Show da Fé - Setembro 2017

 

Embed or link this publication

Description

Show da Fé - Setembro 2017

Popular Pages


p. 1

Não julgue para não ser julgado PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ ANO 4 - Nº 44 - SETEMBRO DE 2017 O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS Eram doisSOLMARGARCIA casos sem solução Enfrente o inimigo com determinação PÁGINA 24 SOLMAR GARCIA Esse foi o prognóstico dado por especialistas a Ernestina Vieira e Adriana Felix, que sofriam de intensas dores Devido a uma antiga fratura no joelho, Ernestina estava fadada a usar bengala para sempre. Já Adriana ouviu a seguinte sentença: poderia parar de andar em virtude da hérnia de disco. Pela fé, as duas lutaram contra esse veredito, escrevendo uma nova história. Páginas B1 e B2 SOLMAR GARCIA DIVULGAÇÃO IIGD PIXABAY Era surdo de um dos ouvidos Página B10 Casal tinha uma vida de vergonha Página 19 Sem esperanças, bebê volta à vida Página 2 No alvo do medo Com o constante aumento da violência, cresce também o número de pessoas acometidas por transtornos em razão de traumas vividos por si mesmas ou pela família. Páginas 20 e 21 Tende bom ânimo, sou eu; não temais (Mateus 14.27).

[close]

p. 2

2 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 SHOWda FÉ Expediente Não julgue para não ser julgado PÁGINA 22 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ ANO 4 - Nº 44 - SETEMBRO DE 2017 O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS Eram doisSOLMARGARCIA casos sem solução Enfrente o inimigo com determinação PÁGINA 24 SOLMAR GARCIA Esse foi o prognóstico dado por especialistas a Ernestina Vieira e Adriana Felix, que sofriam de intensas dores Devido a uma antiga fratura no joelho, Ernestina estava fadada a usar bengala para sempre. Já Adriana ouviu a seguinte sentença: poderia parar de andar em virtude da hérnia de disco. Pela fé, as duas lutaram contra esse veredito, escrevendo uma nova história. Páginas B1 e B2 SOLMAR GARCIA DIVULGAÇÃO IIGD PIXABAY Era surdo de um dos ouvidos Página B10 Casal tinha uma vida de vergonha Página 19 Sem esperanças, bebê volta à vida Página 2 No alvo do medo Com o constante aumento da violência, cresce também o número de pessoas acometidas por transtornos em razão de traumas vividos por si mesmas ou pela família. Páginas 20 e 21 Tende bom ânimo, sou eu; não temais (Mateus 14.27). Diretor executivo R. R. Soares Conselheiro editorial Eber Cocareli Editora Elaine Monteiro Repórteres Amanda Pieranti Claudia Santos O’hara Santos Repórteres colaboradores Isabel Querino e Marcos Couto Fotografia Marcos AC Luiz Fernando e Solmar Garcia Revisão Célia Cândido (Direção) Joseane Cabral (Supervisão) Magdalena Soares (Prova) Jorge Guimarães e Marcella Peçanha (Originais) Direção de arte Kleber Ribeiro Diagramação e Arte-final Bruno Moraes Leandro Alves Site www.ongrace.com/ jornalshowdafe E-mail jornalshowdafe@ongrace.com Redação Estrada dos Bandeirantes, 1.000 - Taquara - Rio de Janeiro RJ - CEP 22.710-113 Telefone: (0xx21) 3077-5168 É expressamente proibida a reprodução total ou parcial de matérias, entrevistas, artigos, fotos e ilustrações sem prévia autorização dos titulares dos direitos autorais. O Jornal Show da Fé é uma publicação da Graça Artes Gráficas e Editora LTDA. Editorial - Não perca a bênção Durante a nossa caminhada sobre a Terra, seremos provados. Em qualquer situação, fique firme naquilo que tem aprendido do Senhor. O Altíssimo garantiu que jamais deixará você. Seja fiel a Deus e você verá que Ele estará ao seu lado em todas as situações. Quando a provação acabar e você chegar ao outro lado, receberá a coroa da vida das mãos do Senhor. Não perca essa bênção! Levanta-te, toma a tua cama e vai para tua casa (Mateus 9.6 – parte b). Bebê volta à vida SOLMAR GARCIA NAmanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Porém, isso não aconteceu: ele nasceu sem o canal uri- o dia do nascimen- nário. “Não desconfiamos to de Venâncio de de problema algum, até que, Sousa, em 29 de oito dias depois, ele come- março de 2016, a família çou a ter crises convulsivas achou que, quando mãe e a cada dois minutos”. filho tivessem alta, pode- O recém-nascido foi in- ria desfrutar dos melhores ternado e permaneceu em momentos com o menino. coma. De acordo com espe- cialistas, a alternativa seria construir o canal urinário mediante uma cirurgia arriscada. “Só restava essa opção. Se não o operasse, ele morreria”, recorda-se a avó do menino, Sandra Fátima de Sousa. Depois do procedimento, a situação continuou grave. Então, a família foi convocada para se despedir da criança. “Como meu neto não reagia, a Medicina ficou sem opções, e a doutora me chamou para conversar. De um dia para o outro, o peso dele aumentou de 2kg para 8,5kg, pois o bebê não urinava”. Neto nas mãos de Deus Membro da Igreja Internacional da Graça de Deus, Sandra confiou em Deus. “Fui até o hospital orando, em Nome de Jesus. Já não tinha mais lágrimas para cho- rar. Cheguei pertinho dele e falei: Venâncio, aqui não é o seu lugar. Eu não sei onde é, mas Deus sabe. Lancei tudo nas mãos do Senhor e fiquei esperando para ver o que Ele faria. Permaneci confiante e resolvi patrocinar meu neto”. Poucos dias depois, o bebê saiu do coma. Enquanto era preparado para fazer hemodiálise, o mi- lagre foi constatado. “O médico falou que ele não precisava de tratamento, pois seu estado de saúde estava ótimo. Foi emocionante. Jesus o resgatou para a vida”.

