • Assistência médica e odontológica; • Assistência Jurídica para que os direitos trabalhistas sejam respeitados; • Descontos em redes farmacêuticas; • Convênios com lojas, restaurantes, cinemas e uma ampla rede de prestado- res de serviços; • Convênios com pousadas e hotéis em diversas regiões do litoral e interior; • Formação profissional oferecendo cursos e palestras. Seja associada (o) do Sindicato dos Professores do ABC e ganha a “Agenda do Professor 2018” de brinde, no ato da filiação. AGENDA: A “agenda do professor 2018 está sendo distribuída pelos funcionários do departamento de Organização de Base e diretores do Sinpro ABC , nas escolas do ensino privado. Para os associados e associadas, a agenda é gratuita. Caso você ainda não seja sócio (a) do Sinpro, essa é uma boa oportunidade para sua filiação. Novembro tem pagamento da 1ª parcela do 13º salário A professora ou o professor que optou em não receber a primeira parcela do 13º salário nas férias de julho, agora em novembro, terá o salário mais recheado. A data limite para que o empregador pague a primeira parcela do abono é 30 de novembro. 1ª parcela Se o docente tiver um ano ou mais de registro, o valor corresponde a 50% do seu salário sem descontos, já que os impostos são cobrados no pagamento da segunda parcela. Agora se você tem menos de um ano de casa deve fazer a seguinte conta: divida o salário por 12 e multiplique esse valor pela quantidade de meses trabalhados durante o ano atual. Fique atento, já que cada mês trabalhado, ao menos, 15 dias equivale ao mês completo. 2ª Parcela Já a segunda parcela do 13º salário deverá ser paga pela empresa ao trabalhador, no máximo, até o dia 20 de dezembro. Nessa parcela ocorre o desconto referente ao INSS e ao imposto de renda, entre 8% e 11% e 7,5% e 27,5% respectivamente. Então é normal, o trabalhador tomar um rápido susto na segunda parcela, ao perceber que o valor está um pouco abaixo do seu real salário, pois estão sendo descontados esses tributos

[close]

p. 3

03 Nossos Direitos Sinpro ABC amplia diálogo para manter direitos dos docentes O Sindicato dos Professores do ABC tem buscado, incessantemente, ampliar os canais de comunicação com representantes de diversas Instituições de Ensino, para manter os direitos trabalhistas da categoria. Devido ao crescente processo de implantação do sistema “Ensino à Distância”(EaD), o mercado tem se tornado cada vez mais enxuto, demitindo docentes e aumentando o volume de trabalho dos professores e professoras no segmento online, favorecendo o lucro abusivo. Em campanhas desenvolvidas pelos sindicatos, federações e confederações, como o Sinpro ABC, Fepesp e Contee, lembramos que a “Educação não é Mercadoria”, e que temos o dever de respeitar e manter a qualidade do ensino, passando pela valorização e ampliação dos direitos trabalhistas dos professores e professoras, responsáveis pela transmissão do conhecimento. O Sindicato dos Professores do ABC, nos seus 31 anos de história e lutas, trabalha em favor da ampliação do diálogo permanente com os mantenedores e seus representantes, para que a categoria seja respeitada e seu trabalho valorizado. É o que está acontecendo em algumas Instituições de Ensino como a Fundação Santo André e a Universidade Metodista, que têm atrasado o pagamento de salários dos docentes e não cumprido os compromissos garantidos por lei, como o depósito do FGTS. Na busca de soluções que resolvam o problema, a direção do Sinpro ABC tem se reunido com os professores e professoras dessas instituições e mediado o debate e a negociação entre as reitorias e a categoria. De acordo com o presidente do Sindicato dos Professores do ABC, José Jorge Maggio, o sindicato centra sua luta em defesa de “nenhum direito a menos” para manter as conquistas dos professores e professoras. “Estamos num processo de negociação com as reitorias da Fundação Santo André e Metodista para que os salários dos docentes sejam pagos em dia e que os compromissos assumidos pelas Instituições sejam cumpridos, afinal os trabalhadores não podem ser penalizados por conta de uma política econômica desastrosa, por parte do governo”, afirmou. Segundo Maggio, além de cobrar o pagamento dos salários em dia e o depósito do FGTS, o Sinpro ABC tem ganho diversas ações na justiça do trabalho em benefício da categoria. “Nós vencemos processos significativos na justiça em favor dos docentes tanto da Fundação, quanto da Metodista, agora é fazer valer as decisões”, disse Maggio. O presidente do Sinpro ABC informou ainda, que o que está ocorrendo na FSA e na Metodista também tem acontecido em outras Instituições, mas que o Sindicato está atento e tem providenciado as medidas jurídicas cabíveis para fazer valer os direitos dos professores. Se em sua escola há atraso de salário ou descumprimento de algum direito trabalhista, denuncie ao sindicato. Você não precisa se identificar: 49940700; www.sinpro-abc.org.br ; Whatsapp: 9 8921-2588. Docente demitido a partir de 16/10 tem salário garantido até janeiro/2018 Todo professor que for demitido sem justa causa a partir de 16 de outubro tem direito a receber o salário até o final do recesso, em janeiro de 2018. Na educação básica, as escolas devem assegurar os salários até o dia 20/01, pelo menos. No ensino superior, os professores recebem, no mínimo, até o dia 18/01. No Sesi e Senai, estão garantidos os salários até o reinício das aulas de 2018. É o que garantem as convenções coletivas dos professores de educação básica (cláusula 22) e de ensino superior (cláusula 21) e os acordos coletivos do Sesi (cláusula 19), do Senai (cláusula 19) e do Senai Superior (cláusula 19). Como esse direito faz parte das convenções e acordos coletivos, é sempre bom lembrar: ele é uma conquista das campanhas salariais e, para ser mantido, depende sempre de toda a categoria. Convenção Coletiva e CLT Desde 1995, a CLT (art. 322, §3º) garante o direito ao pagamento das férias quando o professor é demitido no final do ano letivo ou no curso das férias. A mudança na CLT teve origem no Enunciado nº 10 do Tribunal Superior do Trabalho que, desde 1969, assegurava o pagamento das férias escolares em caso de demissão no final do ano. Com isso, a Justiça garantia a sobrevivência do professor até o reinício das aulas, num novo trabalho. Embora não fosse lei, o enunciado (na época era chamado de súmula) servia para orientar as decisões dos juízes nas instâncias inferiores. Antes mesmo da mudança na CLT, nossas convenções coletivas passa- ram a regulamentar o Enunciado nº 10, aperfeiçoando-o. Desde 1993, em caso de demissão a partir de 16 de outubro, ficam assegurados os salários até o término do recesso escolar, em janeiro do ano seguinte. O direito é garantido a todos os professores, independentemente do tempo de serviço na escola ou na IES.

