Revista Empresário Digital - Edição 180

 

Embed or link this publication

Description

Revista Empresário Digital - Edição 180

Popular Pages


p. 1

empresariodigital.com.br • 1

[close]

p. 2

2 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 3

carta ao leitor COLOQUE SUA EQUIPE NA “MESMA PÁGINA” Oque você achou de O Poderoso Chefão, considerado por muitos críticos um dos melhores filmes de todos os tempos? Se você extrair a cena de um filme e mostrar para diferentes pessoas, a percepção e os comentários tendem a ser diferentes – cada indivíduo terá uma interpretação pessoal. Para essa impressão ser parecida, seria preciso que houvesse alguma influência ou orientação antes. Mas isso teria de vir de alguém com autoridade no assunto ou sobre as pessoas. Quando você lê um jornalista especializado em cinema falando muito mal de um filme, já fica com o pé atrás, sua mente começa a procurar os pontos negativos que o crítico mencionou – e acaba perdendo tudo o que esse produto pode ter de bom. Essa era a forma como a comunicação funcionava num tempo não tão distante. Mas saber escutar diferentes percepções vem ajudando milhares de negócios a melhorar aquilo que já existe e estimular outras marcas para a inovação. É inegável que melhoramos a partir de feedback, bem como é certo dizer que temos dificuldade de lidar com opiniões contrárias ou negativas a respeito daquilo que fazemos ou no que acreditamos. Um indivíduo com capacidade para escutar e fazer leituras sobre as situações é estimulado a pensar o novo e reinventar as formas já existentes. E é isso a que se propõe este editorial: pequenas doses de reflexões que ajudem a gerar insights para você. Afinal, pequenas ideias gerando pequenas mudanças acabam resultando em novas possibilidades. E o que era pequeno vira grande. Segundo o psicólogo Barry Schwartz, a maneira como pensamos o trabalho está equivocada. Não podemos pensar no trabalho como forma de ganhar dinheiro. Já o filósofo Adam Smith, pai da economia moderna, afirmou que temos a mente preguiçosa e a única forma de as pessoas trabalharem é pagando. Curiosamente, para Schwartz, ajudamos com prazer outras pessoas a partir das nossas experiências e conhecimento. E muitas vezes sem cobrar absolutamente nada. A essas pessoas prestativas, damos o nome de “engajadas”. O melhor dos mundos é ter por perto pessoas engajadas, dispostas a trabalhar como voluntárias e a receber proporcionalmente aos resultados gerados. O primeiro desafio é encontrar pessoas com o perfil para o tipo de trabalho em que você precisa de desempenho. Depois, é preciso treinar e preparar essa pessoa. Óbvio que, se alguém trabalha pelo dinheiro, menor será o empenho para buscar melhorias. Não tem problema nenhum em saber ganhar dinheiro e usar os recursos para a realização pessoal, hobbies ou uma casa na praia. Mas achar o verdadeiro propósito do seu trabalho vai deixar as suas segundas-feiras mais animadas. Se todo mundo na sua empresa estiver na mesma página, remando na mesma direção (para usar um clichê corporativo que funciona bem), maior o potencial para os negócios. O maior concorrente de uma empresa é ela mesma. Ter as pessoas certas no lugar certo faz toda a diferença. E é impressionante do que as pessoas são capazes, e o quanto valorizam uma marca, quando estão apaixonadas pelo que fazem. Marco Marcelino, diretor editorial Twitter do editor: @marco_marcelino Twitter da revista: @revista_ESD www.empresariodigital.com.br (notícias todos os dias) CAPA Com a cabeça nas alturas Pág. 26 4 Serigrafia 6 Técnico 8 Vendas 10 Gestão de Pessoas 12 Out of home 14 Têxtil 16 Marketing 20 Economia 22 Conteúdo 24 Publicidade 32 Opinião 34 Marketing 36 Negócios 38 Mercado e Clientes Avenida Paulista, 1079 • 8º andar Bela Vista • São Paulo/SP • Brasil Fone/Fax: (11) 2787-6386 www.serinews.com.br Publisher: Marco Marcelino {44.446} mmarcelino@serinews.com.br Comercial: Fabio Peres fperes@serinews.com.br Marketing: Jéssica Câmara jcamara@serinews.com.br Gerente Editorial: Jorge Luiz Mussolin {15.978} jmussolin@serinews.com.br Jornalista: Alexandre Carvalho {44.252} alecarvalho@serinews.com.br Redação: Fernanda Pilão fpilao@serinews.com.br Designer: Patricia Barboni patricia@be-erredesign.com.br Foto e Artigo de capa: Yuri Mine As matérias assinadas são de responsabilidade dos autores, não refletindo necessariamente a opinião da editora. As fotos publicadas têm caráter de informação e ilustração das matérias. Os direitos das marcas são reservados aos seus titulares. As matérias aqui apresentadas podem ser reproduzidas mediante prévia consulta por escrito à Editora. O não cumprimento dessa 3ddeeteDrmireinitaoçsãAoeumstuojpreairitsea.rsá(aLoreiiion9fdr.a6itgo1ir0ta/a9sl8.pc).eonmalid.badre•s previstas na Lei