[close]

p. 3

SHOWda FÉ 3 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 Milagres pela TV O Show da Fé, programa de TV que alcança diariamente milhões de brasileiros, está levando os sofredores a receberem as mais fantásticas bênçãos em suas casas. Fé e persistênciaSOLMARGARCIA SOLMAR GARCIA Nunca mais soube o que era dor A dor na coluna enfrentada por Maria de Lourdes Jesus a impedia de se agachar. O mal era consequência do excesso de peso carregado ao longo da vida. “Devido a um desvio, a lombar doía demais, e remédio algum solucionava o problema”. Certa noite, ela sintonizou no Show da Fé e orou com R. R. Soares. “Ele disse: ‘Você, que estava com dor na coluna, se agache três vezes. Você está liberta, em Nome de Jesus’. Daquele dia em diante, nunca mais sofri daquele mal. Já se passaram cinco anos”, testemunha Maria. “Estou totalmente curada. Sou eu que cuido da minha casa. Lavo até o quintal!” Avontade de contribuir para o crescimento da obra de Deus era antiga no coração de Paulo Henrique Peixoto, mas a decisão de fazer isso esbarrava no desemprego. “Eu contava com o dinheiro ganho em trabalhos temporários. Vivia financeiramente no limite. A prioridade era comprar comida”. Cada vez que Paulo assistia ao Show da Fé e via pessoas testemunhando vitórias alcançadas após a decisão de patrocinar a obra, sua vontade aumentava. “Vidas eram abençoadas, e eu queria fazer parte daquele ministério. Eu me enchia de fé, esperança e alegria”. Até que aconteceu algo inesperado. “Um dia, saí em busca de trabalho e achei dinheiro na rua. Não pensei muito: fui à Igreja da Graça mais próxima e fiz o cadastro do patrocinador, almejando uma colocação profissional. Milagrosamente, após uma semana, consegui uma vaga e pude colaborar para a obra de Deus”. SOLMAR GARCIA Agora, pode ir à Igreja Regina de Almeida Coutinho tinha dificuldades para andar devido a uma enfermidade no joelho esquerdo. “Chegar à minha casa estava complicado, pois moro em uma rua bem íngreme”, explica. Mesmo com tratamentos, Regina não melhorava. Inconformada, recorreu ao Pai celeste. “Estava assistindo ao programa do Missionário, e parecia que ele estava falando comigo: ‘Vejo uma senhora com dores horríveis no joelho e impossibilitada de andar’. Logo em seguida, ele orou, e pedi a Deus que eu ficasse curada daquele mal, pois estava impedida de ir à Igreja em razão de tantas dores. O joelho foi desinchando, e, agora, estou curada em Nome de Jesus”. Deus será glorificado por meio da sua vitória.

[close]

p. 4

Fotonovela 4 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 SHOWda FÉ Inocência roubada pelo vício Foi na adolescência que Irene Sabino do Nascimento adquiriu o hábito de fumar. “Acendia cigarros para minha irmã e meu cunhado. Então, comecei a gostar”. Desse gesto “inocente”, surgiu a dependência. Mais tarde, ela também aprendeu a beber. Uma vida desregrada se tornou sua marca registrada, até ela receber um convite especial. Acendendo cigarros para parentes, Irene adquire o hábito de fumar. Ao ver pontas de cigarro no chão, não hesita em pegá-las: o vício é evidente. Constantemente, fuma em frente ao espelho, pois acha isso bonito. Apesar da inocência própria da idade, a jovem se torna dependente da nicotina. Na fase adulta, fuma, escondido da mãe, até dois maços por dia. Ela chega a dormir agarrada ao maço. SOLMAR GARCIA Para ela, tão importante quanto o café da manhã é o cigarro, que a acompanha durante o dia. PROTAGONISTA: PARTICIPAÇÕES: ASSISTENTE: Nos fins de semana, vai para as rodas de bebida na companhia de uma sobrinha. Sem conseguir se livrar da dependência, aceita o convite de uma amiga para ir à Igreja e entrega a vida a Jesus. ROTEIRO E PRODUÇÃO: FOTOS: ARTE: EDITORA: Hoje, Irene Sabino do Nascimento louva a Deus na Igreja da Graça.