[close]

p. 4

04 Campanha Nacional Participe da campanha contra a desprofissionalização do professor! “Apagar o professor é apagar o futuro”. Esse é o slogan da Campanha Nacional contra a desprofissionalização do professor: pela valorização da educação, na defesa dos direitos e contra as reformas, lançada pela Confederação dos trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee). As reformas da Previdência, Trabalhista e da Terceirização irrestrita, que retiram direitos dos trabalhadores e atingem em cheio o setor educacional e a sala de aula; a reforma do ensino médio, que rebaixa a formação dos professores, destrói as licenciaturas e compromete a qualidade do ensino, permitindo a contratação de qualquer pessoa com “notório saber”; o movimento Escola Sem Partido, que ameaça a Calendário Escolar 2018 liberdade de ensinar e aprender e os projetos pedagógicos críticos e democráticos… tudo isso aprofunda a desvalorização do magistério, levando a um fenômeno de desprofissionalização. De acordo com a secretária geral da Contee, Madalena Guasco, a campanha foi desenvolvida especificamente para o magistério devido a gravidade dos golpes contra essa categoria. “Não podemos nos calar diante de tanto descaso com a educação e desrespeito com as professoras e professores que atuam como transmissores do saber e formadores de opinião em todas as áreas. Temos um compromisso moral e principalmente social na formação dos profissionais que vão atuar no mercado de trabalho”, afirmou. A campanha “Apagar o professor é apagar o futuro” está sendo realizada em todo o País, com a distribuição de material informativo, buscando a conscientização da categoria para lutar contra a dominação cultural, econômica, política e social que aflige o País, de modo específico no universo da Educação. A Contee convoca todas as entidades filiadas a participarem dessa campanha. É só baixar os materiais disponíveis no Portal: www.contee. org.br e divulgar na sua cidade, na sua base, nas suas redes sociais e promover atividades e debates contra a desprofissionalização do professor, afinal: um país sem professor é um país sem futuro. Com informações da Contee. Proposta de calendário escolar 2018 No decorrer do próximo ano, o calendário civil está recheado de feriados que serão comemorados durante a semana. Ao todo serão 15, contando com os municipais que celebram os aniversários de fundação das cidades de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul. Para alguns desses feriados, também estão sendo propostas emendas nas datas comemorativas celebradas às terças e quintas-feiras, sendo compensadas às segundas e sextas-feiras. O Sindicato dos Professores do ABC, como faz todos os anos, apresenta uma proposta para o calendário 2018, onde são respeitados os 200 dias letivos, exigidos por lei. Confira abaixo. D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q S S D S LETIVO JAN 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 6 FEV 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 17 MAR 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 21 ABR 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 20 MAI 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 21 JUN 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 18 JUL 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 2 AGO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20* 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 23 SET 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 19 OUT 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 21 NOV 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 17 DEZ 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 15 Total geral 200 Legenda Dia Letivo Planejamento (SBC) Planejamento (SA e SCS) Feriados Emenda Sábados e domingos Férias Recesso Escolar Janeiro 01: Confraternização Universal 22: Término do recesso escolar 22 e 23: Planejamento 24: Início do ano letivo Fevereiro 12 e 13: Carnaval 14: Quarta-feira de Cinzas Março 30: Paixão de Cristo Abril 08: Aniversário de Santo André 21: Tiradentes 30: Emenda Maio 01: Dia internacional do Trabalhador 31: Corpus Christi Junho 01: Emenda 28: Início da férias escolares Julho 09: Revolução Constitucionalista 28: Aniversário de São Caetano do Sul Agosto 02: Início do semestre *20: Aniversário de São Bernardo do Campo Setembro 07: Independêcia do Brasil Outubro 12: Nossa Senhora de Aparecida 15: Dia dos Professores Novembro 02: Finados 15: Proclamação da República 16: Emenda 19: Emneda 20: Consciência Negra Dezembro 22: Termino do ano letivo 23: Início do recesso escolar 25: Natal