[close]

p. 4

serigrafia Fremplast lança tinta atóxica para brinquedos P ara completar sua Linha Serigráfica Solvente, a Fremplast lançou a Linha de Tintas Vinílicas Atóxica para Brinquedos. Completamente isenta de metais pesados, ftalatos e aprovada pelas normas da ABNT e ABRINQ, a linha vinílica atóxica para brinquedos atende um mercado cada vez mais exigente em qualidade, saúde e segurança. Essa falta de metais pesados é o que torna a tinta segura para crianças, que muitas vezes colocam os brinquedos na boca. Mesmo as crianças alérgicas não correm risco com essa tinta. Desenvolvida para a indústria de brinquedos, a tinta é indicada para aplicação em PVC pelo processo aerógrafo ou pistola. Assim tem uma aderência maior, além de resistência, acabamento, brilho e bastante poder de cobertura. Pode ser diluída com solventes na proporção de 1x1. As cores disponíveis são baseadas na cartela Pantone e também tonalidades personalizadas mediante pedidos. Além das tintas e solventes, a marca também desenvolveu um verniz incolor atóxico para brinquedos para ajustes de cor, brilho e efeitos especiais. 4 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 5

empresariodigital.com.br • 5

[close]

p. 6

técnico Por Cesar Augusto Rancura* Qimuparleassdoifrearseannçateesndterecoasmprar?o Brasil, existem diversas marcas e modelos de impressoras instaladas ne em pleno funcio- necessitam de uma rede elétrica estabilizada corretamente. Alguns desses equipamentos obrigatoriamente necessitam de um aterramento perfeito que não podem passar de 3 ohms. Sim, isto evita todos soras tem em seu estoque o mínimo de peças proporcional a quantidade de equipamentos vendidos. Certifique-se de que esse é o caso do fabricante com quem está comprando. Não deixe para importar namento. os transtornos de estática que prejudi- na última hora determinada peça. Todos os anos, fabricantes de impres- cam muito as cabeças de impressão. Falando em peças, cuidado com os soras lançam novos modelos de impres- Chegando até o ponto de como a gota sites internacionais. Alguns empresários soras com maior capacidade em veloci- da tinta é disparada corretamente sem compararam valores das peças antes de dade de impressão, novos recursos que ter deflexão dos nozzles e, consequen- comprar, decidiram que os valores dos permitem facilitar a vida dos operadores temente, elevando a durabilidade desta sites eram mais conta. Porém, não contou e até mesmo correção de defeito. Fica peça importante. com o valor do frete e com a alfandega, a questão: qual seria a melhor compra A estrutura deste equipamento vai que pode barrar os equipamentos. No para minha empresa? suportar todas as exigências que tenho? final, o barato saiu cinquenta reais mais O mais comum é adquirir a mesma Sim, isto é muito importante. Qual caro, e quinze dias mais demorado. As marca de um determinado fabricante, o peso que essa máquina aguenta para revendedoras do Brasil seguem a tabela seja por costume ou pelo simples apren- tracionar corretamente o