[close]

p. 5

MILAGRESSHOWdaFÉ SETEMBRO DE 2017 B1 TUDO É POSSÍVEL AO QUE CRÊ (Marcos 9.23). Confiança produz milagre Missionário R. R. Soares Deus é Pai, por isso, se você buscá-Lo de todo o seu coração, irá encontrá-Lo. Não deixe que o inimigo o engane nem feche os seus olhos. Clame, do fundo da sua alma, pela ajuda de que tanto precisa. O Altíssimo descerá sobre a sua vida e fará todas as forças infernais baterem em retirada. Ouve-me quando eu clamo, ó Deus da minha justiça; na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração (Salmo 4.1). Foram sete anos de sofrimento desde que Ernestina sofreu uma queda. O prognóstico era de que ela nunca mais andaria normalmente. O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com “Fraturei o joelho esquerdo ao cair, e um especialista disse que eu não andaria mais normalmente”. A declaração é de Ernestina Vieira Xavier, que sofreu de fortes dores na perna durante sete anos. “Só conseguia caminhar com a ajuda de uma bengala”. Segundo ela, era um verdadeiro martírio fazer alguns movimentos, inclusive serviços domésticos. “Meu médico recomendou uma cirurgia, pois o procedimento aliviaria as dores. Como não havia garantia de uma recuperação completa, rejeitei sua sugestão e passei a clamar ao Senhor pela cura”. SOLMAR GARCIA Sacrifício valeu a pena Ernestina chegou ao culto com a certeza da vitória. “Minha perna estava doendo demais. Subir as escadas do metrô e andar até a Igreja foi um sacrifício. No entanto, eu acreditei que o Todo-Poderoso acabaria com aquele tormento, e meu esforço valeu a pena”. Quando R. R. Soares orou pelas pessoas com problemas nas pernas, ela clamou com fé, determinou e alcançou a cura. “Voltei a andar sem a bengala. Estou fazendo de tudo na minha casa, graças a Deus”.

[close]

p. 6

B2 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 “Meu caso não tinha mais solução” Adriana Felix ouviu essa afirmação de seu médico. Porém, usando a fé, conseguiu reverter esse prognóstico O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Três anos de sofrimento. Assim viveu Adriana Felix Pereira após adquirir uma hérnia de disco, mal causador de dores nas costas e alterações de sensibilidade na coxa, perna e no pé. “Era complicado caminhar, me agachar e limpar a casa. A dor intensa me tirava o sono”. Ela diz ter se consultado com vários especialistas e usado diversos remédios, mas a saúde continuava ruim. “Um dos médicos me desenganou; segundo ele, meu caso não tinha mais solução pela Medicina, e a tendência era a piora do quadro”, lembra-se Adriana, que não se abateu com essa sentença. Adriana procurou socorro em Jesus e, ao participar do culto do Missionário R. R. Soares, colocou a fé em ação e mudou esse quadro. “A dor desapareceu completamente. Hoje, ando bem, cuido da casa e faço todos os movimentos, algo impossível no passado. Não tomo mais medicamentos e durmo tranquilamente”. Súplica atendida Maria Ferreira de Lima é mais uma a tomar posse da vitória e ter a saúde restaurada nos cultos realizados pelo líder da Igreja Internacional da Graça de Deus. “Sofria de dores na perna direita havia mais de três anos, e esse desconforto atingiu o quadril, dificultando minha locomoção. Era terrível sair de casa ou ficar muito tempo de pé. Doía demais, e eu sentia fraqueza na perna”. Com sacrifício, Maria foi à reunião decidida a dar um basta na enfermidade. “Durante a oração, supliquei ao Senhor que me curasse, e ele me atendeu. Voltei para casa andando normalmente. Já estou até fazendo comida e praticando hidroginástica. Além disso, dei um fim aos remédios. Agora, só dependo mesmo do nosso Senhor Jesus”. SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA A meta agora é correr Usando a fé em Cristo, Léa França Rodrigues ficou livre da artrose nos dois joelhos. “Andava com bastante dificuldade, a ponto de ser impossível dobrá-los, pois doíam demais. Fiz inúmeros tratamentos, mas nenhum resolveu o problema. Só encontrei a solução em Cristo. Acreditei, determinei, e o Filho de Deus decretou a cura”. Após o milagre, ela afirma ter retomado sua rotina inteiramente. “Faço caminhadas, me abaixo, me levanto e dobro os joelhos. Estou saudável. Minha meta agora é correr”, diz Léa, grata ao Senhor pela bênção recebida. SOLMAR GARCIA