[close]

p. 5

05 Reforma da Previdência Governo ilegítimo quer aprovar “Reforma da Previdência” ainda este ano O ministro da Fazenda, defensor da classe empresarial, Henrique Meirelles, reafirmou que a meta do governo corrupto de Michel Temer é aprovar a reforma da Previdência ainda em 2017. Segundo ele, tem se empenhado pessoalmente em conversar com alguns líderes da base e feito reuniões com o deputado relator do projeto para agilizar o processo já no apagar das luzes de 2017, principalmente quando a atenção do povo estiver voltada para as festas de final de ano. “A expectativa é de que a Reforma da Previdência seja aprovada no correr desses últimos dois meses do ano”. Meirelles disse ainda que os gastos do sistema previdenciário somam 55% do orçamento público, no entanto, afirmou que os cerca de R$ 4,2 bilhões liberados pelo presiden- te Michel Temer para emendas parlamentares (compra de votos) dos deputados para votar em favor do presidente, livrando-o de denúncias de corrupção, não vai comprometer o Orçamento de 2017 e 2018. Relatório de CPI do Senado diz que déficit da Previdência é falso O senador Hélio José (PROS-DF) apresentou no dia 23/10, o relatório final da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Previdência, que investigou as contas do seguro social no País. O texto de 253 páginas conclui que “inexiste déficit da Previdência Social ou da Seguridade Social” no Brasil. Segundo ele, e diversos especialistas, os argumentos utilizados pelo governo para propor a reforma da Previdência, apresentam “falhas graves” e inconsistentes”. “São absolutamente imprecisos, inconsistentes e alarmistas os argumentos reunidos pelo governo federal sobre a contabilidade da Previdência Social, cujo o objetivo é aprovação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) nº 287, de 2016”, afirmou o relator da CPI. Hélio José ressaltou ainda que são os empresários que têm dívidas milionárias com o povo, e que elas estão sendo perdoadas por Michel Temer. “O governo tem que cobrar a dívida ativa de empresas brasileiras de grande porte, que deixaram de contribuir com a Previdência Social, mas continuam sendo beneficiadas com políticas governamentais”. No relatório final da CPI, ele cita como exemplo o débito da JBS: uma dívida de R$ 2,4 bilhões com o sistema de Seguridade Social. “Está faltando cobrar dos de- vedores e não querer prejudicar trabalhadores e aposentados, mais uma vez”, disse o senador. Outro argumento contido no relatório da CPI é a criação da Desvinculação de Receitas da União (DRU), em 1994, ainda na gestão FHC. “Uma parcela significativa dos recursos originalmente destinados ao financiamento da Previdência foi redirecionada. Segundo cálculos da Associação Nacional de Anfip (Auditores Fiscais da Receita Federal), somente entre 2005 e 2014, um montante da ordem de R$ 500 bilhões foi retirado da Previdência”, criticou Hélio José. O relatório final da CPI da Previdência deverá ser votado agora em novembro, quando os senadores que compõem a CPI vão analisar a proposta e propor emendas à versão do relator.