material? Ou, de valores sugerida pelos fabricantes, do dizado e facilidade operacional. Mas, qual seria o peso suportado pela mesa meu ponto de vista, compensa comprar nem sempre a mesma marca atende suas de impressão para conseguir imprimir com as revendedoras. necessidades diárias. meus trabalhos? Não podemos esquecer a parte opera- Primeiramente, acredito que seja mais No caso das impressoras UV, ou das cional. Alguns operadores gerenciam até importante é o fato de ter uma assistência máquinas sublimática, existem casos em cinco equipamentos simultaneamente. técnica próxima a sua empresa ou cida- que um reforço na estrutura da empresa. Um equipamento com maior facilidade de. Não vamos falar do atendimento do Pelo menos onde vai a bolinha de papel operacional, aumenta e muito a tranquili- pré e pós-venda, mesmo porque isso é que alimenta a máquina, mesmo porque dade dos operadores e assim eles podem básico entre marcas. Bom atendimento mesmo que o manual diga uma coisa, a garantir uma maior produção com mais e um excelente pós-venda é o mínimo realidade é bem diferente. qualidade nos resultados, consequente- que se deve ter. Outro ponto importante são os softwa- mente menos prejuízos para sua empresa. Maior dúvida dos empresários que res ripados de imagens. Algumas marcas Mas para isto acontecer o fabricante do estão pensando em renovar seus equi- já fornecem esses programas junto de seu equipamento ou a revenda tem que trei- pamentos instalados. Sendo que, muitos equipamento, mas nem sempre é o ideal nar corretamente o operador. Sem deixar deles imprimem 24 horas por dia. Mas, para você. Alguns programas que vem escapar nenhum detalhe. Quem opera a vamos ao pontos que diferenciam as mar- com as impressoras são completamente máquina já sabe muito bem imprimir. cas e modelos que estão disponíveis no fechados. Pode-se fazer alguns ajustes, Quanto mais souberem manusear, menos mercado. Olhando para uma impressora, mas não criar perfis em sua totalidade. problemas acontecerão. São detalhes que todas as marcas possuem um design pa- Se precisa de liberdade para criar perfil no dia a dia valem muito a pena ofe- recido, mas internamente são diferentes. de cores, talvez um software avulso seja recer aos clientes. Acredito que nem os O ambiente de instalação: diferente o melhor. Porém, deve pesquisar antes fabricantes, nem seus clientes querem ter entre fabricantes, existem algumas dife- de escolher o software para ter certeza dores de cabeças por alguma informação renças mínimas. O ponto mais importante de que possui os drives necessários para que foi deixada de lado. é a sala de impressão, ou como gosto sua impressora funcionar corretamente. Cesar Augusto Rancura é técnico e de chamar “Laboratório de Impressão”. Outra parte importante são as peças de especialista em Impressão Digital –www. Todos os equipamentos de impressão reposição. Bons fabricantes de impres- thecnicos.com.br 6 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 7

empresariodigital.com.br • 7

[close]