[close]

p. 7

SHOWda FÉ Dor não dava trégua CAmanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com O fato de ter tomado remédios demais prejudi- om o desgaste da cou o estômago de Ereni. cartilagem do joe- Inconformada com seu es- lho esquerdo, resta- tado de saúde, ela, então, ria à Ereni Amaral dos Reis resolveu buscar a ajuda di- se submeter a uma cirurgia vina no culto dirigido pelo para a implantação de uma Missionário R. R. Soares. prótese. “Andar era terrível. “Eu saí da fisioterapia e Precisava me apoiar nos ou- fui direto para a reunião. tros, em razão das intensas Enquanto o Missionário dores. A dificuldade de lo- orava, meu joelho estalou, comoção me fez sofrer três e eu pensei: Que sensação quedas nos últimos meses. estranha! No entanto, ao Quando tentava andar, o joe- fim do clamor, a dor des- lho travava, e eu caía”. pareceu”. Voltou curada Após contar ao Missionário sobre o milagre recebido, Ereni deixou a Igreja afirmando: “Voltei de Canaã curada”, diz ela, referindo-se ao corinho Caminhando eu vou para Canaã, cantado por ele durante a reunião, enquanto as pessoas andavam pela Igreja determinando a cura. Dias depois da bênção, Ereni se sente “maravilhosamente bem”. “Consigo me vestir e colocar meias e tênis, por exemplo”. SOLMAR GARCIA Caminhava com dificuldade Doraci Maria Santos Silva sofreu de dores agudas na coluna durante dois anos. “O problema atrapalhava meu sono e me impedia de fazer coisas básicas, como vestir uma calça comprida. Caminhava com dificuldade e não conseguia lavar sequer uma peça de roupa. Quando me sentava, era um martírio para me levantar. Se pegasse algum peso, o sofrimento aumentava”. Segundo ela, a dor também atingia seu pescoço, o qual, muitas vezes, ficava inchado e duro. “O médico recomendou sessões de fisioterapia e injeções a cada três dias, mas esse tratamento foi ineficaz”. Cansada dessa agonia, Doraci clamou pela cura, e o Senhor fez o impossível acontecer na vida dela. “Jesus me curou. Hoje, sinto minha coluna forte. Voltei a lavar roupa, fazer comida e dormir bem. O poder do Altíssimo agiu em mim”. B3 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 SOLMAR GARCIA Cada palavra que Deus lhe envia tem a vida eterna dentro dela para operar em seu favor.

[close]

p. 8

B4 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 “Tive um final feliz” Assim, Ana Lucia resume sua história, após vários meses de intensas dores nos joelhos AAmanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Era como se estivessem torcendo minhas pernas e o fazer um exame meus nervos por dentro. nas varizes, Ana Eu só conseguia dormir Lucia Cunha Silva de barriga para cima. Se descobriu um cisto nos ficasse de lado, era pior”. joelhos, mal que lhe Porém, no dia em que causava fortes dores. ela foi ao culto de R. R. “O inchaço nem sequer Soares, Jesus mudou sua me permitia dobrá-los. história. “Fui determinada O sofrimento estava a receber a cura, e o Senhor estampado no meu rosto. me atendeu. Já consigo Sempre me levantava da dobrar os joelhos. Isso é um cama, cadeira ou do sofá milagre! Estou muito alegre gemendo”. e falo para todo mundo: Querendo ajudá-la, sua Jesus me curou. Foi uma neta fazia massagem no peleja grande, mas tive um local. “Mas não adiantava. final feliz”. O triunfo de Maria Quatro anos de intensas dores. Era assim a vida de Maria Dirlete Martins do Nascimento em razão de um sério problema na coluna. “Andava com enorme dificuldade, além de ter outros movimentos comprometidos. Um exame constatou desgaste nos ossos, e o médico diagnosticou meu caso como incurável”.  Ela aliviava o sofrimento com medicamentos e uma sequência de injeções. “Nem podia me abaixar para amarrar o cadarço do tênis. Lavar o rosto também era um martírio. Como a Medicina não tinha solução para mim, recorri ao poder do Altíssimo”, diz Maria, a qual enxergou a reunião do Missionário como uma oportunidade de receber o milagre. “Quando ele convidou os que enfrentavam problemas na coluna para se dirigirem à frente do altar, fui com fé. Orei, determinando minha cura, e alcancei a vitória. Recuperei todos os movimentos. Encosto as mãos no chão e coloco e tiro minha bota. Trabalho em um colégio e consigo segurar as crianças no colo, quando necessário. Devo isso a Jesus. Estou extremamente grata ao Senhor”. SOLMAR GARCIA SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA Oração infalível “Recebi bênçãos em quase todas as vezes em que fui ao culto do Missionário”, afirma Wiliam Santos Fonseca. “A mais recente é a cura das dores nas minhas pernas. Sofria desse mal-estar havia um ano. Porém, tive uma piora depois de um estiramento na panturrilha esquerda, após correr para pegar a condução”. Ele fez tratamento durante dez dias. Embora tenha conseguido uma melhora, as pernas continuaram doendo e pesadas, devido à má circulação do sangue. “A esquerda era pior. Andava devagar e já não tinha um bom desempenho no meu emprego. Após a cura, trabalho bem e caminho sem sentir coisa alguma”.

