Gazeta de Alagoas - Alagoas Memorável - Fascículo 10

 

Embed or link this publication

Description

Gazeta de Alagoas - Alagoas Memorável - Fascículo 10

Popular Pages


p. 1

10_maceio_01.indd 2 15/09/2011 11:43:02

[close]

p. 2

presidente de honra jornalista ana luísa collor de mello presidente do conselho estratégico carlos alberto mendonça diretor executivo luis amorim coordenador editorial Ênio lins presidente de honra jornalista ana luísa collor de mello alagoas memorável pat r i m Ô n i o arquitetÔnico núcleo de projetos especiais coordenação geral leonardo simões coordenação editorial farol editora e marketing ltda textos cármen lúcia dantas douglas apratto tenório josé luiz mota menezes revisão ivone dos santos fotografia ricardo lêdo direção de arte diagramação e desenhos wellington charles tratamento de fotos victor josé santana paiva impressão gráfica moura ramos tiragem 15.000 exemplares instituto arnon de mello 82 3326-1604 capa trapiche jaraguá 10_maceio_01.indd 3 15/09/2011 11:43:07

[close]

p. 3

10_maceio_01.indd 4 15/09/2011 11:43:08

[close]

p. 4

prédio da associação comercial de maceió jaraguá 264 alagoas memorável patrimônio arquitetônico 10_maceio_01.indd 5 15/09/2011 11:43:15

[close]

p. 5

arquitetura e arte maceió a capital cármen lúcia dantas museóloga o levada povoado que viria a se tornar capital do estado teve início em data que não se pode precisar nas imediações de jaraguá com uma pequena comunidade de pescadores em 1816 o lugar alcançou o posto de vila e duas décadas depois já era conhecida como a capital da província formada por três núcleos distintos jaraguá centro e trapiche interligados por pontes sobre o riacho salgadinho e o canal da alagoas memorável patrimônio arquitetônico 265 15/09/2011 11:43:18 10_maceio_01.indd 6

[close]

p. 6

jaraguá o porto trapiches em jaraguá o escoamento dos produtos locais para outras regiões e o desembarque das novidades que chegavam das grandes cidades foram determinantes para a efervescência do bairro que catalisava não apenas a entrada e a saída de mercadorias mas principalmente o contato com os costumes de outros povos em 1870 foi construída a ponte de embarque e desembarque de passageiros entre o trapiche novo e o 266 alagoas memorável patrimônio arquitetônico 10_maceio_01.indd 7 15/09/2011 11:43:18

[close]

p. 7

consulado provincial atendendo a uma velha aspiração da comunidade nessa mesma época prédios de grande porte a exemplo da alfândega da associação comercial da recebedoria central e do banco de alagoas também foram levantados desses exemplares a associação comercial se destaca pela beleza do novo clássico e pela imponência de sua volumetria documentos antigos citam a existência na mesma área de uma igrejinha consagrada à nossa senhora mãe do povo que com o aumento da população foi ampliada e até hoje mantém a tradição mariana com a permanência do padroado à virgem do povo casas comerciais escritórios e fábricas instalaram-se em jaraguá ampliando a movimentação e demandando a construção do cais do porto em 1942 pelo governo vargas o presidente conferiu pessoalmente o empreendimento alagoas memorável patrimônio arquitetônico 267 15/09/2011 11:43:19 10_maceio_01.indd 8