p. 8

vendas Por Marcele Lemos* Exportar pode ser o caminho em momentos de criselgumas turbulências tendem a demorar um pouco mais a passar do que outras. Em outros casos, juntam-se a um cenário já não muito Afavorável, outras complicações. É ao exportador a indenização por perdas líquidas definitivas, em consequência do não recebimento de crédito concedido a cliente no exterior. Além disso, funciona como instrumento de prevenção e ferramenta de cobrança. Entre as garantias vinculadas às vendas esta a atual situação do Brasil, no externas, esta modalidade de seguro é a que apresenta qual havia uma crise econômica e que agora ‘ganhou’ o menor custo. de presente uma crise política. No entanto, a roda Na medida em que o seguro de crédito à precisa continuar girando, as empresas necessitam dar exportação pode ser aceito como garantia pelas ins- continuidade aos seus negócios, independentemente tituições financeiras, ele facilita o acesso a finan- do seu core business. ciamentos. Ele garante os financiamentos de crédito A crise pode ser bem severa para as organizações, à exportação contra: risco comercial, quando o inclusive limitando-as a linhas de crédito para inves- financiador não recebe seus créditos concedidos ao timento e deixando-as mais suscetíveis ao default. É Importador; risco político, mora, rescisão arbitrá- preciso uma estratégia de desenvolvimento de novos ria, moratória geral decretada pelas autoridades do produtos, aperfeiçoamento do que já tem ou, ainda, a país devedor; e riscos extraordinários que impeçam exploração de novos mercados, inclusive fora do país o pagamento da dívida financiada, como guerras, de origem da empresa. revoluções, catástrofes naturais. O seguro de cré- Exportar pode ser uma saída. Falando sobre o dito à exportação cobre os percentuais de 95% em âmbito macroeconômico, a exportação de produtos caso de risco comercial e 100% em risco político e e serviços é bem positiva para a balança comercial, risco extraordinário. a conta corrente e os pagamentos de qualquer país, Sendo assim, é importante que as organizações se além de um multiplicador das receitas da economia, valham desta ferramenta que é muito importante para em geral, e dos agentes que participam, em particu- o desenvolvimento do comércio internacional brasileiro lar. No aspecto microeconômico, exportar permite e para a conquista de novos mercados, sem que o que as empresas diversifiquem os riscos diante de exportador precise incorrer em riscos significativos. mercados internos instáveis e façam frente a even- Para que possa se prevenir adequadamente dos riscos, tuais altos e baixos na economia nacional, regional o exportador deve, antes de mais nada, se aplicar ou internacional. É fundamental compreender a em definir claramente no contrato de seguro suas importância da internacionalização para a abertura obrigações a serem cumpridas antes, durante e depois de novos mercados. da realização das exportações. Isso evita problemas No entanto, sempre há riscos. Por isso, uma futuros e facilita a negociação no momento de um ferramenta que pode tranquilizar gestores das empre- eventual sinistro. sas é o seguro de crédito à exportação. Ele garante *Marcele Lemos é presidente da Coface, no Brasil 8 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 9

empresariodigital.com.br • 9

[close]