[close]

p. 6

06 Consciênca Negra Importância de Zumbi para a História do Brasil Zumbi é considerado um dos grandes líderes de nossa história. Símbolo da resistência e luta contra a escravidão, lutou pela liberdade de culto, religião e prática da cultura africana no Brasil Colonial. O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra. Interesses econômicos ditam o fim da escravidão no Brasil O Brasil foi o último país da América Latina a abolir a escravidão, em 13 de maio de 1888, após a promulgação da Lei Áurea. Já o Haiti foi o primeiro País Latino onde os próprios escravos, através de lutas e rebeliões, se tornaram livres em 1804. Em Cuba a escravidão foi praticada até 1886. Na época, o comércio de negros tinha sido adotado por portugueses e espanhóis que faziam o tráfico escravo para que a mão de obra africana fosse utilizada na exploração das riquezas naturais americanas em benefício da Europa. No início, o comércio era controlado por Portugal que já havia exportado es- Luiz Gama, Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil cravos do Congo desde 1441. Os portugueses seguiram sendo os mercadores de escravos de maior destaque até o começo do século XVII, quando foram superados pelos neerlandeses, franceses e ingleses. Foram centenas de anos explorando os negros até que a escravidão fosse abolida em nosso continente. No entanto, alguns livros de história questionam mitos da libertação dos escravos no País. O próprio fim da escravidão gera controvérsias. De acordo com alguns historiadores, os ingleses tinham motivos ideológicos para pressionar pelo fim da escravidão. Pesquisadores afirmam que o interesse era econômico e estava relacionado com o preço do açúcar exportado da América Latina para a Europa, o que desmistifica a figura da Princesa Isabel, como heroína da escravatura. Outro mito questionado é que Lei Áurea acabou com a escravidão no Brasil. Apesar de representar o fim de uma era, a lei não resolveu o problema da escravidão. Apenas mudou a forma que era feita a atividade. “Livres”, os negros passaram a contrair dívidas praticamente impagáveis e ficavam o resto da vida pagando dívidas intermináveis. Homenagem a Luiz Gama A Universidade Mackenzie (SP) realizou nos dias 03 e 04 de novembro um evento em que o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil inscreveu oficialmente Luiz Gama nos quadros da advocacia nacional. Após 133 anos de sua morte, nosso maior advogado receberá o justo reconhecimento da instituição que representa advogados e advogadas de todo o País. Luiz Gama, negro nascido em 1830, chegou a ser escravizado, filho da libertária e ex-escrava Luíza Mahin. Chegando a São Paulo, conseguiu a liberdade, tornando-se depois importante jornalista, poeta e militante político de posições republicanas e abolicionistas. Tentou formar-se advogado na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, mas apesar de formalmente livre, o racismo não permitiu. Ainda assim, Luiz Gama tornou-se advogado provisionado, com autorização para atuar nos tribunais em defesa de escravos que lutavam por liberdade. Com teses brilhantes e atuação combativa libertou centenas de escravos, tornando-se exemplo no exercício da advocacia.

[close]