[close]

p. 8

associação comercial o prédio que abriga a associação comercial de maceió no bairro de jaraguá teve sua construção iniciada em 1923 e foi inaugurado cinco anos depois ainda hoje nenhuma construção daquela área da cidade a superou convertendo-se por isso mesmo num registro do apogeu econômico do velho bairro portuário seu porte elegante revela-se na alta escadaria de mármore nas colunas de capitéis jônicos e coríntios nas portas e janelas de inspiração neoclássica e no destacado frontão triangular trazendo no tímpano o escudo da entidade a finalidade de sua ocupação permaneceu a mesma através do tempo o que favoreceu sua conservação o salão nobre conserva a pintura original executada por josé paulino albuquerque lins com barra superior e medalhões representando cenas campestres de alagoas abriga em seu interior a escultura do deus mercúrio originário da antiga praça euclides malta destaca-se ainda o acervo mobiliário de seus primórdios e de peças vinculadas às atividades comerciais o prédio visto de sua entrada 268 alagoas memorável patrimônio arquitetônico 10_maceio_01.indd 9 15/09/2011 11:43:22

[close]

p. 9

bairro dos grandes trapiches a gênese arquitetônica de jaraguá foi forjada pela dinâmica portuária exportações em grande escala a partir do século xix motivaram a construção de armazéns conhecidos por trapiches cuja característica principal era a utilização de pontes no transporte da mercadoria até à embarcação os mais avançados e amplos instalados na rua da alfândega atual sá e albuquerque destacavam-se pela sofisticação de equipamentos dentre estes estão o faustino o segundo o novo e o jaraguá construção do início do século xx alagoas memorável patrimônio arquitetônico 269 15/09/2011 11:43:26 10_maceio_01.indd 10

[close]

p. 10

harmonia estética o trapiche novo era o que possuía melhores instalações adequadas ao armazenamento das mercadorias por longo prazo em sua fachada posterior três pontes extensas garantiam o escoamento eficiente do açúcar e do algodão de acordo com a mais avançada tecnologia da época além disso era o único que possuía um sistema de defesa contra incêndio com dois grandes reservatórios capacitados a armazenar 400 mil litros de água com 30 registros especiais que poderiam ser acionados a qualquer momento conforme relata adalberto marroquim em seu terra das alagoas um clássico da historiografia alagoana marroquim registrou que o algodão era estocado no pavimento superior onde também existia um apartamento especial confortável com abundante ventilação natural e dotado de instalações sanitárias supõe-se que essa dependência seria o escritório da firma que tinha por endereço telegráfico a abreviatura do nome de seu proprietário ­ carlyra em seu aspecto arquitetônico o trapiche novo estende-se em cinco corpos conjugados que foram sendo acrescidos à medida que aumentava a demanda de mercadorias o corpo central em dois pavimentos permanece no formato original encimado por frontão triangular no pavimento superior três janelas rasgadas são guarnecidas por gradis de ferro batido tendo no centro o monograma tn trapiche novo os dois corpos das extremidades ocupados por instituições bancárias estão descaracterizados devido às grosseiras intervenções pelas quais passaram e que prejudicaram a harmonia estética do imóvel o mesmo aconteceu com a fachada posterior voltada para a avenida cícero toledo apesar dos equívocos é possível uma volta ao feitio original através de restauração criteriosa o trapiche jaraguá pela dimensão e solidez de sua estrutura e equipamentos refletia o poderio econômico de seus proprietários localizado no final da rua originalmente solto no terreno entre a avenida da paz e uma transversal do lado direito deixava à vista em ambas as empenas a beleza de suas linhas arquitetônicas essa rua lateral porém foi desativada e em seu espaço existem vestígios de alguma construção posterior e de pequeno porte trapiche construção típica da área do porto 270 alagoas memorável patrimônio arquitetônico 10_maceio_01.indd 11 15/09/2011 11:43:27

[close]

p. 11

o prédio ainda conserva traços originais de linhas austeras e horizontais com largos e sequenciados galpões aptos à função de armazenamento devido aos acréscimos em sua estrutura denotados pela diferença da platibanda o corpo prin cipal em dois pavimentos não fica exatamente no centro mas todos os elementos obedecem ao mesmo estilo na fachada lê-se em relevo leão empreendimentos o pavimento superior provavelmente ocupado com o gabinete dos proprietários acumula o requinte decorativo as janelas com folhas em almofadas retangulares guarnecidas por gradil de ferro são rasgadas com bandeiras em raios preenchidos por vidros transparentes este é o único corpo original da fachada posterior alagoas memorável patrimônio arquitetônico 271 15/09/2011 11:43:29 10_maceio_01.indd 12