[close]

p. 9

SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA B5 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 SOLMAR GARCIA A vitória de um pianista “Era difícil andar” Elisangela Brasil da Silva era uma pessoa impedida de se abaixar devido às dores causadas por vários bicos de papagaio e uma hérnia de disco. “Era difícil andar, pois sentia dormência nas pernas. Inclusive, à noite, precisava colocá-las para o alto: só assim tinha algum alívio e conseguia dormir um pouco”. Segundo ela, os tratamentos não adiantavam de nada. “Mesmo fazendo várias sessões de fisioterapia e evitan- do carregar peso, conforme recomendavam os especialistas, minha saúde piorava”, afirma Elisangela, cuja agonia só teve fim após clamar pela cura ao Todo-Poderoso. “Usei a fé, e o milagre aconteceu. Foi impressionante. Não sinto mais nada. Recuperei os movimentos da coluna, durmo bem, e todos os sintomas desapareceram”, declara ela, a qual, há alguns anos, também foi liberta de uma depressão profunda. “Deus é maravilhoso!”. Grandes coisas fez o SENHOR por nós, e, por isso, estamos alegres (Salmo 126.3). Durante nove anos, Aluízio Marcelino de Souza conviveu com intensas dores na coluna, e isso encurtava seus passos, além de atingir seu braço direito. “O problema foi consequência do excesso de esforço físico. Sou músico e afinador de piano e, às vezes, precisava retirá-lo do lugar, afetando minha coluna”. A enfermidade dificultava sua locomoção e o impediu de seguir na profissão, deixando-o muito triste. “Quase tive depressão. Além de não poder trabalhar, parei de tocar piano, violão, teclado e acordeon”, diz ele, que, ao insistir em usar um dos instrumentos, ficava com mais dor. “Isso me deixava angustiado”. Como os tratamentos eram ineficazes, Aluízio foi em busca de um milagre no culto do Missionário R. R. Soares. “Percebi ser essa a oportunidade de receber minha bênção. Assim, na hora da oração, confiei em Jesus, e todas as dores desapareceram do meu corpo. O mal foi embora”. Ele diz ter voltado a andar normalmente e recuperado os movimentos do braço, o qual nem conseguia erguer. “Agora, posso tocar qualquer instrumento e pretendo voltar a trabalhar. Também quero, futuramente, dar aulas de piano”. Nunca use ferramentas para lutar contra o mal, a não ser as que o Senhor lhe conceder pelas Escrituras. A sujeira, a mágoa, o ressentimento ou o desejo errado não podem habitar o seu coração. Não entregue a sua alma à vaidade, e sim ao Altíssimo. Tomando uma posição na fé em Jesus, você estará pronto para obter a ajuda de Deus em suas lutas e usar a justiça dEle para vencer o inimigo. Grandes coisas fez o SENHOR por nós, e, por isso, estamos alegres (Salmo 126.3).

[close]