p. 7

07 Férias e recesso escolar 30 dias de recesso – direito adquirido! O recesso não é concedido por liberalidade das instituições de ensino, nem está previsto na CLT. Ele está garantido nas convenções coletivas de trabalho, que têm força de lei. Por esse motivo, é um direito exclusivo dos professores de educação básica e de ensino superior que lecionam na rede privada do Estado de São Paulo. O recesso de 30 dias na educação básica são ininterruptos. No ensino superior, a divisão é possível desde que se garanta dez dias entre março de um ano e fevereiro do ano seguinte e vinte dias em janeiro. Diferença entre férias coletivas e recesso As férias estão previstas na Consti- tuição e na CLT e são direitos de todos os trabalhadores. Já o recesso de 30 dias está garantido nas Convenções Coletivas e, portanto, é um direito exclusivo dos professores da rede privada no Estado de São Paulo. O recesso precisa ser renegociado a cada data base. As férias são pagas antecipadamente junto com o adicional de 1/3, ao contrário do recesso que é pago como um salário normal, na data habitual de pagamento (no máximo até o 5º dia útil do mês subsequente). Fique atento, pois as escolas não podem exigir trabalho dos professores durante o recesso. Programe já sua viagem de verão. Sócios do Sinpro ABC têm desconto de até 50% em pousadas e hotéis do interior e litoral O Sindicato dos Professores do ABC traz uma série de parcerias para que você cuide do corpo e da mente: Planos de Saúde, Agências de viagem, hotéis e pousadas, Acupuntura, Beleza / Estética, Clínica Geral/ Diversos Tratamentos/Consultas, Corretora de Seguros, Otorrinolaringologia e Exames de Audição, aparelhos auditivos e acessórios, Fisioterapia / Ortopedia, Fonoaudiologia e Audiometria, Odontologia, Oftalmologia e Ótica, Psicologia - Acupuntura – Psicoterapia, Gastroenterologia, Farmácia e Nutrição. Como janeiro é alta temporada de verão, trazemos algumas opções para que você descanse na praia ou no campo e economize no bolso, já que, através da parceria com o SINPRO ABC, os hotéis e pousadas dão descontos nas diárias que podem chegar a 50%. • Pousada da Praia Guarujá (Praia Pernambuco) - Av. Marjory da Silva Prado, 835 - Guarujá SP - Fone: 13 3029-7998 – desconto de 50% - com mensalidade/manutenção de R$ 25,00 e carência de 90 dias para uso. www.pousadadapraiaguaruja.com.br • Recanto Verde Praia Hotel - Rua Benedito Vitorino dos Santos, 197 São Sebastião – SP Tel: (12) 3863-2451 - Descontos 10% a 15% - www. recantoverdepraiahotel.com.br • Sisnaturcard Agência de Viagem - R. Doutor Flaquer nº 289 conj. 63/65 - Centro São Bernardo do Campo - (011)4125-0480/4330-8996 Tabela Própria - www.sisnaturcard.com.br • Hotel Vale do Sonho - Rua João Barbosa de Oliveira, 1888 - B. Freguesia da Escada Guararema – SP - (11) 4693-1894 - Desconto de 5% a 15% - www.valedosonho.tur.br • Hotel Mantovani - Rua França, 34 – Centro – Águas de Lindóia – SP (19) 3824-1000 - 10 a 15% - www.hotelmantovani.com.br • Pousada Marambaia - Rua Itaberaba, 534 – São Sebastião – SP 3451-6626 - Desconto de 5% a 20% - www.pousadamarambaia.com.br • Themas Olímpia Resort - (17) 3280-3000 (11) 3014-0066 - (11) 43965702 cel (11) 99457-2333 - Desconto de 5 a 10% - reservas@thermasolimpiaresort.com.br - edna_chiorlin3@hotmail.com com Edna Chiorlin - www.thermasolimpiaresort.com.br • NACIONAL INN – Rede de Hotéis no Brasil - 5% desconto, usar código: SINPROABC2016 - www.nacionalinn.com.br • Pousada Weekend Búzios - Rua Maria Rodrigues Latina, 10 - Geribá – Armação de Búzios – RJ - fone (22) 2623-2416 - Desconto: 10% cartão e 15% dinheiro - www.pousadaweekendbuzios.com.br • Pousada Família Jantonio – Socorro Estrada Vicinal do Bairro do Saltinho a Lavras de Baixo – Saltinho – SP Fone: (19) 5704-8082 / (19) 98304-0397 - Desconto 15% www.pousadafamiliajantonio.com.br • Club de Férias - Agência de Viagem - Rua Roberto Simonsen, 120 - 3º andar - CJ. 305 - Centro - São Paulo - (11) 3101-4002 / 3101-0022 / 31045644 - Descontos de 10% a 38% - www.clubdeferias.com.br Aproveite as férias e comece 2018 renovado! Confira outras parcerias do SINPRO ABC em nosso site: www.sinpro-abc.org.br Melhores salários e condições de trabalho: Só com Sindicato forte! SINDICALIZE-SE www.sinpro-abc.org.br

[close]

p. 8

08 Sinpro ABC realiza jantar em homenagem aos professores e professoras Em comemoração ao mês do professor, o Sindicato dos Professores do ABC (Sinpro) realizou no dia 21/10 a “Festa dos Professores 2017”. O evento foi celebrado com um jantar a fantasia, que reuniu cerca de mil pessoas no restaurante Florestal, em São Bernardo do Campo, e também lançou a agenda 2018 do Sinpro ABC. Confira algumas fotos: Veja mais fotos em www.facebook.com/sinproabc ou acesse o RQ ao lado

[close]

Comments

no comments yet