p. 10

gestão de pessoas SneotfeillmiçõeeAs FdoemBreadnedPinogdeenr contradaspapelestratégico do Branding é muito bem representado no contexto do filme oFome de Poder, diferencial. Estudioso das deficiências do modelo existente mais popular, os Drive-Ins, viu na velocidade gerada pelo processo de produção singular, algo que ampliava a experiência do consumidor, e que superava até mesmo o sabor, atributo escritório dos empresários, antes mesmo de se tornar a marca icônica no mundo inteiro, o M estilizado, ele já sabia que esse era o logotipo que traduziria o propósito descrito. Nesse ponto, o design de marca, e também o design presente que narra a história que aparece de forma discreta no filme. em toda a operação, são tão importantes da rede de lanchonetes Mc Donald´s, 3. Ter um propósito maior quanto a própria empresa. O design tem a partir da visão do empreendedor Ray Visionário, Ray Kroc enxergou no sin- que traduzir empiricamente o propósito. Kroc, interpretado por Michael Keaton. A gelo negócio da pacata cidade de San E muitas vezes é preciso mudar. partir da história é possível fazer diversas Bernardino, um propósito maior, uma 6. Nada se faz sem planejamento analogias com relação às lições que são relação íntima com o way of life dos Em todo o filme, o planejamento se extraídas do filme e o contexto atual dos norte-americanos, algo que daria mais torna algo fundamental e interligado negócios, principalmente aquelas que sentido à vida de todos. Suas crenças diretamente ao sucesso do MC Donald´s, geram reflexões e atitudes de mudança ficam ainda mais concretas na descrição e isso sempre foi e sempre será assim. em busca da maior eficiência das empre- da sua visão do propósito do negócio. Do O Branding não é somente o Design, sas. Como o filme mostra, nunca é tarde it for your country, do for America. Para ele permeia todo o pensamento estraté- demais para isso. Confira sete lições exemplificar o propósito, usou a analogia gico de uma empresa e da reputação e de Branding que a diretora da Aurora dos arcos semelhantes as cruzes das igre- reconhecimento de uma marca. Desde Branding, Viviane Camargo, encontrou jas e à bandeira nacional dos tribunais, o processo de treinamento na quadra no filme: locais onde as pessoas sadias se reúnem de tênis, a criação do layout interno, 1. Persistência, persistência, para compartilhar valores, protegidos pela o design da marca, de embalagem, da persistência... bandeira americana. “Não diz apenas própria marca, da construção da rede Essa era a palavra da gravação e auto aju- deliciosos hambúrgueres aqui, significa de franqueados, da escolha dos Pontos da que o empreendedor Ray Kroc ouvia família, significa comunidade, é um de vendas (PDVs), até a mudança do em meio as suas viagens para apresentar lugar onde os americanos se reúnem para foco do negócio de franquias para o sua máquina de milk shakes. Ele já tinha dividir o pão”. “Mc Donald´s can be ramo imobiliário, em todo o filme você em torno de 50 anos quando se viu de the new American Church”....”feeding encontra o planejamento. frente a uma das maiores oportunidades bodies and souls”. 7. Marca de sua vida, e sua trajetória até este 4. Eu quero ouvir a sua história Ponto alto no final do filme. Depois de momento não havia sido nada fácil, in- Empresas tem que contar histórias, e foi longas tentativas frustradas de Ray Kroc clusive gerando uma imagem de projetos nesse momento que Ray Kroc enxergou o em convencer os irmãos Mc Donald´s incompletos na sua carreira. Mas sua per- propósito maior do pequeno negócio que sobre as possibilidades de expansão sistência se mostrou presente, mesmo na os irmão Mc Donald´s haviam criado, do negócio e alterações para ampliar a superação das dificuldades do dia a dia, e que começou apenas a funcionar 30 eficiência do modelo de franquias, ele ou quando tentava convencer os irmãos anos depois. Mas o que nem mesmo revela a um dos criadores do modelo Mc Donald de que o propósito do seu os próprios empresários sabiam ainda, de atendimento baseado na velocidade, negócio era muito maior, independente é que era apenas o começo. Histórias que o ponto que foi marcante na sua dos fracassos da dupla nas tentativas de agregam conhecimento às vidas das convicção em seguir em frente, foi a expansão (franquia, franquia, franquia). pessoas, assim como também agregam marca (isso acontece na cena do banheiro 2. Pesquise e escute o consumidor valor a marcas e empresas. após assinatura da venda do negócio). A Conhecedor profundo do mercado, Ray 5. Design, sim é muito importante marca Mc Donald´s trazia consigo todos Kroc percebeu no modelo de atendimento Os arcos dourados! No momento em que os atributos para conquistar a América e criado pelos irmãos Mc Donald´s, um Ray Kroc viu os arcos em um quadro no o mundo com a American Food. 10 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 11

empresariodigital.com.br • 11

[close]