p. 10

B6 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 Um tremendo milagre SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA Essa é a melhor definição para o fim das intensas dores que Antonia sentia na perna esquerda Antonia Pereira Silva tinha trombose – formação de coágulo sanguíneo em uma ou mais veias da parte inferior do corpo – e artrose na perna esquerda. “Foram oito anos de sofrimento. Andava com extrema dificuldade, sentia muitas câimbras e não conseguia dormir direito”. Nenhum tratamento adiantou. Então, ela recorreu ao poder de Deus, convicta da cura. “Determinei que Ele acabaria, de uma vez por todas, com aquele sofrimento e fui abençoada. Estou andando tranquilamente, pois a dor sumiu. Também durmo bem e faço todo o serviço de casa sozinha. Esse Deus é tremendo”. “Encontrei a bênção” “Não importa a batalha que você está travando nem a duração do sofrimento. Jesus pode resolver qualquer problema. Acredite, e Ele irá ao seu encontro para abençoar você”. Após ouvir essa afirmação do Missionário, Gilda Maria da Conceição tomou posse da vitória, sendo curada de uma lesão no menisco. “Era muita dor, a ponto de ficar sem firmeza. Por causa disso, caía constantemente na rua. Tinha a sensação de que estavam enfiando agulhas nos meus ossos. Se fizesse qualquer movimento com a perna, ela doía terrivelmente. Foram quatro anos vivendo assim. Tomava vários remédios, mas o problema persistia”. Segundo Gilda, sua cura começou quando soube do culto pela televisão. “Participei e encontrei a bênção. Já tenho firmeza na perna, ando sem limitação, SOLMAR GARCIA durmo tranquila e posso me ajoelhar para agradecer a Jesus por Suas maravilhas em minha vida. Subo e desço escada sem dificuldade, inclusive os degraus do ônibus”. Já anda sozinha As constantes dores na coluna impediam Ester Almeida Ribeiro de se locomover sem apoio. “Andar sozinha era complicado. Foram cinco anos de intenso sofrimento. Só caminhava me escorando nos móveis, nas paredes ou em alguém, porque doía das costas até as pernas”.  Mesmo com toda essa dificuldade, ela foi de ônibus até a reunião em busca de uma bênção do Altíssimo. “Cheguei praticamente me arrastando, e os irmãos da Igreja me ajudaram a entrar”. Ester diz ter ficado atenta à pregação e, no momento do clamor, pôs a fé em ação. “A dor desapareceu. Agora, ando e durmo bem, cuido da minha casa, lavo roupa e faço comida. Cristo é maravilhoso”. Somente Deus pode livrar alguém da capacidade do inimigo de oprimir. ENTRADA GRÁTIS Missionário R. R. Soares Venha receber a sua bênção IIGD POMPANO BEACH – 1261 East Sample Road Pompano Beach, FL 33064 – Igreja: (954) 785-3699 Pr. Willian Sodré – pompano@iigdusa.com Reuniões: segundas, quartas e sextas-feiras – 7:30pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 11

SHOWda FÉ SETEMBRO DE 2017 B7 CAMPANHAS DE FÉ SENHOR DOS EXÉRCITOS, BEM-AVENTURADO O HOMEM QUE EM TI PÕE A SUA CONFIANÇA (Salmo 84.12). SOLMAR GARCIA Missionário R. R. Soares Deus é Pai, por isso, se você buscá-Lo de todo o seu coração, irá encontrá-Lo. Não deixe que o inimigo o engane nem feche os seus olhos. Clame, do fundo da sua alma, pela ajuda de que tanto precisa. O Altíssimo descerá sobre a sua vida e fará todas as forças infernais baterem em retirada. Ouvia pouco Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios (Salmo 103.1,2). O’hara Santos “Qoharasantos.showdafe@gmail.com uando você se torna salvo em Cristo, está qualificado para orar e dizer que Ele o ouve, porque é Deus de justiça”. Ao seguir esse ensinamento de R. R. Soares e participar da reunião do pregador, Isaura Alves Marinho al- cançou a vitória sobre um grave problema nos ouvidos. “Eu estava com a audição comprometida. Ouvia pouco. Além disso, meus ouvidos doíam e coçavam demais. A garganta também foi afetada, dificultando a minha alimentação. Era complicado engolir a comida”. Coceira e dor sumiram Isaura relata que foi ao hospital público procurar um especialista. No entanto, não conseguiu atendimento e continuou sofrendo. “Foram 15 dias de extrema agonia”, afirma ela, que, ao saber do culto do Missionário R. R. Soares na cidade onde mora, decidiu participar do evento. “Determinei a minha cura, e Jesus me abençoou. No momento da oração, meus ouvidos começaram a esquentar, pareciam pegar fogo. Em segui- da, a dor e a coceira desapareceram, e voltei a escutar perfeitamente. A garganta também está ótima, e me alimento bem. Devo tudo isso ao Senhor”.

[close]