[close]

p. 12

272 alagoas memorável patrimônio arquitetônico 10_maceio_01.indd 13 15/09/2011 11:43:32

[close]

p. 13

passado revitalizado em sintonia com um movimento urbanístico mundial que prevê a recuperação e revitalização de áreas urbanas antigas e degradadas alguns dos armazéns de jaraguá passam por um processo de reutilização e aproveitamento para novas funções assim como ocorre em países como inglaterra alemanha e frança dentre outros e ainda que em escala bem menor de investimentos essas edificações após serem submetidas a processo de restauro são readequadas às demandas atuais e ao perfil adquirido pelo bairro no caso de maceió o foco da ocupação atual desses imóveis é num primeiro momento financeiro e cultural atraindo o interesse de empresas exemplo de usinas antiquários casas de festas e museus que mantêm à mostra a estrutura das paredes os arcos o madeiramento e diversos elementos originais que garantem a leitura do monumento ao mesmo tempo em que asseguram sua conservação prédio recuperado hoje escritório de usina casa do patrimônio vistas interna e externa alagoas memorável patrimônio arquitetônico 273 15/09/2011 11:43:38 10_maceio_01.indd 14

[close]

p. 14

conservar as construções que tornam as cidades mais humanas garante a permanência da alma encantadora da rua como disse joão do rio em uma de suas memoráveis crônicas porque preservar é antes de tudo manter a feição do conjunto de elementos que permite a manutenção do elo entre passado e presente abrindo as perspectivas para o futuro entre os armazéns reaproveitados está o ocupado pela sede do instituto do patrimônio histórico e artístico nacional iphan em alagoas inaugurada em 2010 conhecida por casa do patrimônio mantém em exposição permanente o acervo de cultura popular da colecionadora tânia de maia pedrosa com a mostra a invenção da terra os armazéns da rede ferroviária também foram recuperados e atualmente abrigam as instalações do arquivo público somadas essas iniciativas contribuem com a permanência do fluxo de eventos culturais e ajudam na preservação da paisagem urbana da história de jaraguá fundação chalita 274 alagoas memorável patrimônio arquitetônico 10_maceio_01.indd 15 15/09/2011 11:43:42

[close]

p. 15

um prédio para o museu o prédio do antigo consulado provincial hoje ocupado pelo museu da imagem e do som misa trazia a princípio no frontão da fachada principal o brasão do império com a proclamação da república o símbolo foi mudado para a estrela republicana e passou por uma restauração para ser ocupado pela recebedoria central as fachadas foram fortalecidas com o acréscimo de cornijas o realce da platibanda e a valorização dos frontões elegantemente emoldurados em 1918 a edificação passou por nova reforma que deu à fachada um aspecto eclético e foi ampliada com um pavimento superior a estrela da república foi trocada pelo antigo brasão de alagoas símbolo heráldico mantido até 1963 quando foi substituído pelo atual com o tempo o imóvel sofreu um gradativo processo de desgaste e sucessivas ocupações inadequadas até 1982 quando o teatrólogo bráulio leite júnior tomou para si a recuperação do prédio conseguindo instalar o misa em suas dependências em 1987 mais tarde outras administrações não mantiveram a conservação e novamente o estado de depredação inviabilizou seu funcionamento no final da década de 1990 durante a implantação do projeto de revitalização de jaraguá o monumento foi arquitetonicamente recuperado mas não teve seu acervo instalado novo tratamento recebeu este ano 2011 devendo ser aberto ao público logo que seu patrimônio seja restabelecido museu da imagem e do som alagoas memorável patrimônio arquitetônico 275 15/09/2011 11:43:43 10_maceio_01.indd 16

[close]

Comments

no comments yet