p. 12

out of home Por Jorge Mussolin ITAÚ ESTREIA NOVA CAMPANHA PARA ROCK IN RIO “O que o mundo separa a música aproxima” esse é o conceito da nova campanha do Itaú para o Rock in Rio 2017. A campanha, criada pela agência Africa, traz a música como um personagem. A música, que não julga, mas acolhe. Para a divulgação da campanha, foram criados dois filmes. O primeiro, intitulado “Diferenças”, traz a mensagem de que na música pessoas de diferentes culturas, raças e países podem se aproximar. O segundo filme, tem uma mensagem ‘call to action’, convidando as pessoas a irem ao festival. O Itaú é o principal patrocinador do Rock in Rio, que começa no dia 15 de setembro no Rio de Janeiro. Além dos filmes, a campanha também terá peças interativas e ação com influenciadores recepcionando o público no evento. Para Eduardo Tracanella, superintendente de marketing institucional do Itaú Unibanco, patrocinar o evento sem dar amplitude ao ponto de vista seria uma grande perda. “Acreditamos no poder que a música tem de unir as pessoas. Ser um patrocinador do Rock’n Rio e não dar amplitude a esse ponto de vista seria subestimar o nosso papel”. “Esse ano, optamos por um posicionamento que vai além do reforço de nosso patrocínio ao evento. Queremos inspirar as pessoas a pensarem numa sociedade e num mundo mais aberto a diferenças”, destaca Tracanella. TELÃO 3D DA COCA-COLA SURPREENDE EM NOVA YORK A Times Square, área mais famosa de Nova York, nos Estados Unidos. Grandes marcas disputam espaços caríssimos em meio à guerra visual dos painéis digitais. Pra se ter uma ideia, os imóveis da zona são obrigados a instalar letreiros luminosos e outdoors para fins publicitários. Desde 1920, a Coca-Cola ocupa um dos painéis mais chamativos da Times Square. A marca resolveu surpreender e instalou neste mês o primeiro telão robótico 3D do mundo. Com cerca de 21 metros de altura e 13 metros de largura. A instalação é composta por 1.760 telas de LED em formato cúbico que se movimentam de maneira independente umas das outras. Formam uma verdadeira dança tecnológica e criam uma experiência visual extraordinária para as 300 mil pessoas que atravessam o cruzamento diariamente. Aqui no Brasil, os tradicionais outdoors, busdoors e mobiliários urbanos ainda predominam mercado das mídias out of home. Tendo os painéis LED se popularizado aos poucos nos últimos anos. 12 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 13

empresariodigital.com.br • 13

[close]

p. 14

têxtil Por Neto Lima* Segmento imune à crise: por que investir em uma franquia de moda? e ngana-se quem pensa que o setor de alimentação reina isolado no segmento de franquias. Cada dia mais, o nicho de moda e beleza ganha destaque entre os que mais crescem. Segundo os levantamentos do Instituto de Estudos de Marketing Industrial - IEMI, o mercado de vestuário brasileiro é considerado o quinto maior do mundo com um consumo de 6,6 bilhões de peças ao ano. No franchising, o setor ocupou a quarta posição entre os que mais crescem, representando 7,4% na composição do faturamento de 2015. Mesmo com os números animadores e o índice de consumo crescendo a cada ano, o investidor pode ficar com medo de entrar no mundo da moda, principalmente se está pensando em investir em uma loja de moda sa- zonal. No entanto, não há motivo para preocupação. Se a rede for bem gerenciada e o produto estiver ganhando aderência entre os consumidores, a loja certamente irá dar lucro. Outra vantagem de se investir no segmento é que novas tendências estão sempre surgindo, o que torna esse setor dinâmico e sempre atualizado. A cada estação do ano, o mercado se movimenta e uma nova coleção é lançada. Existe ainda um conceito que está ganhando cada dia mais força no Brasil: a moda com proteção solar. A novidade visa aliar a moda ao conceito de saúde. Os consumidores estão cada dia mais engajados com o estilo de vida saudável e, explorar a união entre saúde e vestimenta, tem sido uma das tendências do setor. Esse é o caso da Litoraneus, referência nacional na fabricação de roupas e acessórios com proteção UV. A empresa desenvolve roupas que além de confortáveis, modernas e versáteis possuem uma tecnologia capaz de absorver 98% dos raios solares e protegerem a pele de maneira segura e saudável. Mesmo estando cercada de vantagens, as franquias de moda também possuem o melhor momento de receberem investimento. É uma linha tênue para ser definida, mas o ideal é investir um pouco antes dos produtos virarem febre entre os consumidores. Se deixar para entrar na rede junto com a explosão, o fraqueado pode se atrapalhar com o volume de trabalho e perder grandes e boas oportunidades. Portanto, se você farejar um bom investimento, uma rede sólida que está crescendo em um mercado promissor, pode apostar no investimento. Dessa forma, é possível aprender sobre a operação da rede e começar a trabalhar no negócio antes de crescer de maneira exponencial. *Neto Lima é diretor comercial da Litoraneus, referência nacional na fabricação de roupas e acessórios com proteção UV. 14 • empresariodigital.com.br

[close]

p. 15

empresariodigital.com.br • 15

[close]

Comments

no comments yet