p. 12

B8 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 SHOWda FÉ “A minha fé me curou” A afirmação é de Marcos Eduardo, que voltou a fazer exercícios após ação do poder do Altíssimo SOLMAR GARCIA O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Marcos Eduardo Couto jogava vôlei e praticava outras atividades físicas. No entanto, em fevereiro deste ano, ele precisou parar com os exercícios devido a uma forte lesão no ombro direito. “Estava na academia e acabei me machucando. A dor era intensa, e eu não conseguia vestir a camisa ou erguer o braço. Quando tentava movimentá-lo, parecia que havia tomado um choque no ombro”. Ele diz ter procurado orientação de um especia- lista, mas os tratamentos foram ineficazes. Marcos enfrentou sete meses de sofrimento. Certo dia, ele decidiu pedir ajuda divina no culto realizado pelo Missionário em sua cidade. “Fui em busca de um milagre. Assisto todos os dias ao programa dele. Sempre vejo pessoas sendo curadas e desejei essa bênção para mim. Quando R. R. Soares mandou a dor sair em Nome de Jesus, recuperei os movimentos e levantei o braço com tanta força que ele quase se soltou do ombro”. Agora, Marcos afirma estar pronto para retornar ao vôlei e atacar as bolas. Ele também orienta as pessoas a usarem a fé e buscarem mais a Deus. “Reserve um tempo para ir à Igreja, porque vale muito a pena. Em menos de uma hora, conquistei a bênção almejada. A minha fé me curou”. SOLMAR GARCIA Curiosidade mudou sua história SOLMAR GARCIA “Deus ouviu a minha súplica” As dores no braço esquerdo, principalmente no punho, de Zumira dos Santos Machado surgiram de repente e tiravam sua paz. “Fazia as coisas dentro de casa com sacrifício. Porém, acreditava que Jesus poderia me curar, pois acompanhava os testemunhos de cura no Show da Fé”. Ela diz que sempre participava das orações pela televisão, mas nunca tinha ido a um culto da Igreja Internacional da Graça de Deus. “Até que a minha vizinha me chamou. Aceitei o convite, e, durante a oração, Jesus me sarou. Valeu a pena demais ter ido. Hoje, cozinho, lavo louça, estendo roupa no varal. Deus ouviu a minha súplica”. A insuportável dor no ombro direito de Odete Rodrigues da Cruz a impedia de dormir direito. “Fazia os serviços domésticos com dificuldade. Latejava igual à dor de dente. Procurei tratamento, mas não deu resultado”. Odete também fez um remédio caseiro. “Mas de nada adiantou”. Odete só encontrou a solução recentemente, ao sair para resolver questões pessoais. No retorno ao lar, ela se deparou com uma aglomeração na porta da Igreja da Graça, no bairro onde mora, e decidiu checar o que estava acontecendo. “O Missionário realizava uma reunião especial naquele local, e acabei ficando para assistir ao culto. Quando ele determinou: ‘Seja livre de toda enfermidade’, fui curada. A dor sumiu completamente. Voltei a dormir bem e faço tudo em casa, graças a Jesus”.

[close]

p. 13

SHOWda FÉ Estava desenganada pela Medicina Uma brincadeira de mau gosto de uma colega de trabalho comprometeu a coluna de Edy Maria das Graças. “Tive ruptura dos tendões do braço e fiquei dez meses afastada do emprego. Ao retornar, precisei lidar com a decepção da minha substituta. Quando fui me sentar, ela puxou a cadeira, e eu caí. Senti uma dor insuportável”. Após o episódio, Edy passou a ter bastante dificuldade para fazer alguns movimentos, como se abaixar. Ao procurar um especialista, descobriu: o problema havia se agravado, e ela precisaria se afastar do serviço outra vez. “Estava com desvio na coluna e bico de papagaio. O médico afirmou que, pela Medicina, não havia mais solução para o meu caso e me orientou a parar de trabalhar”. Determinada a acabar com aquele sofrimento, o qual já durava oito anos, ela foi ao culto do Missionário R. R. Soares. “Cheguei à Igreja com intensa dor, mas me mantive firme na fé e alcancei a cura. Já voltei ao trabalho, cuido da minha casa e posso cozinhar para a minha família. Faço qualquer movimento, inclusive me abaixar e encostar as mãos no chão”. Não desistiu do milagre O tormento de Adriana Correia da Silva era a forte dor na coluna, consequência do esforço excessivo em seu trabalho. “Sou faxineira e faço serviço pesado, e isso gerou um desgaste na região. Fiz fisioterapia e uso de várias injeções. Também tomei anti-inflamatórios, mas nada adiantou”, diz ela, atormentada pelo problema durante três meses. Adriana participou de uma reunião de R. R. Soares em busca da cura, porém o milagre não aconteceu. Entretanto, manteve a esperança e a fé no Altíssimo, e alcançou a vitória em outro culto realizado pelo Missionário no estado onde ela reside. “Tomei posse da bênção e fiquei livre daquelas dores. Consigo fazer qualquer movimento, inclusive me mexer de um lado para o outro”. Agora, ela consegue até apertar o quadril. “Antes, não podia encostar a mão nele, pois doía demais. Era como se estivesse inflamado. Estou tão bem, que, após a licença médica, voltei ao trabalho. Devo tudo isso ao meu querido Jesus”. B9 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 SOLMAR GARCIA SOLMAR GARCIA efBomuirbsoitrea A agonia de Evonete Cirilo da Silva durou quatro anos. Seu principal adversário era a bursite – inflamação da bolsa sinovial, mais comum nos SOLMAR GARCIA Tratamentos não davam resultado ombros, cotovelos e no quadril. “Nem podia levantar o braço. O médico diagnosticou o problema, mas os tratamentos não davam resultado”. A enfermidade já estava prejudicando sua atuação profissional. Por isso, Evonete recorreu ao Senhor, encontrando nEle a solução. “Jesus me curou; agora, posso levantar e movimentar o braço normalmente. Trabalho tranquila e faço qualquer atividade”. Ao perceber que a fé habita o coração de um enfermo, ordene que ele seja curado.

[close]

p. 14

B10 ANO 4 - Nº 44 - USA - Setembro de 2017 SOLMAR GARCIA Fim da surdez SHOWda FÉ SOLMAR GARCIA “Foram cinco anos de total surdez do ouvido esquerdo. Parei de ouvir de repente, e os tratamentos recomendados pelos médicos eram ineficazes. Porém, confiei em Jesus e recuperei a minha audição. Agora, ouço bem”. Leodarci de Mello Ela não acreditava em milagre Solange de Freitas Gomes sentia fortes dores na barriga em virtude de um problema na vesícula. “Já estava com a cirurgia marcada. Porém, uma amiga me convidou para participar do culto e aceitei, apesar de não acreditar muito em milagre”, confessa ela, que, durante a reunião, teve uma crise fortíssima. Ela teve vontade de ir embora, mas aguentou firme até a oração da cura, na qual foi surpreendida pelo Altíssimo. “A dor sumiu de forma instantânea. Estou ótima. Agora, creio no poder de Deus. Assim como Tomé, tive de ver para crer”. Acabou o sofrimento “Em razão da bursite, precisava lidar com a dor no braço havia um ano. Sofria ao fazer qualquer movimento. Ao orar com fé, senti como se alguém estivesse rejuntando carne com osso e fui curada”. Valquíria Chaves Marciano Mãos semSOLMAR GARCIA artrose “Sofria de artrose nas mãos. As dores me impediam de fazer muitas coisas, principalmente cuidar da casa. Mas fui curada na oração da fé. Minhas mãos parecem outras, e posso fazer qualquer atividade”. Angélica Martins Kuster SOLMAR GARCIA Casa bemSOLMAR GARCIA cuidada “Padecia de formigamento e forte dor no braço esquerdo, e isso atrapalhava os meus afazeres domésticos. No entanto, após o Senhor me curar, voltei a fazer tudo, até estender roupa no varal, algo impossível antes”. Doracy Maria Santos Silva ENTRADA GRÁTIS Venha receber a sua bênção IIGD BOSTON – 85 Washington Street Somerville, MA 02143 Igreja: (617) 996 9194 Pr. Glauber Morare – somerville@iigdusa.com MISSIONÁRIO R. R. SOARES Segundas, quartas, quintas e sextas-feiras – 8pm Domingos – 10am e 7pm

[close]

p. 15

SHOWda FÉ SETEMBRO DE 2017 B11 LIBERTAÇÃO OLHA PARA A MINHA AFLIÇÃO E PARA A MINHA DOR E PERDOA TODOS OS MEUS PECADOS (Salmo 25.18). Missionário R. R. Soares SOLMAR GARCIA Missionário R. R. Soares Verdadeiramente, você tem algum motivo para louvar a Deus? O Senhor procura adoradores que O adorem em espírito e em verdade. Deus busca pessoas com motivos para dizer que Ele é grande, pois as livrou de algum ataque infernal. Seja praticante da fé em Jesus e terá inúmeras razões para se tornar vencedor. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos (Atos 4.12). Uma nova chance O’hara Santos oharasantos.showdafe@gmail.com Imagine a cena: o motorista particular de um juiz dirige alcoolizado, perde o controle do veículo, capota, passa entre dois coqueiros, o motor é lançado a uma distância de mais de 10m, e o carro cai em cima da casa de uma família. A história parece ficção, mas é real. O protagonista é Jorge Luiz Fernandes, que, por muito pouco, não teve a vida ceifada. Isso ocorreu em 2009. “Bebia 35 garrafas de cerveja diariamente, dirigia alcoolizado e nunca fui parado, até sofrer esse acidente”. Os estragos foram grandes. Jorge ficou com a cabeça deformada e teve sua orelha decepada. Ele percebeu que seus dias estavam contados e, dentro do hospital, recorreu ao poder do Alto. “Eu disse para Deus: Se o Senhor me tirar dessa, vou procurar a Sua casa e segui-Lo. Comecei a participar das orações do Missionário pela televisão, e minha cabeça foi desinchando. Depois da cirurgia de reconstrução, minha orelha ficou ótima. Deus me livrou da morte”, destaca. Reencontro - A equipe de reportagem do Jornal Show da Fé foi até a casa de Nilson Oliveira de Jesus, dono do imóvel atingido e testemunha ocular do ocorrido. “Se tivesse alguém em casa na hora do acidente, certamente teria morrido”, afirma. Oito anos depois, o reencontro e a emoção pela vida preservada. “Jorge cumpriu com a palavra e pagou todo o prejuízo. Fui à casa dele e o vi quando ele estava com a cabeça enfaixada. Graças a Deus, ele está bem”, completa. Conforme prometido, Jorge entregou sua vida para o Altíssimo. “Fiz as campanhas de libertação, e o Senhor me libertou do alcoolismo. Hoje, evangelizo nos hospitais e digo o que Ele fez por mim. Deus me deu uma nova chance”, diz Jorge, membro da IIGD.

[close]

Comments

no comments yet